Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Filosofia  Voltar

Filosofia

A Filosofia

O homem não passa de um caniço, o mais fraco da natureza, mas é um caniço pensante. Blaise Pascal, filósofo francês do séc. 17, sintetiza com essa breve frase a potencialidade que transforma o ser humano em um animal sublime.

Artista do pensamento, o homem pinta no belo quadro da vida uma infinidade de nuances misturando as cores fortes da virtude e da coragem ao efeito tênue e delicado das equações racionais. O produto desta complexa mistura é uma obra de arte repleta de enigmas, labirintos, caminhos e descaminhos – o chamado conhecimento.

Como não se espantar com esta beleza? Como não se apaixonar pelo mistério velado em cada ínfima coisa? Qual é nossa tarefa nessa grande obra de arte? Por que, para que e como pertencemos a ela?

Questões como essas e tantas outras só vêm a endossar o que já desconfiava o velho Aristóteles (384-322 a.C.) há milhares de anos; postulava ele: “O homem tende, por natureza, ao conhecimento”.

E mais do que isso, talvez endosse também o que pensava Nietzsche (1844-1900) ao afirmar que: “Nosso tesouro está onde estão as colméias do nosso conhecimento”.

Atividade primordial da razão humana, a filosofia vem justamente investigar o tesouro do conhecimento humano, examinar a existência em seus limites mais profundos e recônditos, num jogo provocante em que o brilho de uma resposta oculta o mistério de cem novas perguntas. Por essa razão “Viver sem filosofar é o que se chama ter os olhos fechados sem nunca os haver tentado abrir” (Rene Descartes, 1596-1650).

Não há dúvidas de que, como desconfiava Shakespeare, “Há mais mistérios entre o céu e a terra do que pode imaginar nossa vã filosofia”.

Contudo, também não há dúvida de que a pequena parcela deste grande enigma da vida, que a filosofia é capaz de nos revelar, torna a existência muito mais saborosa, estimulante e digna de ser vivida, pois, como dizia Lou Andréas-Salomé (1861-1937): “Acredite: a vida lhe dará poucos presentes; se queres uma vida, aprenda a roubá-la!”.

Filósofo

Individuo que estuda a natureza de todas as coisas e suas relações entre si; os valores, o sentido, os fatos e princípios gerais da existência, bem como a conduta e destino do homem.

O que é ser filósofo?

Do grego philos-sophia que significa "amor à sabedoria", Filosofia é a prática de análise, reflexão e crítica na busca do conhecimento do mundo e do homem. Este profissional procura compreender a realidade do mundo natural e da condição humana, questionando valores, significados e projetos, sejam eles pessoais, sejam sociais. Faz isso estudando o pensamento de grandes filósofos e desenvolvendo o senso crítico sobre as diversas realidades que observa. Pode trabalhar em instituições de difusão científica, artística e cultural ou implantar projetos educacionais em escolas.

O curso

Prepare-se para ler e escrever muitas dissertações e monografias, além de participar de seminários e palestras. É preciso mergulhar de cabeça em obras de mestres como Platão, Kant e Hegel. No primeiro ano, o currículo é baseado em matérias mais básicas, nas quais você estuda introdução à filosofia e filosofia geral. No decorrer do curso entram as disciplinas temáticas, como história da filosofia (antiga, medieval, moderna e contemporânea), lógica, teoria do conhecimento, filosofia da ciência e da linguagem, estética, filosofia da arte, ética e filosofia política. É obrigatória a apresentação de um trabalho de conclusão ao final do curso.

O que é abordado no curso de filosofia?

Estética, História da Filosofia Antiga, História da Filosofia Medieval, História da Filosofia Moderna e Contemporânea, Lógica, Ética e Filosofia Política, são algumas das disciplinas do curso.

Durante o curso, o aluno terá muita leitura antiga e contemporânea, trabalhos e pesquisas.

Uma vez formado, o aluno poderá iniciar seus estudos a nível de pós-graduação, desta forma, aumentando as suas chances de no mercado de trabalho, além de aumentar seus conhecimentos.

No curso de Filosofia, o universitário aprende a conhecer todas as questões levantadas pelos grandes pensadores, alimentando a sua própria reflexão. São quatro anos de estudos e o estágio é obrigatório para as disciplinas pedagógicas.

O estudo filosófico tem a intenção de ampliar incessantemente a compreensão da realidade, no sentido de aprendê-la na sua amplitude, buscando conceitos e classificações.

Objetivo do Curso

Planejar, executar e avaliar as atividades pertinentes ao ensino da Filosofia
Levar em consideração as expectativas dos estudantes em relação ao programa de ensino de Filosofia
Manter a coerência entre o conteúdo de Filosofia ministrado e o conteúdo programado
Colocar a disciplina Filosofia a serviço da formação humana e profissional dos alunos
Estabelecer e comunicar, de forma clara, os objetivos do ensino de Filosofia
Estabelecer e comunicar, de forma clara, os objetivos do ensino de Filosofia
Apresentar domínio do conteúdo de Filosofia a ser ensinado
Adotar uma metodologia de ensino de Filosofia, coerente com os objetivos estabelecidos no plano da disciplina, centrada na participação dos estudantes, favorecendo um ambiente de aprendizagem cooperativa entre os estudantes
Comunicar com clareza as orientações de aprendizagem
Adequar a complexidade das atividades de aprendizagem ao nível de desempenho dos estudantes
Utilizar adequadamente os recursos de aprendizagem, incluindo a adoção de novas tecnologias (como vídeo, internet e recursos de informática) aplicadas ao ensino da Filosofia
Receber e fornecer "feedback" aos estudantes, sobre seu desempenho no processo de aprendizagem de Filosofia
Estabelecer um relacionamento positivo com os estudantes de Filosofia
Localizar e orientar o acesso dos estudantes a recursos bibliográficos e demais fontes de informação relacionados ao estudo da Filosofia
Organizar e implementar um sistema de avaliação da disciplina de Filosofia, a serviço da aprendizagem dos estudantes

O Profissional

Considerando o amplo sentido da palavra filosofia, é conveniente que se esclareça, em primeiro lugar, que, no seu sentido estrito, acadêmico, filosofia designa uma reflexão sobre a natureza das coisas, que teve origem na Grécia, no século VI a.C., e que, sem aniquilar outras formas de pensamento, impôs-se sobre elas, e tornou-se um componente essencial da visão de mundo e da maneira de ser do Ocidente. É a esta forma de pensamento que devemos nossas ciências e, em grande parte, nossa maneira de nos sentir no mundo. A força desse tipo de pensamento provém do profundo comprometimento que ele tem com a racionalidade e com sua característica de impor-se como o instrumento último na busca de explicações sobre a natureza das coisas. Isso tudo que está sendo dito não explica ainda o que é filosofia. Mas será que isso é possível?

Há saberes que são definidos pelo campo de objetos que estudam, mas a filosofia não tem objetos próprios. Qualquer coisa pode ser objeto de investigação filosófica. Pois o que caracteriza a filosofia não é o tipo de coisa que ela investiga, mas o tipo de questão que ela levanta e a maneira como ela tenta responder a essa questão. São questões sobre os fundamentos e sobre o sentido último de todas as coisas que nos cercam, do que somos, do que fazemos e do que pensamos. Questões de um tipo que, sabemos de antemão, não permite respostas definitivas, mas que são importantes demais para que fiquem sem uma reflexão.

Se ainda não está claro o que é filosofia, no seu sentido acadêmico, é porque só é possível chegar a uma compreensão do que ela é ao se entrar em contato com o que ela produz.

E é isso, em grande parte, o que um curso de filosofia propicia: ler os textos dos grandes filósofos, conhecer as grandes questões que já foram levantadas, a variedade das respostas que foram apresentadas por aqueles que são reconhecidos como grandes pensadores, e entender que nenhuma delas é a resposta final, mas que as questões continuam todas lá, a suscitar outras respostas e outras questões, à espera de nossa própria reflexão.

Principais Atividades

O objetivo da filosofia é o de suscitar perguntas, levantar o porque das coisas, instigando a respostas as diversas, por este motivo, enriquecedoras e atuais.

Respostas iguais destituiriam a filosofia de seu próprio cerne. O ser humano se enriquece quando em contato com as diferenças de outro ser humano, em que os pensamentos se interagem, amoldando-se. As diferenças são o que igualam o ser, levando-o à busca do conhecimento, e, na medida em que é alcançado, o desenvolvimento se favorece.

Perfil Profissional

A Filosofia tem importante papel em nossa sociedade. Reflete sobre o mundo, o homem e tudo que diz respeito a eles, ou seja, a sociedade, a ciência, a violência, a arte, a vida, a morte, as relações entre os homens e do homem consigo mesmo, a religião.

O curso de Filosofia prepara seus alunos não só para a tarefa do ensino desta disciplina, mas também para a atividade de investigação teórica em diferentes áreas do conhecimento científico. Este último aspecto, na medida em que desenvolve no aluno a capacidade crítica e reflexiva, permitirá também ao formando aproveitar os instrumentos proporcionados pelo curso no exercício de outras atividades profissionais.

Quais as características que favorecem a profissão? Onde o profissional formado em filosofia atua?

O filósofo busca desvendar e explicar a personalidade e a conduta do ser humano, acompanhando a evolução do pensamento desde os primórdios.
Cabe ao filósofo despertar a reflexão nos homens, diante de si, de seus atos, da sociedade, e do mundo.
Espírito investigativo, capacidade de análise, capacidade de reflexão, gosto pela pesquisa são algumas características que favorecem a profissão.
O filósofo pode trabalhar como professor no ensino universitário ou de 2º grau, prestar consultoria a empresas para a aplicação de palestras junto aos funcionários, no setor editorial, escrevendo e analisando artigos e reportagens para revistas, jornais e outras publicações, etc.

Campo de Atuação

O campo de atuação do profissional de Filosofia, sobretudo do licenciado, foi consideravelmente expandido nos últimos anos.

A primeira grande possibilidade é a docência no Ensino Médio, que a partir do ano de 2008, com a alteração do artigo 36 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), de 20 de dezembro de 1996, tornou-se obrigatória em todo o território nacional.

Por ter ficado distante dos currículos obrigatórios por décadas, os cursos de Filosofia tiveram seu número reduzido, consequentemente os profissionais desta área ainda são muito escassos. Ocorre que, com a volta da obrigatoriedade, este profissional voltou a ser extremamente valorizado, de forma que, o hoje, o professor de filosofia está muito bem cotado.

Por sua característica universalista e crítica de investigação da realidade, a Filosofia ainda permite a atuação em diversas áreas e segmentos.

Apenas para exemplificar podemos citar os mais comuns: consultorias e assessorias em empresas, jornais, revistas, editoras, meios de comunicação em geral, organizações não-governamentais, pastorais, iniciativas acadêmicas, científicas, políticas e pedagógicas.

Há, ainda, a possibilidade da carreira acadêmica e pesquisas em nível de pós-graduação (Especialização, Mestrado e Doutorado)

Curiosidades

A filosofia ocidental é baseada no estudo de pensadores gregos que viveram nos séculos IV e V aC.: Sócrates, Platão e Aristóteles. No entanto, povos tão antigos quanto os gregos, como os chineses, hindus, persas, índios americanos, hebreus, árabes e africanos já tinham grande cultura e pensamentos filosóficos.

Os chineses, por exemplo, criaram uma filosofia profunda sobre a oposição e a existência das coisas, o chamado Yin e Yang.

Entretanto a cultura ocidental incorporou as tradições gregas, e tem uma tese a respeito do pensamento filosófico: teve início no século VI aC. e o primeiro filósofo foi Tales de Mileto.

No século XVIII a filosofia se expandiu, abrangendo vários outros campos, como por exemplo, a filosofia da arte e a da história. Já no século XX surgiram a filosofia da ciência e da linguagem, sendo também estes campos muito amplos de trabalho.

Mercado de Trabalho

O mercado de trabalho para o filósofo não é demasiadamente amplo, mas é bastante estável. Muito relacionada ao magistério, a Filosofia está presente como disciplina obrigatória em diversos currículos do Ensino Médio e Superior, o que ajuda a aquecer o mercado de trabalho para os filósofos.

Mesmo com as recentes mudanças no relacionamento da sociedade com a filosofia, é no magistério que ainda se concentra a maioria das vagas de emprego. Os postos de trabalho se espalham por todo território nacional, principalmente nas capitais e cidades interioranas de médio e grande porte. O Filósofo licenciado pode dar aulas para o Ensino Fundamental e Médio. Para dar aulas nas Universidades é preciso que se tenha um curso de pós-graduação.

Além do magistério o filósofo também pode trabalhar na análise crítica de obras artísticas, como peças de teatro, programas de televisão, livros, textos acadêmicos. Ele está apto a escrever artigos sobre o desenvolvimento do conhecimento e sobre a obra de outros autores.

Na Pesquisa Científica, o filósofo também tem cadeira cativa. Tanto pode desenvolver estudos sobre o comportamento do fazer científico da contemporaneidade, quanto pode trabalhar na revisão das teorias já cunhadas.

Como consultor ético pode trabalhar em instituições hospitalares, na revisão de processos judiciais e em Organizações Não Governamentais (ONGs)de incentivo de projetos sociais e culturais.

A atividade docente com alunos dos ensinos Fundamental e Médio é um campo de trabalho em franca expansão no Estado de São Paulo e em todo o país, além de ser um dos principais campos de atuação para os formados na área. O profissional, entretanto, pode direcionar sua atuação ao aprofundamento da interdisciplinaridade, a partir de uma abordagem filosófica com as diversas vertentes de linguagem científica e artística.

Outra possibilidade é o desenvolvimento de projetos de estudo em instituições de ensino e pesquisa. A Filosofia ainda permite o desenvolvimento de uma competência ética e teórica para assessoria em áreas como política, ética, estética e científica, em âmbito legislativo, editorial, executivo e jurídico, curadoria artística, no terceiro setor e na cooperação internacional.

A grande maioria dos Filósofos atua no ensino de 2º e 3º graus.

Os melhores empregos estão junto aos jornais, editoras, empresas de rádio e TV, para atuar como escritor ou crítico.

A consultoria a grandes e médias empresas também oferece boas oportunidades de emprego

Duração média: 04 anos.

Filosofia - Profissão

É o campo da ciência que se ocupa da investigação, análise e reflexão dos ideais de mundo e de existência que temos. As inquietações do homem a respeito da construção de sua realidade e do seu pensamento foram o ponto de partida para o surgimento da prática filosófica, articulada ainda na antiguidade.

O filósofo dedica-se à investigação e ao questionamento profundo e metodológico da essência pura da natureza, do conhecimento, do comportamento filosófico e da própria existência.

São cinco grandes campos de conhecimento dos quais se ocupa a filosofia: Lógica, Metafísica, Epistemologia, Ética e Estética.

No estudo da Lógica o filósofo investiga o desenvolvimento do pensamento e da articulação argumentativa, é a Lógica que se encarrega de dar sentido cognitivo às nossas idéias. A Metafísica, por sua vez, se encarrega do estudo do campo que está além do que os ensinamentos da física podem abstrair, ela investiga a noção de realidade concreta que temos.

No campo da Epistemologia se concentram os questionamentos sobre o modo de se fazer a investigação científica, funciona como uma teoria da construção do conhecimento. Já a Ética, grosso modo, se encarrega da distinção entre o comportamento e a ação devida e não devida. Por fim, a Estética é o campo que trata da nossa conceituação de belo, já foi chamada de filosofia da arte.

Tipos de Curso

a) Nível Superior

Bacharelado

Duração média de 4 anos. Como é uma ciência muito antiga, a filosofia tem uma vasta e complexa bibliografia consagrada. O aluno de filosofia deve estar preparado para a leitura de todas essas obras. Autores como Platão, Kant, Hegel, Aristóteles, Sócrates acompanham todo o curso, que tem um primeiro ano introdutório com disciplinas de filosofia geral. No decorrer do curso o aluno entra em contato com todos os campos da filosofia, estuda metafísica, lógica, ética, epistemologia e estética.

b) Nível Superior

Licenciatura

Duração média de 4 a 5 anos. O curso de Filosofia Licenciatura segue a mesma grade curricular do curso de bacharelado, acrescido das disciplinas pedagógicas que permitem que o profissional se encarregue do magistério da disciplina no ensino fundamental e médio.

c) Cursos Livres

Nos últimos anos a Filosofia tem encontrado espaço de articulação em diversos cursos livres. Escolas, Instituições Ong’s, Associações e outras comunidades articuladas têm oferecido cursos livres de filosofia, com o propósito de popularizar esse conhecimento e incentivar o desenvolvimento do pensamento.

Mercado de Trabalho

O mercado de trabalho para o filósofo não é demasiadamente amplo, mas é bastante estável. Muito relacionada ao magistério, a Filosofia está presente como disciplina obrigatória em diversos currículos do ensino médio e superior, o que ajuda a aquecer o mercado de trabalho para os filósofos.

Mas foram instituições como a Casa do Saber, em São Paulo, e Sophia +, no Rio de Janeiro, que deram o ponta pé inicial em um processo de popularização dos ensinamentos filosóficos. Mesmo tendo uma vocação para o atendimento das classes mais abastadas financeiramente, esses centros de estudo incentivaram uma discussão sobre a filosofia fora dos centros acadêmicos tradicionais, culminando na criação da série Ser ou Não Ser, exibida pelo Fantástico, na Rede Globo.

Esse aumento da proximidade entre o público leigo e a filosofia auxiliou no alargamento do mercado de trabalho do filósofo, que alcançou uma maior intensidade de trabalho fora das escolas.

Ofertas de Emprego

Mesmo com as recentes mudanças no relacionamento da sociedade com a filosofia, é no magistério que ainda se concentra a maioria das vagas de emprego. Os postos de trabalho se espalham por todo território nacional, principalmente nas capitais e cidades interioranas de médio e grande porte. O Filósofo licenciado pode dar aulas para o ensino fundamental e médio. Para dar aulas nas universidades é preciso que se tenha um curso de pós-graduação.

Além do magistério o filósofo também pode trabalhar na análise crítica de obras artísticas, como peças de teatro, programas de televisão, livros, textos acadêmicos. Ele está apto a escrever artigos sobre o desenvolvimento do conhecimento e sobre a obra de outros autores.

Na pesquisa científica o filósofo também tem cadeira cativa. Tanto pode desenvolver estudos sobre o comportamento do fazer científico da contemporaneidade, quanto pode trabalhar na revisão das teorias já cunhadas.

Como consultor ético pode trabalhar em instituições hospitalares, na revisão de processos judiciais e em organizações não governamentais de incentivo de projetos sociais e culturais.

Fonte: br.geocities.com/www.unoeste.br/www.cursocerto.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal