Breaking News
Home / Astronomia / Galáxias

Galáxias

PUBLICIDADE

Galáxias
Galáxias

Galáxias – Definição

Uma galáxia é uma enorme coleção de gás, poeira e de estrelas e seus sistemas solares.

Uma galáxia é uma enorme massa de estrelas, nebulosas de vários tipos, matéria interestelar (essencialmente matéria gasosa dispersa), planetas e outros objetos astronômicos, unidos por forças gravitacionais e girando em torno de um centro de massa comum. Podem conter entre 100 mil e 3.000 bilhões de estrelas.

Características

Apesar do grande número de galáxias existentes elas possuem várias propriedades em comum.

Entre as estrelas se encontra também muito gás e poeira, de fato ¾ da massa de uma galáxia está na forma de gás e poeira. Este é o material que restou de estrelas que já “se foram” e é também o material que novas estrelas utilização para se formar.

Comentando de maneira breve: Estrelas são formadas principalmente por nuvens de gás, principalmente hidrogênio, que é o elemento mais simples existente e o primeiro a sofrer o processo de fusão nuclear no ciclo de reações que ocorrem durante o período de atividade de uma estrela. Toda essa poeira e gases existentes nas galáxias também emitem luz porque seus átomos estão sendo excitados de alguma forma pela radiação das estrelas vizinhas e quando seus respectivos elétrons retornam ao estado fundamental, estes emitem fótons.

As menores galáxias contêm cerca de 100 mil estrelas, enquanto as maiores contêm mais de 5 trilhões delas.

Algumas galáxias são em forma de espiral como a nossa. Outras galáxias têm uma forma suave e oval. Eles são chamados de galáxias elípticas. E também há galáxias que não são espirais ou ovais. Eles têm formas irregulares e olhar como gotas. A luz que vemos de cada uma destas galáxias vem das estrelas dentro dela.

Você provavelmente já ouviu falar que o nosso Sol está localizado na Via Láctea.

Mas o que é uma galáxia de qualquer maneira?

A resposta simples é que uma galáxia é uma coleção de estrelas mantidas juntas mutuamente. Em outras palavras, todas as estrelas em uma galáxia são mantidos juntos pela gravidade de todas as outras estrelas (assim como a, misteriosa matéria escura invisível).

Galáxias – O que é

Galáxias
Galáxias

As galáxias são enormes conjuntos de estrelas, poeira e gás.

Elas geralmente contêm vários milhões, trilhões de estrelas e podem variar em tamanho de alguns milhares a centenas de milhares de anos-luz de diâmetro.

Existem centenas de bilhões de galáxias no Universo.

Galáxias existem em diversos tamanhos, formas e brilhos e, como estrelas, são encontrados sozinhas, em pares ou em grupos maiores chamados aglomerados.

Galáxias são divididos em três tipos básicos: espirais, elípticas e irregulars.

Galáxias Espirais

As galáxias espirais, quando vistas de frente, apresentam uma clara estrutura espiral. M31 e a nossa própria Galáxia são espirais típicas. Elas possuem um núcleo, um disco, um halo, e braços espirais. As galáxias espirais apresentam diferenças entre si principalmente quanto ao tamanho do núcleo e ao grau de desenvolvimento dos braços espirais. Assim, elas são subdivididas nas categorias Sa, Sb e Sc, de acordo com o grau de desenvolvimento e enrolamento dos braços espirais e com o tamanho do núcleo comparado com o do disco.

núcleo maior, braços pequenos e bem enrolados 
b núcleo e braços intermediários 
núcleo menor, braços grandes e mais abertos

Existem algumas galáxias que têm núcleo, disco e halo, mas não têm traços de estrutura espiral. Hubble classificou essas galáxias como S0, e elas são às vezes chamadas lenticulares. As galáxias espirais e lenticulares juntas formam o conjunto das galáxias discoidais.

Galáxias Elípticas

As galáxias elípticas apresentam forma esférica ou elipsoidal, e não têm estrutura espiral. Têm pouco gás, pouca poeira e poucas estrelas jovens. Elas se parecem ao núcleo e halo das galáxias espirais

As galáxias elípticas variam muito de tamanho, desde super-gigantes até anãs. As maiores elípticas têm diâmetros de milhões de anos-luz, ao passo que as menores têm somente poucos milhares de anos-luz em diâmetro. As elípticas gigantes, que têm massas de até 10 trilhões de massas solares, são raras, mas as elípticas anãs são o tipo mais comum de galáxias.

Galáxias Irregulares

Hubble classificou como galáxias irregulares aquelas que eram privadas de qualquer simetria circular ou rotacional, apresentando uma estrutura caótica ou irregular. Muitas irregulares parecem estar sofrendo atividade de formação estelar relativamente intensa, sua aparência sendo dominada por estrelas jovens brilhantes e nuvens de gás ionizado distribuídas irregularmente.

Os dois exemplos mais conhecidos de galáxias irregulares são a Grande e a Pequena Nuvens de Magalhães, as galáxias vizinhas mais próximas da Via Láctea, visíveis a olho nu no Hemisfério Sul, identificadas pelo navegador português Fernão de Magalhães, em 1520. A Grande Nuvem aparentemente orbita a Via Láctea. Nela está presente o complexo 30 Doradus, um dos maiores e mais luminosos agrupamentos de gás e estrelas super-gigantes conhecido em qualquer galáxia. A Supernova 1987A ocorreu perto de 30 Doradus. A Pequena Nuvem é bastante alongada e menos massiva do que a Grande Nuvem. Aparentemente é o resultado de uma colisão com a Grande Nuvem acontecida há uns 200 milhões de anos atrás.

Galáxias – Estrelas

Galáxias
Galáxias

Uma galáxia é um enorme grupo de milhões de estrelas com seus respectivos planetas, gases e poeiras, mantidos e ligados pela força da gravidade.

O nosso Sol, juntamente com todo o Sistema Solar, faz parte da galáxia chamada Via Láctea.

O número exato de estrelas da nossa galáxia não é conhecido. Há quem pense que possa ser cerca de 200 mil milhões, ainda que segundo outras estimativas poderá mesmo ser de 400 mil milhões de estrelas.

A Via Láctea é uma galáxia espiral com cerca de 100.000 anos-luz de comprimento com uma região abaulada no centro, o núcleo galáctico. A espessura do núcleo é cerca de 10.000 anos-luz, enquanto que no restante do disco, a espessura ronda os 3.000 anos-luz.

A Via Láctea roda sobre si própria. Como exemplo, o Sol juntamente com o Sistema Solar, viaja a cerca de 230 km/s completando uma volta em torno da galáxia em cerca de 226 milhões de anos.

A Via Láctea é uma espiral típica, em que as estrelas estão na sua maioria concentradas num núcleo central e em braços em espiral que emergem do núcleo.

Algumas estrelas viajam isoladamente através da galáxia, mas outras viajam em grupos que se mantêm unidos pela força da gravidade, os chamados enxames estelares. As estrelas que fazem parte de um mesmo enxame estelar, aparentemente formaram-se numa mesma nuvem de gás que se condensou em várias estrelas.

Conhecemos 2 tipos de enxames estelares: enxames abertos, que contém até um máximo de cerca de 10.000 estrelas e que se movem juntos no disco galáctico, o diâmetro destes enxames pode chegar até 100 anos-luz; enxames globulares que podem conter até 1 milhão de estrelas que se situam no halo, uma região esférica em volta do disco galáctico, o diâmetro destes enxames são superiores a 100 anos-luz.

O Universo possui muitos milhares de milhões de galáxias com vários aspectos e tamanhos.

Por isso surge a necessidade de classificarmos essas mesmas galáxias:

Galáxias elípticas, designadas pela letra E seguido de um número entre 0 e 7 que designa a excentricidade da elipse. Uma galáxia E0 é uma esfera quase perfeita, uma classificada por E7 é muito achatada. As galáxias elípticas parecem conter na sua grande maioria estrelas velhas.

Galáxias espirais dividem-se em duas subcategorias: galáxias espirais normais, designadas por S, com um disco onde surgem braços em espiral a partir do núcleo galáctico; galáxias espirais com barra, designadas por SB, parecidas com as galáxias espirais normais mas com a particularidade de os braços em espiral emergirem das extremidades de uma concentração de material em forma de barra.

Galáxias irregulares, designadas por Ir, não possuem uma forma geométrica regular ou definida.

A grande maioria das galáxias não vagueiam pelo universo de forma isolada, mas sim em aglomerados. Esses enxames de galáxias podem ser constituídas por poucas galáxias ou por milhares delas, ligadas pela força da gravidade.

A Via Láctea pertence a um grupo com mais de 30 galáxias chamado Grupo Local. A Via Láctea é o segundo maior elemento desse grupo, sendo que o primeiro lugar pertence à galáxia de Andrômeda, também conhecida por M31.

Porém, os enxames de galáxias não são a maior estrutura do Universo, pois esses enxames tendem a agrupar-se formando os superenxames, que são aglomerados de aglomerados de galáxias.

Galáxias – Universo

Galáxias
Galáxias

As galáxias são os elementos básicos do Universo, é um conjunto de estrelas emvolvidas por gás e poeira.

Atualmente o Hubble vem tirando novas fotos de galaxias jamais vistas, ajudando os cientistas a desvendar muitas dúvidas sobre a origem do universo.

As galáxias possuem diferentes formas, a nossa galáxia, a via lactea, assim como andromeda ( foto acima ) são galáxias em formas espirais, mas existem outros tipos, algumas galaxias são chamadas espirais barradas com apenas dois braços, um em cada direção.

Em uma galáxia como a nossa, podem existir mais de 200 bilhões de estrelas ou mais, vale lembrar que o numero de galáxias existentes passam dos bilhões, dai então ja se imagina o gigantesco numero de estrelas e também, de planetas existentes. o número mais pessimista possivel e planetas circulando outras estrelas, ianda faz com que o numero seja enorme, pois a quantidade e riqueza de galáxias e consequentemente estrelas no universo é enorme.

Edwin Hublle mudou o panorama sobre o universo e consequentemente, sobre as galáxias, antes de suas descobertas, acreditava-se que so existia uma galáxia, a nossa via-lactea. As imagens vistas pelos telescópios no passado que hoje se sabem que são galaxias, era para os astronomos ate o ano de 1920 um pequeno aglomerado de estrelas, mas Hublle provou que, isso eram outras galáxias e nçao aglomerados estelares, assim, a cada ano, dezenas de galáxias iam sendo descobertas e, hoje, junto com o telescópio espacial que possui seu nome, ja sabemos que o número de galáxias, que a 80 anos era de apenas 1, chega hoje a centenas de milhões!

Galáxias – Planetas

Galáxias
Galáxias

Uma galáxia é um conjunto de estrelas, planetas, poeiras, gases e nebulosas. Este conjunto de corpos mantém-se juntos devido à gravidade.

Quase toda a matéria existente no Universo está nas galáxias, mas também as galáxias são principalmente espaço vazio, estando as estrelas muito distantes umas das outras.

A nossa galáxia é a Via Láctea, também conhecida por Estrada de Santiago. Tem vários biliões de estrelas, mas apesar de ter um tão grande número de estrelas, é apenas uma das centenas de biliões de galáxias. A Via Láctea gira sobre si mesma em cada 225 milhões de anos, a uma velocidade de 800 000 km/h.

As galáxias podem estar agrupadas em enxames, e estes, por sua vez, agrupados em superenxames. A nossa galáxia faz parte do enxame Grupo Local e do superenxame Virgem.

As galáxias mais perto da Via Láctea são a Grande Nuvem de Magalhães e a Pequena Nuvem de Magalhães, mas a mais visível a olho nu é a Andrômeda.

As galáxias podem apresentar diversas formas: elípticas, espirais e irregulares.

A Via Láctea é uma galáxia em espiral.

Fonte: br.geocities.com/www.astro.110mb.com

Veja também

Astrolábio

Astrolábio

PUBLICIDADE Definição Astrolábio é um instrumento astronômico para tomar a altitude do sol ou as …

As Pequenas e Grandes Nuvens de Magalhães visíveis sobre o Observatório Paranal no Chile

Nuvens de Magalhães

PUBLICIDADE Definição Duas pequenas galáxias de formas irregulares que são as galáxias mais próximas da …

Magnetosfera

Magnetosfera

PUBLICIDADE Definição de Magnetosferas Uma magnetosfera é a região ao redor de um planeta dominado pelo campo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.