Breaking News
Home / Turismo / Casa Rosada

Casa Rosada

PUBLICIDADE

Casa Rosada, localizada à Calle Balcarce no. 50 se levanta no lugar que ocupara a Real Fortaleza de San Juan Baltasar da Áustria, construída por ordem do Governador Fernando Ortiz de Zárate em 1595.

A Fortaleza sofreu diversas modificações desde a queda de Rosas: demolida parcialmente para a construção da Aduana Nueva (segundo o projeto do arquiteto Eduardo Taylor), do antigo edifício só ficou de pé o arco de acesso e um dos edifícios do interior do recinto, reformado para seu uso como sede do Governo.

Casa Rosada

Durante a presidência de Sarmiento, o edifício foi pintado de rosa*, inaugurando uma tradição que chegou aos nossos dias e que deu seu nome popular. Também por iniciativa de Sarmiento foi construído o Palácio de Correos, terminado em 1878 no ângulo sudoeste do prédio. Pouco depois, o Presidente Roca ordenou a construção de uma nova Casa de Governo, em lugar do antigo edifício.

Em 1894, durante a presidência de Luis Sáenz Peña, o arquiteto italiano Francisco Tamburini foi o encarregado de projetar a união dos dois edifícios, formando o complexo monumento que conhecemos hoje.

O Correo, obra do sueco Carlos Kilhdderg, e a nova Casa de Governo, obra de Enrique Aberg, eram similares, mas não idênticos. Seu ligamento foi um desafio para Tamburini, que uniu ambos os corpos com um grande arco central (atualmente o acesso principal da Casa Rosada sobre a Plaza de Mayo) e definiu os restantes corpos sobre o Paseo Colón e Rivadavia.

O resultado é de um marcante ecleticismo, no qual elementos de tão diversa origem como as mansardas francesas, as loggias e as janelas concebidas por arquitetos nórdicos coexistem com a linguagem classiciista característica de Tamburini.

Da entrada principal, pela Esplanada da rua Rivaldavia, sobe-se ao Salón de los Bustos, assim chamado pelas esculturas que retratam os presidentes argentinos. Duas escadarias de honra, conhecidas como “Italia” e “Francia”, conduzem ao primeiro andar, onde estão o Salón Blanco, sede das grandes recepções oficiais, e os escritórios presidenciais.

Toda essa ala – a ala norte – é organizada ao redor do Patio de las Palmeras. A ala sul da Casa de Correos foi recortada na década de 30, ao se refazer a atual rua Hipólito Yrigoyen para construir o Palacio de Hacienda.

A Casa Rosada está sendo restaurada desde 1989. Em sua parte posterior foram encontrados restos do antigo Forte e da Aduana Nueva, que foram conservados e é onde funciona o Museo de la Casa de Gobierno.

Fonte: www.portaldointercambio.com.br

Casa Rosada

Casa Rosada (Inglês: The Pink House) é a mansão executiva oficial da Argentina. No entanto, o presidente normalmente vive na Quinta de Olivos, um composto de Olivos, Província de Buenos Aires.

Sua cor característica é rosa bebê, e é considerado um dos edifícios mais emblemáticos de Buenos Aires. Ele também tem um museu, com objetos relacionados com os presidentes do país. Foi declarado Monumento Histórico Nacional da Argentina.

História

A Casa Rosada fica no extremo leste da Plaza de Mayo, uma grande praça que desde a fundação 1580 de Buenos Aires foi cercada por muitas das instituições mais importantes políticos da cidade e da Argentina.

O site, originalmente na costa do Río de la Plata, foi ocupada pelo “Forte de Juan Baltazar de Áustria,” uma estrutura construída sob as ordens do fundador de Buenos Aires, o capitão Juan de Garay, em 1594. A sua substituição por uma estrutura de 1713 alvenaria (o “Castelo de San Miguel”) completo com torres feitas no local o centro nervoso eficaz do governo colonial.

Casa Rosada

Após a independência, o presidente Bernardino Rivadavia tinha um pórtico neoclássico construído na entrada em 1825, eo edifício manteve-se inalterado até que, em 1857, o presidente Justo José de Urquiza ordenou o forte demolido em favor de um edifício da Alfândega nova. Sob a direção do arquiteto argentino britânico Edward Taylor, a estrutura italiana funcionava como o maior edifício de Buenos Aires “de 1859 até 1890.

Anexo administrativo do velho forte, que sobreviveu a construção da Alfândega Taylor House, foi alistado como os escritórios presidenciais por Bartolomé Mitre na década de 1860 e seu sucessor, Domingo Sarmiento, que adornou o edifício monótono, com pátios, jardins e ferro forjado Grillwork, teve o exterior pintado de rosa supostamente a fim de aliviar as tensões políticas pela mistura das cores vermelha e branca do país opostos partidos políticos.

Uma explicação alternativa sugere que a tinta original continha sangue de vaca para evitar danos dos efeitos da humidade. Sarmiento também autorizou a construção da Central dos Correios na porta ao lado, em 1873, comissionamento sueco Carl Kihlberg arquiteto argentino, que projetou isso, um dos primeiros dos muitos exemplos de Buenos Aires de arquitetura Segundo Império.

Presidindo um crescimento sócio-econômico sem precedentes, o presidente Julio Roca encomendado arquiteto Enrique Aberg para substituir a casa do estado apertado com um parecido com o Post Office vizinho Central em 1882.

Após obras de integração das duas estruturas, Roca teve arquiteto Francesco Tamburini construir o arco de icônico italiano entre os dois em 1884. A Casa do Estado, resultando, ainda conhecida como a “Casa Rosada”, foi concluído em 1898 na sequência das suas obras alargamento a Leste, que resultou na destruição da alfândega. [1]

Um Museu Histórico foi criado em 1957 para exibir memorabilia presidenciais e pertences selecionados, tais como cintos, bastões, livros, móveis, e três carruagens. Os restos do antigo forte foram parcialmente escavado em 1991, e as estruturas descobertas foram incorporados no Museu da Casa Rosada. Localizado atrás do edifício, estas obras levou ao reencaminhamento da Avenida Paseo Colón, a unificação da Casa Rosada com o Parque Colón (Colombo Park) por trás dele. Os planos foram anunciados em 2009 para a restauração de sobreviver porções de Alfândega Taylor House, também.

A Casa Rosada se está a passar por uma extensa renovação adiado pela crise econômica de 2001. A obra está programada para terminar em 2010 o bicentenário da Revolução de Maio que levou à independência.

Fonte: www.casarosada.gov.ar

Casa Rosada

A Casa de Gobierno, sede do Poder Executivo desde 1873, ganhou a cor – e o nome – em razão da mistura de cal e sangue de boi usada para impermeabilizar as paredes do antigo forte no qual foi erguida.

Casa Rosada

Os mais poéticos dizem que era uma referência à conciliação na atividade política, já que as cores das grandes facções rivais no século 19 eram branco e vermelho.

A visita guiada ladeia o belo pátio e suas palmeiras (locação de diversos filmes), adentra salões clássicos de uso privado da presidência e faz uma parada na famosa sacada para a Plaza de Mayo, onde a seleção argentina comemorou a Copa de 1986 e Madonna cantou “Don’t Cry For Me, Argentina”, numa interpretação para o filme “Evita”.

Fonte: viajeaqui.abril.com.br

Casa Rosada

Apesar de ser um passeio rápido, visitar a Casa Rosada tem seu fundamento cívico.

A entrada é gratuíta e o local exala histórias. Pra ser bem sincera não tive muita paciência de “explorar” a fundo, mas tenho ciência da importância do local. Lembra do discurso da Evita? Pois foi na sacada da Casa Rosada que ele aconteceu e ficou pra história.

E foi também na Plaza de Mayo (em frente da Casa Rosada) que grandes conquistas, revoluções e panelaços aconteceram. Ao redor da praça encontram-se os principais edifícios institucionais da cidade.

Enfim, vale uma visitinha para conhecer esse, que é o lugar que mais marcou história para a nação Argentina.

Casa Rosada

Casa Rosada

Casa Rosada

Casa Rosada

Casa Rosada

Fonte: travelforever.com.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Locais Turísticos de Burkina Faso

UAGADUGU (OUAGADOUGOU), A CAPITAL PUBLICIDADE É a capital de Burkina Faso e foi fundada há mais de …

Hino Nacional de Burkina Faso

Une Nuit Seule PUBLICIDADE Une Nuit Seule (também conhecido como L’Hymne de la Victoire ou Ditanyè) …

Bandeira de Burkina Faso

PUBLICIDADE A Bandeira de Burkina Faso é formada por duas listras horizontais, de igual largura, sendo a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.