Breaking News
Home / Bem-Estar / Heather

Heather

PUBLICIDADE

Heather

O Heather, incluída dentro do grupo Solidão, está relacionada com duas qualidades da alma, a compreensão e o altruísmo. O Dr. Bach recomendava esta flor «para quem está constantemente a buscar a companhia de qualquer um, pois necessitam discutir os seus assuntos com os demais, quem quer que sejam. São muito desgraçados se têm que ficar sozinhos por um tempo».
Para o remédio só se pode utilizar a variedade C. vulgaris; Não confundir com a Erica, de flores vermelhas. As flores de C. vulgaris são de cor malva rosadas (às vezes branco) e agrupam-se em espigas.

“Eu e só eu”

As pessoas que necessitam de tomar o remédio Heather, costumam ser obsessivas consigo mesmas. Estão tão absortas no seu mundo particular que não se interessam pelos problemas dos demais. Como no fundo têm medo de sentir-se sozinhas, açambarcam a todos os que têm á mão e tratam de fazer deles o seu público particular: falam e falam sem parar sem se importarem demasiado com quem é o interlocutor. O resultado desta atitude é que os demais tratam de evitá-los, com o que, finalmente terminam tão sós como haviam temido. Pensam erradamente, que devem buscar nos outros aquilo que só encontraram dentro deles mesmos, isto é, a auto-confiança para superar o medo.

Uma infância sem afeto

Os indivíduos que com frequência requerem tomar o remédio Heather, procedem na sua maioria de lares muito frios e desde a sua mais tenra infância sofreram uma grande carência de afeto. Dado que não receberam suficiente dedicação e carinho, trataram de cuidar por si mesmos da sua vida emocional e esta postura acompanho-os também na idade adulta. A fluidez verbal sem fim de um carácter Heather é, antes de tudo, uma medida inconsciente que a sua personalidade adota para afirmar-se e certificar-se que na verdade existe.

As crianças com temperamento Heather são facilmente reconhecidas pela sua tendência a interromper as conversas dos adultos e não permitirem que continuem. Se algum dos progenitores lhe chama a atenção, elas engendram outra forma de chamar a atenção.

Aprender a escutar

O remédio Heather ajuda a ver as coisas com distanciar para poder assim apreciar os problemas tal como são. Permite ser mais aberto na relação com os outros e centra-se menos em si mesmo. Com a ingestão de Heather, as pessoas aprendem a escutar e a compartilhar as suas preocupações de forma afetiva, sem descarregá-las no primeiro que encontre.

Fonte: floraisdebachpt.wordpress.com

Heather

(Gentiana amarella)

Para aquelas pessoas carentes que querem atrair a atenção das pessoas para si e seus problemas. São egoístas e egocêntricas. Falam o tempo todo de si e monopolizam a conversação. Odeiam a solidão. Estão totalmente envolvidas com seus problemas.

Nome popular: urze.

Nome científico: Calluna vulgaris

Coloração: malva.

Floração: julho a setembro.

Preparação da essência: método solar.

Florais de Minas: Helianthus (Helianthus anuus / Girassol).

Todos nós, em algum momento da vida, passamos por uma fase Heather. Nesta fase queremos alguém que nos escute falar dos nossos problemas, das nossas ansiedades, dúvidas e realizações. Queremos atenção e afeição.

Estamos profundamente carentes. O outro deve ser paciente para escutar nosso desabafo. Neste momento só estamos preocupados conosco, não nos preocupamos em dar espaço para o outro se colocar. Estamos absorvidos demais pelos nossos problemas para podermos dialogar, é monólogo que queremos. Nos sentimos sozinhos e ansiamos por companhia.

Algumas pessoas não passam por fases assim, elas são assim. Procuram público para escutar a sua verborragia, monopolizam a conversação, cansam os ouvintes com suas falas intermináveis, onde um assunto se acopla no outro e nunca termina.

Geralmente falam rapidamente de tal forma que não dá espaço para que outro se coloque. As pessoas tendem a se esquivar, a saírem de perto. Mas eles são pegajosos e não deixam os outros se afastarem. Tentam manter o monólogo a qualquer custo, mesmo que tenha que segurar o braço do ouvinte. Sempre dizem “eu fiz isso”, “eu estava em tal lugar”, “eu sou capaz de”, eu, eu, eu. Dramatizam e exageram as emoções.

São carentes e necessitam de atenção. Como são um incômodo, quem está perto quer ir embora. As pessoas de tipo Centaury, que tem dificuldade em se defenderem, é quem, muitas vezes, ficam agüentando-os. Odeiam a solidão. São egoístas e egocêntricos.

A essência Heather ajuda-os a desenvolver uma verdadeira empatia e preocupação pelos outros, de tal forma que diminua seu egoísmo e o egocentrismo.

Caso clínico

Homem, 30 anos, advogado. Quando encontrava alguém, não importava quem, começava a falar de si, de seus problemas, dúvidas, projetos e causas jurídicas. Num primeiro encontro as pessoas até que gostavam, achavam-no aberto e falador.

A partir do segundo encontro começavam a se cansar e se distanciavam. Ele acabava ficando sozinho. Tinha dúvidas se era um chato. Demonstrava uma auto-estima diminuída. Durante a sessão falou o tempo todo e não deixou espaço para uma outra intervenção que não a sua.

Foi prescrito Heather e Larch (para a baixa auto-estima). Nos primeiros dias começou diminuir a compulsão em falar. Com o tempo as pessoas começaram a notar que ele havia mudado e passaram a desfrutar de sua companhia. Depois de três meses teve alta.

Fonte: www.rsmo.hpg.ig.com.br

Heather

(Calluna vulgaris)

Para aquelas pessoas carentes que querem atrair a atenção das pessoas para si e seus problemas. São egoístas e egocêntricas. Falam o tempo todo de si e monopolizam a conversação. Odeiam a solidão. Estão totalmente envolvidas com seus problemas.

Nome popular: urze.

Coloração: malva.

Floração: julho a setembro.

Preparação da essência: método solar.

Florais de Minas: Helianthus (Helianthus anuus / Girassol).

Todos nós, em algum momento da vida, passamos por uma fase Heather. Nesta fase queremos alguém que nos escute falar dos nossos problemas, das nossas ansiedades, dúvidas e realizações.

Queremos atenção e afeição. Estamos profundamente carentes. O outro deve ser paciente para escutar nosso desabafo.

Neste momento só estamos preocupados conosco, não nos preocupamos em dar espaço para o outro se colocar.

Estamos absorvidos demais pelos nossos problemas para podermos dialogar, é monólogo que queremos. Nos sentimos sozinhos e ansiamos por companhia.

Algumas pessoas não passam por fases assim, elas são assim. Procuram público para escutar a sua verborragia, monopolizam a conversação, cansam os ouvintes com suas falas intermináveis, onde um assunto se acopla no outro e nunca termina. Geralmente falam rapidamente de tal forma que não dá espaço para que outro se coloque.

As pessoas tendem a se esquivar, a saírem de perto. Mas eles são pegajosos e não deixam os outros se afastarem. Tentam manter o monólogo a qualquer custo, mesmo que tenha que segurar o braço do ouvinte. Sempre dizem “eu fiz isso”, “eu estava em tal lugar”, “eu sou capaz de”, eu, eu, eu.

Dramatizam e exageram as emoções.

São carentes e necessitam de atenção. Como são um incômodo, quem está perto quer ir embora. As pessoas de tipo Centaury, que tem dificuldade em se defenderem, é quem, muitas vezes, ficam agüentando-os. Odeiam a solidão. São egoístas e egocêntricos.

A essência Heather ajuda-os a desenvolver uma verdadeira empatia e preocupação pelos outros, de tal forma que diminua seu egoísmo e o egocentrismo.

Fonte: www.geocities.com

Veja também

triptofano

Triptofano

PUBLICIDADE O triptofano é um aminoácido, uma proteína sem a qual os seres humanos não …

melatonina

Melatonina

PUBLICIDADE A melatonina é um hormônio produzido pelo nosso cérebro, e esse hormônio interfere em …

Kefir

Kefir

PUBLICIDADE Alimentos probióticos são microrganismos vivos que ajudam a equilibrar a flora intestinal. A flora …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.