Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Profissões / Engenharia de Produção

Engenharia de Produção

PUBLICIDADE

O Engenheiro de Produção atua como elo entre o setor técnico e administrativo.

Projeta, otimiza e implanta sistemas integrados, envolvendo pessoas, materiais e equipamentos.

Especifica, prevê e avalia os resultados obtidos nesses sistemas, recorrendo a conhecimentos especializados de Matemática, Física e Ciências Sociais Aplicadas, conjuntamente com princípios e método de análise e projeto de engenharia.

Compete, ao Engenheiro de Produção, a elaboração do projeto, bem como sua implantação, a operação, a melhoria e a manutenção de sistemas de produção de bens e serviços, envolvendo pessoas, materiais, tecnologia, informação e energia.

Compete, ainda, especificar, prever e avaliar o desempenho desses sistemas, tendo em vista a sociedade e o meio ambiente.

Para tanto, recorre aos métodos de análise e projetos tradicionais de engenharia, a par de conhecimentos especializados da Matemática, Física, Computação e das Ciências Humanas e Sociais.

Uma das mais nobres missões desse bacharel é promover a expansão do consumo, por meio da redução do custo dos serviços e mercadorias e da maior eficiência dos sistemas produtivos.

Para isso, ele precisa conhecer muito bem o mercado, o estágio de desenvolvimento do país e sua distribuição de renda.

O engenheiro de produção é uma peça importante para que os empresários possam aumentar o volume de produção, fabricar bens capazes de competir no mercado internacional e, ao mesmo tempo, oferecer à população produtos com preços mais baixos.

Outro objetivo desse engenheiro, é assegurar a qualidade de vida da população, protegendo e recuperando o meio ambiente e desenvolvendo produtos que atendem às necessidades da sociedade.

O engenheiro de produção deve buscar sempre inovação e formas inéditas de fabricar novos produtos.

A engenharia de produção é um amplo ramo que gerencia os recursos humanos, financeiros e materiais para aumentar a produtividade de uma empresa. Por isso, esse profissional é peça fundamental em indústrias e empresas de quase todos os setores.

Ele une conhecimentos de administração, economia e engenharia para racionalizar o trabalho, aperfeiçoar técnicas de produção e ordenar as atividades financeiras, logísticas e comerciais de uma organização. Define a melhor forma de integrar mão-de-obra, equipamentos e matéria-prima e de avançar na qualidade e aumentar a produtividade. Por atuar como elo entre o setor técnico e o administrativo, seu campo de trabalho ultrapassa os limites da indústria. O especialista em economia empresarial, por exemplo, costuma ser contratado por bancos para montar carteiras de investimentos. Esse profissional é requisitado, também, por empresas prestadoras de serviços para gerenciar a seleção de pessoal, definir funções e planejar escalas de trabalho.

Função do Engenheiro de Produção

O engenheiro de produção se envolve em todas as etapas do empreendimento de uma empresa.

Sua principal função é aumentar a produtividade.

Ele seleciona matérias-primas, mão-de-obra e maquinário, organizando o processo de produção.

Pode se envolver com as áreas de finanças, analisando a utilização dos recursos financeiros. A logística, que envolve armazenamento, transporte e distribuição, também é de sua alçada.

O setor de marketing e vendas é outra vertente de seu trabalho.

A profissão

Peça fundamental em empresas de quase todos os setores, o engenheiro de produção une conhecimentos de administração, economia e engenharia para racionalizar o trabalho, aperfeiçoar técnicas de produção e organizar as atividades financeiras, logísticas e comerciais de uma organização.

É ele quem define como integrar mão-de-obra, equipamentos e matérias-primas de forma a melhorar a qualidade e aumentar a produtividade. Por atuar como elo entre os setores técnicos e administrativos, seu campo de trabalho ultrapassa os limites das indústrias.

O especialista em economia empresarial, por exemplo, tem sido contratado por bancos para montar carteiras de investimentos, e muitos são requisitados por empresas prestadoras de serviços para gerenciar a seleção de pessoal, definir funções e planejar escalas de trabalho.

Para atuar na profissão é necessário o registro no Crea.

Características que ajudam na profissão

Facilidade de lidar com números,
Cálculos e estatísticas,
Capacidade de análise,
Organização,
Senso de observação,
Meticulosidade.

O profissional

O engenheiro de produção dedica-se ao projeto, à implantação, à melhoria e à manutenção de sistemas produtivos integrados, de bens e serviços, que envolvem pessoas, materiais, tecnologias, informações e energia. Dedica-se, também, à especificação, previsão e avaliação dos resultados obtidos por esses sistemas, recorrendo a conhecimentos especializados em matemática, física, engenharia do produto, gerência da inovação e do projeto, engenharia da qualidade, pesquisa operacional, gerência de produção, sistemas de informação, engenharia ambiental, ergonomia e segurança do trabalho, engenharia econômica e estratégias e organização.

Perfil do profissional

O engenheiro de produção é um profissional adequado a participar das atividades de projeto, implantação e manutenção de sistemas. A engenharia de produção é responsável pela integração de processos produtivos, permitindo a perfeita coordenação de tarefas de responsabilidades técnica e administrativa.

Esse profissional é capacitado a trabalhar em diversos ramos, como produção, administração e finanças, entre outros. Ele atua como um canal de integração entre os sistemas técnicos (engenharias) e a área administrativa da empresa, o que facilita a criação e a administração de novos produtos e serviços.

Além disso, ele deve apresentar as seguintes características:

Agilidade
Atenção a detalhes
Concentração
Boa comunicação
Capacidade de decisão
Capacidade de resolver problemas práticos
Criatividade
Curiosidade
Espírito empreendedor
Gosto pela pesquisa
Iniciativa
Bom raciocínio abstrato e espacial
Interesse em projetar coisas novas
Interesse por ciências e novas tecnologias
Curiosidade pelo funcionamento das coisas

Aptidões Desejáveis

Exige-se habilidade numérica, já que as atividades do engenheiro de produção envolvem cálculos de produção, desempenho de máquinas e equipamentos, e para isso é preciso aplicação de estatísticas e cálculos matemáticos.

História da Profissão

Os primeiros Engenheiros de Produção de que se tem notícia surgiram nos EUA entre 1882 e 1912, com o chamado movimento “Scientific Management” (Administração Científica) preconizado por F.W. Taylor, Frank e Lillian Gilbreth, H.L. Gantt, dentre outros. Com o advento da produção em massa, difundida por Henry Ford, os Engenheiros de Produção passam a exercer papel fundamental no processo produtivo, uma vez que a eles competiam a idealização e a regência de todas atividades produtivas dos trabalhadores no chão de fábrica visando a obtenção do produto final

No Brasil, a Engenharia de Produção foi introduzida em 1959 pela Escola Politécnica da USP tendo como cenário o forte processo de industrialização vivido pelo país na época, mais particularmente com a instalação das indústrias automobilísticas na região do ABC paulista.

Com a evolução dos sistemas produtivos, desde sua origem, na produção artesanal, passando pela produção em massa durante boa parte do século passado, até os dias atuais com a difusão da produção enxuta e das filosofias japonesas, o Engenheiro de Produção foi se adequando às demandas impostas pela sociedade capitalista ao longo dessa linha do tempo. Hoje, a preocupação do Engenheiro de Produção não centra-se somente na gestão e na otimização dos processos produtivos, objetivando continuamente ganho em produtividade (como na época de Ford), mas também no mercado de consumo, na logística empresarial, no avanço tecnológico, na qualidade dos produtos e serviços, no impacto ambiental e social de se produzir, na competitividade internacional, e principalmente no foco no cliente e no negócio.

O curso

O profissional desta área reúne conhecimentos em administração, economia e engenharia para racionalizar o trabalho, aperfeiçoar técnicas de produção e ordenar as atividades financeiras, logísticas e comerciais de uma organização. Por atuar como elo entre o setor técnico e o administrativo, seu campo de trabalho ultrapassa os limites da indústria.

No começo, o curso enfoca as disciplinas básicas de engenharia, com bastante cálculo, como matemática, física, química e informática. Depois entram as matérias específicas de produção, como gestão de investimentos, organização do trabalho e economia e estratégia de empresas. Nos últimos anos acrescentam-se as de sociais aplicadas, como administração e economia, e na etapa final, o aluno começa o estudo específico da habilitação escolhida. Para se diplomar, é preciso fazer estágio e apresentar uma monografia. Várias escolas oferecem o curso voltado para alguma habilitação específica, como mecânica ou civil.

Perfil do curso

Forma profissionais para trabalhar no aperfeiçoamento e implantação de sistemas integrados de homens, materiais e equipamentos, baseando-se em conhecimentos especializados das ciências básicas e aplicadas, em conjunto com os princípios e métodos de análise e de projeto. É considerada uma área multidisciplinar de todas as engenharias.

Mercado de Trabalho

Industrial: Atua principalmente no Planejamento e Controle da Produção, na Gestão da Qualidade, na Pesquisa e Desenvolvimento de Novos Produtos, na Gestão dos Processos Produtivos, no Planejamento Financeiro, no Estudo de Viabilidades, na Logística Empresarial etc., tendendo a ocupar, com o tempo, altos cargos de natureza gerencial;
Serviços:
Atua em consultorias empresariais, empresas de transportes e distribuição, empresas de prestação de serviços em geral, hotéis, bancos etc.
Serviços:
atua em consultorias empresariais, empresas de transportes e distribuição, empresas de prestação de serviços em geral, hotéis, bancos etc.
Agroindustrial:
É habilitado a participar das várias fases do processo produtivo primário, mas atua principalmente na área de Logística.
Comércio:
Devido à sua formação de caráter generalista e sua forte visão de negócios, é também atuante no setor comercial, onde se destaca pelo Empreendedorismo.
Mercado Financeiro (Bolsa de Valores, BM&F):
Atua no setor, principalmente agregando seus conhecimentos de Engenharia Econômica, Análise/Viabilidade de Projetos e Macro/Micro Economia.

Aspectos Favoráveis da Carreira de Engenheiro de Produção

Como os Engenheiros de produção são profissionais versáteis e atuam fazendo a ponte entre diversos outros engenheiros e a administração, o campo de atuação para a engenharia de produção vem crescendo bastante nos ultimos anos com a modernização do país.

Aspectos Desfavoráveis da Carreira em Engenharia de Produção

O aspecto negativo dessa carreira é o alto nível de stress muitas vezes gerado por ter que conciliar engenharia e administração, áreas que muitas vezes tem interesses totalmente conflitantes.

Campos de Atuação

Empresas do setor industrial e/ou de serviços, públicas ou privadas, nas seguintes áreas:

GESTÃO DA PRODUÇÃO: Planejamento e Controle da Produção; Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos; Arranjo físico de Máquinas, Equipamentos e Instalações; Projeto de Fábrica e de Instalações Industriais; Gestão da Manutenção; Simulação da Produção; Planejamento de Processos Produtivos.
GESTÃO DA QUALIDADE:
Controle Estatístico da Qualidade; Normalização e Certificação para a Qualidade; Organização Metrológica da Qualidade; Confiabilidade de Equipamentos, Máquinas e Produtos; Qualidade em Serviços.
GESTÃO ECONÔMICA:
Engenharia Econômica; Gestão de Custos; Gestão Financeira de Projetos; Gestão de Investimentos.
ERGONOMIA E SEGURANÇA DO TRABALHO:
Organização do Trabalho; Psicologia do Trabalho; Biomecânica Ocupacional; Segurança do Trabalho; Análise e Prevenção de Riscos de Acidentes; Ergonomia; Ergonomia do Produto; Ergonomia do Processo.
GESTÃO DO PRODUTO:
Pesquisa de Mercado; Planejamento do Produto; Metodologia de Projeto do Produto; Engenharia de Produto; Marketing do Produto.
PESQUISA OPERACIONAL:
Programação Matemática; Processos Estocásticos; Simulação; Teoria da Decisão e Teoria dos Jogos; Análise de Demandas por Produtos.
GESTÃO ESTRATÉGICA E ORGANIZACIONAL:
Avaliação de Mercado; Planejamento Estratégico; Estratégias de Produção; Empreendedorismo; Organização Industrial; Estratégia de Marketing; Redes de Empresas e Gestão da Cadeia Produtiva.
GESTÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL:
Gestão de Pessoas, Gestão da Inovação; Gestão da Tecnologia; Gestão da Informação de Produção; Sistemas de Informações de Gestão; Sistemas de Apoio à Decisão.
GESTÃO AMBIENTAL:
Gestão de Recursos Naturais; Gestão Energética; Gestão de Resíduos Industriais.
EDUCAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO:
Estudo do Ensino de Engenharia de Produção; Estudo do Desenvolvimento e Aplicação da Pesquisa em Engenharia de Produção; Estudo da Prática Profissional em Engenharia de Produção.

Duração média do curso: 05 anos.

Engenharia de Produção – Profissão

O objetivo da profissão é realizar e planejar a produção industrial com qualidade, promover a expansão do consumo e reduzir os custos das mercadorias e serviços.É sua responsabilidade gerir a produção, criar e aperfeiçoar métodos. É importante que a pessoa que optar por fazer esse curso fale inglês pelo fato de ser um idioma extremamente comercial, porém no ramo da engenharia o francês e o alemão são as línguas que melhor representam a profissão.

As atividades relacionadas são:

Efetuar a programação e controle da produção através do acompanhamento e supervisão das operações de materiais e equipamentos, projetar novos produtos e planejar instalação nas fábricas, gerenciar e aprimorar métodos de fabricação e as relações humanas no trabalho, administrar os recursos disponíveis na busca da produtividade e qualidade nos processos industriais, planejar e reduzir a ociosidade das máquinas na empresa minimizando os custos, auxiliar na seleção e treinamento do pessoal técnico, calcular custos de produção, calcular previsão de venda e determinar o melhor meio de aplicar o capital da empresa.

O profissional dessa área pode fazer especialização na área de Economia empresarial, Engenharia do trabalho, Desenvolvimento organizacional, Planejamento e controle.

Tipos de Curso

a) Nível Superior

Bacharelado

O curso é dividido em 3 partes, sendo que na primeira parte o aluno aprende matérias básicas da engenharia como cálculo, matemática, química, física e informática. Na segunda parte do curso o aluno serão aplicadas matérias relacionadas com produção. No final do curso, ou seja, na terceira parte serão aplicadas matérias como administração, logística e economia acompanhadas da tese de conclusão de curso ( TCC ). A duração média do curso é de 5 anos, porém em algumas instituições pode chegar a 6 anos.

Não existem cursos técnicos de engenharia de produção reconhecidos e cadastrados no MEC, apenas os superiores tradicionais e as especializações que podem ser feitas após a formação acadêmica.

Mercado de Trabalho

O mercado de trabalho da área de engenharia de produção esta sempre em busca de profissionais atualizados, que consigam tomar decisões importantes em nome da empresa em que trabalham. Tanto que hoje em dia é comum ver no posto de presidente institucional ou diretor de empresas pessoas formadas em engenharia de produção.

O engenheiro de produção está capacitado a atuar em indústrias de um modo geral como elétricas, eletrônicas, químicas, farmacêuticas, em empresas de prestação de serviços como hospitais, bancos, seguradoras
Atualmente o campo de trabalho é ótimo para este profissional desde que a globalização da economia a cada dia que passa implica numa demanda cada vez maior deste tipo de mão de obra.

Com a informatização do setor industrial, foi aberto o campo para estas engenharias atuarem no desenvolvimento de softwares específicos para a área.

Ofertas de Emprego

Os campos que mais contratam este profissional são os de alimentos e bebidas, cigarros, automobilística, indústria financeira e eletrônica. Porém o que oferece melhor remuneração é o segmento da indústria financeira onde o engenheiro de produção atua na gestão de carteiras e análise de investimentos de clientes bancários.

Outros dois ramos são: o mercado acionário e o de transporte. Com destaque para as concessionárias que administram rodovias. Com a descentralização industrial, o engenheiro de produção tem chances de colocação em todo o país, mas as melhores oportunidades estão no sudeste e na região sul do Brasil. Dentro dessa região 50% estão no estado de São Paulo. No Nordeste também existem boas ofertas de emprego tendo como destaque o pólo têxtil do Ceará.

Fonte: www.uniara.com.br/www.ugf.br/www.uerj.br/www.cursocerto.com.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Dermatologia

Dermatologia

PUBLICIDADE Definição A Dermatologia envolve, mas não se limita ao estudo, pesquisa e diagnóstico de doenças e …

Neurofisiologia

PUBLICIDADE Definição Um ramo da neurociência que se preocupa com a fisiologia do sistema nervoso. …

Neurologista

PUBLICIDADE Definição Um neurologista é um médico especializado no tratamento de doenças do sistema nervoso. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

QUESTION 1 You are managing a SharePoint farm in an Active Directory Domain Services (AD DS) domain. You need to configure a service account to use domain credentials. What should you do first? A. Configure the service account to use a domain user account. B. Register the domain credentials in the Farm Administrators group. C. Configure the service account to use a local user account. D. Register the domain credentials as a SharePoint managed account. Correct Answer: D Explanation QUESTION 2 A company named Contoso, Ltd. has a SharePoint farm. The farm has one Search service application configured. The Search service application contains five crawl databases, all of which contain content. Contoso plans to crawl knowledge base content from its partner company Litware, Inc. The knowledge base content must be stored in a dedicated crawl database. You need to configure crawling. What should you do? A. Add a crawl database that contains the Litware knowledge base to the existing Search service application. B. Provision a new Search service application. Configure the service application to crawl the Litware knowledge base content. C. Set the MaxCrawlDatabase parameter to 6. D. Create a dedicated Microsoft SQL Server instance for the Litware crawl database. Correct Answer: B Explanation Explanation/Reference: The maximum number of crawl databases is 5 per Search service application so we need another Search service application. This maximum limit is increased to 15 with an Office 2013 update but the question doesn't mention that this update is installed so we have to assume the question was written before the update was released. QUESTION 3 A company uses SharePoint 2013 Server as its intranet portal. The Marketing department publishes many news articles, press releases, and corporate communications to the intranet home page. You need to ensure that the Marketing department pages do not impact intranet performance. Which two actions should you perform? (Each correct answer presents part of the solution. Choose two.) A. In Central Administration, set up a User Policy for the Super User and Super Reader accounts. B. Configure IIS to use the Super User and Super Reader accounts for caching. C. Use the Farm Configuration Wizard to configure the Super User and Super Reader accounts. D. Use Windows PowerShell to add the Super User and Super Reader accounts. Correct Answer: AD Explanation Explanation/Reference: A: The way to correct this problem is to first create two normal user accounts in AD. These are not service accounts. You could call them domain\superuser and domain\superreader, but of course that's up to you. The domain\superuser account needs to have a User Policy set for that gives it Full Control to the entire web application. D: If you are using any type of claims based authentication you will need to use Windows PowerShell. And Windows PowerShell is the hipper more modern and sustainable option anyway. If you are using classic mode authentication run the following cmdlets on one of your SharePoint servers: $w = Get-SPWebApplication "http:///" $w.Properties["portalsuperuseraccount"] = "domain\superuser" $w.Properties["portalsuperreaderaccount"] = "domain\superreader" $w.Update() If you are using claims based authentication run these cmdlets on one of your SharePoint servers: $w = Get-SPWebApplication "http:///" $w.Properties["portalsuperuseraccount"] = "i:0#.w|domain\superuser" $w.Properties["portalsuperreaderaccount"] = "i:0#.w|domain\superreader" $w.Update() Note: * If you have a SharePoint Publishing site and you check the event viewer every once in a while you might see the https://www.pass4itsure.com/70-331.html following warning in there: Object Cache: The super user account utilized by the cache is not configured. This can increase the number of cache misses, which causes the page requests to consume unneccesary system resources. To configure the account use the following command 'stsadm -o setproperty -propertynameportalsuperuseraccount -propertyvalue account -urlwebappurl'. The account should be any account that has Full Control access to the SharePoint databases but is not an application pool account. Additional Data: Current default super user account: SHAREPOINT\system This means that the cache accounts for your web application aren't properly set and that there will be a lot of cache misses. If a cache miss occurs the page the user requested will have to be build up from scratch again. Files and information will be retrieved from the database and the file system and the page will be rendered. This means an extra hit on your SharePoint and database servers and a slower page load for your end user. Reference: Resolving "The super user account utilized by the cache is not configured." QUESTION 4 You are managing a SharePoint farm. Diagnostic logs are rapidly consuming disk space. You need to minimize the amount of log data written to the disk. Which two actions should you perform? (Each correct answer presents part of the solution. Choose two.) A. Set the log event level to Information. B. Set the log event level to Verbose. C. Set the log trace level to Medium. D. Set the log trace level to Verbose. E. Set the log event level to Warning. F. Set the log trace level to Monitorable. Correct Answer: EF Explanation Explanation/Reference: E: Event Levels Warning, Level ID 50 Information, Level ID: 80 Verbose, Level ID: 100 F: Trace levels: Monitorable: 15 Medium: 50 Verbose: 100 Note: When using the Unified Logging System (ULS) APIs to define events or trace logs, one of the values you must supply is the ULS level. Levels are settings that indicate the severity of an event or trace and are also used for throttling, to prevent repetitive information from flooding the log files. Reference: Trace and Event Log Severity Levels QUESTION 5 A company's SharePoint environment contains three web applications. The root site collections of the web applications host the company intranet site, My Sites, and a Document Center. SharePoint is configured to restrict the default file types, which prevents users from uploading Microsoft Outlook Personal Folder (.pst) files. The company plans to require employees to maintain copies of their .pst files in their My Site libraries. You need to ensure that employees can upload .pst files to My Site libraries. In which location should you remove .pst files https://www.pass4itsure.com/70-342.html from the blocked file types? A. The File Types area of the Search service application section of Central Administration B. The General Security page in the site settings for the site collection C. The Blocked File Types page in the site settings for the site collection D. The General Security section of the Security page of Central Administration Correct Answer: D Explanation