Breaking News
Home / Astronomia / Netuno

Netuno

PUBLICIDADE

Netuno
Netuno – Tamanho comparado à Terra

Netuno foi o oitavo planeta a contar do Sol.

Foi o primeiro planeta para se sua existência previsto por cálculos matemáticos antes de ter sido realmente visto através de um telescópio em 23 de setembro de 1846.

Netuno é o oitavo planeta do Sol e último dos planetas conhecidos. Embora seja o terceiro maior planeta em relação à massa, é apenas o quarto maior em termos de diâmetro.

É um planeta gigante gasoso formado por hidrogênio, hélio, metano

O seu período de rotação é de 16 horas e 7 minutos, e tem os ventos mais ciclónicos do Sistema Solar.

O metano da sua atmosfera absorve luz vermelha e é responsável pela coloração azul do planeta.

Pensa-se que Netuno terá um núcleo central rochoso coberto por uma camada de gelo.

Netuno tem três anéis pouco brilhantes e das suas oito luas, duas ( Tritão e Nereida ) são visíveis da Terra. Seis foram descobertas pela sonda Voyager 2 em 1989.

Netuno foi localizado em 1846 pelos astrônomos alemães J. G. Galle e Heinrich d’Arrest, com base nos cálculos efetuados pelo astrônomo inglês John Couch Adams e nas previsões da sua existência pelo matemático francês Urbain Leverrier, a partir de distúrbios no movimento de Úrano.

As temperaturas de Netuno ficam em volta dos 214 ºC negativos. rcebe o nome do deus grego do mar devido a sua aparente cor azul.

Características Gerais

Diametro: ( Km ) 49.528 
Massa: ( relativa a massa terrestre ) 17,14 
Tempo de Rotação: ( horas ) 16:07 
Tempo de Translação: (anos ) 164,79 
Distância média da Terra: ( Km ) 4.308.000.000 
Distância média do Sol: ( Km ) 4.497.070.000 
Número de Satélites: 8 
Velocidade Orbital: ( Km/s ) 5,4 
Gravidade: ( em relação a Terra ) 1,18

A orbita esperada para Urano era diferente da observada, existindo algumas perturbações, a causa destas perturbações foi atribuida a um planeta com órbita além de Urano.

Netuno foi descoberto em 1846 por Johann Galle. O semi-eixo maior da órbita de Netuno é de 30 UA e possui período orbital de 165 anos. O período de rotação interno de 16h 07min foi confirmado pela Voyager 2, o período de reotção das nuvens mais externas é de 17h. O eixo de rotação está inclinado cerca de 29°, e o campo magnético está inclinado 50° em relação ao eixo de rotação, mas é de intensidade menor se comparado ao de Urano.

Netuno possui um diâmetro de 48600 km e uma densidade de 1660 km/mE3, sendo o mais denso dos planetas gasosos. Internamente é formado de um núcleo de 16000 km de diâmetro composto basicamente de silicatos, envolto por uma camada de água e metano no estado líquido, em seguida há atmosfera que é composta basicamente de hidrogênio e hélio.

Assim como ocorre com os outros planetas gigantes, Netuno também possui anéis, estes foram descobertos pela Voyager 2, mas a existência dos anéis já era prevista. Se destacam dois anéis relativamente brilhantes mas finos, distando 53000 km e 62000km do centro do planeta.

Netuno possui 8 satélites naturais conhecidos, Triton, Nereid, Naiad, Thalassa, Despina, Galatea, Larissa e Proteus, sendo que os seis últimos foram descobertos em 1989 pela Voyager 2.

Triton é a maior dos satélites, com 2700km de diâmetro e uma fina atmosfera composta basicamente de nitrogênio. O albedo da superfície é alto, refletindo a maior parte da luz que chega ao planeta. A supérfície ainda é jovem, sem muitas crateras geradas por impacto. Nitrogênio líquido é expelido do interior do satélite para a atmosfera, como sua temperatura é de 37K, o nitrogênio cobre a superfície em estado sólido, o que explica o albedo elevado.

Netuno – Mitologia

Netuno
Símbolo – O planeta é representado pelo tridente utilizado pelo deus Netuno

Filho de saturno era irmão de Júpiter e de Plutão. Na partilha que os três irmãos fizeram ele teve por quinhão o mar, ilhas e todas as ribeiras.

Para os gregos Poseidon é o deus do mar e dos terremotos, foi quem deu os cavalos para os homens. Era considerado um deus traiçoeiro, pois os gregos não confiavam nos caprichos do mar. Para os romanos era conhecido como Netuno.Netuno era um dos deuses mais venerados na Grécia e na Itália, onde possuía grande número de templos, sobretudo nas vizinhanças do mar. Entre os romanos o mes de fevereiro era consagrado a Netuno.

Netuno
Poseidon

Conhecendo Netuno

Nome Netuno
Massa 1,02 . 1026kg
Diâmetro 49.528km
Distância: Netuno – Sol 4.498.252.900km
Período de revolução (ano do planeta) 164 anos terrestres
Período de Rotação – duração do dia em Netuno (comparado com a Terra) 16 horas
Atmosfera (valores aproximados) 74% de Hidrogênio 
25% de Hélio 
1% de Metano

O gigante de gelo Netuno foi o primeiro planeta localizados através previsões matemáticas em vez de através de observações regulares do céu.

Cerca de 4,5 bilhões de quilômetros (2,8 bilhões de milhas) do Sol, Netuno orbita o Sol uma vez a cada 165 anos. Ele é invisível a olho nu, devido à sua extrema.distância da Terra.

O campo magnético de Netuno é cerca de 27 vezes mais potente que o da Terra.

A cor azul de Netuno é o resultado de metano na atmosfera.

Netuno tem 13 luas conhecidas, seis das quais foram descobertas pela Voyager 2. A 14ª minúsculo, muito fraca, lua foi descoberta em 2013 e aguarda reconhecimento oficial.

Netuno – Descoberta

Netuno
Netuno

Após a descoberta de Urano, o astrônomo Aléxis Bouvard em 1820 notou que a sua órbita não obedecia a trajetória estabelecida pelas leis da mecânica celeste.

Como a mecânica newtoniana já estava bem aceita e desenvolvida, tudo indicava a possibilidade da existência de outro planeta mais distante e que ainda não havia sido observado, e isto justificaria as perturbações que estavam sendo causadas na órbita de Urano.

Este fato levou dois astrônomos a calcularem de forma independente a posição deste novo planeta. O astrônomo inglês John C. Adams determinou matematicamente o local do novo planeta, alguns meses mais tarde o francês Urbain Le Verrier também obteve os mesmos resultados da posição deste novo planeta.

Realizando uma varredura na região onde tinha sido indicado por Le Verrier e Adams, Netuno foi observado pela primeira vez em setembro de 1846 pelos astrônomos Johann Galle e seu assistente, o astrônomo Heinrich Louis d’Arrest.

Observações subseqüentes mostraram que as órbitas calculadas por Adams e Le Verrier não estavam perfeitamente corretas com a órbita que conhecemos hoje de Netuno.

Isto significa que se a busca pelo planeta tivesse ocorrido em outro momento, alguns anos antes ou depois, provavelmente não teria sido possível a descoberta de Netuno.

Em 1989, quando a sonda norte americana Voyager 2, passou por Netuno chegando muito próxima do planeta, ela nos deu uma série de informações que até então eram totalmente desconhecidas. Dos dados coletados, nós agora sabemos que Urano e Netuno têm composição muito similar. Netuno possui um manto de hidrogênio líquido enquanto que sua atmosfera é uma combinação de amônia, hélio, e metano. A coloração um pouco azulada que temos de Netuno é devido a presença de Metano na atmosfera.

Como ocorre com os outros planetas gasosos Netuno gera mais calor do que absorve do Sol, indicando que ele possui sua própria fonte interna de calor.

Netuno apresenta três características visíveis interessantes, que podem ser vistas nas fotografias tiradas pela nave Voyager 2.

No topo da imagem encontramos a Grande Mancha Escura, acompanhada por nuvens luminosas brancas que mudam rapidamente com tempo. Logo abaixo da grande mancha escura, localizamos uma pequena mancha clara e luminosa. Na parte inferior da imagem encontramos a terceira mancha de Netuno, que é considerada a segunda Mancha Escura, com a sua parte central clara e bem menor que a outra. Todas as três manchas movem se para o leste com velocidades diferentes, assim é raro que eles sejam fotografadas junto. Fortes ventos fazem com que a pequena mancha escura ultapasse a maior a cada cinco dias.

Netuno
Netuno – Grande mancha escura

Esta imagem de Netuno feita pela nave Voyager 2, foi obtida em agosto de 1989 e com detalhes mostramos a grande mancha escura, uma característica própria dos planetas gasosos ou seja, a indicação de grandes tempestades na sua atmosfera. Com um formato oval, a grande mancha escura de Netuno possui ao seu redor nuvens claras.

Estas nuvens brancas emplumadas que ocupam uma posição entre a região escura e a região azul. O formato espiralado da grande mancha e as nuvens brancas sugerem que esta tempestade gira à esquerda. Estas nuvens brancas mudam muito rapidamente o seu padrão, não durando uma rotação do planeta. A presença de nuvens brancas no topo da atmosfera de Netuno pode ser explicada pela presença do metano que ao se congelar forma estas nuvens de gelo. Estas nuvens luminosas e alongadas, semelhantes às nuvens do tipo Cirros na Terra, foram fotografadas no alto da atmosfera de Netuno. A nave Voyager 2 também mostrou imagens de raias de nuvens, que iluminadas pelo som projetavam as suas sombras nas nuvens abaixo.

Netuno
Netuno – Nuvens

Os ventos em Netuno são considerados os mais velozes encontrados no nosso sistema solar, a maioria dos ventos sopram para o oeste, em direção oposta à rotação do planeta. Quando nos aproximamos da Grande Mancha Escura, os ventos atingem até 2.000 quilômetros por hora. As nuvens claras mudam muito rapidamente, formando-se e dissipando-se em períodos de algumas horas. Nesta sucessão de imagens feitas pela Voyager 2, foram obtidas em um período de 36 horas, ou seja, duas rotações de Netuno, esta evolução das nuvens observadas na região ao redor da Grande Mancha Escura.

As mudanças surpreendentemente rápidas que aconteceram durante as 18 horas que separam cada foto deste painel, isso indica como é conturbada e dinâmica nesta região a atmosfera de Netuno, talvez tão dinâmicas e variáveis quanto o que ocorre no nosso planeta Terra. Porém não podemos comparar o que ocorre em Netuno com os padrões da Terra, para termos idéia o tamanho desta mancha é muito próximas do tamanho da Terra e as temperaturas frias de Netuno fria de Netuno é de -218ºC e as nuvens são compostas de metano congelado em lugar dos cristais de gelo de água das nuvens da Terra.

Em 1994 observações feitas pelo telescópio Hubble deixou os cientistas intrigados, pois não encontraram a Grande Mancha Escura em Netuno.

Este desaparecimento ou dissipação ou talvez encoberta por outras atividades na atmosfera. Alguns meses após estas observações o telescópio Hubble descobriu uma nova mancha escura localizada no hemisfério norte de Netuno. Como a grande mancha anterior, esta mancha vista no topo da atmosfera do planeta deve ser causada pelos gases que sobem de regiões mais próximas da superfície até as grandes altitudes, onde acabam esfriando-se e formando nuvens de gelo de metano.

O surgimento desta nova mancha reforça a idéia, de que a atmosfera de Netuno sofre mudanças muito rápidas.

Recentemente graças ao telescópio Hubble da NASA, novas imagens puderam ser obtidas como a que estamos vendo ao lado. É uma sequência de fotos obtidas no dia 10 de outubro de 1994 (esquerda superior), 18 de outubro (direito superior), e 2 de novembro (mais baixo centro), quando o planeta Netuno estava a uma distância de 4.5 bilhões quilômetros da Terra.

Netuno
Netuno – Imagens

As imagens feitas pelo telescópio espacial Hubble, está permitindo que os astrônomos possam estudar a atmosfera dinâmica de Netuno, com um nível de detalhes muito grande. Tendo como padrão as imagens feitas pela nave Voyager 2,o telescópio Hubble está revelando que realmente Netuno possui uma atmosfera notavelmente dinâmica, que muda em poucos dias.

A explicação para este fato deve-se a diferença de temperatura entre a fonte interna de calor intenso de Netuno, e a parte alta da atmosfera, onde as nuvens podem atingir uma temperatura aproximada de -162 ºC. Esta diferença brutal de temperatura, poderia ser a grande responsável pelas instabilidades na atmosfera, provocando grandes mudanças no tempo. Além dos componentes principais, hidrogênio e hélio, a atmosfera de Netuno é composta de metano e hidrocarbonetos, como o etano e acetileno. A absorção da luz vermelha pelo metano na atmosfera, contribui para a coloração acqua do planeta. As manchas de cor rosa, são nuvens de metano na forma de cristais de gelo em altas altitudes. Se elas fossem iluminadas com a luz branca elas teriam a cor branca, como vimos nas fotos anteriores. Esta técnica empregada pelas câmaras do Hubble tem como objetivo acentuar pequenas mudanças na atmosfera do planeta.

Fonte: br.geocities.com

Veja também

Astrolábio

Astrolábio

PUBLICIDADE Definição Astrolábio é um instrumento astronômico para tomar a altitude do sol ou as …

As Pequenas e Grandes Nuvens de Magalhães visíveis sobre o Observatório Paranal no Chile

Nuvens de Magalhães

PUBLICIDADE Definição Duas pequenas galáxias de formas irregulares que são as galáxias mais próximas da …

Magnetosfera

Magnetosfera

PUBLICIDADE Definição de Magnetosferas Uma magnetosfera é a região ao redor de um planeta dominado pelo campo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.