Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Cores na Decoração  Voltar

Cores na Decoração

Acerte no tom: o significado das cores

Uma pintura diferente na parede já dá um novo ar à decoração da casa. Porém, antes de escolher uma cor, saiba qual é o seu significado

Cores na Decoração

Quem gosta de renovar o visual da casa se encanta com tantas opções de tonalidades disponíveis no mercado atualmente. Contudo, na hora de selecionar uma cor, é importante ficar atento às sensações e aos estímulos despertados por cada uma delas. De acordo com o psicólogo Paulo Félix, vice-presidente da Associação Pró-Cor do Brasil, elas podem conferir ao ambiente um aspecto maior, menor, mais úmido, seco, acolhedor ou repulsivo, entre outras impressões. “As pessoas normalmente não prestam atenção às cores. Elas ficam em um segundo plano e, assim, influenciam indiretamente a consciência”, explica.

Para o especialista, o primeiro passo para quem deseja trocar as cores das paredes dentro de casa é definir quais são as características do ambiente e saber o que você quer proporcionar. A partir daí, fica mais fácil decidir qual é o melhor tom. “O amarelo evita a impressão de umidade, por exemplo. Ele passa uma sensação de secura, diferentemente do azul, que dá a impressão de um lugar mais frio e refrescante”, diz Félix. Além dos aspectos físicos, as cores também estimulam certos tipos de sensações psíquicas. Enquanto o laranja intensifica a energia e a vitalidade, o violeta transmite calma e desperta a criatividade.

Cores na Decoração

Cores na Decoração

O amarelo dá a sensação de alegria, além de deixar o ambiente com um aspecto mais quente e seco.

Branco – Pureza. Por ser um tom neutro, combina com qualquer tipo de ambiente e ajuda a ampliar os espaços.

Cores na Decoração

Amarelo – Alegria e prosperidade. É relacionado ao sol. Por ser uma cor quente, traz a sensação de aconchego e secura.

Cores na Decoração

Laranja – Fartura e vigor. Impulsiona a energia e a criatividade e intensifica a impressão de calor.

Cores na Decoração

Vermelho – Paixão e intensidade. Significa vitória e sensualidade. No entanto, quando em excesso, torna-se um tom agressivo.

Cores na Decoração

Verde – Perspectiva. A cor da esperança, que remete à natureza. Os tons muito escuros, no entanto, pode significar inveja.

Cores na Decoração

Azul – Tranqüilidade. Transmite calma e favorece o raciocínio e a intuição. Também causa sensação de frescor em ambientes muito quentes.

Cores na Decoração

Violeta – Criatividade. Desperta o intelecto e também o misticismo. Em tons mais claros, também simboliza a calma.

Cores na Decoração

Preto – Sofisticação. É uma cor neutra e combina com tudo. Deve ser usado com moderação, pois diminui os ambientes e pode remeter à depressão.

Cores na Decoração

O papel da iluminação

Como explica Paulo Félix, “a cor é um jogo entre a luz e o objeto”. Por isso, a iluminação também tem um papel de peso na decoração. Diferentes tipos de lâmpadas também influenciam na percepção das cores no ambiente. “Se o lugar é pequeno e quente, uma iluminação mais fria, direta e voltada para a cor branca vai dar a sensação de maior amplidão e frescor. Já um espaço mais amplo vai parecer mais aconchegante se tiver uma iluminação mais rica em tons de amarelo”, afirma o psicólogo.

Cores na Decoração

Fonte: www.modernidademoveis.com

Cores na Decoração

Como acertar ao escolher a cor das paredes

Escolher a cor das paredes é um importantíssimo passo, que determinará toda a decoração. Além disso, é vital para fazer com que um cômodo pareça mais amplo, alegre, luminoso, quente...

Antes de pintar, é importante consultar vários mostruários, pois varia muito dependendo da marca da tinta. Escolha um tom mais claro do que você gosta, pois a tinta tende a escurecer uma vez aplicada na parede. Peça ao píntor que realize várias amostras de 1m² sobre várias paredes. Deixe-as secar e as observe em diferentes horas do dia. O efeito ótico varia segundo a quantidade de luz e sua intensidade.

Cores e suas influências

Amarelo, alegre e vital: inunda sua casa de luz.

Um cômodo pintado com esses tons desperta o intelecto e estimula a criatividade. Fica perfeito em espaços escuros, pois potencializa a luz natural e também em quartos infantis, cozinhas e banheiros, já que são capazes de criar ambientes com energia. Combina bem com madeiras claras e enfatiza as escuras. Se aplicá-lo em dormitórios, melhor optar pelas tonalidades claras, mais indicado para um ambiente de descanso. Fica muito bem se combinado com complementos e roupas de cama em ocre, beje, marrons ou branco.

Laranja, fonte de energia: personaliza cada canto.

Com a luminosidade do amarelo e a impulsividade do vermelho, a cor laranja ajuda a se relacionar, desperta o apetite e diminui a fatiga. Os tons mais "escuros" contagiam um cômodo com seu calor. Seus tons mais suaves potencializam a luz e é ideal nos ambientes rústicos. Pode-se usar ainda um tom intenso para expressar personalidade a um canto ou à uma parede. Realça a beleza das madeiras, as fibras vegetais e o couro. Por ser tão versátil, encaixa-se bem em todo tipo de estilo e em qualquer cômodo.

Vermelho, vital e envolvente: mostra personalidade.

A cor do fogo aplicada nas paredes transmite vitalidade e desejo de ação.Os tons mais intensos, como o vermelho inglês e o cereja, precisam de cozinhas, salões ou banheiros amplos e luminosos, para poder criar ambientes íntimos e envolventes. Os bordôs mais apagados conseguem espaços acolhedores e de ar natural, sempre que combinados com outros revestimentos e móveis claros. Suas variações mais suaves - como o morango - são muito fáceis de integrar. Transmitem dinamismo e são mais dinâmicos que os anteriores, pode-se usar, inclusive, em quartos infantis (detalhes). Curiosidade: Uma simples contemplação de uma superfície vermelha pode acelerar o nosso pulso.

Verde, luminoso e fresco: produz um efeito sedante.

A cor da esperança e da segurança, associada à natureza, é adequada para pintar qualquer ambiente, sobre tudo salas e zonas de trabalho e estudo. Calmante e luminoso, é capaz de criar ambientes acolhedores em sua tonalidade escura; alegrar espaços pequenos se escolhido um verde água ou maçã; encher de personalidade uma parede pintada em pistache. Enquanto que os verdes claros têm um tom mais atrevido, os escuros se revelam mais sofisticados. Ao ser quente e frio - por surgir da mistura do azul e do amarelo -, pode-se combinar o verde com qualquer outra cor.

Cores na Decoração

Azul, relaxante e tranqüilo: ajuda a conciliar o sono.

Evoca o céu e o mar e. Por seu efeito relaxante e tranqüilizador, é perfeito para pintar as paredes de dormitórios, escritórios e as salas de referições diárias. O azul claro é um clássico em quartos de meninos, pois acalma sua energia; o anil alegra ambientes escuros, já que transmite claridade, enquanto que o lavanda cria sensação de profundidade em espaços pequenos, ao alargar visualmente as paredes. Em qualquer tonalidade harmoniza com peças pintadas em branco e ressalta madeiras claras. Fica muito bem se usado em casas costeiras, para recriar salas, banheiros ou cozinhas de estilo mediterrâneo ou marinho.

Dica: Tenha cautela com os tons mais escuros e com ambientes monocromáticos, que levam à introspecção - situação não recomendável para pessoas depressivas.

Lilás e rosa, toque ingênuo: casa muito bem com o branco

O rosa representa a beleza e a ingenuidade, ainda que em suas tonalidades escuras se torna mais sofisticado. A lavanda, por outro lado, é a cor da cordialidade e da delicadeza. Com matizes semelhantes, acerta-se em dormitórios infantis e em espaços decorados com móveis brancos. Os rosas pastel e lilás harmonizam bem com as cores frias, enquanto que os tons salmão e coral combinam melhor com os tons quentes. Os tons pálidos ficam melhores em cômodos pequenos, uma vez que se perdem se o espaço for grande. Fica muito bem com a presença de trechos brancos e decoração delicada.

Os tons violetas estão ligados à intuição e a espiritualidade, por isso indicado para locais de meditação. Os seus tons claros acalmam e aconchegam, contudo em tons fortes, pode agravar o estado depressivo.

Branco, paz: multiplica a luz e o espaço.

É um dos mais utilizados na hora de pintar os espaços pequenos ou com pouca luz natural, como corredores e halls de entrada, pois reflete a luz e dá a sensação de ampliar o espaço. Passa o sentimento de infinito e estimula a imaginação criativa. A cor "osso" é recomendada para salões luminosos, já que valorizam a entrada de luz e combinam com qualquer madeira. Além de tudo, os móveis e os complementos escuros se destacam mais sobre um fundo branco. É perfeito para disfarçar um pilar. Para que o resultado não seja muito frio, convém incorporar telas e detelhas em cores quentes.

Creme e beje passam serenidade e realçam a decoração.

Podem ser quentes ou frias, depende a cor à qual se associe. Elegantes, possuem um efeito calmante, o que os tornam perfeitos para decorar as paredes de salas e dormitórios. De qualquer forma, pela sua neutralidade, encaixam bem em qualquer cômodo e estilo. O resultado é perfeito, quando a intensão for dar profundidade a um corredor estreito, iluminar um espaço escuro ou passar calor a um ambiente frio. Ressaltam a textura de telas (pinturas) e de móveis de madeiras escuras. Para criar um ambiente natural, pode-se utilizar também a mesma gama de neutros em tecidos e complementos.

Tons terra, muito quentes: ambiente natural e sóbrio.

Se associam a pessoas realistas, muito seguras de si mesmas e simbolizam a conexão com a natureza. Em todas suas variedades - areia, argila, terra, terracota... - estas cores quentes recriam salas e dormitórios naturais e frescos, ou cozinhas e banheiros sóbreos e originais. Para caracterizar um cômodo, é aconselhável um forte terracota; e se deseja uma sala mais luminosa, prefira um tom mais dourado e quente como o caramelo.

Sua consistência terrosa proporciona a estas cores um aspecto natural, ainda mais bela quando entra em contato com a luz.

Preto, ausência de cor

É a cor que menos reflete luz. O ideal é que ele seja utilizado moderadamente como recurso para realçar outras cores, em detalhes, do que em grandes áreas. Pode expressar agressividade.

Fonte: www.arteplural.com.br

Cores na Decoração

O estudo das cores é um dos elementos mais importantes para a decoração.

Aliando técnica e bom senso é possível alegrar ou dar um ar todo especial a qualquer ambiente, desde um pequeno lavabo, até a grandes salas comerciais. (Veja as cores ideais para cada ambiente).

A escolha das cores para a decoração é muito importante pois elas têm a capacidade de estimular determinadas sensações. Para acertar nesta escolha é importante conhecer a psicologia das cores.

As cores vivas dão um aspecto excitante, principalmente quando utilizada em matrizes contrastantes; já as cores neutras conferem um aspecto calmo e tranqüilo. Elas podem, também, ser quentes (vermelho, amarelo, laranja) ou frias (azul, verde, violeta). A maioria dos decoradores recomenda que seja estabelecido um equilíbrio entre cores quentes e frias. Se as cores frias são predominantes em seus móveis, escolha uma tinta em cor quente para a parede, por exemplo. Vale lembrar que em ambientes tranqüilos, como os de estudo, devem prevalecer cores neutras.

Observe alguns exemplos de esquemas decorativos para ambientes:

Esquema decorativo simples: fundo neutro + acessório de tom forte de uma cor.

Ex: ambiente branco ou marfim + acessórios vermelhos.

Esquema decorativo complexo: fundo neutro + acessórios de duas tonalidades diferentes, porém combinados.

Ex: ambiente marfim + acessórios vermelhos e caramelos.

Esquema complexo e harmonioso: fundo neutro + acessórios de três tonalidades diferentes sendo duas cores quentes e uma fria.

Ex: ambiente branco + acessórios de tom laranja, amarelo e verde.

Esquema mais requintado: fundo neutro + acessórios de duas tonalidades, porém uma delas com estamparia.

Ex: ambiente branco + acessórios verde escuro e verde claro com a estamparia em verde e rosa.

Esquema de cores tranqüilizantes: fundo neutro + acessórios de cores frias.

Ex: ambiente branco + acessórios azuis

Esquema de cores que exaltam: fundo neutro + acessórios de cores quentes.

Ex: ambiente branco + acessórios vermelhos

O Estudo das Cores

As cores são sensações produzidas nas células nervosas do olho sob a ação da luz.

Estão dividas em:

Primárias: que não podem ser decompostas em outras;

Secundárias: são originadas pela combinação de duas cores primárias;

Terciárias: produzidas a partir de duas cores, uma secundária e qualquer uma das primárias que lhe deram origem.

A luz, como já foi dito, funciona como estímulo, e estes podem ser divididos em dois grupos: os ocasionados pelas cores pigmentos e pelas cores-luz. Esta última é representada, de maneira mais fidedigna, pela luz solar, que contém todas as outras cores. Para estas cores, as primárias serão o vermelho, o verde e o azul-violeta. A mistura destas três cores produz o branco, em um processo chamado de síntese aditiva.

A cor pigmento é uma substância material que tem a capacidade de conferir revestimento a uma superfície, podendo absorver, refletir e refratar, de acordo com o material do corpo. Um objeto vermelho, na realidade, é um objeto que tem a capacidade de absorver a luz branca e refletir somente a vermelha.

A cor pigmento pode ser dividida em:

Cor pigmento opaca: é utilizada por químicos, artistas e demais pessoas que trabalhem com substâncias opacas como tinta. Tem como cores primárias o vermelho, o amarelo e o azul;

Cor pigmento transparente: é muito utilizada em artes gráficas e nas transparências em retículas. Tem como cores primárias o magenta, o amarelo e o ciano.

Temos, ainda, um outro processo conhecido por síntese substrativa, que consiste em misturar as cores primárias opacas, ou as primárias transparentes, de forma que se obtém o cinza neutro.

As Cores Ideais para cada Ambiente

Use e abuse das cores, mais com muito cuidado. È preciso primeiro analisar os efeitos e sensações que elas causam. Se o pé direito é baixo, use apenas cores bem claras no teto; isso dará a impressão se ser maior.

Banheiros - Cores: Lilás, azul, verde-claro, bege e laranja, caso o banheiro for parte da suíte é indicado é acompanhar as cores do quarto.

Cozinhas - Cores: amarelo, verde, verde-azulado, bege, laranja e azul, as cores devem proporcionar sensações de prazer e limpeza.

Corredores e Escadas - Cores: bege, pêssego, verde-claro e verde, estes ambientes devem ser claros, um mix entre as cores quentes e frias.

Hall de Entrada - Cores: verde, verde-claro, bege e creme, a entrada deve ser bem decorada, proporcionando ao visitante todo o bem estar de sua casa.

Quartos - Cores: azul, bege, amarelo, verde-claro, creme , lilás, os quartos devem ser o ambiente de repouso, onde se busca energia saúde e paz.

Quarto Infantil - Cores: Azul, verde, amarelo, vermelho e laranja, criar um ambiente alegre, as crianças adoram as cores primárias, pricipalmente o vermelho.

Sala de Estar - Cores: Bege, amarelo, pêssego, laranja, verde-claro e verde-água, geralmente a sala de Estar é uma extensão do hall de entrada por isso deve acompanhar os mesmos tons de cor.

Sala de Estudo - Cores: Creme, amarelo, marrom, verde e bege, um ambiente de concentração e que estimulem o pensamento.

Sala de Jantar - Cores: Verde, bege, laranja, marrom e amarelo, são cores que estimulam o apetite.

Sala de TV - Cores: Bege, laranja, verde, amarelo, marrom, neste ambiente além do bom gosto das cores que (neutralizam o espaço) fica senda necessário o conforto dos móveis.

A Psicologia das Cores

Cada cor tem a capacidade de estimular determinadas sensações. Antes de escolher a melhor opção para decorar um ambiente, observe estes fatores:

Vermelho: requer muita atenção ao ser estimulada, devido a suas características estimulantes, que provocam excitação e agressividade. Deve ser utilizada somente em locais nos quais tranqüilidade e sobriedade não sejam prioridades. Por ser uma cor quente, que lembra o fogo, não é aconselhada para revestir ambientes em que se tenha um contato diário prolongado, como os quartos, por exemplo. Caso escolha trabalhar com o vermelho, use-o em pequenos espaços, em baixa intensidade ou clareada pelo branco. Na cromoterapia, esta cor é indicada contra a depressão, estimula os nervos e a corrente sangüínea.

Verde: é indicado para ambientes em que se priorize a serenidade e o equilíbrio, pois provoca relaxamento e reduz a tensão. É muito utilizado em locais de repouso e de trabalho, clínicas médicas e hospitais. É rapidamente associado a ecossistemas naturais e a vida de um modo geral. Exprime calma, tranqüilidade, conforto e paciência. Na cromoterapia, é associado à saúde.

Azul: esta é a cor dos grandes empreendimentos e dos importantes eventos sociais. É indicada para quartos e banheiros, por ser uma cor que promove relaxamento. O azul é aconchegante, convidativo e exprime ao mesmo tempo amplitude e profundidade, uma vez que está associado a infinitude celeste.

Amarelo: esta cor é indicada para conferir luminosidade e transparência a ambientes escuros. Representa calor, energia e clareza. Está associada à extroversão e ao divertimento. É uma boa pedida para festas e eventos esportivos. Deve ser evitada em locais que sejam bastante iluminados naturalmente.

Laranja: é considerada um cor dinâmica e quente, sendo resultado da alegria do amarelo com a impulsividade do vermelho. É associada ao orgulho e ao materialismo, sendo também uma cor envolvente e sedutora. Na cromoterapia é indicada para fortalecer o sistema respiratório, o aparelho digestivo e o tônus sexual. Tem o poder de estimular o raciocínio.

Violeta ou Roxo: esta cor é considerada como símbolo da alquimia e da transfusão do espírito. Trabalhada em tons fortes transmite sensações de melancolia e solidão. É indicada para compor ambientes místicos e exóticos. Ao utilizá-la, tenha cuidado para não saturar o ambiente.

Branco: é uma cor associada ao início ou ao fim, sendo associada a pureza e aos bons fluidos, conferindo uma sensação de limpeza e higiene. Simboliza a paz. Permite boa iluminação, uma vez que absorve pouca luz e transmite pouco calor ao ambiente interno, permitindo, desta forma, um maior conforto. É indicada para cômodos pequenos e com poucas aberturas, como os banheiros, lavabos e cozinha.

Preto: esta cor não deve preencher espaços demasiadamente grandes. Confere uma sensação de suspense e de mistério, transformando o ambiente em um local onde reinarão sensações do profano, quando associado ao vermelho. Ao ser associado ao branco, produz um contraste capaz de conferir um ar de sofisticação e elegância.

Fonte: www.artezanalnet.com.br

Cores na Decoração

As Cores

As cores são classificadas em primárias, secundárias, terciárias e assim por diante, de acordo com o seu grau de pureza. Podemos conseguir uma variedade imensa de matizes, somente misturando as cores primárias, mais o branco e o preto. Para isso, É importante que você verifique se as tintas ou pigmentos são miscíveis entre si ( ou seja, se você pode misturar um com o outro).

Para auxiliá-la, aqui vai uma tabela de cores . Ela é somente indicativa, já que dependendo da qualidade do pigmento utilizado a cor resultante pode variar um pouco, ou mesmo não ser a esperada.

Primárias

Azul
Amarelo
Vermelho

Secundárias

Laranja (amarelo + vermelho )
Verde ( azul + amarelo )
Violeta ( azul + vermelho )

Terciárias

Cinza ( branco + preto)
Marrom ( 3 partes de Amarelo + 1 parte de Vermelho + 2 partes de Verde)
Púrpura ( violeta + vermelho )
Roxo ( violeta + azul )
Turquesa ( 2 partes de azul + 1 parte de amarelo )

Na pintura, para clarear matizes, você pode usar o branco ou o amarelo pálido. Já para escurecer, use o preto ou o marrom. Nas cores claras, você pode adicionar amarelo ocre para escurecer. Se a cor for mais escura, a adição do amarelo ocre clareará o tom.

Para as cores como luzes, tabela é diferente. São sistemas diferentes. Na pintura, o sistema é o substrativo, e na iluminação, o sistema é o aditivo.

Primárias

Verde + Vermelho
Azul + Verde
Azul+Vermelho
Azul
Verde
Vermelho

Secundárias

Amarelo
Ciano
Magenta
Ciano+ Magenta
Ciano+ Amarelo
Amarelo+Magenta

Baseado neste princípio (aditivo), clareamos ou escurecemos as cores usando filtros, como na tabela abaixo:

Filtro

Vermelho
Verde
Azul
Amarelo
Ciano
Magenta

Clarear

Vermelho
Verde
Azul
Vermelho e Verde (Amarelo)
Verde e Azul (Ciano)
Vermelho e Azul (Magenta)

Escurecer

Verde e Azul (Ciano)
Vermelho e Azul (Magenta)
Vermelho e Verde (Amarelo)
Azul
Vermelho
Verde

Dicas para o uso sensato das cores em ambientes e em decoração

Quanto ao uso de cores, a experiência e o senso estético são as mais confiáveis fontes de inspiração. No entanto existem algumas dicas que podem ser úteis :

As cores quentes(todos os tons de vermelho, todos os tons de amarelo, todos os tons de laranja) tornam o ambiente visualmente menor, enquanto as cores frias( todos os tons de azul, todos os tons de violeta, e também o verde e todos os seus tons) ampliam o ambiente.

As cores tem peso. Quantos mais escuras, mais pesadas. Por isso existe a tendência de usar cores mais escuras próximas ao chão, para fundamentar o ambiente. A falta destas cores torna o ambiente visualmente opressivo, como num hospital, onde tudo é muito claro.

O uso de muitas cores alegres, juntas, ao invés de tornar o ambiente mais vivo, pode causar confusão visual. Prefira o uso de alguns detalhes em tons contrastantes, mas não exagere.

O contraste entre cores fortes em paredes e mobília põe em evidência o design ( layout, desenho ) e o tamanho dos móveis.

Na dúvida entre quais cores usar, opte por uma só, e trabalhe com vários matizes ( mais claros, mais escuros e médios). Para não ficar muito monótono, você pode usar detalhes em cores contrastantes.

As cores puras, também chamadas primárias, cansam a vista, quando usadas em demasia. Para áreas grandes, como paredes, prefira tons mais claros da mesma cor.

As cores envelhecem com o tempo, o calor, a umidade. Então, se for envelhecer uma peça, faça um tom mais claro do que você gostaria. Com o tempo, ela vai ficar cada vez mais bonita, ao invés de ficar tão escura que nem dê para distinguir os desenhos.

Você pode optar por fazer os detalhes em cores complementares, o que garante a harmonia do conjunto. As cores complementares são : Azul / Laranja ; Roxo / Amarelo; Vermelho / Verde

Fonte: www.showvip.com.br

Cores na Decoração

Teoria da Cor

A cor pode transformar, animar e modificar um ambiente. Todos nós reagimos à cor, e atualmente, é possível levá-la a todas as áreas da vida pelo uso de materias, tecidos e tintas. O uso de uma ou várias cores no ambiente pode alterar a comunicação, as atitudes e a aparência das pessoas presentes; a cor pode acalmar, reduzir o estresse e a violência ou aumentar a vitalidade e a energia. Pesquisas demonstram que quando uma pessoa vê uma cor da qual gosta, todo seu sistema orgânico fica relaxado.

Ela muda o seu modo de ver as coisas e torna-se mais otimista - vendo a vida de modo diferente. Este curso visa auxiliar na escolha das cores, suas combinações e aplicações nos ambientes, com objetivo de buscar melhor qualidade de vida, não pretendendo ditar regras e muito menos limitar o uso das mesmas.

O que é Cor ?

Cor é a sensação provocada pela ação da luz sobre a visão. Existem dois tipos de estímulos que causam as sensações cromáticas: cor-luz e cor-pigmento.

Cor - Luz

Cor-Luz é traduzida pela luz solar, que reune todos os matizes existentes na natureza. As três cores primárias são o Verde, o Violeta e o Vermelho, que ao se unirem resulta na luz branca.

Cor - Pigmento

A Cor-pigmento é a substância material que absorve, refrata e reflete os raios luminosos. As três cores primárias são o azul cyan, o amarelo e o magenta. A união desta três cores resulta no cinza-neutro.

A Influência da Luz

Como já falamos anteriormente, a cor está diretamente ligada à luz, portanto o tipo de iluminação é muito importante para a percepção da cor. A luz solar possui todos os matizes existentes na natureza, portanto é a luz ideal para observarmos a cor real. Quando falamos em ambientes internos, precisamos recorrer à iluminação artificial. Existem basicamente 3 tipos de iluminação artificial: a incandescente, a fluorescente e a descarga de alta densidade, sendo que esta ultima é comumente utilizada para iluminação pública.

LÂMPADA INCANDESCENTE

A luz irradiada por ela vem, na sua maior parte, da faixa vermelha no espectro, portanto há um aumento na densidade das cores, tornando-as amereladas. Este tipo de iluminação carece de violeta e azul e a energia liberada vem, sobretudo, de radiação infravermelha.

LÂMPADA FLUORESCENTE

A luz é gerada por mecanismos não-térmicos que podem conter substâncias que produzem vários tipos de iluminação, mas num espectro distorcido que emite apenas uma parcela do espectro total e carece do vermelho e do violeta-azulado. Neste tipo de iluminação as pessoas tendem a ficar mais pálidas que o normal. É bastante utilizada em escolas, escritórios e fábricas. Sendo assim, ao escolher cores para nossos ambientes, devemos ter em mente o tipo de iluminação a ser utilizado. Por exemplo, a cor azul, vista à luz do sol, paracerá muito diferente do mesmo azul visto num ambiente com iluminação incandescente ou fluorescente.

Intensidade

Cor + Branco

Tom / Valor

Cor + cinza

Sombra

Cor + preto

Matiz

Matiz é a máxima intensidade da cor; é a própria cor, bem como a variação de tonalidade obtida pela mistura de duas cores em sua máxima intensidade, sem mistura de pigmentos pretos ou brancos, formando novas cores.

Cores Neutras

Combinação entres pretos, brancos e cinzas.

Cores Análogas

Combinações entre uma cor primária e uma secundária, que sejam vizinhas no círculo cromático. São análogas, por exemplo, amarelo, amarelo-verde e verde.

Cores Complementares

São aquelas cuja mistura produz o cinza-neutro:

Vermelho + Azul esverdeado

Amarelo + Anil

Azul + Laranja

Cores Secundárias

Cores formadas por duas cores primárias na mesma proporção.

Verde (azul + amarelo)

Laranja (vermelho + amarelo)

Azul-violeta (vermelho + azul)

Cores Terciárias

Intermediárias entre uma cor secundária e qualquer das duas primárias que lhe deu origem.

Violeta (magenta + azul)

Azul (cyan + azul-violeta)

Verde - azulado (cyan + verde)

Amarelo esverdeado (amarelo + verde)

Laranja (amarelo + vermelho)

Vermelho-violeta

Harmonia Monocromatica

A utilização de diferentes matizes e tons de uma mesma cor pode criar um ambiente interessante, mas também pode torná-lo monótono.

Harmonia por Dupla

Constitui na harmonia complementar (ou harmonia dupla, ou aposta), na composição que opera, tendo de um lado uma cor que, pelo outro lado, tem as que lhe são apostas, em virtude de serem de outra natureza. Em tais condições, são harmonias complementares (duplas ou apostas):

1 - vermelho com verde;

2 - azul com laranja;

3 - amarelo com violeta

Harmonia por Trio

O uso de três cores fundamentais ou de cores compostas equidistantes dentro do círculo de cores.

Harmonia por Quadra

O uso de 4 cores com ao menos 1 cor separando uma da outra no círculo cromático.

Harmonia por Contraste

Buscando equilíbrio, combinando cores complementares e seus diferentes tons e matizes, por exemplo: vermelho e rosa combinados no verde, violeta e turquesa, laranja e azul, entre outras.

Colorindo Ambientes

AS CORES NOS AMBIENTES

No momento em que vamos fazer a escolha das cores para os ambientes, podemos usar um esquema específico baseado nas pessoas que vão viver neles e em como eles serão utilizados.

PODEMOS QUESTIONAR

Que tipo de atividade será realizada no espaço?

Quanta luz ele recebe?

Você quer basicamente um ambiente quente ou frio nesta área?

Você está diante de um ambiente vivo e estimulante, ou calmo e tranquilo

O teto é alto ou incomumente baixo?

Você quer ampliar o tamanho deste aposento ou fazer com que ele pareça menor?

Ele é estreito e longo, ou largo e curto?

Banheiros

Devemos evitar o preto, exceto ser em pequenos detalhes. Se optarmos por cores escuras, podemos colocar plantas para amenizar e dar vida.

Rosa ou Pêssego: é muito relaxante e traz muito calor ao ambiente.

Amarelo: é a cor da criatividade, inspira novas idéias quando entramos na água.

Azul: muito relaxante em tons avermelhados e esverdeados, porém em tons acinzentados pode despertar introspecção e até tristeza.

Cozinha

É um dos lugares mais importantes da casa. É onde a família se reúne para comer, conversar, relaxar, por isso devemos fazer dela um ambiente que propicie descontração e convívio.

Rosa e Pêssego: estimula o afeto e a comunicação dos membros da família.

Pêssego, Laranja e Damasco: ativam a criatividade e o interesse em servir melhor e faz aumentar o interesse pela casa.

Vermelho: é altamente emocional e estimula tanto sentimentos positivos quanto negativos, portanto devemos usá-lo com cautela, ou seja, de acordo com a personalidade dos moradores.

Azul: por ser uma cor fria, pode causar certo distanciamento.

Amarelo-forte: estimula refeições rápidas e a falar muito enquanto comemos. Pode ser estressante.

Hall

Quando entramos numa casa, o hall é o primeiro lugar por onde passamos, nos dá as boas vindas e transmite um pouco dos modos de vida dos donos da casa. A cor é uma linguagem que faz afirmações a nosso respeito, portanto devemos usar uma cor que irradie energia de acordo com os moradores.

Amarelo: associado ao intelecto e inquisição mental.

Verde-maçâ: família, crianças.

Rosa: calor, afeto.

Azul: independência, auto-suficiência.

Vermelho: pioneirismo, ousadia, pessoa que gosta de ser notada.

Quarto

A cor a ser escolhida deve ser fria e relaxante, para descansar antes de dormir. Uma tonalidade mais fria "esfria" imediatamente a atividade nas células do cérebro, ajudando a reduzir a atividade incessante da mente. Quando dormimos absorvemos energia mais rapidamente, de maneira que as cores escolhidas para o quarto nos afeta profundamente.

Azul-hortência: acalma as emoções e ajuda a relaxar e vai bem com o pêssego, salmão e rosa.

Amarelo: estimula o pensamento, o raciocínio e a comunicação, portanto é mais indicado para ambientes sociais.

Verde-pálido: ajuda a equilibrar o ambiente e tem função antiestresse, combinado a uma cor quente dará ótimos resultados.

Quarto Infantil

No quarto das crianças podemos abusar de tons pastéis e usar cores mais fortes e desenhos variados em meia parede ou nos armários. Até a criança completar 18 meses, devemos evitar as cores muito fortes, pois podem deixar o bebê muito agitado. Neste período, é aconselhado usar tons claros de rosa e azul. O teto pintado de azul claro ajudaria a criança a ter um sono repousante.

Sala de Estar

A sala de estar deve ter vários padrões diferentes. Como é um lugar onde se recebe visitas, deve ter vários estímulos visuais para manter a atmosfera e a conversa viva e diversificada. Pode-se usar o amarelo, laranja, vermeho com o verde e azul como complemento.

Sala de Jantar

Neste ambiente podemos criar atmosferas diferentes com o uso das cores.Amarelo: estimula o ego, as pessoas tenderão a dizer mais o que pensam, provoca conversas estimulantes. Azul: propicia conversas mais sérias, sóbrias, sobre negócios. Vermelho: proporciona uma sensação de intimidade e a conversa será mais pessoal.

Espaços Altos

Dica: para rebaixar a altura do pé direito, pinte o teto da mesma cor das paredes ou um tom mais escuro para um rebaixamento maior.

Espaços Baixos

Dica: para aumentar a altura do pé direito, pinte o teto com uma cor mais clara que as paredes ou branco.

Espaços Estreitos

Dica: para que o ambiente pareça mais amplo, utilize uma cor pastel ou brilhante nas paredes e teto.Ao pintar uma das paredes menores com um tom mais escuro o ambiente parecerá menos estreito.

Espaços em "L"

Dica: para estes ambientes, pode-se delimitá-los visualmente utilizando cores contrastantes em uma das paredes.

Espaços Amplos

Dica: para reduzir ambientes amplos, recomenda-se pintar o ambiente todo ou duas paredes (uma de frente para a outra) com um tom mais escuro.Uma outra possibilidade é rebaixar o pé direito com a utilização de uma cor mais escura que as paredes.

Fonte: www.suvinil.com.br

Cores na Decoração

Ela têm um poder incrível sobre as nossas emoções e chega a influenciar nosso estado de espírito. Quando chegamos em casa exaustos, precisando de uns minutinhos de puro sossego, para quem é adepto da meditação, nada melhor do que uma boa cor na parede para viajarmos na maionese.

Na decoração não é diferente. As cores podem ser empregadas nas texturas, na tinta das paredes, nos móveis, nos objetos, nos complementos e até nos tecidos. Ressalva apenas para os excessos. Nas dosagens certas, as
cores só tornam a nossa vida ainda mais prazerosa.

O arquiteto Márcio Michalua, que trabalhou com Arthur de Mattos Casa, afirma que a cor tem papel fundamental na decoração, traz ritmo e personalidade ao projeto. "Porém, devemos tomar alguns cuidados ao especificá-las, pois cores muito vivas estimulam demais e cores muito frias roubam o aconchego dos ambientes. Assim como na moda, as cores, na decoração, os tons se modificam de acordo com o comportamento das pessoas e criam tendências que duram conforme as estações. Nos projetos residenciais, onde o cliente precisa de tranqüilidade, eu, particularmente, prefiro explorar as cores através da utilização de grandes telas, tecidos, objetos de decoração e pessoais do cliente", fala Márcio.

Tudo Blue para acalmar a agitação

Azul da cor do mar, do Fiat 147, do quarto do bebê menino, do céu limpo sem nuvens carregadas promove cenários inesquecíveis. Nos ambientes, o azul é uma cor regeneradora, relaxante e estimula o autocontrole. Porém, em excesso pode agravar crises depressivas.

Segundo o arquiteto Márcio Michalua, o azul é considerada uma cor primária ou mesmo pura, ou seja, não se forma pela mistura de outras cores. "Os tons de azul são considerados frios e causam uma sensação de calma e tranqüilidade", explica Márcio.

Nos tons mais suaves é muito indicado para ser usado em quartos de crianças muito agitadas, só não pode ser usado em excesso pois pode provocar muito sono ou depressão. Ótimo para quartos de meditação, assim como o violeta, pois ativa a concentração e a percepção da nossa voz interior, aumentando o fluxo de energia entre consciente e subconsciente.

O azul-escuro pode ser usado na pintura de portas, caixilhos de janelas e rodapés e em molduras de quadros. Em detalhes na decoração, o azul-escuro remove as impurezas, clareando as percepções.

"Teoricamente as cores contrastantes são aquelas que não possuem na composição a cor azul, por exemplo o amarelo, vermelho e conseqüentemente o laranja e as suas nuances, como o pêssego", acrescenta Márcio. Pode ser usada em escritórios, quartos de dormir, salas de estudos e pesquisas, bibliotecas e locais onde se exige mais concentração e paciência.

Fonte: www.clubedacalcinha.com.br

Cores na Decoração

Cores ... como funconam !

Cores na Decoração

Usos e efeitos

Branco: é maravilhoso, é expressivo, estimula os sentidos, dá sensação de paz.
Mas, quando usado em excesso, promove cansaço.

Decoração: Um ambiente todo branco não é usado nos tempos atuais.Se você gosta do branco para as paredes de sua casa, ótimo. Ela dará ar de amplitude e de claridade, mas faça um jogo de cores com os seus estofados, tapetes e objetos de decoração.

Amarelo: nos dá sensação que devemos agir, pois ela age direto no nosso sistema nervoso central, estimulando à ação, o encorajamento e a realização.

Decoração: A cor amarela deve ser usada com moderação em ambientes (dentro dos cômodos da casa) principalmente quando utilizada em seu tom mais forte. Se você precisa de mais luminosidade dentro da sua casa a cor amarela será muito bem vinda.

Laranja:tem função de nos estimular e nos alegrar. O laranja é uma cor contagiante, e principalmente quente. Por essa razão deve ser usada com cuidado, para o ambiente não ficar muito carregado.

Decoração: Evite usar laranja em todo o cômodo. Nas paredes de uma sala, por exemplo, limite-se a usá-la em apenas uma das paredes, ela trará alegria sem promover a irritabilidade nas pessoas. Use tecido nos estofados misturados com outros tons como o marrom, o ocre, e/ou tons terra.

Vermelho: funciona como estimulante, tem ação poderosa sobre o estado de ânimo, e deve ser usada com cautela.

Decoração: Alguns povos, como os italianos e chineses, por exemplo, gostam muito do vermelho. Mas esta cor deve ser usada com moderação pois é a cor que estimula a irritabilidade, agressividade e a fadiga.

Se você quer colocar a cor vermelha em sua casa, limite-a apenas em uma parede quebrando o tom forte com cores mais suaves, ou ainda você terá a opção em objetos de decoração e almofadas, estofados, cortinas etc.

Verde: tem efeito calmante, por isso relaxa. Psicologicamente ela nos dá a impressão de distância e leveza.

Decoração: A cor verde tem o efeito calmante mas, se usada sem controle, torna o ambiente monótono. É uma ótima cor para ser aplicada em ambientes onde se quer propagar a tranqüilidade.

Obs.: quebre o ar monótono do verde com objetos de decoração, mas sempre tomando o cuidado para não carregar também nessa área.

Cores na Decoração

Azul: também contém efeito calmante, porém ele também é vitalizante. Outra característica da cor azul: psicologicamente ela também nos dá a impressão de distância e de diminuição de peso.

Decoração: a cor azul nos dá impressão de um ambiente refrescante. Por exemplo olhe para o céu e veja a calma a paz que nos invade é muito boa. Você pode transmitir esta paz para dentro de sua casa, porém, se for usada em excesso, torna o ambiente frio e vazio.

Preto: é uma cor sóbria.

Decoração: Quando usada em ambientes deve ser limitada a objetos e estofados. O ambiente com predominância da cor preta fica pesado e carregado.

Dicas

A aplicação de cores no ambiente pede equilíbrio; se pintar uma parede de vermelho, é bom pensar em aplicar o branco nas outras três.

A composição de tons de uma cor também fica boa e pode ser feita mesclando os mais claros com os mais escuros.

Escolha um tom para servir de base e um mais vibrante para a parede, levando em conta a cor dos móveis e das cortinas.

Quem pretende ousar com matizes mais fortes ou vibrantes deve escolher a parede principal do ambiente - como a que fica de frente para a porta da entrada, que chama a atenção - e evitar destacar paredes recortadas.

Em ambientes pequenos, a regra geral é usar cores que "afastem", como o azul e o verde; se a intenção é estimular a sensação de conchego, opte por cores escuras e vibrantes, como o vermelho e o amarelo.

No teto, dois truques básicos são usar uma cor mais escura para rebaixar o pé-direito (distância do piso ao teto) alto, "diminuindo" o ambiente, e optar por uma mais clara - de preferência branco - para "ampliar" o espaço diminuto.

Uma regra para obter definição espacial é ter o piso mais escuro do que a parede, que deve ser mais escura do que o teto.

Na cozinha, fuja da ditadura do branco com detalhes em cores quentes estimulantes, como vermelho, laranja e amarelo.

O excesso de luminosidade de uma parede branca atrás da televisão atrapalha a concentração na tela; a dica é pôr uma estante ou outra cor na parede.

Criando o ambiente certo

Utilizando as cores de forma correta, você pode tornar um ambiente mais propício ao que ele se destina. Confira abaixo as características e impressões que as cores podem dar a um ambiente.

Para transmitir segurança, conforto, senso histórico e sentimento tradicionalista a um ambiente, utilize os verdes e as cores envelhecidas, como por exemplo, os tons em marrom-escuro. Ideais para bibliotecas, restaurantes, bancos e livrarias, podendo abusar das madeiras escuras.

Cinzas, vermelhos e preto compõem um ambiente profissional.

As características adquiridas pela combinação dessas cores são as de receptividade, dinamismo e racionalidade, ideais para o ambiente de trabalho. As cores de aspecto profissional não são muito recomendáveis para quartos e banheiros.

Inteligência, calma, harmonia, luminosidade e graça. A elegância de um ambiente pode ser repassada através da aplicação dos tons pastéis puxados para os amarelos pálidos e beges. A utilização de acessórios dourados completam a ambientação elegante.

O rosa-pálido e os tons pastéis quentes com pincelada de vermelho são perfeitos para criar uma atmosfera romântica. O rosa é sensual, cativante e cria um clima confortável.

Para decorar ambientes românticos, os acessórios são muito importantes: porcelanas, tapetes e retratos pintados à mão dão um toque especial.

Um ambiente rico reflete conforto, harmonia e opulência. Tons de terra, como os de madeiras escuras e sementes são os mais adequados para reproduzir um ambiente rico. Acessórios e toques metálicos, como ouro e bronze, são os mais apropriados.

Tapetes com cores fortes puxadas para o vermelho também são ideais para decorar o ambiente rico. Por sua força estimulante, a ambientação rica não é recomendável para quartos.

O poder do azul profundo é traduzido por conceitos como integridade, autoridade e dignidade, inspirando devoção a quem o observa. Os acessórios que devem ser utilizados numa ambientação clássica devem conter leves toques de dourado e tons quentes e envelhecidos, criando um clima diferenciado para interiores, além de transmitir respeito, estabilidade e responsabilidade.

A cor violeta é considerada como uma cor de encanto e fascínio, exercendo atração natural por seu simbolismo esotérico. Nobreza, elevação espiritual, sabedoria e intuição são características atribuídas a um ambiente mágico. Amarelos e laranjas harmonizam a composição, dando um toque de graciosidade e leveza.

O azul-claro é a essência da composição calma, pois ele influencia diretamente o organismo humano, baixando a pressão sangüínea e a velocidade da respiração. Perfeito para interiores que pedem quietude e são ambientes de descanso e relaxamento. A ambientação calma é perfeita para banheiros e quartos, podendo ser adicionado a esses ambientes toques de amarelo e laranja.

As formas assimétricas e os tons de violeta são pura energia, principalmente quando são contrastados com amarelos. Essa combinação representa o espírito jovem e ativo, anticonvencional e antitradicionalista, ideal quando se quer dar a idéia de novidade e inovação.

Cor nos carros

Em várias partes do mundo, o interesse pelas cores é tão gande a ponto de motivar pesquisas objetivando monitorar o seu grau de popularidade.

Uma delas, realizada em 2003, e divulgada pelo especialista, revelou a preferência pelo prata (37%), seguida em ordem de importância pelo azul (23%), preto (12%), cinza (10%), vermelho (7%), branco (6%), amarelo (2%), laranja (2%) e roxo (1%).

A preferência pelas cores, no entanto, não é unânime. Enquanto a cor preta está longe de conquistar a preferência dos europeus em razão do estigma de estar associada aos veículos funerários, entre os americanos, a cor preta significa poder, sendo por isso muito apreciada, embora a maior parte dos veículos produzidos já associe ao preto outras combinações de pigmentos.

O gosto pelo branco também implica diferenciações. Na Europa, ao branco já foram acrescentados pigmentos em tons pastel, enquanto nos Estados Unidos predominam os tons opalescentes produzidos por meio de processos de tricamada.

Nos próximos anos, as cores dos automóveis, segundo o especialista, serão incrementadas com pigmentos metalizados e produzirão efeitos espelhados (metal líquido), mas a popularidade do prata deverá continuar imbatível, mas em novas versões mais modernas.

Branco que reflete todas as outras cores pode ser fria.

Preto que absorve todas as cores, pode ser considerada quente.

Cores na Decoração

Quentes e frias

Cores quentes e frias influenciam como nos vestimos. No verão devemos usar cores frias , claras e coloridas. Já no frio de inverno vestimos coisas quentes com cores escuras.

Algumas vezes algumas cores frias parecem mais quentes que outras. Por exemplo, o violeta e o verde ambos são cores frias, mas o violeta é mais quente que o verde...

Não devemos nos esquecer que as cores influenciam diretamente nossas emoções, um trabalho plástico deve sempre levar em conta oresultado provocado pela disposição e quantidade das cores usadas.

Formulas das Cores

Cores na Decoração

Cores na Decoração

Cores na Decoração

Cores na Decoração

Fonte: www.fazfacil.com.br

Cores na Decoração

Decoração com cores e geometria

Uma arquitetura e uma decoração com cores e geometria é o que se pode perceber nos ambientes mostrados aabaixo. Além de muito leve e sugerindo despojamento, estas decorações são compostas por diversos tipos de materiais, alguns objetos de design e na maioria a cor branca de fundo provê destaque a todos estes elementos.

Decoração

Cores na Decoração

Cores na Decoração

Cores na Decoração

Cores na Decoração

Cores na Decoração

Fonte: www.marcoscesarinteriores.com.br

Cores na Decoração

As cores influenciam o nosso estado de espiríto, as cores que escolhemos para a nossa casa devem reflectir aquilo que sentimos.

Os tons claros dão sensação de profundidade e ajudam a aumentar o espaço, são ideias para ” alongar” espaços pequenos.

Os tons de terra devem ser usados em espaços mais fechados porque dão a sensação de aconchego

Cores fortes devem ser usadas em pequenas áreas

Tipos de cores:

Quentes

Vermelho
Laranja
A marelo

Frias

Azul
Verde
Violeta

Neutras

Cinza
Preto
Branco

As cores quentes, representam o fogo, e são ideais para aquecer o ambiente.

As cores frias representam a água, e refrescam o ambiente.

As cores:

Cores na Decoração

Vermelho

Expressa sensualidade, energia e virilidade. É exultante e agressivo. Funciona como estimulante, tem ação poderosa sobre o estado de ânimo, portanto, deve ser usada com cautela.

Laranja

Possui força ativa, radiante e expansiva. Tem caráter inspirador, quente, estimulante e uma qualidade dinâmica muito positiva e energética.

Amarelo

É a cor do sol, da luz, do ouro e como tal é forte, intenso e agudo. O amarelo pode ser interpretado como uma cor animada, jovem, excitante, afetiva e impulsiva. Ela estimula a ação, a criatividade, o encorajamento e a realização.

Verde

É a cor da calma indiferente: não transmite alegria, tristeza ou paixão. Por isso transmite calma e nos dá sensação de leveza.

Azul

Transmite harmonia, serenidade, sossego e favorece a paciência e a amabilidade. É a cor que possui a ilusão óptica de retroceder.

Violeta

É a cor da lucidez, da sabedoria e da reflexão. Associada a intuição e espiritualidade. É ao mesmo tempo a cor da fantasia, do místico e melancólico. Na igreja católica o roxo é usado em dias de luto, pois também está relacionada com a dor.

Branco

O branco pode expressar paz, felicidade, pureza, inocência e limpeza. Cria uma impressão luminosa de vazio positivo e infinito. No espaço dá a sensação de amplitude.

Preto

Ele é a ausência de luz, é o símbolo do silêncio, da sobriedade e do mistério. Quando brilhante pode ser nobre e muito elegante.

Cinza

Cor neutra e passiva simboliza a indecisão e a ausência de energia, expressa dúvida e melancolia. Representa também o masculino e maturidade.

Fonte: www.espacomulher.org

Cores na Decoração

Decoração, dicas de como decorar sala, quarto, cozinha e banheiro. Móveis, cores e mais!

Por mais que existe a possibilidade de contratar um profissional para fazer isso, não existe nada mais intimista do que fazer a decoração de casa por conta própria. Afinal, isso reflete o clima dos donos e mantém o ambiente como cada um deseja. As dicas de decoração de sala, quarto, banheiro e cozinha mostram tendências e ajudam na hora de escolher cores e móveis.

Cores na Decoração

Como decorar quarto, sala, cozinha e banheiro? Dicas de decoração

A decoração da sala ou decoração do quarto é composta por três etapas: escolha das cores do ambientes, móveis e iluminação. Aconselha-se o uso de cores suaves para estes ambientes, permitindo ousadia somente em uma das paredes. A sugestão é o uso de cru, bege ou branco no teto e paredes, e uma cor forte (roxo, laranjo, amarelo, vermelho, azul, etc) na parede menor da sala ou quarto.

A decoração do banheiro não precisa de muito detalhe: um azulejo sem muito enfeite, um lavatório bem escolhido e objetos como pequenos vasos já compõem o ambiente necessário. A decoração da cozinha não precisa também de muita coisa, ficando a maior parte nas mãos dos armários.

A decoração da sala, quarto ou cozinha nada são se não forem combinados por uma boa iluminação, em geral de cor amarela, como halógenas ou dicróicas, que deixam o ambiente mais relaxante.

Os móveis representam o clima e gosto dos donos da casa, retratam o clima que a casa deve ter: moderno, acolhedor, futurista, sereno. As cores podem ser ousadas, desde que não haja muita mistura no mesmo ambiente.

Fonte: www.iftk.com.br

Cores na Decoração

O Significado das cores e seus efeitos nas pessoas

Cores na Decoração

Cores, cada um tem uma preferida e que se identifica mais, isso é decorrente talvez das sensações que temos ao vermos certa cor ou é parte somente do gosto mesmo, o fato é que essas cores causam algum tipo de sensação e isso precisa ser levado em conta quando usado em design, decoração, em pinturas de casas e cômodos etc.

Psicologia das cores. Um texto mais completo sobre o significado das cores

A psicologia das cores não é uma ciência, mas um estudo em curso, dos efeitos que a cor tem sobre a psique humana. Embora algumas cores universalmente irá impulsionar diferentes emoções dentro de uma determinada região, pode haver diferentes resultados em função da idade grupos também.

Cores na Decoração

Vermelho é a cor mais emocional que irá entregar qualquer um dos seguintes sentimentos aos seus visitantes / leitores, dependendo do maneirismo e intenções de usá-lo você tem que usá-lo: energia, força, paixão, erotismo, fogo, luxúria, desejo, de sangue , risco de guerra, perigo, atenção e romance. Quando você pensa desta cor que você deve estar pensando sobre o coração, e parar de sinais fogo caminhões.

Cores na Decoração

Pink cor suave que irá entregar os seguintes sentimentos: Romance, amor, amizade, feminilidade, a verdade, a passividade, a boa vontade, cura emocional, a paz, calma, carinho, maturidade emocional, cuidando, alimentando, sabor doce, doce cheiro, ethereal, delicadeza. Pode também dar a emoção de dedicar ao câncer de mama. Por razões óbvias, pode ver porque a National Breast Cancer Foundation (Fundação Americana sobre câncer de mama) escolheu esta cor para o cancro da mama sensibilização mês. Você deve estar pensando sobre as mulheres, romance e balas quando você pensa desta cor.

Cores na Decoração

Laranja é uma cor estimulante e é utilizada para ser associado com a vida e saúde. Nos restaurantes, é utilizado para incentivar apetite. Laranja é também associado com a tropicais, frescas e revigorantes. Laranja geralmente está associada com os seguintes sentimentos: calor, energia, vitalidade, o sol, amigável, intensa, alegria, trópicos, um crescimento de coisas, o calor, a criatividade, outono, Terra, estimulantes do apetite, e da juventude. Quando você pensa sobre laranja você deve estar pensando sobre as laranjas frescas, sunsets e amanheceres.

Marron é um tom terroso e geralmente está associada com o crescimento e a vida. Ao usar o marrom é geralmente associada com a saúde e a natureza. O típico emoções derivadas de castanha são: terra, pensamento materialista, em casa, ao ar livre, de baixo custo, fiabilidade, credibilidade, conforto, durabilidade, estabilidade, simplicidade, conforto, longevidade, intimidade, tranquilidade, masculina, alimentando, contentamento, fertilidade, a generosidade, a sujeira , substância, praticidade, e trabalho duro. O Marron é melhor usado com uma textura para atribuir estas coisas, caso contrário, ela é simplesmente a planície de uma só cor. Quando você pensar de marrom deve ser pensando em terra, madeira etc.

Cores na Decoração

Ouro é uma cor que exerce riqueza e tem um sentido geral de classe a ele associados. A fim de ser utilizado correctamente para obter estas conotações ainda que deve ser brilhante em alguns maneirismo outro que parece barato. A óbvia e só pensar que vem à mente quando se utiliza ouro é o dinheiro. Dinheiro e riqueza são as duas principais associações e universal com a cor ouro. Quando pensar em ouro você deve estar pensando em casamentos, bandas de classe, e riqueza.

Cores na Decoração

Amarelo (Amarelo) é dito para estimular a atividade mental e ser uma das cores primárias de atenção. Ao usar o amarelo é melhor não utilizá-lo demasiado leve ou perde é estimular efeitos. O típico emoções que são derivados de amarelo são: inteligência, luz, a cooperação, a luz do sol, alegria, felicidade, inteligência, energia, alegria, otimismo, pureza, carinho, honra, prudência (apenas quando utilizados em pequenas quantidades), covardia (embora apenas nos últimos trinta anos ou mais), a imaginação, a esperança, o Verão, a filosofia, a incerteza, intranqüilidade, de glória, e iluminação. Quando você está pensando em você deve estar pensando amarelo do sol, de religião e de precaução sinais.

Cores na Decoração

Verde é uma terra e de apaziguamento cor que pode também implicar inteligência também. Tem também as implicações do dinheiro com isso, mas normalmente apenas nos os E.U.A. Normalmente verde está associado com as seguintes emoções: terra mãe, cura física, monetária sucesso, abundância, fertilidade, crescimento, renovação, da juventude, a estabilidade, a resistência, a frescura, a natureza, o ambiente tranquilo, refrescante, calma, esperança, imortalidade, da saúde, cura, boa sorte, a renovação, a juventude, a inveja, as árvores, grama, vigor, crescimento, a harmonia, a inveja, calma, a contemplação, e simpatia. Quando pensar em verde você deve estar pensando em dinheiro, saúde e tranqüilidade.

Cores na Decoração

Azul é a cor da sabedoria e da confiança, que é também a cor preferida de mais de 2 / 3 das pessoas no mundo e é a cor que a maioria das culturas aceitam. Isto pode ser porque o céu é azul e a água reflete o céu visto fazendo mais coisas sobre o planeta azul. É geralmente associada com a tecnologia e progressiva criatividade. Os sentimentos mais comuns que as pessoas têm com o azul são: comunicação, sabedoria, proteção espiritual inspiração, calma, tranquilidade, fluidez, água, mar, criatividade, paz, calma, mais elevados pensamentos, o céu, devoção, progresso, liberdade. confiança, lealdade, inteligência, resseguro, artistry, compaixão, tristeza, tranqüilidade, confiança, segurança, limpeza, ordem, conforto, frio, tecnologia, inteligência, idéias, compartilhar, empatia, o relaxamento, a afetividade, inspiração, amizade, paciência, contemplação, infinito, harmonia, não ameaçador, e fiabilidade. Quando pensar em azul, você deve pensar sobre o oceano, tecnologia e tranquilidade.

Cores na Decoração

Roxo é uma cor geralmente associada à realeza e é também a mais apreciada por pré-adolescentes sobre qualquer outra cor. Quando pensar em roxo o sentimento mais comum são: influência, poder espiritual, auto-expressão, a dignidade, aspirações elevadas, royalties, espiritualidade, nobreza, cerimônia, mistério, a transformação, a sofisticação, arrogância, sonhos, imaginação, riqueza, extravagância, magia, criatividade , a energia, o ego, ambição, fama, luxo e poder. Quando pensar em pensar de roxo monarquia, as crianças e luxo.

Cores na Decoração

Branco é uma cor pura e é normalmente associada a ser bom, é também a cor mais aceita nas religiões. As típicas emoções derivadas do branco são: espiritualidade, a paz, a maior autonomia, pureza, virgindade, reverência, simplicidade, pureza, humildade, precisão, inocência, juventude, nascimento, inverno, neve, bom, esterilidade, frio, clínicas, esterilidade , clareza, perfeição, inocência, bondade, luz, justiça, segurança, positividade, fé, frieza, caridade, união, auto-sacrifício, santidade, divindade feminina, prisco, castidade e positividade. Quando pensar em branco pensar igreja, bondade.

Cores na Decoração

Preto é uma cor que tenha conotações negativas, por vezes misterioso e que pode criar a imagem errada quando utilizados indevidamente. O típico sentimentos que são derivados de preto são: proteção, repelindo negatividade, poder, sexualidade, sofisticação, elegância, mistério, o medo, a maldade, o anonimato, infelicidade, profundidade, estilo, mal, tristeza, arrependimento, raiva, no subsolo, espaço secretismo , noite, vazio, dramáticas, autoridade, prestígio, tristeza, raiva, e grave. Quando pensar em preto você deve pensar em espaço, o mal eo mistério.

Cores na Decoração

Na cultura ocidental, as cores podem ter alguns significados, alguns estudiosos afirmam que podem provocar lembranças e sensações às pessoas.

Cinza: elegância, humildade, respeito, reverência, sutileza;

Vermelho: paixão, força, energia, amor, liderança, masculinidade, alegria (China), perigo, fogo, raiva, revolução, “pare”;

Azul: harmonia, confidência, conservadorismo, austeridade, monotonia, dependência, tecnologia, liberdade;

Ciano: tranqüilidade, paz, sossego, limpeza, frescura;

Verde: natureza, primavera, fertilidade, juventude, desenvolvimento, riqueza, dinheiro (Estados Unidos), boa sorte, ciúmes, ganância, esperança;

Amarelo: velocidade, concentração, optimismo, alegria, felicidade, idealismo, riqueza (ouro), fraqueza, dinheiro;

Magenta: luxúria, sofisticação, sensualidade, feminilidade, desejo;

Violeta: espiritualidade, criatividade, realeza, sabedoria, resplandecência, dor;

Alaranjado: energia, criatividade, equilíbrio, entusiasmo, ludismo;

Branco: pureza, inocência, reverência, paz, simplicidade, esterilidade, rendição;

Preto: poder, modernidade, sofisticação, formalidade, morte, medo, anonimato, raiva, mistério, azar;

Castanho: sólido, seguro, calmo, natureza, rústico, estabilidade, estagnação, peso, aspereza.

Fonte: www.espacodecorado.com

Cores na Decoração

A cor é muito importante na decoração de interiores. É que cada cor tem um impacto sobre as sensações. Apesar de não nos darmos conta, cada cor e cada tonalidade tem um efeito em nós. E devemos reconhecer já que cada uma tem uma finalidade porque há cores que ficam melhor em cada lugar e para cada casa. Por tanto não seria benéfico utilizar tons avermelhados em uma sala de estudo. Na continuação vamos explicar os efeitos das diferentes cores.

Cores na Decoração

Azul: o domínio do azul na casa. O azul é uma cor elegante, calmante e tranquilizadora. O azul dá uma sensação fresca e luminosa. E mais, é uma cor fácil de combinar com o mobiliário. Por todas estas características, o azul é clássico na decoração de interiores. O azul pálido possui também a virtude de ampliar a coisa, uma sensação de maior amplitude.

Verde: o domínio do verde. O verde é uma cor refrescante, relaxante, refinada e que nos faz lembrar a natureza. É uma cor que combina muito bem com tons neutros.

Amarelo: o domínio do amarelo. O amarelo é uma cor calorosa e dinâmica. O tom amarelo ilumina dá calor. Ele dá efeitos diversos: permite desde ambientes clássicos a ambientes frescos e surpreendentes. Tom muito acolhedor, é uma cor fácil para combinar e valoriza facilmente os objetos colocados na parede.

Vermelho : o domínio do vermelho. A cor vermelha é uma cor energética e resplandecente. Esta cor é bastante controvertida porque é uma cor algo agressiva. De todas as formas usadas com moderação, o vermelho pode dar calor e dinamismo a uma estância.

Cores Neutras. As cores neutras são elegantes mas monótonas. Por isso, no caso de querer utilizá-las, use tons naturais: nata, branco, mel e café. É clássico mas não passa de moda e isto é uma vantagem na altura de combinar com a maioria dos móveis. De todas as formas, pode romper essa sinceridade com toques de cores em almofadas, cortinas e acessórios.

Fonte: www.idealdicas.com

Cores na Decoração

Como combinar cores na decoração

A decoração é um mundo de cor, mas nem sempre é fácil escolher os tons com os quais queremos pintar e decorar a nossa casa: é necessário considerar gostos pessoais, o tipo de ambiente que se quer criar e até reflectir sobre o significado de cada cor antes de decidir uma paleta final. O desafio seguinte é como combinar cores na decoração: vamos descobrir?

O que é a roda das cores?

Cores na Decoração

A roda das cores é composta por três tipos de cores:

1. Cores primárias: são 3 – vermelho, azul e amarelo – e todas as restantes cores são compostas por estas.

2. Cores secundárias: as cores secundárias obtêm-se com a mistura de 2 cores primárias, ou seja, o laranja nasce da mistura entre o vermelho e o amarelo; o verde nasce da mistura entre o azul e o amarelo; e o violeta nasce da mistura entre o vermelho e o azul.

3. Cores terciárias: as cores terciárias resultam da junção entre cores primárias e secundárias, ou seja, a turquesa nasce da mistura entre o azul e o verde; o verde-lima nasce da mistura entre o amarelo e o verde; e o encarnado nasce da mistura entre a violeta e o vermelho. As restantes 3 cores terciárias não têm nenhum nome específico, sendo simplesmente uma mistura de vermelho-laranja, amarelo-laranja e azul-violeta.

Como é que as cores se relacionam?

Todas as tonalidades presentes na roda das cores relacionam-se de 2 maneiras:

1. Cores complementares: estas são as cores que, na roda, encontram-se de lados opostos – caso do verde e do vermelho, do azul e do laranja. No entanto, esta distância não significa que não possam ser combinadas, pelo contrário, o seu efeito aparentemente contrastante produz um realce visual muito agradável quando utilizadas em conjunto, conferindo energia e movimento a uma divisão.

2. Cores harmoniosas: estas são as cores que encontramos encaixadas entre as cores primárias, como por exemplo, o encarnado, o violeta e o violeta-azul que, embora diferentes, mostram claramente que pertencem à mesma família de cores. Embora apresentem uma certa harmoniosidade, também precisam de ser combinadas de forma cuidadosa.

Complementares vs. Harmoniosas

Por norma, consideramos uma parte da roda como tendo as cores mais quentes (vermelho, laranja, amarelo) e a outra com cores mais frias (violeta, azul, verde), o que é perfeito para conseguir o desejado equilíbrio colorido. Por exemplo, se a sua paleta de cores estiver centrada no azul, pode aqueça-la um pouco com a sua cor complementar – o laranja; porém, a utilização de duas cores complementares da mesma intensidade pode produzir um efeito visual muito ruidoso, onde ambas as cores estão a reclamar pela mesma atenção. Para solucionar esta questão, basta reduzir ou aumentar a intensidade de uma das cores complementares – neste caso seria o laranja e escolheríamos um tom mais suave como um laranja queimado ou claro, que são ambas cores harmoniosas.

Cores neutras

Existe ainda uma longa lista de cores neutras, composta por branco, preto, castanho, creme/bege, cinzento e todas as suas diferentes tonalidades que, precisamente devido à sua neutralidade, são extremamente versáteis. Combinam com praticamente todas as outras cores da roda e são um excelente ponto de partida para quem se está a iniciar na decoração ou não quer arriscar muito. Com as cores neutras, é fácil aquecer a divisão com tons mais quentes ou refrescá-la com tons mais frios.

Paletas de cores

1. Monocromática: escolhe-se apenas uma cor, mas esta é utilizada em vários tons e intensidades distintas. Dependendo da cor escolhida, pode ou não produzir um efeito final menos interessante, mas que pode ser facilmente corrigido com o uso de peças decorativas ou de mobiliário contrastantes.

2. Harmoniosa: estas são as famílias de cores que encontramos situadas entre as cores primárias na roda das cores; sendo da mesma família, vão automaticamente funcionar bem uma vez aplicadas na decoração, principalmente se juntar tonalidades menos intensas com tonalidades mais vibrantes.

3. Primária: embora sendo as cores mais fortes e dominantes, se as utilizar com um fundo branco (ou outra cor neutra), conseguirá equilibrar toda a paleta.

4. Complementar: escolhem-se duas cores complementares (opostas) da roda; enquanto a cor fria é aplicada na maior parte da divisão, a cor quente é aplicada em doses menores, ou vice-versa. Para conseguir um contraste mais ou menos evidente, basta alterar o tom e a intensidade das respectivas cores.

5. Semi-complementar: escolhem-se três cores da roda, começando, por exemplo, pelo verde e a sua cor complementar, o vermelho/violeta. No entanto, em vez de ficar pela cor complementar (vermelho/violeta) escolhe-se antes duas cores harmoniosas, ou seja, uma de cada lado da cor complementar, brincando com a sua intensidade para conseguir mais ou menos interesse.

Caso prático

Cores na Decoração

Vamos analisar esta paleta de cores, escolhida para decorar uma sala de estar: as cores principais são aquelas que vão ser usadas em maior escala; as cores complementares são cores que funcionam como apontamentos condizentes, sendo utilizadas em menor escala. Nesta paleta, a cor no canto superior esquerdo é a principal, aquela que vai criar o ambiente – o que significa que pode ser aplicada nas paredes, por exemplo. As outras duas cores principais serão reservadas para outros elementos importantes, caso dos sofás, poltronas, cortinas, tapetes, outras pinturas ou papel de parede. As cores complementares serão aplicadas em pequenos apontamentos decorativos, caso das almofadas, candeeiros, peças de arte, objectos decorativos, etc. Veja o resultado final:

Cores na Decoração

Dicas finais

O resultado final acima apresentado é apenas uma das muitas decorações possíveis tendo como base a respectiva paleta de cores. A combinação criativa e apelativa de cores é ainda influenciada por vários outros factores: a intensidade das próprias cores, a quantidade de cores utilizadas, a dimensão do espaço, a iluminação natural e artificial, a mobília, as diferentes texturas presentes na divisão… é tudo uma questão de brincar com as cores e de se divertir a experimentá-las!

Como combinar o amarelo com outras cores

Cores na Decoração

Sinónimo de vida, alegria e optimismo, o amarelo é uma cor forte e marcante, mas devido a essa mesma vivacidade nem sempre ganha lugar na decoração de um espaço. Esse é um preconceito que pretendemos desmistificar aqui, uma vez que em tons mais ou menos intensos o amarelo pode ser combinado com outras cores, de forma graciosa e interessante.

Com preto e branco

Cores na Decoração

A elegância de uma decoração em preto e branco é imbatível e torna-se ainda mais vistosa se acrescentar um apontamento em amarelo que tanto pode ser uma poltrona, como algumas almofadas ou uma peça de arte.

Com branco, preto e cinzento

Cores na Decoração

O trio branco, preto e cinzento fica a ganhar, em estilo e interesse visual, quando se adiciona uma pitada de amarelo a esta paleta contemporânea. O efeito dramático pretendido em nada se perde e o efeito final torna-se ainda mais moderno.

Cores na Decoração

Num tom mais suave, o amarelo torna-se um neutro aconchegante que, quando combinado com o castanho, cria um ambiente muito agradável. Mesmo que se optasse por um amarelo mais intenso, a junção do castanho produziria sempre uma decoração extremamente apelativa. A esta paleta de cores podia-se adicionar ainda o laranja e/ou o bege.

Com verde

Cores na Decoração

Em tons mais escuros e intensos, o amarelo e o verde tornam-se uma dupla irresistível que, embora muito nobre, confere uma certa energia e verdadeira lufada de ar fresco a qualquer espaço.

Com laranja

Cores na Decoração

Combinar amarelo com cor de laranja é trazer a Mãe Natureza para dentro de casa e transformar um espaço simples num ambiente cheio de energia positiva, estimulando não só a boa disposição, mas a actividade mental e a criatividade também.

Com encarnado

Cores na Decoração

Enquanto cores primárias que são, a mistura de vermelho e amarelo nem sempre parece visualmente apelativo, mas se forem tonalidades mais escuras e dramáticas, caso do encarnado e do amarelo mostarda, o resultado pode revelar-se extremamente interessante.

Com azul

Cores na Decoração

Embora sendo aparentemente cores opostas, quando misturadas na decoração o amarelo e o azul conseguem uma harmonia perfeita – talvez por uma ser fria e a outra quente. Se adicionar uma terceira cor, caso do branco, cria-se um ambiente mais fresco; se for um rosa ou lilás, o ambiente torna-se mais aconchegante.

Com rosa

Cores na Decoração

Glamour e romantismo é aquilo que se consegue quando se mistura o amarelo com o cor-de-rosa. Para quem nunca imaginou que esta junção fosse possível, aqui fica a prova clara de que, por vezes, as cores mais improváveis, transformam-se numa decoração única.

Com lilás

Cores na Decoração

Talvez por serem tonalidades opostas na roda das cores é que esta combinação resulta tão bem. Juntar o amarelo e o lilás cria um ambiente fresco, feminino e romântico; mas simultaneamente forte e dramático. Há para todos os gostos e a verdade é que os opostos atraem-se…

Com bege

Cores na Decoração

Quando utilizado numa tonalidade muito suave, o amarelo torna-se uma cor pastel que combina lindamente com o bege ou até outros tons pasteis; no entanto, uma versão mais forte também pode ser utilizada como apontamento para animar uma decoração completamente dominada pelo bege ou até por uma madeira clara, como neste caso.

Com branco

Cores na Decoração

A sua alusão ao sol leva o amarelo a ser considerada a cor da luz e quando combinada com o branco, a luminosidade obtida é extraordinária e perfeita para iluminar a divisão mais escura ou aumentar visualmente um espaço diminuto. Acrescentam-se alguns apontamentos dourados e o ambiente passa de chique a chiquérimo…

Com cinzento

Cores na Decoração

Uma das grandes tendências em cores dos últimos anos tem sido, sem dúvida, o cinzento que tem no amarelo um fiel aliado. Juntas são sinónimo de elegância e contemporaneidade, que podem igualmente ser aplicadas num estilo de decoração mais clássico ou mais trendy.

Como combinar o cinza com outras cores

Cores na Decoração

Dizem que o cinza é o novo preto, mas a sua versatilidade garante-lhe um espaço muito próprio no mundo da decoração. Com uma intensidade que vai desde os tons mais dramáticos, aos tons mais suaves, quase pastéis, o cinza é, no fundo, uma cor neutra, passível de ser combinada com muitas outras cores.

Com branco

Cores na Decoração

Juntos, o branco e o cinza parecem simbolizar o estilo minimalista, mas podem ir muito além disso. São a dupla perfeita para conseguir um ambiente clean e equilibrado, onde se quer dar o pr

otagonismo a qualquer elemento decorativo especial – neste caso a parede de tijolos – ou simplesmente aproveitar a luminosidade natural que se acaba por criar e potenciar.

Com preto

Cores na Decoração

Diferentes, mais iguais, a junção do cinza e do preto é dramático, clássico, glamoroso, contemporâneo, trendy ou descontraído – no fundo pode ser aquilo que quiser. Se tiver receio do visual ficar demasiado escuro, basta escolher uma tonalidade mais clara do cinza: o interesse mantém-se e o ambiente fica menos “pesado”.

Com amarelo

Cores na Decoração

Combinar um cinza-acastanhado com amarelo, é igual a tornar qualquer espaço ainda mais aconchegante. Por outro lado, e se procura um look mais moderno e arrojado, experimente misturar um cinza total com um amarelo vivo, para uma decoração muito trendy.

Com laranja

Cores na Decoração

Juntar o cinza e o laranja na mesma divisão pode parecer uma dupla decorativa pouco improvável, mas esta imagem expressa o contrário. Suave e dinâmico ao mesmo tempo, esta combinação de cores ganha vida, sem perder classe.

Com vermelho

Cores na Decoração

Como ambos o cinza e o vermelho são cores fortes e sólidas, a sua utilização conjunta pode ser equilibrada com a escolha de uma tonalidade mais intensa e outra mais suave – neste caso optou-se por dar o destaque à cómoda, pintando as paredes com um cinza muito suave. No entanto, se quiser arriscar com uma decoração mais audaz, não há nada como juntar tons escuros de cinza e de vermelho para um look dramático e sofisticado.

Com lilás

Cores na Decoração

Romântico e feminino, juntar o lilás ao cinza é manter ainda um toque de masculinidade, que resulta num equilíbrio perfeito, que tanto ele como ela podem apreciar. Em tons mais escuros ou mais suaves, o resultado é sempre agradável ao olhar.

Com cor-de-rosa

Cores na Decoração

Corajoso e divertido, misturar cor-de-rosa e cinza é criar um espírito jovem e até um pouco irreverente – esta dupla confere presença ao espaço, tornando-o inesquecível. No entanto, se esta opção se revelar demasiada arrojada, basta “baixar o volume” em ambas as cores, criando um ambiente soft e até romântico, com cinza e rosa em tons pastel.

Fonte: www.eudecoro.com

Cores na Decoração

Com azul

Cores na Decoração

Para um look muito fresco e cool, não há que enganar: cinza e azul. Sofisticado e envolvente, o espaço não deixa de ser convidativo, muito pelo contrário, o que deve ter alguma coisa a ver com o facto de ambas as cores despertarem sensações de calma e tranquilidade. Uma paleta de cores perfeita para uma casa de Verão, por exemplo.

Com castanho

Cores na Decoração

Enquanto cor neutra, o cinza demonstra enorme versatilidade, sem nunca passar despercebido. Com o castanho, seja ele em que tom for – desde o mais escuro ao mais claro, o cinza acompanha na perfeição, sendo mesmo ideal no que toca a fazer sobressair a beleza do castanho.

Com verde

Cores na Decoração

Fresco e energizante. É assim que se pode descrever o resultado produzido pela dupla cinza e verde. Sofisticado, rústico, contemporâneo ou retro, resulta com todos os estilos, bastando para isso acertar as tonalidades. Uma boa alternativa ao amarelo ou laranja.

Uma questão de personalidade

Escolher uma cor uma das opções da decoração que mais marcam a personalidade de uma pessoa no lar. A variedade de cores é múltipla e a sua combinação desmedida.

Cada cor expressa um estado de ânimo diferente e denota uma personalidade própria em cada canto da casa. A escolha de uma cor para um quarto não tem o mesmo efeito que para uma cozinha ou para uma sala de estar.

Se, por exemplo, queremos conseguir um espaço campestre e alegre, podemos recorrer a tons verdes nas paredes, combinados com a madeira do chão e móveis castanhos, complementados com tons amarelo suave.

Conselho útil

Um conselho útil sobre as cores consiste em experimentar primeiro diferentes combinações em pequenos objectos. Alguns especialistas em decoração utilizam como truque as flores. A mistura de várias flores com cores diferentes ajuda a determinar quais as melhores combinações. Misture-as de forma harmonioza e familiarize-se com elas. É uma boa maneira para estar seguro no momento de decidir as cores com que vai pintar uma parede ou de colocar um objecto decorativo.

A utilização de uma cor ou outra repercutirá no tamanho do quarto, no aspecto cálido, espaçoso ou frio. Convém por isso ver montras, ver revistas ou ir a lojas, que nos transportem para o extenso mundo das cores e nos dêem ideias para decorar o nosso lar. A ideia fundamental é conseguir uma cor de base para criar um ambiente e desdobrá-la em tonalidades e texturas combinadas com objectos, móveis, carpetes e cortinas.

As tintas

Desde há muito tempo, que se joga com as cores para ampliar ou tornar os ambientes mais harmoniosos. Para que aprenda a faze-lo bem, deixamos-lhe algumas sugestões para facilitar as suas escolhas.

As chamadas cores quentes, como os amarelos, vermelhos e laranjas, são cores que diminuem aparentemente as dimensões dos ambientes, dado parecerem como que a avançar na nossa direcção. Devem ser empregadas em ambientes frios ou onde haja necessidade de excitação.

O amarelo, particularmente, ilumina o ambiente e é indicado para divisões de pouca iluminação natural. O amarelo é uma luz que se "acende" dentro do ambiente, e este efeito vai variar dependendo da intensidade de cor que utilizar.

Psicólogos caracterizam as cores quentes como aquelas que animam e elevam as temperaturas dos ambientes.

Se pelo contrário, o que necessitar em sua casa for antes tornar o ambiente mais amplo, sugerimos-lhe que o pinte de azul claro. As cores frias, como os azuis, verdes e violetas afastam-se de nós e ampliam aparentemente as dimensões do ambiente.

Elevar a altura de um ambiente

Pode-se elevar a altura de um ambiente, pintando o tecto com uma cor pálida e usando papel nas paredes com traços verticais. Para criar a impressão de profundidade, empregam-se antes, linhas horizontais.

Se em sua casa optar por mobílias muito altas, é conveniente neste caso, pintar o tecto com uma cor quente e escura, que o aproximará, criando-se assim uma escala óptica mais agradável.

Uso Básico das Cores em Decoração

Para quem pensa em brancos e beges na hora de pintar a parede de casa é bom lembrar que o mundo é mais que os tons pastéis. Basta olhar pela janela para ver o colorido da rua e das pessoas que passam.

É verdade que dentro dos dois tons citados a margem de erro é bem pequena. Mas arriscar, colorindo com um tom mais forte o ambiente, pode dar um resultado bastante positivo.

Violeta - em tons claros, deixa o ambiente mais calmo e aconchegante. Muito

usado para locais de meditação.

Azul - Os tons suaves acalmam, mas se o azul for utilizado em tons fortes e monocromáticos pode levar à introspecção.

Verde - É considerada a cor do equilíbrio. Não agita nem relaxa demais e ainda pode combater o stress.

Amarelo - O amarelo está ligado à criatividade e tem o poder de alegrar o
ambiente. Por também estimular a comunicação é indicado para escritórios e cantos de estudo

Laranja - Aconchegante, estimula o otimismo e ajuda a levantar o astral. É uma cor muito usada para salas de refeições por despertar o apetite.

Vermelho - É a cor do fogo e das emoções. O aconselhável é que, em casa, se use com moderação, já que o excesso torna-se irritante aos olhos. Um móvel ou uma única parede já é suficiente.

Preto - Cor que expressa universalmente a agressividade. Pela sobriedade é geralmente usada em ambientes masculinos e em pequenos detalhes.

Branco - É a união de todas as cores. Traz uma sensação de tranquilidade e frescor, mas em um ambiente totalmente branco torna-se monótono e hostil.

Mas cuidado! Antes de sair colorindo tudo o que vê pela frente leve em conta alguns fatores:

·Analise a função do cômodo que deve ser pintado. Se for um quarto lembre-se que a função dele é o relaxamento.

·Os tons podem ser usados para aumentar ou diminuir os ambientes. Cores fortes reduzem os ambientes enquanto as claras deixam os cômodos com maior profundidade, dando a sensação de ampliá-los.

·Para criar ambientes aconchegantes é recomendável o uso de cores quentes (vermelho, laranja, marrom e ocre).

·As áreas compostas com diferentes tons da mesma cor ficam mais harmoniosas e repousantes

·Utilize também as cores para dividir os ambientes (como as salas de estar e jantar). Entre paredes ou móveis coloridos, fique com a segunda opção. Se você cansar delas é só pintá-las.

A energia que vem das cores quentes

Em seu livro 'Arquitetura e Interiores', Clarice Mancuso aborda a influência das cores em nosso humor. Nele, as subdivide em dois grupos: as quentes e as frias. As primeiras são derivadas do vermelho e amarelo e as frias, de tons de azul e verde. De todas, a arquiteta destaca o vermelho por ser a cor do amor e da paixão e estimular uma espécie de voracidadade física e espiritual.

O vermelho é a cor de maior visibilidade em comparação com as demais. Acelera as sensações, podendo dar um toque de personalidade e alegria aos ambientes nos quais as cores neutras predominem.

Entre suas funções está ainda estimular o apetite e a compulsão de fazer as coisas de forma rápida. Não é à toa que as cadeias de fast food, como o Bob's e o Mc'Donalds, escolheram essa cor para sua logomarca. Mas eles não são os únicos: quando o comércio quer chamar a atenção, atira contra o branco letras vermelhas, anunciando algum produto. Usa o mesmo artifício quando alardeia alguma liquidação.

Alguns dizem que é uma cor vulgar. Essa afirmação merece uma análise mais cuidadosa. Na verdade, quando se quer empregar uma certa sutileza ao ambiente, não é realmente a cor que um bom profissional de decoração empregaria de forma maciça. O segredo das cores não está individualmente em cada uma delas, e sim na mistura e dosagem corretas.

Mas nem só de vermelho e amarelo vivem as cores desse grupo. Todas as suas combinações também são consideradas quentes. Quando o vermelho é 'clareado' pelo amarelo, o resultado é o laranja. Se insaturado pelo branco, nasce o rosa. Produzidas pela combinação de cores com o vermelho, são bastante alegres e conferem ao ambiente um estilo próprio.

Fonte: www.tudosobreimoveis.com.br

Cores na Decoração

O pretinho básico na decoração dos lares

O preto pode oferecer sofisticação, camuflar alguma imperfeição e conferir, ao mesmo tempo, um toque clássico e moderno aos ambientes. Assim com o pretinho básico é uma solução no guarda-roupa das mulheres, na decoração também funciona muito bem como um curinga.

Decoração
Armários da Lacca são destaques na decoração da dupla de arquitetas Natália Paes e Simone Meira

Há quem diga que o preto chega a pesar nos ambientes, mas arquitetos e decoradores garantem que basta equilibrar usando cores claras. O preto vem sendo usado nos sofás, estantes, mesas, pisos, acessórios e até paredes. Veja aqui o uso dos pretinhos.

A arquiteta Lou Palhares usou papel de parede preto no quarto do casal na mostra Casa Fórum. O projeto arrojado ainda ganhou uma faixa de espelho, no alto de uma das paredes. Para não deixar o ambiente muito escuro, Lou usou na alta cabeceira da cama forro de tecido bege e peças claras. No piso, optou por madeira clara “flutuante”, que não é pregado ou colado no contrapiso, apenas fixo por encaixe, o que facilita a troca.

Decoração
Estande com nichos e mesa de centro em madeira ebanizada da Sierra

O preto é versátil e dá muita elegância. Os clientes ainda têm resistência ao preto. Recentemente, fiz um projeto de jovens recém-casados que com mesa lateral preta na sala de estar, almofadas com estampas em preto e branco e as paredes do lavabo foram forradas com tecido listrado também em preto e branco.

Ela também acrescenta que fica muito bonita uma estante preta com prateleiras iluminadas. A cor escura tem o poder de valorizar as peças.

Decoração
Cozinha da linha Ebony, em madeira escura, da Treselle

Usamos muito o preto. É chique, atemporal e sofisticado. Inicialmente quando sugerimos os clientes levam um susto com a idéia, mas adoram o resultado

Para ela, não há limites para o uso do preto, desde que seja equilibrado com outras cores. Até mesmo na cozinha ela diz que o preto fica belo, sendo que entre as opções mais usadas por elas estão os granitos preto absoluto ou verde Ubatuba, que de tão escuro parece ser preto.

As cozinhas ganham nobreza e mantêm a aparência de limpeza

Ela conta que o preto também cai muito bem nos quartos masculinos combinando com roxo e branco. Nas salas de estar, segundo ela, preto também pode ser uma boa pedida, onde é possível brincar com as cores nas almofadas.

Já para quem gosta do preto, mas tem certo receio de investir em peças maiores, a alternativa são os vasos de vidro fosco que estão em alta, os porta-retratos, lustres ou cadeiras estilosas que fazem bonito na décor.

Fonte: estadao.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal