Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Turismo / Estados Federados da Micronésia

Estados Federados da Micronésia

História

PUBLICIDADE

Em 1525, navegadores portugueses, em busca das Ilhas das Especiarias (Indonésia) veio sobre Yap e Ulithi.

Expedições espanholas mais tarde explorou o resto das ilhas Carolinas.

O império espanhol alegou soberania sobre os Carolinas até 1899, quando vendeu todos os seus Pacífico territórios insulares para a Alemanha, com exceção de Guam, que se tornou um EUA território.

Estados Federados da Micronésia

A administração alemã das Carolinas incentivou o desenvolvimento do comércio e da produção de copra.

Em 1914, a administração alemã, terminou quando esquadrões navais japonesas assumiu a posse da Carolinas, Marshalls, e Marianas.

O Japão começou a sua administração formal sob uma Liga das Nações mandato, em 1920.

Através de extensa liquidação dos japoneses população em Micronésia excedido 100.000 (em comparação com um população indígena de cerca de 40 mil na época).

Após EUA ocupação das ilhas na Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos Nações em 1947 criou o Território Fiduciário das Ilhas do Pacífico (TTPI) com os EUA, como entidade gestora.

O TTPI consistiu Kosrae, Ponape (agora Pohnpei), Truk (agora Chuuk), e Yap (que agora são os quatro estados dos Estados Federados da Micronésia), Palau, Ilhas Marshall, e as Ilhas Marianas.

Em novembro 3, de 1986, o FSM tornou-se independente e entrou em associação livre com os EUA

Fonte: colegiosaofrancisco.com.br

Estados Federados da Micronésia

Perfil

Micronésia, no Pacífico ocidental, composto por cerca de 600 ilhas agrupadas em quatro estados: Kosrae, Pohnpei, Chuuk (Truk) e Yap.

Ocupando uma massa de terra muito pequena total, ele é espalhado sobre uma extensão do oceano cinco vezes o tamanho da França.

Apesar de formalmente independente, em 1986 Micronésia assinou um “Pacto de Livre Associação” com os EUA. Sob este, Washington assumiu a responsabilidade de defesa e ganhou o direito de instalar bases militares e negar o acesso a outras nações da Micronésia.

Em troca, Micronésia receberam assistência financeira média de US $ 100 milhões por ano, eo direito de micronésios para viver e trabalhar em os EUA. Micronésia também leva o seu taco de Washington sobre a política externa.

A renegociação compacto de 20 anos, de US $ 3,5 bilhões para a Micronésia e as Ilhas Marshall, foi assinado pelo presidente dos EUA, George W Bush, em dezembro de 2003.

Parte do dinheiro está sendo desviado para fundos fiduciários, destinada a apresentar um recurso financeiro para Micronésia após o compacto expirar.

Estados Federados da Micronésia
Micronésia é constituído por ilhas dispersas, tais como Yap

Apesar de sua pequena população e da grande quantidade de ajuda recebida de os EUA, Japão e em outros lugares, Micronésia tem de desemprego relativamente alta, uma questão agravada pelo aumento do número de trabalhadores filipinos migrantes.

Micronésios muitos vivem sem eletricidade ou água corrente, o que está em falta e às vezes é racionado. O fosso entre ricos e pobres está aumentando à medida que empresas e funcionários beneficiar desproporcionalmente de doações de ajuda dos EUA.

Maior desafio Micronésia é encontrar uma maneira de diminuir a sua dependência da ajuda externa. Dada das ilhas esplêndidas praias e mergulho oportunidades de mergulho, turismo oferece uma possibilidade, mas esta é limitada pela falta de infra-estrutura adequada e as ilhas “afastamento.

Uma cronologia dos principais eventos:

1500 – ilhas exploradores espanhóis visão da Micronésia.

Meados do século 19 – As atividades missionárias e comércio de coco começar.

1880 – Espanha não estender seu controle sobre as Ilhas Caroline, ou seja, mais Micronésia Palau.

1898 – Ilhas Carolinas estão sob controle colonial alemão.

1914 – O Japão ocupa Micronésia.

1939-1945 – Micronésia torna-se grande campo de batalha durante a Segunda Guerra Mundial.

Administração dos EUA

1947 – Micronésia vem sob administração dos EUA, na forma do Território Fiduciário das Ilhas do Pacífico, que estava sob a autoridade das Nações Unidas.

1960 – Micronésia e EUA começam conversações sobre auto-governo.

1970 – Marianas do Norte, Ilhas Marshall e Palau, respectivamente exigir status separado das ilhas de Kosrae, Pohnpei, Chuuk e Yap.

Independência

1979 – Kosrae, Pohnpei, Chuuk e Yap ratificar Constituição criação dos Estados Federados da Micronésia.

1986 – Micronésia assina um “pacto de livre associação” com os EUA, em que Washington fornece assistência econômica substancial em troca de assumir o comando da defesa Micronésia de assuntos, incluindo o direito de estabelecer bases militares.

1991 – Micronésia se une a ONU.

1999 – Micronésia e EUA começam conversações sobre suas relações após o “Compact da associação livre” expira em 2001.

Julho de 2002 – O tufão Chata’an varre Chuuk, matando dezenas de pessoas.

2003 – Renegociação compacto de 20 anos com os EUA, de US $ 3,5 bilhões para a Micronésia e Ilhas Marshall, é assinado pelo presidente dos EUA.

Abril de 2004 – Yap é devastada pelo tufão Sudel. Quase todos da infra-estrutura da ilha é bastante danificada ou destruída. Estado de emergência é declarado.

Maio de 2007 – Emanuel “Manny” Mori escolhido como presidente sétimo do país.

2010 Janeiro – Micronésia desafia expansão planejada de carvão usina na República Checa, o que levou a repensar.

Fonte: www.bbc.co.uk

Estados Federados da Micronésia

Mecanismo de Capital (GEF): Palikir
População (GEF): 107.008 (2000)
Língua oficial (GEF): Inglês
Maioria do grupo (GEF): não
Grupos minoritários (EGF): chuukois (33,4%), pohnpéien (24,3%), kosraéen (6%), yapois (5,7%), mortlockois (5,1%), Kapingamarangi (2,6% ) ulithien (2,6%), pingelapais (2,1%), woleaien (1,4%), puluwatais (1,2%), pááfang (1,1%), mokilais (1%), namonuito ( 0,8%), Nukuoro (0,7%), ngatikais (0,6%), satawalais (0,4%).
Sistema político federação de quatro estados: Chuuk, Kosrae, Pohnpei e Yap

Localização

Federação dos Estados da Micronésia (sigla: FEM) está localizado no Pacífico Ocidental e inclui as ilhas do arquipélago das Carolinas (exceto Palau) chamados pelos espanhóis.

O país consiste em quatro estados federais: Kosrae (109 km ²), Pohnpei (344 km ²), Chuuk (127 km ²) e Yap (101 km ²), que estão divididos em 607 ilhas elevadas (vulcânica) ou baixo (atóis de coral) dos quais apenas 65 são habitadas. Cada um dos quatro Estados Federados tem sua própria constituição legislatura, eleito e seu próprio governador.

O Estado de Chuuk foi chamado de “Truk” até janeiro de 1990, quando ele se tornou Chuuk. Federação dos Estados da Micronésia é espalhado mais de 3.000 km para uma área total de 701 quilômetros quadrados e uma área marítima de 7,5 milhões de km ² (Canadá: 9,9 milhões de km ²).

A Federação é limitada, no norte da ilha de Guam e as Ilhas Marianas do Norte, a leste com as Ilhas Marshall e do arquipélago de Kiribati, a sul pela ilha de Nauru e Papua Nova Guiné, no oeste da ilha de Palau (Belau).

A capital dos Estados da Micronésia Federação é Palikir, localizado na ilha de Pohnpei. Em 1986, o “acordo de associação livre” assinado entre Micronésia e os Estados Unidos entraram em vigor por um período de 15 anos.

A supervisão dos Estados Unidos terminou oficialmente em 1990, enquanto a Micronésia se tornou membro da Organização das Nações Unidas em 1991. Micronésia é um “estado livremente associado aos Estados Unidos” (“Compact de Associação Livre”), mas os Estados Unidos mantêm o controle da defesa e relações exteriores. Micronésia, em 2002, assinou um pacto de Livre Associação com os Estados Unidos até 2022.

Dados Históricos

Sabemos muito pouco sobre a história do arquipélago das Carolinas, exceto que algumas ilhas foram ocupadas há mais de 3000 anos por uma população do sul da Ásia. Durante os 1500 anos que se seguiram, as pessoas, que falavam línguas austronésias, lentamente dispersos oeste, provavelmente para a ilha de Yap, onde um acordo já havia conseguido estabelecer uma empresa.

As ocupações estrangeiras

Algumas das ilhas do arquipélago (principalmente Ulithi e Fais, noroeste) foram descobertas no século XVI pelos marinheiros espanhóis chamavam de las Islas Carolinas Carolinas ou Arquipélago, onde Caroline francês.

Apesar destes contatos iniciais, o arquipélago tem-se mantido relativamente desconhecido até o século XVIII. No século XIX, lá se estabeleceram baleeiros de diferentes nacionalidades, traficantes de todos os tipos e missionários de diferentes denominações. Os povos indígenas, atingidos pelas doenças trazidas pelos estrangeiros, foram parcialmente esgotada.

Em 1886, a Espanha enviou dois navios de guerra tomou posse do arquipélago das Carolinas. O centro administrativo foi criada em Pohnpei e missionários protestantes foram presos.

Os espanhóis usaram sua linguagem em administração, mas não impôs a ilha.

Em 1908, os alemães compraram o território dos espanhóis, que sofreram uma grande derrota para os americanos. Mas posses Micronésia Alemão foram confiscados no final da Primeira Guerra Mundial.

Um mandato da Liga das Nações (LON), foi atribuído ao arquipélago Japão administrado como parte integrante de seu império. Quando o Japão deixou a Liga com um estrondo em 1935, ele se recusou a entregar as ilhas para a comunidade internacional.

As Ilhas Carolinas foram, então, fortalecido e transformado em uma base militar para atender os objetivos imperialistas do Império do Sol Nascente. Ao contrário dos espanhóis e alemães, os japoneses não gerar para impor sua língua para a ilha. Depois de espanhol, alemão e japonês, foi a vez de Inglês.

Em 1945, durante a Guerra do Pacífico, a conquista das ilhas pelos norte-americanos foi o tema da luta feroz. No final da Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos foram confiadas pelo Conselho de Segurança da tutela das Nações Unidas sobre tudo Micronésia (Ilhas Marianas do Norte, Ilhas Marshall, Palau Island e Carolina do Norte) que tomou o nome de TTIP (Trust Território das Ilhas do Pacífico).

Depois de longas negociações com o governo dos EUA (1969-1982), o TTIP finalmente obter um estatuto híbrido de semi-independência, com o surgimento de quatro conjuntos correspondentes às políticas específicas de cada arquipélago:Estados Federados da Micronésia (Guam, sem a qual permaneceu território dos EUA), Ilhas Marshall, Ilhas Mariana do Norte e do Palau Isle (Belau).

Depois de uma confusão jurídica, não foi até maio de 1986 que o TTIP finalmente perdeu seu status legal. Três vozes (EUA, França, Reino Unido) contra (União Soviética), o Conselho de Tutela das Nações Unidas terminou a dominação americana sobre estes territórios.

Independência

E quatro países aderiram à independência em 30 de Setembro de 1986. Ilhas Mariana do Norte escolheu ser parte da Commonwealth americano, enquanto os outros três, Palau, Marshall e Estados Federados da Micronésia, pronunciado em um referendo para uma livre associação com os Estados Unidos (o “Compact de Associação Livre”).

Cada país é responsável por seus próprios assuntos internos, mas os Estados Unidos para assegurar a defesa militar, para os Estados Federados da Micronésia é tão estreitamente ligados economicamente aos Estados Unidos como o país é financiado em 82% americanos.

Até recentemente, os habitantes da ex-TTIP não têm os mesmos direitos de entrada nos Estados Unidos do que a ilha de Guam e Samoa Americana.

Agora, micronésios de Marianas do Norte são cidadãos norte-americanos e “Pacto de Livre Associação” dá aos cidadãos de outros Estados instalações de imigração nos Estados Unidos. Não se esqueça que todas estas ilhas têm uma importância estratégica para os americanos.

Fonte: www.tlfq.ulaval.ca

Estados Federados da Micronésia

Estados Federados da Micronésia
Micronésia

As reduzidas dimensões das ilhas da Micronésia inspiraram o nome do arquipélago (do grego mikros, “pequeno”, e nesoi, “ilhas”), o mais ocidental da Oceania.

A Micronésia compreende os grupos de ilhas Kiribati (antigas ilhas Gilbert), Guam, Nauru e os territórios que passaram a ser administrados pelos Estados Unidos após a segunda guerra mundial, como parte do fideicomisso da Organização das Nações Unidas (ONU) nas ilhas do Pacífico: as ilhas Marianas setentrionais, os Estados Federados da Micronésia, a República das Ilhas Marshall e a República de Palau.

O arquipélago integra a Oceania e se localiza ao norte da Melanésia, a leste das Filipinas e a oeste da Polinésia. Todas as ilhas, exceto a de Kiribati, situam-se na zona tropical do hemisfério norte.

Muitas ilhas da Micronésia são de origem vulcânica, com litorais escarpados e relevo muito acidentado. Grande quantidade de formações coralinas compõe a paisagem local, tanto na forma de atol como na de recife-barreira.

O atol de Kwajalein, nas Ilhas Marshall, é o maior do mundo. O clima é quente e úmido, com temperaturas entre 27o e 29o C durante todo o ano. A região costuma ser castigada por furacões, acompanhados por violentas vagas de maré.

O calor e a umidade favorecem o crescimento de selvas e manguezais. Na fauna da Micronésia predominam grande número de espécies de serpentes, lagartos e aves. Nos recifes coralinos e nas lagoas dos atóis, a vida marinha é muito rica.

O traço mais notável da população é a diversidade cultural e lingüística. As línguas malaio-polinésias faladas nas diferentes ilhas são mutuamente ininteligíveis, o que explica a difusão do inglês.

Os micronésios, parecidos com os polinésios, caracterizam-se pela baixa estatura, pele escura, cabelos ondulados ou encarapinhados e alta incidência de sangue do tipo B (sistema ABO) e N (sistema MNSs), o que comprovou serem eles uma raça distinta dos povos polinésios, australianos e asiáticos.

As ilhas com maior densidade populacional são as dos Estados Federados da Micronésia e as Marianas.

Tradicionalmente, a subsistência dos micronésios provém da pesca e da agricultura, cujos principais produtos são mandioca, batata-doce, banana, coco e diversos outros frutos tropicais. Nauru conta com importante indústria de processamento de fosfato, matéria-prima fartamente encontrada na região, em depósitos naturais.

Em Guam produzem-se tecidos e relógios. Nas demais ilhas, a indústria se limita ao processamento de produtos agrícolas, como a copra, e ao artesanato. O turismo é cada vez mais importante como fonte de divisas.

História

Micronésia foi ocupada por povos procedentes da Indonésia, Melanésia e Filipinas, entre os séculos XXI e XI a.C. A primeira expedição exploradora das ilhas do Pacífico foi chefiada por Fernão de Magalhães em 1520 e 1521.

Em 1668 fundaram-se as primeiras colônias espanholas na Micronésia, mas a Espanha vendeu-as aos alemães entre 1885 e 1899. Em 1914 os japoneses ocuparam as ilhas e, em 1920, obtiveram da Liga das Nações autorização para administrá-las.

Em 1947, parte da Micronésia passou à administração dos Estados Unidos. A ilha de Nauru, nessa mesma época, passou a ser administrada pela Austrália, mas tornou-se independente em 1968.

Em 1973 e 1974, o Congresso da Micronésia decidiu a realização de uma convenção constitucional que levaria à independência. Divergências regionais provocaram uma divisão do arquipélago em 1978, quando foi votado o projeto de constituição.

No ano seguinte, a colônia britânica das ilhas Gilbert tornou-se independente e adotou o nome de Kiribati. Kosrae, Pohnpei, Chuuk e Yap formaram os Estados Federados da Micronésia.

As Marianas setentrionais rejeitaram a constituição e permaneceram associadas aos Estados Unidos. Guam permanece subordinada aos Estados Unidos, desde que foi adquirida à Espanha, em 1898. As Ilhas Marshall tornaram-se independentes em 1991 e o mesmo ocorreu com Palau em 1994.

Fonte: www.biomania.com.br

Estados Federados da Micronésia

Micronésia é um país independente na região do Pacífico em um Tratado de Livre Associação com os Estados Unidos.

A capital é Palakir.

A principal religião é o Cristianismo.

A principal língua é o Inglês.

Em 1979, os Estados Federados da Micronésia, um Protetorado da ONU sob administração dos Estados Unidos, adotou uma constituição. Em 1986, a independência foi alcançada no âmbito de um Tratado de Livre Associação com os Estados Unidos, que foi alterado e renovado em 2004.

As preocupações atuais incluem o desemprego em larga escala, a pesca predatoria, e a excessiva dependência da ajuda dos Estados Unidos.

Como o próprio nome sugere, a Micronésia é composta de pequenas ilhas, cerca de 2.000 delas, cerca de 125 das quais são habitadas. Em área total, a Micronésia é aproximadamente do tamanho de Rhode Island, EUA. No entanto, suas ilhas estão espalhadas sobre uma área do Oceano Pacífico entre o Havaí e as Filipinas, que é maior do que os Estados Unidos continentais.

Quatro cadeias de ilhas – as Marshalls, as Gilberts, as Carolinas, e as Marianas – dominam a região. O Atol Johnston e as ilhas igualmente isoladas de Nauru, Wake, e Midway também estão na Micronésia.

Politicamente, a Micronésia é dividida em 10 unidades distintas: cinco nações independentes; quatro territórios dos EUA, e uma comunidade dos EUA.

Terra

As 2.100 ilhas da Micronésia contêm 1.189 milhas quadradas (3.079 km²) de terra e estão distribuídas por cerca de 4.497.000 km² (11.649 milhões de quilômetros quadrados) do Oceano Pacífico.

Com poucas exceções, as ilhas ficam ao norte do equador. As exceções são Nauru, que fica 26 mi. (42 km) ao sul do equador, e várias das Ilhas Gilbert (agora parte de Kiribati). Dois grupos de ilhas Kiribatianas ao sul do equador, o Phoenix e as ilhas Line, são culturalmente parte da Polinésia, não da Micronésia.

As ilhas da Micronésia são em sua maioria altas ilhas vulcânicas ou ilhas de coral baixas. As ilhas vulcânicas contam pela maioria da área de terra. Os exemplos incluem Guam e mais outras ilhas na cadeia das Marianas; e Kosrae, Pohnpei, Truk, e Palau, nas Carolinas. Yap, também nas Carolinas, é de rocha sedimentar que foi tirada da plataforma da Ásia continental.

O restante das ilhas da Micronésia são em sua maioria de areia e coral, construídas ao longo de milhares de anos por bilhões de organismos secretores de cálcio chamados pólipos.

A cobertura do solo fino e a escassez de água sem sal mantém a vegetação nas ilhas de coral a um mínimo. As ilhas vulcânicas têm geralmente, solo rico, rios e riachos e vegetação exuberante.

As temperaturas diárias são em média de 81 °F (27 °C) durante o ano todo, e a umidade é geralmente elevada. Ventos comerciais sopram o ar fresco do nordeste de Dezembro a Março. A chuva é abundante, com média de 85-150 polegadas (216-381 cm) por ano, dependendo da localização.

População

A população da Micronesia é culturalmente diversa. Os Micronésios falam 11 idiomas principais e vários dialetos.

Os habitantes das ilhas vulcânicas altas têm sido tradicionalmente agricultores de subsistência. Suas sociedades são complexas, muitas vezes envolvendo várias classes de plebeus, chefes, e chefes primordiais. Os habitantes das ilhas de coral baixas, por outro lado, têm geralmente invocado ao mar para a sua alimentação.

Ao longo dos séculos, eles se desenvolveram em marítimos hábeis.

As úlltimas décadas têm assistido a uma aceleração da mudança quando os jovens migram para os centros administrativos em busca de trabalho assalariado. Um subproduto desta mudança longe dos costumes tradicionais e sistemas de apoio tem sido um aumento alarmante de crimes, suicídio, e alcoolismo.

Economias

Exceto para Nauru, nenhum estado ou ilha na Micronésia é economicamente auto-suficiente. Nauru apóia-se da venda de fosfato e dos ganhos gerados pelos investimentos. Kiribati, uma ex-colônia Britânica, depende muito da ajuda da Austrália e da Grã-Bretanha.

Todas as outras entidades políticas dependem de uma combinação da ajuda dos EUA e dos empregos públicos que são subscritos pelos Estados Unidos. Encontrar uma maneira de permitir que estas economias insulares possam pagar o seu caminho é um desafio incrível.

Economia – visão geral:

A atividade econômica consiste basicamente da agricultura de subsistência e pesca. As ilhas têm poucos depósitos minerais no valor de aproveitamento, exceto para o alto grau de fosfato.

O potencial de uma indústria turística existe, mas a localização remota, a falta de instalações adequadas, e ligações aéreas limitados entravam o desenvolvimento. Sob os termos originais do Pacto de Livre Associação, os EUA forneceram US $ 1,3 bilhões em subvenções durante o período 1986-2001, o nível de ajuda foi posteriormente reduzida.

O Pacto Alterado de Livre Associação com os EUA garante os Estados Federados da Micronésia (EFM) milhões de dólares em ajuda anual até 2023, e estabelece um Fundo Fiduciário em que os EUA ea FSM fazer contribuições anuais, a fim de fornecer os pagamentos anuais para o FSM em perpetuidade após 2023.

Perspectivas do país a médio prazo econômica parece frágil, devido não só à redução da ajuda dos EUA, mas também para o atual crescimento lento do setor privado.

História

Os seres humanos têm habitado as ilhas da Micronésia por ao menos 4.000 anos. Os primeiros colonos parecem ter vindo das Filipinas e da Indonésia para as Marianas, Yap, e Palau. Séculos mais tarde, em outra onda de colonização, Melanésios desembarcaram nas Marshalls orientais.

Seus descendentes, em seguida, moveram-se para o oeste, estabelecendo Kosrae, Pohnpei, e Truk e, eventualmente, velejando para as ilhas exteriores de Yap e Palau.

A expedição Espanhola de Fernão de Magalhães desembarcou em Guam em 1521. A Espanha reivindicou as Marianas em 1565, e seus missionários trouxeram o Catolicismo Romano para as Carolinas no início dos 1700s. Baleeiros Britânicos e Americanos fizeram portos nas ilhas da Micronésia durante a primeira metade dos 1800s. Os missionários Protestantes começaram a chegar depois de 1870.

Dominância ocidental

Em 1889, os Alemães controlavam as Marshall, Nauru, as Carolinas e as Marianas do Norte. A Grã-Bretanha estabeleceu um protetorado sobre as Gilberts em 1892 e anexou-as em 1915. A Espanha cedeu Guam e a Ilha Wake para os EUA em 1898.

A Alemanha abandonou suas participações na Micronésia no início da Primeira Guerra Mundial em 1914, e o Japão rapidamente preencheu o vácuo. Depois de tomar Guam em Dezembro de 1941, o Japão controlava toda a Micronésia.

Toda a região foi alvo de intensos combates e bombardeamentos aéreos intensos durante a Segunda Guerra Mundial. As forças dos EUA finalmente expulsaram os Japoneses em 1944 e 1945.

Em 1947, as Nações Unidas fizeram da Micronésia uma “confiança estratégica”, com os Estados Unidos como confiado. Os seis distritos do Território Fiduciário das Nações Unidas das ilhas do Pacífico foram Palau (Belau), as Marshalls, Ponape (Pohnpei), Truk, Yap, e as Marianas do Norte. As forças dos EUA começaram a testar armas nucleares no Atol de Bikini, nas Ilhas Marshall, em 1946.

Auto-governo

Nauru conquistou a independência em 1968; Kiribati (nas Gilberts) em 1979. As Marianas do Norte tornaram-se uma comunidade dos EUA em 1978.

Os restantes cinco distritos quebraram em três unidades autônomas: os Estados Federados da Micronésia (FSM), a República das Ilhas Marshall e a República de Palau. Os FSM e as Ilhas Marshall assinaram um pacto de livre associação com os Estados Unidos, que os declarou independentes em 1986.

Em Dezembro de 1990, o Conselho de Segurança da ONU terminou formalmente o status de território sob tutela das Marianas do Norte, dos FSM, e das Ilhas Marshall. Palau, o único remanescente do território tutelado da ONU, finalmente votou a aceitar um pacto semelhante em Novembro de 1993; ele ganhou a independência formal em 1 de Outubro de 1994.

Fonte: Internet Nations

Estados Federados da Micronésia

Estado insular da Oceania, Estados Federados da Micronésia estão localizados no Oceano Pacífico, ao norte do equador, ao nordeste de Nova Guiné.

É um Estado federal composto por quatro estados: Chuuk, Kosrae, Pohnpei (onde o capital da federação, Palikir) e Yap.

Área: 707 km²
População: 102.624 (Censo 2010)
Nome de habitantes: micronésios
Capital: Palikir
Idioma: Inglês
Moeda: Dólar EUA
Tipo de governo: 
República

Constituição:

Adoção: 18 julho de 1978
Entrada em vigor: 
10 de maio de 1979

História

Até 1986, as Ilhas Carolinas foram formados, com Ilhas Marianas do Norte, Ilhas Marshall e Palau, Confiança Território das Ilhas do Pacífico (TTIP), confiada em 1947 para os Estados Unidos pelas Nações Unidas criada em 1979 Estados Federation of Micronesia é de 1986, e por um período de 15 anos, um “estado livremente associado”, nos Estados Unidos, o último suporte defesa nacional. Membros das Nações Unidas desde setembro de 1991, os Estados Federados da Micronésia relações estreitas com as ilhas do Pacífico Norte (Japão, Guam, Havaí), e especialmente com os Estados Unidos.

Geografia

Correspondente à maior parte das Ilhas Carolinas, o conjunto de ilhas tropicais inclui 607 ilhas e ilhotas de vulcânica ou coral (atóis) que se estendem por 3000 km e vivendo sob a ameaça de tufões.

As ilhas vulcânicas são montanhosas, nas encostas de barlavento são cobertas com densa floresta tropical.

Originalmente população Micronésia ainda está crescendo rapidamente devido a uma alta taxa de natalidade e uma elevada taxa de fertilidade (3,6 filhos por mulher), o que explica a sua juventude, micronésios 37% de estar sob a idade de 15 anos anos.

Os principais recursos são alimentos (tubérculos, arroz, banana, coco), a pesca artesanal na lagoas, a exportação de óleo de copra, mas também ajuda estrangeira fornecidos essencialmente por Estados Estados.

Fonte: www.larousse.fr

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Locais Turísticos de Burkina Faso

UAGADUGU (OUAGADOUGOU), A CAPITAL PUBLICIDADE É a capital de Burkina Faso e foi fundada há mais de …

Hino Nacional de Burkina Faso

Une Nuit Seule PUBLICIDADE Une Nuit Seule (também conhecido como L’Hymne de la Victoire ou Ditanyè) …

Bandeira de Burkina Faso

PUBLICIDADE A Bandeira de Burkina Faso é formada por duas listras horizontais, de igual largura, sendo a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+