Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Decoração / Iluminação de Jardim

Iluminação de Jardim

Água é vida

PUBLICIDADE

Água é elemento fundamental da vida, e compõe a maior parte de nosso corpo. É a necessidade mais importante a ser satisfeita a cada dia.

Beber, cozinhar, limpar e tantas outras utilidades que nos permitem manter a vida e sua qualidade. Por isso a certeza de poder satisfazer essas necessidades é o que justifica a vontade inata de se estar próximo dela. Faz parte do instinto humano e animal, do nosso inconsciente.

A sua proximidade gera um relaxamento natural – nem é preciso que se mergulhe nela. Basta vê-la. Ouvi-la. Sentir seu cheiro, quando possível. Saber que está próxima. Imagine jardins idênticos de duas casas, com a mesma área, mesma jardinagem, para onde se abram as salas e as janelas de seus quartos… Um deles com piscina. Qual lhe agrada mais? Evidente.

A presença de água em uma casa como parte da decoração, seja uma fonte, cascata, um espelho d’água ou uma piscina, recompensa o projeto arquitetônico, ao potencializar a qualidade de vida que seus moradores irão desfrutar. Piscinas não servem apenas para recreação ou para nadar.

Sua arquitetura enfeita e refresca. Incorporam-se ao paisagismo, à decoração e ao estilo da arquitetura da casa. Assim como o vento, dá a impressão térmica de uma temperatura mais amena.

Iluminação de Jardim

Saber que se pode mergulhar para livrar-se do calor ou do cansaço é uma expectativa que nos acompanha durante todo o dia. Hoje em dia só se pode desfrutar desses elementos, o jardim e a piscina, à noite, quando se volta do trabalho.

A vida atribulada não oferece muitas opções. Então o desfrutar desse meio ambiente aconchegante fica completo quando se anexa a ele luz e calor. Família pede luz e calor.

Quando iluminados o jardim e a piscina aquecida, finalmente completa-se a integração do espaço externo com a residência, tornando-a muito mais ampla e perfeitamente utilizável a qualquer hora, promovendo o tão desejado relaxamento e o convívio com a família e os amigos.

Faça-se a luz! Iluminação paisagística: o toque final

Iluminação paisagística é o toque de finalização dos projetos de arquitetura e/ou paisagísticos, desde a iluminação destacada para algumas espécies de árvores até as bordas da piscina.

Mais de 50% dos proprietários de casas onde haja projeto paisagístico opta por aplicar a iluminação em seu projeto. Quem aplica milhares de reais para que seu projeto se revele fabuloso quer que as pessoas o vejam.

Além das razões estéticas, a iluminação também acrescenta horas ao tempo que você pode desfrutar seu jardim, ou mesmo relaxar no pátio, entretendo-se com amigos ou nadando na piscina.

Por fim, instala-se iluminação no jardim por razões de segurança, para que se possa locomover com segurança e para dificultar o acesso de invasores. Há vários meios para se alcançar esses propósitos. A maioria usa uma combinação de métodos, incluindo iluminação a partir do solo (de baixo para cima), aérea (de cima para baixo) e de caminhos.

A iluminação de solo é a mais artificial, e tende a incorporar um ar dramático à sua propriedade. Usa-se frequentemente para iluminar árvores, muros, arbustos ou qualquer elemento onde se deseje o efeito.

A iluminação aérea é a mais natural, por apresentar luz e sombra mais parecidos com a iluminação natural. A iluminação de caminhos é instalada ao longo dos mesmos ou em escadas, por segurança.

A iluminação da paisagem acrescenta ao projeto detalhes que não podem ser vistos durante o dia. À noite, a iluminação adequada colocada nos pontos certos pode-se ver um lado totalmente novo da casa e de seu jardim.

Iluminação de Jardim

Tipos e Características da Iluminação de Piscinas

Piscinas destacam-se muito com um pouco de luz. A iluminação ao longo da borda vem ganhando popularidade, definindo uma elegante visão de todo o perímetro da piscina. Em cascatas o efeito pode ser arrebatador.

Piscinas que tem incorporada uma queda d’água ficam maravilhosas à noite, com a iluminação sub-aquática brilhando através delas.

Não é apenas durante o verão que uma piscina iluminada vai se fazer presente, chamando as pessoas para perto de si ou convidando às brincadeiras na água, mas mesmo durante o mais frio inverno a iluminação do jardim e da piscina permanecerá dando um show à parte, engrandecendo sua casa e cobrindo o orvalho de magia. E não importa que o sol se ponha, suas luzes poderão brilhar assim que escureça.

A iluminação pode ser acoplada a timers que poderão ser ajustados conforme a necessidade.

E se além de iluminada a sua piscina dispuser de uma bomba de calor Light Tech, o prazer desfrutado durante os meses mais quentes dura o ano inteiro, com segurança e economia.

Piscinas devem ser iluminadas por dentro, com iluminação subaquática. Se for usada apenas a mesma iluminação externa usada para seu entorno, o resultado obtido será o de reflexos da iluminação sobre a água, e não sua iluminação interna.

Antigamente iluminava-se piscinas através de faróis selados, como de automóveis. Depois foram substituídos por projetores menores, dicróicos. Atualmente essa iluminação é feita por fibra ótica ou LEDs Light Tech, que proporcionam muito mais segurança, maior economia e variedade de cores e efeitos.

Iluminação de piscinas por Fibras Óticas

A fibra ótica é o material mais seguro para iluminação em meio aquático. O cabo de fibra ótica só conduz luz. O cabo não conduz eletricidade nem calor.

Com o sistema de fibra ótica pode-se alternar cores e criar efeitos de iluminação com um inigualável nível de segurança. A fibra ótica permite também criar pequenos pontos de luz para iluminar plantas, cascatas, degraus, delimitar passeios, etc.

Claro que a cor do revestimento interior da piscina tem muita influência no resultado final. Quanto mais escuro for, mais luz absorverá, sendo menor a reflexão de luz e menor a capacidade de iluminação.

Vantagens das fibras óticas na iluminação de piscinas:

– 100% seguro em meios aquáticos
– Possibilidade de se ter várias cores de iluminação no mesmo cabo
– Segurança absoluta quanto à choques elétricos, já que não conduz eletricidade
– Instalação muito simples
– Pontos de luz são muito pequenos, sendo pouco visíveis durante o dia
– Ausência de radiação infravermelha e ultravioleta
– Reduzido consumo de energia
– Possibilidade de criação de efeitos especiais
– Controle digital
– Iluminação pode ser controlada ao toque de um botão.

Iluminação de piscinas por LEDs

LEDs não são lâmpadas. São diodos emissores de luz. Um diodo emissor de luz ( light-emitting diode – LED) é um dispositivo semicondutor que emite luz incoerente e de espectro estreito quando excitado eletricamente na direção da junção p-n. Este efeito é uma forma de eletroluminescência.

Um LED é, usualmente, uma fonte de luz pequena, frequentemente com o acréscimo de elementos óticos em seu corpo de acrílico para moldar o padrão de seu espalhamento.

A cor emitida por ele depende da composição e da condição de uso do material semicondutor usado, podendo ser infravermelha, luz visível ou ultra-violeta próxima.

A iluminação gerada pelo LED possui vida útil estimada em 100.000 horas sob circunstâncias normais de operação. LEDs são mais duráveis, mais brilhantes, não esquentam e consomem muito menos energia.

Sua luz, além de ter mais brilho, pode ser branca, ao contrário das lâmpadas incandescentes que são amarelas. São muito mais duráveis que lâmpadas incandescentes.

Vantagens dos LEDs na iluminação de piscinas:

– Baixíssimo consumo
– Baixo custo de instalação
– Não necessita manutenção preventiva ou corretiva
– Vida útil dos LEDs em torno de 100.000 horas
– Não necessita troca de lâmpadas
– Permite iluminação colorida estática e dinâmica na piscina, com efeitos visuais ou paradas na cor da preferência
– Economia de água e produtos de tratamento por não ser preciso baixar o nível da piscina para efetuar troca das lâmpadas

Riscos de choques elétricos eliminados: segurança pela baixa voltagem (12V, corrente contínua)

Baixa potência / baixa temperatura: os projetores com LEDs podem funcionar fora da água sem risco de queimar.

Luzes

À noite o jardim torna-se misterioso, ganhando contornos indescritíveis e aromas deliciosos, com a iluminação adequada você pode usá-lo a noite inteira! Por isso, destacar a vegetação, iluminar caminhos, muros, piscinas, quadras e acessos tornou-se muito importante.

Iluminação de Jardim

O projeto de iluminação deve ser feito junto com o projeto paisagístico, estudando o tipo de iluminação apropriada a cada setor de seu jardim, estabelecendo os pontos a serem realçados ou atenuados, com o auxílio da iluminação.

A luz do sol proporcia efeitos fantásticos de contrates que variam conforme a hora do dia e a nebulosidade do céu, tornando-os mais ou menos intensos. Permite, também, destacar cores e volumes com nitidez.

Já a luz artificial é fixa, os efeitos são menores e as cores não ficam tão nítidas, por isso deve-se buscar uma iluminação que gere um efeito quase “teatral”, que embeleze e possibilite o uso seguro, de seu jardim à noite.

Lâmpadas e Luminárias

A eficácia da iluminação está diretamente relacionada com o conhecimento do que se deseja iluminar e o tipo de equipamento utilizado, isto é, o conjunto formado por luminária e lâmpada.

As lâmpadas devem ter baixo custo, longa vida e alta eficácia luminosa, facilitando a manutenção. Em geral, são empregadas lâmpadas incandescentes e fluorescentes, e em casos especiais, lâmpadas de descarga de vapor de sódio, vapor de mercúrio ou vapor metálico.

Combinações de cores que variam entre o branco, amarelo, alaranjado e verde são de grande efeito.Não se esqueça que as lâmpadas fluo-compactas são mais econômicas e não deixe de considerar os automotismos ou os detectores de luz, no seu projeto, que podem facilitar sua vida e poupar despesas.

As luminárias num espaço externo devem garantir a facilidade de manutenção e limpeza, resistência às intempéries (excesso de calor ou frio, umidade, sol, temperatura das lâmpadas) e, é claro, devem ser econômicas.

As luminárias precisam, ainda, ser estanques e bem vedadas, para oferecerem segurança. Portanto fique atento ao escolher os materiais, evitando os que oxidam. Dê preferência a peças blindadas e a soquetes e roscas de porcelana. Não se esqueça, também, que os cabos, fios e demais materiais elétricos devem ter boa qualidade. As conexões devem ter cabo de borracha ou silicone e os vidros devem resistir aos choques térmicos.

As modernas luminárias de alumínio vêm sendo muito utilizadas, por sua maior durabilidade e por permitirem o uso de cores variadas e pintura especial resistente. Existem ainda, modelos em cerâmica natural com acabamentos diversos (haste em latão e eucalipto, por exemplo), modelos em alumínio injetado. Existem, ainda, as luminárias que são próprias para áreas sujeitas à umidade com pintura epóxi, alumínio fundido com refletores em alumínio martelado, cerâmica, bambu e madeiras de reflorestamento, etc.

As luminárias são basicamente de quatro tipos: postes, projetores, balizadores e arandelas.

Iluminação do Jardim

À noite o jardim torna-se misterioso, ganhando contornos indescritíveis e aromas deliciosos, com a iluminação adequada você pode usá-lo a noite inteira! Por isso, destacar a vegetação, iluminar caminhos, muros, piscinas, quadras e acessos tornou-se muito importante.

Fonte: Revista Natureza No.145. Editora Europa. SP, Brasil.
Área externa iluminada com projetores no pergulado e canteiros. Fachada e caminhos bem definidos pela iluminação e piscina com projetores subaquáticos.

O projeto de iluminação deve ser feito junto com o projeto paisagístico, estudando o tipo de iluminação apropriada a cada setor de seu jardim, estabelecendo os pontos a serem realçados ou atenuados, com o auxílio da iluminação.

A luz do sol proporcia efeitos fantásticos de contrates que variam conforme a hora do dia e a nebulosidade do céu, tornando-os mais ou menos intensos. Permite, também, destacar cores e volumes com nitidez.

Já a luz artificial é fixa, os efeitos são menores e as cores não ficam tão nítidas, por isso deve-se buscar uma iluminação que gere um efeito quase “teatral”, que embeleze e possibilite o uso seguro, de seu jardim à noite.

Lâmpadas e Luminárias

A eficácia da iluminação está diretamente relacionada com o conhecimento do que se deseja iluminar e o tipo de equipamento utilizado, isto é, o conjunto formado por luminária e lâmpada.

As lâmpadas devem ter baixo custo, longa vida e alta eficácia luminosa, facilitando a manutenção. Em geral, são empregadas lâmpadas incandescentes e fluorescentes, e em casos especiais, lâmpadas de descarga de vapor de sódio, vapor de mercúrio ou vapor metálico.

Combinações de cores que variam entre o branco, amarelo, alaranjado e verde são de grande efeito.Não se esqueça que as lâmpadas fluo-compatas são mais econômicas e não deixe de considerar os automotismos ou os detectores de luz, no seu projeto, que podem facilitar sua vida e poupar despesas.

As luminárias num espaço externo devem garantir a facilidade de manutenção e limpeza, resistência às intempéries (excesso de calor ou frio, umidade, sol, temperatura das lâmpadas) e, é claro, devem ser econômicas.

As luminárias precisam, ainda, ser estanques e bem vedadas, para oferecerem segurança. Portanto fique atento ao escolher os materiais, evitando os que oxidam. Dê preferência a peças blindadas e a soquetes e roscas de porcelana. Não se esqueça, também, que os cabos, fios e demais materiais elétricos devem ter boa qualidade. As conexões devem ter cabo de borracha ou silicone e os vidros devem resistir aos choques térmicos.

As modernas luminárias de alumínio vêm sendo muito utilizadas, por sua maior durabilidade e por permitirem o uso de cores variadas e pintura especial resistente. Existem ainda, modelos em cerâmica natural com acabamentos diversos (haste em latão e eucalipto, por exemplo), modelos em alumínio injetado. Existem, ainda, as luminárias que são próprias para áreas sujeitas à umidade com pintura epóxi, alumínio fundido com refletores em alumínio martelado, cerâmica, bambu e madeiras de reflorestamento, etc.

As luminárias são basicamente de quatro tipos: postes, projetores, balizadores e arandelas.

Postes

A iluminação geral do jardim deve ser feita por postes decorativos com luminárias que comportem tanto lâmpadas incandescentes, como fluorescentes ou fluo-compatas.

A altura dos postes é que define o seu número, a distância entre eles e a potência instalada.

Quanto maior a altura, maior o espaçamento entre os postes, menor o número de postes e menor a sensação de “intimidade” e de aconchego gerada no seu jardim.

Projetores

Os projetores são muito usados na iluminação de jardins, variando seu efeito conforme a altura de sua fixação.

Os projetores de piso com o facho de luz orientado para cima são utizados para iluminar a vegetação, muros e fachadas. Seu posicionamento não deve ofuscar as pessoas nem dificultar ou causar acidentes em áreas de circulação.

Os projetores fixados em postes com o facho de luz orientado para baixo são indicados para iluminar quadras e piscinas.

Balizadores

Iluminação de Jardim

Os balizadores são empregados, principalmente, para delimitar caminhos e rampas, de pessoas ou carros e escadas. Fixados no piso devem possuir proteção contra o ofuscamento.

Arandelas

As arandelas, luminárias fixadas nas paredes, são comumente empregadas para a iluminação de varandas, pátios, nichos em fachadas e muros.

Espaços Iluminados

Iluminação de Jardim

A iluminação do jardim deve acompanhar a setorização de seus espaços destacando: circulações, elementos aquáticos, elementos construídos, quadras, piscinas, etc.

Contudo, é imprescendível uma iluminação geral de fundo. Você pode tirar partido de coisas incríveis, como o efeito vagalume. Usando luminárias independentes e soltas no jardim, você pode criar a sensação de pequenos vagalumes voando no seu canteiro.

Iluminação de Circulações

A iluminação dos caminhos, rampas e escadas de ser feita de dois modos, exclusivamente ou combinados: pela maior concentração da iluminação geral e/ou pela colocação de balizadores ao longo destes. No caso de balizadores, pode-se utilizar lâmpadas incandescentes ou fluorescentes.

Iluminação da Vegetação

Iluminação de Jardim

A iluminação de árvores e arbustos cumpre duas finalidades: segurança e embelezamento através de efeito de luz e sombra, que destaca as massas de vegetação.

São usadas lâmpadas que gerem boa reprodução de cores, do tipo: incandescentes, halógenas, ou ainda, fluorescentes de cor verde para iluminar as folhagens verde escuras.

As luminárias são sempre do tipo projetores no piso e devem ser instalados de modo a evitar o ofuscamento das pessoas.

Iluminação de Elementos com Água

A iluminação das águas de seu jardim trarão muita vida no período noturno. O modo com você irá iluminá-los variará conforme o tipo.

A iluminação de uma piscina para lazer ou de um espelho d’água é similar, podendo ser feita por focos subaquáticos instalados ao longo da borda, utilizando lâmpadas halógenas; ou por projetores de piso colocados na borda com o facho de luz dirigido para a superfície da água. No caso de piscinas para prática esportiva, a segunda opção deve ser abandonada, entretanto, projetores instalados em postes são excelente escolha.

A iluminação de um chafariz deve combinar 3 tipos distintos de iluminação: a iluminação da peça em si para destacar seus detalhes construtivos; a iluminação da água projetada usando com projetores; e a iluminação do espelho d’água com projetores na borda ou com iluminação subaquática.

Iluminação de Quadras

A iluminação de quadras varia conforme a dimensão, mas sempre é localizada longitudinalmente, de modo a não ofuscar jogadores e espectadores, possibilitando filmagens e gravações.

No caso de quadras menores (volei, basquete, tênis, etc) a iluminação pode ser feita por 4 projetores de duas luminárias, com 2 lâmpadas de 1000W de vapor metálico em cada uma, instalados em postes de 10 a 12m de altura.

No caso de quadras maiores (futebol) a iluminação pode ser feita por 6 projetores de duas luminárias, com 2 lâmpadas de 1000W de vapor metálico em cada uma, instalados em postes de 15m de altura.

Iluminação de Elementos Construídos

A iluminação de fachadas, pérgulas, gazebos, quiosques, etc visa mostrar os detalhes arquitetônicos através de efeitos de luz e sombra, devendo ser instalada de modo a destacar as saliências e reentrâncias.

Em geral é feita por projetores de piso, no caso de fachadas, estátuas do jardim e cercas; ou ainda, por arandelas em muros, varandas, quiosques, etc.

Para um efeito especial pode-se combinar diferentes tons de luzes, reforçando o efeito de luz e sombra.

Fonte: www.lighttech.com.br/www.homekit.com.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Aquários

Aquários, Decoração, Peixes, Iluminação, Tipos, História, Temperatura, Disco, Alimentação, Cuidados, Aquarismo, Equipamentos, Aquários

Banheiro

Banheiro, Decoração, Ambiente, Estilo, Revestimentos, Iluminação, Pastilhas, Cores, Piso, Projetos, Imagens, Harmonia, Lavabo, Banheiro

Churrasqueira

Churrasqueira, Construção, Casa, Decoração, Tipos, Tábuas, Espetos, Carne, Chaira, Dimensão, Imagens, Acessórios, Churrasqueira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

QUESTION 1 You are managing a SharePoint farm in an Active Directory Domain Services (AD DS) domain. You need to configure a service account to use domain credentials. What should you do first? A. Configure the service account to use a domain user account. B. Register the domain credentials in the Farm Administrators group. C. Configure the service account to use a local user account. D. Register the domain credentials as a SharePoint managed account. Correct Answer: D Explanation QUESTION 2 A company named Contoso, Ltd. has a SharePoint farm. The farm has one Search service application configured. The Search service application contains five crawl databases, all of which contain content. Contoso plans to crawl knowledge base content from its partner company Litware, Inc. The knowledge base content must be stored in a dedicated crawl database. You need to configure crawling. What should you do? A. Add a crawl database that contains the Litware knowledge base to the existing Search service application. B. Provision a new Search service application. Configure the service application to crawl the Litware knowledge base content. C. Set the MaxCrawlDatabase parameter to 6. D. Create a dedicated Microsoft SQL Server instance for the Litware crawl database. Correct Answer: B Explanation Explanation/Reference: The maximum number of crawl databases is 5 per Search service application so we need another Search service application. This maximum limit is increased to 15 with an Office 2013 update but the question doesn't mention that this update is installed so we have to assume the question was written before the update was released. QUESTION 3 A company uses SharePoint 2013 Server as its intranet portal. The Marketing department publishes many news articles, press releases, and corporate communications to the intranet home page. You need to ensure that the Marketing department pages do not impact intranet performance. Which two actions should you perform? (Each correct answer presents part of the solution. Choose two.) A. In Central Administration, set up a User Policy for the Super User and Super Reader accounts. B. Configure IIS to use the Super User and Super Reader accounts for caching. C. Use the Farm Configuration Wizard to configure the Super User and Super Reader accounts. D. Use Windows PowerShell to add the Super User and Super Reader accounts. Correct Answer: AD Explanation Explanation/Reference: A: The way to correct this problem is to first create two normal user accounts in AD. These are not service accounts. You could call them domain\superuser and domain\superreader, but of course that's up to you. The domain\superuser account needs to have a User Policy set for that gives it Full Control to the entire web application. D: If you are using any type of claims based authentication you will need to use Windows PowerShell. And Windows PowerShell is the hipper more modern and sustainable option anyway. If you are using classic mode authentication run the following cmdlets on one of your SharePoint servers: $w = Get-SPWebApplication "http:///" $w.Properties["portalsuperuseraccount"] = "domain\superuser" $w.Properties["portalsuperreaderaccount"] = "domain\superreader" $w.Update() If you are using claims based authentication run these cmdlets on one of your SharePoint servers: $w = Get-SPWebApplication "http:///" $w.Properties["portalsuperuseraccount"] = "i:0#.w|domain\superuser" $w.Properties["portalsuperreaderaccount"] = "i:0#.w|domain\superreader" $w.Update() Note: * If you have a SharePoint Publishing site and you check the event viewer every once in a while you might see the https://www.pass4itsure.com/70-331.html following warning in there: Object Cache: The super user account utilized by the cache is not configured. This can increase the number of cache misses, which causes the page requests to consume unneccesary system resources. To configure the account use the following command 'stsadm -o setproperty -propertynameportalsuperuseraccount -propertyvalue account -urlwebappurl'. The account should be any account that has Full Control access to the SharePoint databases but is not an application pool account. Additional Data: Current default super user account: SHAREPOINT\system This means that the cache accounts for your web application aren't properly set and that there will be a lot of cache misses. If a cache miss occurs the page the user requested will have to be build up from scratch again. Files and information will be retrieved from the database and the file system and the page will be rendered. This means an extra hit on your SharePoint and database servers and a slower page load for your end user. Reference: Resolving "The super user account utilized by the cache is not configured." QUESTION 4 You are managing a SharePoint farm. Diagnostic logs are rapidly consuming disk space. You need to minimize the amount of log data written to the disk. Which two actions should you perform? (Each correct answer presents part of the solution. Choose two.) A. Set the log event level to Information. B. Set the log event level to Verbose. C. Set the log trace level to Medium. D. Set the log trace level to Verbose. E. Set the log event level to Warning. F. Set the log trace level to Monitorable. Correct Answer: EF Explanation Explanation/Reference: E: Event Levels Warning, Level ID 50 Information, Level ID: 80 Verbose, Level ID: 100 F: Trace levels: Monitorable: 15 Medium: 50 Verbose: 100 Note: When using the Unified Logging System (ULS) APIs to define events or trace logs, one of the values you must supply is the ULS level. Levels are settings that indicate the severity of an event or trace and are also used for throttling, to prevent repetitive information from flooding the log files. Reference: Trace and Event Log Severity Levels QUESTION 5 A company's SharePoint environment contains three web applications. The root site collections of the web applications host the company intranet site, My Sites, and a Document Center. SharePoint is configured to restrict the default file types, which prevents users from uploading Microsoft Outlook Personal Folder (.pst) files. The company plans to require employees to maintain copies of their .pst files in their My Site libraries. You need to ensure that employees can upload .pst files to My Site libraries. In which location should you remove .pst files https://www.pass4itsure.com/70-342.html from the blocked file types? A. The File Types area of the Search service application section of Central Administration B. The General Security page in the site settings for the site collection C. The Blocked File Types page in the site settings for the site collection D. The General Security section of the Security page of Central Administration Correct Answer: D Explanation