Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Culinária / Culinária Polonesa

Culinária Polonesa

PUBLICIDADE

Culinária Polonesa

Culinária da Polônia é uma mistura de tradições culinárias eslavas e estrangeiras. Surgida da mistura dos diversos costumes culinários das várias regiões da Polônia e culturas circunvizinhas, ela utiliza uma grande variedade de ingredientes.

É rica em carne de todos os tipos e temperos, bem como de tipos diferentes de massas e bolinhos, sendo o mais popular deles o pierogi (massa cozida, com recheio de requeijão e batata, acompanhado de molho de lingüiça, nata e bolas de requeijão).

Assemelha-se à outras culinárias eslavas quanto ao uso de mingaus (kasza) e de outros cereais, mas teve também uma grande influência das culinárias turca, alemã, húngara, judaica, francesa e culinárias coloniais do passado. No geral, a culinária da Polônia é rica, substancial e relativamente alta em gorduras. O polonês dedica uma parte generosa de seu tempo para desfrutar suas refeições.

Fonte: www.guiapresidenteprudente.com.br

Culinária Polonesa

A gastronomia polonesa é baseada em pratos de preparação simples mas de sabores muito agradáveis. O clima frio do país favorece uma cozinha contundente na qual as carnes e as batatas são ingredientes essenciais. As comidas se desfrutam como acontecimentos sociais ou familiares, são abundantes, de mais de três pratos e se aproveitam para charlar pelo que a sobremesa com os cafés e licores costumam alargar-se, sobre tudo nos dias festivos e as grandes celebrações.

Nos restaurantes, cafés e bares (abundantes em todo o país), pode-se provar a gastronomia típica da Polônia, assim como comida internacional, francesa, italiana, espanhola, grega, china, japonesa, etc. e como no, as populares hamburguesas, pizzas, frango frito, saladas, sanduíches, etc.

Para escolher um restaurante de qualidade com um serviço esmerado nada melhor que procurar nas portas o distintivo da “Frigideira de Prata” que unicamente ostentam os melhores estabelecimentos e que têm-se participado num concurso que realiza-se todos os anos. Embora os preços são mais elevados a cozinha é excelente. Também pode-se picar algo na ruas e nos bares onde além de desfrutar com uma boa cerveja pode-se encontrar em ocasiões algum prato simples.

O regime de comidas diário costuma ser abundante, o almoço e o jantar não sofrem variação, se tomam vários pratos mais sobremesa, ao igual que o café da manhã que é também forte.

Na primeira refeição do dia os poloneses costumam comer ovos duros, presunto york, queijo, sucos de laranja, limão ou pomelo, acompanhado de café ou chá.

Tanto no almoço como no jantar se degustam como primeiro prato, pratos frios nos que pode-se encontrar, presunto, queijo e inclusive caviar. A continuação se costuma servir uma sopa, as mais populares são barszcz, de caldo de beterraba, choldnik, de beterraba fria que se serve sobre tudo no verão (ambas podem ir acompanhadas de almôndegas de carne ou creme ácido), a sopa fria pode levar pedaços de hinojo e pepino, zurek, sopa de farinha com pedaços de salchichas, grzybowa, a base de champinhon, krupnik, de verduras com sêmola de cereais ou a flaki, de tripa de porco e de vitela com verduras. Um dos pratos mais típicos é o bigos, repolho cosido e choucrut picado com diferentes tipos de carne que em sua modalidade de sopa leva cebola, couve flor branca, solve ácida, pedaços de carne de porco, toucinho e creme fresco. Simplesmente deliciosa.

Como segundo prato a carne é um elemento essencial, sobre tudo a de porco e de vaca. Destacam as chuletas de porco, o golabki, folhas de repolho recheadas de carne picada com salsa de tomate ou setas, o pierogi, tortas bem recheadas de carne, requeijão picante ou repolho de setas, o golonka, joelho de porco salgado, cozido e depois passado pelo forno, o kotlet, rolos de carne de porco, frango ou boi recheados de queijo e manteiga, zrazy, carne de novilho cortada em pedaços e os kolduny, almôndegas de carne. estes pratos costumam ir acompanhados de batatas fritas ou cozidas, cenouras, ervilha, pepinos, tomates, champinhon ou outras verduras.

O peixe mais apreciado é a carpa (karp) à polonesa, preparada com passas, mel, castanhas e um molho com pão de especiarias alfajores. Na zona do Báltico o peixe mais popular é o arenque, preparado de diferentes formas, bem assado, salgado ou com molho de nata agria.

Os poloneses são amantes do queijo. Comem como aperitivo, sobremesa, no café da manhã ou na preparação de pratos. Para finalizar as abundantes comidas se degustam frutas do tempo, sorvetes, tortas e bolos preparados com fruta, creme ou sementes de amapola. A mais apreciada é a torta malakow que têm como ingredientes a manteiga, açúcar, ovos, castanhas e nata fresca.

Bebidas

Para beber durante as comidas se bebe água e, sobre tudo, cerveja nacional como a Zywiec, de boa qualidade. Polônia não produz vinhos más pode-se encontrar excelentes caldos importados de Bulgária, Hungria, França, Itália e Espanha os preços são elevados.

Depois de comer nada melhor que uma xícara de café que se serve à turca, quer dizer muito forte e em copo ou bem um chá com limão. Para finalizar uma cálice de licor do país, quer dizer, vodka, de excelente qualidade. Se toma muito frio seguido de um copo de água e um pedacinho de pão. Provavelmente a Vodka Zubrowka seja a melhor do mundo. Se você é de paladares fortes, pode beber aguardentes de mais de 60 graus nas zonas de montanha ou wisniak, uma espécie de conhac a base de guindas mas mais suave e que resulta muito agradável.

Fonte: www.genteviajera.es

Culinária Polonesa

Diz a lenda que uma linda sereia pediu ao pescador Wars e à sua mulher Sawa que construíssem uma cidade junto ao rio Vistula, e assim nasceu Varsóvia. E, deste então, a Polónia, país que tanto sofreu ao longo da história com as inúmeras invasões e anexações, tornou-se famoso pela sua hospitalidade e culinária.

Caça, Arenque do Báltico, Borscht de beterraba, salsichas Kielbasa, pastelaria à base de sementes de papoila, são uma constante na mesa polaca. No Verão abundam os morangos silvestres, as cerejas, mirtilos e todo o tipo de frutos silvestres são servidos frescos ou usados em “Paczec”, ou seja, como recheio ou compota. A Nação Polaca resistiu, até aos dia de hoje, a todas as guerras, invasões e perdas de identidade que lhe foram infligidas, muito embora todas estas vicissitudes tenham influenciado, em larga medida, o seu povo, os seus costumes, a sua língua e, como é natural, a sua cozinha.

A culinária polaca é, deste modo um misto de influências alemãs, húngaras, austríacas, russas e judaicas. Por incrível que pareça, muitos dos nomes usados na culinária polaca são de origem italiana: assim, por exemplo, em polaco couve-flor é Kalafior, e em italiano é Cavolfiore; tomate em polaco é Pomidor, e em italiano é Pomodoro. Na base da culinária polaca estão sempre carnes, vegetais e sementes variadas. São quase sempre pratos que procuram confortar o corpo e a mente, sobretudo na rigidez do Inverno. Um bom exemplo disso é o Kluskiz Kapusta Polski (noodles e couve).

No Verão, come-se o Chlodnik, sopa fria de pepino e beterraba. A carne de porco é, sem dúvida, o ingrediente mais utilizado na culinária polaca, sendo uma das suas principais produções: sendo os aditivos, químicos e hormonas tabu para os polacos, o seu gado suíno é alimentado à base de sementes, leite e batatas, o que faz com que a sua carne seja extremamente tenra. Os seus presuntos sem gordura, os seus mais de 90 tipos de salchichas e enchidos são mundialmente conhecidos, preparados de muitas e variadas formas: servidos frios, com mostarda ou rábano, cozidos em cerveja, ou usados como ingrediente de suculentos guisados.

Os cogumelos são usados à descrição nos pratos polacos, e podemos encontrar uma enorme variedade de formas e cores de cogumelos comestíveis neste país, que acompanham normalmente os tradicionais guisados feitos à base de caça, nomeadamente o Bigos.

Fonte: comezainas.clix.pt

Culinária Polonesa

Cozinha Polonesa

Charutos com folhas de repolho

Ingredientes

1 kg ½ de carne moída
1 xícara de chá de arroz, escolhido e lavado
1 repolho bem grande
1 cebola média, ralada
1 colher de sopa de salsa, picada
2 colheres de sopa de margarina
2 colheres de sopa de óleo
3 xícaras de chá de água
2 cubos de caldo de carne
2 colheres de sopa de caldo de limão
1 colher de sopa de extrato de tomate
sal a gosto.

Modo de Preparar

Numa panela, coloque o óleo e o arroz e ffrite. Em seguida, água pré-aquecida até cobrir o arroz, sal a gosto e deixe cozinhar até o arroz ficar mais para o duro. Reserve.

Dissolva em 2 colheres de sopa de água feervente, os 2 cubos de carne. Reserve.

Em uma tigela, misture bem a carne com o arroz, a cebola, a salsa, a margarina, 2 cubos de caldo de carne já dissolvidos e o suco de limão.Reserve.

Coloque o repolho em um panela com água ffervente, para que as folhas murchem e fique mais fácil de separá-las. Corte fora o talo central (caule da planta),e depois retire todos os talos, deixando somente as folhas. Reserve algumas folhas mais velhas, depois de bem lavadas, para forrar o fundo da panela.

Recheio

Coloque um pouco de recheio reservado em cima de cada folha. Enrole, fechando bem com os lados. Continue a operação até o término das folhas de repolho.

Forre o fundo de uma panela com as folhass de repolho mais velhas. Coloque em cima os charutos bem juntos em camadas sobrepostas. Regue com o extrato de tomate, misturado com 1 xícara de água fervente. Tampe e deixe cozinhar em fogo baixo, por 30 minutos. Sirva bem quente.

Rendimento

6 porções

Bortsch

Ingredientes

fatias grossas
2 cebolas grandes picadas em fatias
4 tomates grandes sem pele, sem semente e picado em tiras
2 beterrabas grandes descascadas, picadas em fatias finas
2 dentes de alho picado
2 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 colher (sobremesa) de endro seco
1 colher (sopa) de banha de porco (ou manteiga)
2 ovos; ½ copo de água
suco de 1 limão; sal e pimenta a gosto .

Modo de Preparar

Numa frigideira coloque a banha de porco, a cebola, o alho e as costelinhas e frite até dourar. Reserve

Já numa panela de fundo larga, coloque as beterrabas em água fria já picadas e deixe cozer até amolecer. Acrescente o repolho já lavado e picado, os tomates, o sal, a pimenta e o limão a gosto .Deixe cozinhar por ± 30 minutos. Reserve.

Em uma vasilha(tigela) coloque os ovos, bata bem, a farinha de trigo aos poucos e água sempre batendo para não empelotar.Reserve.

Leve a sopa ao fogo novamente, adicionando a mistura de ovos/farinha e água aos poucos, bem devagar para não talhar.

Pulverize com endro. Sirva a Bortsch acompanhado de pirojki.

Rendimento

6 porções

Sonhos Pacczki

Ingredientes

2 xícaras de leite morno
2 xícaras de farinha de trigo
60 g de fermento biológico fresco
2 ovos
150 g de margarina
4 colheres de sopa de açúcar refinado
1 colher de essência de baunilha
raspas de limão
7 xícaras de farinha de trigo peneirada
papel absorvente
200 g de goiabada em cubos de 2 cm

Modo de Preparar

Numa bacia ou recipiente, coloque o fermento, as 2 xícaras de de farinha de trigo e o leite morno. Misture bem e espere crescer por 15 minutos.

Em separado, coloque na batedeira os ovos, a margarina, o açúcar, a baunilha e as raspas de limão a gosto. Bata bem, retire e incorpore ao fermento crescido. Misture bem e acrescente a farinha de trigo aos poucos, até desgrudar das mãos. Cubra o recipiente com um pano de prato e deixe dobrar de volume, descansando por aproximadamente 40 minutos.

Estenda a massa com o rolo, até que a mesma fique com 1 cm de espessura, corte com um copo. Coloque nesta massa cortada os cubos de goiabada e forme uma trouxinha em bolas e espere crescer novamente.

Em uma panela coloque bastante óleo e deixe esquentar, e que o mesmo não fique muito quente, frite em fogo baixo. Quando dourar, retire e passe imediatamente pelo açúcar refinado, para que os bolinhos fiquem cobertos. Sirva, acompanhado com chá.

Rendimento

30 porções

PIEROGI

Origem

Comida típica polonesa, aparece nas diversas áreas colonizadas pela imigração eslava, apresentando variações de recheios.

Abrangência

Municípios de colonização polonesa: Araucária, Ariranha do Ivaí, Mallet, São João do Triunfo, São Mateus do Sul, Rio Azul, Rio Negro, Tijucas do Sul, entre outros.

Ingredientes

Recheio
1 e 1/2 kg de requeijão que não seja azedo em demasia, úmido
1/2 kg de batata tipo “binge” cozida, amassada quando quente, tipo purê, deixando esfriar
sal
salsa picada
alecrim (rosmarim) a gosto
2 dentes de alho amassados

Massa

1 kg de trigo
4 gemas de ovos caipira (amarelos)
2 colheres de gordura hidrogenada
2 colheres de nata
1/2 colher (chá) de sal
leite desnatado até incorporar toda a massa

Modo de Preparar

Recheio

Misture todos os ingredientes e acrescente uma colher de nata, reserve na geladeira.

Massa

Coloque o trigo num recipiente, abra um buraco no meio e acrescente todos os outros ingredientes, faça a liga com o leite. A massa deve ficar macia: ponto de pão sovado. Sove bem e deixe descansar por 2 horas em local fresco. Estique a massa (ponto para pastel), corte em forma circular (use um pires, uma tampa como base), recheie os círculos com uma colher (sobremesa) cheia com o recheio reservado, possibilitando dobrar ao meio, não utilize garfo para fechar as bordas, somente os dedos.

Cozimento

Cozinhe-os em panela funda com muita água fervente, gotas de azeite e sal. O ponto de cozimento é quando o pierogi “bóia” na água fervente, mais ou menos dois minutos, retire, já acrescentando o molho para não ressecar ou grudar no recipiente, intercalando peças e molho.

Acompanhamentos

Molho de lingüiça, nata, bolas de requeijão, repolho roxo com bacon, purê de maçã e purê de batata.

Rendimento

70 piegoris

Ensopado

Ingredientes

125g de toucinho defumado magro
500g de carne de porco (de preferência de pernil)
3 cebolas grandes
125g de chouriço branco
750g de couve branca ou chucrute
150g de cogumelos
1 latinha de extrato de tomate
2 dentes de alho
1 colher (chá) de páprica
3 folhas de louro
1/2 litro de vinho branco seco
manjerona e sal a gosto

Modo de Preparar

Para preparar o prato use de preferência uma caçarola, corte o toucinho e a carne de porco em pequenos cubos e doure-os com a cebola picada (não precisa acrescentar óleo, pois o toucinho vai derreter e liberar gordura suficiente para dourar).

Junte o chouriço cortado em rodelas e a couve branca (ou chucrute) cortado irregularmente.

Em seguida, acrescente os cogumelos, o extrato de tomate, os dentes de alho esmagados e os demais temperos.

Deixe refogar por uns 5 minutos

junte o vinho e adicione uma quantidade de água que chegue para cobrir os ingredientes bem misturados.

Deixe cozinhar em fogo baixo, por uns 30 minutos, sem mexer, na caçarola bem tampada.

Sirva quente ou morno

Bolo Polonês

Ingredientes

7 unidade(s) de ovo
3 xícara(s) (chá) de farinha de trigo
3 xícara(s) (chá) de açúcar
1 colher(es) (chá) de fermento químico em pó
1 xícara(s) (chá) de leite
1 colher(es) (sopa) de manteiga

Modo de Preparar

Bate-se as claras em neve e junta-se as gemas sempre batendo. Põe-se o açúcar aos poucos e acrescenta-se a farinha com o fermento. Mistura-se sem bater. Junta-se, então, o leite fervendo com a manteiga, mistura-se rapidamente, põe-se em forma untada e leva-se ao forno imediatamente, antes que a massa esfrie. Deve-se acender o forno e untar a forma antes de bater o bolo.

Sopa de Beterraba Polonesa ( Barszcz )

Ingredientes

3 beterrabas médias
1 tomate
1/2 cebola
1 cenoura
2 folhas de louro
1 tablete de caldo de galinha
5 grãos de pimenta preta
1 1/2 colher de sopa de vinagre
1/2 colher de sopa de açúcar
300 g de costelinha de porco defumada
300 g de lingüiça calabresa
salsinha e sal a gosto
1 colher de sopa de farinha de trigo
250 g de creme de leite sem soro

Modo de Preparar

Descasque as beterrabas e corte-as em tiras; acrescente o açúcar, misture bem e deixe em separado. Ferva as costelinhas e a lingüiça; retire a pele, fatie e reserve. Ferva 2 litros de água em uma panela média e acrescente a cebola, cenoura e tomate cortados em pedaços pequenos; junte todos os demais ingredientes, reservando o creme de leite e a farinha.

Deixe ferver até que as beterrabas estejam cozidas (aproximadamente 40 minutos). Antes de desligar, dissolva a farinha de trigo em 1/2 copo de água fria, acrescente à sopa e deixe ferver por mais 2 minutos. Por último, junte à sopa fervente, o creme de leite (dissolvido em uma tigela com um pouco do caldo da própria sopa). Desligue e sirva com torradas.

Barszcz Burakowy(Caldo de Beterraba)

Ingredientes

04 beterrabas com as folhas e talos
02 cebolas
02 tomates
01 tablete caldo de carne ou galinha
sal
óleo
azeite de oliva
vinagre de maçã

Modo de Preparar

Lave bem as beterrabas, cortando as folhas e reservando-as.

Coloque as beterrabas para cozinhar numa outra panela .coloque as folhas com os talos para ferver, por aproximadamente 10 minutos. Passe-as no liquidificador, com a àgua em que foram fervidas, e reserve-as na panela em que vai finalizar a sopa. Coloque numa frigideira 2 cebolas escascadas, alho à gosto, 2 tomates sem pele, se preferir caldo de galinha ou carne, salsa, cebolinha, e demais temperos à gosto, com azeite de oliva. Após a fritura, colocar tudo no liquidificador, e derramar sobre o caldo dos talos e folhas já reservados na panela da sopa.

Descascar as beterrabas, picá-las e, juntamente com o caldo em que foram cozidas, após coá-lo, passar no liquidificador, reservando algumas beterrabas picadas, para a sopa. Misturar tudo na panela em que vamos finalizar a sopa, e, ir acrescentando sal à gosto.

Após uma fervura de 15 minutos, apagar o fogo, e colocar vinagre de maçã, à gosto, mexer, e deixar descançar por meia hora, para que o vinagre evapore, e o gosto se suavize.

Obs: usar azeite de oliva, porque não contém nada de colesterol e usar vinagre de maçã, porque não contém àlcool.

Pierogi

Ingredientes

1 kg de farinha de trigo
3 ovos
3 colheres de azeite
1 colher de sobremesa de salágua fria até dar o ponto

Modo de Preparar

Coloque numa bacia grande os ovos, a farinha e o azeite

Amasse muito bem, quando a massa estiver lisinha, abra como massa de pastel, usando rolo, uma garrafa limpa

Corte a massa com um copo, recheie a massa, feche passando um garfo nas bordas e cozinhe, em aproximadamente 2 litros de água fervente, por 5 minutinhos

Coloque por cima seu molho preferido, branco ou ao sugo

Recheio

cozinhe as batatas, amasse bem com garfo ou passe no espremedor
Misture a ricota ou requeijão muito bem até ficar num ponto de creme
Acerte o sal, coloque o cheiro verde
Misture mais um pouco
Recheie a massa com essa mistura

Ingredientes

Massa

1 kg de farinha de trigo
1 ovo
Sal a gosto
Água morna
Óleo de soja

Recheio

1 kg de batatas cozidas e espremidas
150g de queijo parmesão ralado

Molho

500g de margarina de boa qualidade
Cebola picadinha

PIEROGI

Massa

1 kg de trigo
4 gemas de ovos caipira (amarelos)
2 colheres de gordura hidrogenada
2 colheres de nata
1/2 colher (chá) de sal
leite desnatado até incorporar toda a massa

RECHEIO

1 kg de de ricota ou requeijão
1 Kg de batatas
Sal a gosto
cheiro – verde a gosto

Massa

Coloque o rigo num recipiente, abra um buraco no meio e acrescente todos os outros ingredientes, faça a liga com o leite.

A massa deve ficar macia: ponto de pão sovado. Sove bem e deixe descansar por 2 horas em local fresco.

Estique a massa (ponto para pastel), corte em forma circular (use um pires, uma tampa como base), recheie os círculos com uma colher (sobremesa) cheia com o recheio reservado, possibilitando dobrar ao meio, não utilize garfo para fechar as bordas, somente os dedos.

Cozimento

Cozinhe-os em panela funda com muita água fervente, gotas de azeite e sal.

O ponto de cozimento é quando o pierogi “bóia” na água fervente, mais ou menos dois minutos, retire, já acrescentando o molho para não ressecar ou grudar no recipiente, intercalando peças e molho.

RECHEIO

Cozinhe as batatas, amasse bem com garfo ou passe no espremedor. Misture a ricota ou requeijão muito bem até ficar num ponto de creme. Acerte o sal, coloque o cheiro verde. Misture mais um pouco.

Outra opção de recheio

Usa-se muito rechear com feijão preto amassado e salsinha.

Acompanhamentos

Molho de lingüiça, repolho roxo com bacon, purê de maçã e purê de batata.

Pierogi – Pastel Cozido Tipico Polonês

Ingredientes da massa

  • 1 kg de farinha de trigo
  • 3 ovos
  • 3 colheres de azeite
  • 1 colher de sobremesa de sal
  • Recheio

  • 1 kg de de ricota ou requeijão
  • 1 Kg de batatas
  • Sal a gosto
  • cheiro verde a gosto
  • Modo de Preparar

    1. Coloque numa bacia grande os ovos, a farinha e o azeite.

    2. Amasse muito bem, quando a massa estiver lisinha, abra como massa de pastel, usando rolo, uma garrafa limpa.

    3. Corte a massa com um copo, recheie a massa, feche passando um garfo nas bordas e cozinhe, em aproximadamente 2 litros de água fervente com sal, por 5 minutos.

    4. Coloque por cima seu molho preferido, branco ou ao sugo.

    Recheio

    1. cozinhe as batatas, amasse bem com garfo ou passe no espremedor.
    2. Misture a ricota ou requeijão muito bem até ficar num ponto de creme.
    3. Acerte o sal, coloque o cheiro verde.
    4. Misture mais um pouco.
    5. Recheie a massa com essa mistura

    Borscht à Polaca (Consoada)

    Ingredientes

    1 pão de centeio escuro
    2 polpa de tomate
    3 litros de água
    3 talos de aipo
    8 dentes de alho
    4 batatas
    10 beterrabas
    3 cebolas
    4 cenouras
    margarina
    aneto
    sal
    salsa

    Modo de Preparar

    Descascar e lavar as beterrabas. Cortar em rodelas finas e colocar para marinar numa panela de barro juntamente com os dentes de alho cortados em rodelas e o pão de centeio seco cortado em pedaços, durante pelo menos 3 dias.

    No final desse tempo, juntar a água a ferver e levar ao fogo, dourar as cebolas picadas numa frigideira, com a margarina. Juntar a cebola, as cenouras cortadas às rodelas, os talos de aipo e a salsa picada à panela.

    Temperar com sal e deixar cozinhar em fogo brando. Juntar a polpa de tomate. Deixar cozinhar por cerca de 2 horas. Meia hora antes da sopa estar pronta, adicionar as batatas em cubos. Aproximadamente 25 minutos depois, juntar o aneto picado e um dente de alho grande picado. Acompanhar com pão de centeio.

    Sopa de Pepinos

    Ingredientes

    2 de semolina de arroz
    1 litro de caldo de carne concentrado
    100 gramas de creme fresco
    1 quilo de tomates
    1 pepino

    Modo de Preparar

    Cortar os tomates em quatro pedaços e cozinhar em pouca água; passar por uma peneira fina e misturar ao caldo de carne, tornando o caldo mais espêsso com a semolina; cozinhar durante 10 rninutos; juntar o creme fresco e deixar esfriar; no momento de servir, atirar à sopa o pepino cortado em rodelas muito finas, servindo frio.

    Zupa Watrobiana

    Ingredientes

    2 colheres (sopa) de farinha de trigo
    2 litros de caldo de carne bem forte
    500 gramas de fígado de vitela
    50 gramas de manteiga
    3 cebolas médias
    2 fatias de pão

    Modo de Preparar

    Dourar as cebolas na manteiga, juntando farinha de trigo e mexendo bem; regar com o caldo e deixar cozinhor durante 10 minutos; colocar. o fígado em umo caçarola e pedaços de pão, ambos cortados em forma de dados, fazendo dourar com a manteiga; despejar sobre o fígado o caldo.

    Conteúdo Relacionado

     

    Veja também

    Paranormal

    PUBLICIDADE Paranormal é  uma experiência difícil de explicar por conhecimentos científicos. Os eventos paranormais são …

    História do Salame

    PUBLICIDADE O salame é de origem italiana. A história conta que os salames eram feitos …

    Regras de Etiqueta

    Regras de Etiqueta, Boas Maneiras, Básicas, Profissional, Traje, Crianças, Casamentos, Social, História, Regras de Etiqueta

    Um comentário

    1. Receitas maravilhosas! Obrigado por compartilhar!!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

    300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+