Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Voleibol - Página 2  Voltar

Voleibol

HISTÓRIA DO VOLEIBOL

O primeiro nome do voleibol foi "Minonette", criado nos Estados Unidos, em 1895.

O idealizador do vôlei foi o americano William C. Morgan, diretor de educação física da Associação Cristã de Moços (ACM), na cidade de Holyoke, em Massachusets. Morgan faleceu em 1942, aos 72 anos de idade;

O vôlei foi criado em substituição ao basquete, que era extremamente cansativo aos homens mais velhos da época;

A bola utilizada para prática do esporte era uma câmara de bola de basquetebol, que pesava de 255 a 340 gramas. Atualmente a bola é feita de couro flexível e a câmara interior feita de borracha ou material similar. A circunferência deve ser de 65 cm a 67 cm e o peso de 260g a 280g.

A primeira quadra de voleibol tinha mais de 15 metros de comprimento e quase 8 metros de largura. A rede tinha largura de 0,61m, o comprimento de 8,23m e altura de 1,98m (chão ao bordo superior). Atualmente uma quadra de vôlei é um retângulo medindo 18m x 9m, circundada por uma zona livre com, no mínimo, 3 m de largura. A altura da rede deve ser de 2,43 m para as equipes masculinas e 2,24m para as equipes femininas. A rede mede 1m de largura por 9,5m de comprimento;

A rede ficava a uma altura de 1,83 metros do chão (mais baixa do que qualquer jogador da seleção brasileira de hoje) e a primeira bola usada era, na verdade, a câmara de uma bola de basquete.

O voleibol só foi introduzido na América do Sul 15 anos depois de seu surgimento, no Peru, em 1910;

O primeiro Campeonato Sul-Americano de Voleibol, masculino e feminino foi realizado no Ginásio do Fluminense F. C., no Rio de Janeiro, em setembro de 1951. O Brasil foi campeão tanto no masculino quanto no feminino;

O voleibol foi admitido como esporte olímpico em setembro de 1962, no Congresso de Sofia. Sua primeira participação foi nas Olimpíadas de Tóquio (Japão), em outubro de 1964, com a presença de dez países no setor masculino: Japão, Romênia, Rússia (URSS), Tchecoslováquia, Bulgária, Hungria, Holanda, Estados Unidos, Coréia do Sul e Brasil;

O primeiro campeão olímpico de voleibol masculino foi a Rússia (URSS);

Parece inacreditável, mas até os Jogos de Los Angeles em 1984 era possível bloquear o saque do adversário.

A pulsação do jogador se mantém em 170 ou 180 batimentos por minuto durante os ralis curtos ou longos. No tie-break e nos momentos de tensão, esses números sobem para 200 a 220;

Durante uma partida, um jogador faz em média 70 saltos entre saques, ataques e bloqueios;

O jogo da Superliga com maior número de torcedores até hoje foi o Telemig Celular/Minas X Ulbra, dia 21/04/2001, no Mineirinho. O recorde foi de 23.535 torcedores no estádio.

O recorde mundial de público de um jogo de vôlei indoor pertence ao jogo entre Brasil e Itália, no Mineirinho, estiveram presentes 25.326 torcedores;

O jogo mais demorado do mundo foi o da decisão das Olimpíadas de 1976, onde Polônia e União Soviética jogaram por 4h e 36 min;

Não é de hoje que o vôlei tem regras controversas. No início, o sacador tinha uma segunda chance depois de errar o saque; a partir de 1912, entretanto, quem errasse o saque era substituído. O número de jogadores também mudou: no início, era ilimitado, e as equipes jogavam com oito ou nove de cada lado; só em 1918 foi determinadao a quantidade que é usada até hoje.

No início do século, cada set ia a 21 pontos; em 1917, passou a acabar nos 15, não precisando abrir dois pontos de vantagem sobre o adversário; a partir de 1922, foi implantada a regra que impedia o set de terminar sem que um time tivesse pelo menos dois pontos a mais que o outro; e há apenas dois anos os quatro primeiros sets vão a 25 e o último, a 15.

O Brasil foi o único país a disputar todas as edições dos Jogos Olímpicos de vôlei. Apesar da quantidade de participações, o país conquistou apenas duas medalhas. Prata em Los Angeles e ouro em Barcelona;

Em 21 edições disputadas do campeonato sul-americano, o Brasil 20 e, em 1967, quando desistiu de participar, o título ficou com a Argentina;

É praticado nos Estados Unidos o nine-man volleyball (algo como "vôlei para nove"), esporte derivado do vôlei em que são nove jogadores de cada lado. As principais diferenças são que os atletas não rodam em quadra (as posições são fixas), os sets vão a 21 pontos e apenas os três jogadores que estão no fundo da quadra podem sacar.

Fonte: www.voleiparana.com.br

Voleibol

O vôlei foi inventado em 1895

A idéia do vôlei surgiu em 1895, quando o americano William George Morgan, que assumira naquele ano a função de professor de educação física na faculdade YMCA (Associação Cristã de Moços) de Holyoke, Massachusetts (EUA), tentava criar uma nova competição em quadra coberta que pudesse ser praticada pelos seus alunos.

Antes de se formar na faculdade da YMCA em Springfield, Morgan conheceu James Naismith, que havia criado o basquete em 1891. No entanto, o basquete era muito intenso e com muito contato físico, o que era um atrativo para os jovens. E a intenção de Morgan era criar um jogo recreativo que ao mesmo tempo fosse competitivo e sem contato físico, para atrair o público mais velho. Utilizando seus conhecimentos dos métodos de treinamentos esportivos e sua própria experiência como atleta, Morgan teve uma idéia, assim explicada por ele: Na procura de um jogo apropriado, o tênis veio a minha mente. No entanto, para jogar tênis são necessários raquetes, bolas, a rede e outros equipamentos. Então, o tênis estava fora de questão - mas a idéia da rede me pareceu boa. Fixamos uma rede a 1,85m do chão, pouco acima da cabeça de um homem de estatura mediana. Precisávamos de uma bola e entre todas as que experimentamos estava a câmara da bola de basquete. Mas era muito leve e muito lenta.

Então, testamos a própria bola de basquete, que era muito grande e muito pesada.

Por fim, Morgan contratou a empresa A.G. Spalding & Bros. para fabricar uma bola especial, o que fizeram em sua fábrica em Chicopee, Massachusetts. O resultado foi uma bola nos padrões das utilizadas hoje em dia: era coberta de couro com uma câmara de borracha, sua circunferência variava de 63,5cm a 68,6cm, e seu peso ficava entre 252g e 336g. Finalmente, Morgan tinha seu esporte, batizado por ele de Mintonette.

Já com a idéia básica do Mintonette, Morgan convidou seus amigos Dr. Frank Wood e John Lynch para, baseados em suas sugestões, desenhar os conceitos básicos do jogo e formular as primeiras dez regras do novo esporte.

No início de 1896, uma conferência foi organizada na faculdade YMCA de Springfield, na qual estiveram presentes todos os professores de educação física da YMCA. Morgan, então, foi convidado pela direção para fazer uma demonstração de seu jogo no ginásio recém-inaugurado da faculdade. Ele chamou seus amigos e formou dois times, cada um com cinco jogadores. O capitão de uma das equipes foi J.J. Curran e da outra, John Lynch, que eram o prefeito e o chefe do Corpo de Bombeiros de Holyoke, respectivamente.

Morgan explicou que o novo jogo era designado para ginásios cobertos, mas também poderia ser disputado em locais abertos. E um número ilimitado de atletas poderia participar - sendo o objetivo do jogo manter a bola em movimento por cima da rede, de um lado para o outro.

Após assistir à demonstração e ouvir as explicações de Morgan, o professor Alfred T. Halstead chamou a atenção para a ação do vôo da bola por cima da rede (voleio), sem tocar o chão, e propôs que o nome Mintonette fosse substituído por Volley Ball. O nome foi aceito por Morgan e pela conferência, permanecendo desta forma até 1952, quando o Comitê Administrativo da então Associação de Volley Ball dos Estados Unidos votou pela pronúncia do nome em apenas uma palavra, passando para a forma definitiva Volleyball.

Na conferência, Morgan deu uma cópia manuscrita das regras aos outros professores como um guia para o uso e o desenvolvimento do esporte. Então, um comitê foi formado para estudar as regras e produzir sugestões para o ensino e a promoção do esporte. Em 1897, a prática do vôlei já havia se espalhado por todo o país, levada pelos professores das diversas unidades da YMCA.

O primeiro país estrangeiro a conhecer o esporte foi o Canadá, em 1900, também por meio da associação. O segundo foi Cuba, em 1906, levado pelo oficial do Exército americano Augusto York, que participou da segunda intervenção militar dos EUA na ilha caribenha. A partir daí, Elwood S. Brown levou o esporte para as Filipinas (1910), J. Howard Crocker para a China, Franklin H. Brown para o Japão (1908), dr. J.H. Gray para China e Índia, e outros precursores no México, na América do Sul, Europa e África.

Em 1913, o vôlei já estava presente em toda a Ásia, tanto que foi incluído no programa dos primeiros Jogos Orientais, organizados em Manila, capital filipina. Por muitos anos, o esporte foi praticado segundo as regras ensinadas por Elwood S. Brown, nas quais os times eram formandos por 16 atletas - para permitir um maior número de participantes.

Em 1916, um artigo do Guia de Vôlei Spalding escrito por Robert C. Cubbon estimou que os praticantes de vôlei nos EUA já totalizava 200 mil. Naquele mesmo ano, a YMCA conseguiu que a NCAA (a maior liga de esportes universitários dos EUA) divulgasse o vôlei em seus artigos, contribuindo para o rápido crescimento do esporte entre os jovens universitários.

Em 1918, o número de jogadores por time foi limitado a seis e, em 1922, o número máximo de toques na bola permitido foi fixado em três. Até os anos 30, o vôlei foi praticado mais como uma forma de recreação e lazer, e houve poucas atividades internacionais e competições. Isso devido ao fato que havia diferentes regras em várias partes do mundo. Entretanto, campeonatos nacionais já eram disputados nos países da Europa oriental, para onde o esporte foi levado pelos soldados americanos a partir de 1915, na 1ª Guerra Mundial. Também em função da 1ª Guerra Mundial, o Egito foi o primeiro país africano a descobrir o vôlei.

Em 1924, houve uma demonstração de esportes americanos nas Olimpíadas de Paris (FRA) e o vôlei estava entre eles. No entanto, foi apenas em setembro de 1962, no Congresso de Sofia (Bulgária), que o vôlei foi admitido como esporte olímpico. Sua primeira disputa se realizou nas Olimpíadas de Tóquio (JAP), em 1964, com a presença de dez países no masculino - Japão, Romênia, Rússia, Tchecoslováquia, Bulgária, Hungria, Holanda, Estados Unidos, Coréia do Sul e Brasil. O primeiro campeão olímpico masculino foi a Rússia, a Tchecoslováquia foi a vice e a medalha de bronze ficou com o Japão. No feminino, o Japão também levou o ouro. A Rússia ficou em segundo e a Polônia, em terceiro.

O primeiro Campeonato Mundial foi disputado em Praga, na Tchecoslováquia, em 1949, vencido pela Rússia.

William Morgan, que era conhecido pelo apelido de Armário, devido ao seu porte físico, morreu em 27 de dezembro de 1942, aos 72 anos de idade.

VÔLEI NO BRASIL

Não se tem registro de quando o vôlei chegou às terras brasileiras. Oficialmente, a primeira competição do esporte no país foi realizada em Recife (PE), em 1915, organizada pela Associação Cristã de Moços (ACM) local, e com regras e regulamento definidos. Assim, tudo leva a crer que o esporte já era praticado informalmente antes desta data. A partir daquele momento, entretanto, colégios de outras cidades pernambucanas passaram a ter o vôlei como uma de suas disciplinas de educação física. Dois anos depois, em 1917, o esporte chegou à ACM de São Paulo.

A primeira competição internacional da qual o Brasil participou foi o 1º Campeonato Sul- Americano, em 1951, mesmo antes da fundação da Confederação Brasileira de Volley Ball (CBV), em 1954. O Sul-Americano foi patrocinado pela então Confederação Brasileira de Desportos (CBD), com o apoio da Federação Carioca de Volley Ball, e aconteceu no ginásio do Fluminense, no Rio de Janeiro, entre 12 e 22 de setembro daquele ano, sendo campeão o Brasil, no masculino e no feminino.

Em 1954, a Confederação Brasileira de Voleibol foi criada com o objetivo de difundir e desenvolver o vôlei no país. Dez anos mais tarde, o vôlei brasileiro marcou presença nos Jogos Olímpicos de Tóquio, quando o esporte fez sua estréia na competição. Assim como no futebol o Brasil é o único país que disputou todas as Copas do Mundo, os sextetos nacionais masculinos de vôlei participaram de todas as edições das Olimpíadas.

A estréia do país em competições em solo europeu foi para a disputa do Campeonato Mundial de Paris (FRA), em 1956, quando a Seleção masculina foi comandada pelo técnico Sami Mehlinsky. O Brasil terminou na 11ª colocação.

Os primeiros títulos importantes conquistados pelas Seleções Brasileiras masculina e feminina aconteceram em Jogos Pan-Americanos. Em 1959, a equipe feminina sagrou-se campeã da competição em Chicago (EUA) enquanto que a masculina foi vice-campeã. O feito da Seleção feminina foi repetido em 1963 em São Paulo, sendo que desta vez a Seleção masculina também foi campeã.

A grande virada do vôlei brasileiro começou em 1975, quando Carlos Arthur Nuzman assumiu a presidência da CBV. Nuzman lutou para que o Brasil sediasse os mundiais juvenis masculino e

feminino em 1977. Apostando na idéia de que marketing e esporte podem caminhar lado a lado, o dirigente atraiu a atenção das empresas para o esporte, o que nas Olimpíadas de Los Angeles possibilitou a criação de uma infra-estrutura permitindo a profissionalização dos atletas, no início da década de 80, e servindo de exemplo para os outros esportes coletivos do país.

Logo os bons resultados começaram a aparecer. O país conquistou a primeira medalha em um torneio de nível mundial na Copa do Mundo do Japão, em 1981, quando a Seleção masculina garantiu a medalha de bronze. No ano seguinte, a mesma equipe sagrou-se vice-campeã mundial na Argentina. Nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984, o grupo de William, Renan, Bernard e Cia. conquistou a tão sonhada medalha, de prata. Num crescente, o Brasil chegou ao auge na conquista do ouro olímpico em Barcelona-1992, com a geração de Maurício, Tande, Giovane e Marcelo Negrão.

Depois, vieram a conquista da Liga Mundial, em 1993 e 2001 e, finalmente, o Mundial da Argentina, em 2002, coroando um trabalho primoroso do esporte no país.

Paralelamente, a Seleção feminina também passou a ser sinônimo de competitividade no cenário mundial ao conquistar duas medalhas olímpicas, ambas de bronze, em Atlanta/96 e Sydney/2000, além de três edições do Grand Prix (1993, 1995 e 1997).

E não foi apenas nas quadras duras que os brasileiros mostraram domínio. Nas areias, o Brasil vem dominando o cenário mundial há uma década. Na estréia do vôlei de praia nos Jogos Olímpicos de Atlanta, um feito histórico: ouro e prata no feminino. Em Sydney, foram duas pratas e um bronze.

Fonte: www.voleirn.com.br

voltar 123456789avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal