Friuli

PUBLICIDADE

Friuli-Venezia Giulia

Províncias: Trieste (capital), Udine, Pordenone e Gorizia.

Esta região revela em sua gastronomia a característica simples, forte e rude, mas sempre plena de calor de seus habitantes.

Seu prato típico é a polenta, acompanhada dos produtos cultivados nas montanhas e dos originários dos animais de pastagens, tais como os embutidos e os queijos.

A carne suína é a base culinária da região.

Fonte: digilander.libero.it

Friuli

Friuli-Venezia Giulia

A região – plana ao centro, com uma baixa costa repleta de lagoas e dois lados cercados pelos alpes – é um território culturalmente complexo porque historicamente era local de passagem ou ponto de chegada de povos de diversas culturas, por causa de seu fácil acesso por mar e sua localização, era usada como passagem em direção à região oriental.

Uma população imigrada, os Illiri, viveu no Friuli por por volta do ano 1000 A.C., as vilas deles hoje chamadas “castellieni” (como Monrupino), eram circulares e circundadas de um muro: os restos arqueológicos são encontrados somente em Friuli.

Os Romanos, logo após a conquista, fundaram Aquileia (181 A.C.), que logo se tornou uma cidade de grande importância, cruzamento de uma auréola de estradas longas as quais fundaram outras cidades.

O Friuli em seguida foi atravessado por bárbaros que entravam na Itália depois da derrubada do imprério romano, e foi habitado pelos Goti até a definitiva conquista dos Longobardi (568), que estabeleceram a capital no interior, a Cividade (onde se conservam muitas preciosas comprovações), porque as costas e a Istria permaneciam bizantinas. Seguiram os Francos (séc. IX) e os Otomanos (séc. X).

Em 1077 formou-se um estado (retto) dos patriarcas de Aquileia, que durou até 1420: um período de grande prosperidade para o Friuli. Em seguida foi anexado à República de Veneza, a qual permaneceu até a criação da Áustria, a empreitada napoleônica e a formação de Estado unitário.

Ambiente veneziano e tradição decorativa da região dos Alpes são encontrados também em Spilimbergo. São duas fortalezas venezianas chamadas Gradisca e Palmanova.

O período venezian foi também o da difusão de grandes vilas, como a elegantíssima vila da mais alta autoridade da época, Manin de Passariano.

Em um território com tanta tradição agrícola podem ser encontrados inúmeros centros rurais, com casas típicas (um exemplo interessante é o de Pesariis) que se diferenciam, espalhadas pelas diversas áreas geográficas.

Na zona de Forni são casas de alvenaria, em Val Degano são grandes edifícios fechados, em Carnia são casas de apenas um andar e edifícios de poucos andares, para chegar às típicas áreas povoadas de tais construções da alta planície e aquelas lineares, com caminho fora à baixa planície veneziana.

Fonte: www.portalitalia.com.br

Veja também

Pontos Turísticos da Índia

PUBLICIDADE ÍNDIA, A MAGIA DO ALÉM A Índia é fascinante. Terra onde convivem numerosas etnias e diversas …

Pontos Turísticos do Iêmen

PUBLICIDADE Aberto ao turismo de forma amável. O Iêmen oferece um paraíso de lendas e história única. …

Pontos Turísticos da Geórgia

PUBLICIDADE Locais Turísticos da Geórgia Geórgia conta com algumas cidades de grande riqueza cultural, tranquilas e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.