Breaking News
Home / Astronomia / Asterosismologia

Asterosismologia

PUBLICIDADE

Asterosismologia é o estudo das oscilações nas estrelas. Como os diferentes modos de oscilação de uma estrela são sensíveis a diferentes partes da estrela, eles informam os astrônomos sobre a estrutura interna da estrela, o que, de outra forma, não é diretamente possível das propriedades gerais, como o brilho e a temperatura da superfície.

A asterosismologia está intimamente relacionada com a helioseismologia, o estudo das oscilações estelares especificamente no Sol. Embora ambos estejam baseados na mesma física subjacente, informações mais e qualitativamente diferentes estão disponíveis para o Sol porque a sua superfície pode ser resolvida.

O que é

O asterosismologia também conhecido como sismologia estelar,  é a ciência que estuda a estrutura estrelas pulsantes internos pela interpretação do seu espectro de frequência. Diferentes modos de oscilação penetram em diferentes profundidades no interior da estrela. Essas oscilações fornecer informações sobre os interiores não observáveis de estrelas de forma semelhante como a Sismologia estudos dentro da Terra e outros planetas sólidos através do estudo de oscilações de terremotos.

Sismologia fornece ferramentas para estudar a estrutura interna das estrelas. As frequências de pulsação dá informações sobre o perfil de densidade da região onde se originou e onde viajam ondas e o espectro fornece informação sobre os seus constituintes químicos.

Asterosismologia

Além de poder calcular a distribuição de matéria no interior estelar, nós podemos medí-la usando a asterosismologia, isto é, as pulsações estelares detectáveis em um grande número de estrelas, as variáveis, observando suas variações de brilho com o tempo.

Estrelas variáveis são aquelas em que a variação não representa apenas as flutuações normais de grandes conjuntos de partículas em movimentos turbulentos, mas apresentam amplitudes mensuráveis com um certo grau de regularidade [Paul Ledoux (1914-1988) & Théodore Walraven (1916-2008), 1958].

No livro Asteroseismology, de Conny Aerts, Jørgen Christensen-Dalsgaard e Donald W. Kurtz, 2010, Springer, podemos ler que numa orquestra, mesmo tocando a mesma nota, podemos distinguir cada instrumento porque a forma e material do instrumento determina quanta potência é colocada em cada um de seus harmônicos naturais. A combinação de frequências, amplitudes e fases de cada harmônico define o timbre do instrumento.

Fonte:en.wikipedia.org/es.wikipedia.org/astro.if.ufrgs.br

 

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Sextante

Sextante

PUBLICIDADE O sextante é um instrumento que permite medir ângulos entre dois objetos, como dois …

Ciclo Solar

Ciclo Solar

PUBLICIDADE O ciclo solar ou o ciclo de atividade magnética solar é a mudança quase …

Cinturão de Kuiper

Cinturão de Kuiper

PUBLICIDADE O cinturão de Kuiper é um disco circunstelar que orbita em torno do Sol …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.