Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Falsos Cognatos (Espanhol)  Voltar

Falsos Cognatos



Palavras iguais com significados diferentes em cada uma das línguas: é aqui que os adeptos do portunhol dão suas escorregadelas.

Parte-se do princípio de que se sabe mas como na verdade não se sabe, os equívocos são inevitáveis. Se um brasileiro receber em casa um casal de falantes natos de espanhol, e o homem, feliz da vida, comentar em bom portunhol: "Mia mulher está embarazada", o brasileiro, que não sabe que esta palavra possui mais de um significado em espanhol, mas acredita que entendeu dada a semelhança com uma palavra em sua língua, irá ficar preocupado com o excesso de timidez da mulher, e se esforçará ao máximo para ser mais atencioso, fazendo de tudo para tentar deixá-la o mais à vontade possível.

Mas nunca lhe passará pela cabeça dar os parabéns pelo fato. Por sua vez, o estrangeiro ficará esperando alguma manifestação de alegria por parte do seu anfitrião, pois tudo que estava querendo dizer era que sua mulher estava grávida.

Situações deste tipo podem acontecer porque existe uma série de palavras que são iguais em espanhol e português e, no entanto, significam coisas bastante diferentes.

Por exemplo, se o mesmo casal de estrangeiros, após o jantar comentasse que "Todo estaba muy exquisito", o brasileiro que já tinha feito todo o esforço para agradar o casal, sentiria que seu convite tinha sido um grande desastre, e é claro que, a não ser por simples ironia, ele jamais responderia "gracias" para o seu convidado, nem poderia imaginar que este, muito satisfeito com tudo, estava elogiando o jantar, dizendo que havia sido delicioso.

Em outra situação, imagine você querendo elogiar um colega, chamando-o de "caprichoso" e este respondendo-lhe com uma cara de poucos amigos. Até que lhe explicassem o contrário, você não ia entender que o gesto correspondia ao fato de, na língua dele, você tê-lo chamado de teimoso. É assim que umas tantas palavras podem dar margem a confusões. Tudo depende de você estar falando a mesma língua do interlocutor.

LA PRESUNTA ABUELITA

Había una vez una niña que fue a pasear al bosque. De repente se acordó de que no le había comprado ningún regalo a su abuelita. Pasó por un parque y arrancó unos lindos pimpollos rojos. Cuando llegó al bosque vio una carpa entre los árboles y alrededor unos cachorros de león comiendo carne.

El corazón le empezó a latir muy fuerte. En cuanto pasó, los leones se pararon y empezaron a caminar atrás de ella. Buscó algún sitio para refugiarse y no lo encontró. Eso le pareció espantoso. A lo lejos vio un bulto que se movía y pensó que había alguien que la podría ayudar. Cuando se acercó vio un oso de espalda. Se quedó en silencio un rato hasta que el oso desapareció y luego, como la noche llegaba, se decidió a prender fuego para cocinar un pastel de berro que sacó del bolso. Empezó a preparar el estofado y lavó también unas ciruelas.

De repente apareció un hombre pelado con el saco lleno de polvo que le dijo si podía compartir la cena con él. La niña, aunque muy asustada, le preguntó su apellido. Él le respondió que su apellido era Gutiérrez, pero que era más conocido por el sobrenombre Pepe.

El señor le dijo que la salsa del estofado estaba exquisita aunque un poco salada. El hombre le dio un vaso de vino y cuando ella se enderezó se sintió un poco mareada.

El señor Gutiérrez, al verla borracha, se ofreció a llevarla hasta la casa de su abuela. Ella se peinó su largo pelo y, agarrados del brazo, se fueron rumbo a la casita del bosque.

Mientras caminaban vieron unas huellas que parecían de zorro que iban en dirección al sótano de la casa. El olor de una rica salsa llegaba hasta la puerta. Al entrar tuvieron una mala impresión: la abuelita, de espalda, estaba borrando algo en una hoja, sentada frente al escritorio. Con espanto vieron que bajo su saco asomaba una cola peluda. El hombre agarró una escoba y le pegó a la presunta abuela partiéndole una muela. La niña, al verse engañada por el lobo, quiso desquitarse aplicándole distintos golpes.

Entre tanto, la abuela que estaba amordazada, empezó a golpear la tapa del sótano para que la sacaran de allí. Al descubrir de dónde venían los golpes, consiguieron unas tenazas para poder abrir el cerrojo que estaba todo herrumbrado. Cuando la abuela salió, con la ropa toda sucia de polvo, llamaron a los guardas del bosque para contar todo lo que había sucedido.

Créditos

Autores: Guillermo Alvez de Olyveira e María Eulalia Alzueta Bartaburu

Falsos cognatos

Estude a lista dos falsos cognatos abaixo referentes ao texto "La Presunta abuelita":

Presunta: suposta, presumível.
Se acordo: se lembrou
Regalo: presente
Pinpollos: botões de rosa
Rojos: vermelhos
Carpa: barraca de camping
Cachorros: filhotes
Latir: bater, pulsar.
Sítio: lugar
Se acerco: se aproximou
Oso: urso
Um rato: um momento
Berro: agrião
Bolsillo: bolso
Estofado: ensopado, cozido.
Ciruelas: ameixas
Pelado: careca, calvo.
Saco: paletó
Polvo:
Cena: janta
Apellido: sobrenome
Salsa: molho
Exquisita: deliciosa, gostosa.
Salada: salgada
Vaso: copo
Se enderezó: ficou de pé
Mareada: tonta
Borracha: bêbada
Largo: longo
Pelo: cabelo
Huellas: pegadas
Zorro: raposa
Sótano: porão
Borrando: apagando
Cola: rabo
Escoba: vassoura
Muela: molar (dente)
Desquitarse: vingar - se
Tenazas: alicates
Cerrojo: fechadura

Preposições e conjunções

Preposições

A = A
Ante = Perante
Bajo = Sob
Cabe = ao lado
Contra = Contra
Hasta = até
Hacia = (direção)
Según = Segundo, de acordo com
Sim = sem
Trás = após

Conjunções

As conjunções como em português podem ter valor copulativo, disjuntivo, adversativo, condicional, final ou consecutivo.

Vejamos as mais comuns:

Y = E
Ni = Nem
O = Ou
Mas = Pero
Sino = se não
Si = Se
Aunque = Embora, ainda que.
Siquiera = sequer
Sin embargo = no entanto
En cambio = Ao contrário
Luego = Logo
Por consiguiente = Portanto

Advérbios e locuções adverbiais

Advérbios

Os advérbios são parte invariável de uma oração, como em português podem ser de lugar, tempo, modo, quantidade, afirmação, dúvida e negação.

Vejamos os mais comuns:

Acá = Aqui
Adrede = Intencionalmente
Allá = Lá
Anteayer = Anteontem
Aún = Ainda
Aun = Inclusive, até mesmo.
Ayer = Ontem
Cerca = Perto
Despacio = De vagar
Hoy = Hoje
Lejos = Lonje
Listo = Pronto
Luego = Logo
Mañana = Amanhã
Mientras = Enquanto
Passadomañana = Depois de amanhã
Presto = Logo
Pronto = Logo
Quizá (s) = Talvez
Temprano = Cedo
Todavia = Ainda

Estude-os, pois são muito importantes para uma boa compreensão de texto.

Também temos as locuções adverbiais.

Vamos estudar as mais importantes:

A lo mejor = Talvez, possivelmente.
De um tirón = De vez, sem intervalo.
En efecto = Realmente
Por si acaso = Por precaução
Contra viento y marea = En sentido contrário
De pronto - De repente
Por lo pronto = No momento
A menudo = Freqüentemente
Por supuesto = Certamente
A hurtadillas = As escondidas
A tontas y locas = De qualquer jeito
Al revés = Ao contrário
De hecho = De fato
Mientras tanto = Enquanto isso
Tan pronto = Assim que
De veras = É mesmo

Outros falsos cognatos

Além dos falsos cognatos do texto "La Presunta abuelita", vamos estudar também a seguinte lista:

Bolsa = sacola
Brincar = Pular
Chapa = lataria
Estante = Prateleira
Flaco = Magro
Copos = Flocos
Corrida = Tourada
Ano = Ânus
Camarero = Garçom
Cita = Encontro, reunião.
Comedor = Sala de jantar
Funda = Fronha
Oficina = Escritório
Taller = Oficina
Zurdo = Canhoto
Tirar = Puxar, lançar.
Jugo = Suco
Cuello = Pescoço

Léxico fundamental

Nesta parte das dicas, vamos trabalhar com o vocabulário do cotidiano dividido em gêneros e, especialmente os vocábulos que não tem semelhança na sua grafia com respeito à língua portuguesa.

Animais

Cerdo, chancho = Porco
Perro = Cachorro
Zorro = Raposa
Zorrillo = Gambá
Oso = Urso
Ciervo = Veado
Pollo = Frango
Boa = Jibóia
Chicharra = Cigarra
Delfin = Golfinho
Rana = Rã
Armadillo = Tatú

Roupas

Zapatillas = Tênis
Corbata = Gravata
Bufanda = Cachecol
Falda = Saia
Guante = Luva
Pantalón = Calça
Cinturón = Cinto
Jardinera = Macacão
Pulóver = Blusa de frio
Sombrero = Chapéu
Sostén = Sutiã
Calcetines = Meias

Profissões

Albañil = Pedreiro
Ambulante = Camelô
Azafata = Aeromoça
Mayorista = Atacadista
Minorista = Varejista
Obrero = Operário
Sastre = Costureiro
Gásfiter, Plomero = Encanador
Carpinteiro, Ebanista = Marceneiro
Fontanero = Bombeiro
Carnicero = Açougueiro
Maestro = Professor

A Cidade

Acera, Vereda = Calçada
Embotellamiento = Engarrafamento
Calle = Rua
Boleta = Nota fiscal
Carretera = Estrada
Colectivo = Ônibus
Contaminación = Poluição
Desecho = Lixo
Peatón = Pedestre
Póblacion = População
Riel = Trilho
Prédio = Terreno, lote

Fonte: www.enaol.com

falsos cognatos

Falsos cognatos, são palavras que são escritas de maneira semelhante em dois idiomas, mas têm significados diferentes. É importante conhecer os principais falsos cognatos para evitar mal-entendidos.

aceitar: cobrir de óleo
agasajar: presentear, fazer favores
almohada: travesseiro
apellido: sobrenome
berro: agrião
billón: trilhão
bolsillo: bolso
borracha: bêbada
borrar: apagar
cachorros: filhotes
carpa: barraca de camping
cena: janta
cola: rabo
desquitarse: vingar-se
escoba: vassoura
escritorio: escrivaniha
estofado: ensopado, cozido
exquisita: deliciosa, gostosa
largo: longo
latir: bater, pulsar
muela: molar (dente)
oficina: escritório
oso: urso
pelado: careca, calvo
pelo: cabelo
pinpollos: botões de rosa
polvo:
presunta: suposta, presumível
regalo: presente
rojos: vermelhos
rubio(a): loiro(a)
saco: paletó
salada: salgada
salsa: molho
se acerco: se aproximou
se acordo: se lembrou
sítio: lugar
sótano: porão
um rato: um momento
vaso: copo
zorro: raposa
zurdo: canhoto

Fonte: www.webbusca.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal