Breaking News
Home / Obras Literárias / Infância – Olavo Bilac

Infância – Olavo Bilac

PUBLICIDADE

O berço em que, adormecido,
Repousa um recém-nascido,
Sob o cortinado e o véu,
Parece que representa,
Para a mamãe que o acalenta,
Um pedacinho do céu.
Que júbilo, quando, um dia,
A criança principia,
Aos tombos, a engatinhar…
Quando, agarrada às cadeiras,
Agita-se horas inteiras
Não sabendo caminhar!
Depois, a andar já começa,
E pelos móveis tropeça,
Quer correr, vacila, cai…
Depois, a boca entreabrindo,
Vai pouco a pouco sorrindo,
Dizendo: mamãe… papai…
Vai crescendo. Forte e bela,
Corre a casa, tagarela,
Tudo escuta, tudo vê…
Fica esperta e inteligente…
E dão-lhe, então, de presente
Uma carta de A.B.C…

Veja também

O Soldado e a Trombeta

Fábula de Esopo por Olavo Bilac PUBLICIDADE Um velho soldado Um dia por terra A …

O Credo – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Crê no Dever e na Virtude! É um combate insano e rude …

O Remédio – Olavo Bilac

PUBLICIDADE A Amelinha está doente, Chora, tem febre, delira; Em casa, está toda gente Aflita, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.