Breaking News
Home / Profissões / Psicologia

Psicologia

PUBLICIDADE

psicologia é o estudo da mente, como funciona e como afeta o comportamento.

Como ciência, a psicologia é o estudo da mente humana e de suas funções e influências abrangentes.

A pesquisa psicológica avança nossa compreensão da emoção, personalidade, inteligência, memória, percepção, cognição, atenção e motivação humanas, bem como dos processos biológicos que conduzem essas funções e comportamentos humanos.

Em essência, a psicologia estuda indivíduos e grupos para entender melhor como as pessoas, comunidades e sociedades funcionam e as maneiras de ajudá-los a prosperar.

Os psicólogos estão ativamente envolvidos no estudo e compreensão dos processos mentais, funções cerebrais e comportamento. O campo da psicologia é considerado uma “ciência central” com fortes conexões com as ciências médicas, ciências sociais e educação.

O que é psicologia?

psicologia é uma disciplina ampla que visa analisar a mente humana. Diferentes disciplinas dentro deste campo estudam porque as pessoas se comportam, pensam e sentem da maneira que fazem.

Existem muitas maneiras diferentes de abordar a psicologia, desde o exame do papel da biologia na saúde mental até o papel do meio ambiente no comportamento.

Alguns psicólogos se concentram apenas em como a mente se desenvolve, enquanto outros aconselham os pacientes a ajudar a melhorar suas vidas diárias.

Sigmund Freud, o fundador da psicanálise

A história da psicologia remonta pelo menos a 1879, quando o psicólogo alemão Wilhelm Wundt fundou o primeiro laboratório dedicado exclusivamente à psicologia.

O psicólogo mais famoso talvez seja Sigmund Freud, um austríaco que fundou o campo da psicanálise. Embora as teorias de Freud tenham um grande impacto em uma ampla variedade de áreas, incluindo literatura e cinema, muitas de suas ideias são consideradas subjetivas de uma perspectiva moderna.

Existem dezenas de diferentes subdisciplinas da psicologia, cada uma adotando uma abordagem um tanto diferente para a compreensão da mente. Algumas subdisciplinas incluem psicologia social, psicologia clínica, saúde ocupacional e psicologia cognitiva. É importante observar que, mesmo dentro de um determinado campo, podem haver abordagens diferentes.

A psicologia clínica, por exemplo, tem quatro escolas principais: psicodinâmica, humanística, cognitiva e comportamental e terapia de sistemas.

O campo da psicologia é muito mais amplo do que a imagem de um paciente reclinado em um divã, conversando com seu terapeuta ou de um pesquisador estudando um rato correndo em um labirinto.

Um psicólogo forense pode ajudar profissionais jurídicos a investigar alegações de abuso infantil ou avaliar a competência de um suspeito.

Um psicólogo jurídico pode atuar como conselheiro de um juiz ou como consultor de julgamento.

Um psicólogo organizacional industrial pode trabalhar com uma empresa para ajudar a contratar os melhores candidatos ou ajudar a melhorar o moral no local de trabalho.

Um psicólogo esportivo pode trabalhar cara a cara com um jogador para ajudar a superar uma barreira de desempenho, ou trabalhar com uma equipe inteira para ajudar a melhorar a coesão do grupo.

A psicologia deve ser ainda mais diferenciada entre a psicologia da pesquisa, que busca estabelecer fatos sobre a mente por meio da realização de experimentos, e a psicologia aplicada, que busca ajudar as pessoas com seus problemas. Alguns experimentos mostraram que a taxa de sucesso para resolver os problemas de alguém usando apenas psicoterapia – conversar com um psicólogo profissional – é o mesmo que conversar com um amigo próximo, portanto, a eficácia da psicologia aplicada ou clínica como uma disciplina pode às vezes ser difícil de quantificar. Alternativamente, muitos pacientes relatam que a terapia foi muito útil em suas vidas.

Em comparação com outras ciências exatas, como a física e a biologia, alguns críticos argumentam que o campo sofre de falta de rigor científico. A objetividade de ferramentas como pesquisas, por meio das quais os dados são coletados em alguns casos, são frequentemente questionadas. Isso talvez esteja intimamente associado à complexidade da mente, que ainda não fomos capazes de compreender total ou substancialmente. Estudos psicológicos, no entanto, continuam sendo realizados para tentar obter uma melhor compreensão da mente e de como ela funciona.

Campos como a neuropsicologia, que analisa como a estrutura do cérebro afeta a saúde mental, usam a tecnologia de neuroimagem. Ferramentas como imagem de ressonância magnética funcional (fMRI) e tomografia por emissão de pósitrons ajudaram psicólogos a fazer correlações entre problemas mentais e estados biológicos. Por exemplo, na década de 1980, percebeu-se que a esquizofrenia era causada principalmente por fatores biológicos, em vez de negligência materna ou alguma outra explicação ambiental.

O Psicólogo

psicólogo utiliza seus conhecimentos teóricos e práticos com o objetivo de identificar e intervir nas ações das pessoas, em sua história familiar e social, considerando as condições políticas, históricas e culturais envolvidas nesse processo.

Para trabalhar nessa área é fundamental ter interesse na expressão dos fenômenos psíquicos e comportamentais do ser humano.

A atuação desse profissional vai muito além do trabalho clínico, está centrada no ser humano e em suas mais diversas manifestações, e por isso, sua atividade está presente em vários ramos da sociedade.

A atividade clínica de diagnóstico, prevenção e intervenção constitui atualmente a área da psicologia mais conhecida. No entanto, o psicólogo está cada vez mais presente em outros contextos, como nas instituições de ensino, nas empresas e organizações públicas e privadas e nos hospitais.

Além dessas áreas, há várias outras em grande ascensão, como, por exemplo: psicologia do trânsito, psicologia do esporte, neuropsicologia, psicomotricidade, entre outras.

psicologia prevê o cuidado com o outro, sendo que isso está além do campo das questões meramente emocionais.

psicologia é a ciência que estuda o comportamento humano e os fenômenos psíquicos.

Psicólogo faz observações, análises e interpretações que auxiliam no diagnóstico do tratamento de distúrbios emocionais e de personalidades. Também auxilia no treinamento e seleção de pessoal.

Áreas

Na área Clínica, atua no atendimento de famílias, casais ou pessoas com distúrbios mentais, emocionais, psicomotores e psicopedagógicos, avaliando e tratando tais distúrbios.

Na área Escolar trabalha junto a alunos, professores, diretores e familiares no sentido de identificar e superar problemas pedagógicos, psicossociais e institucionais. Auxilia a implantação de metodologias de ensino que favoreçam a aprendizagem.

Na área Organizacional atua com recrutamento e seleção e avaliação de pessoal. Elabora programas de treinamento e formação de mão-de-obra, desenvolvendo os recursos humanos de empresas e indústrias.

Em uma empresa, participa de atividades nas áreas educacional, cultural e de segurança, visando preservar a saúde dos funcionários.

Na área da Psicologia Social, planeja, executa e avalia programas comunitários de saúde, educação, trabalho, lazer e segurança. Realiza trabalhos em centros assistênciais, órgãos de atendimento a menores, penitenciárias.

Participa de equipes multidisciplinares na área de Saúde, atuando em hospitais, centros de saúde e ambulatórios, com o objetivo de restaurar a saúde mental e física dos pacientes.

Pode dar aulas no 2.º grau, cursos técnicos e universitários.

Desenvolve trabalhos de Orientação Profissional, estimulando o desenvolvimento de conhecimentos e atitudes que favoreçam a escolha profissional e o planejamento de carreira.

O Profissional

De uma atuação historicamente pautada por uma perspectiva clínica, a inserção do psicólogo ampliou-se para os diversos âmbitos da atenção para saúde.

Tal fato produziu um crescimento profissional em direção aos diferentes setores abrangidos pelo sistema de saúde mental.

Atuando em postos de saúde, creches e outras instituições prestadoras de serviços sociais, o trabalho do psicólogo vem, paulatinamente, superando uma atuação puramente curativa para uma perspectiva de caráter preventivo, na medida em que o profissional passa a envolver-se em programas de atenção primária e secundária.

Permanece, ainda, a necessidade de atender a uma demanda emergente dos novos domínios de atuação, como por exemplo: a psicologia social/comunitária, a psicologia jurídica, do trânsito, do esporte, entre outros que venham a surgir. Nesse sentido, do profissional psicólogo, exige-se capacidade de aplicar e ampliar as diferentes habilidades e competências que construiu ao longo de sua formação acadêmica e que devem ser atualizadas nos complexos contextos de trabalho da atualidade.

A emergência de novas áreas de atuação profissional, a ampliação e diversificação da clientela atendida, as inovações nos procedimentos e técnicas, a integração em equipes multiprofissionais, são eixos em que a profissão vem se inovando.

Considerando-se as características regionais, pode-se perceber que tais eixos significam a construção de outro modelo de atuação profissional mais acessível a segmentos populacionais antes excluídos, através da prestação de serviços instituicionais, o que contribue para romper o modelo profissional tradicional.

O exercício profissional revela-se um campo em processo de mudança, expressivamente ampliado com as inovações científicas e com a reflexão crítica sobre o modelo tradicional de atuação, exigindo do psicólogo uma postura científica, crítica, ética, social com visão contextualizada, flexível e aberta para novas aprendizagens. Portanto, almeja-se a formação de um profissional pluralista, capaz de integrar seus conhecimentos em Psicologia, não dicotimizando-os e não fragmentando-os em função do campo de atuação profissional.

O perfil delineado se expressa no psicólogo que tem uma compreensão ampla não somente dos fenômenos psicológicos, mas das condições de cidadania e ética, sendo capaz de refletir, avaliar e atuar nos mais diversos campos; com uma formação pluralista e sólida, comprometida na construção de novos conhecimentos e práticas transformadoras da sociedade.

Profissional com característica investigativa e que concebe a Psicologia enquanto unidade de saber, interagindo interdisciplinarmente, sendo, também, um profissional voltado para as questões e problemas de sua região e com visão direcionada para o macro social.

Mercado de Trabalho

Atuação nas áreas: clínica, saúde, social, educacional, organizacional, orientação vocacional, hospitalar, jurídica, comunitária, do trânsito e do esporte.

Mesmo com o surgimento de novas áreas de atuação, como o atendimento a vítimas de sequestros e outros tipos de “patologias urbanas”, a área clínica continua sendo um desafio para o psicólogo, por causa da concorrência, principalmente nos grandes centros.

Entretanto, outros campos também foram bastante citados, como o educacional, organizacional e da saúde.

O Curso

Curso de Psicologia forma o Bacharel em Psicologia e o Psicólogo. Ao Bacharel é conferido o direito de lecionar Psicologia, atendidas as exigências legais devidas.

Ao portador do diploma de Psicólogo é conferido o direito de ensinar Psicologia nos vários cursos de que trata a lei, observadas as exigências legais, e de exercer a profissão de Psicólogo.

O curso privilegia uma formação generalista onde o aluno deverá cursar, de início, disciplinas do Bacharelado e, em seguida, as da formação de Psicólogo.

Há campo de trabalho em potencial para o Psicólogo. No entanto, pelas condições políticas e sócio-econômicas do país, a oferta tem-se mantido em retração.

Curso de Psicologia tem por finalidade formar profissionais capazes de compreender o comportamento humano e a dinâmica da personalidade através da pesquisas, fazendo o atendimento terapêutico individual e de grupo nos diversos segmentos da sociedade, tais como família, escola e trabalho.

Duração: 05 anos.

Psicologia – Profissão

Símbolo da psicologia

psicólogo é o profissional que estuda e analisa o comportamento social e pessoal dos indivíduos. Ele identifica disfunções de relacionamento da pessoa com o mundo e consigo mesma, analisando suas reações emocionais, suas idéias sobre a vida e seus valores morais.

Os problemas psicológicos podem atrapalhar o desenvolvimento social das pessoas e devem ser diagnosticados e tratados por esse profissional. Ele diagnostica, previne e trata das doenças mentais não neurológicas, dos distúrbios emocionais e de personalidade. Algumas pessoas confundem a profissão com a psiquiatria, que cuida das estruturas neurológicas do funcionamento mental dos indivíduos, no entanto, a psicologia, por sua vez, não se debruça sobre essas particularidades do organismo.

O psicólogo também trabalha no planejamento pedagógico das instituições de educação e no planejamento das diretrizes públicas para o ensino. Nas empresas particulares, trabalha no setor de recursos humanos, avaliando candidatos, participando da seleção de funcionários ou então do seu treinamento.

O mercado comercial também recorre a esse profissional, que está habilitado a elaborar pesquisas de comportamento do consumidor, impacto de novos produtos e estratégias de marketing.

Além da formação universitária, o profissional deve estar registrado no Conselho Regional de Psicologia para exercer a profissão. É preciso uma habilitação especial, além do bacharelado ou da licenciatura, para exercer a clínica em consultórios médicos de psicologia.

Quais são os diferentes tipos de psicologia?

Existem muitos tipos diferentes de psicologia e, dentro dos principais campos de estudo, existem várias subcategorias.

Os estudos psicológicos são normalmente divididos nas principais categorias de psicologias profissionais, acadêmicas e populares.

Os psicólogos profissionais estão envolvidos em um campo de estudo que prepara o aluno para se tornar um psicólogo ou conselheiro treinado, geralmente concentrando-se na interação paciente-conselheiro, enquanto os psicólogos acadêmicos estudam os conceitos centrais da psicologia como um todo. As psicologias populares abordam áreas de estudo consideradas específicas para determinados grupos populacionais, como crianças e adolescentes. Os tipos populares de avaliação psicológica também podem abranger áreas marginais, como atividades paranormais.

A psicologia acadêmica é geralmente considerada a pesquisa e o estudo do comportamento humano. Na maioria dos casos, os envolvidos neste campo não têm uma prática pública, mas normalmente trabalham em departamentos de pesquisa ligados a universidades ou centros médicos. Esses psicólogos tentam compreender e identificar certos tipos de comportamento humano, e suas pesquisas costumam ser a base de programas de tratamento empregados por psicólogos profissionais. As subcategorias da psicologia acadêmica incluem psicologias do desenvolvimento, biológicas e anormais.

A psicologia profissional geralmente define um campo de estudo que consiste em um tratamento prático real.

Esses profissionais pegam os resultados obtidos por pesquisadores acadêmicos e os aplicam no atendimento real ao paciente.

Psicólogos profissionais ajudam pacientes que sofrem de distúrbios psicológicos que podem ser classificados como anormais, cognitivos e relacionados à saúde.

As psicologias profissionais geralmente têm como objetivo aconselhar pacientes que apresentam transtornos que interferem em suas vidas diárias, como transtornos do pânico, transtornos obsessivos compulsivos e síndrome maníaco-depressiva.

O termo “psicologia popular” costuma ser dado a estudos que tentam abordar comportamentos específicos de certos grupos de pessoas. As psicologias destinadas a tratar presidiários, crianças e militares são geralmente classificadas como psicologia popular. Além disso, estudos marginais que podem ou podem não ser reconhecidos pela ciência tradicional também estão incluídos neste campo.Uma dessas psicologias seria o estudo das atividades paranormais, e os profissionais que estudam nesta área são chamados de parapsicólogos.

Todos os tipos de psicologia são considerados campos em constante evolução que influenciam os tratamentos oferecidos pelo psicólogo profissional.

Como novas pesquisas inevitavelmente levam a uma melhor compreensão da psicologia humana, psicólogos profissionais normalmente incorporam essas novas descobertas em seus métodos de tratamento. Além disso, no campo da psicologia popular, cada vez mais segmentos da população são identificados como portadores de doenças decorrentes de elementos comuns específicos a grupos definidos por idade, cultura ou emprego.

Tipos de Curso

a) Nível Superior

Bacharelado

Média de duração de 4 anos, mais 1 ano para a habilitação como psicólogo clínico. O currículo do curso de psicologia contempla disciplinas da área de humanas como sociologia, filosofia e antropologia; da área médica como neurologia, biologia e neurofisiologia; e as específicas como psicologia geral e experimental, psicologia do desenvolvimento, psicologia da personalidade, psicologia social e psicopatologia geral, distúrbios emocionais e comportamentais. Algumas escolas oferecem formação específica em uma área distinta como psicologia do excepcional ou psicopedagogia. O estágio é obrigatório.

b) Nível Superior

Licenciatura

Média de duração de 4 anos, mais 1 ano para a habilitação como psicólogo clínico.

O Currículo da licenciatura em psicologia contempla as mesmas disciplinas básicas do bacharelado, diferenciando-se na área pedagógica, que é formada por disciplinas específicas como: psicologia educacional, didática, estrutura e funcionamento do ensino de 1º e 2º graus, teorias e modelos de ensino e prática de ensino. As escolas costumam oferecer uma grade de disciplinas optativas, que complementam a formação do profissional.

c) Nível Superior

Psicólogo

Duração mínima de 5 anos. Para poder clinicar o profissional deve cumprir um ano a mais de prática clínica.

Além das disciplinas oferecidas no ciclo básico de formação em psicologia, ainda deve frequentar aulas como: psicologia do excepcional, dinâmica de grupo e relações humanas, pedagogia terapêutica, psicologia escolar e problemas de aprendizagem, teorias e técnicas psicoterápicas, seleção e orientação profissional e psicologia da indústria, projetivas em psicologia clínica. Além de mais horas de estágio supervisionado em situações reais de atendimento.

Mercado de Trabalho

A área clínica está bastante saturada, já que a maioria dos formados opta por trabalhar em consultórios no atendimento de pacientes. No entanto são vastas as oportunidades de colocação para esse profissional.

Empresas de ramos variados contratam o psicólogo, tanto pra trabalhar na seleção e treinamento de seus funcionários quanto para atuar no setor de marketing e de aprovação de produtos.

As instituições de ensino também costumam contratar o psicólogo, principalmente as da rede privada, para acompanhamento do desenvolvimento de seus alunos.

Clínicas de recuperação de dependentes químicos e de pacientes terminais também necessitam dos serviços do psicólogo, assim como tem crescido o número de clubes esportivos que contratam o profissional para trabalhar no preparo psicológico de suas equipes.

Outro mercado que tem aumentado para os psicólogos é o de preparação de pessoas para exames, como o vestibular ou exames de habilitação de motoristas.

Algumas auto-escolas também contratam o psicólogo para acompanhar pessoas com medo de dirigir. Os tribunais de justiça também oferecem vagas, principalmente nas grandes capitais.

O que se percebe é que, onde existe gente existem problemas de comportamento e relacionamento social, necessitando dos cuidados e da orientação desse profissional. Logo, o mercado de trabalho é sempre vasto e promissor. Para enfrentar a competitividade o aluno deve estar preparado, de preferência com cursos de pós-graduação.

Ofertas de Emprego

Os maiores empregadores são os hospitais e clínicas de saúde, onde o Psicólogo atua em equipes multidisciplinares de restabelecimento. Spas e clubes esportivos têm reforçado a oferta de vagas, assim como as auto-escolas.

Os grandes centros do Sul e Sudeste são os maiores empregadores na área empresarial, já as cidades do interior apresentam mais empregos em hospitais e clínicas.

O governo também contrata, tanto para o trabalho no serviço público de saúde, como para o magistério. Algumas escolas de nível médio oferecem a disciplina de psicologia e contratam professores da área.

As faculdades, públicas e privadas, absorvem boa parte dos graduados com licenciatura.

Fonte: www.psychology.org.au/Universidade de São Paulo/www.ulbra.br/psychology.osu.edu/www.cursocerto.com.br/www.medicalnewstoday.com/psychology.uq.edu.au

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Engenharia de Bioprocessos

Engenharia de Bioprocessos

PUBLICIDADE Definição A Engenharia de Bioprocessos é um processo biológico que é usado na criação de um …

Engenharia Térmica

Engenharia Térmica

PUBLICIDADE Definição A engenharia térmica é uma disciplina especializada em engenharia mecânica que lida com o movimento …

Engenharia de Transportes

Engenharia de Transporte

PUBLICIDADE Definição Os engenheiros de transporte planejam, projetam e operam os grandes sistemas de infraestrutura pública e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.