Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Transmissão  Voltar

Transmissão

 

Transmissão - O que é

A transmissão é um dos componentes mais importantes da mecânica do seu carro. Sem a transmissão que não podia se mover mais rápido do que 20 milhas por hora, nos trazendo de volta aos dias de carroça e um cavalo.

A transmissão regula a velocidade do pneu com a velocidade do motor e envia a potência do motor para as rodas.

Você pode pensar que o motor é o componente mais complicado na mecânica do carro, mas na verdade é a transmissão, tornando-se importante compreender o que a transmissão faz e como faz o que faz. Este artigo irá cobrir os temas mencionados e abrange também os sinais de problemas com as transmissões e quando começar a reparação de transmissão.

A transmissão faz muito mais do que o poder de transferência. É o componente na parte traseira do motor que liga o motor para as rodas. Sua função é manter a velocidade do motor em um certo número de RPM (Revoluções Por Minuto) porque o motor trabalha melhor quando rodando em velocidades que não são muito rápidos e não muito lento.

Quando o carro está se movendo lentamente o motor está se movendo muito mais rápido do que as rodas. Mas em velocidades mais rápidas do motor não tem que trabalhar duro como em relação à velocidade da roda. É a transmissão que torna isso possível. Há um número de posições de outras artes artes em uma transmissão típica. Estes incluem "reverso", que envia as rodas girando para trás, "neutro", que desacopla o motor das rodas do carro, e "parque" que bloqueia as rodas para o veículo não se move.

Há muitos componentes diferentes para a transmissão. conjuntos de engrenagens planetárias, sistema hidráulico, embreagens e bandas, selos e juntas, e um conversor de torque são todos os componentes juntos para entregar o poder a seu carro. conjuntos de engrenagens planetárias ajustar para diferentes velocidades e inversa. O sistema hidráulico manda óleo para o sistema de marchas através das garras e bandas. Vedações e juntas estão lá para manter o petróleo, onde é suposto ser, que abrange os conjuntos de engrenagens planetárias, assim que tudo corra bem. O conversor de torque é um mecanismo de embreagem, permitindo que as engrenagens para mudar sem parar.

Há muitas maneiras de dizer se a sua transmissão está funcionando sem problemas ou dar-lhe problemas. Por exemplo, a falta de mudança, ou atraso na mudança é um forte indício de que define a sua arte ou conversor de torque está tendo problemas.

Ouça com atenção para os ruídos estranhos. Bater, triturar, bater, lamentando-se ruídos e atraso na mudança pode ser um sinal de problemas. Se o motor acelera quando você pressiona o gás, mas o carro não acelera por conseguinte, que lhe diz que sua transmissão não está funcionando direito. Verifique se o seu fluidos. Vermelho, rosa ou marrom líquido debaixo do carro ou ter que preencher a transmissão continuamente com o líquido são sinais de que você precisa para levar a sua transmissão na loja.

A manutenção preventiva é pensar adiante e verificar o seu automóvel contra todos esses problemas, antes de começar. Alterar o fluido de transmissão a cada 25.000 km, como uma regra de ouro. Isto é feito tendo em seu carro ou caminhão para um profissional, pois a remoção da panela do fluido da transmissão é complicado e confuso. Também é melhor deixar seu mecânico tirar a panela fora, porque eles podem verificar o fluido de lascas de metal e outras indicações de problemas.

Portanto, manter a sua transmissão até à data por visitas regulares ao seu mecânico e ver (e ouvir) para sinais de que está começando a ter problemas. Se você seguir estas duas orientações, você não deve ter problemas extremos com a sua transmissão.

Sabendo como funciona a sua transmissão pode ajudar quando você está falando com seu mecânico sobre a manutenção do seu veículo. Se você perguntar a ele o que está acontecendo com seu motor que ficarão contentes em ajudá-lo. Entender um pouco sobre a sua transmissão irá ajudá-lo a prestar atenção para os problemas e eles têm cuidado antes que se transformem em problemas maiores.

Transmissão - Sistema

Transmissão
Sistema de Transmissão

Atualmente, existem vários tipos de sistemas de transmissão, tais como: engrenagens, correias e cardans.

As correias são mais usadas em carros para pista de asfalto, porque são muito sensíveis a sujeira e o sistema de tração é aberto. Este tipo de transmissão tem menos perda.

Os carros de competição (elétricos) estão evoluindo para o sistema de correias , procurando sempre o menor numero possível de engrenagens, (peças móveis), para diminuir o atrito.

A maioria dos bons carros elétricos usam duas correias direto para os diferenciais daí, direto para as rodas ou cardans com eixo homocinéticos (junta universal) ou então um sistema mais simples conhecido como, "osso de cão".Alguns carros usam uma combinação de omocinética com esta engrenagem simples "osso de cão". Tanto os carros para pista de terra como os de pista de asfalto, utilizam o cardam na transmissão do diferencial para as rodas.

Transmissão

Transmissão

A conexão com estas pode ser feita com o "osso de cão" ou com homocinética(junta universal) , que tem a vantagem de ser mais resistente e normalmente causa menos problemas que o outro tipo, que escapa do encaixe com maior facilidade.

Também nas rodas da frente a homocinética é mais indicada, em virtude da suspensão ter dois movimentos, o vertical e o de direção, enquanto que nas rodas traseiras o tipo "osso de cão" pode ser mais utilizado sem maiores problemas, inclusive reduzindo custos.

Uma característica importante é que, no carro de asfalto pode ser utilizado o câmbio enquanto que no carro para pista de terra isto não épossível, pelo fato de que o câmbio não pode ser submetido a terra ou areia, até o momento ainda não foi desenvolvido um câmbio totalmente fechado.

CUSTOS

O custo na manutenção da transmissão dos carros para pista de terra é normalmente maior que nos carros de asfalto porém, a cardam/homocinética é maior que o sistema de correia.

Transmissão

O custo ao longo do tempo pode ser reduzido se o carro tiver uma boa manutenção periódica.

Os carros à combustão com uma só correia, possuem o menor custo na compra de peças de reposição para transmissão.

RELAÇÃO COROA / PINHÃO

Principalmente em corrida de carro elétrico, a relação tem que ser muito bem acertada.

A bateria tem uma duração de aproximadamente cinco minutos, e a relação atua diretamente no seu consumo. Encurtando a relação ou diminuir o pinhão ou, aumentar a coroa para um mesmo pinhão, resultará em um carro mais curto, quer dizer, um carro com menos final Nesta condição, você terá uma economia de bateria ou seja, mais tempo para pilotar o seu carro, indicado para treino.

No caso contrário, mesma coroa maior pinhão, o carro terá menos arrancada mas alcançará maior velocidade final e, terá um maior consumo de bateria.

Transmissão

Normalmente recomenda-se mexer no pinhão e não na coroa.

Um perfeito ajuste na relação coroa / pinhão é muito importante, principalmente nos carros elétricos (competição) já que, com uma relação mal feita tanto poderá provocar o fim da bateria antes do final da prova(relação muito longa) como, sobrar carga na bateria porque quanto podia(relação muito curta).

Faça testes de consumo de bateria no seu carro para determinar a melhor relação coroa/pinhão, desta forma você estará aproveitando ao máximo a carga de sua bateria, tirando sempre o máximo rendimento de seu equipamento.

Transmissão - Automática ou Manual

Os carros vêm ou com transmissão automática ou com transmissão manual.

Em um carro com transmissão automática você não irá precisar mudar as marchas manualmente, ao passo que, com uma transmissão manual, a mudança de marcha é uma atividade manual. Se você é novo na direção, é sempre preferível que você aprenda a dirigir com uma transmissão manual. Desta forma, uma vez que você tenha ganhado proficiência, você pode dirigir qualquer tipo de carro.

Para ter uma idéia de como começar aprendendo em um carro com transmissão manual, leia as instruções e pautas listadas abaixo:

Etapa 1

Começando. É sempre aconselhável registrar-se em uma auto-escola onde lhe ensinarão o básico e você aprenderá como dirigir com a ajuda de um instrutor treinado. Auto-escolas também tomam conta de todas as formalidades ligadas à aquisição de uma carteira de motorista e lhe ajudam a passar nos testes finais de direção.

Etapa 2

Aprendendo o básico. Quando você sentar pela primeira vez no banco do motorista, tire algum tempo para se familiarizar com os vários controles e partes que você irá usar enquanto estiver dirigindo. A primeira coisa que você precisa fazer é ajustar a altura do assento e a distância do volante, para garantir que você está localizado em uma posição confortável para dirigir. No chão à frente do assento, há três pedais a embreagem, o freio e o acelerador ou pedal de gás.

Quando estiver dirigindo, seus pés vão se mover entre estes três pedais baseados na ação que você estiver realizando ao dirigir. Ao lado direito do assento do motorista está a alavanca de troca de marcha, que você irá usar para trocar marchas enquanto estiver dirigindo. No topo da alavanca de câmbio está um diagrama linear que mostra como mover para cada marcha, começando pela primeira marcha no topo esquerdo até a marcha ré no canto inferior direito do diagrama.

O ponto neutro cai em uma linha entre as linhas de marcha superiores e inferiores (pense na letra H, onde a linha que cruza é neutra e as duas de cima e de baixo são a primeira até a quarta marcha e uma linha adicional para baixo marca a ré). Neste caso, você está dirigindo em um carro que tem uma quinta marcha, e estará marcada uma linha adicional ao lado da terceira marcha.

Etapa 3

Ligando o carro. A primeira vez que você entrar em um carro para dirigir, assegure-se de usar o cinto de segurança. A seguir, confira se o freio de mão está puxado. Pressione o pedal da embreagem até o fim e mova a alavanca de câmbio para o ponto neutro. Vire a chave da ignição para ligar o carro

Etapa 4

Colocando a primeira marcha. Enquanto o seu pé esquerdo ainda estiver empurrando o pedal da embreagem, mova a alavanca de câmbio para a primeira marcha. Este será um movimento da neutra até o topo da primeira linha. Aplique o pedal de freio utilizando seu pé direito e solte o freio de mão. Quando você estiver pronto para começar a andar, mova o seu pé direito do pedal de freio para o acelerador e solte o pedal de embreagem devagar e pressionando simultaneamente o pedal do acelerador, novamente devagar. Soltar a embreagem e pressionar o acelerador será um movimento lento e coordenado. O carro agora irá começar a se mover para a frente

Etapa 5

Mudando as marchas. Mude de marcha enquanto estiver dirigindo cada vez que você tiver atingido um nível de velocidade e estiver pronto para mover-se para o próximo nível. Cada vez que você mudar de marcha lembre-se de pressionar a embreagem até o fim com o pé. Não fazer isto irá oscilar as marchas e causar desgaste e ruptura ou emperramento imediato do motor. Preste atenção no barulho do motor para saber quando você precisa mudar as marchas. Se em uma certa velocidade, o motor parecer engasgar, você precisa mudar para a próxima marcha abaixo. Se o barulho do motor parece esganiçado, significa que você está andando numa velocidade mais alta do que a marcha é capaz, caso em que você deve imediatamente trocar para uma marcha mais alta.

Etapa 6

Diminuindo e parando. Tire a pressão do seu pé direito que está no acelerador quando você quiser reduzir a velocidade e pressione a embreagem para diminuir para uma marcha menor até que você tenha atingido a segunda. Então aplique o pedal de freio enquando solta devagar o pedal de embreagem. Quando estiver parando, você deve pressionar a embreagem logo antes de parar de vez.

Etapa 7

Usando a marcha ré. Quando ligar o carro e der a ré, mova a marcha do neutro para a marcha ré, solte a embreagem devagar enquanto pressiona o acelerador. Use o volante para ir na direção que deseja.

Aprender a dirigir um carro leva tempo e paciência. Comece a dirigir com um instrutor treinado para guiá-lo quando você estiver aprendendo e pratique em espaços amplos e abertos onde não há tráfego. Assim que você ganhar alguma confiança, você pode começar a dirigir lentamente no tráfego para acostumar-se a mudar frequentemente de marcha, diminuir e parar e andar de novo de acordo com o fluxo do tráfego.

Transmissão - Veículo

A transmissão é um conjunto de dispositivos utilizados para transmitir a força produzida no motor às rodas motrizes, para que o veículo entre movimento.

O sistema é composto pela embreagem, caixa de marchas, diferencial, semi-árvores, homocinéticas e rodas. Esses componentes estão ligados e possuem interdependência de funcionamento.

Num automóvel com motor dianteiro, a transmissão passa por todos estes componentes. Eles impõem às rodas a potência do motor transformada em energia mecânica.

Quando colocamos um carro em movimento, inicialmente, pisamos na embreagem para engrenar uma marcha. O movimento é transmitido ao diferencial que movimentará as rodas através das semi-árvores.

O conjunto de peças usadas para ligar e desligar o motor do sistema de transmissão e efetuar a progressão do torque do motor permitindo uma partida suave do veículo, chama-se embreagem, e localiza-se entre a caixa de mudanças e o volante do motor.

A embreagem é um dispositivo muito usado no veículo. A cada mudança de marcha, ela é acionada. Seus componentes são passíveis de desgaste e podem apresentar inconvenientes que devem ser imediatamente solucionados para não estendê-los a outras partes do motor, como o câmbio.

O câmbio permite as mudanças de marchas de forma suave e segura. Na manutenção da caixa de câmbio, não esqueça de verificar o nível de óleo e a data da troca do mesmo.

O óleo recomendado é o de base mineral, multiviscoso, e deve conter aditivo de extrema pressão. Esses óleos são indicados para engrenagens com alta solicitação

FIQUE ATENTO PARA O SISTEMA DE TRANSMISSÃO DO SEU VEÍCULO

Engates de marchas difíceis, dificuldade de subir ladeiras, pedal de embreagem duro, alto consumo de combustível, são alguns sinais de que a embreagem está no final de sua vida útil.
Se a embreagem estiver patinando não viaje com o veículo e evite efetuar ultrapassagens.
A troca correta de marchas é importante para a conservação e desempenho do veículo, por isso o câmbio deve ser movimentado com firmeza, sem forçar a penetração das marchas evitando assim danos ao mecanismo seletor.
Ao reduzir a velocidade mantenha o veículo engrenado para aumentar a vida útil de pastilhas e lonas.
Não descanse o pé no pedal da embreagem e não segure o carro nos aclives com a embreagem, evitando desgaste prematuro de todo conjunto.

Sistema de Transmissão do Veículo - Animação

Fonte: www.fx6.net/www.hobbys.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal