Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Estações Do Ano  Voltar

Estações do Ano

Há muito tempo, os seres humanos aprenderam que a natureza se repete, as chuvas e cheias, as flores, os frutos, o frio, o calor e o próprio aspecto do céu, tudo se repete com muita regularidade. Por isso, muitas coisas voltam a se repetir durante a nossa vida. Por exemplo, as datas comemorativas como o nosso aniversário, o natal, o 1o do ano, o carnaval e muitas outras. Essa repetição é interessante porque permite prever que haverá novas chuvas, novas plantas e o alimento se renovará sempre. No passado, medir corretamente essa repetição significou prever o futuro, prever as épocas de chuva, plantio e colheita.

Qual o meio mais seguro de medir os períodos de repetição? As chuvas, por exemplo, não acontecem sempre em intervalos regulares, então não dá para se guiar por elas. No entanto, mesmo antes de aprender a escrever o homem percebeu que o céu tinha um ciclo de repetição muito regular e concluiu que, a melhor maneira de medir o tempo era observando o céu, assim descobriram, por exemplo, que o ano tem 365 dias. Mas contar 365 dias corridos não é muito eficiente, fica fácil se perder. Então o que se fez foi dividir o ano em intervalos menores: as estações, os meses e semanas.

Na Europa, e Ásia o ano é dividido em quatro estações, pois há quatro períodos com condições climáticas muito distintas, como o inverno (frio), primavera (flores), verão (calor), outono (queda da folhas). Outros povos dividiam o ano em outras estações. No Egito, por exemplo, as estações eram: cheia, plantio e colheita. No Brasil, embora tradicionalmente se mencione as quatro estações por cauda da herança da colonização européia, elas não são tão distintas. As estações acontecem de forma diferente nos estados do norte e do sul. Nos estados do sul é mais fácil dividir o ano em quatro estações, pois a natureza apresenta as quatro predominâncias. Já nos estados do norte do Brasil é mais fácil dividir o ano em duas estações, verão e inverno ou chuvas e seca, pois este é o comportamento predominante da natureza na região norte.
Quais os climas predominantes na sua região? Que estações existem durante o ano, na região onde você mora?

Da nossa observação do cotidiano as estações são variações climáticas que dependem da região do planeta em que estamos. Essas variações vão desde frio intenso o ano todo (nas proximidades dos pólos) até calor intenso o ano todo (nas proximidades da linha do equador).
O que provoca a diferenciação no clima? Que motivo leva o planeta a ter condições de temperatura tão diferentes

As estações do ano

Muitos de nós aprendemos que a órbita da Terra (trajetória em torno do Sol) é elíptica, mas se desenharmos corretamente essa órbita não conseguiremos diferenciar a elipse de uma circunferência, ou seja, a órbita da Terra ao redor do Sol é quase uma circunferência. Mas, por ter uma órbita elíptica muitos acreditam que as estações ocorrem porque a Terra ora fica mais próxima do Sol e ora mais afastada. Cuidado, as estações não acontecem por causa disso! Se isso fosse verdade como se explica o fato do Natal ocorrer numa época fria (até nevar) nos países do hemisfério norte e no Brasil ocorrer numa época de muito calor? Será que metade da Terra está mais próxima do Sol e a outra metade esta mais afastada? Isso não faz sentido, concorda? Se as estações ocorressem pelo fato da órbita da Terra ser elíptica o comportamento climático no planeta seria uniforme, ou seja, num mesmo mês o clima seria do mesmo jeito em todo lugar, pois não há como partes da Terra estarem mais próxima ou mais afastadas do Sol para produzir climas diferentes. No entanto, em cada região do planeta as estações apresentam-se de formas diferentes, mesmo se forem observadas na mesma data (Natal frio no hemisfério norte e quente no hemisfério sul). Então vamos entender como ocorrem as estações.

Lembra-se de quando estudamos os dias e as noites e falamos sobre o eixo da Terra? Pois é, ele é o responsável pelas estações do ano. A ocorrência das estações do ano depende de duas propriedades do eixo da Terra: 1a) ele está inclinado com relação á órbita que a Terra faz ao redor do Sol; 2a) essa inclinação é sempre a mesma ou seja, o eixo aponta sempre para a mesma posição, lembre-se da estrela Polaris.

Observe a figura abaixo e lembre-se da última prática com os quatro habitantes. Retome a bola de isopor e a lâmpada. Faça novamente as rotações da sua terra com os quatro habitantes e verifique quem recebe mais luz em dezembro. Respeite a posição e inclinação da esfera de acordo com a figura 15. Veja que em junho o hemisfério norte tem os dias mais longos que as noites, pois a linha que divide o dia da noite está mais afastada do Sol que o eixo da Terra, isso indica que o hemisfério norte recebe luz por mais tempo e consequentemente mais calor, por isso em junho é verão no hemisfério norte. Colocando sua terra nesta posição e rotacionando-a você perceberá que os habitantes 1 e 4 encontram-se nesta situação, o dia para eles é mais longo que para os habitantes 2 e 3.

Já no hemisfério sul, a linha que divide o dia da noite está mais próxima do Sol que o eixo da Terra, isso indica que a maior parte do dia é escuro, ou seja o hemisfério sul recebe menos luz o que implica em menos calor, portanto é inverno neste hemisfério. Está é a situação dos habitantes 2 e 3 da sua terra. A figura 16 mostra melhor o detalhe.

Observe que seis meses depois, em dezembro, a situação está invertida, a linha de divisão do dia e da noite está próxima do Sol no hemisfério norte e por isso recebe menos calor o que produz o inverno. Já no hemisfério sul é verão.

Estações do Ano
Posições da Terra em relação ao Sol nos meses de junho de dezembro. Observe que o eixo da Terra aponta sempre para a mesma direção e que está inclinado. Veja também a divisão do dia com a noite em relação ao eixo.

Durante o percurso que a Terra fez de um lado para outro do Sol os habitantes que estão entre os trópicos tiveram pelo menos um dia de Sol sobre suas cabeças ao meio dia. Os habitantes que estão entre os trópicos e os pólos nunca tem o Sol sobre suas cabeças. Observando a figura abaixo (ampliação da Terra em relação à figura acima) , pode-se ver que em junho é um habitante que reside sobre o Trópico de Câncer que tem o Sol sobre sua cabeça ao meio dia e em dezembro é um habitante do Trópico de Capricórnio que tem o Sol sobre sua cabeça. Ainda assim fica uma pergunta: porque na região equatorial a temperatura é quase sempre a mesma? Observe que nessa região a diferença entre a linha que separa o dia da noite e o eixo da Terra é pequena e por isso as variações de quantidade de calor recebida é pequena, sendo assim a temperatura quase não muda. Ao contrário, nos pólos a separação entre a linha de divisão do dia e da noite e o eixo da Terra é grande (seis meses de Sol e seis meses de escuro), então a variação de calor recebida nos pólos é grande alterando muito a temperatura.

Estações do Ano
Do lado esquerdo a Terra está sendo iluminada pelo Sol em junho e por isso que está no Tróp. de Câncer tem o Sol sobre sua cabeça. Do lado direito ela está sendo iluminada em dezembro, então quem tem o Sol sobre a cabeça é um habitante do Tróp. de Capricórnio.

Estações do Ano
A inclinação da Terra se mantém constante quando caminha ao redor do Sol. Note que a incidência de luz muda nos pólos quando a Terra está em junho ou em dezembro. Quando está em março e setembro é igual nos dois hemisférios.

ATIVIDADE DE EXPERIMENTAÇÃO (I)

Usando a bola de isopor com a agulha e a lâmpada no centro da sala, simule a órbita da Terra ao redor do Sol e verifique o que acontece em cada estação de cada hemisfério. Não se esqueça de manter o eixo da Terra (agulha) sempre com a mesma inclinação. Os desenhos das figuras 16 e 17 o ajudarão. Siga o texto anterior novamente para saber o que acontece no inverno e verão.

Observe que nas épocas de outono e primavera, a linha de divisão do dia e da noite coincide com a direção do eixo da Terra e por isso os dois hemisférios recebem a mesma quantidade de luz (calor). Acontece que um hemisfério saiu do verão por isso entra no outono, ou seja estava quente e tende a esfriar, isso provoca alterações climáticas que induzem a natureza ao comportamento típico de outono. O outro hemisfério sai do inverno, ou seja, estava frio e tende a esquentar produzindo alterações climáticas típicas da primavera.

É fácil percebermos que as estações do ano são trocadas de um hemisfério para outro e as crianças sabem disso. Papai Noel usa agasalhos pesados próprios para inverno com neve. Mas para nós não é verão no natal? Lembre-se, as histórias de Papai Noel vieram da Europa, que é no hemisfério norte (inverno no natal), enquanto aqui é verão.

Outra maneira é observar as corridas de formula 1 pela televisão. As corridas nunca acontecem onde é inverno e nós assistimos corridas quase o ano todo. Elas começam no Brasil quando estamos no outono, ou seja antes do nosso inverno. Quando começa o nosso inverno elas passam para o hemisfério norte que é quando eles estão no final da primavera e inicio do verão. Preste atenção nos comentários feitos na TV: "está muito calor isso pode prejudicar o rendimento do carro para a corrida"; muitas vezes esses comentários são feitos e nós estamos sentido frio em casa. As corridas ficam na Europa e América do Norte durante todo o verão do hemisfério norte (nosso inverno). Quando o verão do hemisfério norte termina as corridas voltam para o hemisfério sul, ou seja as corridas de final de temporada são na África do Sul, Austrália.

As estações do ano pelo Brasil e pelo mundo

Sabemos que as estações do ano são diferentes em cada lugar. Os habitantes do norte e nordeste do Brasil, por exemplo, não têm inverno com temperaturas baixas, por estarem próximos do equador, o que eles tem é a época das chuvas. Lá não há uma época específica para o aparecimento das flores ou colheita dos frutos. Quando olhamos no calendário e constatamos que é época de inverno, o que vemos nessas regiões são, por exemplo, os ipês todo coberto de flores, as plantas rasteiras conhecidas como "flor de São João", presentes nas fogueiras de festas juninas. Em maio e junho acontece a colheita do caqui, fruta muito apreciada na região sudeste. Em pleno outono, quando algumas árvores começam a perder as folhas, temos a florada da popular quaresmeira.

O que isso mostra? Mostra que as estações não ficam bem definidas nas regiões equatoriais e tropicais. Observe num globo ou num mapa da Terra as regiões do planeta que ficam entre os trópicos.

A maior parte do Brasil está nas regiões equatorial e tropical, mas a maior parte da população do planeta está em regiões entre os trópicos e os pólos, onde as estações adotam um comportamento diferente da que conhecemos e são mais parecidas com os períodos mostrados no calendário.

Resumidamente podemos descrever as quatro estações nessas regiões. O inverno é marcado pela presença da neve, de uma paisagem que mostra árvores com aspecto de mortas e poucos animais. Na primavera essas árvores parecem ressuscitar cobrindo-se de folhas e flores e uma intensa camada de gramas e arbustos surgem no solo como por encanto. Aves e animais que antes do inverno tinham migrado para regiões mais quentes em busca de alimentos, agora retornam para se alimentar da nova vegetação e procriar. No verão ocorre o nascimento dos filhotes e as árvores frutíferas fornecem mais alimentos. No outono os filhotes já estão crescidos, a disponibilidade de alimentos diminui, as folhas das árvores começam a cair deixando as árvores quase nuas anunciando a chegada de um novo inverno. É nesse período que muitos animais partem novamente a procura de regiões mais quentes onde há mais alimentos, começando novamente o ciclos das estações, nas regiões entre os trópicos e os pólos. Em muitos filmes educativos como a série "Planeta Terra" é possível ver esses acontecimentos com muita clareza.

Fonte: www.cdcc.sc.usp.br

Estações do Ano

Todo mundo já sabe que durante o ano ocorrem quatro estações: Primavera, verão, outono e inverno.

As estações do ano acontecem por causa da inclinação da terra em relação ao sol. O movimento do nosso planeta em torno do sol, dura um ano. Esse movimento recebe o nome de translação e a sua principal conseqüência é a mudança das estações do ano.

Se a Terra não se inclinasse em seu eixo, não existiriam as estações. Cada dia teria 12 horas de luz e 12 horas de escuridão. E como o eixo do planeta terra forma um ângulo com seu plano orbital, existe o verão e o inverno, dias longos e dias curtos. Durante o Verão, os dias amanhecem mais cedo e as noites chegam mais tarde. Ao longo dos três meses desta estação, o sol se volta, lentamente para a direção norte e os raios solares diminuem sua inclinação. No início do Outono, os dias e as noites têm a mesma duração: 12 horas. Isso é porque a posição do sol está exatamente na linha do Equador.

Porém, o sol, vai continuar se distanciando aparentemente para norte. A partir daí, os raios solares atingem o mínimo de inclinação no início do Inverno, e, ao contrário do Verão, os dias serão mais curtos e as noites mais longas.

Então, o Sol vai começar a se deslocar na direção sul. Começando então a Primavera e os dias e as noites terão a mesma duração.

Portanto, as estações do ano e a inclinação dos raios solares variam com a mudança da posição da Terra em relação ao Sol. Quando o Pólo Norte se inclina em direção ao Sol, o hemisfério Norte se aquece ao calor do verão. Seis meses mais tarde, a Terra percorreu metade de sua órbita. Agora o Pólo Sul fica em ângulo na posição do Sol. É verão na Austrália e faz frio na América do Norte.

As quatro estações

Outono : De 21 de março a 21 de junho

Do latim: autumno. Também conhecido como o tempo da colheita, pois é nesta época que ocorrem as grandes colheitas. Os dias ficam mais curtos e mais frescos. As folhas e frutas, já estão bem maduras e começam a cair no chão. Os jardins e parques ficam, coberto de folhas de todos os tamanhos e cores.

Isto por que os países lá do hemisfério norte precisam se preparar para o inverno que está chegando. É necessário armazenar bastante comida para nada possa faltar!

Estações do Ano
Outono

Inverno: De 21 de junho a 23 de setembro

Do latim: hibernu, tempus hibernus, tempo hibernal. Associado ao ciclo biológico de alguns animais ao entrar em hibernação e se recolherem durante o período de frio intenso. Estação que sucede o Outono e antecede a Primavera.

O inverno é a estação mais fria do ano. Os dias são curtos e por isso escurece mais cedo.

No sul do Brasil é comum ver a neve cair, cobrindo o chão e as plantas. Já nas outras regiões como São Paulo e Rio de Janeiro, é a chuva quem dá o ar da sua graça.

Como a temperatura cai nessa fase, as pessoas tendem a passar mais tempo dentro de casa, principalmente debaixo das cobertas!

Estações do Ano
Inverno

Primavera: De 23 de setembro a 21 de dezembro

Do latim: primo vere, no começo do verão.

Ah, essa é a estação mais florida do ano! Representa a época primeira, a estação que antecede o Verão.

Com o fim do inverno, os voltam a ser mais longos e quentes. Este é o período em que os animais se reproduzem e constroem seus ninhos. Os insetos como as borboletas e abelhas, voam de flor em flor em busca néctar que as flores possuem.

A temperatura não é tão baixa e nem tão alta fazendo da primavera uma época muito agradável.

Estações do Ano
Primavera

Verão: De 21 de dezembro a 21 de março

Do latim vulgar: veranum, veranuns tempus, tempo primaveril ou primaveral.

Chegou o Verão, a estação mais quente do ano. Muito calor e dias bem longos. As temperaturas estão lá em cima. Relativo a primavera. Estação que sucede a Primavera e antecede o Outono.

As árvores estão verdes e carregadas de frutas. Neste período a Terra recebe mais chuva por causa da vaporização das águas. O céu fica, ás vezes, fica nublado com pesadas nuvens que são o acúmulo de águas dos rios e dos mares transportadas para a atmosfera em forma de vapor.

O verão é uma estação muito gostosa, com a chegada das férias e um clima de alegria no ar.

Estações do Ano
Verão

Fonte: www.fiocruz.br

Estações do Ano

Você sabe que a orientação espacial do eixo de rotação da Terra é fixa? De um lado (hemisfério norte) ele "aponta" para uma estrela bem brilhante, conhecida como Estrela Polar; do outro lado (hemisfério sul) aponta para uma estrela bem "fraquinha", perto do limite humano de visualização a olho nu, a Sigma da constelação do Octante. Durante a sua volta anual em torno do Sol o eixo de rotação da Terra está sempre apontando para essas estrelas.

Estações do Ano

Uma outra particularidade do movimento Terra - Sol muito importante: além de ter direção fixa, o eixo de rotação da Terra é inclinado de 23,5o em relação à normal ao plano da translação da Terra.

Como conseqüência disso, hora um hemisfério está voltado para o Sol; seis meses depois é o outro hemisfério que está voltado para o Sol.

Essas posições da Terra em relação ao Sol são conhecidas como Solstícios: Solstício de Verão para o hemisfério voltado para o Sol; Solstício de Inverno para o hemisfério voltado contra o Sol. (Note que um mesmo solstício é chamado de Solstício de Inverno em um hemisfério enquanto é chamado de Solstício de Verão no outro hemisfério; e vice-versa.)

Entre os Solstícios, temos posições intermediárias, conhecidas como equinócios, onde os dois hemisférios estão simetricamente dispostos em relação ao Sol: Equinócio de Primavera para o hemisfério que está indo do Inverno para o Verão e Equinócio de Outono para o hemisfério que está indo do Verão para o Inverno.

Estações do Ano

Daqui da superfície da Terra, notamos um movimento anual do Sol na direção Norte - Sul. Nos dias de inverno, pra nós do hemisfério sul, o Sol passa "mais pro norte" e nos dias de verão passa "mais pro sul".

Imagine uma linha, que chamamos de "equador celeste", que fica exatamente sobre o equador terrestre. Nos equinócios vemos o Sol sobre essa linha. No nosso Solstício de Inverno, vemos o Sol 23,5o ao norte e no Solstício de Verão 23,5o ao sul dessa linha.

Estações do Ano

Definimos o momento de um solstício como aquele em que o Sol, visto da Terra, se encontra o mais distante possível do equador celeste (23,5o para o norte ou para o sul); o que corresponde ao instante em que um hemisfério está o mais voltado possível para o Sol.

O momento de um equinócio é aquele em que o Sol passa sobre o equador celeste; o que corresponde ao instante em que os dois hemisférios estão igualmente iluminados.

Os horários aqui são dados em Tempo Universal (TU). O horário brasileiro normal corresponde a TU - 3 horas; o horário brasileiro de verão corresponde a TU - 2 horas.

Linhas dos Trópicos e Círculos Polares

Não é em toda a superfície da Terra que acontece do Sol "ficar a pino" (sombra zero, de um poste na vertical) em algum dia do ano.

Para localidades a 23,5o do equador terrestre, norte ou sul, o Sol fica a pino apenas no dia do solstício de verão (ao meio dia solar, quando o Sol passa pelo meridiano do lugar).

Localidades a mais de 23,5,o do equador terrestre, ao norte ou ao sul, nunca têm o Sol a pino.

Localidades entre 23,5o sul e 23,5o norte, têm o Sol a pino dois dias por ano. Esses dias estão simétricamente dispostos em relação ao solstício de verão e tanto mais próximos do dia desse solstício, quanto mais próxima da latitude 23,5o estiver a localidade.

(Localidades sobre o equador terrestre, têm o Sol a pino nos equinócios.)

As linhas dos trópicos, delimitam a região do nosso planeta por onde o Sol passa a pino algum dia do ano.

Os círculos polares delimitam a região onde o Sol não se põe pelo menos um dia do ano e não nasce, pelo menos uma noite seis meses depois. Note que no solstício de verão toda a calota interna ao círculo polar fica iluminada. No solstício de inverno não chega luz do Sol a nenhum ponto dessa calota.

Estações do Ano

Estações do Ano

O Sol sobre Belo Horizonte

Belo Horizonte está entre as linhas dos trópicos, a aproximadamente 20º sul. Estamos bem próximos do Trópico de Capricórnio, o que faz com que no solstício de verão tenhamos o Sol quase a pino. Aqui, nessa data, o ângulo que os raios solares formam com a vertical, ao meio dia solar, é de apenas 3,5º. Estando o Sol mais ao sul, nesse dia e horário os objetos apresentarão uma pequena sombra no chão, dirigida para o norte.

Estações do Ano

O Sol está a pino sobre Belo Horizonte, aproximadamente um mes antes do solstício de verão (quanto o Sol está "se dirigindo" para o sul) e um mes depois (quando o sol está "voltando" para o norte.

Nos equinócios, o ângulo que os raios solares formam com a vertical, ao meio dia solar, em Belo Horizonte, é de aproximadamente 20º e no solstício de inverno de aproximadamente 43º. Em ambos os casos, nesses dias e horários, assombras dos objetos sobre o chão, estarão apontando para o sul.

Estações do Ano

OS PRÓXIMOS "SÓIS A PINO" SOBRE B.Hte.

Note que apenas em um instante temos o Sol exatamente sobre a latitude de Belo Horizonte. Esse instante pode acontecer antes ou depois do Sol (devido à rotação da Terra) "chegar" a Belo Horizonte.

Pelos dados acima vemos que o Sol passará exatamente sobre a latitude -20º (latitude de B.Hte.) entre os meios dias dos dias 20 e 21 de novembro (indo para o sul) e 21 e 22 de janeiro (voltando para o norte) próximos.

Note também como esse movimento norte-sul do Sol é lento (aproximadamente 2º em 10 dias). Com uma boa tolerância podemos dizer que o Sol passará a pino sobre Belo Horizonte por alguns dias antes e outros depois dos dias 21 de novembro e 21 de janeiro.

A Duração dos dias

Sempre temos metade do nosso planeta iluminada pelo Sol. A linha que divide o dia da noite é um círculo cujo plano é sempre perpendicular à linha Terra-Sol. Nos equinócios os dois hemisférios estão igualmente iluminados. Fora essas datas, sempre temos um hemisfério melhor iluminado que o outro.

Devido ao movimento de rotação da Terra, a trajetória no espaço de uma localidade, como Belo Horizonte por exemplo, sempre será uma circunferência em um plano perpendicular ao eixo de rotação da Terra. Nos hemisférios voltados para o Sol, mais da metade do comprimento de cada uma dessas "trajetórias de localidades" fica na região iluminada pelo Sol, resultando em dias mais longos que as noites. A diferença entre a duração do dia e da noite, em cada localidade, fica extremada nos solstícios.

Maior dia do ano: solstício de verão; maior noite do ano: solstício de inverno; duração igual do dia e da noite: equinócios.

Localidades ao longo do equador terrestre sempre têm dias e noites de 12 horas cada. Quanto mais distante uma localidade está do equador, maior a diferença entre o dia e a noite, em qualquer data. Os pólos terrestres passam períodos de seis meses iluminados e seis meses às escuras (de equinócio a equinócio).

Calor ou Frio?

Estações do Ano

Inverno é época de frio e verão é época de calor.

Dois fatores determinam essa variação climática.

1-no verão os raios solares incidem mais verticalmente à superfície da localidade

2-no verão os raios solares ficam incidindo sobre a localidade por mais tempo

Pelo fato dos raios solares incidirem mais verticalmente à superfície de uma localidade, eles vão aquecer mais, por unidade de tempo de incidência, essa localidade. Pelo fato dos raios solares incidirem por mais tempo sobre uma localidade, o aquecimento daquela localidade em 24 horas será ainda maior.

A órbita da Terra em torno do Sol não é uma circunferência perfeita, o que faz com que a Terra hora esteja mais próxima, hora mais distante do Sol. O ponto da órbita de um planeta mais próximo do Sol, chamamos de perihélio, e o mais distante de afélio. A primeira vista poderíamos pensar que temos verão no perihélio e inverno no afélio. Isso seria correto se a diferença entre as distância Terra-Sol no perihélio e no afélio não fosse tão pequena (aproximadamente, apenas 2%).

A Terra passa por seu perihélio no início de janeiro, quando é verão no hemisfério sul e inverno no norte e passa por seu afélio no início de julho, quando é verão no hemisfério norte e inverno no sul.

Uma outra questão que surge: Porque as estações têm seus inícios nos solstícios e equinócios, ao invés de estarem centradas nessas datas?

Cada hemisfério recebe maior incidência solar no solstício de verão; não era para esse dia ser o mais quente do ano e corresponder ao meio do verão? Da mesma forma, uma vez que é no solstício de inverno que um hemisfério recebe menor incidência solar, não era para esse dia ser o mais frio do ano e ficar bem no meio do inverno?

Todavia, o que observamos em geral, é que o dia mais quente do ano acontece depois do solstício de verão, assim como o dia mais frio acontece depois do solstício de inverno. Aí então convencionou-se corresponder os inícios das estações aos solstícios e equinócios.

Isso se dá devido a um fenômeno que chamamos "inércia térmica". Os hemisférios demoram algum tempo para se aquecerem quando do aumento da incidência solar; assim como demoram algum tempo para se esfriarem, quando da diminuição dessa incidência.

Isso acontece principalmente devido à grande quantidade de água espalhada pela superfície do planeta. A água tem uma grande "capacidade térmica", "demorando" para variar sua temperatura. No solstício de inverno os oceanos ainda retêm uma boa parte do calor absorvido no verão. No solstício de verão os oceanos ainda estão "absorvendo calor" e se aquecendo.

Prof. Renato Las Casas

Fonte: www.observatorio.ufmg.br

Estações Do Ano

Primavera

Do latim: primo vere, no começo do verão

Estações do Ano
Primavera

Inicia após o Inverno (aproximadamente no dia 20 de março no Hemisfério Norte e 23 de setembro no Hemisfério Sul) e seu sucessor é o Verão (termina aproximadamente no dia 21 de junho no Hemisfério Norte e 21 de dezembro no Hemisfério Sul).

A principal característica da primavera é o reflorescimento da flora e da fauna terrestres.

Verão

Do latim vulgar: veranum, veranuns tempus, tempo primaveril ou primaveral)

Estações do Ano
Verão

Inicia após a Primavera (aproximadamente no dia 21 de junho no Hemisfério Norte e 21 de dezembro no Hemisfério Sul) e seu sucessor é o Outono (termina aproximadamente no dia 23 de setembro no Hemisfério Norte e 21 de março no Hemisfério Sul).

Neste período, as temperaturas permanecem elevadas e os dias são mais longos.

Outono

Do latim: autumno

Estações do Ano
Outono

Inicia após o Verão (aproximadamente no dia 23 de setembro no Hemisfério Norte e 22 de março no Hemisfério Sul) e seu sucessor é o Inverno (termina aproximadamente no dia 21 de dezembro no Hemisfério Norte e 20 de junho no Hemisfério Sul).

Nesta estação, os dias ficam mais curtos e mais frescos. As folhas e frutas já estão maduras e começam a cair. Os jardins e parques ficam coberto de folhas de todos os tamanhos e cores.

Inverno

Do latim: hibernu, tempus hibernus, tempo hibernal

Estações do Ano
Inverno

Inicia após o Outono (aproximadamente no dia 21 de Dezembro no Hemisfério Norte e 21 de junho no Hemisfério Sul) e seu sucessor é a Primavera (termina aproximadamente no dia 21 de março no Hemisfério Norte e 23 de setembro no Hemisfério Sul).

A principal característica do inverno é a queda da temperatura, podendo variar em algumas regiões bem abaixo de 0 ºC, até mesmo no Brasil.

Fonte: www.sogeografia.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal