Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Éfeso  Voltar

Éfeso

 

Éfeso era a maior cidade da costa oeste da Ásia Menor. Como um centro de comércio marítimo e rodoviário da região, Éfeso era uma próspera comunidade urbana. No final do primeiro século D.C. era a quarta maior cidade do Império Romano.

Os romanos fizeram de Éfeso o centro administrativo da província da Ásia.

O governador e outros oficiais de Roma entravam na província através do porto e conduziam muitos dos seus negócios na cidade. Renomados santuários religiosos, como o espaçoso teatro, e elegantes prédios públicos deram a Éfeso uma lugar integral na vida cultural de toda região.

Na metade do primeiro século D.C., Paulo trabalhou em Éfeso por diversos anos.

Éfeso
Cidade de Éfeso

Éfeso estava localizada onde as águas do mar Egeu banham as praias da Ásia Menor. A ilha de Patmos pode ser vista ao longe. Protegida por montes costeiros, o centro da cidade atraía navios de muitas parte do Império Romano.

Éfeso
Éfeso

Teatro Central

Éfeso

Teatro Central - Éfeso

O Elegante teatro de Éfeso suportava 24.000 pessoas sentadas para jogos, música e cerimônias religiosas. Era também usado para encontros públicos e questões deliberativas, execução de ações do conselho da cidade e questões legais.

De acordo com Atos: 19.23-41, devotos da deusa Ártemis ou Diana encenaram uma demonstração anti-cristã no teatro. A rua na direta da foto levava à fonte das águas. Nas proximidades estavam os armazéns e o complexo do ginásio-termas.

Ágora

Éfeso
Ágora -
 Éfeso

O Ágora era o centro comercial de Éfeso. Era uma grande área quadrada contornada por colunas e calçadas. Vendedores e artesãos faziam seu comércio nesta área. Éfeso era um centro de industria têxtil e era conhecida por seu vinho e perfume. Os ourives mencionados em Atos 19:24-27 devem ter trabalhado nesta área. Em adição ao comércio, o Ágora era um lugar para encontros públicos informais.

Estrada de Mármore

Éfeso
Estrada de Mármore -
 Éfeso

Uma avenida pavimentada com mármore conecta o teatro e o centro da cidade com o sul. Aqueles que vinham do norte pela estrada poderiam encontrar o renomado templo de Ártemis ou Diana. Colunas alinhadas corriam ao longo da margem da estrada. No lado esquerdo estava o grande Ágora ou mercado público.

Portal

Éfeso

Portal - Éfeso

Esse portal monumental fica numa das saídas do mercado. Foi construído entre 4 e 2 A.C. por ex-súditos de Augustus, que dedicaram o portal ao imperador e sua família. Uma inscrição nas paredes do portal chama Augustus "filho da divindade", desde que ele foi adotado como filho de Júlio César, que foi deificado pelo senado Romano. A inscrição também lista funções que Augustus tinha, incluindo a de sumo-sacerdote. Estatuas de Augustus e sua família olham para baixo aos que atravessam pelo portal.

Templo Imperial

Éfeso

Templo Imperial - Éfeso

Um templo para imperadores de Roma fica próximo ao centro da cidade.

Dedicado em 89-90 D.C. durante o reino de Domiciano, o templo era uma honra aos imperadores da família de Flávio: Vespasiano, Titus, Domiciano e, provavelmente, a esposa deste. Uma carreira de colunas estava em cada lado do templo e um altar ficava na frente. Estatuas de deidades tradicionais adornavam a estrutura. Dentro estava uma colossal estatua de um imperador, provavelmente Domiciano. Domiciano foi publicamente condenado após sua morte em 96 A.D. por tentativas brutais de repressão a seus oponentes. Nunca mais, o templo de Éfeso foi usado para promover o culto de outro imperador e sua família.

Porta da Cidade

Éfeso

Porta da Cidade - Éfeso

A entrada da cidade, que era chamada de Prytaneion, em grego, era o centro administrativo de Éfeso. Como muitas cidades greco-romanas, Éfeso encarregava a maioria das questões civis a um conselho de líderes cidadãos. Um pequeno grupo desses cidadãos mantinha o funcionamento diário da cidade. O escritório desses administradores estava localizado na área da foto acima. Um templo a Júlio César e às divindades romanas era parte desse complexo.

Teatro Menor

Éfeso

Teatro Menor - Éfeso

O teatro menor era parte do complexo de edifícios que constituíam o centro administrativo de Éfeso. Embora a estrutura construída na foto seja do segundo século, um lugar anterior de encontros para o concílio da cidade ficava neste lugar quando o livro do Apocalipse foi escrito. O pequeno teatro era usado para concílios da cidade e para concertos.

Teatro Menor

Éfeso
Teatro Menor - Éfeso

O crescimento urbano demandava um adequado suprimento de água. Os romanos providenciaram um maravilhoso sistema de águas para melhorar a qualidade de vida nas regiões que eles governavam. Durante o reino de Augustus (27 A.C. - 14 D.C.), três aquedutos foram construídos em Éfeso. A água dos aquedutos corria de fontes ornamentais através das ruas da cidade, e supria os moradores com uma confiável fonte de água para a vida diária.

Teatro Menor

Éfeso

Teatro Menor - Éfeso

Ártemis ou Diana era a principal divindade de Éfeso. Embora Átermis fosse cultuada em diversos lugares, seu santuário em Éfeso estava entre uma das maravilhas do mundo antigo. Suas imensas colunas fechavam um espaço sagrado no qual uma estátua dourada se encontrava. Peregrinos vinham de toda a região para culto de santificação, contribuindo para a renovação da cidade.

Ártemis e seu irmão Apolo eram considerados filhos de Zeus e Leto. Ártemis é freqüentemente descrita como uma virgem caçada, destemida em oposição a seus adversários. Em Éfeso ela parece ter sido uma deusa mãe, provedora de fertilidade e novos nascimentos.

Fonte: www.melodiasdaccb.kit.net

Éfeso

De Éfeso, devemos salientar a Praia de Pamukak, de areia escura, na qual encontramos uma variedade muito interessante de atividades para realizar, entre elas a de mergulhar, uma vez que as suas águas são muito cristalinas…

Este cantinho do Mar Egeu conta ainda com Kusadasi, o principal porto de cruzeiros da Turquia e do Mar Egeu, sendo um dos lugares mais importantes do país, do ponto de vista turístico.

Praias de Éfeso

Kusadasi

Praias concorridas e muito turísticas. Numerosos cruzeiros. Enseadas escondidas. Possibilidade de fazer excursões a ilhas próximas.

Praia Pamucak

Areia escura. Ampla. Muito turística. Águas limpas e cristalinas. Situa-se a 4 km de Éfeso.

Fonte: turquia.costasur.com

Éfeso

Efesus & Casa da Virgem Maria

Éfeso
Mercado central

Éfeso
O Grande anfiteatro

Éfeso
Biblioteca de Celsius

Efesus era o centro comercial do mundo antigo e é um dos pontos chaves de uma visita à Turquia.

A cidade cuja riqueza e comércio pode ser vista através de sua arquitetura foi dedicada a deusa Artemis.

O seu enorme templo, uma vez considerado uma das sete maravilhas do mundo e reconstruído diversas vezes em vários períodos, data do século 3 A.C.

As ruínas incluem também partes da cidade parcialmente conservadas como a Rua Curetes, o templo de Adriano, ginásio, mercado, casas de banho, Rua de Mármore, caminho da Arcada, a biblioteca de Celsius e o teatro o qual ainda é usado nos dias atuais. Você não deve deixar de visitar a Basílica de São João na cidade de Selcuk e a casa aonde a Virgem Maria viveu seus últimos dias depois da morte de Cristo no Monte Nightingale perto da cidade de Efesus.

Éfeso
Casa da Virgem Maria em Efesus

Fonte: www.levantetours.com.tr

Éfeso

Éfeso ou Éfesus, (Ephesus) é uma das 7 Maravilhas do Mundo Antigo, uma das maiores cidades em ruínas do mundo ocidental, maravilhosa! Um museu a céu aberto!

Éfeso
Éfeso

Fundada no séc IV a.C. por Lisímaco, sucessor de Alexandre, o grande, foi o maior porto mais importante do Mar Egeu, onde viviam cerca de 300 mil pessoas no seu auge, no séc. II d. C. Foi importante para difusão do Cristianismo, com co Concílios de Trento. tendo seu declínio com o desaparecimento do mar, sendo coberto de areia. (Anteriormente, no mesmo local, havia uma cidade grega do ano 1.000 a.C, centro de veneração da principal deusa da Anatólia; deusa Cibele).

Éfeso
Éfeso

Vale a pena passear pelas suas de mármore, curtir os Templos de Adriano, é um monumento do ano 118 d.C, dedicado também à Artemis e ao povo de Éfeso.

Éfeso
Éfeso

Biblioteca de Celso é um espetáculo!

Éfeso
Éfeso

Construída entre 110 e 135d.C., foi atacada pelos godos, passou por incêndio, terremoto está lá majestosa, com as deusas Sofia, da sabedoria, Areta, da virtude, Enoia do intelecto e Episteme do conhecimento, nos nichos da escadaria.

Veja os detalhes:

Éfeso
Éfeso

Com altura de 16m, originalmente eram 3 andares, com galerias superiores toda trabalhada, maravilhosa!

Maryemana ou Casa da Virgem Maria

Éfeso
Virgem Maria - Éfeso

Perto das ruínas de Éfeso e Seljuk, no alto da colina fica a casa onde viveu a Virgem Maria, mãe de Jesus até o fim de sua vida, na companhia de São João, depois da morte de Jesus.

Éfeso
Casa da Virgem Maria - Éfeso

O parque é um local santo, visitado por muitos fiéis católicos, pelo Papa João Paulo II e pelo Papa Bento XVI. (É curioso que também recebe muitas visitas de muçulmanos.).

O lugar foi descoberto em 1812 por uma freira alemã; Anne Catherine Emmerich, acamada sem nunca ter saído de casa, que teve visões a respeito da casa da Virgem Maria.

É um lugar muito simples, mas de muita energia; há uma capela de pedra, onde havia a casa, e ao lado há uma fonte de água benta, onde Nossa Senhora bebia água. Há uma lojinha de lembranças, medalhinhas, terços, etc, e vendem garrafinhas pet para colocar água benta. (E você pode levar sua garrafinha.).

Na saída há um muro cheio de orações e pedidos amarrados com fitinhas e papel torcido.

Fonte: www.vamosparaturquia.com.br

Éfeso

Éfeso, que foi criado como uma porta, foi usado para ser o mais importante centro comercial. Ele desempenhou um grande papel nos tempos antigos, com sua localização estratégica. Éfeso está localizado em um vale muito fértil.

Éfeso, uma vez, o centro de comércio do mundo antigo, um centro religioso do cristianismo primitivo e, hoje, Éfeso é um centro turístico importante na Turquia.

A antiga cidade de Éfeso está localizado em Selcuk, uma pequena cidade 30 quilômetros longe de Kusadasi.

Éfeso
Virgem Maria - Éfeso

Este recinto de restos arqueológicos em Éfeso elegantemente concilia conservação histórica com acessibilidade para os visitantes.

O local de uma sucessão de grandes civilizações antigas, Éfeso, na costa sudoeste da Turquia moderna, incorporada uma síntese particularmente fértil da arquitetura e da cultura. Em 356BC os gregos construíram o Artemesium (um templo colossal Ionic dedicado a Ártemis a deusa da fertilidade), que foi uma das sete maravilhas do mundo antigo.

Durante o século 2 aC, Éfeso era a quarta maior cidade do Império Romano do Oriente, famosa por sua Artemesium, a Biblioteca de Celso e sua escola de medicina.

Éfeso, antiga cidade grega da Ásia Menor, perto da foz do rio Menderes, no que é hoje a Turquia Ocidental, Sul de Esmirna (Izmir agora). Um dos maiores das cidades jônicas, tornou-se o porto principal da região. Sua riqueza era proverbial. A cidade grega estava perto de um antigo centro de culto de uma deusa da natureza nativa, que foi igualado com a Artemis grega, e c.550 aC, um grande templo foi construído. Para este Creso, que capturou a cidade, contribuiu.

Casa da Virgem Maria

Éfeso
Casa da Virgem Maria - Éfeso

Localizado no topo da montanha "Bulbul" 9 km adiante de Éfeso, o santuário da Virgem Maria tem uma atmosfera maravilhosa escondido no verde. É o lugar onde Maria pode ter passado seus últimos dias. Na verdade, ela pode ter chegado na área, juntamente com São João, que passou vários anos na área de espalhar o cristianismo. Maria preferiu este lugar remoto, em vez de viver em lugar lotado.

A casa da Virgem Maria é um exemplo típico romano de arquitetura, inteiramente feita de pedras. No século 4, uma igreja, combinando sua casa e grave, foi construído. A casa original de dois armazenado, que consistia de uma ante-sala (onde as velas hoje são propostas), quarto e sala de oração (Christian área da igreja) e uma sala com lareira (capela para os muçulmanos). Uma cozinha frente caiu em ruínas e foi restaurada em 1940. Hoje, apenas a parte central e uma sala à direita do altar são abertas aos visitantes. De lá, pode-se entender que este edifício se parece mais com uma igreja do que uma casa. Outro lugar interessante é a "Água de Maria", uma fonte a ser encontrada na saída da área da igreja e na qual a água, em vez de sal, com propriedades curativas, pode ser consumido por todos.

Paulo VI foi o primeiro papa a visitar este lugar em 1960. Mais tarde, na década de 1980, durante sua visita, o Papa João Paulo II declarou o Santuário da Virgem Maria tem um lugar de peregrinação para os cristãos. Ele também é visitado por muçulmanos que reconhecer Maria como a mãe de um de seus profetas.

Todos os anos, em Agosto uma cerimônia 15 é organizada para comemorar a Assunção de Maria.

Fonte: www.aphrodisias.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal