Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Arte / Pintura Chinesa

Pintura Chinesa

PUBLICIDADE

A história da pintura chinesa pode ser comparado a uma sinfonia.

Os estilos e tradições em figura, paisagem, e pássaro-e-flor.

A pintura formaram temas que continuam a misturar-se a este dia em uma única peça de música.

Pintores com as idades fizeram esta “orquestra”, compondo e realizando muitos movimentos e variações dentro desta tradição.

Foram Seis Dinastias (222-589).

Da dinastia Tang (618-907), que os fundamentos da pintura figurativa foram gradualmente estabelecida por esses grandes artistas como Gu Kaizhi e Wu Daozi.

Modos de pintura de paisagem, em seguida, tomou forma no período das Cinco Dinastias (907-960) com variações baseadas em distinções geográficas.

Por exemplo, Jing Hao e Guan Tong representado os picos mais secas e monumentais para o norte, enquanto Dong Yuan e Juran representaram as colinas verdejantes e rolando para o sul em Jiangnan (sul de o rio Yangtze).

Na pintura do pássaro-e-flor, a maneira tribunal Tang nobre foi transmitido em Sichuan através Huang Quan o estilo, o que contrasta com o de Xu Xi na área de Jiangnan.

Na dinastia Song (960-1279), paisagistas, como Fan Kuan, Guo Xi , e Li Tang criaram novas maneiras baseadas em tradições anteriores.

Guiado pelo gosto dos imperadores, especialmente Zhao Ji, pintores na academia tribunal focada em observar a natureza combinada com “sentimento poético” para reforçar a expressão do sujeito e artista.

O foco no sentimento poético levou à combinação de pintura, poesia e caligrafia (os “três perfeições”) no mesmo trabalho (muitas vezes como uma folha de álbum ou ventilador) pela Song do Sul (1127-1279).

Estudiosos anterior na música do Norte (960-1126) pensou que a pintura como uma arte tinha que ir além de apenas o “aparecimento de formas”, a fim de expressar as idéias e cultivo do artista. Isto tornou-se a fundação do movimento conhecido como literatos (estudioso) pintura.

O objetivo dos pintores letrados na dinastia Yuan (1271-1368), incluindo Zhao Mengfu e os quatro yuan Mestres, ou seja, Huang Gongwang, Wu Zhen, Ni Zan, e Wang Meng, foi, em parte, para reviver a antiguidade do Tang e Song do Norte como ponto de partida para a expressão pessoal.

Esta variação no revivalismo transformou essas velhas “melodias” para novas músicas e pessoais, alguns dos quais tornou-se gradualmente importantes tradições de sua própria nas dinastias Ming e Qing.

A partir da dinastia Ming (1368-1644), a pintura muitas vezes tornou-se distinguido em escolas locais que formaram grupos importantes na história da arte.

Os estilos de ” Wu Escola artistas “liderados por Shen Zhou na área de Suzhou, por exemplo, foram baseadas nas abordagens cultivadas de pintura estudioso pelos quatro Yuan Masters. O ” Zhe Escola “, liderado por Dai Jin consistia principalmente de pintores das áreas de Zhejiang e Fujian; também ativo na corte, eles criaram uma maneira direta e liberta da pintura de tinta monocromática com base em modelos Song do Sul.Como na poesia e caligrafia, o foco no cultivo pessoal tornou-se parte integrante de expressão na pintura.

O mestre tarde Ming Dong Qichang de Songjiang e as Quatro Wang , ou seja, Wang Shimin, Wang Jian, Wang Hui, e Wang Yuanqi da dinastia Qing (1644 -1911) adotaram a meta literatos elevado de unificar certos estilos antigos em um “grande síntese” para que tudo em mente e natureza poderia ser processado com pincel e tinta.

O resultado foi a “Escola Ortodoxa” imensamente influente, que foi apoiado pelos imperadores Manchu Qing e estava em contraste com um grupo de pintores individualistas, principalmente Zhu Da e Shitao.

O tribunal também teve um interesse em técnicas de pintura ocidentais (trazido por missionários europeus) que envolveu volume e perspectiva, que se tornou conhecida e utilizada por alguns pintores chineses para criar um estilo fundido.

Fora do tribunal, a grande cidade comercial de Yangzhou, Jiangsu desenvolveu a tendência para o individualismo para se tornar um centro de pintores ainda profissionais “excêntricos”, como Zheng Xie. Ele também se espalhou para Xangai, onde os estilos de artistas como Ren Bonian e Wu Changshuo também foram inspirados por boas maneiras “não-ortodoxos”, que se tornaram modelos para artistas posteriores, por exemplo Qi Baishi.

Assim, ao longo dos tempos, uma característica da pintura chinesa tem sido a busca da individualidade e da inovação no âmbito da própria herança “sinfônico”.

As galerias de pintura na China Museum on-line representam uma seleção de “performances” individuais , a fim de fornecer uma visão geral de algumas das principais tradições e movimentos na pintura chinesa.

Fonte: www.chinaonlinemuseum.com

Pintura Chinesa

Qual é a origem da pintura tradicional chinesa?

Quando pensamos sobre a cultura chinesa, as duas primeiras coisas que surgem são o alimento ea caligrafia.

Outra parte da cultura chinesa é menos conhecido: a pintura.

Pintura e caligrafia chinesas são artes irmãs.

Quando é que a pintura chinesa começou? Quem começou pintura chinesa?

É difícil relacioná-las com as suas raízes.

Durante milhares de anos, esta questão tem intrigado os historiadores e estudiosos no campo da história das artes chinesas.

Muitos historiadores acreditam que a escrita de caracteres chineses e pintura têm a mesma origem.

Na China antiga, personagens começou como desenhos simples de objetos naturais – árvores, água, montanhas, cavalos e seres humanos.

Eles foram gravados em cerâmica, ossos, bronzes ou rocha da montanha. Alguns vasos de cerâmica foram pintados com motivos decorativos ou rostos humanos, animais e plantas.

Especialistas acreditam que estes símbolos pictográficos podem ser as primeiras formas de caracteres da escrita chinesa e, assim, a pintura.

De acordo com este ponto de vista, os símbolos constituídos pintura chinesa de fato primitivo e datam do período Neolítico, por volta de 6.000 a 7.000 anos atrás. “Registros de pinturas famosas de dinastias”, de Zhang Yanyuan da Dinastia Tang disse que a pintura chinesa se ??originou no período lendário e que os símbolos pictográficos pintura unificada e escrita personagem. Em sua opinião, somente quando os símbolos pictográficos e personagem-escrita divisão, fez pintura chinesa começam a se tornar uma arte independente.

Pintura em Rocha

A pintura em rocha é pintada ou esculpida em rochas. Este tipo de pintura ocorreu na Idade de Pedra Lascada, e mais tarde, na Idade de Pedra Polida. Na China há amplas distribuições de pintura em rocha, do norte ao sul, do oeste ao leste.

As pinturas podem ser divididas em dois tipos: do norte e do sul.

Do norte, as pinturas descrevem principalmente a vida nômade do norte: diversos tipos de bichos e de pessoas, atividades de caça e vários sinais; do sul, elas mostram mais a vida primitiva duma sociedade agrícola: além de animais e cenários de caça, há também casas e aldeias, cerimónias religiosas e atividades de colheita de comida etc.

Uma pintura em rocha que descreve danças, cenários de pastagem e de guerra.

Essas pinturas mostram geralmente a sociedade, a economia, a atividade de produção e a formação de grupos. São materiais importantes para estudar a sociedade primitiva, e oferecem também base para a pesquisa do mundo mental do humano primitivo. A pintura em rocha foi o primeiro pico artístico pré-histórico.

Pintura em Cerâmica

Na Idade de Pedra Polida, 10,000 – 4,000 anos atrás, a pintura começou a aparecer em cerâmicas. Descobriram-se três tipos de cerâmicas daquela época, que são cerâmica branca, cerâmica preta e cerâmica colorida.

Na ruína de Ban Po descoberta em Xi’an (cerca de 6,000 anos atrás), descobriram-se cerâmicas coloridas, pintadas com peixes, veados, caras humanas, etc.

Em Datong da província Qinghai, descobriu-se cerâmica colorida com pintura de danças.

A Pintura em Peça de Bronze

As peças de bronze mais antigas descobertos na China são do final da Idade de Pedra Polida. Nas Dinastias Xia (Século 21 -16, a.C), Shang (Século 16 – 1066, a.C.), Zhou (1066 – 256, a.C.) e no Período da Primavera e do Outono (770-476, a.C.), surgiram muitas peças de bronze, que são bem decoradas com pinturas.

As pinturas são principalmente de dois temas: um descreve cerimônias e eventos dos nobres, como banquetes e concertos, sacrifícios etc; e o outro descreve batalhas.

As pinturas das peças têm boa expressividade.

As figuras foram retratadas em diversos movimentos: tirar flecha, pegar armas na mão, remar barco, bater sino, e dançar etc.

Ninguém fica parado. As pinturas mostram uma sensação de dança. As figuras foram pintadas em linhas simples e vivas, normalmente são abertas. Os guerreiros têm grandes cinturas e os dançarinos têm cinturas finas.

Os membros dos guerreiros foram pintados fortes e mostram a força. Num vaso de bronze desenterrado na China mostra uma batalha de mais de 290 pessoas. As imagens são bem vivas. As técnicas de pintar desta época tiveram influências fortes sobre a pintura e escultura na Dinastia de Han (206 a.C. – 220).

A Pintura do Período da Primavera e do Outono (770 a.C. -221 a.C.)

A popularização de pintura deu-se no início do Período da Primavera e do Outono. Começou-se a documentar pinturas sobre o céu e a terra, paisagens, animais e pássaros, santos e espíritos, sábios, e fenômenos paranormais, etc.

Na Dinastia Zhou (1066 – 256 a.C.), usando pintura se documentaram sinos, tambores, vasos, Yi (um tipo de vaso antigo para guardar álcool), bandeiras, e roupas, etc.

Num livro descreveu-se a conversa entre o rei do principado Qi (da Dinastia Zhou) e um pintor.

O rei perguntou ao pintor: “O que é mais difícil para pintar?”

O pintor respondeu: “Cachorros e cavalos são mais difíceis para pintar.”

Perguntou: “E mais fácil?”

Respondeu: “São diabos e espíritos. Porque cachorros e cavalos são conhecidos por todo mundo e eles aparecem o tempo todo em nossa frente, assim é muito difícil pintá-los tão vivos. Diabos e espíritos não têm forma alguma e não aparecem, por isso são fáceis para pintar.”

Na Dinastia Zhou (Século XI a.C. – 221 a.C.), apareceram também pinturas em tecidos de seda. A idéia de pintar em tecidos de seda provavelmente veio de roupas pintadas de funcionários públicos graduados. Pouca pintura em tecido de seda deste período foi descoberta até agora. Num túmulo do principado Chu dessa época na cidade de Changsha, foram descobertas duas pinturas.

Uma delas descreve uma mulher elegante, saudando. Em cima da cabeça dela, há uma fênix lutando contra um Kui (um bicho lendário, tem aparência parecida com a de dragão, mas tem um pé só).

A compreensão atual desta pintura é assim: a fênix e o Kui estão lutando e a fênix está vencendo. Porque a fênix é um símbolo de paz, prosperidade e nobreza, a luta entre eles provavelmente quis mostrar a vitória da bondade contra maldade, da vida contra a morte, da paz contra o desastre.

O sentido da pintura é que uma mulher está rezando pela conquista. A imagem do Kui nesta pintura não é mais tão venerável como ele era na Dinastia Shang.

Isso provavelmente mostra a realidade dessa época e a mudança de pensamento e de crença das pessoas: mesmo que fosse forte, o Kui, que representa aqui a maldade, seria desprezado.

A outra pintura mostra um homem empurrando um dragão. Uma grua ficando em pé, em cima do rabo do dragão. Em cima da cabeça do homem, está uma cobertura de carro (que era um símbolo de poder), com três faixas voando ao vento.

No canto inferior esquerdo, há uma carpa. A pintura á composta de linhas simples e bem polidas, e é decorada com pó de ouro e pó branco. A imagem do homem na pintura ecoa um poema de Qu Yuan, ministro de Principado Chu, e poeta.

As duas pinturas são compostas de linhas que provaram a raiz profunda de pintura de linha.

A Pintura da Dinastia Qin (221 – 206, a.C.) e da Dinastia Han (206 a.C. – 220)

No período da Dinastia Qin (221 – 206, a.C.) à Dinastia Han (206 a.C. – 220), a pintura chinesa foi bem desenvolvida. Muitas matérias foram igualmente desenvolvidas.

Vários achados arqueológicos provaram que o palácio imperial desta época tinha afrescos bem pintados que usavam cores brilhantes: usavam-se as cores preta, vermelha escura, amarela, vermelha viva, azul, verde, etc. A proporção de cor preta era a maior, em seguinte eram vermelha escura e amarela.

A pintura tinha boa saturabilidade e estilo vigoroso, e mostrava características distintivas da cultura de Qing. Fragmentos das pinturas que restaram dos afrescos mostram cenários de caça, carvalhos, paisagens e personagens, que são todos de estilo bem fresco e vivo. São obras de valor artístico alto.

Pinturas da Dinastia Han (206 a.C. – 220) podem ser classificadas em vários séries:

Pinturas em tecidos de seda,
Afrescos imperiais e afrescos tumulares,
Pedras pintadas e tijolos pintados,
Peças pintadas com laca,
Pinturas em madeira,
Pinturas esculpidas em madeira.

Houve na mesma época também pinturas em tecidos de seda e peças pintadas com laca bem feitos. Uma pintura em tecido de seda desenterrada em Changsha é tão linda que surpreendeu o circulo arqueológico.

Afrescos foram também bem desenvolvidos na Dinastia Han. Em túmulos desta dinastia descobertos em toda a China, uma grande quantidade de afrescos foram encontrados. Esses afrescos cobrem temas vastos de lendas e contos de fadas, histórias, personagens, paisagens, costumes, etc.

Pintura Chinesa
Afresco dum túmulo da Dinastia Han do Leste (25-220).
O dono do túmulo e seus empregados

Pedras e tijolos pintados eram bem populares na Dinastia Han. Estas pinturas foram “pintadas” com facas, em pedras ou tijolos. O motivo do nascimento deste tipo de pinturas foi que as pessoas achavam que os afrescos não poderiam ser preservados por muito tempo.

Este tipo de pintura começou provavelmente na Dinastia Han e acabou por volta do final da Dinastia Han, no século dois. Nos séculos três e quatro esta forma de arte já era muito rara.

Pintura Chinesa
Tigre

Pintura Chinesa
Carro esculpido

As descobertas de pedras e tijolos pintados foram feitas principalmente nos túmulos da Dinastia Han, os quais se localizam no vale do Rio Amarelo, no sul e no oeste da província Shandong, em Nanyan da província Henan, no vale do Rio Min, e no norte das províncias Hebei, Anhui, e Jiangsu.

Estas áreas eram ricas na Dinastia Han.

Pintura Chinesa
A caça de pássaro e o trabalho no campo

Pintura Chinesa
Pessoas, carros e cavalos. Tamanho: 73 x 141 cm.
Da Dinastia Han do Leste (25-220)

O conteúdo deste tipo de pintura cobre uma boa variedade: contos de fadas e lendas, bichos e pássaros exóticos e raros, histórias, a sociedade e todos os tipos de trabalhos, etc.

Essas pinturas são descritivas, realísticas, simples e vivas.

Pintura Chinesa
A caça de tigre

Muitas peças pintadas com laca encontraram-se em túmulos desta época e são autênticas obras de arte; os nomes e idades dos pintores foram recordados nas peças.

A técnica da pintura com laca é diferente da pintura em seda ou do afresco. A pintura com laca é feita com pincel. As linhas pintadas são normalmente bem claras.

Pinturas com laca têm principalmente dois tipos de conteúdos: desenhos decorativos abstratos de animais ou de plantas, ou cenários descritivos. A maioria das vezes, o conteúdo duma pintura de laca é bem combinado com a forma da peça pintada.

Durante os últimos cinqüenta anos, descobriram-se abundantes peças de laca pintadas da Dinastia Han (206 a.C. – 220) em toda a China, na Mongólia e na Coréia do Norte.

Dos túmulos de Ma Wang Dui de Changsha, muitas peças foram desenterradas: do Túmulo Um saíram mais de 180 peças e do Túmulo três, 316 peças.

Em 1973, um escudo de laca da Dinastia Han do Oeste (206 a.C. – 24) foi descoberto em Jiangling da Província Hubei. O escudo tem a forma de uma tartaruga e é pintado nos dois lados.

Na frente, há um ser sobrenatural e um bicho sobrenatural. O ser sobrenatural tem cabeça e corpo humanos, mas patas de pássaros. O bicho sobrenatural está correndo, meio voando. No lado de trás foram pintadas duas pessoas normais.

Pintura Chinesa
Escudo de laca, da Dinastia Han do Oeste (206 a.C. – 24)

Pinturas em madeira e esculpidas em madeira encontraram-se bem poucas até agora. Sete pinturas esculpidas foram descobertas num túmulo da Dinastia de Han na província de Xinjiang.

As pinturas esculpidas são de tipo de revelo. Os conteúdos variam entre mapas astrológicos, entretenimentos e acrobacias, etc. Numa outra descoberta, foram desenterradas quatro pinturas em madeira na área de Hexi. Os conteúdos das pinturas são personagens, cavalos e tigre branco, etc.

No período dos Três Reinos (220-265), da Dinastia Jin (265-420), e das Dinastias do Norte e do Sul (420-589)

Pintura Chinesa
Afresco do Reino do Oeste de Wei (534-557)

Neste período, a pintura chinesa estava numa época de transformação. A importação da arte budista trouxe ar fresco à pintura chinesa. Ao mesmo tempo, pintores intelectuais começaram a entrar no palco da história da pintura chinesa, e eles trouxeram uma nova arte de pintura.

A pintura do Período dos Três Reinos e da Dinastia Jin já era diferente da pintura da Dinastia Qin (221 – 207 a.C.) e da Dinastia Han (206 a.C. – 220). Ela não prestava mais tanta atenção na descrição da realidade e começou a procurar o desenvolvimento nas técnicas finas de pintura.

A pintura de paisagem surgiu nesta época como um tema independente, novas concepções artísticas e novas maneiras de interpretação foram desenvolvidas.

Ao mesmo tempo, surgiram também questões estéticas no domínio da pintura, que trouxeram grandes desenvolvimentos nas suas teorias e práticas, polindo técnicas da pintura.

O pintor Xie He desta época resumiu seis critérios da arte de pintar, formando assim a base das técnicas da pintura chinesa, sendo seguidas por todos os outros pintores: o espírito e a vivacidade da pintura, a maneira de usar o pincel e de mostrar o temperamento das coisas pintadas, a similaridade à realidade, os comportamentos dados segundo características dos objetos pintados, a composição da pintura, e a imitação das pinturas antigas.

Com base nas convenções herdadas da pintura da Dinastia Han, os pintores intelectuais desta época mudaram o estilo grosseiro e começaram a procurar técnicas apuradas.

Pintura Chinesa
O veado colorido. Afresco do Reino do Norte de Wei (386-557).

Pintura Chinesa
Voando no céu. Afresco do Reino do Oeste de Wei (534-557).

Pintura Chinesa
Cenário de caça. Afresco do Reino do Oeste de Wei (534-557).

Pintura Chinesa
Treinamento do cavalo. Afresco do Reino do Oeste de Wei (534-557).

Desta época, três categorias de pinturas eram mais comuns: pinturas sobre produtividade e trabalho, pinturas sobre entretenimento como banquetes, passeios e caças, e pinturas sobre etnias minoritárias.

O primeiro desenvolvimento de pinturas de paisagens chinesas

Pinturas de paisagens chinesas, que possuem uma posição importante na história da pintura do mundo, teve seu primeiro desenvolvimento também nesta época. Esta época era um período turbulento e o território foi dividido.

Para protegerem-se, muitos intelectuais do norte saíram das suas cidades e terras deles e chegaram no sul. No belo ambiente natural do sul, com corações calmos, naturalmente, as paisagens do sul se tornaram objetos descritos por eles.

Ao mesmo tempo, essas paisagens causavam também saudade das terras deles e o suspiro de que “É a paisagem, mas não é a mesma montanha nem o mesmo rio.”

Esta época era um período de transformação verdadeira na história da pintura chinesa.

Pintores

Zhang Cengyao

Pintor Zhang Cengyao é especialista em pinturas de personagens, histórias e religiões. O então imperador gostava do budismo. Quando ele precisava decorar templos, convidava sempre Zhang Cengyao para pintar afrescos.

Budas pintados por Zhang Cengyao têm seu próprio estilo e eram chamados de “budas de Zhang”, dos quais os escultores faziam muitas réplicas.

Zhang Cengyao pintava também bem dragões.

Há um conto sobre sua pintura de dragão: ele pintou um dragão num muro, e o último passo foi os olhos; quando ele acabou de pintar os olhos, o dragão começou a voar, quebrou o muro e foi embora.

Claro que o conto não é verdade, mas ele mostra a fama dele naquela época.

Gu Kaizhi (cerce de 345 – 406), pintor da Dinastia Jin do Leste (317-420)

Gu Kaizhi ficou famoso já quando ele era muito jovem. Ele se dedicava ao poema, à caligrafia e à pintura. Ele era muito talentoso e era chamado de “talentosíssimo, apaixonadíssimo”.

Ele tinha muitas obras de temas amplos: de retratos, de deuses, de budas, de animais e pássaros, e de paisagem. Quando pintava retratos, ele prestava muita atenção ao pintar os olhos.

Pintura: Nü Shi Jian

Nü Shi Jian foi feita do artigo do mesmo nome, que foi escrito pelo Poeta Zhang Hua para aconselhar a imperatriz Jia para que ela se comportasse bem.

Nü Shi era um posto no palácio imperial, que era responsável pelas etiquetas da imperatriz. Dessa pintura existe hoje uma réplica, que foi feita provavelmente na Dinastia Sui (581-618) ou na Dinastia Tang (618-907).

Essa réplica é a pintura em rolo mais antiga conhecida até hoje. Ela foi roubada pelo exército inglês em 1900 quando o exército invadiu em Beijing, e é preservada no Museu Britânico em Londres.

Essa réplica ainda tem nove cenários: o primeiro cenário é da concubina Ma protegendo o imperador Yuan dum urso; o quarto cenário descreve as mulheres no palácio imperial fazendo maquiagem, e por falar nisso, o pintor descreveu que tudo mundo sabe melhorar sua aparência, mas não sabe melhorar seu temperamento; o quinto cenário é sobre o relacionamento dentro do casamento, o qual é da opinião que se um casal se respeita, confia em si, mesmo longe; e caso contrário, duvida de si, mesmo na própria casa; o sexto cenário descreve o sistema no qual um homem tinha mais de uma esposa; o oitavo cenário mostra que as mulheres devem obedecer aos maridos etc.

Pintura: Luo Shen Fu

O material desta pintura veio do poema do mesmo nome, o qual é um poema sobre amor, escrito por Cao Zhi.

No poema, Cao Zhi narra um conto de fada sobre amor: na beira do Rio Luo, ele encontrou a deusa do rio, Luo Shen, que é muito linda; mas ele não pode ficar com ela porque o mundo no qual ela vive é muito diferente do dele; ele fica muito triste e a imagem de Luo Shen não sai mais da cabeça dele. Por este conto de fada, Cao Zhi criticou o jugo social sobre o relacionamento entre moços e moças, e mostrou os sofrimentos mentais dos jovens.

Com seu pincel, Gu Kaizhi reproduziu o tema do poema. A pintura Luo Shen Fu começa com que Cao Zhi e seu empregado encontram Luo Shen na beira do rio, e acaba em que Luo Shen vai embora. Na pintura há uma boa mistura de felicidade, tristeza, desapontamento e frustração, e mostra bem sentimentos e pensamentos delicados das personagens.

Zong Bing (375-443)

Zong Bing (375-443), pintor da Dinastia do Sul, da minoria étnica Tu, sugeriu o princípio e a maneira da perspectiva na pintura.

Falou na sua obra: “As Montanhas são tão grandes, e as pupilas são tão pequenas, quando as montanhas ficam em sua frente, você não consegue ver a forma delas; quando você fica muito longe das montanhas, elas parecem muito pequenas.

” Assim ele concluiu: quando se pinta, “se pinta do ponto de visto de longe, o contorno das Montanhas podem ser descrito num espaço de um Cun (medida chinesa, um Cun é igual a 3,33 centímetros)”; e “Três Cun vertical na pintura representam um mil Ren (medida chinesa, um Ren é cerca de 2,33 – 2,66 metros) de altitude; alguns Chi (medida chinesa, um Chi é 0,33 metros) horizontal na pintura representam uma distância de cem Li (medida chinesa, um Li é 500 metros)”. Assim ele ofereceu uma maneira razoável de descrever a natureza.

Wang Wei

Wang Wei, pintor da mesma época, era também especialista em pinturas de paisagens.

Ele surgiu que uma pintura deve ter sua vida. Disse: “Quando se olha para as nuvens do outono (na pintura), sente-se que a alma está voando; quando se encara o vento da primavera (na pintura), tem se pensamentos vastos e vigorosos.” Tudo isso quer dizer que a pintura de paisagens não é cópia simples da natureza. Para que a pintura tenha sua vida, o pintor tem de expressar o seu sentimento.

A pintura das Dinastias Sui (581-618) e Tang (618-907)

Nas Dinastias Sui e Tang, a pintura tinha um desenvolvimento compreensivo. Nesta época, a pintura de personagens, de paisagens, de flores e pássaros* alcançaram um alto nível de desenvolvimento, e eram admirados na história.

A história da pintura da Dinastia Tang é normalmente dividida em três partes: os períodos inicial, médio e posterior.

Pinturas de personagens do período inicial da Dinastia Tang herdaram o estilo fino da Dinastia Sui e têm características típicas dessa época.

Pinturas de paisagens eram divididas em dois tipos: paisagem de tinta preta e paisagem de cor verde; também a pintura de flores e de pássaros: de tinta preta e colorida.

O período médio de Tang foi o primeiro pico na história da pintura. No domínio da pintura de personagens, as representações da aparência, do sentimento, e as descrições dos detalhes chegaram ao clímax. A pintura de paisagens formou nesta época o seu próprio domínio. Pinturas no domínio da pintura de flores e pássaros, pinturas de gados e de cavalos eram populares.

No período posterior de Tang, a pintura começou a mudar. A pintura de personagens chegou quase a ser perfeita. A pintura de paisagens começou a ter estilo clássico.

Mudanças começaram também no domínio da pintura de flores e pássaros: no mesmo tempo que a pintura de Gong Bi** ficou cada vez mais madura, surgiram também pinturas leves e concisas.

* Apesar de que este tipo de pintura se chama pintura de flores e pássaros, ele cobre na verdade pintura de plantas e animais.
**
Gong Bi é um estilo de pintar chinês. É um estilo realístico e caracterizado por trabalhos finos com pincel e atenção especial aos detalhes.

Yan Liben (? – 673)

No ciclo da pintura do período inicial de Tang, o primeiro pintor que vale mencionar é Yan Liben (? – 673). Ele era especialmente bom na pintura de retrato e em descrever caráter. Ele tinha muitas obras, que refletem aspectos importantes do inicio da Dinastia Tang, como a política, a economia e a cultura. O pai e o irmão mais novo dele também eram pintores famosos.

A pintura dele, Os Retratos dos Imperadores das Últimas Dinastias, é retrato de treze imperadores, incluindo o talentoso e estudioso imperador Cão Pi do Reino Wei; o imperador profundo e tolerante Si Mayan da Dinastia Jin (265-420), que conseguiu unificar o país; o imperador Yang Jian da Dinastia Sui (581-618), que parecia calmo, mas era desconfiado e estratégico; o imperador Yang Guang da Dinastia Sui, que era bonito, inteligente, mas era orgulhoso e idealista, e perdia-se esquecia em diversões; e o imperador Chen Xi que era frágil, medíocre e incompetente etc.

Quando ele pintou um imperador que tinha fundado uma dinastia, ele tentou mostrar o poder e a dignidade do imperador; quando ele pintou um imperador que tinha perdido territórios, ele tentou mostrar a vaidade, a mediocridade, e a incompetência do imperador.

Por mostrar os imperadores na história, Yan Liben procurou mostrar os sucessos e fracassos deles para o então imperador, para que ele pudesse usá-los como uma referência. Falando sobre a técnica de pintar, o pintor usou as expressões das bocas e os olhos para expressar estilos poderosos e vigorosos, ou medíocres e incompetentes.

Além disso, roupas e implementos diferentes, e posturas diferentes foram usados na pintura para reforçar diferenças de caráter. Essa pintura está conservada hoje no Museu de Boston dos EUA.

Pintura Chinesa
Os Retratos dos Imperadores das Últimas Dinastias

Pintura Chinesa
Os retratos dos Imperadores das últimas

O Retrato de Bu Kong é obra do pintor Li Zhen. Bu Kong é o segundo fundador do Budismo Mi Zong. Ele era da Índia, chegou na China em 718 e morreu em 774 no Templo Da Guang em Chang’an (Xi’an de hoje).

Esta pintura foi dada pelo monge Hui Guo do Templo Qing Long de Chang’an para o Japão. Ela é uma das melhores obras de retratos da Dinastia Tang.

Han Huang

Cinco Gados de Han Huang concentra-se em retratar os gados.

A composição da pintura é simples: uma arvorezinha e cinco gados. O foco da pintura é os cinco bichos, que são de cores e posturas diferentes. O estilo da obra é simples, bem parecido com pintura folclórica.

Fonte: minhachina.com

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Arte Nova

PUBLICIDADE Definição Art nouveau é um estilo internacional em arquitetura e design que surgiu na …

Tipografia

Tipografia

PUBLICIDADE A Tipografia, design ou seleção de formulários de letras a serem organizados em palavras …

Ilusionismo

PUBLICIDADE Definição Ilusionismo é uma técnica de usar métodos pictóricos para enganar o olho. Ilusionismo éo uso …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+