Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Torre Eiffel  Voltar

Torre Eiffel

 

Torre Eiffel, Paris

A Torre Eiffel, o monumento mais instantaneamente reconhecível da França, foi qualificada de monstro desde o momento de sua concepção.

“Uma desonra para Paris, uma torre ridícula e mareante, que parece uma gigantesca e suja lareira de fabrica”, declarou um grupo entre os que figuravam os escritores Alexandre Dumas e Guy de Maupassant e o compositor Charles Gounod.

Atualmente, resulta impossível imaginar Paris sem este “trágico farol”, “candelabro invertido” ou “grande supositório” descrições que lhe num e outro monumento.

A torre ergueu-se com motivo do centenário da revolução Francesa, comemorado com uma grande exposição, a Exposition Universelle de Paris.

Torre Eiffel

Os organizadores consideraram diversos projetos para o motivo centra da exposição, incluindo a grotesca idéia de uma gigantesca guilhotina de 300 metros de altura. A melhor proposta foi a apresentada por Gustave Eiffel, conhecido engenheiro considerado como um esperto em ferro forjado.

Um material que na época era mais barato do que o aço e com o qual havia construído pontes, cúpulas e coberturas. A idéia a partira de dois jovens membros de sua empresa, Maurice Koechlin e Emile Nougier, que realizaram os cálculos preliminares.

Eiffel apresentou o projeto aos organizadores e conseguiu que o respaldassem. A intenção era construir a estrutura mais alta do mundo: uma torre de 300m de altura.

Naquela época, o recorde era ostentado pelo Monumento a Washington, em Washington D.C., um obelisco de pedra com uma altura de 169m. O monumento mais alto era a grande pirâmide de Kéops com 147m de altura. Eiffel propôs erguer uma torre quase o dobro de altura de qualquer estrutura existente anteriormente.

Seu projeto consistia numa estrutura de barras de ferro forjado, presas com rebites, apoiadas em sólido alicerce. Ao contrario de uma ponte onde muitas das vigas são idênticas, a Torre Eiffel exigia muitos componentes diferentes, projetados um a um por uma equipe de 50 técnicos sobre a direção de Eiffel.

Para facilitar a construção o peso Maximo de cada componente não deveria superar as 3 toneladas. O levantamento da Torre Eiffel começou em Janeiro de 1887.

Para os alicerces utilizaram gavetas de aço de 15m de comprimento, 7m de largura e 2m de profundidade, cheios de concretos e enterrados no subsolo. Sob eles começou a se erguer à estrutura de ferro nos finais de Junho.

Os componentes inçavam-se com guindaste e sua fabricação era tão precisa que quando a construção alcançava já os 50m de altura, os orifícios das peças pré-fabricados seguiam coincidindo com perfeição, isto era importante porque o ferro forjado não se pode soldar e é preciso montá-lo com rebites.

Uma vez completada a primeira plataforma (em 1 de Abril de 1888), subiram-se a ela os guindastes. A construção avançou em bom ritmo durante todo o ano de 1888, e a finais de Março de 1889 a Torre Eiffel tinha alcançado sua altura definitiva.

Um dado estatístico interessante é que não se reproduziu nenhum acidente mortal durante a construção, embora um operário italiano morresse, enquanto se instalavam os elevadores, depois de ter-se inaugurado a torre. O peso total da estrutura é de 9.547 toneladas; consta de 18.000 componentes, presas com 2 milhões e meio de rebites.

Em sua construção trabalharam 230 operários, 100 deles para fabricar as peças e 130 para montá-las. A altura final é de 301m, com uma dilação em dias calorosos de ate 17 cm. Em 31 de março um pequeno grupo de pessoas ascendeu os 9.792 degraus para levantar no alto da torre a bandeira tricolor francesa, um enorme pavilhão de 7m de comprimento e 4,5 de largura.

Brindou-se com champanhe e se lançaram gritos de “vive a France! Vive Paris! Vive lá republica!” o decênio, conforme o Jornal The Times, “resultou tão fatigoso como a subida e durou 40 minutos”.

Na base da torre haviam se instalado mesas para uma celebração à qual assistiram 200 trabalhadores, os engenheiros que haviam projetado a torre e o primeiro ministro, Tirard, que confessou que ao principio não tinha gostado da idéia da torre, mas que estava disposto a fazer uma “amende honorable” e reconhecer que estava enganado.

Agora que a torre estava levantada, muitos de seus críticos a encontraram mais elegante do que esperavam mais leve e atrativa do que parecia nos desenhos. Gounod retirou suas criticas e “le figaro” celebrou a inauguração da torre com uma eloqüente homenagem em verso a seu criador: Glorie ao titã industriel qui fit cete escalier ao ciel “Gloria ao titã industrial que fez esta escada para o céu”. Também não se cumpriram as pessimistas predições que auguravam desastre econômico.

A construção da Torre Eiffel custou 7.799,401 francos e 31 cêntimos – cerca de 1 milhão a mais que fora calculado, mas atraiu imensidões de visitantes apenas nos cinco últimos meses de 1889, a Torre Eiffel recebeu 1 milhão e 900 mil visitantes que pagaram 2 francos para subir a primeira plataforma, 1 franco para chegar a segunda plataforma e outros 2 francos para subir a cúspide.

Ao final do primeiro ano havia-se amortizado quase 75% do custo total, resultando numa empresa muito proveitosa, embora o record de assistência de 1889 não se superou ate a aparição do turismo nos anos 60.

Em 1988, o numero total de visitantes ascendeu a 4,5 milhões de visitantes. Projetada a principio para durar apenas 20 anos, a torre ainda se manter em pé depois de 1 século. Nos anos 80 realizou uma restauração a fundo, que custou 28 milhões de dólares. Uma das operações realizadas consistiu em eliminar o excesso de peso que vinha se acrescentando a estrutura ao longo dos anos.

No total, retiraram-se cerca de 1,000 toneladas de material incluindo uma escada giratória de 180m de altura. A torre Eiffel foi gerida sempre como empresa comercial. Durante algum tempo a companhia automobilística Citroem possuiu os direitos de publicidade e instalou um impressionante sistema de luzes que davam a impressão de chamas que ascendiam desde a base da Torre Eiffel.

Torre Eiffel

No aspecto utilitário, a Torre Eiffel resultou num excelente plataforma de emissão, primeiro de radio depois televisão. A Torre Eiffel esta pintada em cor terra, uma tonalidade denominada especificamente Brum Tour Eiffel.

A cada 7 anos aplicam-se 45 toneladas de pintura, de forma inevitável foi cenário de numerosos suicídios: umas 400 pessoas já se lançaram de cima da Torre Eiffel. O primeiro salto em pára-quedas foi em 1984; dois ingleses, Mike Mckarthy e Amanda Tucker, que enganaram os guardas de segurança, saltaram desde a cúspide chegando ao chão sem contratempos.

Em certa ocasião, um elefante subiu ate a primeira plataforma, e em 1983, dois motoqueiros conseguiram subir em motos de trial os 746 degraus que levam a segunda plataforma, dar a volta e descer sem sofrer nenhum acidente.

Dados Gerais: A torre mais distintiva do mundo, construída para comemorar o centenário da Revolução Francesa.
Desenhista: Gustave Eiffel.
Data de Construção: 1887 – 1889.
Altura: 300 metros.

Fonte: www.maisturismo.net

Torre Eiffel

Forte como ferro mas delicada como renda, a Torre Eiffel é o símbolo romântico de Paris.

Um fato interessante é que seu design foi primeiramente desprezado pelos artistas e escritores da cidade, que protestaram contra a construção da torre em 1889 na Universal Exposition, feira internacional que comemorava o 100º aniversário da Revolução Francesa.

A beleza, a originalidade e a magia da engenharia da torre ganharam, entretanto, elogios e carinho por todos os lados, bem como lugares nas pinturas de artistas como Pissarro e Utrillo.

O engenheiro de pontes Gustave Eiffel projetou a torre, alegrando-se com o fato de "a bandeira francesa ser a única a ter um mastro de 300 metros de altura" (a torre ficou sendo a estrutura mais alta do mundo durante décadas e os modernos transmissores de TV em seu topo a elevaram para os 324 metros atuais).

Os desenhos de Eiffel eram tão precisos, fornecendo detalhes para mais de 18 mil peças de metal, que a torre foi erguida em pouco mais de dois anos. A impressionante quantidade de 2,5 milhões de rebites une as peças e a torre pesa 7.300 toneladas. A torre é repintada de sete em sete anos, e esse trabalho exige 50 toneladas de tinta.

Para chegar no topo, os visitantes usam elevadores que seguem caminhos curvos pelas pernas da torre. Todos os anos os elevadores viajam mais de 96.600 km e precisam de freios especiais para se adaptar aos diferentes ângulos de descida (uma equipe de funcionários faz manualmente as trocas de peças dos elevadores).

Torre Eiffel
A Cidade-Luz encontra sua mais bela expressão na Torre Eiffel à noite: 
uma das visões mais românticas do mundo

A torre tem três plataformas e os visitantes mais animados podem subir até as duas primeiras pelas escadas (a primeira fica a 57m e a segunda, a 115 metros de altura). Da plataforma mais alta, a 275 metros de altura, o panorama pode ser visto em até 80 km em um dia de tempo bom. Dizem que as ruas e os arredores de Paris se desdobram como em um mapa gigante.

Os visitantes do topo podem ver o salão particular de Eiffel. Eles também podem, na subida ou descida, jantar elegantemente no restaurante Jules Verne, que serve um cardápio sazonal da cozinha francesa tradicional. A comida é quase tão boa quanto a visão - e os preços definitivamente são tão altos quanto a torre.

Os visitantes olham para o gramado verde abaixo no Campo de Marte que, antigamente, era uma parada para o Colégio Militar do século 18, uma academia localizada em um prédio neoclássico que fica no fim do gramado. Um famoso graduado da classe de 1785 foi Napoleão.

Torre Eiffel

Surgiram várias críticas a respeito da Torre Eiffel durante sua construção. Guy de Maupassant a ridicularizou, chamando-a de "pirâmide alta e magrela, feita de escadas de ferro" e o escritor Leon Bloy a rotulou de "verdadeiro e trágico poste de luz".

Quando se está no topo da torre, é confortante saber que ela foi projetada para oscilar até 0,13 metros com um vento forte. Ainda mais notável, a torre realmente "cresce" até 0,15 metros em um dia quente, como resultado da expansão do metal.

Não havia a pretensão de que a torre fosse algo permanente nos céus de Paris e ela quase foi desmanchada em 1909. O que a salvou foi o crescente campo da telegrafia, pois as antenas montadas na torre provaram ser de vital importância para as transmissões francesas.

Desde então, a torre vem desempenhando um importante papel para o International Time Service, serviço transatlântico de radiotelefone, para transmissões de rádio e para a televisão francesa.

A visão do topo da torre é particularmente encantadora à noite, quando a cidade brilha no rio Sena e o romance flutua no ar. A estrutura fica iluminada e inundada por uma radiação que transforma a torre em uma caixa de jóias cheia de prata e ouro.

Foram instaladas novas luzes, como parte de uma grande reforma que a torre recebeu em 1986, antes da verificação pela qual passou antes de seu 100º aniversário, em 1989. Durante essa reforma, muita ferrugem foi retirada, devolvendo à torre uma aparência resplandecente também durante o dia.

Embora o panorama da cidade no topo da torre seja fantástico, a melhor visão da torre em si é conseguida de baixo. Se o visitante se colocar entre os pés da torre e olhar para cima, apreciará a graça do trabalho feito de ferro em redes e verá a perspectiva incrivelmente distorcida da torre subindo.

Você estará compartilhando essa experiência com pessoas de todas as partes do mundo: a cada ano, a Torre Eiffel atrai aproximadamente seis milhões de pessoas que querem ver esse mundialmente famoso símbolo de Paris. Sua popularidade eterna está garantida.

Fonte: viagem.hsw.uol.com.br

Torre Eiffel

1889: Conclusão da Torre Eiffel

Em 31 de março de 1889, era concluída a torre de 300 metros de altura projetada pelo francês Gustave Eiffel. A obra, construída para a Exposição Mundial em Paris, levou pouco mais de dois anos para ser concluída.

Torre Eiffel
Símbolo inconfundível da França

Para que fosse atingida a altura recorde de 312 metros e 27 centímetros, foi calculado inclusive o tamanho da bandeira francesa, hasteada no topo da Torre Eiffel, inaugurada em 31 de março de 1889. Afinal, tudo tinha que ser extraordinário para marcar a Exposição Mundial, justamente 100 anos depois da Revolução Francesa.

Números e mais números foram citados, recorde em cima de recorde, para representar uma nova era de tecnologia e desenvolvimento. A Torre Eiffel pesa mais de 10 mil toneladas, sua escada tem 1.665 degraus, mais de 18 mil barras de metal, 2,5 milhões de rebites. Hoje símbolo indiscutível de Paris, a obra foi bastante criticada na época.

No dia 14 de fevereiro de 1887, o jornal francês Le Temps publicou uma carta de protesto de artistas da França, que chamavam a torre de "monstro": "Nós, escritores, pintores, escultores, arquitetos e amantes da até agora intacta Paris, protestamos contra a força criativa mercantil de um engenheiro mecânico que quer tornar esta cidade irrevogavelmente feia.

Imaginem esta ridícula torre, que mais parece uma chaminé de fábrica. Ela vai humilhar todos os nossos monumentos. Durante 20 anos, seremos obrigados a ver a sombra desta coluna de ferro como uma mancha de tinta sobre toda a cidade".

Torre Eiffel
A torre em cartão postal de 1910

Artistas indignados, povo admirado

As críticas foram muitas e a criatividade dos xingamentos não tinha limites. Paul Verlaine a comparou com um esqueleto urbano; Guy de Maupassant, com uma "pirâmide alta e estreita de escadas de metal". O povo ignorou as advertências dos artistas. Dois milhões de pessoas visitaram a Torre Eiffel em 1889, durante a Exposição Mundial.

Seu criador foi Gustave Alexandre Eiffel. Nascido em Dijon, no ano de 1832, era conhecido acima de tudo pelas suas pontes ferroviárias e observatórios astronômicos de Bordeaux e Nice, na Hungria e também em Portugal.

Aos críticos, Eiffel respondia na linguagem técnica de alguém que acreditava na beleza e elegância de fórmulas matemáticas: "As curvas do monumento darão ao todo a impressão de força e beleza. O colossal exerce uma certa magia, um charme próprio, que não corresponde a nenhuma teoria clássica das artes".

Outro recorde foi o tempo de construção da Torre Eiffel: dois anos, dois meses e cinco dias. Como agradecimento, Gustave Eiffel recebeu da França a mais alta condecoração. No dia da conclusão da obra, e no degrau mais alto da torre, ele recebeu a Medalha da Legião de Honra.

Mais tarde, a grande bandeira tricolor francesa foi substituída por uma antena de radiodifusão. O que, aliás, representou mais um recorde para a Grande Dama de Paris: ela ficou com a altura de 318 metros e 70 centímetros.

Fonte: www.dw-world.de

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal