Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Ciências Biomédicas  Voltar

Ciências Biomédicas

Ciências Biomédicas

Testes de paternidade, desenvolvimento de vacinas contra doenças infecciosas, diagnóstico laboratorial de infecção pelo HIV, fisiologia do exercício nos esportistas de alto desempenho, plantas medicinais usadas na medicina popular e desenvolvimento de terapia antitumoral são assuntos presentes nas páginas dos jornais e revistas ligados a temáticas de saúde pública.

Esses temas, assim como entender as ciências básicas aplicadas à saúde, atender às necessidades diagnósticas, estudar e ajudar a encontrar soluções viáveis aos problemas de saúde da população – que geram dramas pessoais ou afetam grandes grupos populacionais – são parte do universo do biomédico.

De fato, o curso de Ciências Biomédicas forma profissionais da área de Saúde para atuar na pesquisa básica e aplicada, no ensino de nível superior e nos serviços de atenção à saúde.

Os cursos de formação do biomédico foram implantados nas universidades públicas na década de 1960, originalmente, com o objetivo de formar profissionais capacitados ao desenvolvimento e ensino das ciências básicas aplicadas à Medicina.

Com o passar dos anos, o campo de trabalho do biomédico foi progressivamente ampliado e, atualmente, o trabalho desse profissional está presente nos laboratórios de análises clínicas, bancos de sangue, serviços de diagnóstico por imagem, na indústria e comércio de reagentes biológicos, além de nos laboratórios de pesquisa e desenvolvimento em biotecnologia.

Os laboratórios de análises clínicas continuam absorvendo a maior parte dos biomédicos formados em todo o País, que podem realizar todos os exames oferecidos pelo laboratório, responder técnica e judicialmente pelos resultados e ser responsáveis por seu próprio negócio. A mesma condição se aplica à produção ou comercialização de reagentes e kits para diagnósticos laboratoriais, garantindo-se ao biomédico a possibilidade de uma profissão autônoma.

Nos bancos de sangue e serviços de diagnóstico por imagem, o biomédico trabalha sob a supervisão de um médico, que deve responder pelos procedimentos que envolvam qualquer forma de administração medicamentosa a pacientes. Hoje, o mercado é particularmente favorável à atuação do biomédico com ampla formação, que contempla, entre outras disciplinas, o conhecimento de anatomia, fi­siologia e biofísica humana.

Em relação ao ensino e à pesquisa, o biomédico poderá atuar em quaisquer das áreas contempladas por seu currículo escolar. Considerando-se o grande número de novas escolas e cursos das áreas biológicas e de saúde que se criam a cada ano no País, esta é uma área de atuação em franca ascensão.

Fonte: www.vunesp.com.br

Ciências Biomédicas

Um profissional que une conhecimento das duas áreas. Esse é o biomédico, cuja carreira surgiu na década dos 60 para formar professores para os cursos de Ciências Biológicas e de medicina. Como esse campo logo se saturou, os biomédicos passaram a se dedicar à pesquisa em universidades, em institutos como o Adolfo Lutz ou em laboratórios de indústrias como a farmacêutica.

“Para bons pesquisadores sempre há mercado de trabalho”, diz o professor Roberto Frussa Filho, coordenador da comissão curricular do curso de Ciências Biomédicas da Unifesp. Longe, no entanto, de haver emprego para todos. “Há excesso de biomédicos com formação inadequada e também de habilitados em análises clínicas”, acrescenta. O curso da antiga Escola Paulista de Medicina encabeça a pequena lista dos que se mantêm voltados para a formação de cientistas – o profissional preparado para desenvolvimento de vacinas (imunologia), que também passa pela descoberta de novas drogas e pela avaliação da sua toxidade (farmacologia) e chega até a manipulação de produtos derivados de plantas, animais e microrganismos para serem utilizados na indústria (biotecnologia). A maioria dos cursos, no entanto, prepara o estudante para a área de análises clínicas e mesmo a Unifesp estuda a possibilidade de oferecer essa habilitação a partir de 2001 sem, no entanto, perder a ênfase em pesquisa.

Os laboratórios de análises clínicas foram, por muito tempo, os maiores empregadores. Neles se concentra cerca de um terço dos profissionais formados em Ciências Biomédicas. Mas os biomédicos disputam essa faixa de mercado com os farmacêuticos e até com os técnicos de nível médio, profissionais mais baratos para os laboratórios. Nessa função, os biomédicos realizam testes rotineiros de exame de sangue, de fezes, podendo desenvolver novas metodologias. O sonho de montar seu próprio laboratório pode esbarrar nos altos investimentos necessários, apesar de muitas cidades médias do interior do Estado de São Paulo, por exemplo, precisarem desses serviços.

Um dos campos mais promissores é o da indústria farmacêutica. O biomédico poderá atuar na criação de novas linhas de pesquisa, acompanhando a fabricação de remédios e vacinas. Muitos acabam enveredando pela área de marketing para delinear estratégias de vendas de remédios para a clientela formada por médicos. Outro campo em ebulição é a biologia molecular e a genética. Aqueles que continuam os estudos fazendo mestrado e doutorado têm possibilidades de emprego também no exterior.

Fazem parte da formação do biomédico as áreas de biofísica, biologia molecular, bioquímica, farmacologia e parasitologia. A formação difere de faculdade para faculdade e cabe um alerta: pesquise antes qual o enfoque dado ao curso que você quer prestar – pesquisa ou análises clínicas. Na Unifesp, por exemplo, os três primeiros anos são dedicados a matérias como anatomia, citologia, fisiologia e microbiologia. “No quarto e último ano, o aluno se dedica totalmente à produção de uma monografia inédita com a supervisão de um orientador”, explica Frussa. Quer dizer, ele se torna bacharel só depois que apresentar um trabalho científico. Se aprovada, a habilitação em análises clínicas da Unifesp será oferecida no terceiro ano. De qualquer maneira, complementar as habilitações é possível depois do término do curso. Quem sai de universidades que dão ênfase à pesquisa se torna habilitado em análises clínicas depois de um curso de seis meses de duração, em média. Se for ao contrário – alguém interessado em ser cientista –, o mestrado pode ser o caminho indicado para começar no ofício. O salário inicial da carreira gira em torno de R$ 1 mil.

A profissão

O biomédico estuda, identifica e classifica os microrganismos causadores de enfermidades e procura medicamentos e vacinas para combatê-los. Realiza exames e interpreta os resultados de análises clínicas e bromatológicas (de alimentos) para diagnosticar doenças e verificar contaminações alimentícias. Esse profissional passa boa parte do tempo em laboratórios de hospitais, indústrias farmacêuticas ou órgãos públicos de saúde, fazendo pesquisas e testes. Trabalha em parceria com químicos, bioquímicos, biólogos, médicos e farmacêuticos na busca da cura ou da erradicação de doenças. O biomédico é um profissional cada vez mais valorizado no mercado de trabalho, graças ao desenvolvimento das pesquisas genéticas e da biotecnologia. Para exercer a profissão é obrigatório o registro no Conselho Regional de Biomedicina (CRBM).

Características que ajudam na profissão

Boa memória, facilidade de concentração, atenção, exatidão, meticulosidade, paciência, iniciativa, atualização, capacidade de análise.

Duração do curso

Quatro anos

Fonte: www1.uol.com.br

Ciências Biomédicas

É a área das Ciências Biológicas voltada à pesquisa das doenças humanas, suas causas e dos meios de tratá-las. O biomédico identifica, classifica e estuda os microrganismos causadores de enfermidades e procura medicamentos e vacinas para combatê-las. Faz exames e interpreta os resultados de análises clínicas, para diagnosticar doenças, e bromatológicas, para verificar contaminações em alimentos. Esse profissional trabalha em hospitais, laboratórios e órgãos públicos de saúde, fazendo pesquisas e testes. Atua em parceria com bioquímicos, biólogos, médicos e farmacêuticos.
Mercado de Trabalho

As expectativas são boas nos próximos anos, pois diversas áreas estão em crescimento. Uma delas é a de análise forense, em que o bacharel atua como perito criminal, lidando com alta tecnologia e novas técnicas de exame de tecidos. Nas capitais e nos maiores municípios, surgem vagas em clínicas de reprodução assistida para especialistas em biologia molecular e genética, bioquímica, farmacologia e microbiologia. Onde há concentração de indústrias alimentícias, como Ribeirão Preto e Vale do Paraíba, no interior de São Paulo, a procura é grande por profissionais da área, a qual analisa a qualidade dos alimentos e verifica se eles têm algum contaminação no processo de produção. O biomédico pode atuar na indústria química e biológica para produzir soros, vacinas e reagentes para testes laboratoriais ou bancos de sangue. Cresce ainda a especialização em citologia oncótica – exame de prevenção de câncer ginecológico e doenças sexualmente transmissíveis. Nos hospitais, equipamentos específicos de diagnóstico por imagem demandam especialistas. A área de análises ambientais precisa do profissional para os controles físico-químico e microbiológico feitos durante o processo industrial de empresas públicas e privadas. Há oportunidades no ensino superior para quem tem título de mestre ou doutor.

O Curso

O currículo inclui aulas de fisiologia, bioquímica, informática e administração laboratorial, metodologia científica e inglês – essas duas últimas disciplinas são imprescindíveis para a elaboração e interpretação de textos e trabalhos científicos. Quase a metade do currículo é dedicada a práticas de laboratório, em que o aluno aprende a lidar com equipamentos, substâncias e compostos químicos. Desde o início do curso, o estudante deve participar de seminários, feiras e congressos para reciclar seus conhecimentos, pois essa é uma das áreas científicas em que as inovações mais ocorrem. No último ano do curso, é preciso escolher uma área específica para fazer estágio e escrever uma monografia. Algumas escolas oferecem Ciências Biomédicas sob o nome Ciências Biológicas (modalidade médica). Já na UFRJ há três possibilidades sob a denominação Ciências Biológicas: microbiologia e imunologia, biofísica e modalidade médica. Duração média: 4 anos.

O que você pode fazer?

Análises clínicas

Realizar exames clínicos em laboratórios e hospitais, assinando os respectivos laudos, para identificar agentes causadores de doenças.

Anatomia

Estudar a estrutura e a forma dos organismos.

Biofísica

Investigar os processos fisiológicos dos seres vivos, utilizando conceitos da Física.

Biologia molecular

Pesquisar a estrutura e o funcionamento das moléculas de DNA e RNA, das proteínas e dos genes responsáveis pela transmissão dos caracteres hereditários.

Bioquímica

Analisar o metabolismo dos animais e vegetais, verificando a composição química deles.

Biotecnologia

Manipular substâncias e microrganismos para a industrialização de alimentos ou fabricação de medicamentos e cosméticos, entre outros produtos.

Diagnóstico por imagem

Realizar exames que possibilitem diagnóstico por meio de imagens, como ultra-sonografia.

Genética

Pesquisar as leis e os processos de transmissão de caracteres hereditários e o papel dos genes na definição das características de um ser.

Histologia

Examinar tecidos e órgãos de animais e plantas.

Imunologia

Investigar o sistema de defesa do organismo humano para a produção de vacinas e medicamentos.

Parasitologia

Analisar os organismos animais e vegetais que sobrevivem à custa de outro.

Patologia

Estudar, diagnosticar e tratar doenças

Fonte: www.vestibulandoweb.com.br

Ciências Biomédicas

Sobre a profissão

A Ciência Biomédica é uma área dentro das Ciências Biológicas dedicada a estudar, especificamente, as doenças humanas, suas causas e tratamentos. Este profissional trabalha em parceria com médicos, biólogos, farmacêuticos e bioquímicos, entre outros.

As principais atividades exercidas por este profissional são identificação, estudo e classificação de microorganismos causadores de doenças e o desenvolvimento de vacinas e medicamentos, além da interpretação de exames clínicos para efetuar diagnósticos de enfermidades.

Dentro da área das Ciências Biológicas, o profissional em Biomédicas pode se especializar em várias atividades afins, por meio de uma pós-graduação, como por exemplo, Biotecnologia, Imunologia, Diagnóstico por imagem, Genética ou Parasitologia, entre outras.

Tipos de Curso

a) Nível Superior

Bacharel

Duração média de 4 anos. O curso apresenta uma grade curricular básica das Ciências Biológicas como anatomia, fisiologia, bioquímica, biofísica, zoologia, botânica, ecologia, fisiologia, química, física, metodologia científica e inglês. O que o torna diferente são as disciplinas da área médica e a segunda metade do curso, que é quase toda composta por matérias que ensinam aos alunos todas as técnicas e práticas laboratoriais.

b) Nível Superior

Tecnológico

Duração média de 2 a 3 anos. Não existem cursos tecnológicos de biomedicina, mas diversos cursos na área de saúde que podem formar um profissional apto para o trabalho com medicamentos e análises clínicas como Bioprocessos, Biotecnologia, Citotecnologia ou Laboratorista para Análises Clínicas. Os currículos variam conforme a vocação do curso.

c) Nível Médio

Curso Técnico

O Técnico em Bioquímica pode ser uma opção para quem quer uma formação rápida na área. Esse profissional executa o controle de qualidade química e microbiológica de matérias-primas e de produtos alimentícios e inspeciona os produtos para comercialização. Participa da implantação e controle de processos tecnológicos nas fabricas, controlando sua qualidade. Executa análises bioquímicas e microbiológicas em amostras biológicas, desde seu recebimento até sua avaliação e a liberação dos resultados. Não é permitido para o técnico a emissão de laudos ou diagnósticos. Já o técnico em farmácia, trabalha como auxiliar do farmacêutico, atua no recebimento, triagem e armazenamento de produtos. Realiza conferência e aviamento de receitas, orienta pacientes na utilização dos medicamentos; auxilia no preparo de soluções químicas e no controle de qualidade de matérias-primas e de equipamentos; opera sistemas de cadastramento de clientes e de fornecedores e documenta procedimentos farmacêuticos; zela pela limpeza de instrumentos e do ambiente de trabalho.

Mercado de Trabalho

Apesar de ter havido uma saturação do mercado de trabalho para o profissional em Biomédicas na área de análises clínicas laboratoriais, há boas expectativas de aumento no número de vagas oferecidas para os próximos anos.

Isto se deve aos avanços na área de análise forense, nas investigações criminais sobre homicídios e tráfico de drogas. As novas tecnologias da genética também prometem incrementar a oferta de vagas na área de reprodução humana assistida.

O Biomédico pode atuar, ainda, na produção de soros, vacinas e reagentes; na área de diagnóstico por imagens, na área de controle de poluição ambiental e no controle de qualidade dos alimentos.
Ofertas de Emprego

São grandes empregadores para o profissional Biomédico a indústria alimentícia, a indústria química e biológica e os hospitais. Todo o setor de fármacos também abre vagas para esse profissional, tanto no desenvolvimento de novos produtos como no controle da produção e até na divulgação comercial, junto aos médicos e farmacêuticos. Por causa da concentração desse tipo de empresa nas grandes capitais e cidades do Sul e Sudeste, as vagas de emprego também são mais fartas nessas regiões.

Laboratórios de análises clínicas também empregam o profissional para o trabalho, apesar de, nesse nicho, haver uma saturação do mercado em algumas localidades do país. Ainda na área de saúde, este profissional poderá encontrar boas colocações em clínicas especializadas em inseminação artificial, especialidade que tem crescido muito.

Outras empresas que tem aberto contratações são as especializadas em meio ambiente, onde este profissional atuará como analista de impactos ambientais e de contaminação do meio ambiente.

Além disso, atualmente, cresce o número de concursos com vagas para o profissional Biomédico em vários órgãos governamentais e a procura por profissionais com títulos de mestre e doutor para a docência no ensino superior tem aumentado bastante.

Fonte: www.cursocerto.com.br

Ciências Biomédicas

A carreira

Mergulhados nas bancadas dos laboratórios, com os olhos cravados em potentes microscópios, os profissionais da biomedicina lidam com o que o homem mais teme no planeta: os vírus e as bactérias causadoras de doenças. Eles fazem análises microbiológicas, investigam a origem das moléstias e, principalmente, buscam desenvolver novas vacinas e medicamentos. "A pesquisa é a área de ponta da biomedicina. Com ela, sempre produzimos modernas tecnologias, contribuindo para melhorar a ciência no país", afirma Anita Straus Takahashi, coordenadora do curso na Unifesp, em São Paulo.

Biomédicos do mundo todo debruçam-se em pesquisas de vírus emergentes - entre eles, o Ebola -, enquanto caminham a passos largos pela engenharia genética atrás de vacinas contra herpes, hepatites e até câncer. "Tudo indica que, no futuro, as vacinas serão ingeridas por meio de alimentos modificados geneticamente", diz José Pascoal Simonetti, pesquisador do departamento de virologia da Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro. Simonetti trabalha com o diagnóstico precoce do HIV em filhos de mães soropositivas. "Hoje, apenas três meses após o nascimento, conseguimos saber se a criança foi infectada. Antes, isso só era possível quando ela já tinha um ano e meio", afirma.

O biomédico trabalha ligado a médicos, biólogos, bioquímicos e farmacêuticos. "Na indústria de cosméticos, enquanto o farmacêutico e o químico cuidam da formulação de um produto, o biomédico detecta se nele existe algum tipo de bactéria nociva", conta Wilson de Almeida Siqueira, vice-presidente do Conselho Regional de Biomedicina, em São Paulo.

O mercado

Não falta trabalho para o biomédico. "Esses profissionais são absorvidos rapidamente pelo mercado de trabalho, não só no Brasil como também no exterior", garante Wilson Siqueira. O futuro está nas indústrias farmacêuticas, atuando na criação de novas linhas de pesquisa e acompanhando a produção de remédios e vacinas. Os laboratórios de análises clínicas são a opção mais segura e conservadora.

O curso

Os três primeiros anos são dedicados a matérias como biomedicina, anatomia, citologia, fisiologia e microbiologia. Aulas práticas em laboratório preenchem 40% da carga horária do currículo. No último ano, o graduando opta por uma das áreas de especialização e desenvolve uma pesquisa. Alguns cursos exigem, ainda, estágios em laboratórios de análises clínicas e hospitais. Duração média: quatro anos.

Fonte: www.algosobre.com.br

Ciências Biomédicas

É a área das Ciências Biológicas voltada à pesquisa das doenças humanas, suas causas e dos meios de tratá-las. O biomédico identifica, classifica e estuda os microrganismos causadores de enfermidades e procura medicamentos e vacinas para combatê-las. Faz exames e interpreta os resultados de análises clínicas, para diagnosticar doenças, e bromatológicas, para verificar contaminações em alimentos. Esse profissional trabalha em hospitais, laboratórios e órgãos públicos de saúde, fazendo pesquisas e testes. Atua em parceria com bioquímicos, biólogos, médicos e farmacêuticos.

O mercado de trabalho

As expectativas são boas nos próximos anos, pois diversas áreas estão em crescimento. Uma delas é a de análise forense, em que o bacharel atua como perito criminal, lidando com alta tecnologia e novas técnicas de exame de tecidos. Nas capitais e nos maiores municípios, surgem vagas em clínicas de reprodução assistida para especialistas em biologia molecular e genética, bioquímica, farmacologia e microbiologia. Onde há concentração de indústrias alimentícias, como Ribeirão Preto e Vale do Paraíba, no interior de São Paulo, a procura é grande por profissionais da área, a qual analisa a qualidade dos alimentos e verifica se eles têm algum contaminação no processo de produção. O biomédico pode atuar na indústria química e biológica para produzir soros, vacinas e reagentes para testes laboratoriais ou bancos de sangue. Cresce ainda a especialização em citologia oncótica – exame de prevenção de câncer ginecológico e doenças sexualmente transmissíveis. Nos hospitais, equipamentos específicos de diagnóstico por imagem demandam especialistas. A área de análises ambientais precisa do profissional para os controles físico-químico e microbiológico feitos durante o processo industrial de empresas públicas e privadas. Há oportunidades no ensino superior para quem tem título de mestre ou doutor.

O curso

O currículo inclui aulas de fisiologia, bioquímica, informática e administração laboratorial, metodologia científica e inglês – essas duas últimas disciplinas são imprescindíveis para a elaboração e interpretação de textos e trabalhos científicos. Quase a metade do currículo é dedicada a práticas de laboratório, em que o aluno aprende a lidar com equipamentos, substâncias e compostos químicos. Desde o início do curso, o estudante deve participar de seminários, feiras e congressos para reciclar seus conhecimentos, pois essa é uma das áreas científicas em que as inovações mais ocorrem. No último ano do curso, é preciso escolher uma área específica para fazer estágio e escrever uma monografia. Algumas escolas oferecem Ciências Biomédicas sob o nome Ciências Biológicas (modalidade médica). Já na UFRJ há três possibilidades sob a denominação Ciências Biológicas: microbiologia e imunologia, biofísica e modalidade médica.

Duração média

Quatro anos.

Outros nomes

Biomed.; Biomed. (anál. clín.); Ciên. Biol. (biofísica); Ciên. Biol. (biomed.); Ciên. Biol. (microbiologia e imunologia); Ciên. Biol. (modal. méd.).

O que você pode fazer

Análises clínicas

Realizar exames clínicos em laboratórios e hospitais, assinando os respectivos laudos, para identificar agentes causadores de doenças.

Anatomia

Estudar a estrutura e a forma dos organismos.

Biofísica

Investigar os processos fisiológicos dos seres vivos, utilizando conceitos da Física.

Biologia molecular

Pesquisar a estrutura e o funcionamento das moléculas de DNA e RNA, das proteínas e dos genes responsáveis pela transmissão dos caracteres hereditários.

Bioquímica

Analisar o metabolismo dos animais e vegetais, verificando a composição química deles.

Biotecnologia

Manipular substâncias e microrganismos para a industrialização de alimentos ou fabricação de medicamentos e cosméticos, entre outros produtos.

Diagnóstico por imagem

Realizar exames que possibilitem diagnóstico por meio de imagens, como ultra-sonografia.

Genética

Pesquisar as leis e os processos de transmissão de caracteres hereditários e o papel dos genes na definição das características de um ser.

Histologia

Examinar tecidos e órgãos de animais e plantas.

Imunologia

Investigar o sistema de defesa do organismo humano para a produção de vacinas e medicamentos.

Parasitologia

Analisar os organismos animais e vegetais que sobrevivem à custa de outro.

Patologia

Estudar, diagnosticar e tratar doenças.

Fonte: guiadoestudante.abril.com.br

Ciências Biomédicas

Com as mudanças que vêm acontecendo no mundo da medicina e da genética, uma profissão ganha cada vez mais destaque no mercado de trabalho: a Biomedicina.

O profissional formado em Ciências Biomédicas terá como principal função testar organismos e, por meio de observação, identificar doenças e pesquisar maneiras de curá-las. Além disso, deverá Interpretar resultados de exames e testes, produzir remédios e vacinas, e dedicar-se ao ensino em diferentes áreas das ciências biológicas.

O curso foi criado em 1966 por algumas escolas de medicina, voltado, principalmente, àqueles que pretendiam estudar diversas formas de aplicar a ciência à vida de um modo geral. O curso foi regulamentado pela Lei 6.684/79 com modificações impostas pelas Leis 7.017/83, 7.135/83, além da Resolução 86/86 do Senado Federal.

O profissional

Para ser biomédico você deve ter capacidade de assimilar grandes quantidades de informação e relacioná-las de forma coerente. É preciso também acompanhar e se adaptar às novas descobertas que provocam mudanças em teorias sobre a medicina que antes eram tidas como verdades absolutas. Curiosidade, perseverança e capacidade crítica são as habilidades que levarão o profissional da área a obter resultados e avaliá-los.

Mercado de Trabalho

Muitos especialistas estão apostando na indústria farmacêutica como um dos segmentos mais promissores dos próximos anos. Nele, o biomédico atua na pesquisa e na produção de medicamentos. Pode fazer esse trabalho em laboratórios de análises clínicas, institutos tecnológicos e de pesquisas, além de universidades e escolas. Mas a profissão está cada vez mais em evidência graças a projetos na área da genética como o Genoma, que ocupa lugar de destaque em todo o mundo, devido a importância dos benefícios que a descoberta dos códigos do DNA pode trazer para a humanidade.

É possível se especializar em Anatomia, Biofísica, Biologia molecular, Bioquímica, Biotecnologia, Ecologia, Farmacologia, Genética, Histologia, Imunologia, Parasitologia e Patologia. A entidade que representa o profissional biomédico é o Conselho Regional de Biomedicina.

O curso

O curso tem duração média de 4 anos. Quase a metade do curso é dedicada à pesquisa em laboratório. Entre as disciplinas, estão: Patologia Clínica, Biofísica, Parasitologia, Microbiologia, Imunologia, Hematologia, Bioquímica, Virologia, Fisiologia, Histologia Humana, Patologia, Citologia Oncótica, Análise Ambiental, Genética, Embriologia, Reprodução Humana e Biologia Molecular.

Fonte: carreiras.empregos.com.br

Ciências Biomédicas

O curso de Biomedicina geralmente integra a Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde. Suas metas principais são formar profissionais dotadas de senso crítico e responsabilidade, permitindo uma atuação consciente no mercado de trabalho e a conseqüente melhoria da qualidade de vida da população.

O biomédico formado estará capacitado a desenvolver atividades técnicas em diversas áreas: diagnósticos laboratorial (análises clínicas) e por imagens (tomografia computadorizada, ultra-sonografia, entre outros), bioengenharia, hematologia e banco de sangue, controle de qualidade de alimentos, análises ambientais, produção e comercialização de bioderivados (soros e vacinas), pesquisa e docência no Ensino Superior.

A equipe docente é sempre composta por professores titulados, desenvolvendo um trabalho dinâmico, que compreende aulas teóricas e práticas, discussões em grupo e trabalhos de campo. Os graduandos realizam, ainda, atividades como estágios voluntários e projetos de iniciação científica.

Mercado de Trabalho

As perspectivas de trabalho são bastante promissoras. O profissional pode atuar na área tecnológica ou na prestação de serviços. A área de saúde envolve o trabalho com equipamentos de alta tecnologia, e sua manipulação e utilização requerem equipes multidisciplinares. Assim, amplia-se o número de opções para o biomédico.

A atuação do profissional pode se dar em locais diversos. Em instituições públicas ou privadas, ele planeja e executa pesquisas básicas e aprofundadas. Nos laboratórios de análises clínicas, bromatológicas e ambientais, o biomédico realiza coletas e análises, assumindo a responsabilidade técnica quanto a laudos e pareceres. Em centros de diagnóstico por imagem, exames como tomografia computadorizada, ressonância magnética e ultra-sonografia são funções desse profissional.

Estágios

A realização de um ano de estágio supervisionado, com carga horária mínima de 1000 horas, complementa a formação do biomédico. A atividade proporciona ao graduando a vivência de situações onde os conhecimentos adquiridos e as técnicas aprendidas durante o curso se consolidam. O aluno escolhe a área do estágio, dentre as oferecidas no currículo (dentro ou fora do horário de funcionamento do curso), podendo desenvolvê-lo na própria universidade ou em instituições credenciadas, dependendo da área de opção.

Fonte: www.vestibular1.com.br

Ciências Biomédicas

Descrição

O biomédico dedica-se à pesquisa na área de Ciências Biológicas voltadas para a medicina, atuando entre a medicina clínica e científica. Investiga as doenças humanas através de observações, exames e testes feitos nos organismos. Identifica as origens dos males e os meios para combatê-los; realiza exames e interpreta resultados, trabalhando em conjunto com outros especialistas da equipe médica.

Currículo Básico

Histologia, Farmacologia, Bioquímica Clínica, Microbiologia, Patologia, Citologia, Imunologia, Parasitologia

Aptidões Desejáveis

É necessário ter memória apurada, capacidade de concentração, exatidão , meticulosidade, iniciativa e perseverança.

Especializações possíveis

Anatomia, Biofísica, Bioquímica, Biotecnologia, Farmacologia, Genética, Histologia, Imunologia, Parasitologia, Patologia.

Campos de Atuação

Instituições de ensino e pesquisa, Laboratórios, hospitais, magistério, Clínicas.

Fonte: www.guiadasprofissoes.com.br

Ciências Biomédicas

Ciências Biomédicas

PROFISSIONAL

O Biomédico testa organismos e, por meio da observação identifica doenças e pesquisa meios de curá-la. Interpreta resultados de exames e testes. Produz remédios e vacinas. Também pode dedicar-se a docência em diferentes áreas das ciências biológicas.

O MERCADO DE TRABALHO

Muitos estão apostando na indústria farmacêutica, onde o Biomédico atua na pesquisa e na produção de medicamentos.

Mas ele atua em laboratórios de análises clínicas, indústria açucareira, institutos tecnológios e/ou de pesquisas, em universidades e escolas.

A profissão é regulamentada pela Lei 6684, de 08/09/1970. A entidade que a representa é o Conselho Regional de Biomedicina.

O CURSO

O curso tem a duração média de quatro anos, a maioria dos cursos de bacharelado está voltada exclusivamente para a área de análises clínicas. Quase que a metade do curso é dedicada à pesquisa em laboratório. Entre as disciplinas: citologia, genética, embriologia, física, biofísica, fisiologia, anatomia, microbio-logia.

No último ano, o estudante opta por uma das especializações onde realiza uma pesquisa. Alguns cursos exigem estágio em hospital ou laboratórios de análises clínicas.

Fonte: educaterra.terra.com.br

Ciências Biomédicas

Sobre a profissão

A Ciência Biomédica é uma área dentro das Ciências Biológicas dedicada a estudar, especificamente, as doenças humanas, suas causas e tratamentos. Este profissional trabalha em parceria com médicos, biólogos, farmacêuticos e bioquímicos, entre outros.

As principais atividades exercidas por este profissional são identificação, estudo e classificação de microorganismos causadores de doenças e o desenvolvimento de vacinas e medicamentos, além da interpretação de exames clínicos para efetuar diagnósticos de enfermidades.

Dentro da área das Ciências Biológicas, o profissional em Biomédicas pode se especializar em várias atividades afins, por meio de uma pós-graduação, como por exemplo, Biotecnologia, Imunologia, Diagnóstico por imagem, Genética ou Parasitologia, entre outras.

Tipos de Curso

a) Nível Superior

Bacharel

Duração média de 4 anos. O curso apresenta uma grade curricular básica das Ciências Biológicas como anatomia, fisiologia, bioquímica, biofísica, zoologia, botânica, ecologia, fisiologia, química, física, metodologia científica e inglês. O que o torna diferente são as disciplinas da área médica e a segunda metade do curso, que é quase toda composta por matérias que ensinam aos alunos todas as técnicas e práticas laboratoriais.

b) Nível Superior

Tecnológico

Duração média de 2 a 3 anos. Não existem cursos tecnológicos de biomedicina, mas diversos cursos na área de saúde que podem formar um profissional apto para o trabalho com medicamentos e análises clínicas como Bioprocessos, Biotecnologia, Citotecnologia ou Laboratorista para Análises Clínicas. Os currículos variam conforme a vocação do curso.

c) Nível Médio

Curso Técnico

O Técnico em Bioquímica pode ser uma opção para quem quer uma formação rápida na área. Esse profissional executa o controle de qualidade química e microbiológica de matérias-primas e de produtos alimentícios e inspeciona os produtos para comercialização. Participa da implantação e controle de processos tecnológicos nas fabricas, controlando sua qualidade. Executa análises bioquímicas e microbiológicas em amostras biológicas, desde seu recebimento até sua avaliação e a liberação dos resultados. Não é permitido para o técnico a emissão de laudos ou diagnósticos. Já o técnico em farmácia, trabalha como auxiliar do farmacêutico, atua no recebimento, triagem e armazenamento de produtos. Realiza conferência e aviamento de receitas, orienta pacientes na utilização dos medicamentos; auxilia no preparo de soluções químicas e no controle de qualidade de matérias-primas e de equipamentos; opera sistemas de cadastramento de clientes e de fornecedores e documenta procedimentos farmacêuticos; zela pela limpeza de instrumentos e do ambiente de trabalho.
Mercado de Trabalho

Apesar de ter havido uma saturação do mercado de trabalho para o profissional em Biomédicas na área de análises clínicas laboratoriais, há boas expectativas de aumento no número de vagas oferecidas para os próximos anos.

Isto se deve aos avanços na área de análise forense, nas investigações criminais sobre homicídios e tráfico de drogas. As novas tecnologias da genética também prometem incrementar a oferta de vagas na área de reprodução humana assistida.

O Biomédico pode atuar, ainda, na produção de soros, vacinas e reagentes; na área de diagnóstico por imagens, na área de controle de poluição ambiental e no controle de qualidade dos alimentos.
Ofertas de Emprego

São grandes empregadores para o profissional Biomédico a indústria alimentícia, a indústria química e biológica e os hospitais. Todo o setor de fármacos também abre vagas para esse profissional, tanto no desenvolvimento de novos produtos como no controle da produção e até na divulgação comercial, junto aos médicos e farmacêuticos. Por causa da concentração desse tipo de empresa nas grandes capitais e cidades do Sul e Sudeste, as vagas de emprego também são mais fartas nessas regiões.

Laboratórios de análises clínicas também empregam o profissional para o trabalho, apesar de, nesse nicho, haver uma saturação do mercado em algumas localidades do país. Ainda na área de saúde, este profissional poderá encontrar boas colocações em clínicas especializadas em inseminação artificial, especialidade que tem crescido muito.

Outras empresas que tem aberto contratações são as especializadas em meio ambiente, onde este profissional atuará como analista de impactos ambientais e de contaminação do meio ambiente.

Além disso, atualmente, cresce o número de concursos com vagas para o profissional Biomédico em vários órgãos governamentais e a procura por profissionais com títulos de mestre e doutor para a docência no ensino superior tem aumentado bastante.

Fonte: www.cursocerto.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal