Breaking News
Home / Períodos Literários / Classicismo

Classicismo

PUBLICIDADE

O que foi o Classicismo?

O Classicismo é o período literário que ocorre durante o Renascimento e nada mais é do que a produção artística renascentista. O período de transição entre a Idade Média e o Renascimento é conhecido como Humanismo e já possui algumas características que se mantém durante o Classicismo.

O Renascimento é o movimento cultural e artístico que rompe com o pensamento padrão de sociedade teocêntrica do mundo medieval e, a partir disso, há a tentativa de se introduzir a cultura laica (não religiosa) e o antropocentrismo – que já ganhava espaço durante o Humanismo. É importante ressaltar, também, que o Renascimento também é considerado um momento de transição entre a Idade Média e a Idade Moderna.

Produção literária

A produção literária classicista possui um grande nome: Luís Vaz de Camões. O que realmente marca essa mudança é a utilização de um novo formato para as poesias, conhecido como decassílabo. É a partir da chegada do decassílabo a Portugal que a literatura renascentista se estabelece em Camões.

A lírica feita por Camões é dividida em três partes: amorosa, filosófica e épica. Antes de explicar cada uma delas, é importante saber que nessa época há o retorno dos valores clássicos (greco-romanos ou greco-latinos) e isso reflete na poesia de Camões. Os valores clássicos se resumem no bem e no belo. Ou seja, o poeta pode sofrer mas, apesar disso, se contém emocionalmente com a ideia da perfeição.

Os escritores costumam “dançar conforme a maré” e os movimentos literários não são completamente marcados em datas de início e fim. Existem os momentos de transição em que dois movimentos literários estão sendo utilizados e só termina quando um desses cai em desuso e o outro ascende. Antes do Renascimento, o modelo de poesia era escrito em redondilhas de cinco ou sete sílabas. O que muda esse padrão, é a chegada do decassílabo. Contudo, em alguns de seus poemas, Camões também utiliza o sistema de redondilhas.

Lírica amorosa:

É aqui que Camões utiliza as redondilhas em parte da produção de suas obras. Pode-se dizer que se tratava de um período de adaptação à mudança. E as obras dessa lírica se assemelham com as cantigas trovadorescas porque retratam um amor cortês.

Lírica filosófica:

Aqui entra a questão de pensar mais em si: quem sou eu? O que é essa sociedade? O que está acontecendo? Aqui, sim, a maior parte de produção de Camões é feita em decassílabos. Essa lírica retrata o amor neoplatônico, um amor mais alcançável mas, ainda assim, perfeito.

Lírica épica:

É, provavelmente, a Lírica mais importante de Camões.

 O que é épico?

A épica possui heróis, pessoas que vão salvar o universo, o mundo, etc. Os Lusíadas (sempre em decassílabos) é a obra de destaque para essa lírica, uma das maiores obras da literatura portuguesa. Nela há um caráter nacionalista e Vasco da Gama (em sua embarcação para descobrir às Índias) é uma metonímia de Portugal.

Por Amanda Abreu

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Realismo

PUBLICIDADE O que é o realismo? A escola literária chamada Realismo é pautada na segunda …

Romantismo

PUBLICIDADE O que foi o romantismo? O Romantismo sucede o Arcadismo. Na escola anterior a …

Renascimento

Definição PUBLICIDADE Pelo termo Renascimento (“Novo Nascimento”), usada no seu sentido mais restrito, entende-se que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.