Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Turismo / Nova Gales do Sul

Nova Gales do Sul

PUBLICIDADE

População Total: 6,7 milhões de habitantes
Densidade Demográfica: 8,45 habitantes/km²
Clima: Zona Temperada
Verão: Cálido a quente (com alguma umidade) temperaturas entre 18 e 26ºC
Inverno: Suave (temperaturas entre 7 e 18ºC)

Canberra

Canberra, na língua aborígem “lugar de encontro”, localiza-se a 360 quilômetros ao sudoeste de Sydney. Trata-se de uma cidade aberta e espaçosa, um escaparate de arquitetura e de paisagens inigualáveis a rodear o Lago Artificial Burley.

Nele levanta-se o jato de água conhecido como Capitan Cook Memorial Water Jet de 140 m. de altitude. O Regatta Point, situado na beira norte, representa três grandes viagens realizadas pelo Capitão Cook. Ali poderá também visitar o National Capital Exhibition.

Para conhecer a cidade o melhor é começar pela Casa do Parlamento, um edifício recente e moderno. Encontra-se na parte sul do lago e conta com uma lanchonete e uma loja de artesanatos e lembranças.

Na frente está a Antiga Casa do Parlamento, situada na King George Terrace. Foi sede do governo até o ano de 1988 e na atualidade aloja a National Portrait Gallery, com exposições dos Arquivos australianos e do Museu Nacional.

Muito próxima está a Galeria Nacional da Austrália, exibindo o melhor da arte australiana, desde a aborígem até as propostas mais contemporâneas, além de belas esculturas, gravuras, desenhos, fotografías, olaria ou têxteis.

Do lado está High Court e perto de lá, a Biblioteca Nacional espera o visitante em um dos edifícios mais bonitos da cidade, com mais de 4 milhões de livros entre os que destacam manuscritos, mapas e um modelo a escala da embarcação do Capitão Cook.

Não deixe de visitar a Real Casa da Moeda Australiana, o lugar onde fabrica-se todas as moedas do país; o Australian War Memorial, ao norte do lago, ao pé do Mt. Ainslie, alojando uma assombrosa coleção de pinturas, diagramas, exposições e relíquias incríveis; a Universidade Nacional, com perto de 145 hectares. de campo; o Arquivo Nacional de Fimes e Som, onde mostra-se o desenvolvimento desta arte desde finais do século XIX até nossos dias; o Jardim Botânico Nacional, onde pode-se observar a flora do país, além de poder realizar um agradável passeio; o Museu Nacional da Austrália, com boas coleções; e o Aquário Nacional, com um espetacular santuário da vida selvagem.

Para quem gosta dos esportes, o melhor é ir ao Instituto do Esporte, onde encontra-se os melhores esportistas do país. Foi fundado em 1981 para melhorar a infra-estrutura esportiva australiana e localizar eventos e atuações esportivas como os Jogos Olímpicos.

Outros interessantes lugares de Canberra que vale a pena visitar são a Casa de Governo, The Lodge, o Australian-Americam Memorial, a Igreja de São João Batista, construida no século passado, a Igreja Sérvia Ortodoxa, decorada com murais bíblicos, o Real Colégio Militar, Duntroom e o Tradesmen´s Uniom Club, que aloja uma enorme e curiosa coleção de antigas bicicletas.

Nova Gales do Sul

Sydney

É a cidade mais antiga da Austrália, com uma população de mais de 3 milhões e meio de habitantes. A Baia de Sydney divide a cidade em duas zonas, o Norte e o Sul, comunicadas pela Ponte de Harbour e por um túnel submarino.

Os principais lugares de interesse concentram-se na parte do sul, especialmente em The Rocks, Sydeny Center e Darling Harbour.

A visita pode começar em The Rocks, onde assentaram-se os primeiros moradores no século XVIII. Esta zona aloja numerosos edifícios coloniais convertidos em restaurantes, lojas ou pubs, como o famoso “Hero of Waterloo” o mais antigo da Austrália.

Argly Center está formado por antigos armazéns restaurados e convertidos também em lojas, boutiques e bares no meio de um ambiente muito especial. Nesta zona encontrará a Cadman´s Cottage do ano 1816.

É a construção mais velha da cidade. Não deixe de visitar o Museu de Arte Contemporânea no antigo edifício dos Serviços Marítimos, o Sydney Observatory, uma velha construção com um modesto museu, o National Trust Center, com antigas construções militares e que hoje acolhe galerias, lojas de livros e lanchonetes e, finalmente, Pier Four, a casa da famosa Companhia de Dança de Sydney.

Desta zona já haverá observado a Ponte Sydney Harbour. Foi construida no ano de 1932 e constituiu um antigo símbolo de Sydney. Pode-se caminhar por ela e obter formosas vistas da Baia e da cidade.

Também neste momento já terá descoberto e apreciado o símbolo atual da cidade, a Sydney Ópera House. É o edifício mais conhecido internacionalmente, pela sua inovadora arquitetura circular.

Conta com 4 auditórios para dança, teatro, concertos de música, ópera e cinema. O Circular Quai soma-se à Baia com uma longa história às costas, hoje é um ponto muito apreciado pelo turismo.

Muito perto, os Jardins Botânicos Reais extendem-se por trinta hectares cobertos de céspede e plantas exóticas no mesmo lugar onde levantou-se a primeira granja australiana. Mais para o sul, fica a Galeria de Arte da Nova Gales do Sul, com excelentes mostras permanentes de arte australiana e européia.

As ruas levam-nos longe da baia, pelo momento, para o centro da cidade. Macquarie Place expõe um âncora e um canhão no lugar onde abanderou-se a primeira frota, também encontra-se um obelisco indicando as distâncias entre os vários pontos comunicativos da época.

Atrás da praça esconde-se um interessante edifício do século XIX, o Lands Department. Aconselhamos dar um passeio por Macquarie Street, onde encontrará uma boa mostra de edifícios coloniais significativos, como a Igreja de São Jaime (1819-1824), as Hyde Park Barracks, a Casa da Moeda, agora hospital, ou o Parlamento.

Muito próximo, o Conservatório de Música, que oferece concertos de graça nas quartas-feiras e sextas-feiras. Na rua Philip está o Justice and Police Museum, expondo elementos variados sobre o mundo do crime.

Nesta altitude ficará muito perto de Hyde Park, que acolhe o Anzac Memorial. Toda quinta-feira faz-se a mudança da guarda às 12.30 horas. Nesta zona não esqueça de realizar uma visita ao Museu Australiano, com ótimas mostras da vida animal e da cultura aborígem, fazendo um percurso desde o Dreamtime até nossos dias.

O City Center extende-se de norte a sul desde o Circular Quai até a Estação Central. Poderá caminhar tranquilamente por uma zona pedestre onde está situada a Martim Place, o verdadeiro centro de Sydney.

Entre os centros comerciais destacam o antigo Strand Arcade e o recentemente restaurado Queen Victória Building, que aloja mais de 200 lojas, lanchonetes e restaurantes. Perto de lá localiza-se a maravilhosa obra vitoriana Marble Bar.

Nas proximidades está o Towm Hall, St Andrew´s Cathedral, Railwail Square e como último passeio falta Chinatown, o bairro chinês, cheio de cor, eixo da comunidade chinesa, com lojas, mercados, clubes e restaurantes noturnos muito econômicos.

A outra zona de interesse é Darling Harbour, o moderno complexo turístico. Um mono-riell comunica esta parte da Baia com o centro da cidade. Na rota fica Pyrmont Bridge, desde onde obterá vistas magníficas de toda a zona.

O centro da área está marcado pelo Harbourside Festival Marketplace, onde encontram-se lojas, cafés, bares, etc. Esta parte da cidade possui inumeráveis atrações como o Aquário, o maior do mundo, com um enorme oceanário; o Museu Marítimo australiano, onde descreve-se a história das relações do país com o mar, desde as canoas dos aborígens, passando pelas regatas, até a maior novidade na navegação; e o Museu Powerhouse, no edifício mais espetacular de Sydney, com excelentes mostras de arte, ciência e tecnologia.

Na frente localiza-se Tumbalong Park com um anfiteatro ao ar livre e os Jardins Chineses, os maiores fora da China. Muito perto o Sydney Entretainment Centre, o lugar onde tem os melhores concertos de música contemporânea.

Kings Cross, “The Cross”, segundo dizem refúgio de bandoleiros antes de ser dos pintores e escritores é um lugar inesquecível. Depois chegaria a decadência. O bairro de Paddington, onde em seu tempo dormiram os vagabundos, considera-se agora meca do desenho a julgar pelas luxuosas moradas.

O mercado, Paddingtom Market, fusiona todas as etnias, idéias e o glamour desta sociedade. Além do Cross vale a pena admirar o edifício da Elizabeth Bay House. Outro interessante lugar é Rushcutters Bay, rodeado de um parque arborizado, numerosas embarcações e um âncora.

Nas proximidades está Darling Point e Double Bay. Seguindo o passeio encontramos Rose Bay, Nielsem Park e Vaucluse, onde pode-se admirar o edifício Vaucluse House. No fim do porto encontra-se Watsons Bay.

O Parque Nacional da Baia de Sydney, compreendido em quatro penínsulas, com belas praias e senderos para dar passeios, é a porta do mar. Os atrativos do lugar incluem uma possível visita a “Quarantine Station”. Recomendamos tomar um transbordador em Circle Quay para visitar o Zoológico de Taronga e o Parque dos Koalas, com a maior coleção de animais nativos e exóticos.

Mais para o norte Manly, um importante centro turístico muito animado, ali poderá desfrutar das praias e de outros lugares culturais como o Museu e Galeria de Arte, além do oceanário Oceanworld e do passeio que leva por toda a linha costeira Manly Scenic Walkway.

Outros lugares para visitar são North Head, ao sul de Manly. Ao norte de Manly extendem-se espaços costeiros de enorme atrativo como Palm Beach e as espetaculares Barrenjoey Heads na boca de Brokem Bay. Daqui pode-se fazer pequenos cruzeiros partindo de Hawkesbury River ou Pittwater até Patongaou Ku-ring-gai Chase.

As praias de Sydney, todas elas muito bem situadas e de fácil acesso são excelentes para a prática do surf.

Blue Mountains tem muitas pitorescas vilas, famosas pelas lojas. O Parque Nacional guarda os mais fascinantes paisagens da Austrália. Não esqueça de subir ao teleférico Skyway para desfrutar de magníficas panorâmicas. Pode-se chegarr às Blue Mountains pela estrada ou através de uma deliciosa viagem de trem.

A Costa Norte

A costa, ao norte de Sydney e até a fronteira com o estado de Queensland, está espalhada de preciosos balneários. A estrada Pacific Highway percorre toda a beira da costa. Sobressaem Newcastle, a segunda maior cidade do estado e um dos portos mais importantes da Austrália; o Vale de Hunter, reino dos bons vinhos e Port Macquarie, um dos centros turísticos mais importantes da zona.

A Costa Sul

Embora não é muito visitada, em comparação com a costa norte, a costa do sul de New South Wais, extendendo-se até a fronteira com Vitória, conta com boas praias excelentes para o surfing e o mergulho, sem esquecer a especial flora e fauna da região. É a estrada Princes Highway o espinhaço da zona.

As Snowy Mountains encontram-se a 526 quilômetros ao sudeste de Sydney e são o melhor lugar para esquiar nos meses de junho a outubro, em lugares como Thredbo, Charlotte, Pass, Perisherou Mt. Blue Cow. Na primaveira ou o verão o melhor é caminhar, acampar, pescar ou ascender os montes no Parque Nacional Kosciusko.

Vitória

Melbourne

É a segunda cidade em importância da Austrália com aproximadamente três milhões de habitantes. Uma cidade moderna que cativa sobretudo pela rica oferta cultural e gastronômica.

A visita pode começar na rua Swanstion, o coração da cidade. Aqui encontrará a Catedral de São Paulo do estilo gótico renascentista, City Square, o Museu Nacional de Vitória, onde mostra-se a história do país incluindo o primeiro aeroplano e o primeiro automóvel e a Livraria Estatal, provida com um domo octagonal e com mais de um milhão de exemplares.

Recomendamos-lhe aproximar-se de Chinatown, com restaurantes asiáticos, mercados, um museu chinês e um ambiente muito especial, é o lugar onde convive a comunidade chinesa desde 1850.

Entre os edifícios e arranha-céus da cidade destacamos Shot Tower, o Rialto, a antiga Catedral de São Jaime e Rippom Lea, uma mansão vitoriana que inclue o Gand Fernery, um lago com ilhas, pontes e cascatas.

Muito perto, Old Melbourne Gaol, antiga prisão, e hoje museu onde descreve-se a história dos presos no século XIX. Mais para o norte os Jardins Carlton, lugar da Expo do ano 1888 e retornado para o sul, a Casa do Parlamento do ano 1856, acolhendo a Câmara Legislativa.

O Rio Yarra é um dos lugares mais encantadores da cidade, pois conta com passeios pedestres e circuitos para bicicletas. Do outro lado encontrará o Victoriam Arts Center, sem dúvida, o epicentro da cultura da cidade.

Aqui localiza-se o Melbourne Concert Hall, onde atuam os melhores artistas do momento, lar da Orquestra Sinfônica; o Teatro do Estado; o Estúdio George; a Galeria Westpac; The Playhouse para artes cênicas; e a Galeria Nacional, uma das primeiras construções do complexo com finas coleções de arte aborígem, fotografia e arte do século XIX.

O Performing Arts Museum encontra-se no cave do Concert Hall.

Entre os parques da cidade distingue-se o Jardim Real Botânico, um dos mais belos do país, com o melhor da flora, disposta entre lagos e paragens de sonho, os Jardins Fitzroy, destacando por acolher a Cabana de Cook, transportada desde a Inglaterra; King Domain, bela área verde com monumentos como Shrine of Remembrance, lembrança da Primeira Guerra; a Casa do Governador Trobe; o Observatório, onde do andar 55, pode-se contemplar toda a cidade; e o Hervolário Nacional, sem esquecer o Centro de Arte Contemporânea.

Os amantes do esporte devem ir ao Melbourne Cricket Ground, o maior campo de cricket do mundo, e sede dos encontros deste esporte e do rugby australiano ou estão ao Hipódromo de Melbourne, para desfrutar das corridas de cavalos.

Great Ocean Roade e o Litoral

A região sudeste do estado de Vitória conta com belas paisagens de costa com estranhas formações de rochas, praias e centros turísticos de recreio, assim como, importantes portos pesqueiros.

A melhor maneira de conhecer a zona é pegar o carro e percorrer a Great Oceam Road, uma estrada fascinante a percorrer, serpenteando, por rochedos, praias desertas e curiosas colinas.

A rota vai desde Torquay até Portland. Precisa-se dizer que a Great Oceam Roade é um dos mais espetaculares caminhos costeiros do mundo.

A Terra do Ouro

São dois os povos que destacam nesta zona: Ballarat e Bendigo.

Ballarat, a 112 quilômetros ao noroeste de Melbourne, é a segunda cidade do interior em importância do estado. Foi o coração da zona quando os tempos da febre do ouro.

Bendigo, a 155 quilômetros de Melbourne, destaca pelas casas coloniais e sua olaria. Sem dúvida é a melhor testemunha da bonanza de anos passados. Existe uma transvia que faz um circuito turístico.

Os Alpes

São a terminação da Great Diving Range, a cadeia montanhosa que percorre todo o estado de Queensland. Embora tenha menos altitude que em outras zonas, as montanhas recebem muita neve no inverno.

As estações de esqui como Mt. Buller, Hotham Heights e especialmente Mt. Buffalo e Falls Creek acolhem a numerosos esportistas durante o inverno, enquanto no verão abrem suas portas aos amantes da natureza e das longas caminhadas.

The Grandpians são uma espetacular cadeia montanhosa situada no Parque Nacional do mesmo nome.

Nova Gales do Sul

New South Wales, ou Nova Gales do Sul, é o mais populoso e industrializado estado da Austrália, além de ser o terceiro mais densamente povoado. Faz divisa com o estado de Queensland, a oeste com a Austrália do Sul (South Australia), ao sul com o estado de Victoria e ao leste com o Mar da Tasmânia.

Além disso, o Território da Capital Australiana (Australian Capital Territory) fica localizado na região sul do estado.

A capital, Sydney, é a mais povoada e mais antiga cidade da Austrália e um importante centro financeiro. Esta cidade comospolita está localizada em um dos portos mais belos do mundo.

Seu charme mistura arquitetura moderna e antiga e suas belas e formosas praias atraem turistas durante o ano todo.

Sydney promove muitos eventos culturais. A cidade ficou ainda mais conhecida depois do ano 2000 quando hospedou os jogos olímpicos.

O evento, além de divulgar a cidade para outros países, foi considerado um dos melhores e mais organizados da história.

Fonte: www.rumbo.com.br/www.helloaustralia.com.br

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Locais Turísticos de Burkina Faso

UAGADUGU (OUAGADOUGOU), A CAPITAL PUBLICIDADE É a capital de Burkina Faso e foi fundada há mais de …

Hino Nacional de Burkina Faso

Une Nuit Seule PUBLICIDADE Une Nuit Seule (também conhecido como L’Hymne de la Victoire ou Ditanyè) …

Bandeira de Burkina Faso

PUBLICIDADE A Bandeira de Burkina Faso é formada por duas listras horizontais, de igual largura, sendo a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+