Breaking News
Home / Turismo / Região Central de Cuba

Região Central de Cuba

PUBLICIDADE

<

Nesta rota em direção oriente pelas povoações de Cienfuegos, Santa Clara, Sancti Spíritus, Ciego de Ávila e Camagüey, descobrirá vilas e paragens de grande beleza.

PROVÍNCIA DE CIENFUEGOS

A Província de Cienfuegos apresenta uma geografia muito variada. Na parte central, prevalecem as planícies, enquanto ao sudeste sobressae a Sierra de Trinidad, parte da Sierra del Escambray.

Cienfuegos

A capital, com o mesmo nome, fica a 250 quilômetros ao sul de La Habana, nas costas do Mar Caribe. O nome antigo da baia era Jagua, de origem indígena. Traa-se de uma cidade portuária cujos inícios foram no século XIX, desenvolvida graças ao comércio do açúcar, tabaco e fruta. Na atualidade possui o maior terminal de carrega de açúcar e complexois industriais criados nos últimos anos.

Na cidade destacam: a Catedral, do ano 1818 com belas vidraçarias; a Casa do Governo, encontada ao templo e sede da Assembléia Popular, o Teatro Terry (de lado do Parque José Martí) do século XIX, decorado com madeiras nobres; o Museu Histórico, onde se exibem instrumentos dos primeiros povoadores; o Palácio Ferrer, de estilo neo-clássico e sede da Casa de Cultura e o Palácio do Vale, magnífico prédio a destcar pela mistura de estilos arquitetônicos bem diferençados como o neo-gótico, neo-clássico e barroco, sem esquecer alguns toques árabes (na atualidade alberga um restaurante).

Embora possa parecer extranho, recomendamos ir no Cemitério de Tomás Acea, apenas para admirar uma repreodução do Partenon de Atenas, construído por um milhionário em lembrança de seu filho. Também pode-se ver o Cemitério Municipal de Reina, onde reposa a escultura de “A Bela Adormecida”, obra cume da arte funerária cubana do século XIX.

São inesquecíveis os passeios por El Boulevard, a descer desde o Parque José Martí e onde pode visitar uma interessante Galeria de Arte. O Paseo del Prado atravessa de extremo a extremo a cidade e goza de grande ambiente.

A visita da cidade de Cienfuegos pode terminar no Jardim Botânico, para ver detalhadamente uma das maiores coleções de flores borboletas, a flor nacional.

Junto à baia descansa o Castelo de Jagua, do século XVIII. Desde o alto tem una espléndida panorâmica.

Para relaxar nada melhor que o Balneário Ciego Montero, com águas muito apreciadas pelos poderes curativos.

Cienfuegos também possui uma formosa praia, Rancho Luna, onde podem-se praticar numerosos esportes náuticos. Porém se prefere conhecer os costumes da vida do campo cubana vá na Finca La Isabela, nas aforas da cidade.

PROVÍNCIA DE VILLA CLARA

Fica a 290 quilômetros de La Habana e possui atrativos muito variados. Entre eles as montanhas do Escambray, o Lago Hanabanilla, os banhos de Elguea, os caios e a cidade de Santa Clara. As praias mais famosas são El Salto, Carahatas, Isabela e Caibarién.

Santa Clara

É a capital da Província de Villa Clara e se encontra a 287 quilômetros do sudeste de La Habana. Foi fundada em 1689 e destaca por ter sido cenário de cruéis batalhas entre os guerrilheiros do Chê Guevara e o exército do coronel Batista. Ainda pode-se ver os impactos das balas na fachada do Hotel Santa Clara Libre.

Na cidade destacam o Parque Leoncio Vidal, onde se encontra ol citado Hotel, o Teatro La Caridad do ano 1885 e o Museu Histórico, onde poderá profundizar sobre aqueles enfrentamentos. No Museu Provincial conta-se a história da província.

O mais impressionante da cidade é o Monumento ao Comandante Chê Guevara, na Praça da Revolução. Na mesma praça fica a Iglesia del Carmen, destacável pela beleza arquitetônica. Tambén na cidade ressalta a Universidade Central de Las Villas, fundada nos años 50.

Arredores de Santa Clara

Nos arrededores de Santa Clara, em direção o povoado de Remédios, encontrará o Trem blindado, com os vagões originais que o Chê Guevara fizera descarrilar.

Poucos minutos além da cidade em direção Camajuaní, está o Lago Minerva, com uma boa infraestrutura para o alojamento e base proprícia para realizar numerosas excursões.

O Centro Turístico Los Caneyes oferece por sua parte a possibilidade de conhecer os restos de antigos povoados indígenas. O complexo está formado por um conjunto de cabanas à imitação daquelas dos aborígens. Estão rodeadas por um bosque e lá poderá desfrutar de todas as comodidades turísticas.

Para o sul de Santa Clara encontra-se a localidade de Manicaragua, junto à Serra do Escambray, rodeada de plantações de tabaco e formosas pradeiras. É uma boa base para ir no Lago Hanabanilla, famoso pelas trutas. Poderá alojar-se no Hotel junto ao embalse. No restaurante Río Negro poderá experimentar as especialidades crioulas.

Para o norte seguindo a rota encaminhada à Sagua a Grande chega-se até Isabela de Sagua, encantador porto, onde poderá desfrutar da praia. Frente às costas encontra-se o Cayo Esquivel. Otra opção é ir no Corralillo e descansar na praia El Salto ou preferendo no Balneário de Elguea, especialmente recomendado para os que padecem reuma ou artritis.

Remedios

Fica a 43 quilômetros de Santa Clara e é considerado como um dos núcleos urbanos melhor conservados do país. Aconselhamos para ir neste local para desfrutar das ruas e casas do século XIX.

Remedios possui uma arquitetura da época colonial. É imprescindivel a visita à Igreja de São João Batista, remodelada em várias ocasiões mas conservando sempre sua estrutura original do ano 1570. No interior se encontra un precioso altar talhado em madeira, e um impressionante teto de madeira de caoba.

Também pode visitar dois museus: o da Música e o das Parrandas Remedianas. O Museu de Música Alejandro Garcia Caturla, nas redondesas do Parque Isabel II, destaca pelos azulejos e a coleção de manuscritos do compositor, um dos primeiros a introduzir rítmos africanos na música cubana. Coincidindo com as festas da vila, as famosas Parrandas de Remedios, terá a oportunidade de perceber de perto o senso lúdico dos cubanos.

Nos arredores de Remedios se localiza Caibarién, belo porto pesqueiro desde onde pode-se aceder a Cayo Fragoso para desfrutar das praias paradisiacas.

PROVÍNCIA DE SANCTI SPÍRITUS

A geografia da Província de Sancti Spíritus é montanhosa, sendo uma das zonas menos povoadas de Ccuba. Seus maiores atrativos são a cidade de Trinidad e o Valle de lops Ingenios, declarados pela UNESCO Patrimônios da Humanidade. A província vive do cultivo do tabaco, a cana de açúcar e o arroz.

Sancti Spíritus

É a capital da província e destaca pelas ruas empedradas e intrincadas e a tranquilidade que nelas respira-se. Entre os atrativos caber citar o Parque Serafín Sánchez, poeta e herói local, a Casa da Cultura, sempre com atividades interessantes, a Casa da Trova, de ambiente musical popular.

Não deixe de visitar a Antigua Farmácia, com o ambiente e decorado das antigas boticas; a Igreja Parroquial Maior, com impresionante artesonado em madeira; a Iigreja Presbiteriana, a Igreja da Caridade, o Museo de Arte Colonial, e, una bela casona colonial com diversos estilos arquitetônicos e o Museu Provincial de História, onde terá um encontro com a época da escravatura. Úteis, correntes, grilhetas, etc. São exibidos em homenagem aos numerosos escravos africanos importados durante a colônia.

Também merecen una visita o Museu de Ciências Naturais e o Centro de Restauração e Patrimônio, em seu interior está a Galeria Arcada, onde se pode comprar artesanato.

Um dos símbolos da cidade é a Ponte Yayabo, construida em pedra a princípios do século passado. Muito perto, o Teatro Principal.

Arredores de Sancti Spíritus

Nos arredores fica o Embalse Zaza, um lago artificial de grande tamanho a extender-se junto à Serra do Escambray. Uma bonita excursão que pode realizar-se desde ali leva às Cavernas de Fornos de Cal.

No caminho para Trinidad pelaa Serra de Banao estão as Grotas da Serra Banao, onde tem numerosos vestígios do passado.

Trinidad

A cidade de Trinidad, chamada também “cidade – museu do Mar Caribe”, é um dos principais atrativos da província. Fica 70 quilômetros ao su sudoeste de Sancti Spíritus, na beira do Mar Caribe. Fundada em 1514 foi um importante centro do comércio, sobretudo de peles e cana de açúcar. Na atualidade constitui um dos destinos preferidos por numerosos turistas, grças às majestosas mensões, palácios e casonas dos séculos XVIII e XIX.

Para se ter uma ideia, Trinidad possui mais de 1.000 prédios de interesse histórico artístico. Destacam entre todos: o Museu Romântico, com excelente mostra de móveis procedentes das antigas famílias aristocráticas (está no Palácio Brunet, na Praça Maior); o Antigo Convento de São Francisco de Assis, do qual apenas fica a torre; o Palácio Cantero, de estilo neo-clássico, decorado em mármore e acolhendo o Museu Histórico; a Casa Padrón, com o Museu de Arqueologia, provavel ponto de partida do colonizador Hernán Cortés; o Palácio Ortiz, onde fica a Galeria de Arte Universal com um belo balcão corrido na fachada; a Igreja da Santissima Trinidade, por sua coleção de imagens; a Ermita de la Popa, o templo mais antigo da cidade (junto fica La Cueva, atualmente convertida em discoteca, mas esconde una misteriosa lenda); e a Taberna La Canchánchara, o melhor lugar para descansar. Porém, o verdadeiro símbolo da cidade é a Torre do Palácio Iznaga, atualmente sede do Museu de Arquitetura.

Arredores de Trinidad

Nos arredores de Trinidad encontra-se o Vale de São Luis (ou dos Ingenios), Patrimônio da Humanidade, onde funcionaram em tempos passados numerosos engenhos (fábricas) açucareiros onde tomaba a mão de obra eram os escravos pretos. Os sinos da Torre de Manacas Iznaga costumava chamá-los para o trabalho. Pode-se chegar de trem.

A Playa Ancón, é um centro internacional de mergulho, a 13 quilômetros ao sul de Trinidad. Muito perto, Cayo Blanco, com arrecifes de coral preto.

Os Topes de Collantes encuentram-se no alto da montanha, na Serra do Escambray, a 25 quilômetros de Trinidad. O complexo conta com microclima especial e acolhe um balneário. Está considerado como un importante centro turístico e de saude.

Na zona de Trinidad habita uma flora muito particular formada por fetos, cedros, pinhos e eucaliptos. Uma bonita excursão irá levar-lhe ao Salto de Caburní; Una rica fauna embelece ainda mais o entorno em derredor. Além disso, na província poderá encontrar alguns importantes cotos de caça como El Jíbaro, Manatí, um dos maiores do país, e o Taje, entre outros.

PROVÍNCIA DE CIEGO DE AVILA

A província de Ciego de Ávila se encontra no centro da ilha de Cuba. Sua geografia es plana com costas pantanosas frente às que se assentam os abundantes caios. A flora é muito rica em mangues e bosques. Além disso, é pródiga em plantações de cana de açúcar e cítricos.

Ciego de Ávila

A capital, com o mesmo nome, é um apacível povoado que na atualidade não tem maior interesse que a tranquilidade das ruas, suas casinhas baixas e, às vezes, as calesas tiradas por cabalos. Porém, nos arredores tem numerosos pontos de interesse para o turista, ao menos para quem está de passo para outros lugares mais turísticos.

Morón

No caminho da cidade de Ciego de Ávila aos Cayos, recomendamos realizar uma parada nas aproximidades do povo de Morón, para admirar a Laguna de Leche, lugar e santuário de centenares de flamingos rosados. Em Morón cabe destacar a Torre do Relógio e a escultura do Galo do Morón, símbolo da cidade.

A Laguna de la Leche, chamada assim por sua cor leitoso por causa do sal depositado no fundo que levanta-se com o vento (é a maior reserva de água doce do país).

Outros atrativos da Província de Ciego de Ávila

Outros interessantes lugares para visitar na zona são a Lagoa de Redonda, cheia de trutas; a Ilha de Turiguanó, separada em outros tempos da terra por canais até uma estrada conseguir uni-la (vale a pena aproximar-se a este centro de cria de gado).

Desde a Ilha chega-se por estrada aos caios. Na parte mais pantanosa da ilha, concretamente em Aguachales de Fallas, aninham numerosas aves, sobretudo patos.

Los Cayos

Pode-se dizer que os luggares relevantes da província encontram-se nas costas. Os caios mais vistosos reunem-se mo Arquipélago Sabana-Camagüey, hoje conhecidos como Jardins do Rei.

Cayo Coco está unido á Ilha de Turiguanó por um muro de pedra construido sobre a escassa profundidade do mar. Trata-se de uma ilha com densos bosques e encantadoras praias (mais de 20 quilômetros). Recentemente inaugurou-se um complexo hoteleiro oferecendo boas instalações.

Podem-se ver numerosas gaivotas e flamingos vadiando na zona. Em Cayo Coco encontra-se o Centro de Investigações de Ecossistemas Costeiros, encarregados de cuidar a zona.

Cayo Guillermo fica para o oeste do anterior. Possui excelentes praias e é um paraíso para os amantes da pesca. Possui boas instalações para o alojamento e é o lugar perfeito para realizar bonitas excursões.

Cayo Romano é un Parque Natural, o mais extenso do arquipélago. Está escassamente povoado e não dispõe de lugares para ase alojare. Poderá ver um farol do século XIX. Não muito longe fica o Canal Velho de Bahamas, una importante rota marinheira.

Cayo Grande pertence ao arquipélago de Jardines de la Reina. Situado enfrente à costa sul da província, é uma verdadeira reserva ecológica. Parte deste arquipélago pertence à província de Ciego de Ávila e é cponhecido com o nome de “Labirinto das Doze Línguas” porque seus caios aparecem desordenados sobre os canais e vias de navegação. O mais atrativo deles são as praias.

Outros caios a serem visitados nesta zona são Cinco Balas e Caballones.

PROVÍNCIA DE CAMAGÜEY

É a província mais extensa de Cuba e sua geografia é, básicamente, uma grande planície interrompida pelas Serras de Cubitas e Najasa. Aqui poderá visitar a praia de Santa Lucia, possuidora da segunda barreira coralina do mundo. Para o norte extendem-se numerosos caios.

Camagüey

A capital da província foi fundada por Diego de Velázquez, com o nome de Santa Maria del Puerto del Príncipe, no ano de 1514 no assentamento de Nuevitas. Foi trasladada a seu atual sítio devido aos constantes ataques de piratas naquila época.

A melhor forma de conhecer e descobrir a cidade é caminhando, devido às intricadas ruas e porque passeando, apreciam-se detalhes que dificilmente podem-se descobrir em una visita rápida. É o caso dos pátios interiores das casas, geralmente construidos com arcos. O elemento arquitetônico mais típico são ls tinajones, grandes talhas que antiguamente colhiam água da chuva.

Começe pela Praça de San Juan de Dios, um dos conjuntos arquitetônicos mais espetaculares da província. Os edifícios são do século XVII e destacam, entre outros, o Convento de San Juan de Dios, do ano 1728 e o Parador de los Tres Reyes.

Na Praça de las Cinco Esquinas tem edifícios de grande interesse. Muito perto tambén pode-se passear por Salvador Cisneros, uma arteria muito animada.

A Casa da Trova, situada nas imediações dol Parque Ignacio Agramonte, acolhe entre as paredes colonias os concertos de música. Muto perto, a Casa de Nicolás Guillén, com una coleção dos objetos pessoais do prestigiado poeta. Sobressaem, também, o Palácio de Justiça, do século XVII, a Iglesia de la Merced, o Teatro Principal e a barroca Iglesia de la Soledad, com belos afrescos.

Da Catedral é de destaquer a cuberta mourisca e o Teatro Principal, as vidraçarias da fachada e uma escada de mármore rodeada de palmeiras. Além das atuações que lá são realizadas. Não esqueçaos que Camagüey possui um dos melhores ambientes culturais do país.

Arredores de Camagüey

Os arredores de Camagüey apresentam atrativos variados. A 40 quilômetros encontra-se a localidade de Najasa, com o Bosque Fóssil, declarado Parque Natural.

Tomando a rota da costa sul descobre-se o Porto de Santa Cruz del Sur, a zona está cheia de caios e pequenas ilhotas

Também ao sul da província, no Mar Caribe, extende-se o Arquipélago dos Jardines de la Reina, conjunto de caios totalmente vírgens. É uma das principais reservas ecológicas do país, autêntico paraíso de bosques e praias vírgens onde habitam espécies de animais e plantas muito especiais, entre as que se encontra um singular canguerejo, o biajaiba.

96 quilômetros ao norte da capital chega-se à praia de Santa Lucia. São 20 quilômetros de praias de areias finas e tranquilas águas. Junto assenta-se uma lagoa onde descansan flamingos rosados. Desde Santa Lucia chega-se ao Cayo Sabinal.

Entre Camagüey e Santa Lucia descorre la Serra de Cubitas e de todos seus atrativos destaca o Paso de los Paredones e a Cueva del Indio, descobrindo nuimerosos vestígios do passado aborígem. Los Cangilones do rio Máximo são piscinas naturais lavradas pelo rio no seu cauce de mármore branco.

Nas imediações fica a Cueva de los Generales, com pinturas rupestres flando da chegada dos espanhois. Não se perca nas redondeças a vila de Minas.

Fonte: www.rumbo.com.br

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Locais Turísticos de Burkina Faso

UAGADUGU (OUAGADOUGOU), A CAPITAL PUBLICIDADE É a capital de Burkina Faso e foi fundada há mais de …

Hino Nacional de Burkina Faso

Une Nuit Seule PUBLICIDADE Une Nuit Seule (também conhecido como L’Hymne de la Victoire ou Ditanyè) …

Bandeira de Burkina Faso

PUBLICIDADE A Bandeira de Burkina Faso é formada por duas listras horizontais, de igual largura, sendo a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.