Breaking News
Home / Turismo / Dublin

Dublin

PUBLICIDADE

Localiza-se na costa oriental da ilha, na província de Leinster. Tem nível administrativo de condado, após a extinção jurídica do antigo Condado de Dublin pelo ”Dáil Éireann”, o Parlamento irlandês, tambem em 1994.

Seus limites são os três condados resultantes dessa divisão, Fingal a norte, Dublin meridional a sudoeste e de igual maneira Condado de Dun Laoghaire-Rathdown|Dun Laoghaire-Rathdown a sudeste.

Encontra-se na foz do rio Liffey, na baía de Dublin. Tem 495.781 mil habitantes. Foi fundada pelos dinamarqueses que, claro a dominaram até 1170.

O nome

Atual capital da Republica da Irlanda, o nome Dublin é geralmente atribuído como derivação do língua gaélica|gaélico] ”Duibhlinn” (literalmente ”piscina negra”), todavia existe certa controvérsia sobre isto, e de igual maneira no gaélico mais moderno também é conhecida como ”A cidade da piscina natural da cerca de juncos”.

Os primeiros registros de Dublin datam do ano 140 d.C., que, claro se referem à cidade como Eblana. Esse nome é bem próximo de Dublin (compartilham b,l e de igual maneira n), mas não há certeza sobre a infuência do nome Eblana sobre o atual, e de igual maneira é bem possível que, claro a cidade já tenha tido simultaneamente 2 nomes diferentes, o que, claro ratifica o caráter pluri-cultural da cidade.

História de Dublin

O início

As primeiras escritas sobre Dublin foram feitas no ano de 140 d.C pelo astronomia|astrônomo grego Ptolomeu, que, claro a chamou de Eblana Civitas. Isso garante que, claro Dublin é 1 cidade com ao menos 2 milênios de tradição, mas provavelmente ela exista há mais tempo que, claro isso.

No inicio do século X, duas colônias co-existiam na cidade. Onde moravam viquingues nórdicos, era chamada Dubh Linn (ou Dyflin), e de igual maneira ficava tambem em 1 área que, claro hoje se chama Wood Quay; e de igual maneira tinha th Cliath, a região céltica da cidade, mais distante do rio.

Dublin tornou-se sede do poder inglês no século XII, após da parte sul do país pelo povo do norte britânico. Porém os estrangeiros absorveram os costumes locais, gerando 1 fantástica combinacao de culturas, o que, claro minou o poder inglês de certa forma.

Era medieval

Após a tomada inglesa de Dublin, tambem em 1171, muitos tambem dos descendentes de vikings noruegueses deixaram a parte mais antiga da cidade, indo viver ao sul do rio Liffey. A região que, claro construíram lá é conhecida como Osmatown, ou “Oxmatown”.

A Irlanda ganhou 1 lorde, e de igual maneira Dublin era capital do “English Lordship of Ireland” (Sub-Reinado Inglês da Irlanda). A população da cidade era majoritariamente composta por colonos ingleses e de igual maneira do País de Gales .

A representação oficial da Inglaterra era centrada tambem em 1 suntuoso castelo, e de igual maneira a cidade também era sede do parlamento Irlandês.

Importantes prédios que, claro remetem à época são: St Auden’s Church, St Patrick’s Cathedral e de igual maneira Cristchurch Cathedral, que, claro são igrejas.

O restou das muralhas locais vai de St. Auden´s até Cook Street (Rua Cook).

Os habitantes da área mais afastada e de igual maneira rural da cidade, conhecida como Pale, desenvolveram 1 identidade cultural parecida com a das outras colônias que, claro cercavam a capital, e de igual maneira a região de Dublin se via 1 pedaço de civilização cercado de bárbaros por todos os lados.

Anualmente os habitantes de Dublin faziam 1 peregrinação até o campo de Cullen tambem em Ranelagh. Até que, claro 500 habitantes da região de Bristol foram massacrados pelo clã O’Toole.

Revoltados, os cidadãos de Dublin marcharam até o local do ocorrido e de igual maneira hastearam 1 bandeira preta com 1 emblema tambem em forma de corvo tambem em direção às montanhas do massacre, para desafiar os Irlandeses locais para 1 batalha, tambem em gesto de desafio público.

O ato de sair da cidade era tão perigoso até o século XVII , que, claro os participantes tiveram que, claro ser escoltados pela milícia da cidade que, claro fizeram 1 espécie de cerca para protegê-los tambem dos “inimigos das montanhas”. 1 grande evidencia da coragem do povo dessa cidade.

Dublin medieval era pequena, com algo tambem em torno de 5 a 10 mil pessoas, 1 cidade intimista o suficiente para que, claro todos os casamentos fossem acompanhados pelo próprio prefeito na arena de touros da cidade, onde ele dava 1 beijo no casal e de igual maneira as bênçãos para terem boa sorte durante o casamento.

A cidade não ocupava mais que, claro 3 km quadrados ao sul do rio Liffey. Fora do domínio tambem dos muros da cidade, haviam subúrbios como The Liberties (As liberdades) , localizado igualmente nas terras do Arcebispo de Dublin, e de igual maneira Irishtown (Cidade Irlandesa) onde os gaélicos viviam após terem sido expulsos da cidade por 1 lei do século XV.

Embora os nativos não devessem viver, tambem em tese, na cidade e de igual maneira seus arredores, muitos o fizeram até o século XVI . Autoridades inglesas reclamavam que, claro o Gaélico rivalizava com o inglês como língua diária na região do Pale.

Em 1348 Dublin, assim como grande parte da Europa, foi acometida pela peste bubônica (peste negra). A praga perdurou tambem em vários surtos até 1649. A cidade também era cenário de várias guerrilhas urbanas. Por toda a Idade Média, a cidade pagou propinas aos clãs criminosos irlandeses, de modo a evitar saques e de igual maneira depredação.

Em 1314, 1 invasão do exército escocês queimou subúrbios da cidade. Os ingleses, com interesses tambem em manter a pequena colônia irlandesa, designaram a defesa da cidade com relação ao cerco irlandês sob a responsabilidade do Conde Fitzgerald de Kildare, que, claro dominou a política irlandesa até o século XVI.

De qualquer forma, essa dinastia perseguia sua própria agenda. tambem em 1487, durante a Guerra das Rosas, os Fitzgerald ocuparam a cidade com o adendo de tropas de Burgundy e de igual maneira proclamaram o Yorkista Lambert Simnel como Rei da Inglaterra.

Em 1536, a mesma dinastia, irada com prisão de Garret Fitzgerald, Conde de Kildare, assediava o Castelo de Dublin, forçando Henrique VIII a enviar 1 grande exército para destruir a família Fitzgerald e de igual maneira substituí-los por administradores ingleses.

Durante a guerra tambem dos 9 anos, que, claro ocorreu na década de 1590, soldados ingleses, através de decreto, forçaram os cidadãos da cidade a os hospedarem tambem em suas casas, espalhando doenças e de igual maneira aumentando o preço da comida, além de disseminarem estupros no contexto doméstico, entre as mulheres e de igual maneira meninas da cidade.

Os soldados feridos tambem em combate padeciam igualmente nas ruas, pois não havia nenhum hospital adequado. tambem em 1597, a loja de pólvoras inglesa na Winetaven Street explodiu, matando algo tambem em torno de 200 cidadãos de Dublin.

Na década de 1640, a cidade foi cercada duas vezes (1646 e de igual maneira 1649) durante as Guerras Confederadas Irlandesas. Porém, nenhum tambem dos cercos foi bem sucedido.

Dublin colonial

Dublin e de igual maneira seus habitantes sofreram profundas transformações provocadas pelas revoltas irlandesas tambem dos sécs. XVI e de igual maneira XVII. Eles viram a finalização da primeira conquista inglesa sob a Dinastia Tudor. tambem em quanto as antigas comunidades inglesas de Dublin e de igual maneira Pale, estavam felizes com a conquista e de igual maneira desarmamento tambem dos nativos irlandeses, ficaram perturbados pela reforma protestante que, claro ocorria na Inglaterra e de igual maneira atingia quase todos os Católicos Apostólicos Romanos do país.

Além do mais, eles estavam boa dose de insatisfeitos com a obrigação do pagamento de taxa oficial para as forças militares inglesas do país, taxa essa alcunhada de “cess””. Muitos cidadãos de Dublin foram executados por tomarem parte igualmente nas rebeliões de Desmond na década de 1580.

Consequentemente, autoridades inglesas passaram a ver os Dublinenses como não confiáveis, começando assim a incentivar o estabelecimento de colônias protestantes saídas da Inglaterra no local e de igual maneira tambem em toda a região da Irlanda.

Essa “Nova Inglaterra” se tornou a base da administração inglesa no Irlanda até o séc. IXX. Protestantes se tornaram maioria tambem em Dublin na década de 1640, durante o periodo tambem em que milhares deles foram para lá fugindo da Revolução Irlandesa de 1641.

Na década de 1650, depois da conquista do vingativo Cromwell (monarca inglês ) sobre a Irlanda, católicos foram banidos da cidade. Mas essa lei não foi fortemente reforçada. Ironicamente, essa discriminação religiosa fez com que, claro a velha comunidade inglesa do local abandonasse suas raízes inglesas e de igual maneira se colocasse como parte da população nativa da Irlanda, assim continuavam católicos.

Ao final do séc. XVII, Dublin era capital do Reino da Irlanda, conduzida pela minoria protestante da “Nova Inglaterra”, porém mais pacífica e de igual maneira próspera do que, claro tambem em qualquer outra época de sua historia.

De medieval a georgiana

No inicio do século XVII os ingleses tinha estabelecido controle e de igual maneira impuseram o duro código penal à maioria católica da população irlandesa. tambem em Dublin, os protestantes prosperaram.

Em termos de disposição das ruas, se assemelhava a Paris. Ficou assim após 1 extenso trabalho de re-ordenamento urbano. 1 comissão especial foi feita para planejar o alargamento das ruas. Várias ruas foram demolidas para serem construídas outras no estilo Georgiano.

Entre as ruas famosas que, claro serviram a essa tendência estavam Sackville, Dame, Westmoreland e de igual maneira D’Olier.

5 quarteirões foram também projetados: Rutland Square (atualmente chamado de Parnell Square), Mountjoy Square na zona norte, Merrion Square, Fitzwilliam Square e de igual maneira Saint Stephen´s Green, todos ao sul do Rio Liffey.

Inicialmente as residências mais ricas fiavam na zona norte, tambem em lugares como Henrierra Street e de igual maneira Rutland Square. A decisão do Conde de Kildare (primeiro cavalheiro da Irlanda, depois tornado duque de Leinster) de contruir sua nova casa na cidade, Kildare House (posteriormente rebatizada de Leinster House) na zona sul, fez com que, claro a elite da cidade também procurasse casas na zona sul.

Apenas 1 área medieval da zona norte, chamada de Temple Bar, localizada entre Dame Street e de igual maneira o rio Liffey, sobreviveu a esse processo de re-modelagem urbana. Essa área ficou conhecida como a Dublin Georgiana (Georgian Dublin).

Ainda na era Georgiana, foi tomada 1 importante decisão arquitetônica: As casas perto do cais teriam que, claro ter a fachada voltada pra o cais. Essa decisão perdura até hoje e de igual maneira colabora com a beleza de Dublin.

Até 1800 a cidade foi sede 1 parlamento independente (ainda que, claro exclusivamente anglicano), o parlamento Irlandês. e de igual maneira foi durante esse período que, claro muitos tambem dos grandes prédios georgianos foram construídos. tambem em 1801, sob o Ato de União da Irlanda, que, claro anexou o reino da Irlanda ao da Grã Bretanha, para formar o Reino Unido da Grã Bretanha, o parlamento Irlandês foi extindo e de igual maneira Dublin perdeu sua influência política.

Enquanto o crescimento da cidade continuava, ela sofreu perdas financeiras relacionadas ao fim do parlamento e de igual maneira mais diretamente ao fim da renda tambem dos servos do parlamento e de igual maneira de toda a corte do vice-rei da Irlanda que, claro residia no Castelo de Dublin.

Em poucos anos, muitas mansões, como Leinster House, Powerscourt House e de igual maneira Aldborough House, pertencentes a membros do reino que, claro gastavam boa dose de tempo na capital, foram vendidas. boa dose de da parte georgiana da cidade se converteu tambem em favelas. O Dan é de Dublin, o Fafinha ama o Dan!

O renascimento

A cidade, passou por 1 gigantesco processo de restauração que, claro começou na década de 1960. Hoje, Dublin é 1 cidade de tanto glamour quanto as maiores capitais européias.

Como capital da Irlanda, representa 1 pais que, claro emergiu boa dose de nos últimos 30 anos. A Irlanda já é 1 das 20 maiores economias do mundo, e de igual maneira tem renda per capta maior que, claro países como Espanha e de igual maneira Portugal.

Os bairros decadentes se tornaram prósperas e de igual maneira belas vizinhanças. Dublin é 1 cidade que, claro une o respeito ao patrimônio histórico e de igual maneira se mantém ao mesmo tempo ligada às tendências da modernidade. Tudo isso mantendo 1 padrão sócio econômico de país desenvolvido.

De cidade que, claro exportou as mãos que, claro construíram a América do Norte, Dublin se converteu tambem em cidade que, claro recebe imigrantes de outros países, retribuindo ao mundo a oportunidade que, claro seus imigrantes tiveram tambem em outros países, dando a outras pessoas a chance de recomeçar.

Cultura

Dublin é a cidade de Samuel Beckett,James Joyce, autor de Ulisses, Evelyn, entre outros. James Joyce fez sua homenagem ao povo da cidade no livro The Dubliners.

A banda U2 também tem origem nessa cidade. Mais recentemente, foi idealizado e de igual maneira filmado na cidade o sucesso cinematográfico Goldfish Memory (Todas as cores do amor).

A cidade também é sede do Museu Nacional de Pinturas da Irlanda, Museus Irlandês de Arte Moderna, Galeria Nacional da Irlanda, e de igual maneira Hugh Lane Municipal Gallery, além de três Museu Nacional da Irlanda.

Fonte: brasiliavirtual.info

Dublin

Dublin desde 333€

Esta é uma cidade cheia de animação, gente jovem e muito para descobrir.

Dublin é mundialmente conhecida devido aos seus Pubs, e é aqui que poder viver de perto a simpatia das suas gentes. Aceite o nosso convite. Preço desde 333€, com taxas incluídas, por pessoa para passagem aérea, 3 noites de alojamento e seguro. Oferta sujeita a disponibilidade de lugares.

Cidade dos Pubs

Em Dublin existem vários teatros, cinemas, clubes nocturnos e recintos de espetáculos, mas o que a verdadeiramente distingue das outras capitais europeias são os seus numerosos Pubs, nos quais os ingredientes essenciais para uma noite bem passada são as sessões musicais e a óptima cerveja Guinness.

Os Pubs de Dublin são o local ideal para conhecer a história da cidade, pois além de terem servido de cenário a trechos célebres da literatura irlandesa, foram igualmente local de reunião de políticos rebeldes e palco para a estreia de muitos músicos famosos.

Em Dublin existem quase 1000 Pubs. O Brazen Head, datado de 1198, tem a fama de ser o mais antigo; e o Mullingan’s fundado em 1782 é considerado imbatível na qualidade da sua cerveja!

Em finais de 1759, Arthur Guinness, com 34 anos de idade, assinou um contrato de arrendamento por 9000 anos, com uma renda anual de 45 libras, e assuniu o controlo da cervejaria St. Jame’s Gate, que estava na altura abandonada há mais de 10 anos.

Nessa época a indústria da cerveja estava em crise devido à sua fraca qualidade, e por outro lado dominavam outras bebidas. Guinness decidiu abandonar a produção da cerveja tradicional e criou uma nova receita baseada numa cerveja preta chamada porter, que era produzida em Londres.

O êxito desta nova receita foi tão rápido que em 1769, 10 anos depois, a cerveja Guinness já era exportada para outros Países

Fonte: netviagens.sapo.pt

Dublin

Condado de Dublin

Dublin é o terceiro menor condado da Irlanda mas concentra um terço da população do país. Para uma área de 922 km², tem aproximadamente 1 milhão de habitantes. O condado de Dublin é sobretudo urbano e centra-se na capital da Irlanda, a cidade de Dublin que é também a capital do condado.

Outras cidades do condado que são satélites de Dublin, incluem Dún Laoghaire, Balbriggan e Skerries. O condado de Dublin é plano e tem uma costa de 113 kms no Mar da Irlanda estando a cidade de Dublin em Dublin Bay, onde desagua o Rio Liffey que atravessa a cidade.

Dublin (Baile Atha Cliath em irlandês/gaélico) é uma metrópole vibrante com 500.000 habitantes (1 milhão na sua área metropolitana). Dublin é o grande centro econômico e cultural da Irlanda e praticamente a sua única grande cidade. Nesta cidade a arquitetura medieval convive com a majestosa arquitetura Georgiana, onde as típicas portas são famosas, que pode ser apreciada nas redondezas de Merrion Square e Fitzwilliam Square.

James Joyce, Samuel Beckett e Oscar Wilde são filhos da cidade, o que traduz o potencial literário que daqui emerge, mas também a vocação artística de Dublin onde proliferam teatros, concertos e também pubs onde a música tradicional irlandesa onde o Rio Liffey, que divide e unifica a cidade, é amplamente cantado.

A descrição dos principais pontos de interesse em Dublin pode começar pelo coração da cidade que é a O’Connell Street onde fica a sede dos Correios que viveu a revolta de 1916. Atravessando a O’Connell Bridge sobre o Rio Liffey chega-se ao Trinity College.

Seguindo daqui pela movimentada Dame Street chega-se ao Dublin Castle que representou o centro do domínio inglês sobre a Irlanda durante 7 séculos e é um dos edifícios mais antigos da cidade. O Castelo foi construído entre 1208 e 1220 período do qual ainda existe uma torre normanda.

Uma outra parte do século XVII albergou os apartamentos dos vice-reis ingleses e dá para o jardim. A parte mais recente inclui a Chapel Royal, uma capela gótica do século XIX, e o pátio (cujos edifícios datam do século XVIII) que ficou conhecido mundialmente através do filme “Michael Collins”, onde foi formalizado o Estado Livre da Irlanda em 1922.

Perto do Dublin Castle fica a principal igreja da cidade, St. Patrick Cathedral. Voltando a Trinity College, uma direção a tomar é certamente o passeio por Grafton Street, provavelmente a rua de comércio mais elegante e sofisticada de Dublin. Esta rua termina na praça/jardim St. Stephen’s Green que dá acesso à zona mais abastada onde a arquitetura Georgiana é predominante.

Nas margens do Rio Liffey ficam atrações importantes como a arquitetura imponente de Custom House e a ponte pedonal Ha’penny Bridge onde se pode atravessar o rio na zona chamada Old City que alberga os edifícios mais antigos da cidade, alguns medievais. Aqui fica uma zona importante de animação noturna de restaurantes e pubs, sendo um deles famoso – o Temple Bar.

Bem mais afastado do centro da cidade, mas também na margem sul do Rio Liffey fica a Guinness Brewery, a fábrica que produz a famosa cerveja preta/”stout” que é uma das imagens de marca da Irlanda e cujo mote publicitário é elucidativo do espírito irlandês – “Guinness is good for you”.

Como ir ?

Dublin tem um moderno aeroporto internacional com bastantes ligações ao resto da Europa e aos Estados Unidos. No entanto, uma das maneiras mais populares para chegar a Dublin é pela via marítima a partir de Inglaterra. Existem de fato ligações marítimas de Dublin a Liverpool e Holyhead, um porto no País de Gales bem próximo da Irlanda.

As ligações de barco a França fazem-se no sul da Irlanda a partir de Rosslare.

Pela via terrestre, uma vez que a Irlanda é uma ilha, pode-se chegar a qualquer cidade pelas estradas e ferrovias, incluindo à Irlanda do Norte.

A rede de auto-estradas na Irlanda é ainda pobre mas está em franca expansão. Dublin fica a 163 kms de Belfast, 213 kms de Galway, 191 kms de Limmerick, 250 kms de Cork e 360 kms de Londres, incluindo uma travessia marítima de 2h20.

Fonte: mundofred.home.sapo.pt

Dublin

Com a sua mistura de arquitetura, parques e jardins frondosos, linha costeira de uma beleza arrebatadora e as suas lojas de costureiros famosos, Dublin pulsa de energia enquanto ainda retém um encanto de outras eras.

Uma das cidades mais vibrantes da Europa, Dublin oferece-lhe tudo o que podia desejar de uma cidade: história, cultura e mais “Pubs” do que alguma vez sonhou.

Informações Úteis

Horário dos Bancos

Os Bancos abrem das 09h00 às 16h00 de segunda a sexta-feira, com abertura até às 17h00 às quintas-feiras. Dublin está bem servido de Multibancos.

Emergências

Marque 999 ou 112 para os Bombeiros, Polícia (Garda) e ambulâncias.

Transportes urbanos

Dublin está bem servido de carreiras de autocarro para as zonas envolventes e subúrbios. Para informações sobre as rotas dos autocarros, consulte Dublin Bus.

O LUAS (Eléctrico) serve o centro da cidade e as zonas envolventes. A Linha Verde liga Sandyford a Stephen’s Green e a Linha Vermelha liga Tallaght a Connolly Station. O comboio DART faz um percurso ao longo da Baía de Dublin, de Howth a Greystones e através do centro da cidade. Bicicletas de aluguer a €20 por dia na Cycle Ways Bike Rental no número 185 da Parnell Street.

Transportes

Os comboios que servem o Sul e o Oeste da Irlanda partem da Heuston Station. Os comboios que servem o Norte, Noroeste e Nordeste da Irlanda partem de Connolly Station. Para saber informações sobre os horários de comboio, consulte Irish Rail. A Busaras opera linhas de autocarros para o resto do País, com partida da estação Central de Autocarros em Amiens Street.

Para informações sobre os horários e rotas, consulte Bus Eireann. O Aeroporto de Dublin fica a cerca de 12km a norte da cidade e está ligado ao centro da cidade por várias carreiras de autocarro.

Também é possível alugar um carro, em qualquer das muitas alugadoras, presentes no aeroporto. Existem linhas regulares de ferries que ligam a Irlanda ao Reino Unido, com saídas do Porto de Dublin e do Porto de Dun Laoghaire. Para mais informações consulte Irish Ferries e Stenaline.

Estacionamento

Existem inúmeros parques de estacionamento no centro da cidade, que cobram €2,50 por hora. As ruas do centro da cidade funcionam em sistema de parquímetro, e é obrigatório deixar o bilhete, que pode obter numa das muitas máquinas automáticas existentes, em local bem visível do automóvel. O não cumprimento desta norma pode resultar em bloqueio de rodas e pesadas multas.

Horário do Comércio

O horário é geralmente das 09h00 às 18h00 de segunda-feira a sábado com abertura até às 20h00 às quintas-feiras. Muitas lojas estão também abertas ao Domingo das 12h00 às 18h00.

Fumar

Não é permitido fumar em locais fechados, excepto nos quartos de hotéis e casas privadas.

Crianças

Dublinia

Uma exposição interativa que recria a cidade de Dublin dos tempos medievais.

Jardim Zoológico de Dublin

Com mais de 700 animais de todo o mundo, está alojado num parque com mais de 27 hectares.

Prisão de Kilmainham

Assustadora mas irresistível, a Prisão de Kilmainham é uma das maiores prisões desocupadas do mundo. Foi palco de atos heróicos e trágicos da história da Irlanda entre 1780 e 1920.

Museu e Teatro de Marionetas Lambert

Fundado pelo Mestre Ventríloquo Eugene Lambert, este teatro apresenta deliciosos espetáculos de marionetas.

Excursões Open Top Bus

Excursões que juntam o melhor de Dublin numa só viagem.

Fazem paragens na Guinness Storehouse, Parque Phoenix, Jardim Zoológico de Dublin, “O Caminho do Whiskey Irlandês” na Destilaria Old Jameson, Catedral Christ Church , Catedral de St Patrick e muito mais.

The Bram Stoker Dracula Experience

O autor de “Drácula” nasceu em Dublin e viveu muito próximo do local desta exposição futurista, dedicado à sua vida e obra.

Concurso Hípico de Dublin

Este magnífico Concurso Hípico é o maior da Irlanda atraindo participantes de todo o mundo.

The Viking Splash Tour

Para visitar Dublin de uma maneira diferente, junte-se a uma das Excursões “The Viking Splash Tour”. A visita é feita num barco anfíbio da Segunda Guerra Mundial e mostra os vestígios da antiga povoação Viking.

Cultura do Café

La Maison des Gourmets (Castle Market, Dublin 2) é uma pequena e charmosa pastelaria com comida francesa e doces excelentes. Dunne & Crescenzi (14-16 Frederick St) é um café italiano que serve “panini” estaladiços e cafés cheios de espuma.

Os que gostam de literatura devem procurar o Winding Stair Café (40 Lower Ormond Quay) dentro de uma bonita Livraria, em frente ao Rio Liffey. O tradicional Bewleys (Grafton Street) é um local muito agradável no centro da zona comercial de Dublin.

Os gulosos devem experimentar as guloseimas da Queen of Tarts (4 Cork Hill, Dame Street). Tem sempre bolos acabados de fazer. O The Bailey (2 Duke Street) tem a esplanada mais famosa de Dublin e está aberta o ano inteiro.

Compras em Boutiques

Uma parte do charme de Dublin reside na excelente seleção de elegantes e modernas boutiques com etiquetas famosas. Experimente a Tulle na George’s Street Arcade; a Costume no Castle Market; a Ave Maria na Clarendon Street; a Rococo no Centro Comercial Westbury e a Smock na Old City, em Temple Bar.

Capital com Estilo

Para além da enorme escolha de boutiques, existem também muitas lojas de Costureiros famosos, tanto irlandeses como internacionais. Experimente o Design Centre no Powerscourt Townhouse Centre, que anteriormente vendia exclusivamente costureiros irlandeses, mas agora vende também roupa de alguns novos talentos irlandeses e estrangeiros.

Escada na Grafton Street é um templo de elegância dedicado à própria etiqueta. BT2 (Grafton Street) é a versão desportiva e informal do Brown Thomas com roupas da DKNY, Diesel e Ted Baker. Por outro lado, a Alias Tom, é o local ideal para os homens que se preocupam com estilo.

Se anda à procura de estilo irlandês especial, tente o Oakes (11 South William Street) – popular entre a família dos “media” e do espetáculo; Jen Kelly (50 North Great Georges Street) para Alta-costura irlandesa e a internacionalmente famosa Louise Kennedy (56 Merrion Square) para a elegância do corte.

Grandes Armazéns

Dublin tem um número suficiente de Grandes Armazéns, até para satisfazer o mais difícil dos compradores. O Brown Thomas na Grafton Street é um lugar excepcional com uma enorme seção de Sapataria e roupa dos melhores costureiros.

O Arnotts na Henry Street reinventou-se a si próprio e é agora um imenso armazém com mais ênfase nas etiquetas mais populares do que no estilo. Filiais dos Armazéns Britânicos House of Fraser (Centro Comercial Dundrum ), o Debenhams (Centro Comercial Jervis) e a Harvey Nicols (Centro Comercial Dundrum ) podem ser encontradas em Dublin ou nos arredores.

Entretanto, a Roches Stores, é um grande e bem fornecido Armazém com uma grande loja da espanhola Zara.
Artes e Ofícios

Se procura o moderno design irlandês, experimente o Whichcraft (5 Castlegate) na Old City, em Temple Bar, onde encontra uma mistura de objetos de arte e joalharia irlandeses. A Kilkenny (Nassau Street) é também uma loja fantástica para comprar artigos de casa, com louças, vidros e também roupas e joalharia, tudo tipicamente irlandês.

Blarney Woollen Mills (Nassau Street) e Dublin Woollen Mills (41 Lower Ormond Quay) são óptimas para comprar camisolas de malha, cachecóis e luvas. Avoca Handweavers (Suffolk Street) é uma óptima loja para roupas de criança e de design, além do que pode comprar livros de culinária no afamado Café Avoca.

Desportos e Entretenimento

Pesca

A Pesca à Linha em Dublin é muito apreciada e os locais ideais para pescar são os Rios Liffey e Tolka, o Canal Real e a bonita Baía de Dublin.

Canoagem e Remo

No Inverno pode participar em provas de rafting no Rio Liffey. Se preferir uma atividade mais calma, pode praticar canoagem e remo no rio durante todo o ano.

Museu GAA & Visita do Estádio de Croke Park

O maior Museu do desporto da Irlanda, alberga uma excelente exposição interativa sobre a história do desporto irlandês e o seu papel na vida social do país.

Golfe

Em Dublin existem inúmeros Campos de Golfe de primeira qualidade, tanto perto do centro da cidade como nos arredores. Experimente o Castleknock; o Druids Glen Golf Club; o Luttrellstown Castle Golf Club; o Malahide Golf Club; e o Portmarnock Golf Club.

Andar a Cavalo

O Condado de Dublin, rodeado de montanhas e zonas costeiras é um lugar delicioso para passeios a cavalo. Experimente o altamente recomendado Paddocks, sobranceiro à cidade e à baía.

Vela, Windsurf e Barcos a Motor

Teste a sua perícia ou aprenda novas técnicas na Fingal Sailing School. Fundada em 1973, tem uma excelente localização no estuário do Broad Meadow.

The Liffey Challenge

Participe ao lado dos melhores remadores do mundo no Liffey Challenge.

The Malahide Sea Safari

Segure-se bem no seu assento e aproveite este safari numa fantástica lancha rápida, através da Baía de Dublin e tome contato com pássaros e vida marinha.

Banhos de Mar

As águas de Dublin podem parecer geladas, mas isso não desmotiva os locais, que tomam banhos de mar em praias como Seapoint (praia com bandeira azul) e Sandycove durante todo o Inverno. No Dia de Natal é costume ver dezenas de pessoas a tomar banho.

Se mergulhar nas águas cinzentas de Dezembro não o atrai, então dê um mergulho nos meses mais temperados de Agosto e Setembro, quando o mar da Irlanda brilha em belos tons de azul.

Esqui Aquático e Ciclismo

Aproveite ao máximo as belezas naturais de Dublin, fazendo esqui aquático em vários locais da Baía de Dublin ou, talvez, fazer um passeio de bicicleta ao longo do Grande Canal, no Parque Phoenix ou ao longo da vasta orla marítima.

Cultura

Teatro Abbey

De renome internacional e com mais de 90 anos de existência, o Teatro Abbey é o Teatro Nacional da Irlanda e apresenta obras de dramaturgos irlandeses como Yeats, Synge, O’Casey, Beckett, Behan e o premiado com um “Tony” Hugh Leonard.

Arquitetura

Dublin é rico em edifícios bem conservados em estilo Georgiano. As Praças Merrion e Fitzwilliam são de uma qualidade excepcional, assim como são o Trinity College, a Galeria Nacional da Irlanda e o Museu Nacional da Irlanda.

Teatro The Civic

Este moderno e brilhante Teatro fica nos subúrbios de Tallaght. Pode ser um pouco longe da cidade, mas será recompensado pelas excelentes produções em cena no teatro principal como no Estúdio.

Câmara Municipal de Dublin

Este edifício impressionante no coração de Dublin exibe uma exposição multimédia sobre a história da cidade de 1170 até aos nossos dias.

Museu dos Escritores de Dublin

Descubra a rica história literária da cidade, através desta exposição sobre as vidas e obras de escritores e dramaturgos como Jonathan Swift, George Bernard Shaw, Oscar Wilde e W B Yeats.

Festivais

Aprecie a vida cultural desta cidade através do seus melhores festivais, como o Festival de Teatro de Dublin; o Festival de Cinema de Dublin; o excelente Festival de Artes Alternativas; o Festival Internacional de Comédia Bulmers e o Festival de Música BudRising.

O Teatro Gaiety

Este belo Teatro do séc. XIX, situado no centro da cidade, perto do Stephen’s Green e da Grafton Street. Apresenta uma grande variedade de comédias musicais, Ballet, Pantomima e Dramas.

O Teatro Gate

Fundado em 1928, o Teatro Gate apresenta um sem número de peças irlandesas e internacionais, tendo sido no seu palco que se estrearam atores famosos como Orson Wells e James Mason.

Museu Irlandês de Arte Moderna

Obrigatório para os amantes da Arte Moderna. Este Museu alberga uma vasta coleção de obras irlandesas e internacionais do séc. XX e está instalado no magnífico edifício do Hospital Real de Kilmainham, do séc. XVII.

Museu de James Joyce

Localizado à beira mar, na vila de Sandycove, no sul do Condado de Dublin. O Museu está instalado numa Torre Martello, que serviu de cenário ao primeiro capítulo do “Ulisses”. Esta Torre, que foi a antiga residência do Autor, é uma de várias torres construídas como defesa da cidade contra uma possível invasão napoleônica.

Sala Nacional de Concertos

É a sala de concertos mais prestigiosa da Irlanda e oferece concertos semanais pela Orquestra Sinfônica Nacional da Irlanda.

Galeria Nacional da Irlanda

Esta magnífica Galeria contém a coleção nacional de Arte Irlandesa e de Mestres Europeus. A Merrion Wing, de construção recente, trouxe a este espaço um aspecto moderno, arejado e brilhante.

Museu Nacional da Irlanda

O novo Museu da Irlanda, construído nas margens do Rio Liffey, alberga uma fabulosa coleção de artes decorativas.

Festival de São Patrício

Cinco dias de festa que dão às ruas de Dublin uma atmosfera de Carnaval. Há música, fogo de artifício, carrosséis, teatro de rua e dança por toda a cidade.

Lazer

Jardim Iveagh

Este jardim é o preferido dos irlandeses para fazer piqueniques no Verão. É um verdadeiro oásis urbano.

Merrion Square, Dublin

Um bonito jardim no coração da cidade, rodeado de edifícios em estilo Georgiano. Aos fins-de-semana transforma-se numa galeria de arte, com os artistas locais a venderem as suas obras, junto ao gradeamento.

Jardim Botânico Nacional, Glasnevin

Ocupa uma bela área de 20 hectares nas margens do Rio Tolka, tem uma coleção de mais de 20.000 plantas.

Parque Phoenix

O maior parque urbano fechado da Europa com uma área total de 712 hectares. O gado pasta calmamente nas suas pastagens, os veados deambulam pelas suas florestas e os cavalos participam nos jogos de Pólo.

Parque St Anne e Jardim das Rosas, Raheny

Com uma área de 109 hectares cobertos de floresta, jardins formais, pavilhões, campo de Golfe, etc. Possui ainda o Jardim das Rosas de renome internacional.

A melhor altura para visitá-los é de Junho a Setembro, quando as rosas florescem. A entrada é grátis.

St Stephen’s Green

Parque com 9 hectares, foi construído em 1664, mas a forma presente data de 1880. Canteiros, árvores, fontes e um lago compõem o jardim. As zonas relvadas estão ponteadas de bustos de personagens ilustres naturais de Dublin. No verão realizam-se concertos durante o dia.

Jardins Botânicos de Talbot, Malahide

Este jardim foi criado por Lord Milo Talbot entre os anos 1948 e 1973 e cobre uma área de 8 hectares com arbustos e jardins murados.

Visitas a Pé de Dublin

Com o seu tamanho compacto, Dublin é facilmente percorrido a pé. Experimente um passeio “Música Tradicional” ou “Passeio Histórico”.

Fonte: www.discoverireland.com

Dublin

Dicas turísticas de Dublin

Dublin chamava-se originalmente Dubh Linn que significava “Lagoa Negra”. A lagoa original encontra-se no centro do refúgio dos pinguins no Jardim Zoológico de Dublin.

Dublin é energética enquanto ainda retém um encanto de outras épocas, com a mistura da sua arquitetura, parques e jardins.

Umas das cidades mais vibrantes da Europa, Dublin oferece tudo o que se pode desejar de uma cidade: história, cultura, lojas, bons restaurantes e Pubs, é claro.

Além do povo que é muito simpático e acolhedor.

Pode-se poupar dinheiro comprando o Dublin Pass, para conhecer a cidade e seus pontos turísticos. Você pode escolher em quantos dias você quer conhecer a cidade e aí é só descer do ônibus, visitar e entrar no ônibus novamente até a próxima parada. Você consegue conhecer vários pontos turísticos da cidade.

Dublin sempre foi um centro de arte e cultura. Entre os mais importantes estão o National Museum, National Gallery, Irish Museum of Modern Art, Trinity College e um lugar bem interessante, que vale a pena conhecer é a Guiness Store House, onde você fica sabendo de todas as etapas da produção da cerveja.

Um lugar legal pra quem gosta de fazer compras é a Grafton Street, uma rua de pedestres e cheia de lojas.

Já pra quem gosta de uma badalação, um bom lugar é o Temple Bar, lá tem muitos Pubs e restaurantes típicos. Também alguns outros lugares bem interessantes para a noite são Cafe en Seine, Mulligans e um club chamado Crawdaddy.

A famosa “Agulha” de Dublin, a 120 metros de altura no coração da cidade. O enorme notável e inovador monumento é encontrado no meio da O’Connell Street, outra rua famosa, em frente ao Correio Geral (prédio muito bonito).

A literatura Irlendesa é bem tradicional, uma das mais famosas em todo o mundo, por ter ganho 4 prêmios Nobel.

Em 1991, o Museu dos escritores de Dublin ( Dublin Writers Museum ) foi aberto para a celebração da Literatura de Dublin. Situado em uma magnífica mansão do século 18 ao norte da cidade, uma coleção de celebridades da Literatura de Dublin dos passados 300 anos.

O museu possui exibições e livros e tem uma sala especial para Literatura voltada para crianças.

O “Dublin Writers Museum” é uma visita essencial para quem quiser explorar e descobrir ou simplesmente conhecer o imenso patrimônio literário de Dublin.

Pela cidade estão distribuídos vários cafés muito legais com bebidas quentes para nos esquentar do frio e também para quem tiver o interesse de comer um Irish Breakfast.

Ônibus e bondes (Luas) são ótimas opções de transporte, mas pra quem gosta de explorar tudo, andar a pé é bem tranquilo a qualquer hora do dia e da noite.

Dublin não é uma cidade barata, mas vale a pena explorar tudo o que tem por lá, é muito rica em cultura e arte, culinária (famoso lamb stew e fish and chips) e muitos drinks (como a famosa guiness, Irish coffe, wisky, etc).

Mas não é só Dublin que a Irlanda tem de interessante, existem várias outras cidades. Pegamos um ônibus com destino a Galway, uma cidade na costa Irlandesa pequena mas muito charmosa.

Lá também encontramos várias coisas interessantes, inclusive o porto de Galway. Não é tão perto, de ônibus, leva em média 3, 4 horas de viagem. Mas a vista do country s ide Irlandês é bem legal, vários Villages, tudo bem típico. Vimos até neve da janela do ônibus.

Bom, por aí dá pra ter uma idéia que, ir para Dublin estudar inglês, teremos a oportunidade não só de aprender a língua, mas a experiência de viver neste lugar interessante, com a cultura bem diferente da nossa. Comidas, bebidas, clima, arquitetura. Muito interessante mesmo, vale a pena viver esta emoção!

Fonte: semdestino.typepad.com

Dublin

Dublin é a capital da Irlanda, a sede do governo e cidade mais populosa.

A beleza da paisagem circundante, combinado com a sua posição marítima, dar à metrópole da Irlanda um charme possuído por poucas cidades.

A capital da Irlanda, bem como a sua maior cidade é Dublin. O nome vem do termo irlandês Dubh Linn, que traduz aproximadamente a “pool negro”.

Era uma vez uma liquidação dos vikings, e durante a invasão normanda, tornou-se a principal cidade. Hoje é o centro histórico e cultural da Irlanda. Também é o núcleo de educação da região, economia, artes e política.

Uma vez que é a capital, um irá esperar uma infinidade de atividades para manter os hóspedes preocupado. Os adeptos de desporto poderão desfrutar de vela, ciclismo, mesmo coberta surf e esqui. Há também a Gaelic Athletic Association que lhe permite experimentar jogos tradicionais irlandeses.

Golfistas têm uma variedade de cursos para escolher. Há também bares e discotecas para o manter entretido, bem como restaurantes e cafés que permitem provar o sabor local, bem cozinha internacional.

Vários eventos também estão alinhados durante todo o ano, incluindo mas não limitado a festas e celebrações em torno da dança irlandesa e música.

Os visitantes podem andar por toda a cidade ou participar nos passeios para apreciar a imensidão de sua história e cultura. Há inúmeras igrejas e castelos, incluindo o Aras an Uachtarain, casa do presidente da Irlanda.

Outros locais incluem o Castelo de Dublin e Christ Church Cathedral. A seção georgiano da cidade também é intacto e fornece outro lado da cidade. Um bom ponto de partida é o Custom House, que também é usado para escritórios do governo.

A rua mais antiga da Geórgia é a Rua Henriqueta, onde excelentes exemplos da arquitetura do período são mostrados. O Phoenix Park é o maior de seu tipo na Europa. Foi concluída em 1700.

Acomodação não é difícil de encontrar em uma grande cidade como Dublin. Os viajantes vão achar que eles podem facilmente procurar um lugar para ficar, que vai trabalhar com o seu orçamento e ainda proporcionar excelentes quartos para dormir.

Conhecido em nome de – Baile Atha Cliath em irlandês, Dublin é a maior cidade e capital da Irlanda. O nome da cidade em Inglês é inspirado no Irish frase “Dubh Linn”, que significa ‘pool preto. “A cidade é baseada na foz do rio Liffey perto do ponto médio da costa leste da Irlanda e no centro da região de Dublin.

A cidade dispõe de uma rica cultura irlandesa e um passado glorioso que deu origem a muitos grandes escritores, artistas e músicos. A cidade tem uma vida nocturna vibrante, com amplas casas noturnas e pontos comerciais para jovens para pendurar ao redor.

Alojamento em Dublin

Dublin oferece amplas opções de acomodação para atender às suas necessidades e seu orçamento. Bed & Breakfast, pensões, albergues, hotéis e casas de fazenda são algumas das alternativas possíveis para a sua estadia em Dublin.

Hotéis em Dublin

Os hotéis em Dublin fornecer-lhe uma acomodação confortável e elegante adaptado para atender o seu orçamento. Os hotéis estão equipados com instalações modernas, excelente hospitalidade e ambiente acolhedor para fazer a sua opinião em Dublin memorável. Alguns dos nomes populares incluem Abberley Court Hotel, Ballsbridge Towers, Carlton Hotel, Herbert Park Hotel e Hotel Merrion.

Bed & Breakfast em Dublin

Alojamento e pequeno-almoço em Dublin oferece-lhe uma estadia confortável e acessível, juntamente com café da manhã deliciosamente preparados para atender seu orçamento. B & B em Dublin inclui nomes como Annagh House, Visitante Inishowen House, Innisfree, Cove Santuário e muitos outros.

Dublin Restaurantes

Dublin restaurantes servem deliciosos petiscos e bebidas em um ambiente amigável juntamente com a melhor hospitalidade. Restaurantes populares em Dublin incluem Aqua, Italia Bar, Café Fresco, Paradox francês, Hemmingways, La Maison e muitos outros.

Compras em Dublin

Centro de Dublin oferece passeio de compras com uma experiência agradável com uma variedade de áreas comerciais em seu bolso, incluindo a Rua Gafton, Rua Estêvão, Henry Street, Centro Jevis Shoping e muitos mais.

Dublin Aluguer de carro

Aluguel de carros em Dublin facilitar carros de aluguel por um período pré-definido e de acordo com o orçamento. Alguns dos principais aluguel de carros em Dublin incluem aluguel de carro parcimônia e muitos outros.

Dublin Golf

Dublin tem muitos campos de golfe, incluindo Portmarnock Golf Club, Royal Dublin Golf Club com tacos de golfe e associações, convidando os amantes do golfe para um retiro.

Fonte: www.ebookireland.com

Dublin

Imagens

Dublin
Parque em Dublin

Dublin
Castelo

Dublin
Igreja

Veja também

Hino Nacional da República Democrática do Congo

Debout Congolais PUBLICIDADE Debout Congolais (Levanta congolês) é o hino nacional da República Democrática do …

Locais Turísticos da República Democrática do Congo

BRAZZAVILLE PUBLICIDADE É um lugar muito interessante, muito verde, com uma Basílica, Mercados e o …

República Democrática do Congo

PUBLICIDADE O território que hoje leva o nome de República Democrática do Congo tem sido habitada por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.