Breaking News
Home / Turismo / Região Ocidental de Cuba

Região Ocidental de Cuba

PUBLICIDADE

No Ocidente, além de La Habana, estam situadas as as provincias de Pinar del Rio, Matanzas e o município especial Isla de la Juventud.

A caraterística predominante desta reguião são ois espaçps naturais de grande beleza. Aqui se encontram duas das quatro Reservas da Biosfera do país: a Serra do Rosario e a Peníonsula de Guanahacabibes, além de outros lugares paradisiacos como o Vale de Viñales, o Vale de Yumurí e o Parque Nacional Península de Zapata ou as praias tropicales como Varadero e Praia Girón.

PROVÍNCIA DE PINAR DEL RÍO

É a zona mais ocidental desta comprida ilha, famosa pelo cultivo de tabaco, considerado o melhor do mundo. A poaiságem está dominada por serras verdes e rochosas, e nela habita a “palma de corcho”, uma planta com mais de 200 miljhoes de anos. Outro induvidavel atrativo desta província saão os vales e, claro, a costa.

Pinar del Río

A cidade de Pinar del Río é a capital da província do mesmo nome (o lugar por excelência do cultivo do tabaco) e encontra-se a 150 quilòmetros da capital. Aos pés da Serra de los Organos e às beiras do rio Guamá, destaca por ser centeo administrativo e de serviços para as zonas aledanhas. Conta com alguns prédios de estilo neo-clássico do século XIX, como porexemplo o Teatro Milanês ou o edifcio da Colônia Espanhola.

A cidade foi fundada em 1776 e cabe assinalar que a nota predominante da arquitetura é que a maioria das construções têm portais com colunas. No Pinar del Río pode -se visitar o Museu de Ciências Naturais, com uma inrteressante coleção de fauna e flora oriunda da ilha. Não deixe de visitar a Catedral e a Casa de Cultura, assim como a Fábrica de Tabaco, onde admirare o processo de feitura artesanal dos charutos. Se gosta da música popular ao vivo não falte ás citas da Casa da Trova e para terminar, chegue-se à Fabrica de Guayabita, para experimentar o licor de frutas próprio da região.

Vale de Viñales

O Vale de Viñales se encontra a 27 quilômetros de Pinar del Río e é uma das zonas naturais mais impressionantes da região. No vale sobressaem os Mogotes, extranhas formações calcáreas a formarem desenhos de animais. Na área localizam-se algumas cavernas, como a Grota do Índio, uma das muitas cavernas formadas pelos rios subterrâneos. Pode-se fazer o percurso a pé ou de canoa e a experiência é fantástica.

Outro ligar maravilhoso, situado no Vale de Dos Hermanas, é o Mural da Pré-história, assombrosa pintura onde se aprecia a evolução da Serra de los Órganos.

No centro do vale fica a vila de Viñales, um reduto de tranquilidade e descanso. Se desejar, pode avançar até o Balneário de San Vicente, para desfrutar dos manaciais sulfurosos, recomendados para quem padece de problemas na pele. O melhor lugar para admirar a zona é o Mirador, perto do Hotel Los Jazmines.

una assombrosa pintura donde se aprecia la evolução de la Sierra de los Órganos.

Península De Guanahacabibes

A Península de Guanahacabibes é o extremo mais ocidental da ilha e nela se encontra a Reserva de la Biosfera, declarada pela UNESCO por ser um lugar onde se reproduzem espécies ameaçadas, sobretudo aves, répteis e anfíbios (para visitar a reserva há que solicitar permissão no escritório de turismo de Pinar del Río).

Este foi o íltiomo refúgio dos aborígenes após as conquistas, é por isso que podem-se encontrar vestígios de antigos assentamentos índios como o do Cayo Redondo.

Na Bai8a de Corrientes encontra-se a localidade de La Bajada. A ambos os lados

descorrem empinados rochedos a levarem até o Cabo de Corrientes. Se se toma esta rota pode-se fazer um alto na Pppraia de Maria la Gorda (o nome vem de uma antiga lenda), na Baia de Corrientes, um dos lugares mais indicados para a prática do submarinismo e a pesca devido aos impressionantes fundos marinhos. A praia conta com hotéis e um centro de mergulho.

Se se toma o rumo noroeste até a ponta da península, chega-se até o Cabo de São Antonio, como o Farol Roncali a marcar o ponto mais ocidental do país.

Outros pontos de interesse na Província de Pinar Del Río

De volta em Pinar del Río encontramos outros pontos de interesse na província. Entre Sábalo e Sandino extende-se uma bela zona de lagoas, merecendo um alto a Lagoa Grande e, um pouco mais além, a localidade de La Fé, enfrente à Baia de Guadina.

San Juan y Martínez fica na zona tabaqueira de Vuelta Abajo; aquí e no Vale San Luis pode-se ver como se manufactura este apreciado artigo.

Sobre a Serra de los Órganos encontra-se o Hojeo de Pppotrerito. A zona está cheia dos buracos formados pela água disolvida das rochas calcárias.

Para a costa, direção norte, fica Cayo Levisa, pequena ilhota situada enfrente ao Arquipélago dos Colorados, barreira de coral de 200 quilômetros de comprimento. Como alojamento a zona dispõe de cabanas rústicas, e para relaxar de praias virgens muito sossegadas. Para chegar neste cayo debe pegar um barco no em Puerto Esperanza, pitoresca vila pesqueira.

Um pouco mais para o interior, descobre-se La Palma onde fica o ponto mais alto do ocidente cubano, o Pan de Guiajaibón.

Seguindo a rota norte da costa, pode parar na Bahia Honda, possuidora de atrativas praias. Mis na frente a Praia de São Ppedro e em Cabanas, para acabar o percurso na povoação de Minas.

Soroa

Soroa encontra-se submersa na Serra do Rosario, a 70 quilômetrosde La Habana. É uma reserva natural de bosques e fauna variada onde aparece o Zunzunito, o menos pássaro do mundo. Ddesde o restaurante o Castillo de las Nubes pode desfrutar de uma boa panorâmica da zona. São viisitas obrigatôrias a Cascata de Soroa, o Orquideario – se gosta das flores – e, um pouco mais na frente, Villa Soroa, conjunto turístico com agradaveis cabanas para se alojar.

ILHA DE LA JUVENTUD (OU DE PINOS)

Fica no Arquipélago dos Canarreos, em pleno Golfo de Batabanó, e é a maior dsas ilhas em volta da ilha de Cuba. Sua extensão é de 1.200 quilômetrose era desbitada até o século XIX, quando iniciaram uma série de construções e fortificações.

A ilha pode ser dividida em duas grandes zonas separadas pela Ciénaga de Lanier: ao norte prevalecem os cultivos de cítricos e os bosques de pinheiros, enquanto na parte sul, mais virgem, os bosques tropicais. O sur está cheio de calas lembrando época dos l piratas. As cidades mais importantes da parte norte são Gerona e La Fe, embora tambén tem algumas vilas de interesse.

O aceceso à Ilha de la Juventud pode ser feito de avião desde La Habana ou de barco, desde o porto de Surgidero de Bbatabanó, ao sul da prvíncia de La Habana.

Nueva Gerona é a capital da ilha e entre seus locais turísticos destacam as visitas ao Museu Histórico e o Planetário.

Ao oeste de Gerona fica o Parque Natural Julio Antonio Mella, com mais de 1.300 hectares de superfície destribuidas em 12 zonas para visitar. Dispões de jardim botânico e um mini-zoo entre outros muitos atrativos, como a presa de El Abra e o Museu El Abra.

A uma meia hora de Gerona fica a Praia Bibijagua com sua típica areia negra a causa do mármore.

Na parte sul sobressae Punta del Este, por suas cavernas com pinturas pré-colombianas, descobertas em 1910.

No outro extremo da ilha se encontra Punta El Cayuelo, preto da praia El Francês, um dos santuários cubanos para o mergulho.

Cayo Largo

Cayo Largo se localiza no extremo oriental dol Arquipélago dos Canarreos e destaca, sobretudo, pelas excelentes prias paradisiacas, banhadas pelo Mar Caribe. Sem dúvida é

Um dos lugares mais tranquilos de Cuba dada sua poca massificação. Aliás, está bem provida quanto à infraestrutura turística, pelo qual é possível praticar diversos esportes. Entre as praias são frequentes os mangues, enseadas, lagoas salgadas, separadas do mar pelas barreiras de canais naturais. Destacam as praias de Sirena, a mais tranquila, a Playa de la Luna, com firmes areias e aguas mansas, Playa Lindamar, rodeada de rohcas brancas, Playa de Los Cocos, onde se encontram os restos de um antigo naufrágio, Playa Tortugas, com o nome destes simpáticos animais, e Playa Blanca, a maior, entre outras. Para chegar a Cayo Largo, pode ser de avião desde La Habana ou Varadero, ou de barco.

Cayos

Além das praias, os cayos oferecem numerosos atrativos como: Cayo Iguana, reserva natural habitada por iguanos e aves; Cayo Los Pájaros, refúgio de aves oceánicas e un paraíso para os mergulhadores; Cayo Rico, verdadeiro vivero de moluscos e lagostas; Cayo Rosario com resplandescentes praias; Cayo Ballenatos com o colorido ideal para o mergulho e Cayo Cantiles, lugar que bem vale la pena.

PROVÍNCIA DE MATANZAS

Voltando à ilha de Cuba, a cidade de Matanzas se encontra 100 quilômetros ao leste de La Habana edestaca pela aproximidade à famosa praia de Varadero.

Matanzas

A cidade è a capital da província do mesmo nome e foi fundada no ano de 1693, lugar onde os espanhois construiram um porto. Nos séculos XVII e XVIII foi o principal porto de exportação do tabaco e o café, e depois a capital açucareira de Cuba. A cidade é chamada a “Cidade dos Dois Rios” devido a estar situada na desmbocadura dos rios Yumurí e San Juan, o qual provocou seu desebvolvimento urbanístico muito particular, com divisão em três bairros: Matanzas, Versalles e Pueblo Nuevo.

Em Matanzas não deixe de visitar a Catedral de San Carlos, construida em 1730

em diversos estilos arquitetônicos, o Museu Faramaceútico, frente ao Parque de la Libertad, antiga farmácia do século XIX onde expoem-se os medicamentos daquela época, assim como instrumental, livros, etc. Aliás, a construção mais interessante é o Teatro Sauto, o mais velho da cidade e um bom expoente da arquitetura neo-clássica cubana. Destacam os afrescos de Dal Aglioi e os palcos sostenidos por esteios de cobre. Se coincide com algumn concerto de música clássica contemporânea, não deixe de assistir. Na avenida do Casi se encontra os restos do Castelo de São Severino, aonde vale a pena chegar.

Arredores de Matanzas

Nos arredores da cidade encontra-se a Grota de Bellamar, um dos atrativos

naturais da zona por seus impressionantes estalactites e estalagmites, e a Ermita de Nuestra Señora de Montserrat, construida por catalães no século XIX e desde onde se obtém excelentes vistas do Vale do Yumurí e da Baia de Matanzas.

A localidad de Cárdenas é famosa pelos cavalos. O parque Colón é o melhor lugar alugar um. Poderá visitar o Mercado Molokoff e a Casa Natal de José Antonio Echevarria, herói da resistência a Batista, de estilo neo-clássico.

Caminho a Varadero pode-se fazer um alto na Cueva Grande de Santa Catalina, perto de Carbonera, e na Cueva del Muerto, junto à ponte levadiça de Varadero. Ambas às grotas estão cheias de mistérios e vestígios do passado.

Varadero

A 33 quilômetros de Matanzas fica a Península de Hicacos (700 metros de largura como promédio), o mesmo Varadero, o lugar por excelência de descanso e entretenimento de Cuba. Varadero es sinônimo de largas praias de fina areia (20 quilômetros), de aguas multicolores, de coqueiros, de diversão e esporte. Aquí não existe tempo para o aborrecimento. Não sendo as atividades no mar como pesca, passeios de iate, esqui aquático, mergullho, etc, tem o ténis, golfe ou voleibol os encarregados de fazerem com que sua estadia seja realmente entretenida.

Seu nome provem dos arbustos a crescerem na região quando ela era habitada por indígenas. A indústria acabou com os mesmos. Antes da revolução era uma zona aristocrática onde erguiam-se mansões impressionantes. Depois, a península abreu as praias ao público e hoje todo mundo pode desfrutar desta singular beleza natural.

A entrada a varadero realiza-se após cruzada a Puente de la Laguna de Palo Malo, aberta à península. Em realidade, Varadero é uma concentração de luxuosos hotéis, vilas residenciais, restaurantes, campos de golfe, situados ao longo da península. O complexo extende-se por 18 quilômetros e 700 metros de largura com grandes praias de palmeiras, águas cristalinas e areia fina. Apesar de ser um dos lugares mais turísticos do país, as praias nunca têm multidões porque sobra espaço para todos.

A mística praia de Varadero extende-se pela faixa norte. Na primeira zona encontram-se as construções mais antigas, geralmente feitas de madeira, e para o centro os melhores hotéis. Não deixe de visitar o Museu de Varadero com uma coleção dos primeiros mapas da península; o Retiro Josone, parque tranquilo para dar passeios; o Talher de Cerâmica Artística, entre a Primeira Avenida e a rua 60, onde poderá ver excelentes peças deste material; e a Mansão de Dupont, milhionário americano impulsor do Varadero nos anos 30. Na majestosa casa pode-se ver a mobília daqueles anos e desfrutar de uma boa comida no restaurante Las Américas.

Em Punta Hicacos, a parte mais larga e menos povoada da zona se encontra Rincón Francés, onde pode admirar im cactus de 500 anos de idade, um dos exemplares de cactus gigantes do Varadero. Visite a Grota de Ambrosio, descoberta nos anos 60 com vestígios da cultura aborígem.

No Varadero poderá praticar qualquer esporte aquático, além de desfrutar das praias. Na Marina Chapelín ou na Marina Gaviota pode alugar um iate para pescar ou realizar mergulhos por todo o litoral, sobretudo na zona dos caios, situados ao nordeste da praia.

Outros pontos de interesse na Província de Matanzas

Um dos mais belos vales de Cuba é o formado pelos rios Yumurí e Bacunayagua, o Vale do Yumurí, rodeado de colinas e espalhado de pequenas fincas. No sul encontra-se a maior zona pantanosa do país, a Ciénaga de Zapata, na Península de Zapata. Trata-se da principal reserva natural cubana e a visita vale a pena. O mais curioso é um criadeiro de crocodrilos, em La Boca, ponto desde onde embarca-se para a Lagoa do Tesouro e Guamá.

Poderá ver ali o maior lago de Cuba e no centro, entre ilhas artificiais comunicadas pormpntes dependuradas, descansa Guamá, a localidade formada por doze ilhas (a mais interessante é a Aldeia Taina). O nome de Guamá vem de um valente chefe índio e o conjunto é um modelo do que antanho foi um povoado indígena. Conta a lenda que os índios jogaram no lago o ouro todo antes que fosse robado pelos novos colonizadores, e daí o nome da lagoa.

Pela estrada chega-se até a famosa Baia de Cochinos, onde ficam Playa Larga e Playa Girón, lugares relacionados com a história cubana mais recente. A Baia foi cenário nos anos 60 das lutas entre as forças de Fidel Castro e as milícias de exilados cubanos apoiads pelos Estados Unidos para derrubar o governo do Castro.

Tem numerosos monumentos nos arredores a lembrarem a luta. Um dos lugares onde foi o desembarco dos invasores é Playa Larga, uma bela praia ideal para a contemplação das aves. Desde lá pode-se chegar a Cayo Largo.

A 30 quilômetros encontra-se Playa Girón, onde abundan cenotes, umas cavernas com curiosas formas rochosas submersas a constituirem um maravilloso mundo a explorar para os amantes do mergulho. Não muito longe se encontra Caleta Buena, onde habitam corais, esponjas e gorgonias.

Fonte: www.rumbo.com.br

Veja também

Hino Nacional da República Democrática do Congo

Debout Congolais PUBLICIDADE Debout Congolais (Levanta congolês) é o hino nacional da República Democrática do …

Locais Turísticos da República Democrática do Congo

BRAZZAVILLE PUBLICIDADE É um lugar muito interessante, muito verde, com uma Basílica, Mercados e o …

República Democrática do Congo

PUBLICIDADE O território que hoje leva o nome de República Democrática do Congo tem sido habitada por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.