Breaking News

Prece

PUBLICIDADE

REZAR, filhinhas, é sentir-se a gente
Mais perto de Jesus, do céu mais perto.
Quem volve os olhos deste mundo, sente,
O coração, para outro mundo, aberto.

E a doce paz, que inspira a crença, avulta;
E cresce pouco a pouco; e infunde, na alma
Dos que rezam, a fé na força oculta,
Que as agonias desta vida acalma.

“E Jesus ouve a todos, Mamãezinha?”
– Sim, meu amor, e dá remédio a tudo;
Nem só ouve, mas olha e adivinha
Muito martírio inconsolado e mudo.

E em todos verte o bálsamo divino,
Que conforta, e alivia, e dá esperança,
Como o frescor de um veio cristalino,
Em cujo espelho o nosso olhar descansa.

Escuta a voz de tudo o que tem vida,
Desde o animal à planta mais obscura,
E, onde pressente incógnita ferida,
Seus olhos pousa com maior ternura.

É por isso que a gente em graça ou pena,
Flutuando em gozo, ou se afogando em mágoa,
Eleva, crente, à vastidão serena
Do céu, os mesmos olhos rasos d’água.

Para falar a Deus, nos vossos beijos
Meus lábios muita vez perfumo e adoço;
E, ouço em torno de mim santos adejos,
Quando comigo murmurais: “Pai Nosso!”

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

O Bicho Folharal

PUBLICIDADE Cansada de ser enganada pela raposa e de não poder segurá-la, a onça resolveu …

O Menino o Burro e o Cachorro

PUBLICIDADE Um menino foi buscar lenha na floresta com seu burrico e levou junto seu …

O Menino e o Padre

PUBLICIDADE Um padre andava pelo sertão, e certa vez com muita sede, aproximou-se duma cabana, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.