Breaking News
Home / Biologia / Vespa

Vespa

PUBLICIDADE

Vespa
Vespula sp

Classificação científica

Filo: Arthropoda.
Classe: Insecta.
Ordem: Hymenoptera.

O termo vespa é aplicado de diferentes formas para diferentes táxons de insetos da ordem Hymenoptera.

A definição mais ampla é aquela que considera todos vespa vespa não classificado como formigas ou abelhas.

Uma mais estrita é a definição do SAR, que é um inseto de tamanho moderado (1-1,5 cm), amarelo com faixas pretas, ferrão venenoso equipada e vive em sociedade.

A referência ao comportamento social pode fazer esta definição muito estreita em comparação com o uso comum do termo, como usualmente empregado com base unicamente na aparência e sem distinção comportamento social.

Taxonomicamente a definição mais refere-se a erros de família Vespidae.

Ecologia

Vespa
Endoparasitóide congregata fora do casulo depois internamente parasitados lagarta Manduca

A grande maioria das vespas são parasitas (ou melhor, parasitóides ) ou predatórias. Isto dá-lhes um papel chave na ecologia da biótipos, e levou ao seu uso no controle biológico das pragas.

Algumas vespas polinizadores têm uma função que pode ser muito específico, tal como no caso da figueira, cujas flores são fertilizados pelo vespa figo (Blastophaga psenes).

Vespa – Inseto

Vespas compõem uma matriz extremamente diversificada de insetos, com cerca de 30.000 espécies identificadas.

Mas a maioria das vespas são realmente variedades solitários.

As vespas são distinguíveis das abelhas por seus abdomens pontas mais baixas e da “cintura”, estreito chamado de pecíolo, que separa o abdome do tórax.

Elas vêm em todas as cores imagináveis, desde o amarelo familiar para marrom, azul metálico e vermelho brilhante.

Vespas são divididos em dois subgrupos (Tipo) principais: sociais e solitárias.

Vespas sociais são responsáveis por apenas cerca de mil espécies e incluem formidáveis colônia de construtores, como jaquetas amarelas e vespas.

Vespas solitárias, de longe, o maior subgrupo, não formam colônias. Este grupo inclui alguns dos maiores membros da família vespa, como assassinos de cigarra e as marcantes falcões do tarantula azul e laranja, que tanto pode chegar a 1,5 polegadas (3,8 centímetros) de comprimento. Considerando vespas sociais usam seus ferrões apenas para defesa, vespas solitárias urticantes contar com seu veneno para caçar.

Vespa – O que é

Vespa
Vespa

As vespas ou marimbondos são insetos abundantes, que apresentam um alto grau de sinantropismo, ou seja, de associão com o homem.

É muito comum encontrar ninhos de vespas construídos ao redor de edificações humanas.

Embora todo o conhecimento popular sobre as vespas gire em torno de suas dolorosas ferroadas e do seu grande número de indivíduos, que saem do ninho para atacar, cabe dizer que a ação nociva desses insetos é extremamente irrelevante quando levamos em conta a contribuição deles tanto no aspecto ecológico quanto no econômico.

A grande maioria das vespas é predadora de inúmeras pragas agrícolas e, consequentemente, agentes valiosos no controle bioógico destas.

Vespa
Vespa

Em sentido estrito, o termo designa as cerca de mil espécies da superfamília dos vespoídeos, no Brasil chamados também marimbondos ou cabas.

Os vespoídeos subdividem-se em três famílias: masarídeos, eumenídeos e vespídeos.

No Brasil, é representante dos vespídeos a caçununga (Stelopolybia vicina), com imensos e populosos ninhos.

A maioria das vespas, de cor azul-metálica, preta, amarela ou avermelhada, com faixas transversais no abdome, tem corpo delgado e quatro asas que, nos vespídeos, tendem a dobrar-se em repouso.

Na extremidade traseira do abdome, as fêmeas têm um ferrão, cuja picada é dolorosa. Certas espécies sociáveis constroem ninhos com uma mistura de saliva e material celulótico, de composição semelhante à do papel.

Na primavera, cada rainha deixa o abrigo em que hibernou, fabrica uma pequena colônia e em cada célula desta deposita um ovo. Por fim, as larvas tecem casulos, dos quais eclodem em dez dias, já completamente desenvolvidas como operárias aladas. No fim do verão, a rainha põe mais alguns ovos, que darão origem a machos e novas rainhas.

Vespas solitárias. Algumas vespas fabricam argamassa com lama e saliva e constroem ninhos individuais. Há espécies que misturam seixos à argamassa e fazem ninhos ao ar livre; outras cavam túneis na madeira, ou na terra, ou ainda perfuram caules herbáceos.

Os adultos alimentam-se de néctar e suco de frutas. Depois de picar um inseto, ou aranha, com o ferrão e paralisá-lo, a vespa leva sua vítima para o ninho, deposita um ovo em seu corpo e veda o ninho. Em poucos dias, a larva eclode e encontra abundante suprimento de alimento no corpo ainda vivo do inseto.

Nutre-se dele até atingir a fase de pupa. Tece então seu próprio casulo e nele permanece de duas semanas a quatro meses, ao fim dos quais corrói o casulo e abandona o ninho.

Fonte: es.wikipedia.org/animals.nationalgeographic.com/biomania.com

Veja também

Algas Dinophytas

Algas Dinophytas

PUBLICIDADE O que são algas dinophytas? As algas dinófitas, pertencem ao Filo Dinophyta e a …

Endoderma

PUBLICIDADE Definição de endoderma Endoderma ou Endoderme é a mais interna das três camadas germinativas, …

Alelos Múltiplos

PUBLICIDADE O que são alelos múltiplos? Os alelos múltiplos ou polialelia são casos em que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.