Breaking News
Home / Literatura Infantil / De Castigo

De Castigo

PUBLICIDADE

CONHECEIS Lúcio e Marcelo?
– São meus vizinhos de banco.
Lúcio é um caráter singelo,
Honesto, simples e franco.
Marcelo – é triste dizê-lo –
É mais duro que um barranco

O mestre em vão se afadiga;
Procura meios; estuda;
Com modos brandos profliga
Seus atos: ele não muda!
E à voz do mestre nem liga.
A atenção, que eleva e ajuda.

A mãe debalde o repreende
Com terna solicitude;
Ele jura, que lhe atende
Com promessas de virtude.
Mas, – Deus queira que se emende! –
Nem a própria mãe se ilude.

Sai para as aulas cedinho,
Mas é o último à chamada;
Entra amuado e sozinho,
Carranca sempre fechada,
Cabelos em desalinho
E a roupa desordenada.

Na classe, a todo o momento,
Provoca inúteis querelas;
É sempre o mais desatento;
Vive a olhar para as janelas;
Nada lhe serve a contento;
Chora por vãs bagatelas.

Os outros fogem-lhe ao trato;
Vive isolado consigo;
Nunca se mostra cordato;
Não tem um único amigo!
– Tracei-lhe o perfil ingrato
Numa hora de castigo.

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

O Bicho Folharal

PUBLICIDADE Cansada de ser enganada pela raposa e de não poder segurá-la, a onça resolveu …

O Menino o Burro e o Cachorro

PUBLICIDADE Um menino foi buscar lenha na floresta com seu burrico e levou junto seu …

O Menino e o Padre

PUBLICIDADE Um padre andava pelo sertão, e certa vez com muita sede, aproximou-se duma cabana, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.