Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Natação  Voltar

Natação

Introdução

A natação é uma forma quase primitiva de locomoção para o ser humano. Aprender a nadar era necessário para transpor certas distâncias, mas a prática começou a ser utilizada por soldados gregos e romanos como forma de preparação física, evitando, assim, a atrofia muscular.

Aos poucos, a modalidade ganhou formas de esporte, a partir de disputas que passaram a ocorrer. A organização, no entanto, só apareceu na primeira metade do século XIX, quando foi fundada a National Swimming Society, na Inglaterra. Nesse momento da história, os ingleses criaram as regras das competições e começaram a colocá-las em prática em torneios. Logo depois, foi inventado o nado crawl, que é o estilo mais utilizado até hoje, movimentando os braços alternadamente.

Natação
Imagem cedida pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos
Crédito: Satiro Sodré/CBDA/Divulgação

A aceitação da modalidade era tanta que a natação foi incluída logo nos primeiros Jogos Olímpicos modernos, em 1896, em Atenas, na Grécia. Na época, a competição era disputada em mar aberto, com menos condições de segurança que nos dias atuais.

As disputas passaram às piscinas em 1908. Quatro anos depois, em Estocolmo, na Suécia, os Jogos Olímpicos começaram a abrigar competições femininas de natação.

Regras

As provas de natação podem ser disputadas em quatro estilos diferentes: livre, borboleta, costas e peito. No medley os atletas precisam nadar os quatro estilos seguindo uma determinada ordem que varia quando a prova é individual ou revezemento.

No nado livre, o atleta pode nadar de qualquer forma, fazendo qualquer tipo de movimento. Por ser o estilo mais rápido, o nado crawl é, geralmente, o mais escolhido pelos atletas. Nele, é preciso nadar com o corpo esticado, movimentando os braços como alternadamente e batendo as pernas na água alternadamente.

Já no nado borboleta, os atletas devem manter os ombros alinhados com a superfície da água, enquanto pés, braços e pernas têm de fazer movimentos simultâneos para cima e para baixo. No fim da competição, os nadadores precisam encostar com as duas mãos na borda simultaneamente.

No nado costas, por sua vez, os praticantes começam a prova já dentro da piscina e de frente para as balizas (base instalada em uma das bordas, da qual mergulham os nadadores para competições de outros estilos), segurando a barra existente na mesma com as duas mãos. Durante todo o trajeto, o nadador deve movimentar-se com as costas viradas para a água, alternando movimentos de braços e pernas.

Natação
Imagem cedida pelo Comitê Olímpico Brasileiro
Crédito: Evandro Teixeira/COB/Divulgação

Nado costas

No peito, os atletas têm de nadar de maneira horizontal, com movimentos sincronizados de braços e pernas, que devem se abrir e fechar alternadamente. Os cotovelos precisam estar sempre submersos. O toque final na borda também deve acontecer com as duas mãos juntas (a exemplo do que ocorre com o nado borboleta).

Natação
Imagem cedida pelo Comitê Olímpico Brasileiro
Crédito: Evandro Teixeira/COB/Divulgação

Nado peito

No nado medley, os competidores são obrigados a nadar os quatro estilos em um mesmo trajeto. A ordem dos estilos no medley em uma prova individual é: borboleta, costas, peito e crawl.

Existem, ainda, os revezamentos, que são as mesmas provas citadas anteriormente, disputadas por quatro atletas de uma equipe ou país. Nesse caso, cada nadador percorre uma determinada distância (normalmente, 100 m ou 200 m) para, ao completar o percurso e tocar a borda, dar lugar a um companheiro, que fica esperando na beira da piscina.

Na maioria das provas (exceto nos 50 m livre, quando disputados em piscina olímpica), o atleta precisa fazer o percurso de ida e volta pelo menos uma vez. Nessa inversão de sentido, ele realiza um movimento chamado virada olímpica. Assim, quando o nadador está próximo do fim do trajeto de ida, ela gira o corpo debaixo d’água, de modo que bata com as pernas na parede e ganhe impulso para a volta.

Na natação, oito atletas disputam uma mesma prova em oito raias diferentes. Todos partem simultaneamente das balizas, que ficam alinhadas em um dos lados da piscina.

Nos Jogos Olímpicos, são disputadas as seguintes provas: 50 m livre, 100 m livre, 100 m costas, 100 m peito, 100 m borboleta, 200 m livre, 200 m costas, 200 m peito, 200 m borboleta, 200 m medley, 400 m livre, 400 m medley, 800 m livre, 1500 m livre, revezamento 4x100 m livre, revezamento 4x200 m livre e revezamento 4x100 m medley.

voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 avançar