Breaking News
Home / Turismo / Museu de Arte Sacra e Mosteiro da Luz

Museu de Arte Sacra e Mosteiro da Luz

PUBLICIDADE

Museu de Arte Sacra e Mosteiro da Luz

O Mosteiro da Luz foi fundado e construído em 1774 por Frei Antônio de Sant’Anna Galvão, mais conhecido como Frei Galvão, que foi canonizado pelo Papa Bento XVI durante sua visita ao Brasil em maio de 2007, passando a ser o primeiro santo nascido no País.

Considerada a mais importante construção arquitetônica colonial do século XVIII em São Paulo, sua importância é tanta que já foi declarado “Patrimônio Cultural da Humanidade” pela Unesco.

O prédio também é o lugar de recolhimento das Irmãs Concepcionistas que ainda hoje dedicam seus dias à oração e ao trabalho e vivem em clausura. São elas as responsáveis por confeccionar as famosas pílulas milagrosas do Frei Galvão. O “santo remédio” é distribuído das 9h às 17h na igreja arquitetada e construída com ajuda do próprio Frei. Missas são celebradas todos os dias (veja os horários abaixo).

Lá também está localizado o Museu de Arte Sacra de São Paulo, onde fica um dos mais representativos acervos do patrimônio sacro brasileiro. Foi Dom Duarte Leopoldo, o primeiro arcebispo de São Paulo, que, no início do século XX reuniu e organizou as obras que mais tarde deram origem ao museu.

Quem entra no prédio, localizado no centro da cidade próximo à estação da Luz e em frente à Pinacoteca, logo é tomado pela atmosfera espiritual do lugar. O silêncio só é quebrado pela voz dos monitores que explicam com toda destreza sobre as 800 peças em exposição, entre as quatro mil vindas das principais igrejas e das mais peculiares capelas do Estado de São Paulo e do Brasil.

As relíquias da arte barroca, que datam do século XVI até os dias atuais, são pratarias e ourivesaria religiosas, pintura, mobiliário, retábulos, altares, vestimentas sacras e livros litúrgicos raros. A coleção de lampadários só é menor que a dos Museus Vaticanos e também há uma rica coleção de ícones russos.

Além da beleza e do mistério que envolve cada peça, pois os autores buscavam principalmente o culto do divino, o lugar ensina muito sobre a história do catolicismo no País. Antonio Francisco Lisboa, o “Aleijadinho” (1730-1814), deixou sua marca por lá. Frei Agostinho da Piedade (1580 – 1661), Frei Agostinho de Jesus (1600 ou 1610 – 1661), Manuel da Costa Athayde (1762 – 1830), Padre Jesuíno do Monte Carmelo (1764 – 1819), entre tantos outros artistas, também têm seu espaço no conjunto. Há ainda telas de Benedito Calixto e Anita Malfatti.

Outros dois acervos importantes ficam expostos no local. O esplêndido Museu dos Presépios é uma atração à parte, pois abriga 190 singulares conjuntos presepistas, originários de diversos países e regiões do Brasil e produzidos em técnicas diferenciadas, que mostra desde o extenso Presépio Napolitano, com 1.500 peças, até uma das últimas montagens do tipo. Outro destaque é a Coleção de Numismática composta por 9 mil peças, entre elas moedas do período colonial e medalhas pontifícias.

Tatiane Ribeiro

Fonte: www.cidadedesaopaulo.com

Museu de Arte Sacra e Mosteiro da Luz

A idéia de sua construção partiu da Irmã Helena Maria do Espírito Santo do Antigo Convento de Santa Tereza, por volta de 1772. Esta afirmava ter visões de Jesus pedindo a construção de um lugar de recolhimento. Frei Galvão, confessor da Irmã confirmou a veracidade das visões após discussão com sacerdotes e teólogos em São Paulo. 

Para definir o melhor lugar para a construção foram então tomadas as primeiras medidas com o Governador do bispado, o Cônego Antônio de Toledo Lara e o Governador da Capitânia, o Capitão-General D. Luiz Antônio de Souza Botelho e Mourão, o “Morgado de Mateus”. 

Em 1774 existia nos “Campos do Guaré”, atual bairro da Luz, uma capela em homenagem a Nossa Senhora da Luz, construída por Domingos Luís, O Carvoeiro em 1603. Morgado de Mateus já tinha conhecimento desta capela, pois quando chegou a São Paulo em 1765 a encontrou totalmente abandonada e ordenou seu restauro, bem como a construção de algumas casas ao seu redor para a celebração da festa de Nossa Senhora dos Prazeres. Para a fundação do Recolhimento, doou o terreno através de uma Carta de Sesmaria. 

Uma lei do Marquês de Pombal proibiu a abertura de qualquer tipo de convento ou mosteiro. Então Frei Galvão encaminhou as freiras para que ocupassem as casas em torno da capela, não oficializando o local como religioso, mas sim como um recolhimento onde morava um grupo de senhoras que desejavam viver sob os conselhos evangélicos. 

Essas casas foram ocupadas em 2 de fevereiro de 1774 sob o nome de Recolhimento de Nossa Senhora da Conceição da Divina Providência. 

Pouco tempo depois Frei Galvão decidiu providenciar uma nova construção, pois a capela ameaçava ruir e as casas estavam inabitáveis. Projetou um novo edifício. Durante sua construção, além dos taipeiros e dos escravos emprestados pelas famílias das freiras, pôs mãos à obra e convidou as irmãs para que fizessem o mesmo. 

Em 25 de março de 1788, as religiosas se transferiram para o novo prédio. No entanto foram precisos mais 14 anos para terminar a Igreja. 

Durante toda a construção, Frei Galvão viajava constantemente para o interior arrecadando fundos. De acordo com o Padre Alberto Ortmann “…o convento da Luz é obra exclusiva de Frei Galvão. Foi ele o único diretor da construção e continuamente lhe assistia aos serviços, auxiliando-a com suas próprias mãos”. 

Após sua morte em 1822, seus sucessores não executaram o plano original que contava com duas torres para a igreja, conforme o “risco” deixado por ele na parede do Mosteiro da Luz. 

Fonte: www.museuartesacra.org.br

Museu de Arte Sacra e Mosteiro da Luz

O Museu de Arte Sacra de São Paulo é um museu localizado na cidade de São Paulo dedicada à arte sacra.

Ele foi originalmente um convento de freiras, conhecido como Mosteiro da Luz . Foi planejado por Frei Galvão e obra foi concluída em 1774 . Atualmente ele é o único edifício colonial na cidade de São Paulo ainda mantém sua arquitetura original.

Tem um rico patrimônio, especialmente de arte barroca , acumulou pelo governo do Estado de São Paulo ao longo dos anos. Obras ficar Aleijadinho e Manuel da Costa Ataíde , entre outros.

Museu de Arte Sacra e Mosteiro da Luz
Fachada do mosteiro.

Fonte: es.wikipedia.org

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Locais Turísticos de Burkina Faso

UAGADUGU (OUAGADOUGOU), A CAPITAL PUBLICIDADE É a capital de Burkina Faso e foi fundada há mais de …

Hino Nacional de Burkina Faso

Une Nuit Seule PUBLICIDADE Une Nuit Seule (também conhecido como L’Hymne de la Victoire ou Ditanyè) …

Bandeira de Burkina Faso

PUBLICIDADE A Bandeira de Burkina Faso é formada por duas listras horizontais, de igual largura, sendo a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.