Breaking News
Home / Turismo / Museu da Casa Brasileira

Museu da Casa Brasileira

PUBLICIDADE

Museu da Casa Brasileira

Em um dos pólos empresariais da cidade de São Paulo fica o único museu do país especializado em design e arquitetura, o Museu da Casa Brasileira. Ao passear pela metrópole entre o cruzamento das avenidas Faria Lima e Cidade Jardim, é possível avistar a mansão da década de 40 que foi construída para abrigar a residência de Fábio da Silva Prado, prefeito da cidade na época.

Criado em 1970 com a denominação de Museu do Mobiliário Artístico e Histórico Brasileiro, recebeu o nome atual em 1971 por sugestão de Sérgio Buarque de Holanda.

O projeto arquitetônico de Wladimir Alves de Souza abriga hoje um acervo permanente que além de móveis dos séculos 17, 18, 19 e 20, possui também objetos em cobre e esculturas em bronze. O acervo é apresentado na exposição “O móvel da Casa Brasileira”.

Desde 1996 foi aberto ao público parte do acervo que teve acesso restrito durante alguns anos e voltou ao local original. Entre as peças da coleção, está o busto de Renata Crespi feito pelo escultor Victor Brecheret e muitas telas e litografias que resgatam um momento da história paulistana mostrando o perfil da elite dos anos 40 e 50.

Além do amplo jardim com mais de seis mil m², que permite momentos de reflexão e calma, o visitante também encontra o simpático restaurante Quinta do Museu, que oferece uma seleção de pratos da culinária brasileira e internacional.

A instituição ficou mais conhecida com a iniciativa de promover o Prêmio Design Museu da Casa Brasileira em 1986, já em sua 20ª edição.

Ana Luiza Galvão

Fonte: www.cidadedesaopaulo.com

Museu da Casa Brasileira

1942 a 1945 – Construção do Solar Prado para residência do ex-prefeito de São Paulo (1934 – 1937), Fábio da Silva Prado e de sua esposa Dona Renata Crespi Prado. Projetado pelo arquiteto Walmir Alves de Sousa em estilo neoclássico, o solar foi inspirado no Palácio Imperial de Petrópolis cujas influências nos remetem à obra do famoso arquiteto veneziano do século XVI, Andréa Palladio.

1968 – 8 de maio – Escritura de Doação do Solar Prado para Fundação Padre Anchieta. Presidente da Fundação: José Bonifácio Coutinho Nogueira Governador: Roberto Costa de Abreu Sodré

1970 – 29 de maio – Criação do Museu do Mobiliário Artístico e Histórico Brasileiro (idealizado por Luís Arrobas Martins) com o objetivo de classificar, catalogar, expor convenientemente, conservar e restaurar móveis, alfaias, objetos de arte e de decoração de residências, considerados de valor histórico ou artístico para o país, especialmente o Estado de São Paulo. Organizar exposições, realizar pesquisas e cursos concernentes aos seus objetivos, manter biblioteca especializada, manter intercâmbios e convênios com entidades congêneres.

1970 – 12 de novembro – A denominação Museu do Mobiliário Artístico e Histórico Brasileiro é substituída por Museu da Cultura Paulista – Mobiliário Artístico e Histórico Brasileiro.

1970 – 20 de novembro – 1ª reunião do Conselho Diretor do Museu com o objetivo de discutir a constituição de seu acervo. Presidida por Ernani da Silva Bruno (diretor executivo) e com a presença de D. Renata Crespi Prado, Eudino da Fonseca Brancante, Fernando Barjas Millan e Paulo Duarte. Nessa oportunidade, D. Renata confirma sua intenção de doar móveis e outras peças que haviam pertencido ao Solar Prado.

1971 – 1º de março – É oficializada a substituição de Museu da Cultura Paulista – Mobiliário Artístico e Histórico Brasileiro por Museu da Casa Brasileira.

1972 – 24 de agosto – 1ª reunião do Conselho Diretor do Museu da Casa Brasileira no Solar Fábio Prado (que tem como significado a posse do prédio).

1986 – Criação do Prêmio Design do Museu da Casa Brasileira. Em 23/01 – Cerimônia de tombamento dos jardins do MCB

1992 – Criação da Sociedade de Amigos do Museu da Casa Brasileira

1993 – Criação do Prêmio Jovens Arquitetos em conjunto com o Instituto de Arquitetos do Brasil / Deptº de São Paulo

1996 – O acervo da Fundação Crespi Prado, cujas peças estavam parte no Jockey Clube e parte no depósito da Empresa FINK, são transferidas para o MCB.

1996 – Lançamento do livro “Prêmio Design do Museu da Casa Brasileira”, por ocasião da 10ª edição do Prêmio.

1998 – Inauguração das novas salas de exposição permanente do acervo do MCB, com todas as suas peças restauradas. Lançamento do livro e do CD Rom “O Móvel da Casa Brasileira”.

Museu da Casa Brasileira

Fonte: www.sampa.art.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Locais Turísticos de Burkina Faso

UAGADUGU (OUAGADOUGOU), A CAPITAL PUBLICIDADE É a capital de Burkina Faso e foi fundada há mais de …

Hino Nacional de Burkina Faso

Une Nuit Seule PUBLICIDADE Une Nuit Seule (também conhecido como L’Hymne de la Victoire ou Ditanyè) …

Bandeira de Burkina Faso

PUBLICIDADE A Bandeira de Burkina Faso é formada por duas listras horizontais, de igual largura, sendo a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.