Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Astronomia / Planeta Mercúrio

Planeta Mercúrio

PUBLICIDADE

Mercúrio
Planeta Mercúrio

Mercúrio é um planeta em nosso sistema solar.

É o menor dos oito planetas.

É também o mais próximo ao sol.

Mercúrio gira em torno do sol o mais rápido de todos os planetas. 3

Mercúrio não tem luas.

Mercúrio é o planeta mais próximo do Sol estando a uma distância média de 57,9 milhões de km do “astro-rei”. Devido a essa proximidade, Mercúrio viaja a uma velocidade média de 47,87 km/s em volta do Sol, sendo o planeta que tem a velocidade orbital mais elevada do Sistema Solar. Isso deve-se ao fato de quanto mais próximo um planeta está do Sol, maior é a força gravítica que este exerce sobre o planeta, sendo que o planeta precisa de uma velocidade mais elevada para não cair em direção à superfície solar.

Um observador que estivesse em Mercúrio veria o Sol duas vezes e meia maior e sete vezes mais luminoso do que visto na Terra. É também o planeta mais pequeno do Sistema Solar depois da “despromoção” de Plutão a planeta anão. Tem cerca de 4.880 km de diâmetro no equador.

Existe uma relação interessante entre o período de rotação e o período de translação de Mercúrio. O período de rotação, também designado por dia sideral, é de 58,65 dias terrestres correspondendo a dois terços do período de translação – o período de tempo que demora a dar uma volta ao Sol – que é de 87,97 dias terrestres. Esses dois períodos combinados fazem com que um dia solar em Mercúrio dure 176 dias terrestres, ou seja, o equivalente ao tempo que o planeta demora a efetuar 2 translações

Podemos afirmar que em termos de temperatura, este é um planeta de extremos. À superfície, durante o dia, a temperatura pode chegar aos 430 ºC; de noite a temperatura pode descer até aos -180 ºC. Esta descida tão acentuada deve-se ao fato de sua atmosfera ser extremamente tênue, não existindo portanto o efeito de estufa que impeça o calor de se perder durante a longa noite de Mercúrio.

Essa tênue atmosfera é criada a partir de substâncias voláteis que existem na superfície e que reagem às temperaturas muito elevadas, sendo libertas do solo mas aprisionadas pela fraca força gravítica de Mercúrio. A pressão dessa atmosfera é inferior a 2 bilionésimos da atmosfera terrestre ao nível do mar.

A observação de Mercúrio a partir da Terra é bastante limitada. Até mesmo com recurso aos telescópios profissionais, pouco é revelado sobre a sua superfície.

No nosso céu, Mercúrio sempre está próximo do Sol, sendo só possível vê-lo ao anoitecer ou ao amanhecer, e na melhor das hipóteses, afasta-se a apenas 28º do Sol.

Uma grande parte daquilo que sabemos sobre Mercúrio, foi por intermédio da sonda espacial Mariner 10 que se aproximou do planeta em 3 ocasiões diferentes: a 29 de Março de 1974, a 21 de Setembro de 1974 e 16 de Março de 1975. Esta sonda tirou fotos a cerca de 45% da superfície. Desde então mais nenhuma sonda visitou Mercúrio. Porém, Mariner 10 foi muito importante para o nosso conhecimento acerca deste corpo celeste. Ficamos a saber que a sua superfície é muito semelhante à superfície da nossa Lua. Está repleta de crateras e existem também grandes áreas planas que indiciam que ali correram grandes quantidades de lava no passado. A maior cratera chama-se Caloris Basin tem cerca de 1.300 km de extensão.

A sua crosta é essencialmente constituída por silicatos leves, porém os cientistas admitem a existência de um grande núcleo de ferro fazendo com que a densidade média seja elevada – cerca 5,5 vezes a da água.

Mercúrio é portanto um dos 4 planetas rochosos (ou planetas telúricos) que pertencem ao Sistema Solar; os outros 3 planetas são Vênus, Terra e Marte. Estes planetas possuem uma densidade relativamente elevada e são constituídos essencialmente por matéria sólida, distinguindo-se dos planetas gasosos (Júpiter, Saturno, Úrano, Neptuno) que como o nome indica são principalmente constituídos por gases.

Para sabermos mais, teremos que aguardar pelos resultados da sonda Messenger que chega a este planeta já neste ano de 2008. Os especialistas esperam obter respostas para as muitas questões que ainda não foram respondidas

Mercúrio não possui qualquer satélite conhecido.

Mercúrio – Atmosfera

Mercúrio
Planeta Mercúrio

Raio equatorial = 2439 km
Massa = 3,30E23 kg = 0,0553
Massas terrestres =
1/6023600 massas solares
Densidade = 5,4 g/cm^3
Período de rotação = 58,6 d
Inclinação do equador = 0,0°
Achatamento = 0
Temperatura = 615 – 130 K
Albedo geométrico = 0,106
Magnitude absoluta = -0,42
Número de satélites conhecidos = 0

Mercurio é o planeta mais próximo do Sol.

A excentricidade de sua órbita é 0,21, isto é, sua distância ao Sol varia de 0,31 a 0,47 AU. Isto faz com que a temperatura superficial varie bastante.

Seu tamanho é pequeno se comparado ao Sol, resultando uma baixa gravidade em Mercúrio; sua proximidade ao Sol resulta em altas temperaturas, razões que contribuem para uma falta de atmosfera. Isto por sua vez faz com que a temperatura caia rapidamente após o por do Sol. A duração do dia é de 176 dias terrestres, maior que para qualquer outro planeta. O eixo de rotação é perpendicular ao plano da órbita, é possível que em regiões próximas aos polos a temperatura seja moderada.

Antes da década de 60 acreditava-se que Mercúrio apresentava sempre a mesma face virada para o Sol, mas medições realizadas indicaram que a temperatura do lado ‘escuro’ era de cerca de 100K, se Mercúrio apresentasse a mesma face virada para o Sol esta deveria ser igual a zero K. O periodo de rotação foi estabelecido através de radar.

Mercúrio faz uma revolução em torno do Sol a cada 88 dias, o período de rotação é 2/3 disto, fazendo que no periélio a mesma face de Mercúrio esteja voltada para a Terra, já que em 6 meses ele realiza duas translações e consequentemente 3 rotações em torno de seu eixo.

Mercúrio é mais fácil de ser observado na primavera e no outono, mas detalhes de sua superfície se apresentam obscuros. Mercúrio está sempre próximo ao Sol, sua elongação máxima é de apenas 28°, o que dificulta as observações. Mercúrio se apresenta similar a uma estrela brilhante próxima ao horizonte, no por ou nascer do Sol. Quando está mais próximo da Terra, o lado voltado para a Terra não é iluminado pelo Sol.

No final do século 19 forma desenhados os primeiros mapas de Mercúrio, mas os melhores dados foram obtidos em 1974 e 75 quando a sonda Mariner 10 passou por Mercúrio três vezes, mas o mesmo lado de Mercúrio estava iluminado a cada sobrevôo. Ainda não temos informações sobre o outro lado. A Mariner 10 revelou que a superfície de Mercúrio é similar a da Lua, coberta por crateras, a maioria destas é antiga, o que indica a ausência de vulcanismo ou movimento de placas tectônicas.

O único dado relevante obtido que permite estudar o interior de Mercúrio é sobre o campo gravitacional, que permitiu determinar sua massa e densidade. De acordo com modelos teóricos sua estrutura interna é similar a da Terra, ou seja, ele é similar com a Terra internamente e com a Lua externamente. Mercúrio tem um campo magnético fraco, cerca de 1% do terrestre.

Mercúrio – Astronomia

Mercúrio
Planeta Mercúrio

Mercúrio é o planeta mais próximo ao Sol, orbitando a uma distância média de cerca de 58 milhões de quilômetros com um diâmetro de 4,875 Km.

Mercúrio completa a sua órbita à volta do Sol em 88 dias e tem um período de rotação de 58,7 dias, ou seja, dois terços do seu período de translação.

Mercúrio contém uma fina atmosfera com sódio e potássio. Mercúrio tem temperaturas que vão desde 430º C, na face virada para o Sol, aos -180º C no lado escuro. Existem vestígios de vastos lençóis de gelo nas regiões polares do planeta.

A força da gravidade do planeta é de um terço em relação à superfície da Terra, tendo em conta que é um pouco maior que a Lua que só tem um sexto da gravidade.

Por ser o planeta mais próximo ao Sol, Mercúrio desloca-se mais rapidamente do que todos os outros planetas, viajando com velocidade média de aproximadamente 48 quilômetros por segundo e completando sua órbita em 88 dias.

Mercúrio é muito pequeno (somente Plutão é menor) e rochoso.

A maior parte de sua superfície foi pesadamente perfurada pelo impacto de meteoritos, embora existam regiões pouco acidentadas esparsamente perfuradadas.

A Bacia do Calor é a maior cratera, medindo cerca de 1 500 quilômetros de diâmetro. Acredita-se que ela tenha se formado quando uma rocha do tamanho de um asteróide chocou-se com o planeta e foi cercada por anéis concêntricos de montanhas provocados pelo impacto. A superfície também tem muitas cristas (chamadas rupes) que talvez tenham sido formadas quando o núcleo quente do jovem planeta resfriou-se e se contraiu, há cerca de quatro bilhões de anos, deformando a superfície do planeta nesse processo.

O planeta gira ao redor do seu eixo muito lentamente, levando aproximadamente 59 dias terrestres para completar uma rotação.

Como resultado, o dia solar (intervalo entre um nascer do sol e o seguinte) em Mercúrio dura cerca de 176 dias terrestres – duas vezes mais longo que os 88 dias do ano mercuriano.

Mercúrio apresenta termperaturas superficiais extremas que oscilam de um máximo de 430ºC no lado iluminado pelo Sol a -170ºC no lado escuro.

Ao cair da noite, a temperatura desce muito rapidamente porque quase não existe atmosfera no planeta.

Ela compreende somente uma reduzida quantidade de hélio e hidrogênio capturados do vento solar e mais alguns traços de outros gases.

Mercúrio na mitologia

Na mitologia romana, Mercúrio era o deus do mercado e do comércio, da ciência e da astronomia, dos ladrões, viajantes e vagabundos, da esperteza e da eloqüência. O mensageiro dos deuses, era representado na arte como um jovem homem com asas no chapéu e nas sandálias. Na mitologia grega era identificado como Hermes.

Caracteristicas Gerais:

Diâmetro Equatorial: 4.880 km
Distância média do Sol:
57.900.000 km
Distância média da Terra ( Km ):
80.500.000
Período de Translação (Ano):
88 dias terrestres
Período de Rotação (dia):
59 dias terrestres
Inclinação de sua órbita em relação à eclíptica:

Inclinação de seu eixo de rotação em relação ao eixo eclíptico:
quase 0°
Excentricidade de sua órbita:
0,206
Temperatura superficial: máxima 427° C, mínima:
-183° C
Principais componentes atmosféricos:
não possui atmosfera mensurável
Densidade:
5,44 g/cm3 (agua: 1 g/cm3)
Gravidade ( em relação a Terra ):
0,37 G (1 G = 9,8 m/s2)
Satélites:
não tem.

Mercúrio – Planeta

Mercúrio
Planeta Mercúrio

É o planeta mais denso e veloz.

Seu núcleo é composto de ferro; sua superfície é formada por crateras e falhas; sua atmosfera é muito tênue e não evita choques de meteoros em seu solo.

Podíamos supor que em Mercúrio não pode existir água em nenhuma forma. Tem pouquíssima atmosfera e é extremamente quente durante o dia, mas em 1991 cientistas em Caltech captaram ondas de rádio vindas de Mercúrio e descobriram algumas invulgarmente brilhantes vindas do polo norte.

O brilho aparente do polo norte poderia ser explicado por gelo na superfície ou logo abaixo. Mas é possível haver gelo em Mercúrio? Devido à rotação de Mercúrio ser quase perpendicular ao plano orbital, o polo norte vê sempre o sol um pouco acima do horizonte.

O interior das crateras nunca está exposto ao Sol e os cientistas suspeitam que está a uma temperatura inferior a -161 C.

Esta temperatura congelante pode ter água provinda de evaporação do interior do planeta, ou gelo trazido para o planeta resultante de impacto de cometas. Estes depósitos de gelo podem ter sido cobertos com uma camada de pó e por isso mostram ainda os reflexos brilhantes no radar.A história da formação de Mercúrio é semelhante à da Terra.

Há cerca de 4.5 biliões de anos formaram-se os planetas.

Esta foi uma época de bombardeamento intenso sobre os planetas, que eram atingidos pela matéria e fragmentos da nebulosa de que foram formados.

Logo no início desta formação, Mercúrio provavelmente ficou com um núcleo metálico denso e uma crusta de silicatos. Depois do intenso período de bombardeamento, correntes de lava percorreram o planeta e cobriram a crusta mais antiga. Por esta altura, já muitos dos fragmentos tinham desaparecido e Mercúrio entrou num período de bombardeamento mais ligeiro.

Durante este período foram formadas as planícies intercrateras. Então Mercúrio arrefeceu. O núcleo contraiu-se o que por sua vez quebrou a crusta e produziu as escarpas.

Durante o terceiro estágio, a lava correu pelas regiões mais baixas, produzindo as áreas mais planas.

Durante o quarto estágio, bombardeamentos de micrometeoritos criaram uma superfície de poeira que é conhecida por regolito.

Alguns meteoritos pouco maiores atingiram a superfície e produziram as crateras de raios luminosos. Além de colisões ocasionais de meteoritos, a superfície de Mercúrio já não é ativa e permanece no mesmo estado de há milhões de anos.

Era considerado na Antiguidade como dois objetos diferentes, pois ora era visto a tarde (após o por do Sol), ora de manhã (antes do nascer do Sol).

Pelos gregos era chamado de Apolo (Estrela da Manhã) e Mercúrio (Estrela da Tarde). O mesmo ocorria com os egípcios e hindus.

Só muito mais tarde foi reconhecido como sendo um único astro.

Os sacerdotes egípcios foram os primeiros a perceberem que Mercúrio e Vênus giram ao redor do Sol. Ao ser enviada para Mercúrio a sonda Mariner 10 (1974), tinha entre outras a missão de transmitir imagens de sua superfície para mapeamento.

Essa superfície revelou-se bem semelhante à lunar, predominando a existência de crateras de impacto. A classificação e o estudo dessas crateras são muito importantes do ponto de vista geológico do planeta.

A semelhança citada é apenas na imagem. Estudos realizados posteriormente revelaram que sua superfície tem uma constituição bastante diferente. Em um exame mais detalhado sobre as crateras, pode-se observar várias diferenças com as crateras da Lua.

Sendo a gravidade de Mercúrio quase o dobro da lunar e a sua proximidade do Sol, os impactos dos meteoritos são muito intensos, provocando deformações diferentes na superfície. Além disso, a gravidade mais elevada faz com que a matéria arremessada em trajetórias balísticas percorra uma distância até vinte vezes menor que na Lua, dando uma formação diferente à cratera.

A superfície de Mercúrio possui uma característica exclusiva, que são as escarpas e os sistemas de cristais com alguns quilômetros de altura e que se estendem por centenas de quilômetros sobre a superfície.

A formação dessas estruturas podem ser devida ao resfriamento do núcleo metálico do planeta que provocou uma contração das camadas superficiais da crosta. A sonda Mariner fez várias experiências a respeito do planeta.

Entre essas experiências foi detectada a existência de um campo magnético.

A presença do campo é prova concreta de que existe no interior do planeta um núcleo metálico, que também é evidenciado pela elevada densidade do planeta (5,44 g/cm3 ), sendo que na superfície a densidade foi estimada entre 2 e 2,5 g/cm3 .

Isso implica que o núcleo deve ter densidade entre 6 e 7 g/cm3 .

Levando-se em conta esses valores, estima-se que o núcleo metálico corresponde a 70% da massa do planeta. Isso faz com que Mercúrio tenha uma gravidade próxima à de Marte, porém com dimensões menores.

O estudo do campo magnético do planeta, apesar de menos intenso que o da Terra, demonstrou que é bem semelhante ao nosso.

Além disso, sua estrutura interna se aproxima da terrestre.

Primeiro planeta do sistema solar, e por ser o planeta mais proximo do Sol e não ter atmosfera, sua superfície é exposta a uma grande quantidade de radiação ultravioleta. Devido a sua proximidade do sol possuindo e a sua lenta rotação (59 dias) as suas temperaturas extremas alcançam 350 ºC na parte com sol e -170 ºC na parte sem sol, sendo Mercúrio um dos planetas mais quentes do Sistema Solar. A superfície de Mercúrio é repleta de crateras e falhas, tendo penhascos com centenas de quilometros de comprimento e até quase 4 quilometros de altura formadas pelo arrefecimento do planeta há milhões de anos atrás e por eventuais quedas de meteoritos, pois não há atmosfera para protejer o planeta, e devido a falta de vento e àgua essas crateras e falhas permanecem intactas.

Mercúrio é tambem o planeta mais denso do sistema solar, com o seu núcleo composto por ferro, sendo parte dela liquida, que gera um campo magnético em volta de mercúrio com apenas 1 % da intensidade do campo da Terra. A sua superficie é constituida por uma fina camada de Ferro e Niquel.

Mercúrio foi descoberto em 1662 por Johanes Hevelius, mas devido a proximidade do Sol e ao seu pequeno tamanho ele só pode ser visto por telescópios terrestres ao amanhecer e ao anoitecer. As suas primeiras imagens foram enviadas pela sonda Americana Mariner 10. Por não possuir atmosfera e por ter uma grande amplitude termica diaria não há possibilidade de existir vida semelhante a da Terra em Mercúrio.

Mercúrio recebe o nome do mensageiro dos deuses romanos devido ao seu rapido movimento de translação em torno do Sol.

Mercúrio – Sistema Solar

Mercúrio
Planeta Mercúrio

Mercúrio é um dos menores planetas do sistema solar, só é maior que Plutão. Para termos idéia do seu tamanho, basta compará-lo com a Terra que é três vezes maior. Estudando a sua massa e levando em conta o seu tamanho, os cientistas chegaram a conclusão que boa parte do centro do planeta é constituído de Ferro.

Mercúrio é o segundo corpo mais denso do sistema solar, logo após a Terra. O seu interior é composto por um grande núcleo de ferro com um raio de 1800 a 1900 km, quase 75% do diâmetro do planeta, correspondendo ao tamanho da nossa Lua. A camada externa de Mercúrio é parecida com a camada externa da Terra e tem uma espessura de 500 a 600 km.

Até as 1965 os cientistas acreditavam que Mercúrio mantinha sempre a mesma face voltada para o Sol, foi quando os astrônomos descobriram que Mercúrio completa três rotações enquanto dá duas voltas ao redor do Sol, isto significa que um dia de Mercúrio corresponde a 58 dias na Terra!

Várias informações que temos hoje sobre o planeta foram fornecidas pela espaçonave Mariner 10, cujo objetivo era tirar informações do planeta Vênus e Mercúrio, realizado entre os anos de 1974 e 1975. Através das imagens enviadas pela Mariner 10 verificou-se uma certa semelhança com a superfície da nossa Lua. Revelou que Mercúrio não possui nenhum satélite, o campo magnético é muito fraco comparado com o da Terra. Geometricamente Mercúrio é uma esfera perfeita.

Em 1991, os astrônomos através de observações com radar, descobriram que nos pólos de Mercúrio existe gelo. O gelo se encontra no interior de crateras profundas. O interior destas crateras permanece em sombra perpétua, assim o Sol não pode derreter o gelo.

A foto mostrada ao lado nos dá bem uma idéia de como há semelhanças entre a superfície da nossa lua e a de Mercúrio. Verificamos regiões com crateras e grandes regiões planas, e a superfície também é coberta por uma areia grossa.

Mercúrio
Massa 3,3 . 1023kg
Diâmetro 4878km
Distância: Mercúrio – Sol 57,8 milhões de km
Período de Rotação – duração do dia em Mercúrio 58,6 dias terrestres
Temperatura máxima na Superfície
(Face Iluminada)
aproximadamente 427ºC
Temperatura mínima na Superfície
(Lado escuro)
aproximadamente -180ºC
Atmosfera tênue traços de Hélio e Hidrogênio

Como ocorre com a maioria dos planetas e luas do sistema solar, Mercúrio também é bombardeado por asteróides e fragmentos de cometas.

Como nossa Lua, Mercúrio não tem quase nenhuma atmosfera, deve tê-la perdido a milhões de anos atrás, pela intensidade do calor que recebe do Sol. A pouca atmosfera existente é composta de átomos trazidos pelo vento solar.

Sua composição principal é de Argônio, Néon e Hélio. Devido a temperatura elevada da superfície de Mercúrio, estes átomos escapam rapidamente para o espaço e constantemente são repostos. Como não há atmosfera para proteger a superfície, não ocorreu nenhuma erosão causada pelo vento ou pela água, os meteoritos não queimam devido ao atrito com a atmosfera como ocorre com os planetas que possuem atmosfera.

A atmosfera para um planeta é muito importante, entre outras coisas protege a superfície. Ela por exemplo dificulta os choques de asteróides e outros fragmentos com a superfície. No caso de Mercúrio pela foto fica evidente os sinais destes choques.

As fotografias enviadas pela sonda Mariner10, descobriu-se na superfície do planeta há uma grande depressão que recebe o nome de Caloris, cujo diâmetro é de 1300km e que provavelmente é o resultando de um grande impacto no passado entre Mercúrio e um asteróide.

Por estar tão próximo do Sol e não possuir uma atmosfera significativa, a face do planeta que está voltada para o Sol possui uma temperatura extremamente elevada, aproximadamente 427ºC, enquanto a face que esta escura por não receber luz e calor diretamente do sol atinge o valor aproximado de -180ºC.

PLANETA DOS CONTRASTES

Mercúrio
Planeta Mercúrio

As características do solo mercuriano levam a acreditar que esse pequeno planeta jamais teve geológica ativa

Mercúrio é o menor dos planetas terrestres, que orbita mais próximo do sol, à maior velocidade. A maioria das informações disponíveis sobre Mercúrio provém da sonda Mariner 10, lançada em 3 de Novembro de 1973, o único veículo espacial que visitou o planeta até o momento.

As imagens da sonda Mariner 10 revelaram que a superfície de Mercúrio é coberta de crateras, muito semelhante à nossa Lua.

Mercúrio apresenta zonas crivadas por numerosas crateras, similares aos planaltos lunares, e outras áreas com planícies de relevo discreto e poucas crateras, parecidas com os mares lunares .Em meio às regiões com uma presença elevada de crateras encontram-se também amplas extensões quase planas. Provavelmente essas planícies surgiram de ascensão de rochas fundidas que vieram das profundezas do núcleo do planeta.

Antes da missão Mariner 10, acreditava-se que Mercúrio fosse muito pequeno para possuir um campo magnético significativo. Os dados obtidos pela Mariner 10 permitiu que se determinasse a composição geológica do planeta. Ele está recoberto por um córtex e um manto relativamente finos. Sua densidade, muito elevada, atinge 5,43g/cm3 ,semelhante à densidade terrrestre. Isto significa que a maior parte do planeta deve ser constituída por um material pesado, por exemplo, o ferro. Isto explica a existência de seu campo magnético.

Os astrônomos consideram bastante improvável que o planeta possua desde sua formação um núcleo ferroso tão grande. Supõe-se que Mercúrio possa ter perdido a maior parte de seu manto rochoso externo numa colisão catastrófica com algum objeto planetário nos primórdios do sistema solar.

DIA E NOITE

Mercúrio gira muito lentamente sobre seu eixo, fato este que provoca alguns fenômenos interessantes. No tempo necessário para completar uma órbita ao redor do Sol, ele dá uma volta e meia sobre seu próprio eixo. Devido a esse movimento lento, um dia de Mercúrio eqüivale a 2 anos mercurianos.

A lenta rotação faz com que durante longos períodos o mesmo hemisfério fique voltado para o Sol. Por isso, o contraste entre o dia e a noite é mais acentuado que nos demais planetas. À noite, as temperaturas do hemisfério oposto ao Sol caem a -180º C. No entanto, quando o planeta encontra-se no periélio as temperaturas da tarde podem alcançar 430º C.

Perto dos polos existem zonas que nunca recebem a luz do sol. As ondas de rádio emitidas pela antena do radiotelescópio de Arecibo, em Porto Rico, descobriram os reflexos característicos de gelo nessas zonas. A capa de gelo pode ter uma espessura de alguns metros e estar coberta de poeira.

ATMOSFERA

Devido a sua pequena massa, a força de gravidade do planeta é muito reduzida e não permitiu que Mercúrio mantivesse sua atmosfera primordial. É provável que houvesse uma atmosfera nos primórdios da formação do planeta que dispersou-se no espaço ou foi arrancada pelo forte vento solar devido à proximidade do planeta com o sol. A Mariner 10 detectou pequena quantidade de hélio, mínimas quantidades de sódio, traços de oxigênio, hidrogênio e potássio. Ela é tão rarefeita que pode ser desconsiderada.

Fonte: www.astro.110mb.com/br.geocities.com/osistemasolar.vilabol.uol.com.br

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Sextante

Sextante

PUBLICIDADE O sextante é um instrumento que permite medir ângulos entre dois objetos, como dois …

Ciclo Solar

Ciclo Solar

PUBLICIDADE O ciclo solar ou o ciclo de atividade magnética solar é a mudança quase …

Cinturão de Kuiper

Cinturão de Kuiper

PUBLICIDADE O cinturão de Kuiper é um disco circunstelar que orbita em torno do Sol …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+