Breaking News
Home / Turismo / Ilhas Virgens

Ilhas Virgens

PUBLICIDADE

Estados Unidos e Grã Bretanha dividem as ilhas desse arquipélago próximo a Porto Rico. As Ilhas Virgens Americanas – St. Croix, St. Thomas e St. John – são as mais povoadas, com população superior a 100 mil habitantes, sendo St. Croix a maior delas. Lá visita às aldeias dinamarquesas é obrigatória para conferir o legado deixado por mais de 250 anos de governo do país sobre o arquipélago. Já em St. John, a mais conservada, o destaque é o Fort Christian, o Emancipation Park e o Castelo Blackbeard.

Do lado britânico, Tortola é a mais popular. Nesta região há uma grande variedade de atividades típicas de férias no caribe pare serem desfrutadas. Já Virgem Gorda é destinada aos viajantes que preferem passar bons momentos a bordo de iates e residências luxuosas. As ilhas virgens britânicas são ricas em história cultural e natural. Lá se encontram algumas das paisagens mais fascinantes do mundo! Ao todo são 21 parques nacionais, que compreendem um magnífico conjunto de áreas terrestres e marinhas, incluindo locais históricos,florestas tropicais, santuários de pássaros, além de um dos mais famosos naufrágios do mundo.

A praia de Jost Van Dike tem um relevo acidentado e um folclore colorido. Com menos de 300 habitantes, mede apenas quatro milhas por três e seu ponto culminante fica a 316 metros acima do nível do mar. Foi habitada pelos índios Arawak e Caribes, depois pelos holandeses, africanos e ingleses. Entre seus moradores mais notáveis, destacam-se Wilian Thorton, arquiteto do prédio do Capitólio nos Estados Unidos e John Lettsome, fundador da London Medical Society.

O ideal é conhecer ambos os lados do arquipélago, que juntos dispõe de serviços de interesse geral. Por exemplo: as ilhas americanas são uma ótima pedida para quem quer fazer compras (livre de impostos); do lado britânico, a viagem exclusiva se faz valer, principalmente para quem quer se perder na natureza. Algumas ilhas chegam a ter apenas um resort e nenhum dos empreendimentos tem altura superior à de uma palmeira.

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE AS ILHAS VIRGENS

Como Chegar: Não há voos diretos do Brasil, somente a partir do Caribe.
A entrada é a partir das Ilhas Virgens americanas.

Moeda: Dólar americano

Idioma: Inglês

Capital: Road Town

Documentação: Visto americano é necessário. Brasileiros não necessitam visto para as ilhas britânicas, mas como o acesso ocorre através das americanas, o visto acaba sendo indispensável. É preciso ainda ter passagem de volta marcada e voucher de hospedagem. A vacina contra febre amarela não é obrigatória.

Ilhas Virgens

Ilhas Virgens

Fonte: www.viabrturismo.com.br

Ilhas Virgens

As Ilhas Virgens formam um arquipélago no Mar do Caribe, especificamente no Pequenas Antilhas, no leste da ilha de Puerto Rico. A ilha tem uma área de aproximadamente 670 quilômetros quadrados no total e são divididas em três zonas:

A British Virgin Islands ( Ilhas Virgens Britânicas, em Inglês ), que é um território dependente do Reino Unido organizado como um território ultramarino britânico e ocupará uma área de 153 quilômetros quadrados.

Ilhas Virgens Americanas, que são um território dependente dos Estados Unidos organizou como um “território sem personalidade jurídica”, e cobrem uma área de 352 quilômetros quadrados.

Além disso, outras fontes incluem um terceiro grupo: o espanhol Ilhas Virgens ou de Puerto Rico ( Vieques, Culebra e ilhas menores ), que foram colônias da Espanha até 1898, agora fazem parte da Comunidade de Nações de Puerto Rico, e cobrem uma área de 165,1 quilômetros quadrados.

Ilhas Virgens
Vieques , Porto Rico, Ilhas Virgens (EUA)

Localização geográfica / administrativa

Oceano (mar): Mar do Caribe – Oceano Atlântico
Arquipélago (grupo): Lesser Antilles , Windward Islands
Continente (sub): Central

História

Ilhas Virgens
Panorama das ilhas.

Elas foram descobertos em 1493 por Cristóvão Colombo, que chamou Santa Úrsula e das Onze Mil Virgens(depois de ter sido nomeado em The Virgin). Em 1672, os britânicos chegaram à região e anexou o arquipélago, expulsando a população holandesa de Tortola naquele ano, e Anegada e Virgin Gorda em 1680.Os britânicos introduziram cana-de-açúcar nas ilhas, que se tornou a principal cultura e fonte de renda para o comércio exterior. Os escravos foram trazidos da África para trabalhar nas plantações de cana-de-açúcar. As ilhas prosperaram economicamente.

Inglês, Holandês, Francês, Espanhol e dinamarquês assumiram o controle do arquipélago durante os próximos 200 anos, no final os holandeses são expulsos e o Reino Unido reconquista definitivamente Virgin Gorda e Tortola. No final do século XVII Inglaterra teve Tortola, Virgin Gorda, Anegada e outras ilhas das Ilhas Virgens Britânicas, hoje, e Dinamarca tinha o resto das Virgens ( São João , São Tomé e Saint Croix ). As Ilhas Virgens foram mais estratégicos para os britânicos, mas o controle foi plantada quando as condições econômicas eram particularmente favorável.

Em 1917, os Estados Unidos compraram St. John, St. Thomas e St. Croix para os dinamarqueses para 17 milhões dólares americanos nomeá-los como “Ilhas Virgens dos Estados Unidos” (“United States Virgin Islands”). Mais tarde, os britânicos renomeadas as ilhas que eles controlavam como “Ilhas Virgens Britânicas”.

A metade ocidental do arquipélago, uma ex-colônia da Dinamarca e do território dos EUA, é um dos principais destinos turísticos do cruzeiro pelo Caribe. A capital Charlotte Amalie, na ilha de St. Thomas, graças a seu status de porto livre atrai os amantes de produtos isento de impostos. A cada ano, recebe mais de mil passageiros de cruzeiro.

Três Grupos das Ilhas Virgens
Ilhas Virgens divididos em três grupos
(britânico em azul, vermelho americanos e porto-riquenhos em verde)

Fonte: es.wikipedia.org

Ilhas Virgens

Ilhas Virgens

Ilhas Virgens Britanicas

Primeiro habitada pelos Arawak e mais tarde pelos Índios Caribenhos, as Ilhas Virgens foram estabelecidas pelos Holandeses em 1648 e depois anexadas pelo Ingleses em 1672. As ilhas foram parte da colônia Britânica das Ilhas Leeward de 1872-1960; a elas foram concedidas a autonomia em 1967. A economia está intimamente ligada às maiores e mais populosas Ilhas Virgens dos EUA ao oeste; o dólar dos EUA é a moeda legal.

A economia, uma das mais estáveis e prósperas no Caribe, é altamente dependente do turismo gerando uma estimativa de 45% da renda nacional. Mais de 934 mil turistas, principalmente de os EUA, visitou as ilhas em 2008. Em meados dos anos 1980, o governo começou a oferecer registro de offshore para empresas que desejam incorporar nas ilhas, e as taxas de incorporação de agora gerar receitas substanciais. Cerca de 400 mil empresas foram no registro offshore por fim do ano de 2000. A adoção de uma lei de seguro global no final de 1994, que prevê um cobertor de confidencialidade com regulamentados gateways legais para investigação de crimes, fez as Ilhas Virgens Britânicas ainda mais atraentes para negócios internacionais. A pecuária é a atividade agrícola mais importante; solos pobres limitar a capacidade de as ilhas “para satisfazer as necessidades alimentares domésticos. Devido às ligações tradicionalmente estreitas com Ilhas Virgens dos EUA, Ilhas Virgens Britânicas tem usado o dólar dos EUA como moeda desde 1959.

Fonte: sites.google.com

Ilhas Virgens

As Ilhas Virgens, localizadas no Caribe, ficaram conhecidas como paraíso dos recém casados em lua de mel, mas elas têm outros atrativos.

Hoje, as Ilhas Virgens são departamentos ultramarinos. Ou seja, são considerados territórios dos Estados Unidos (Ilhas Virgens Americanas, ocidente) e do Reino Unido (Ilhas Virgens Britânicas, oriente). Mas nem sempre tudo foi tão simples assim.

Cristóvão Colombo descobriu o local logo em sua segunda viagem a América, em 1893. Ele deu o nome de Santa Úrsula e suas 11 mil Virgens, logo abreviada para Ilhas Virgens. A parte oriental (ilhas de Tortola, Anegada e Virgem Gorda) foi ocupada por holandeses, franceses e ingleses. Os novos ocupantes dizimaram as populações de índios locais, da tribo Arawak. No final, os ingleses assumiram o comando da região.

As ilhas serviram durante muito tempo de refúgio para piratas. Palco de um dos maiores tráficos de escravos da América Latina, os principais produtos da região eram a cana-de-açúcar e o algodão. Após a abolição da escravidão, os ingleses abandonaram a ilha.

No ocidente, as três ilhas (Saint Thomas, Saint John e Saint Croix, esta última mais ao sul) foram ocupadas por dinamarqueses. Os Estados Unidos compraram o território dos europeus por US$ 25 milhões em 1917, pois consideravam a área fundamental para proteção do Canal do Panamá.

O cenário de praias paradisíacas, tranqüilidade, corais e águas cristalinas fez das Ilhas Virgens um dos destinos mais procurados para casais em lua-de-mel. Porém, o número de turistas de todos os tipos não pára de crescer. O destaque são os esportes aquáticos praticados em qualquer parte do arquipélago.

Divididas entre Ilhas Virgens Americanas e Ilhas Virgens Britânicas, os dois lados chamam atenção por compras com preços mais baixos do que em outros lugares dos Estados Unidos. Em ambos a moeda é o dólar americano. A cultura também é parecida. Grande parte dos turistas que vai às Ilhas Virgens por cruzeiros pelo Mar do Caribe, portanto está só de passagem. Mas eles não sabem o que perdem!

Como se divertir

Os esportes aquáticos são praticados em todas as ilhas, principalmente o mergulho. A ilha de Saint John, na parte americana, tem uma trilha que desemboca em um arrecife de corais, o que torna a mais procurada para a prática de mergulho utilizando snorkel. Porém, quase todos os hotéis das Ilhas Virgens, inclusive em Saint Thomas, a maior ilha, fornecem equipamentos de mergulho e instruções para iniciantes.

O aluguel de caiaques e pranchas também é encontrado facilmente. Mas se você gosta de pegar altas ondas, não conseguirá isso nas calmas águas das Ilhas Virgens. Na Ilha de Saint Crox, a principal atração é um aquário com milhares de espécies de animais aquáticos.

Ilhas Virgens

Outro meio de entretenimento interessante acontece no interior das ilhas, caminhando em trilhas de florestas tropicais. A prática é comum em Saint John e também na Virgem Gorda, na parte britânica. Os resorts da Ilhas Virgens são de luxo. Praticamente todos têm opções de tênis, golfe e academia, esportes para aqueles que não gostam muito de água.

O Virgin Islands National Park, área que compreende a tranqüila ilha de Saint John, é o mais famoso parque natural do arquipélago. Lá se pode andar de bicicleta em meio a natureza, andar de barco, pescar e nadar. Porém é proibida a prática de waterskiing e wakeboard, pois os corais são frágeis, além de poderem machucar os praticantes.

Compras

São do artesanato os artigo mais procurados. Além de produtos em madeira e tecidos, há colares feitos de corais. Na cidade de Road Town, capital da ilha de Tórtola (parte britânica), as lojas estão concentradas na Wickhams Cay. Na parte americana, o Mongoose Junction, em Saint John, é um shopping com artesanato e lojas de roupa.

Com os baixos impostos (leia abaixo, em “Curiosidades”), pode-se aproveitar para comprar produtos bem mais baratos do que no restante dos Estados Unidos. O principal centro de compras, localizado na capital e maior cidade da parte americana, Charlotte Amalie, na ilha de Saint Thomas, é a Mainstreet, com lojas de decoração, artigos de couro, perfumes, alimentos e jóias.

Ilhas Virgens

Gastronomia

Os hotéis oferecem cozinha internacional, mas a culinária das Ilhas Virgens é muito procurada. Como não poderia ser diferente em locais litorâneos, é especializada em frutos do mar. No local, além de atum, mariscos e espada, destaca-se a carne de golfinho, normalmente servida com pão frito.

A variedade de frutas tropicais é grande. Abacate, goiaba, manga e banana macho (que é diferente da nossa e não pode ser comida crua) fazem parte da alimentação. Portanto, para beber e para sobremesa, as dicas são os sucos e sorvetes de frutas tropicais.

Ilhas Virgens

Ilhas Virgens

Ilhas Virgens

Transporte

O táxi é o melhor transporte que se pode conseguir dentro das ilhas. Tanto os ônibus quanto os trens tem frota limitada. Outra opção é alugar um carro. Como a noite não é agitada, exceto dentro dos resorts, os táxis param de circular às 23h.

Curiosidades

As Ilhas Virgens são consideradas paraísos fiscais. Encaixam-se nessa definição países cujas leis facilitam a aplicação de capitais de origem desconhecida, protegendo a identidade dos proprietários desse dinheiro. Pelos baixos impostos, há facilidades na atribuição de licenças para a abertura de empresas. É comum nesse tipo de país surgirem contas-fantasma, de dinheiro ilícito, principalmente oriundas do tráfico de drogas. Devido a esse rótulo, o território é considerado por muitos a porta de entrada das drogas nos Estados Unidos.

O Blackbeard´s Castle, em Charlotte Amalie, aberto para visitação, é uma antiga moradia de piratas. Dizem que o mais famoso dos piratas, o Barba Negra, viveu ali. A libertação dos escravos aconteceu em 1848. Em homenagem ao acontecimento, pode-se visitar o Emancipation Garden.
O nome da capital da parte americana, Charlotte Amalie, foi dado em 1691 em homenagem à rainha dinamarquesa, país que detinha a posse do local na época.

Ilhas Virgens

Os resorts das Ilhas Virgens são muito procurados por recém-casados em lua-de-mel, mas alguns exageram. O Little Dix Bay, por exemplo, um dos mais antigos da ilha, está preparado até para uma cerimônia de casamento dentro do resort, se o casal assim desejar. E vem com tudo incluso, até mesmo os “convidados”…

Como ir

As agências de viagem atualmente não têm pacotes prontos exclusivos para as Ilhas Virgens. O arquipélago tem dois aeroportos: Henry Rohlsen, em Saint Croix, e o Cyril E. King, em Saint Thomas. Estes aeroportos só recebem vôos de Porto Rico, cidades americanas como Miami, Atlanta, Baltimore, Chicago, Boston, Newark e Nova York, além de Londres, na Inglaterra.

Para os brasileiros, a melhor opção é ir a Miami e de lá pegar um vôo direto para as Ilhas Virgens.

Ilhas Virgens

Fonte: www.seunovodestino.net

Veja também

Hino Nacional da República Democrática do Congo

Debout Congolais PUBLICIDADE Debout Congolais (Levanta congolês) é o hino nacional da República Democrática do …

Locais Turísticos da República Democrática do Congo

BRAZZAVILLE PUBLICIDADE É um lugar muito interessante, muito verde, com uma Basílica, Mercados e o …

República Democrática do Congo

PUBLICIDADE O território que hoje leva o nome de República Democrática do Congo tem sido habitada por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.