Breaking News
Home / Biologia / Agrotóxicos

Agrotóxicos

PUBLICIDADE

Agrotóxicos – Definição

Agrotóxico é qualquer substância ou mistura de substâncias destinadas a prevenir, destruir, repelir ou mitigar qualquer praga.

Embora muitas vezes não seja entendido como se referindo apenas a inseticidas, o termo

Os pesticidas também incluem reguladores de plantas, desfolhantes e dessecantes.pesticida também se aplica a herbicidas, fungicidas e várias outras substâncias usadas para controlar pragas.

Os agrotóxicos ou pesticidas incluem herbicidas para destruir ervas daninhas e outra vegetação indesejada, inseticidas para controlar uma ampla variedade de insetos, fungicidas usados para prevenir o crescimento de fungos e bolor, desinfetantes para prevenir a propagação de bactérias e compostos usados para controlar camundongos e ratos.

Em suma: os agrotóxicos, são também denominados de pesticidas ou praguicidas.

Agrotóxicos – O que é

A palavra “pesticida” é um termo geral usado para descrever uma substância (ou mistura) que mata uma praga ou previne ou reduz os danos que uma praga pode causar. As pragas podem ser insetos, ratos ou outros animais, plantas indesejáveis (ervas daninhas), fungos, bactérias ou vírus.

Os pesticidas ou agrotóxicos também podem incluir qualquer substância usada para modificar o crescimento de uma planta (regulador), derrubar as folhas de uma planta prematuramente (desfolhante) ou agir como um agente de secagem (dessecante). Os pesticidas são geralmente produtos químicos, mas também podem ser feitos de materiais naturais, como animais, plantas, bactérias, etc.

Muitas vezes as pessoas pensam que pesticida significa inseticida. Na verdade, pesticida não se refere apenas a inseticidas, mas a muitos outros tipos de produtos químicos.

Qualquer organismo vivo que cause danos ou perdas econômicas ou transmita ou produza doenças pode ser a praga alvo. As pragas podem ser animais (como insetos ou camundongos), plantas indesejáveis (ervas daninhas) ou microorganismos (como doenças de plantas e vírus).

Ao longo da história, as pragas causaram problemas. Os dinossauros podem estar extintos, mas uma criatura pré-histórica de outro tipo, a barata, rasteja pela Terra há 350 milhões de anos.

Doenças transmitidas por insetos, roedores e bactérias levaram a epidemias de doenças mortais como a peste bubônica e a febre amarela. A fome resultou quando gafanhotos, bolores e outras pragas destruíram as colheitas. Durante a grande fome da batata na Irlanda, há 150 anos, um terço da população do país morreu. Foi causado por um fungo que agora os pesticidas podem controlar.

Os pesticidas podem ser naturais ou sintéticos. Eles podem até ser organismos vivos, destruidores de pragas, como Bacillus thuringiensis. Muitos produtos domésticos também contêm pesticidas.

Eles podem incluir limpador de vaso sanitário, desinfetante, limpador, removedor de mofo e spray para formigas e baratas. Herbicidas são pesticidas usados para controlar ervas daninhas em gramados e ao longo de estradas, em parques e outras áreas públicas. E, graças aos fungicidas, os alimentos hoje estão praticamente livres de mofo e outros tipos de fungos. (Alguns fungos produzem os carcinógenos mais potentes já descobertos.).

As pessoas usam produtos químicos para combater pragas desde os tempos antigos. No final da década de 1940, muitos novos tipos de produtos químicos foram descobertos.

Eles ajudaram a aumentar drasticamente o rendimento das safras e disponibilizaram grãos abundantes e uma grande variedade de frutas e vegetais baratos. Porém, na década de 1960, ficamos sabendo que o uso de agrotóxicos tinha seus custos. Aumentou a preocupação com os potenciais efeitos para a saúde, contaminação ambiental e efeitos sobre a vida selvagem.

Algumas pragas tornaram-se imunes a muitos pesticidas. Tudo isso levou a uma regulamentação mais rigorosa de pesticidas em âmbito nacional e na Califórnia. Nas décadas de 1980 e 1990, vimos o uso mais difundido de controles biológicos, culturais e físicos de pragas, combinado com o uso criterioso de pesticidas. O objetivo é combiná-los de forma a minimizar os riscos econômicos, à saúde e ao meio ambiente.

Como a maioria dos pesticidas é projetada para ser tóxica às pragas-alvo – e porque qualquer substância pode ser prejudicial se usada de maneira inadequada – o uso de pesticidas é estritamente controlado.

Agrotóxicos – Pesticida

Os agrotóxicos, também denominados de pesticidas ou praguicidas, são atualmente responsáveis pelo comércio de bilhões de dólares em todo o mundo.

São substâncias que, apesar de serem cada vez mais utilizadas na agricultura, podem oferecer perigo para o homem, dependendo da toxicidade, do grau de contaminação e do tempo de exposição durante sua aplicação.

Os agrotóxicos são produtos que podem ser de natureza biológica, física ou química. Eles são utilizados com a finalidade de exterminar pragas ou doenças que prejudicam o desenvolvimento da agricultura.

O descuido com os agrotóxicos pode ser fatal e causar agravos à saúde, tais como: irritações na pele e nos olhos, problemas respiratórios, câncer em vários órgãos e distúrbios sexuais, como a impotência e a esterilidade.

Com o objetivo de monitorar o cumprimento da legislação sobre o grau permitido de resíduos de agrotóxicos nos alimentos, quais produtos podem ser utilizados em cada colheita e garantir que produtos como frutas, verduras e legumes cheguem com qualidade e segurança à mesa dos brasileiros, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) desenvolveu em 2002 o Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA). Em 23 de abril de 2008, foi divulgado pela agência o último resultado do monitoramento de agrotóxicos em alimentos.

Nove produtos foram avaliados (alface, batata, morango, tomate, maçã, banana, mamão, cenoura e laranja). Durante o ano de 2007, o tomate, o morango e a alface foram os alimentos que apresentaram os maiores números de amostras irregulares referentes aos resíduos de agrotóxicos.

Os dois problemas detectados na análise das amostras foram teores de resíduos acima do permitido e o uso de agrotóxicos não autorizados para estas culturas.

Já a batata e a maçã tiveram redução no número de amostras com resíduos de agrotóxicos em relação ao resultado anterior (ANVISA, 2008).

Os pesticidas são prejudiciais à saúde humana?

Agrotóxicos – Pesticida

Agrotóxicos
Agrotóxicos

Por sua natureza, os pesticidas são potencialmente tóxicos para outros organismos, incluindo humanos, e precisam ser usados com segurança e descartados de maneira adequada.

Eles estão entre as principais causas de morte por envenenamento, e esse fardo é sentido de forma desproporcional em países de baixa e média renda.

Muitos dos pesticidas mais antigos e mais baratos (sem patente), como o diclorodifeniltricloroetano (DDT) e o lindano, podem permanecer anos no solo e na água.

Eles têm efeitos adversos em partes maiores do ecossistema e podem se acumular na cadeia alimentar.

Qual é a diferença entre pesticidas, inseticidas e herbicidas?

Pesticidas são produtos químicos que podem ser usados para matar fungos, bactérias, insetos, doenças de plantas, caracóis, lesmas ou ervas daninhas entre outros.

Os produtos químicos podem funcionar por ingestão ou toque e a morte pode ocorrer imediatamente ou por um longo período de tempo.

Os inseticidas são um tipo de pesticida usado para alvejar e matar especificamente insetos. Alguns inseticidas incluem isca de caracol, matador de formigas e matador de vespas.

Os herbicidas são usados para matar plantas indesejáveis ou “ervas daninhas”. Alguns herbicidas matam todas as plantas que tocam, enquanto outros são projetados para atingir uma espécie.

Tipos de pesticidas

Pesticida

Os ingredientes ativos dos pesticidas são descritos pelos tipos de pragas que controlam ou como atuam.

As pessoas costumam usar o termo “pesticida” para se referir apenas a inseticidas, mas na verdade se aplica a todas as substâncias usadas para controlar pragas.

Pesticidas bem conhecidos incluem:

Inseticidas – insetos
Herbicidas – plantas
Rodenticidas – roedores (ratos e camundongos)
Bactericidas – bactérias
Fungicidas – fungos
Larvicidas – larvas

Pesticidas menos conhecidos incluem:

Desinfetantes,
Atrativos,
Desfolhantes vegetais,
Tratamentos de piscina, e
Reguladores de crescimento de plantas.

Agrotóxicos – Pesticida -Resumo

As pragas vivem onde não são desejadas ou causam danos às plantações, pessoas ou animais. Os pesticidas podem ajudar a eliminá-los. Os pesticidas não são apenas assassinos de insetos.

Eles também incluem produtos químicos para controlar ervas daninhas, roedores, mofo, germes e muito mais. Muitos produtos domésticos contêm pesticidas.

Os pesticidas podem proteger sua saúde matando germes, animais ou plantas que podem prejudicá-lo. No entanto, também podem ser prejudiciais para pessoas ou animais de estimação.

Você pode querer tentar métodos não químicos primeiro. Se você precisar de um pesticida, use-o corretamente. Tenha especial cuidado com crianças e animais de estimação.

O descarte adequado de pesticidas também é importante – pode ajudar a proteger o meio ambiente.

Os pesticidas de base biológica estão se tornando mais populares. Eles geralmente são mais seguros do que os pesticidas tradicionais.

Fonte: www.beyondpesticides.org/www.ceedo.com.br/www.niehs.nih.gov/www.who.int/www.ccohs.ca/nasdonline.org/www1.health.gov.au/medlineplus.gov/pesticidestewardship.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.