Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Lacraias  Voltar

Lacraias

 

Lacraias
Lacraia

BIOLOGIA

Os quilópodes, conhecidos popularmente como lacraias e centopéias, possuem corpo quitinoso dividido em cabeça e tronco articulado achatado, filiforme ou redondo, permitindo fácil locomoção.

A cabeça apresenta um par de antenas articuladas, localizadas na margem frontal e um par de forcípulas, onde estão contidas as glândulas de veneno e estruturas terminais quitinosas inoculadoras de veneno.

As lacraias apresentam um par de pernas em cada segmento do tronco, sendo esta uma importante característica para diferenciá-las dos piolhos de cobra ou gôngolos (Diplopodos), que possuem dois pares de pernas nos segmentos do tronco.

O número de pernas nas lacraias, pode variar de 15 a 23 pares.

No último segmento estão contidos os aparelhos genital feminino e masculino, além de um par de apêndices chamados pernas anais.

De colorido diversificado, possuem tonalidades clara de vermelho, amarelo e azul, ou vinho e verde escuro.

Seu tamanho varia de 1,5 cm a 26,0 cm de comprimento. Animais carnívoros, a maior parte de sua dieta é formada por minhocas, vermes e pequenos artrópodos, como grilos, baratas, etc.

HABITAT

As lacraias estão distribuídas por todo o mundo em regiões temperadas e tropicais.

Os esconderijos proporcionam proteção não apenas contra possíveis predadores, mas também contra a desidratação.

De hábitos noturnos, saem à procura de alimento ou de novas moradias, alojando-se sob pedras, cascas de árvores, folhas no solo e troncos em decomposição, ou constroem um sistema de galerias, contendo uma câmara onde o animal se esconde.

Apresentam também hábitos peridomiciliares e domiciliares, sendo encontradas em: hortas, canteiros de jardins, vasos, xaxins, entulhos, sob tijolos ou qualquer compartimento da moradia onde coexistam ausência de luz solar e presença de umidade.

As lacraias que costumam provocar acidentes com maior freqüência pertencem a 3 gêneros, com ampla distribuição em toda Grande São Paulo: Cryptops, Otostigmus e Scolopendra .

Lacraias
Lacraia

Prevenção de acidentes contra aranhas e escorpiões

As principais medidas preventivas são:

Manter jardins e quintais limpos.
Evitar o acúmulo de entulhos, folhas secas, lixo doméstico e material de construção nas proximidades das casas.
Evitar folhagens densas (plantas ornamentais, trepadeiras, arbusto, bananeiras e outras) junto a paredes e muros das casas; manter a grama sempre bem aparada.
Limpar periodicamente os terrenos baldios vizinhos obedecendo uma faixa de pelo menos 1 a 2 metros da moradia.
Vistoriar roupas e calçados antes de vesti-los.
Não colocar as mãos desprotegidas em buracos, sob pedras e troncos podres.
O uso de calçados e luvas de raspa de couro ajuda a evitar acidentes.
Vedar as soleiras das portas e janelas ao escurecer.
Vedar frestas e buracos em paredes e assoalho; consertar rodapés despregados; colocar telas nas janelas e saquinhos de areia nas soleiras das portas.
Usar telas em ralos, pias e tanques.
Afastar as camas das paredes; evitar o contado de roupas de cama e mosquiteiro no chão.
Combater a proliferação de insetos, principalmente baratas.
Acondicionar o lixo domiciliar em sacos plásticos ou em recipientes que possam ser mantidos fechados.
Preservar os inimigos naturais de escorpiões.

Em caso de acidente, procurar atendimento médico e não realizar procedimentos de uso caseiro.

Fonte: www.butantan.gov.br

Lacraias

Tamanho

As lacraias na fase adulta têm aproximadamente entre 4 a 152 mm de comprimento.

Características

As lacraias são longas e achatadas com o corpo com muitos segmentos. Cada segmento tem um par de pernas.

Também são conhecidas como centopéias. Centi significa 100 e pede se refere a pernas, mas elas podem ter alcançar entre 15 a 177 pernas.

Cor

Normalmente amarelada a morrom escuro às vezes apresentam faixas mais escuras ou marcas.

Onde são encontradas

Em todo o mundo, principalmente no Brasil.

Habitat

As lacraias vivem ao ar livre, mas podem viver também em esconderijos. Gostam de lugares úmidos, como troncos apodrecidos, debaixo de pedras, no lixo e em outros locais semelhantes.

Nos lugares fechados elas podem ser encontradas em porões úmidos e interior dos armários.

Alimentação

Comem insetos pequenos, aranhas e às vezes plantas. A maioria do líquido que elas precisam vem da sua digestão da presa que capturaram.

Biologia

As lacraias fêmeas produzem 35 ovos num período de dias. Os ovos são botados na terra durante o verão. As lacraias adultas podem viver um ano e algumas delas vivem até 6 anos.

Elas são noturnas, porque à noite estão ativas em busca de presas.

Designação comum aos artrópodes miriápodes, quilópode, com cerca de 200 espécies no Brasil. Têm apenas um par de patas em cada segmento do corpo, sendo o primeiro par provido de quelíceras para inoculação de peçonha.

Embora muito temidos, causam acidentes de pequena monta.

Danos à nossa saúde

Ao ar livre até que as lacraias são benéficas porque matam os insetos nocivos. Quando estão em lugares fechados ou acuadas são consideradas perigosas, apesar do seu veneno não matar, provoca dor intensa.

Invasão

As lacraias andam pelos banheiros úmidos, armários, porões e vasos com plantas.

Lacraias
Lacraia

 

Fonte: www.geocities.com

Lacraias

Lacraias
Lacraia

Como Vivem as Lacraias

As lacraias ou centopéias são animais terrestres, de vida solitária e carnívoros, alimentando-se principalmente de minhocas, vermes, grilos, baratas, etc. A presa é detectada, e muitas vezes imobilizada, através da inoculação do veneno.

Estão distribuídas por todo o mundo em regiões temperadas e tropicais. Os esconderijos proporcionam proteção não apenas contra possíveis predadores, mas também contra a desidratação.

Possuem hábitos noturnos e alojam-se sob pedras, cascas de árvores, folhas no solo e troncos em decomposição, ou constróem um sistema de galerias, contendo uma câmara onde o animal se esconde. Podem também ser encontradas em hortas, entulhos, vasos, xaxins, sob tijolos, enfim, em qualquer parte da casa que não receba luz solar e seja úmida.

As lacraias ou centopéias, são animais peçonhentos, uma vez que possuem glândula inoculadora de veneno e podem produzir acidentes dolorosos. Na maioria dos acidentes, em geral ocorridos na manipulação de objetos onde este animal estava escondido, o quadro não é grave, variando de acordo com o número de picadas, e da hipersensibilidade ao veneno por parte da vítima.

Lacraias e Centopéias: Medidas Preventivas

Manter limpos quintais, jardins, sótãos, garagens e depósitos, evitando acúmulo de folhas secas, lixo e demais materiais como entulho, telhas, tijolos, madeiras e lenha
Ao manusear materiais de construção, usar luvas de raspa de couro e calçados, pois estes materiais podem servir de abrigo
Rebocar paredes e muros para que não apresentem vãos e frestas
Vedar soleiras de portas com rolos de areia
Usar telas em ralos do chão, pias ou tanques
Acondicionar o lixo em recipientes fechados para evitar baratas e outros insetos, que servem de alimento às lacraias
Realizar roçagem de terrenos
Manter berços e camas afastados das paredes
Examinar calçados, roupas e toalhas antes de usá-los.

Como controlamos as Lacraias

Inspeção é o primeiro passo, nesta deve-se avaliar o grau, tipo e local de infestação.
Após a inspeção, começar a aplicação pela pulverização nas possíveis áreas de infestação dessa praga.
A pulverização consiste em aplicar produto líquido em toda a área do chão, alto da parede e no meio de entulhos.
Pode-se aplicar o produto líquido com a atomizadora, dependendo do grau de infestação. Essa aplicação visa atingir partes que na pulverização normal não atinge.

Estes insetos percebem o ambiente infectado por praguicidas, e estes podem se recolher em suas tocas.

Cuidados com as Lacraias

Todas as pessoas deverão afastar-se do local, durante o mínimo de 3 horas. Recém nascido, gestantes, pessoas alérgicas ou com problemas respiratórios deverão afastar-se do local pelo prazo mínimo de 12 horas.

Animais de qualquer espécie deverão afastar-se do local pelo prazo mínimo de 12 horas.

Brinquedos, calçados, utensílios e pessoas devem ser retirados das áreas do chão.

Todas as pessoas que acompanham a aplicação deverão usar máscara contra inseticida, não podendo comer, beber ou fumar durante a aplicação e 30 minutos após. Depois do serviço deve-se lavar as mãos e o rosto com água corrente. Não podem acompanhar o serviço gestantes, pessoas alérgicas ou com problemas respiratórios.

O serviço pode ser acompanhado pelo dono da casa ou uma pessoa de sua confiança. Ao término do serviço esse acompanhante deve fazer uma vistoria nas áreas tratadas e lavar as mãos e rosto com água corrente. Se nada for constatado de irregularidade nesta vistoria, o mesmo assina do documentação.

Gestantes, pessoas alérgicas e com problemas respiratórios não podem participar nem acompanhar a limpeza após a aplicação. Quem participar da limpeza deverá usar luvas, sapatos ou tênis. Após o serviço lavar as mãos e rosto com água corrente.

Não cumprimento de qualquer uma das providências citadas, implica na isenção de toda e qualquer responsabilidade por parte da empresa contratada.

Como prevenir as Lacraias

Manter limpos os jardins, quintais e arredores, aparando a vegetação com freqüência.
Limpar periodicamente terrenos baldios dos arredores.
Não acumular lixo de varredura - folhas secas, gravetos e cascalhos.
Vedar frestas em portas, janelas e muros, impedindo a entrada de lacraias, principalmente ao anoitecer.
Evitar que as paredes fiquem sem reboco, pois os buracos em tijolos servem de locais de abrigo para as lacraias.
Manter alimentos bem embalados de modo a evitar infestação de baratas, cuja a presença atrai lacraias.
Manter fechado armários e gavetas.
Examinar roupas e calçados e antes de usá-los, principalmente quando tenham ficado expostos ou espalhados pelo chão.

Fonte: www.sanitas.com.br

Lacraias

Lacraias
Lacraia

Os quilópodes, conhecidos popularmente como lacraias e centopéias, possuem corpo quitinoso dividido em cabeça e tronco articulado.

A cabeça apresenta um par de antenas articuladas, um de mandíbulas, dois pares de maxilas, sendo o primeiro par ventro-mediano e o segundo par ventro-lateral, um par de forcípulas, onde estão contidas as glândulas e estruturas terminais quitinosa inoculadoras de veneno, e um conjunto de ocelos laterais (olhos simples). A disposição dos ocelos pode variar nos diversos gêneros.

As lacraias apresentam um par de pernas em cada segmento do tronco, sendo esta uma importante característica para diferencia-las dos piolhos de cobra ou gongolos (diplópodes) que possuem dois pares de pernas nos segmentos do tronco.

O número de pernas nas lacraias pode variar de 15 a 23 pares. No último segmento estão contidos o aparelho genital masculino e feminino, além de apêndices chamados pernas anais. Possuem varias cores e seu tamanho varia de 1,5cm a 26,0cm de comprimento.

São animais carnívoros, sendo a maior parte de sua dieta formada por minhocas, vermes e pequenos artrópodes, como grilos, baratas, etc.

DISTRIBUIÇÃO

Existem cerca de 3000 espécies destes predadores ativos, estão distribuídas em todo mundo principalmente em,regiões temperadas e tropicais

Escondem-se de dia e saindo à noite para perseguir as suas presas,são animais terrestres de vida solitária.

ALIMENTAÇÃO

São carnívoras, alimentando-se principalmente de minhocas, vermes, grilos, baratas.A presa é detectada, e muitas vezes imobilizada, através da inoculação do veneno.

As lacraias maiores 30cm predam, rãs,aves e cobras.

HÁBITOS

Possuem hábitos noturnos e alojam-se sob pedras, cascas de árvores, folhas no solo e troncos em decomposição, ou constroem um sistema de galerias, contendo uma câmara onde o animal se esconde.

ONDE VIVEM

Podem também ser encontradas em hortas,entulhos,vasos,xaxins, sob tijolos,enfim,em qualquer parte da casa que não receba luz solar e seja úmida.

Os esconderijos proporcionam proteção não apenas contra possíveis predadores, mas também contra a desidratação.

REPRODUÇÃO

A reprodução é sexuada com os sexos separados, existindo frequentemente cuidados parentais prolongados.

A fecundação é interna, macho transfere os espermatóforos par ao corpo da fêmea

Em outros casos, o espermatóforo é apenas abandonado pelo macho, de forma ser encontrado pela fêmea, que o recolhe.

HABITAT

Estão distribuídas por todo o mundo em regiões temperadas e tropicais. Possuem esconderijos que os protegem contra os possíveis predadores e desidratação.

Possuem hábitos noturnos, saindo à procura de alimento ou novas moradias, alojando-se sob pedras, casca de árvores, folhas, etc.

Podem ser encontradas ainda em hortas, entulhos, vasos, xaxins, ou seja qualquer lugar onde exista ausência de luz e presença de umidade.

ACIDENTES

As lacraias ou centopéias, são animais peçonhentos, uma vez que possuem glândula inoculadora de veneno e podem produzir acidentes dolorosos

O quadro não é grave, variando de acordo com o número de picadas, hipersensibilidade da vítima

Epidemiologia

As lacraias que costumas provocar acidentes com maior freqüência pertencem a 3 gêneros: Crytops, Otostigmus e Scolopendra.

Segundo o Hospital Vital Brazil do Instituto Butantan (SP), no período de 1980 a 1989, foram registrados 216 acidente por lacrais, representando apenas 0,5% de atendimentos por animais peçonhentos. O agente causal identificado, pertencem aos três gêneros citados acima.

Fisiopatologia

Devido à dificuldade em coletar quantidades adequadas de veneno, pouco se conhece sobre seu mecanismo de ação, sugerindo-se apenas atividade local.

Em estudos realizados, observou-se que, quando o veneno era injetado por via endovenosa, as cobaias apresentavam sudorese abundante, vômitos, tonturas, paralisia progressiva, convulsões e óbito.

Quadro clínico

Quase sempre, há apenas envenenamento local sem grandes conseqüências, caracterizado por queimação e dor local, hiperemia e edema. Sintomas mais gerais como vômitos, tonturas e cefaléia podem também estar presentes.

Tratamento

Sem maior gravidade, o tratamento deve ser apenas sintomático para alívio da dor. Deve-se fazer assepsia local com água e sabão e usar anestésico local ou troncular.

PREVENÇÃO DE ACIDENTES

Manter quintais, jardins e terrenos limpos
Examinar roupas, calçados e toalha antes de utilizá-los
Andas sempre calçado e usar luvas ao mexer com material de construção
Vedar soleiras de portas com saquinhos de areia e solar ralos em geral

Fonte: www.uftm.edu.br

Lacraias

Lacraias / Centopéias

São animais caçadores noturnos muito rápidos e têm o corpo adaptado para penetrar em frestas, onde se escondem durante o dia.

Podem medir até 23 cm e se alimentam de insetos, lagartixas, camundongos e até filhotes de pássaros.

Têm o corpo formado por 21 segmentos, cada um com um par de patas pontiagudas. Em sua cabeça situam-se duas antenas e olhos.

Embaixo dela ficam os ferrões venenosos que funcionam como pinças.

O último par de patas não serve para a locomoção, e sim como órgão sensorial e de captura de alimentos. Quando esse órgão pressente ou toca em uma presa, a segura com força e todo o corpo da lacraia se dobra para trás. Aí, então, ela injeta o veneno que paralisará ou matará a presa, que depois será ingerida aos pedaços.

O veneno das lacraias é muito pouco tóxico para o homem,mas não há, no Brasil, relatos comprovados de morte nem de envenenamentos graves em acidentes com lacrais. Os sintomas são dor forte e inchaço no local da picada, febre, calafrios, tremores e suores, além de uma pequena ferida.

Lacraias
Lacraia

As lacrais gostam muito de umidade é comum penetrarem nas casas, onde causam muitos acidentes, que podem ser evitados tomando-se as seguintes precauções:

Limpar os ralos semanalmente com creolina e água quente, e mantê-los fechados quando não em uso.
Limpar e manter fechadas as caixas de gordura e os esgotos.
Os jardins devem ser limpos, a grama aparada e as plantas ornamentais e trepadeiras devem ser afastadas das casas e podadas para que os galhos não toquem o chão.
Porões, garagens e quintais não devem servir de depósito
Oara objetos fora de uso que possam servir de esconderijo para as lacraias
Os muros e calçamentos devem ser cuidados para que não apresentem frestas onde a umidade se acumule e os animais possam se esconder.

Tomando-se esses cuidados, a ocorrência de lacraias diminui muito. Mas, em caso de acidente, mantenha o local da picada o mais limpo possível procurar orientação médica.

Tratamento

Não existe antídoto. Deve-se aplicar compressas quentes no local. Pode-se fazer uso de analgésicos e anestésicos sem adrenalina no local.

Fonte: www.montecristovet.com.br

Fonte: www.curiosidadeanimal.com

Lacraias

Lacraia ou Centopéias

Lacraias
Lacraia

Apresentam o corpo alongado e achatado dorso. Possuem na cabeça um par de longas antenas, um par de mandíbulas e dois pares de maxilas.

As lacraias ou centopéias são animais terrestres, de vida solitária e carnívoros, alimentando-se principalmente de minhocas, vermes, grilos, baratas, etc.

Lacraias
Lacraia

Inseto de hábitos noturnos, elas são muito ativas, correndo rapidamente a procura de sua presa que é detectada, e muitas vezes imobilizada, através da inoculação do veneno.

Alojam-se sob pedras, cascas de árvores, folhas no solo, troncos em decomposição. Em áreas residenciais são encontradas em hortas, entulhos, vasos, xaxins, sob tijolos e gostam de ficar em qualquer parte da casa que não receba luz solar e seja úmida. Seu esconderijo dá proteção não apenas contra os predadores, mas também contra a desidratação. São animais extremamente ágeis.

Os sexos estão separados em indivíduos diferentes (machos e fêmeas).

A fecundação é interna: o macho deposita suas células sexuais no corpo da fêmea, dentro da qual encontram as células sexuais femininas.

São animais peçonhentos, uma vez que possuem veneno e podem dar picadas dolorosas, seu veneno não é muito ativo no homem, depende muito de cada pessoa.

Fonte: www.fiocruz.br

Lacraias

Lacraias
Lacraia

As lacraias são também conhecidas como centopéias, pertencem ao grande grupo dos artrópodes e é encontrada em regiões tropicais (úmidos), especificamente em folhas no chão e em troncos de arvores, inclusive no Brasil. A lacraia é um miriápode que apresenta corpo achatado compreendendo a cabeça e uma série de segmentos todos iguais, sem distinção entre tórax e abdômen. A cabeça ostenta um par de antenas, um par de mandíbulas e dois pares de maxilas. O primeiro par de patas, os maxilipídios funcionam como armas de defesa.

O esqueleto externo do corpo da lacraia é dividido em numerosos segmentos articulados, que se superpõem uns aos outros, permitindo ao animal enrolar-se. E as pernas posteriores são maiores que as anteriores.

Em cada segmento do corpo das lacraias existe um par de pernas, num total de pelo menos 15 pares. As lacraias são predadoras, que com movimentos rápidos perseguem insetos e outros animais muito pequenos. A maioria das espécies deposita seus ovos no solo e não cuida da prole, ou seja, não cuida de todos seus filhos. Existem cerca de 3 mil espécies de lacraia.

Abaixo estão apenas 3 espécies:

Lacraia gigante: essa lacraia e um feroz predador de vermes, lesmas e insetos. Com o auxílio de duas longas antenas, o animal localiza a presa, que é imobilizada por uma picada certeira de seus afiados ferrões. Não se trata de dentes verdadeiros, mas de pernas modificadas, capazes de injetar o veneno na vítima. Com as mandíbulas a lacraia despedaça a presa;
Lacraia comum:
lacraia comum ataca geralmente animais de seu próprio tamanho, entre os quais outras lacraias. Possui 15 pares de patas. Vivem em ambientes úmidos, sob troncos, pedras e folhas;
Lacraia venenosa:
algumas espécies de lacraias como as do gênero Scolopendra (encontradas na África, Ásia, e Américas), atingem até 30cm de comprimento. Às vezes as lacraias entram em casas de pessoas, à procura de insetos. O veneno proveniente de sua picada é letal para esses pequenos animais. Em seres humanos, provoca intoxicações leves.

Alimentação das Lacraias

Os miriápodes podem ser herbívoros ou carnívoros. Os carnívoros são predadores, ou seja, caçam e alimentam-se de pequenos animais, como moscas, grilos ou vermes. As lacraias capturam sua presa com pinças muito fortes que possuem no último par de patas. Depois, cravam suas unhas pequenas presentes na cabeça e injetam um veneno mortal em suas vítimas.

Reprodução das Lacraias

A reprodução dos miriápodes é sexuada. Os sexos estão separados em indivíduos diferentes (machos e fêmeas).

A fecundação é interna: o macho deposita suas células sexuais no corpo da fêmea, dentro da qual encontram as células sexuais femininas.

Morfologia interna das Lacraias

As lacraias são animais peçonhentos cujo veneno não é muito ativo no homem. Pertencem a classe dos Quilópodes e picam através de ferrões localizados em sua mandíbula. Como tem o comportamento de levantar a cauda, quando molestada, algumas pessoas acreditam que picam com a cauda. São extremamente ágeis.

O aparelho inoculador de peçonha recebe o nome de forcípula e fica junto a boca.

Os quilópodes se aproximam muito dos insetos na organização interna: possuem respiração traqueal e a excreção é feita por tubos de Malpighi, que se abrem no intestino. Externamente, também têm algo em comum com os insetos - um par de antenas.

Nos Miriápodes existem duas classes muito semelhantes - os Quilópodes e os Diplópodes - e a única diferença entre elas é que em cada segmento do corpo desses animais possuem: um par de patas nos Quilópodes e dois pares nos Diplópodes

Fernado Lopes

Fonte: amigonerd.net

Lacraias

 

Lacraias
Lacraia

As "lacraias", também conhecidas como "centopéias", são animais caçadores noturnos muito rápidos e têm o corpo adaptado para penetrar em frestas, onde se escondem durante o dia.

Podem medir até 23 cm e se alimentam de insetos, lagartixas, camundongos e até filhotes de pássaros.

Acidentes por taturanas ou lagartas

As taturanas ou lagartas que podem causar acidentes são formas larvais de mariposas que possuem cerdas pontiagudas contendo as glândulas do veneno. É comum o acidente ocorrer quando a pessoa encosta a mão nas árvores onde habitam as lagartas.

O acidente é relativamente benigno na grande maioria dos casos. O contato leva a dor em queimação local, com inchaço e vermelhidão discretos. Somente o gênero Lonomia pode causar envenenamento com hemorragias à distância e complicações como insuficiência renal.

Veneno das lacraias

O veneno das lacraiasé muito pouco tóxico para o homem.As lacraias gostam muito de umidade.

Como perambulam muito, é comum penetrarem nas casas, onde causam muitos acidentes, que podem ser evitados tomando-se as seguintes precauções:

Limpar os ralos semanalmente com creolina e água quente, e mantê-los fechados quando não em uso;
Limpar e manter fechadas as caixas de gordura e os esgotos;
Os jardins devem ser limpos, a grama aparada e as plantas ornamentais e trepadeiras devem ser afastadas das casas e podadas para que os galhos não toquem o chão;
Porões, garagens e quintais não devem servir de depósito para objetos fora de uso que possam servir de esconderijo para as lacraias;
Os muros e calçamentos devem ser cuidados para que não apresentem frestas onde a umidade se acumule e os animais possam se esconder.

Tomando-se esses cuidados, a ocorrência de lacraias diminui muito. Mas, em caso de acidente, evite beber álcool, querosene, cachaça etc, pois isso só lhe causariam intoxicação.

Mantenha o local da picada o mais limpo possível.

Embora o veneno das lacraias não seja muito perigoso para o ser humano, é bom procurar orientação médica.

Medidas a serem tomadas em caso de acidentes

Primeiros socorros

Muitos procedimentos, embora não recomendados, são ainda amplamente empregados como medidas visando retardar a absorção no veneno. Boa parte deles pode, na verdade, contribuir para a ocorrência de complicações no local da picada.

Fonte: www.fazfacil.com.br

Lacraias

 

Lacraias
Lacraia

Centopéias ou lacraias e piolhos-de-cobra não são insetos, pois possuem mais de 6 pernas. Quando ocorrem na área natural estes organismos não causam qualquer problema, mas podem ser consideradas pragas em algumas ocasiões quando compartilham o mesmo espaço que nós, humanos.

Lacraias
Lacraia

Lacraia

As lacraias possuem o corpo segmentado com um par de pernas por segmento. Os piolhos-de-cobra possuem dois pares de pernas por segmento. Seus hábitos alimentares variam muito. As lacraias alimentam-se de pequenos artrópodes, enquanto os piolhos-de-cobra alimentam-se de matéria orgânica e plantas.

As lacrais possuem veneno, o qual utilizam para paralisar a presa, geralmente pequenos insetos.

Alguns gêneros de lacraias costumam ocasionar acidentes com maior freqüência no homem.

São as lacrais dos gêneros Cryptops, Otostigmus e Scolopendra. O indivíduo acidentado sente dor localizada intensa e a evolução da picada depende da sensibilidade da vítima ao seu veneno.

Em áreas urbanas, as lacraias são encontradas normalmente em jardins, sob matéria orgânica acumulada (folhas, cascas de árvore), sempre em locais úmidos. Ocasionalmente podem ser encontradas dentro da residência.

Piolho-de-cobra

Os piolhos-de-cobra também estão restritos a áreas úmidas do jardim. Gramados e canteiros muito irrigados, podem, ocasionalmente, apresentar explosões populacionais destes organismos, que saem destes locais podendo adentrar garagens e outros ambientes domésticos.

MEDIDAS PREVENTIVAS

Lacraias

Algumas medidas preventivas devem ser tomadas como a utilização de luvas de raspas de couro ao trabalhar no jardim, colocar telas nos ralos de pias, chão e tanques, manter o terreno sempre limpo e roçado, fechar frestas em muros e paredes, examinar roupas e toalhas antes de manuseá-las para evitar acidentes com lacraias.

Piolhos-de-cobra

Diminuir a umidade no ambiente e prevenir sua entrada na residência por meio de veda portas ou sacos de areia.

Fonte: www.pragas.com.br

Lacraias

Lacraias
Lacraia

Classe: Chilopoda

Nome vulgar: Lacraia, centopéia, escolopendra

BIOLOGIA

Tamanho: Variado; até 20 cm de comprimento
Coloração:
variada
Reprodução:
Sexuada
Alimentação:
Herbívoros ou carnívoros

As lacraias possuem veneno, o qual utilizam para paralisar a presa, geralmente pequenos insetos.

Alguns gêneros de lacraias costumam ocasionar acidentes com maior freqüência no homem.

O indivíduo acidentado sente dor localizada intensa e a evolução da picada depende da sensibilidade da vítima ao seu veneno.

ABRIGOS DAS LACRAIAS

Jardins
Folhas
Cascas de árvores
Locais úmidos
Eventualmente, dentro de residências

PREVENÇÃO

Utilização de luvas de raspas de couro ao trabalhar no jardim
Utilização de ralos protetores
Manter o terreno sempre limpo e roçado
Fechar frestas em muros e paredes
Examinar roupas e toalhas antes de manuseá-las

Fonte: www.biocontroldesinset.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal