Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Astronomia / Astrobiologia

Astrobiologia

PUBLICIDADE

Astrobiologia
Astrobiologia

Astrobiologia – Definição

A ciência que estuda a origem e a evolução da vida no universo, os efeitos das condições extraterrestres sobre os organismos vivos da Terra, a potencial existência de vida para além da atmosfera da Terra, e as perspectivas para o futuro da vida na Terra e fora dela.

Astrobiologia é o estudo da vida no universo.

Astrobiólogos estudam como as formas de vida se desenvolve, e onde a vida pode ser encontrado.

Astrobiologia envolve a busca de vida fora da Terra, o estudo de planetas e luas em nosso sistema solar, e na busca de planetas habitáveis em torno de outras estrelas.

Astrobiólogos também estudar a vida aqui na Terra (vida, especialmente extrema) para ajudá-los a aprender sobre os ambientes em que a vida pode sobreviver.

A Astrobiologia engloba áreas da biologia, astronomia e geologia.

As principais áreas de pesquisa astrobiologia podem ser classificadas como:

1) a compreensão das condições em que podem surgir a vida
2) à procura de mundos habitáveis, e
3) em busca de provas de vida.

Astrobiologia – O que é

Astrobiologia
Astrobiologia

Astrobiologia é o estudo da vida no universo.

Astrobiologistas estudam como as formas de vida se desenvolvem, e onde a vida pode ser encontrada.

Astrobiologia envolve a busca de vida fora da Terra, o estudo dos planetas e luas dentro do nosso Sistema Solar, e a busca de planetas habitáveis em torno de outras estrelas.

Astrobiologistas também estudam a vida aqui na Terra (especialmente a vida extrema) para ajudá-los a aprender sobre os ambientes em que a vida pode sobreviver.

A astrobiologia é um campo multidisciplinar que se utiliza da física, química, astronomia, biologia, biologia molecular, ecologia, ciência planetária, geografia e geologia para investigar a possibilidade de vida em outros mundos e reconhecer biosferas que podem ser diferentes das da Terra.

Ou seja, a astrobiologia não é um uma nova área da ciência que se propõe a responder perguntas nunca antes feitas, mas uma nova área de pesquisa que se dedica a tentar compreender, com um enfoque diferente, problemas já bem conhecidos, usando ferramentas da biologia, astronomia, química, física, geologia e outras. O escopo da astrobiologia é grande, pois trabalha com a origem, evolução e futuro da vida na Terra, assim como possibilidade de existência de vida em outros lugares do Universo.

Diferentemente da biologia clássica, na astrobiologia a Terra não é considerado um sistema auto-contido e isolado dos demais corpos celestes, mas é vista como uma peça que afeta e é afetada pelas demais. Ou seja, a origem, evolução e destino da vida na Terra são analisados não apenas do ponto de vista da ecologia do planeta, mas também levando em conta eventos astronômicos que possam ter afetado ou afetar futuramente a vida. O último tópico, a possibilidade de existência de vida extraterrestre, em sua abordagem moderna, usa como modelo de vida os microrganismos, devido a sua grande resistência e adaptabilidade aos mais distintos ambientes.

Para tanto é necessário um grande esforço para o estudo da biodiversidade microbiológica terrestre, especialmente em ambientes extremos, ou seja, com condições pouco propícias à maioria dos seres vivos. Com estes estudos, é possível compreender melhor os mecanismos de sobrevivência destes microrganismos e sua capacidade de alterar o ambiente, indicando assim possíveis bioassinaturas, ou seja, sinal que podem ser utilizados para detecção à distância de ativiade biológica. Esse conhecimento pode ser transporto para fora da Terra, auxiliando na busca de sinais de vida em outros planetas ou satélites do Sistema Solar ou de outras estrelas.

Astrobiologia – Astrobiologistas

Astrobiologia
Astrobiologia

Astrobiologistas estudam a origem, evolução, distribuição e futuro da vida no universo: a vida extraterrestre e vida na Terra.

Este campo interdisciplinar envolve a busca de ambientes habitáveis no Sistema Solar e planetas habitáveis fora do Sistema Solar, a busca de provas de pré-biótica química, laboratório e pesquisa de campo sobre as origens e evolução adiantada da vida na Terra, e estudos do potencial de vida para se adaptar a desafios na Terra e no espaço exterior.

Astrobiologia – Exobiologia

Astrobiologia
Astrobiologia

Exobiologia (também conhecido como astrobiologia pela anglo-saxão) é uma ciência interdisciplinar que tem como objetivo estudar os fatores e processos, incluindo geoquímicos e bioquímicos, que podem levar ao surgimento da vida, em geral, e sua evolução.

Isto se aplica tanto para o surgimento da vida na Terra, há 3 a 4 bilhões de anos, ea possibilidade de vida noutros locais do sistema solar, ou sobre possíveis planetas extra-solares ou outros.

Pretende-se identificar possíveis processos pelo qual a evolução da matéria orgânica simples (biomoléculas: cadeias peptídicas, nucléicos ou lipídios) para estruturas mais complexas (primeiras células, os primeiros sistemas genéticos, etc). Prestados às possíveis sinais ou possibilidade de vida em outros planetas ambientes familiares radicalmente diferentes da nossa.

Profunda interação entre áreas tão diversas como física, química orgânica e inorgânica, bioquímica, biologia celular, climatologia, geoquímica, ciência planetária e modelagem por computador (para citar alguns) é essencial para tentar compreender os processos de trabalho como um todo. Por extensão, exobiologia também diz respeito à busca por vida extraterrestre, sob qualquer forma, incluindo a inteligência (SETI) se for o caso, mas esta área continua a ser muito marginal, na pendência de quaisquer avanços significativos.

Astrobiologia
Mars Rover da NASA

Pré-condições

Para que a vida pode desenvolver-se um planeta, é geralmente aceite como condições necessárias, a presença de água no estado líquido, azoto, carbono e, eventualmente, de silício. A estabilidade da órbita do planeta na zona habitável (de modo que a vida tem tempo para crescer), e à estabilidade do seu / sua estrela (s) são também considerados necessários.

A existência de vida em planetas sem água ou uma atmosfera como a nossa não está excluída, mas continua especulativo. Além disso, dado o conhecimento científico atual, que por definição se limita à vida em nosso planeta, é mais fácil para criar programas de investigação de que sabemos estar na vida, que a partir de pura especulação. No entanto, a descoberta de bactérias na Terra, anunciou em 2 de Dezembro de 2010, o seu DNA pode substituir o arsênico para o fósforo pouco modifica esses pré-requisitos e expande significativamente o âmbito da investigação, ou melhor, dá bases mais concreta a exobiologia.

Corpos Celestes

Na Terra

De acordo com o conhecimento científico atual, a Terra é o único planeta no Sistema Solar a possuir a vida. Esta singularidade exobiologia forçado a considerá-lo como um único e indispensável. É a partir das condições de surgimento e evolução da suposta vida na terra como somos levados a inferir padrões de exobiologia em um similar mais ou menos. Deste ponto de vista, e na ausência de descoberta incontestável de vida extraterrestre, exobiologia continua a ser um científico hipotético-dedutivo.

As formas de vida terrestres que mais influenciaram os modelos exobiológica são organismos extremófilos, sem dúvida. Com efeito, se as bactérias que crescem na terra, sob condições extremas de temperatura (organismo termofílica), pressão (piézophile), pH (acidofílica, alcalofílico) ou radiação (organismo radiorresistente), onde n é não teria esperado encontrar a vida de algumas décadas atrás, então podemos assumir que a vida pode ou deve desenvolver em qualquer planeta onde estas condições estão presentes.

Marte

Ele ainda não estabelecida, apesar de uma crença persistente, evidência da presença de vida em Marte, mesmo que na água, passado líquido (antigos leitos de rios e questionando a existência de um oceano único desaparecido) não está mais em dúvida. Há permafrost, ou a camada ativa [1].Várias naves espaciais foram enviadas a este planeta, incluindo as sondas Viking do programa, a Mars Express, Beagle 2 eo spam módulo Mars Exploration Rover.A presença de água sólida em Marte foi confirmada, mas não a presença de qualquer forma de vida.

Outros corpos do Sistema Solar

A Europa é um satélite de Júpiter, coberto com um oceano congelado em sua superfície. Estima-se que 10 km ou mais, a espessura da camada de gelo sob a qual seria possível encontrar água na forma líquida, que poderia ter desenvolvido os piézophiles enorme pressão resistente (partir ordem de vários megapascais), na ausência de luz solar e onde a escassez de fontes alimentares seria um handicap. Cientistas estão considerando métodos diferentes para alcançar este oceano sob o gelo usando um modelo que o Lago Vostok, nas profundezas do gelo da Antártida.

Dois tipos de problemas técnicos: como alcançar isso sem perfuração do oceano, uma vez que é economicamente impossível para enviar uma estação de perfuração tradicional até que a lua, e como chegar ao oceano, sem a contaminação por formas de vida terrestres.Exobiólogos Titan de interesse porque a sua atmosfera (1,5 vezes a pressão de terra) contém metano, azoto e outros compostos. Assemelha-se a da Terra antes da vida aparecer. O Europeu sonda Huygens, lançada pela sonda Cassini EUA, tornou-se a primeira nave a pousar lá em janeiro de 2005. Durante quatro horas ele retornou uma riqueza de dados sobre inédites da atmosfera e do solo da lua.Com respeito à Ganimedes, Calisto e Enceladus, nenhum aparece, tanto quanto promissores como Europa, isto é, têm a possibilidade de um oceano de água líquida sob o gelo. Por contras, a descoberta de gelo em muitos locais, desde os anos 1970, reforçou a crença de astrônomos para o efeito que a água é um produto químico amplamente utilizado no Universo.

Asteróides e cometas

A descoberta [ref. Terra] necessário de aminoácidos encontrados em meteoritos de origem extraterrestre tem sido uma grande revolução que ajudou a tornar credível exobiologia. A presença de grandes quantidades de compostos de carbono nos cometas e que seriam liberados durante suas visitas em nosso sistema solar é um outro evento interessante para a compreensão do surgimento da vida na Terra.

Fora do sistema solar

Não é possível hoje para determinar diretamente a existência de vida extraterrestre fora do sistema solar. No entanto, vários projetos estão sendo criados para essa finalidade.Desde 1995, a descoberta de exoplanetas sugere que é possível detectar – se existir – a existência de vida extraterrestre através da análise de espectrometria de sua atmosfera. A Agência Espacial Europeia tem um projeto que deve ser lançado em 2025, o espaço do projeto Darwin. Esta teoria continua fora do alcance dos instrumentos atuais, mas várias observações recentes sugerem a possibilidade, no entanto, já, para detectar a atmosfera em torno planètes tal.

Exoplanetas habitáveis

Gliese 581 c é um planeta extrasolar que orbita a estrela Gliese 581, uma estrela anã tipo vermelho localizado a cerca de 20 Sistema de anos-luz Solar. Seria o primeiro planeta extra-solar descoberto em zona habitável da sua estrela e, portanto, deve apresentar fortes semelhanças com a Terra em termos de sua temperatura de superfície. Gliese 581 é uma estrela bem menos luminosa que o Sol, a temperatura de Gliese 581 c continua baixa, apesar do pequeno raio de sua órbita (cerca de 11 milhões de quilômetros). A sua temperatura média é estimada em -3 ° C (para uma albedo de Bond comparável à de Vênus) e 40 ° C (para uma albedo semelhante ao da Terra), que permitiria que a presença de água no estado líquido na sua superfície .Em 29 de setembro de 2010, uma equipe de astrônomos americanos anunciou a descoberta de Gliese 581 g. Devido à sua massa (cerca de 3 a 4 vezes o da Terra), a sua temperatura, a sua localização na zona de habitação, e à sua capacidade para reter uma atmosfera, é, no momento da sua descoberta, o exoplaneta com a maior probabilidade de abrigar formas de vida.

A descoberta de Gliese 581 g ainda deve ser confirmada.

Francesco Pepe, um astrônomo do Observatório de Genebra, que trabalha no projeto HARPS, disse que 11 de outubro, 2010 no simpósio “276 – Os Astrofísica de sistemas planetários: Estrutura, Formação e evolução dinâmica” da União Astronômica Internacional Turim (Itália), que, por agora, esta descoberta não foi confirmada pelos dados que ele e seus colegas tiveram obtenues.

Exobiologia

Ainda não há consenso sobre a natureza e as diferentes formas que pode tomar a vida extraterrestre possível. Neste sentido, os escritores criativos e imaginativos da ficção científica é mais abundante do que a evidência científica.O SETI começou a procurar por vida inteligente através de um projeto de sinais de rádio escuta.Terra é ela uma exceção?

Fonte: www.oxforddictionaries.com/fr.wikipedia.org/coolcosmos.ipac.caltech.edu

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Sextante

Sextante

PUBLICIDADE O sextante é um instrumento que permite medir ângulos entre dois objetos, como dois …

Ciclo Solar

Ciclo Solar

PUBLICIDADE O ciclo solar ou o ciclo de atividade magnética solar é a mudança quase …

Cinturão de Kuiper

Cinturão de Kuiper

PUBLICIDADE O cinturão de Kuiper é um disco circunstelar que orbita em torno do Sol …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+