Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Construção Civil  Voltar

Construção Civil

A formação do tecnólogo em construção civil – modalidade edifícios - deve considerar as necessidades e evolução tecnológicas do ambiente da Construção Civil, dando ao profissional uma sólida formação técnica aliada à capacidade de adaptação às mudanças no sistema de produção desta indústria.

Nessa perspectiva, seu objetivo geral é proporcionar a formação qualitativa do profissional, oportunizando a aquisição dos conhecimentos específicos, articulados com uma visão totalizadora da realidade, preparando-o para o atendimento s novas exigências do mercado, desempenhando o papel de profissionais liberais ou assumindo vínculo empregatício com as empresas públicas ou privadas, a fim de:

possibilitar uma formação técnico-científica e humanística que sustente a atuação no mercado de trabalho e integração junto à comunidade enquanto cidadãos responsáveis, competentes e capacitados para exercerem suas funções específicas e participar da vida pública como membros de uma sociedade democrática e pluralista.

promover a unidade teoria e prática por meio de estratégias variadas, como: seminários, palestras, estudos de casos e pesquisas no âmbito da área de atuação e adequada às demandas locais e regionais, cujo eixo também se traduzirá nas atividades do estágio

incentivar o acadêmico para um processo de formação continuada, participando de cursos paralelos, atividades complementares e de pós-graduação;

qualificar profissionais da área e de áreas afins e correlatas.

possibilitar o fomento à pesquisa nas áreas de abrangência do curso.

contribuir para uma melhoria da qualidade de vida e renda da população do Estado do Paraná.

Perfil do profissional a ser formado

A formação do Tecnólogo em Construção Civil, modalidade Edifícios deve garantir uma relação estreita e concomitante entre teoria e prática e dotar o profissional dos conhecimentos e habilidades requeridos para o exercício profissional competente, face às suas atribuições profissionais.

O curso superior de Tecnologia em Construção Civil – modalidade Edifícios – pretende formar tecnólogos com as seguintes habilidades profissionais:

  • executar e fiscalizar a construção de edifícios e obras correlatas
  • elaborar orçamentos e controlar custos de construção civil
  • elaborar planejamento de execução de obras
  • implantar sistemas de qualidade nos processos de produção de edifícios
  • coordenar equipes de instalações, operação e reparos de obras;
  • orientar operação e manutenção preventiva de equipamentos utilizados no processo construtivo
  • executar e interpretar desenhos técnicos
  • realizar trabalhos de vistoria e pareceres técnicos, dentro de seu campo profissional
  • Fonte: www.pen.uem.br

    Construção Civil

    Obras e Solos

    Na supervisão, execução e manutenção de vias de transporte, de barragens de terra e demais obras de solos; na supervisão e execução de sondagens para reconhecimento do subsolo, em obras de fundação de edifícios, pontes, metrôs e grandes estruturas; na supervisão e execução de serviços topográficos; em movimento de terra em geral; na execução de desenhos técnicos nas áreas de obras de solos; em programas governamentais relativos a obras de solos; laboratórios especializados em reconhecimento, classificação e controle dos solos na construção de barragens, vias de transporte, fundações e demais obras de solos; no setor orçamentário de obras de solos; em ensino e pesquisa.

    Edifícios

    Poderá atuar na execução, condução e fiscalização da construção de conjuntos habitacionais, edifícios residenciais, comerciais e industriais, bem como serviços de instalações prediais de água e esgoto e de instalações elétricas em edifícios; no controle de peças pré-moldadas (blocos, pilares, vigas, telhas, lajes, etc.), na indústria da construção civil; no controle de qualidade dos materiais usados na construção civil, em laboratórios especializados; na execução de desenhos técnicos; na elaboração de orçamentos e cronogramas para reforma e construção de edifícios; na condução da produção e no controle de qualidade do concreto em usinas; em ensino e pesquisa.

    Fonte: www.universia.com.br

    Construção Civil

    A proposta do Curso Superior em Tecnologia da Construção Civil é integrar a ciência e a tecnologia ao desenvolvimento de aptidões, para aplicá-las no mercado de trabalho, estimulando principalmente o espírito crítico e empreendedor.

    Os dois primeiros anos, definidos como básicos, servem para as duas modalidades, e ao final do segundo ano o aluno, já com mais maturidade, faz a opção por uma das modalidades oferecidas.

    A estrutura do curso é organizada de tal maneira que o aluno adquira conhecimentos práticos com aulas de laboratórios, de campo e visitas técnicas, familiarizando-se com a realidade do mercado de trabalho que irá encontrar, além do conhecimento teórico necessário.

    O estudante, na proposta do curso, terá oportunidade de manter contato com a área de humanidades e aprofundar conhecimentos em campos específicos; também poderá cursar uma disciplina em qualquer área existente na Universidade, pois será contemplado com créditos previstos para qualquer disciplina oferecida pela Unicamp.

    O Profissional da Construção Civil

    As atribuições do Tecnólogo o permitem atuar em: Elaboração de orçamento; padronização, mensuração e controle de qualidade; condução de trabalho técnico; condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção; execução de instalação, montagem e reparo; operação e manutenção de equipamento e instalação; execução de desenho técnico; execução e fiscalização de obra e serviço técnico; produção técnica especializada; vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico; desempenho de cargo e função técnica; ensino, pesquisa, análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica, extensão.
    Modalidade Edifícios

    Poderá atuar na execução ou fiscalização da construção de conjuntos habitacionais, edifícios residenciais, comerciais e industriais; em construções envolvendo fabricação e montagem de peças pré moldadas em concreto; na fabricação e montagem de estruturas metálicas e de madeira; em laboratórios especializados no controle tecnológico dos materiais usados na construção civil; na execução de desenhos técnicos; nos setores de planejamento e orçamento das empresas; na produção de concretos em usinas; em ensino e pesquisa.

    Modalidade Obras de Solo e Pavimentação

    Poderá atuar na execução ou fiscalização da construção de vias de transporte, barragens de terra, terraplenagem e demais obras de terra; na execução de sondagens para reconhecimento do subsolo; na execução ou fiscalização das fundações de edifícios, pontes e grandes estruturas; na execução de desenhos técnicos; em laboratórios especializados em solo e pavimentação; no setor de planejamento e orçamento das empresas; em ensino e pesquisa

    Fonte: www.ft.unicamp.br

    Construção Civil

    Tecnólogo

    Esse tecnólogo fiscaliza as atividades e as equipes no canteiro de obras, além de fazer o controle técnico dos materiais e dos processos empregados na construção. Acompanha o reconhecimento topográfico do terreno e conduz as movimentações de terra e o assentamento das camadas de pavimentação. Pode dedicar-se às instalações hidráulicas em obras de saneamento, determinando as escavações, a colocação das tubulações de água e esgoto e o aterro das valas. Também estuda e implementa novas tecnologiasou se especializa em determinado tipo de material, como o concreto.

    O mercado de trabalho

    A área, que já vinha aquecida desde 2006, quando o governo federal anunciou um pacote de redução de impostos e maior oferta de crédito para o setor, ganhou novo impulso com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), divulgado em 2007. Até 2010, o governo federal pretende investir cerca de R$ 500 milhões, especialmente em obras de infra-estrutura. Em fevereiro de 2008, em relação ao mesmo mês de 2007, houve um crescimento de quase 400% na geração de empregos no setor, de todos os níveis de formação, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

    Com tudo isso, a contratação de especialistas tende a crescer. Construtoras e empresas que fabricam produtos para a construção são as que mais demandam profissionais. Aqueles que entendem dos setores de hidráulica, manutenção de edifícios, urbanização, material de construção e estruturas metálicas são bastante procurados. O mercado está aquecido nas regiões Sudeste, especificamente em São Paulo e no Rio de Janeiro, e no Sul, por serem locais de grande concentração industrial e receber maiores investimentos para melhorias em infra-estrutura. No Nordeste, também há boas chances de colocação, principalmente para os que trabalham com material de construção e urbanização, que são contratados para atuar na edificação de hotéis e resorts. No interior do país, as obras públicas têm empregado muita gente, ainda que pela via indireta das empresas privadas que ficam responsáveis pelo trabalho.

    O curso

    A formação inicia-se com disciplinas básicas de física, matemática, cálculo e desenho técnico. Na parte específica, o aluno conhece material de construção civil, mecânica do solo, gestão de obras, topografia, processos construtivos, hidráulica aplicada, projetos de drenagem urbana, mecânica dos fluidos e resistência dos materiais. Não faltam aulas práticas nem atividades de laboratório. A Unicamp, por exemplo, possui um laboratório de materiais de construção civil, como cimento, areias, britas e concreto, e outro para ensaios de solos. Os estudantes também visitam canteiros de obra. O estágio não é obrigatório, mas abre as portas para o mercado de trabalho.

    Duração média

    Três anos.

    O que você pode fazer

    Edifícios

    Definir, orientar e acompanhar a execução das fundações, o levantamento e a vedação da estrutura, a confecção de lajes, do madeiramento, do telhado e a colocação de revestimento, piso e esquadrias. Controlar a qualidade dos processos e dos materiais empregados, como areia, cimento, tijolo e cerâmicas.

    Hidráulica

    Planejar e executar redes de água, esgoto e saneamento, drenagem fluvial, instalações hidráulicas, prediais e industriais. Definir e testar tubos, conexões e válvulas.

    Topografia, pavimentação e terraplanagem

    Gerenciar a medição de terrenos, fazer a sondagem do subsolo, calcular a curvatura e a inclinação da via ou estrada a ser construída. Acompanhar a escavação, a drenagem e a compactação de terras. Conservar e recuperar a pavimentação de ruas e estradas.

    Material de construção e estruturas metálicas

    Selecionar material a ser empregado na obra. Desenvolver tecnologias e supervisionar a fabricação de produtos e aditivos.

    Urbanização

    Acompanhar e organizar o crescimento e o desenvolvimento de um bairro, uma cidade ou uma região.

    Fonte: guiadoestudante.abril.com.br

    Construção Civil

    O PROFISSIONAL

    O estudante deve gostar muito de física, cálculo, desenho e matemática. Deve ter facilidade na comunicação, pois poderá gerenciar equipes de trabalho. O profissional está habilitado a planejar, projetar, executar, fiscalizar e administrar Obras Hidráulicas e supervisionar principalmente as instalações prediais e redes de água e esgoto.

    O MERCADO DE TRABALHO

    Tecnólogo é enquadrado como profissional liberal, podendo atuar como autônomo em empresas públicas e/ou privadas.

    O CURSO

    Duração: 3 anos

    Currículo

    Eletricidade aplicada, física aplicada, humanidades, português, métodos de cálculos, estudo de problemas brasileiros, desenho técnico, materiais para construção civil, movimento de terra, hidráulica aplicada, relações humanas, etc.

    Fonte: educaterra.terra.com.br

    Construção Civil

    Um dos campeões de procura entre os cursos tecnológicos. A popularidade do curso é tamanha que algumas instituições de ensino, como as Fatecs, já oferecem três especialidades: edifícios, obras hidráulicas ou movimento de terra e pavimentação. Na maioria das escolas, por ém, a formação é geral. O aluno adquire capacidade para executar as especificações das obras de construção civil elaboradas por arquitetos e engenheiros civis. Mas suas habilitações vão muito além disso. Ele pode planejar, projetar, executar, administrar e fiscalizar obras de residências, de edifícios, de indústrias, de paviment ação e de terraplanagem, de estradas, de drenagem, de redes de água, esgoto, águas pluviais e de outras instalações hidráulicas. Pode elaborar e interpretar desenhos técnicos, assim como trabalhar com instalações de ar-condicionado, elevadores e escadas rolantes. Tem conhecimentos suficientes, ainda, para desenvolver projetos estruturais em concreto armado, dimensionar peças de madeira, peças metálicas e suas ligações.

    O tecnólogo em engenharia civil é capaz de elaborar orçamentos, memoriais descritivos, licitações, especificações e normas técnicas. Ele define os materiais que serão utilizados na construção, seleciona equipes e equipamentos. Faz parte de suas atribuições realizar controle de qualidade, conduzir trabalhos técnicos em geral, supervisionar equipes, realizar vistorias, avaliações e laudos técnicos, bem como análises de viabilidade técnico-financeira dos empreendimentos. O campo desse profissional é bastante amplo, com melhores perspectivas depois das privatizações das estradas. A oferta de empregos predomina em cidades grandes e médias, onde o déficit habitacional ainda é alto.

    A profissão

    Este tecnólogo é o principal assistente do engenheiro civil. Ele fiscaliza as atividades e as equipes no canteiro de obras e faz o controle tecnico dos materiais e processos empregados. Acompanha o reconhecimento topográfico do terreno e conduz as movimentações de terra e o assentamento das camadas de pavimentação. Pode dedicar-se às instalações hidráulicas, determinando as escavações, o assentamento das tubulações de água e esgoto e o aterro das valas. Também estuda e implanta novas tecnologias ou especializa-se em determinado tipo de material, como o concreto. Para exercer a profissão, precisa obter registro no Crea.

    Características que ajudam na profissão

    Espírito de equipe, atualização, capacidade de resolver problemas, habilidade de orientar-se no espaço, agilidade, boa visão, liderança

    Duração média do curso

    Três anos.

    Fonte: www1.uol.com.br

    Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal