Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Engenharia Cartográfica  Voltar

Engenharia Cartográfica

Engenharia Cartográfica - O que é

É a área da Engenharia responsável pela construção de qualquer tipo de mapa, processo este denominado mapeamento.

Exige o conhecimento de métodos e técnicas para coletar, processar e representar dados e informações da superfície terrestre, assim como qualquer fenômeno cuja localização, variabilidade e dinâmica estejam relacionadas à superfície terrestre.

Estes métodos e técnicas são desenvolvidos pelas ciências Geodésicas: Fotogrametria, Sensoriamento Remoto, Cartografia e Sistemas de Informações Geográficas. Os conhecimentos envolvidos nestas ciências fazem parte do currículo do Curso de Graduação em Engenharia Cartográfica.

Objetivo

Representar graficamente a superfície da terra com vistas ao mapeamento, donde se pode extrair informações fidedignas como: área, distâncias, ângulos e informações temáticas.

O Mapa é fundamental à estruturação de políticas urbanas e ambientais.

As geotecnologias - posicionamento por satélite, processamento de imagens digitais, fotografias aéreas digitais, sistemas de informações geográficas - permitem a obtenção de dados espaciais de forma rápida e dinâmica, possibilitando à Engenharia Cartográfica ser bem mais abrangente que outrora. Aplicações baseadas em mapas digitais permitem posicionar e monitorar os fenômenos representados nos mapas.

Acidentes e incidentes podem ser controlados desta forma, exemplificando: o controle da criminalidade em grandes centros urbanos necessita de um monitoramento dinâmico das viaturas policias de forma a acessar rapidamente o local do crime. A Engenharia Cartográfica é a base destes sistemas automatizados de monitoramento de fenômenos naturais e sinistros, utilizando-se dos chamados sistemas para geoprocessamento.

O curso

Às disciplinas básicas das engenharias, como matemática, física e desenho, somam-se matérias de formação profissional e específicas, relacionadas com a coleta, o processamento, a análise e a representação de dados espaciais. O aluno também aprofunda conhecimentos referentes à geodésia, à topografia, à fotogrametria e ao sensoriamento remoto. Parte da carga horária é dedicada a práticas de laboratório e à pesquisa de campo. Em algumas instituições, é comum o estudante participar de projetos de prestação de serviços à comunidade, dando apoio de campo em levantamentos topográficos e na regularização de terras rurais. Para se diplomar, é preciso fazer estágio supervisionado e apresentar um trabalho de conclusão de curso.

A Profissão

O engenheiro cartográfico faz pesquisas de campo, imagens de satélites e cálculos para elaborar mapas e cartas impressas ou digitais. Ele planeja, executa e supervisiona o levantamento, a análise e a interpretação de aspectos geográficos e físicos de uma região a ser representada nos mapas e cartas. Este profissional assessora prefeituras no planejamento de áreas urbanas e rurais e departamentos de estrada de rodagem. Também atua em empresas de engenharia ligadas à instalação de redes de energia elétrica, gás ou telecomunicações. Para exercer a profissão é necessário obter o registro no Crea.

Características que ajudam na profissão

Habilidade de imaginar materiais concretos em diversas posições e dimensões, facilidade de lidar com números, exatidão, capacidade de observação, meticulosidade, atenção para detalhes.

Engenheiro Cartógrafo - O que faz

Cabe ao Engenheiro Cartógrafo dominar estas geotecnologias a fim de produzir informações espacialmente referenciadas com mais precisão e atualidade. O cartógrafo é um profissional multidisciplinar, pois agrega toda sorte de dados a fim de transformá-los em informação útil e representável por meio de mapas.

O campo de trabalho do Engenheiro Cartógrafo sofreu um extraordinário aumento de demanda graças à necessidade de empresas governamentais e privadas de engenharia e meio ambiente de obter informações cartográficas.

EMPRESA ATIVIDADE
Prefeituras Municipais Cadastro Técnico Urbano
Estatais Geoprocessamento, Geodésia e Cartografia
INCRA Cadastro Rural
ONGs Meio Ambiente (Sensoriamento Remoto)
Marinha Cartografia Náutica
IBGE Geodésia, Cartografia e Sensoriamento Remoto
Empresas de Engenharia Fotogrametria , Topografia & Geodésia
Consultoria Geoprocessamento
Treinamento Softwares de Geoprocessamento
Vendas Imagens de Satélite e Instrumental de Topografia
Meio Ambiente Sensoriamento Remoto & Geoprocessamento

Áreas de formação profissional

Levantamentos Topográficos e Geodésicos (GPS)
Cartografia Topográfica e Temática
Cadastro Técnico Urbano e Rural
Sensoriamento Remoto & Fotogrametria
Sistemas de Informação Geográfica (Geoprocessamento)

Duração média do curso: 05 anos

Engenharia Cartográfica - Profissional

A Engenharia Cartográfica formar profissionais para atuar em pesquisas de campo e cálculos na elaboração de mapas e cartas impressas ou digitais. Interpreta os aspectos geográficos e físicos de uma região, realizando estudos de meio ambiente, planejamento e gerenciamento municipais e regionais.

O engenheiro cartógrafo é um especialista em medições e informações territoriais.

Tem como principal função definir o posicionamento ou a localização sobre a superfície terrestre e produzir informações que permitam análises espaciais.

Equipamentos GPS e imagens de satélite são ferramentas de trabalho do engenheiro cartógrafo, que produz a a cartografia utilizada em projetos e na locação de obras de engenharia, planejamento do espaço urbano e rural, estudos ambientais e uma grande diversidade de áreas do conhecimento (saúde pública, transportes, oceanografia, agricultura).

A Engenharia Cartográfica é o ramo da Engenharia que se ocupa da construção de mapas. Para isso, adota uma abordagem integrada de mensuração, análise, gerenciamento, armazenamento e visualização de dados descritivos e posicionais de feições e fenômenos da superfície terrestre. Esses dados podem ser provenientes de diversos sistemas sensores, incluindo sistemas orbitais, aéreos, sensores a bordo de embarcações marítimas ou fluviais e instrumentos para levantamentos terrestres.

Os dados coletados são processados e manipulados usando moderna tecnologia de informação, com aplicação em todas as áreas que utilizam informações georreferenciadas, incluindo estudos do meio ambiente, planejamento e gerencia­mento municipal e regional, engenharia, navegação, geofísica, oceanografia, meteorologia, cadastro e turismo.

O engenheiro cartógrafo é o profissional responsável pelo planejamento, a organização, o projeto, a orientação, a direção e a fiscalização das diversas modalidades de levantamento, pelo processamento e análise dos dados coletados, bem como pela visualização e reprodução de informações geográficas.

O aluno que pretende cursar Engenharia Cartográfica precisa gostar da área de Ciências Exatas, ser muito dedicado ao que faz e, além disso, saber trabalhar em equipe. Uma vez que o profissional desta área utiliza sistemas e tecnologia que estão em contínuo desenvolvimento, é necessário que tenha uma sólida formação básica, a fim de que consiga se manter atualizado.

A atividade mais exercida é a de mapeamento, ou seja, a elaboração de bases cartográficas, fundamentais no planejamento, elaboração e execução de qualquer projeto de engenharia, bem como a organização de cadastro técnico multifinalitário. Além disso, o egresso tem como campo de atuação a área de Geoprocessamento, em que o profissional atua na elaboração e manutenção de banco de dados geográficos.

As atividades de mapeamento exigem que o engenheiro cartógrafo atue em áreas como Topografia, Geodésia, Fotogrametria, Sensoriamento Remoto, Cartografia e Sistema de Informação Geo­gráfica (SIG).

Um dos pontos positivos é que o mercado de trabalho está em alta, principalmente devido ao georreferenciamento de imóveis rurais, bem como à necessidade da manutenção e constante atualização de bases cartográficas, fundamentais na elaboração e execução de qualquer tipo de projeto de engenharia. Estas bases, aliadas ao cadastro técnico multifinalitário, são fundamentais para as atividades de planejamento dos governos federal, estadual, municipal (Plano Diretor – Estatuto da Cidade) e de empresas privadas, envolvendo as mais diversas atividades, que vão desde a infra-estrutura até a arrecadação de impostos.

Outro ponto importante é que o engenheiro cartógrafo é o profissional habilitado para a geração de infra-estrutura geoespacial, que é a área que crescerá exponencialmente nos próximos anos. Exemplos de uso destas tecnologias são os sistemas de navegação em automóveis, os sistemas de buscas geoespaciais na Internet e os sistemas de visualização geoespacial em rede, como o GoogleEarth.

O que o Engenheiro Cartógrafo pode fazer:

Levantamento aerofotogramétrico: Fazer o reconhecimento topográfico e geográfico de uma área por meio de análises de fotografias aéreas.
Levantamento topográfico e geodésico:
Dar apoio de campo para levantamentos aerofotogramétricos e projetos de engenharia, fazendo observações para determinar a posição dos pontos de interesse.
Posicionamento global por satélite (GPS):
Determinar as coordenadas de acidentes geográficos que serão usadas em planos diretores urbanos ou para a localização e a identificação de locais ou objetos.
Representação cartográfica:
Elaborar cartas e mapas.
Sistema de informações geográficas (SIG):
Montar bancos de dados sobre áreas urbanas e rurais, processando e selecionando informações coletadas.

Mercado de trabalho

Atua em empresas de engenharia, instituições como Petrobrás, CHESF, COPERGÁS, concessionárias de serviços públicos (empresas de água, energia), forças armadas, entre outros.

Engenharia Cartográfica - Profissão

A Engenharia Cartográfica é o estudo técnico e científico da captação, análise e representação de dados geográficos. É a área responsável pela elaboração de todo tipo de mapas.

O profissional desta área executa e desenvolve métodos e técnicas para a coleta, processamento e representação de dados e informações geográficas sobre a superfície terrestre, assim como de fenômenos cuja variabilidade de dinâmica e localização estejam relacionados com as características da superfície terrestre.

Muito próxima da agrimensura, essa engenharia também trata dos processos de tipificação dos territórios, sua medição, georreferenciamento, caracterização do relevo, dos solos e sua representação cartográfica.

O engenheiro cartográfico realiza o mapeamento dos territórios, determina as medidas oficiais de reservas ambientais e indígenas e também pode trabalhar junto dos proprietários rurais, mapeando suas propriedades ou ainda auxiliando técnicos no mapeamento de áreas que servirão à reforma agrária.

Tipos de Curso

a) Nível Superior – Bacharelado

Duração média de 5 anos, com estágio supervisionado obrigatório e apresentação de trabalho de conclusão do curso(TCC). As disciplinas básicas do currículo são, em sua maioria, comum a outras engenharias, matemática, desenho, geologia e física, além de metodologia. As disciplinas específicas do curso são cartografia, topografia, geodésia, fotogrametria e sensoriamento remoto.

b) Nível Superior – Tecnólogo

Duração média de 3 anos, com estágio obrigatório e projeto de conclusão do curso. O curso tecnológico que oferece formação na área de cartografia é o de Geoprocessamento, que proporciona conhecimentos em cartografia, sensoriamento remoto, agrimensura, mapeamento de lotes, imagens de satélite e radar, topografia e geodésia. O currículo básico do curso tem disciplinas como matemática, física, química e geociências.

c) Nível médio - Curso Técnico

Duração média de 2 anos. O curso de nível técnico em Cartografia oferece formação para o exercício de atividades voltadas à aquisição, tratamento e análise de dados espaciais e cadastrais e à produção de mapas, laudos e memoriais. As disciplinas que compõem o currículo específico são cartografia, desenho técnico, informática, topografia, geodésia, geoprocessamento, sensoriamento remoto e gestão empresarial.

Mercado de Trabalho

O mercado de trabalho para os cartógrafos é estável. Observando um certo aquecimento nos últimos anos, principalmente devido à nova legislação ambiental, que exige mapeamento de reservas e também aos processos de demarcação de terras indígenas e de propriedades que servirão à reforma agrária.

O uso em larga escala dos modernos sistemas de GPS, que fazem o georreferenciamento via imagem e sinal de satélite, refinaram os processos cartográficos e também aqueceu o mercado, que procura profissionais habilitados na manipulação da nova tecnologia.

O campo de atuação deste profissional é bem específico, sendo que os agrimensores também podem exercer atividades nesta área. Este profissional atua em levantamentos aerofotogramétricos, que é análise e interpretação de fotografias aéreas para a caracterização de espaços geográficos; representação cartográfica, que é a elaboração de mapas a partir das informações levantadas em campo.

Pode ainda efetuar levantamentos topográficos e geodésicos, que auxiliam na elaboração de levantamentos aerofotogramétricos ou ainda trabalhar na área de informática, selecionando e processando as informações levantadas para a montagem de bancos de dados.

Ofertas de Emprego

As regiões que oferecem mais postos de trabalho para o profissional em cartografia são a Sul e Sudeste, mas com o novo Cadastro Geral de Imóveis Rurais, novas vagas começam a aparecer em todo o Brasil.

Está em alta a procura por profissionais especializados em geoprocessamento por empresas de saneamento básico, concessionárias de energia elétrica, telefonia e transportadoras, que monitoram suas cargas por sensoriamento remoto.

Este profissional pode trabalhar como autônomo ou em empresas, sendo que, os órgãos governamentais, têm aberto diversas vagas em concursos públicos para a contratação deste profissional em regiões variadas do país, inclusive no interior.

Fonte: www.cartografica.ufpr.br/www.proacad.ufpe.br/www2.fct.unesp.br/www.cursocerto.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal