Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Arte Grega  Voltar

Arte Grega

A arte na Grécia Antiga

As manifestações artísticas no mundo grego alcançaram notável desenvolvimento, refletindo as tradições e as principais transformações que ocorreram nessa sociedade ao longo da antigüidade.

A arte grega è antropocentrica, preocupada com o realismo, procurou exaltar a beleza humana, destacando a perfeição de suas formas, è ainda racionalista, refletindo em suas manifestações as observações concretas dos elementos que envolvem o homem.

A arte Pré Helênica

A arte cretense chegou até nós a partir das ruínas do Palácio de Cnossos, e demonstra a influência das civilizações do Oriente Próximo, como a grandiosidade do próprio palácio, assim como as características da pintura, principalmente as figuras humanas, normalmente caracterizadas pela cabeça em perfil e os olhos de frente; o corpo de frente e as pernas de perfil. A arte micênica caracterizou-se principalmente pelo desenvolvimento da arquitetura, tendo como modelo o megaron micênico (sala central do palácio de Micenas) e pelo desenvolvimento do artesanato em cerâmica, onde encontramos figuras decorativas, retratando cenas do cotidiano.

Apesar da forte influência cretense, a arte micênica tendeu a desenvolver elementos peculiares, iniciando uma distanciação das influências orientais.

Homens e deuses na arte grega

Para compreendermos melhor as manifestações artísticas dos gregos é necessário retomar a importância da religião e de sua manifestação na vida humana.

A MITOLOGIA significa o estudo dos mitos, ou seja , o estudo da história dos deuses. Isso quer dizer que, para os gregos, cada deus nasceu em um certo momento e desenvolveu sua vida com características próprias. Mais, os gregos deram representavam os deuses com a forma humana e principalmente acreditavam que possuíam virtudes e defeitos. A religião grega dava grande valor aos deuses ao mesmo tempo em que dava grande valor aos homens. Por isso sua cultura é considerada antropocêntrica, individualista e racional; é ainda hedonista, possibilitando ao homem a realização de obras de que reflitam seus sentimentos internos, produzindo por prazer, sem ser utilitarista, como vimos na cultura antiga oriental, pragmática.

A arquitetura grega

A principal manifestação da arquitetura foram os templos gregos.

O fato de serem politeístas e de acreditarem na semelhança entre deuses e homens, criou uma expressão religiosa singular no Mundo Grego, sendo que os templos dos mais variados deuses se espalharam por todas as cidades gregas. Os templos eram construídos normalmente sobre uma plataforma de um metro de altura chamada estereóbato. Os edifícios públicos também têm importância arquitetônica e refletem as transformações [políticas vividas pelas principais cidades gregas, como Atenas.

A utilização de colunas de pedra é uma das características marcantes da arquitetura grega, sendo responsável pelo aspecto monumental das construções.

A princípio as colunas obedeceram a dois estilos: o Dórico, mais simples e "mais pesado" , e o Jônico, considerado "mais suave". No século V surgiu o estilo Coríntio, considerado mais ornamentado, refinado. Foi neste século V , também conhecido como século de ouro ou ainda século de Péricles, que a arquitetura conheceu seu maior desenvolvimento, tendo como grande exemplo o Partenon de Atenas, do arquiteto Ictino.

A escultura grega

Entre os séculos XI e IX a.C. a escultura produziu pequenas obras, representando figuras humanas, em argila ou marfim.

Durante o período arcaico a pedra tornou-se o material mais utilizado, comum nas simples estátuas de rapazes ( Kouros) e de moças (Korés) e ainda refletiam a influência externa.

O apogeu da escultura ocorreu no período clássico, durante o século V , quando as obras ganharam maior realismo, procurando refletir a perfeição das formas e a beleza humana, e posteriormente ganharam dinamismo, como se percebe no Discóbolo de Miron.

Fonte: cultura.portaldomovimento.com

Arte Grega

Divisão histórico-geográfica

Grécia continental; Grécia asiática ou costa da Ásia Menor, - Grécia insular; Magna Grécia, que compreende a metade sul da península Itálica. -Épiro e Macedônia, ao Norte, vivem, em certo modo marginalmente, a história da Grécia.

Ilhas principais

Cícladas, Jônicas e mediterrâneas.

Principais Estados gregos

Na Grécia central: Etolia, Dórida, as três Lócrias, Fócida, Beócia, Atica, Megárida; no Peloponeso: Acaya, Mesenia, Elida, Argólida, Laconia, Arcadia, Lacedemonia; na Ásia Menor: Eolia, Jonia.

Nota-se na tabela abaixo que os ítens Área Geográfica, Pintura e Artes Decorativas não estão relacionados ao ítem Cronologia, como os demais.

Localização Manisfestações artísticas
Cronologia Área Geográfica Arquitetura Escultura Pintura Artes Decorativas
Período Arcaico
(s. VIII a.C. - até
510 a.C.)
Grécia continental e
insular, costas da
Ásia Menor e
Magna Grécia
Formação das
ordens dórica e
jônica. A principal
construção é o
templo.
Estátuas de kuroi
- jovens atletas -
e korais
- donzelas
Melhores
representações
pictóricas da arte
grega na cerâmica.
Da pintura mural
não restam mostras,
embora se conheça
os nomes dos artirtas
A cerâmica é uma
das manisfestações
artísticas mais
representativas
desta arte.
Grande variedade de
vasos, decorados
com motivos que
vão desde os
geométricos e as
cenas funerárias dos
mais antigos, até os
vegetais, florais e
animais. Representa-
se a figura humana:
Estilos das figuras
negras e das figuras
vermelhas
Período
Protoclássico
(até 510 a.C. -
460 a.C.)

"

Templos de Zeus
em Olímpia e Afaia
em Egina.

Surge estilo coríntio
Esculturas nos
frontões dos templos:
Luta de lapitas
contra centauros.
   
Período Clássico
(460 a.C. - 460 a.C.)

"

Reconstroi-se a
Acrópolis. Obras
desta época são: o
Partenao, de Ictinos,
o Erecteion e o
templo de Atenea
Nike
. Com eles, a
arquitetura grega
atinge os melhores
exemplos de
equilíbrio nas formas
Período dos grandes
escultores clássicos:
Míron
(o Discóbolo),
Policleto
(o Doríforo,
o Diadúmeno),
Fídias
(esculturas do
Partenao)
   
Período Helenístico
(323 a.C. - 146 d.C.)

"

A Acrópolis continua
enriquecendo-se com
novos templos:
Olimpeion. Nasce a
ordem composta
Desenvolve-se uma
tendência ao
dramatismo, ao
exagero na
representação da
beleza ou da fealdade
extremas. Grupo do
Laoconte, Vitória
de Samotrácia.
   

Fonte: br.geocities.com

voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal