Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Fisioterapia  Voltar

Fisioterapia

Todas as quartas-feiras, os funcionários que trabalham nos caixas de uma grande rede de supermercados em São Paulo têm encontro marcado no salão de confraternização da empresa. Às 8 horas, uma fisioterapeuta os espera com colchonetes e diversos outros apetrechos para fazer alongamento e exercícios preventivos contra as lesões por esforços repetitivos (LER), típicas dos digitadores. Quem imaginaria, alguns anos atrás, que o fisioterapeuta teria um emprego desse tipo?

“Infelizmente, a acentuação das doenças provocadas por movimentos repetitivos representa hoje uma grande demanda no trabalho do fisioterapeuta”, diz Rui Gardat, presidente do Conselho Federal de Fisioperapia e Terapia Ocupacional. “Empresas e instituições governamentais utilizam o fisioterapeuta tanto na prevenção quanto no tratamento dos trabalhadores”, acrescenta.

A Fisioterapia é um exemplo de carreira que se adaptou rapidamente às mudanças da vida moderna. Há menos de uma década, sua função era primordialmente ajudar na reabilitação de doentes, idosos e crianças com problemas neurológicos. Hoje, caminha cada vez mais para a prevenção de doenças e para a melhoria da qualidade de vida. Por isso, não estranhe se encontrar um fisioterapeuta ajudando gestantes a aprender a contrair e relaxar os músculos durante o parto – outra novidade na fisioterapia. Ou então trabalhando com reeducação postural global (RPG) em grupos de idosos ou mesmo em empresas.

O esporte é outro segmento com boas oportunidades porque atletas e equipes estão buscando o trabalho do fisioterapeuta principalmente para manutenção da forma física e longevidade da atividade profissional. O atendimento domiciliar tem aumentado, mas em geral o fisioterapeuta trabalha em hospitais, clínicas, postos de saúde, creches, universidades, academias e clubes. “Mas o trabalho liberal, em consultório próprio, é a melhor opção”, defende Gardat. A área estética também tem atraído profissionais. Marcas de cirurgia e de lipoaspiração podem ser amenizadas com exercícios aplicados por fisioterapeutas.

No setor público, a fisioterapia não evolui tanto e o profissional continua desvalorizado. “Os programas de saúde pública não contemplam adequadamente a população e normalmente trazem assistências equivocadas e ineficientes tanto no aspecto preventivo quanto na reabilitação”, explica Gardat.

O fisioterapeuta precisa conhecer o ser humano de maneira global – aspectos físico, psíquico e social – pois deve estar atento à saúde do seu paciente integralmente. Esse profissional desenvolve tratamentos que unem recursos como água, calor, técnicas de movimento e massagens para tratar cada problema, estimulando o paciente. Ao mesmo tempo em que o campo de atuação de fisioterapia se ampliou, o número de escolas também. Portanto, a concorrência por um posto de trabalho vai aumentar. “A formação das faculdades é adequada e 20% da grade curricular deve ser desenvolvida em hospitais, clínicas especializadas e ambulatórios públicos ou das universidades”, diz Gardat. Em geral, o curso é integral e inclui disciplinas como anatomia, biologia, fisiologia, histologia, formologia, psicologia, entre outras. A formação específica traz massoterapia (massagens), termoterapia (calor e frio) e a cinesioterapia (movimentos). No último ano, há estágio obrigatório em clínica ou hospital. O salário médio inicial está em trono de R$ 800.

A profissão

O fisioterapeuta previne, diagnostica e trata disfunções do organismo humano causadas por acidentes, má-formação genética ou vícios de postura. Para isso, usa métodos de reabilitação como massagens e ginásticas, e faz tratamentos utilizando água, calor, frio e aparelhos especiais. Além de ajudar na recuperação de pacientes acidentados e portadores de distúrbios neurológicos, cardíacos ou respiratórios, trabalha com idosos, gestantes, crianças e portadores de deficiências físicas e mentais. É obrigatório o registro no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

Características que ajudam na profissão

Habilidade manual, sensibilidade, facilidade de lidar com o público, paciência, precisão, atenção para detalhes.

Duração média do curso

Quatro anos.

Fonte: www1.uol.com.br

Fisioterapia

Perfil do profissional

O Fisioterapeuta é um profissional da saúde, profundo conhecedor do movimento humano, que realiza diagnóstico e tratamento de indivíduos portadores de perturbações e incapacidades funcionais dos órgãos e/ ou dos sistemas biológicos.

Mercado de trabalho

O fisioterapeuta moderno ocupa vagas em diversos setores da saúde e educação. Atua em hospitais, ambulatórios, clínicas, consultórios, agremiações esportivas, empresas, indústrias, entre outras. O Fisioterapeuta ainda poderá dirigir serviços públicos e privados de prestação de serviços de saúde, além de poder exercer funções dentro de universidades e escolas.

Fonte: estacio.br

Fisioterapia

O Curso de Fisioterapia tem como objetivos formar profissionais de saúde para atuar nas áreas de promoção, proteção, recuperação e reabilitação, capaz de avaliar, planejar e estabelecer etapas do tratamento, selecionar, quantificar e qualificar os recursos, métodos e técnicas apropriados a cada caso em seus pacientes, seguir os ditames da legislação específica da profissão, respeitar os preceitos morais da sociedade, atuar e liderar uma equipe multiprofissional de forma que perceba as atribuições do seu papel e dos demais membros.

O Curso abrange o ensino na sua plenitude, a extensão e a pesquisa como ações interligadas e inseparáveis, desta forma o profissional estará transformando e inovando técnicas, o método e a prática.

Diferenciais do Curso

Atividades de extensão em diferentes áreas e aplicações.

Realização de pesquisa clínica aplicada e experimental em fisioterapia geral neurológica, desenvolvimento infantil e alterações respiratórias.

Estágios diferenciados nas áreas de Saúde Mental e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Catarina.

Outros estágios na APAE de Blumenau, ABLUDEF (Associação Blumenauense de Deficientes Físicos), casas asilares, hospitais e também em Estratégias de Saúde da Família.

Clínica Escola com 400 m² para a realização de estágios através de atendimento à comunidade pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Grupos de pesquisa atuantes nas diferentes áreas do conhecimento.

Linhas de pesquisa cadastradas no CNPq nas diversas áreas.

Laboratórios próprios de ensino e pesquisa, tanto na área básica quanto na aplicada.

Campo Profissional

  • Clínicas
  • Hospitais
  • Academias
  • Atendimento domiciliar (Home Care)
  • Postos de saúde
  • Programas de saúde coletiva
  • Ambulatórios
  • Associações desportivas e similares
  • Centros de reabilitação
  • Pesquisa
  • Consultórios Fisioterapêuticos
  • Ambulatórios de Empresas
  • Indústria e comércio, prestando assessoria técnica
  • Escolas de ensino regular ou especial, creches e asilos
  • Docente no ensino médio e superior
  • Fonte: www.furb.br

    Fisioterapia

    Curso de Graduação em Fisioterapia

    O Fisioterapeuta estuda, avalia, previne e trata os distúrbios do movimento humano decorrentes de alterações de órgãos e sistemas humanos.

    PERFIL DO EGRESSO

    Fisioterapeuta é o profissional formado em curso superior de Fisioterapia, com registro no conselho profissional (Brasil). Com autonomia e independência, elabora o diagnóstico funcional, o prognóstico, desenvolve projeto de intervenção com objetivos claramente definidos, descrevendo os procedimentos a serem administrados, induz a ação dos recursos terapêuticos, controla a resposta, reelabora o projeto quando indicado e decide pela alta fisioterapêutica, quando os objetivos forem atingidos ou for alcançada a máxima recuperação funcional do paciente/cliente.

    MERCADO DE TRABALHO

    O Fisioterapeuta está apto a atuar em Hospitais, Centros de Reabilitação e de Saúde, Consultórios e Clínicas, Clubes Esportivos, Asilos, Atendimento Domiciliar, Empresas, Pesquisa, Serviço Público e Instituições de Ensino.

    Fonte: www.ufvjm.edu.br

    Fisioterapia

    A Fisioterapia ocupa hoje lugar de destaque entre as profissões da área de saúde. Poucas tiveram um desenvolvimento tão rápido e significativo nos últimos dez anos. Antes era uma profissão essencialmente voltada para a reabilitação, principalmente nas áreas de ortopedia e neurologia. Hoje é capaz de atuar em todos os níveis de atenção à saúde, desenvolvendo ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, tanto individual quanto coletiva.

    Titulação

    Bacharelado.

    Onde o profissional pode atuar?

    A Fisioterapia ganhou espaço em empresas privadas, associações esportivas, centros de saúde, clínicas particulares, ambulatórios e hospitais.

    Como o profissional pode atuar?

    O Fisioterapeuta tem lugar de destaque entre as profissões da área de saúde, através de uma atuação marcante no aspecto social, atuando em todos os níveis de atenção à saúde: promoção, prevenção, cura e reabilitação. Ainda é considerada uma das profissões mais jovens no Brasil, porém poucas profissões tiveram um desenvolvimento tão rápido e significativo nos últimos dez anos. Por ser frequentemente relacionada à reabilitação, era uma profissão com atuação nos estados mórbidos (doenças) ou suas sequelas, com vinculação de sua atuação principalmente nas áreas de ortopedia e neurologia. Hoje, o profissional deve estar capacitado para atuar nas mais diferentes áreas de saúde, considerando-se, acima de tudo, profissional da SAÚDE.

    O mercado de trabalho

    As perspectivas de atuação do fisioterapeuta são bastante amplas, podendo atuar na rede pública ou privada, como em associações esportivas (clubes e academias na prevenção/ tratamento de lesões esportivas), na promoção da Saúde Coletiva (Centros de Saúde, Unidades Básicas de Saúde, Policlínicas Municipais, Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica, serviços de atenção especializada como em equipes de cuidados com hansenianos, diabéticos, hipertensos, idosos, grupos de gestantes, creches, asilos, gestão administrativa, programas institucionais, saúde do trabalhador, etc.), clínicas e consultórios particulares, ambulatórios, centros de reabilitação, hospitais (enfermarias clínicas, cirúrgicas, pediátricas, unidades de terapia intensiva adulto e neonatal), na educação (docência, atividades de extensão, pesquisa, supervisão técnica e administrativa, direção e coordenação de cursos), indústrias (produção de equipamentos de uso dafisioterapia, esportes, e na prevenção de doenças ocupacionais), estética, ginecologia e obstetrícia, oncologia, entre outras áreas e locais.

    Fonte: www.unipam.edu.br

    Fisioterapia

    A dor é uma das grandes queixas do ser humano. Quando o fisioterapeuta ajuda um paciente a recuperar suas habilidades naturais e a viver sem esse tipo de incômodo, colabora para que ele tenha mais qualidade de vida. A função primordial do fisioterapeuta é prevenir, diagnosticar e tratar disfunções do organismo causadas por acidentes, malformação genética, vício de postura ou distúrbios neurológicos, cardíacos ou respiratórios. “No hospital, meu trabalho é combater o sedentarismo. Para isso, faço uma avaliação postural para saber se a pessoa tem alguma restrição e, no caso de dores, investigo as causas. Normalmente elas estão associadas ao trabalho. Oriento sobre a postura e dou noções de ergonomia”, relata Márcio Marega, fisioterapeuta do Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

    No geral, o trabalho é executado em parceria com outros profissionais da área de saúde, como fonoaudiólogos, médicos e terapeutas ocupacionais. Além dos métodos de manipulação e ginástica, para restaurar e desenvolver a capacidade física e funcional do paciente, o fisioterapeuta faz tratamentos à base de água, calor e frio. Trabalha com idosos, gestantes, crianças e pessoas com deficiência física e mental. “No período da tarde, faço atendimento particular a idosos. Treino, por exemplo, equilíbrio, força e marcha. O grande lance da fisioterapia é gostar de pessoas. Tenho pacientes há cinco anos com quem estabeleci amizade”, diz Márcio.

    Esse profissional atua não apenas em hospitais e clínicas de ortopedia e fisioterapia, como também em clubes esportivos e centros de reabilitação. Em empresas, previne acidentes de trabalho e promove a correção de postura dos funcionários. Em escolas, corrige e orienta a postura de crianças, jovens e adultos.

    O mercado de trabalho

    Paralelamente ao crescente aumento no número de concursos públicos para fisioterapeutas em todo o Brasil, é cada vez mais comum que o profissional preste serviço como autônomo, mesmo em grandes hospitais. Novas áreas de atuação estão surgindo, sobretudo nos tratamentos de pele, tanto na área da saúde quanto na de estética. "Isso envolve desde tratamentos para rugas e celulite (drenagem linfática e endemologia, por exemplo) à recuperação de cirurgias plásticas", diz Maria Silvia Mariani Pires de Campos, coordenadora do curso de Fisioterapia da Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep), em São Paulo. Outros nichos como a geriatria (cuidado com idosos) e a saúde do trabalho oferecem boas oportunidades para o fisioterapeuta. As academias de ginástica abrem vagas para a realização de avaliações clínicas e reeducação postural dos alunos.

    O especialista em fisioterapia respiratória encontra trabalho em hospitais do país inteiro, para tratar de pacientes que se recuperam de cirurgias pulmonares e cardíacas. As capitais e os grandes centros, principalmente nas regiões Sul e Sudeste, são os que mais concentram vagas, tanto em hospitais quanto em empresas.

    O curso

    As disciplinas das ciências biológicas e da saúde constituem a base do currículo. Assim, espere muita aula de biologia, anatomia, fisiologia, patologia e histologia, principalmente no primeiro dos quatro anos de curso. Você estuda saúde pública, recursos terapêuticos manuais, neurologia, ortopedia e traumatologia. A partir do segundo ano, aumenta a carga de aulas práticas, nas quais se aprendem técnicas de tratamento, como a massoterapia (massagem), termoterapia (aplicação de calor ou frio) ou hidroterapia (por meio da água). O estágio é obrigatório no último ano e, normalmente, feito em clínicas das próprias faculdades ou em hospitais conveniados.

    O que você pode fazer

    Cardiologia e pneumologia

    Tratar pacientes nas fases pré e pós-operatória. Prescrever e aplicar exercícios ligados aos aparelhos respiratório e circulatório.

    Dermatologia

    Aplicar massagens e aparelhos de raios infravermelhos, ultravioleta e laser para reduzir lesões e acelerar a cicatrização de queimaduras e cortes cirúrgicos.

    Fisioterapia esportiva

    Prevenir lesões e reabilitar atletas machucados.

    Fisioterapia do trabalho

    Prevenir e tratar doenças relacionadas com o trabalho, como as lesões causadas por esforço repetitivo (LER).

    Grupos especiais

    Estimular os músculos de quem sofre limitações de movimento, como idosos e portadores de deficiência física.

    Neurologia

    Auxiliar no tratamento de sequelas de derrame cerebral, paralisias e traumatismos.

    Ortopedia e traumatologia

    Acelerar a recuperação de movimentos e reduzir dores de pacientes com fraturas, traumas ou luxações. Prevenir lesões da coluna vertebral e das articulações causadas por postura incorreta ou esforço repetitivo.

    Fonte: guiadoestudante.abril.com.br

    Fisioterapia

    Apto a tratar desde o nerd alucinado por computador que sente dor no pulso até alguém que se recupera de uma grave lesão de coluna, o fisioterapeuta é o profissional conhecido por colocar as pessoas "nos eixos". Por meio de tratamentos específicos, o fisioterapeuta pode atuar em consultórios, centros de reabilitação, asilos, escolas, clubes, academias, residências, hospitais, empresas, unidades básicas ou especializadas de saúde, pesquisas, entre outros, tanto em serviços públicos quanto privados.

    Mercado

    O profissional costuma optar pela área clínica, voltada à reabilitação, com uma média salarial entre R$ 1.700 e R$ 2.700, conforme a supervisora de serviços de apoio à carreira da consultoria de recursos humanos Catho, Gláucia Costa. "Este campo oferece mais chances e há possibilidade de atuação mesmo sem experiência prévia", avalia. Ingridh, do Conselho Nacional de Fisioterapia, diz ainda que os recém-formados têm mais chances de encontrar oportunidades fora dos grandes centros. "O interior padece sem os cuidados profissionais que a fisioterapia pode suprir, especialmente na área da saúde pública", comenta.

    Para os recém-formados, a maior dificuldade é um mercado de trabalho saturado nos grandes centros urbanos. Outro problema é o investimento financeiro inicial para quem resolve montar a própria clínica. A má-remuneração para quem deixou a universidade há pouco também é apontada como problema, além da qualidade duvidosa de cursos de aprimoramento profissional. É preciso se informar sobre a idoneidade das especializações.

    É pra você?

    Gostar da área de saúde é o principal pré-requisito, mas não o único. Ingridh considera como características importantes para o futuro fisioterapeuta saber ouvir mais do que falar, para compreender o paciente e suas necessidades, além de estudar bastante para acompanhar as inovações na área.

    O que vem por aí

    O principal nicho para os fisioterapeutas se dará no campo da saúde coletiva: oportunidades em hospitais, comunidades, empresas, academias, grupos e grupos de risco serão as mais comuns, especialmente na área da prevenção de doenças. Outro destaque são os atendimentos de alta complexidade a domicílio, seguindo uma tendência da área da saúde, o home care.

    Diferencial

    Para a consultora da Catho, a empregabilidade é ampliada através de cursos de especialização voltados à reabilitação de acidentados ou deficientes físicos. "Atualmente há um grande número de instituições voltadas a estes cuidados e nestas os profissionais com especialização têm mais chances de ingresso na área", explica Gláucia Costa. Já Ingridh aconselha os estudantes a buscar uma formação mais humanística e não apenas técnica, para se tornar um profissional ainda melhor.

    Fonte: noticias.terra.com.br

    Fisioterapia

    Afisioterapiaé considerada uma especialidade da medicina. Inicialmente foi voltada ao tratamento de doentes com disfunções resultantes de enfermidades crônicas, isto é, deformidades já instaladas. Hoje, já tem caráter preventivo, sendo utilizada nas fases mais precoces das doenças.Perfil Profissional Esse profissional trata de lesões, da recuperação de acidentados e enfermos; trabalha com idosos e gestantes, estimulando o funcionamento de seus sistemas orgânicos. Auxilia no desenvolvimento de crianças e bebês.

    Em sua tarefa, utiliza técnicas como: hidroterapia, (tratamento por meio da água), massoterapia (massagem), termoterapia (tratamento pelo calor) e sinesioterapia (ginásticas e movimentos). Esse profissional atua ao lado de médicos, psicólogos, terapeutas etc. Mercado de Trabalho Hospitais, clubes esportivos, clínicas particulares, academias, consultórios, centros de reabilitação, empresas.

    Especializações Reumatologia

    Tratamento de reumatismos, artrites e deformações das articulações.

    Reeducação postural

    Tratamento de problemas da postura do corpo.

    Ortopedia e traumatologia

    Recuperação de traumas musculares, luxações, fraturas e problemas de coluna.

    Neurologia

    Tratamento das sequelas de problemas neurológicos.

    Gestantes

    Controle e prevenção de problemas que possam surgir durante a gravidez.

    Geriatria e gerontologia

    Trabalho de prevenção para controlar a instalação de doenças ósseo-articulares e respiratórias causadas pela idade.

    Fisioterapia do trabalho

    Prevenção e tratamento de problemas físicos causados pelo exercício profissional.

    Estimulação de bebês e crianças

    Desenvolvimento dos aspectos físicos, motores e de percepção a estímulos externos.

    Dermatologia

    Tratamento de doenças e problemas de pele.

    Afecções respiratórias

    Tratamento de problemas respiratórios e auxílio na recuperação de pacientes internados em UTIs.

    O QUE PODE FAZER

    Cardiologia e pneumologia

    Tratar pacientes nas fases pré e pós-operatória, prescrever a aplicar exercícios ligados aos aparelhos respiratório e circulatório humano.

    Dermatologia

    Aplicar massagens e aparelhos de raios infravermelhos, ultravioleta e laser para reduzir lesões e acelerar a cicatrização de doenças, queimaduras e cortes cirúrgicos.

    Neurologia

    Auxiliar no tratamento de sequelas de derrame cerebral, paralisia e traumatismos.

    Duração do Curso

    Quatro anos.

    Fonte: www.vestibular1.com.br

    Fisioterapia

    Descrição

    O Fisioterapeuta tem como atribuições principais tratar de lesões, restaurar e conservar a integridade física do paciente. É o profissional que ajuda a restabelecer deficiências musculares, recupera dificuldades motoras que estejam associadas a problemas físicos ou mentais. É quem define que tipo de técnica deve ser aplicada no paciente para a recuperação física dele, seja aplicação de massagens, recursos mecânicos, agentes naturais como água, ar, luz, pressão, entre outros.

    Currículo Básico

    Anatomia, Morfologia, Biologia, Fisiologia,Histologia, Patologia, Ciência do Comportamento, Introdução à Saúde Humana.

    Aptidões Desejáveis

    Exercer a profissão de Fisioterapeuta exige paciência, sensibilidade tátil, habilidade manual, gosto por leituras para se manter constantemente atualizado e determinação para ajudar no tratamento dos pacientes.

    Especializações possíveis

    Hidroterapia, Termoterapia, Crioterapia, Eletroterapia, Cinesioterapia, Mecanoterapia, Massoterapia.

    Campos de Atuação

    Hospitais, Clubes esportivos, Instituições de Reabilitação e Clínicas particulares.

    Fonte: www.guiadasprofissoes.com.br

    Fisioterapia

    Afisioterapiaé um segmento da área de saúde que contribui com seu conteúdo especifico para o restabelecimento, a manutenção e a promoção da saúde. O fisioterapeuta graduado pela CESUFOZ domina o conhecimento das ciências básicas, dos recursos fisioterápicos, no âmbito teórico e prático. Possui conhecimento das disfunções orgânicas e é capaz de identificar os objetivos intermediários e finais a serem atingidos pela fisioterapia, programando e executando intervenções fisioterápicas com finalidade educativa, terapêutica ou reabilitacional.

    GRADE CURRICULAR

    Anatomia e Neuroanatomia
    Anatomia Músculo Esquelético
    Atividades Complementares
    Avaliação de Casos Clínicos
    Avaliação Funcional
    Biomecânica
    Bioquímica
    Ciências Sociais
    Cinesiologia
    Cinesioterapia
    Comunicação e Expressão
    Eletroterapia
    Estágio
    Evolução Histórica da Fisioterapia e Ética
    Farmacologia Aplicada à Fisioterapia
    Fisioterapia Aplicada à Dermato-Funcional
    Fisioterapia Aplicada à Saúde Coletiva
    Fisioterapia Geriátrica e Gerontológica
    Fisioterapia Neurológica Pediátrica
    Fisioterapia Ortese e Prótese
    Fisioterapia Traumatológica e Reumatológica
    Fisiologia
    Fisiologia do Sistema Regulador
    Fisioterapia Cardiológica
    Fisioterapia Neurológica
    Fisioterapia Ortopédica
    Fisioterapia Penumológica
    Fisioterapia Preventiva
    Fundamentos Ações Preventivas de Saúde
    Fundamentos de Saúde Coletiva
    Gestão em Serviços de Saúde
    Gestão - Empreendedorismo
    Hidroterapia
    Homem e Sociedade
    Interpretação e Produção de Textos
    Libras (optativa)
    Marketing Pessoal (optativa)
    Metodologia do Trabalho Acadêmico
    Métodos de Pesquisa
    Morfologia
    Patologia Geral
    Práticas de Gestão e Resultados
    Princípios de Atendimento em Urgência
    Psicologia Aplicada à Fisioterapia
    Recursos Terapêuticos Manuais
    Reeducação Funcional
    Semiologia Aplicada à Fisioterapia
    Termo e Fototerapia

    Carga Horária

    3.200 Horas

    Fonte: www.cesufoz.edu.br

    Fisioterapia

    O QUE FAZ

    É responsável pelo tratamento e pela prevenção de disfunções orgânicas causadas por doenças ou acidentes. Realiza massagens e exercícios que ajudam o corpo a recuperar seus movimentos. Sua função é auxiliar pessoas que estão com alguma limitação física ou orgânica a retomar suas atividades normais. Trabalha também com gestantes e idosos.

    CAMPO DE TRABALHO

    Afecções respiratórias

    Ensino de exercícios respiratórios para doentes que estão de cama ou com bronquite crônica, asma ou enfisema pulmonar. É responsável pelo controle dos aparelhos de respiração e aspiração das secreções pulmonares de pacientes em UTI.

    Dermatologia

    Aplicação de massagens e de raios laser, ultravioleta ou infravermelho em áreas de articulação muscular, com a finalidade de acelerar o processo de cicatrização.

    Estimulação precoce

    Ajudar o desenvolvimento físico, motor e sensorial de crianças e bebês com problemas neurológicos.

    Fisioterapia Esportiva

    Reabilitação de atletas contundidos.

    Fisioterapia do Trabalho

    Avaliação, prevenção e tratamento de moléstias decorrentes das funções desempenhadas em locais de trabalho.

    Geriatria e Gerontologia

    Atendimento a idosos para estimulo da musculatura e coordenação motora.

    Gestantes

    Atendimento a gestantes para evitar problemas circulatórios e de postura, além de prepará-las para o parto.

    Neurologia

    Atendimento a pacientes com traumatismo craniano, derrame cerebral ou paralisia, com a finalidade de recuperação da coordenação motora.

    Ortopedia e Traumatologia

    Uso de técnicas como eletroterapia, termoterapia e hidroterapia para estimular a movimentação e a circulação em pacientes com fraturas, traumas musculares e luxações.

    Reeducação postural

    Atendimento a pacientes com deformidades na coluna ou problemas de postura.

    Reumatologia

    Atendimento a pacientes com problemas nas articulações, deformações, artrite e reumatismo.

    REGULAMENTAÇÃO

    Decreto-Lei 938 de 13/08/1969. Necessita do registro no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional para exercer a profissão.

    DURAÇÃO

    4 anos, com estágio obrigatório em hospitais ou centros de saúde.

    CONTEÚDO

    O currículo inclui aulas em período integral e muita leitura, com disciplinas como Anatomia, Biologia, Fisiologia, Histologia, Psicologia e Saúde Pública. A parte prática inclui aulas de Cinesioterapia (tratamento por meio de movimentos), Massoterapia (massagens), Termoterapia (aplicação de calor ou frio) e Hidroterapia (tratamento por meio de água).

    TITULAÇÃO

    Fisioterapeuta.

    Fonte: www.10emtudo.com.br

    Fisioterapia

    "Profissional que aplica agentes físicos e mecânicos como massagens, exercícios, águas, luz, calor, eletricidade, no tratamento das doenças"

    O que é ser fisioterapeuta?

    Fisioterapeutas são profissionais que tratam de pacientes com dificuldades respiratórias, dores musculares e dificuldades nos movimentos, principalmente da coluna vertebral, através da manipulação de partes afetadas do corpo e de exercícios.

    Quais as características necessárias para ser fisioterapeuta?

    Exercer a profissão de fisioterapeuta exige paciência, sensibilidade tátil, habilidade manual, gosto por leituras para se manter constantemente atualizado e determinação para ajudar no tratamento dos pacientes.

    Características desejáveis

  • autocontrole
  • boa coordenação motora
  • boa disposição física
  • boa saúde
  • capacidade de comunicação
  • capacidade de concentração
  • capacidade de decisão
  • capacidade de observação
  • criatividade
  • desejo de ajudar
  • equilíbrio emocional
  • firmeza
  • iniciativa
  • interesse pelo corpo humano
  • paciência
  • senso de responsabilidade
  • vontade de ajudar o próximo
  • Qual a formação necessária para ser Fisioterapeuta?

    Para exercer a profissão de fisioterapeuta, é necessário o diploma de curso superior em Fisioterapia, com duração média de quatro anos. Cursos de especialização, que levam entre seis meses e um ano e que podem ser na área ortopédica, neurológica, cardiológica, respiratória, oncológica, geriátrica, neonatológica, desportiva ou de acupuntura, valorizam o profissional. É recomendável também participar de congressos para manter-se atualizado. O conhecimento de inglês aumenta as chances do profissional de trabalhar no exterior.

    Principais atividades de um fisioterapeuta

    As atividades dos fisioterapeutas incluem criar e aplicar exercícios para:

    Aumentar a capacidade respiratória de pacientes com problemas respiratórios

    Desenvolver a capacidade física e motora de bebês e crianças com problemas neurológicos

    Estimular a musculatura e treinar a coordenação motora de pessoas idosas e com deformações, artrites, reumatismo e outros problemas nas articulações

    Evitar problemas circulatórios e posturais em gestantes e fazer treinamento para o parto

    Promover a recuperação motora de doentes com sequelas de traumatismo craniano, derrame cerebral ou paralisia

    Tratar deformidades da coluna ou problemas de postura com exercícios de alongamento e de fortalecimento da musculatura, a chamada reeducação postural global (RPG).

    Além disso, usam recursos como eletricidade, calor e frio, raios laser, ultravioleta ou infravermelhos e exercícios na água para aumentar a capacidade de movimentação, estimular a circulação e diminuir as dores de pacientes com fraturas, traumas musculares e luxações. Atuam também na área da medicina estética, auxiliando cirurgiões plásticos no processo de recuperação de pacientes.

    Áreas de atuação e especialidade

    Afecções respiratórias

    Ensino de exercícios respiratórios para doentes que estão de cama ou com bronquite crônica, asma ou enfisema pulmonar. É responsável pelo controle dos aparelhos de respiração e aspiração das secreções pulmonares de pacientes em UTI.

    Dermatologia

    Aplicação de massagens e de raios laser, ultravioleta ou infravermelho em áreas de articulação muscular, com a finalidade de acelerar o processo de cicatrização.

    Estimulação precoce

    Ajudar o desenvolvimento físico, motor e sensorial de crianças e bebês com problemas neurológicos.

    Fisioterapia Esportiva

    Reabilitação de atletas contundidos.

    Fisioterapia do Trabalho

    Avaliação, prevenção e tratamento de moléstias decorrentes das funções desempenhadas em locais de trabalho.

    Geriatria e Gerontologia

    Atendimento a idosos para estimulo da musculatura e coordenação motora.

    Gestantes

    Atendimento a gestantes para evitar problemas circulatórios e de postura, além de prepará-las para o parto.

    Neurologia

    Atendimento a pacientes com traumatismo craniano, derrame cerebral ou paralisia, com a finalidade de recuperação da coordenação motora.

    Ortopedia e Traumatologia

    Uso de técnicas como eletroterapia, termoterapia e hidroterapia para estimular a movimentação e a circulação em pacientes com fraturas, traumas musculares e luxações.

    Reeducação postural

    Atendimento a pacientes com deformidades na coluna ou problemas de postura.

    Reumatologia

    Atendimento a pacientes com problemas nas articulações, deformações, artrite e reumatismo.

    Mercado de trabalho

    De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, um país de 160 milhões de habitantes deveria contar com 160 mil fisioterapeutas. Entretanto, há apenas 40 mil profissionais em todo o país, sendo que 10 mil concentrados em São Paulo - número suficiente para tornar o mercado concorrido. No setor privado, nas grandes cidades, o número de fisioterapeutas que se formam todos os anos é grande, porém fora dos grandes centros há carência de profissionais. O mercado voltado para a segurança do trabalho é promissor, devido aos programas de reeducação postural adotados por empresas a fim de prevenir e tratar problemas musculares e de coluna em seus funcionários, proporcionando-lhes mais conforto e melhor desempenho durante o trabalho. No setor público, a oferta de emprego não é muito grande e os concursos são poucos.

    Curiosidades

    A Reeducação Postural Global, mais frequentemente designada por suas iniciais R.P.G., é um método original e revolucionário nascido da obra "O Campo Fechado", publicado por Philippe Emmanuel Souchard em 1981, na França, após quinze anos de pesquisas no domínio da biomecânica.

    Atualmente ela é ministrada aos fisioterapeutas por Souchard e sua equipe, na França, em Saint-Mont (departamento do Gers), e em oito países, entre os quais o Brasil.

    Foi apresentada em conferências em mais de quinze países e, hoje, mais de oito mil fisioterapeutas a praticam no mundo. A R.P.G. se aplica a todas as patologias que requerem fisioterapia: problemas morfológicos, articulares, neurológicos, traumáticos, respiratórios e esportivos.

    Fonte: www.brasilprofissoes.com.br

    Fisioterapia

    A principal função do Fisioterapeuta é tratar e cuidar de lesões musculares, lesões ósseas, sequelas físicas, visando recuperar os movimentos e a integridade motora dos pacientes, para que voltem a andar e se movimentar normalmente. Entre as principais causas de doenças e sequelas e lesões estudadas e tratadas pelos fisioterapeutas temos: sequelas de acidentes, sequelas cardio-vasculares, doenças reumáticas (reumatismo) e encefalites.

    Para tratar estas doenças os fisioterapeutas estudam técnicas avançadas de massagem, estimulo elétrico, reeducação muscular, hidroterapia, ginástica corretiva e massoterapia, sempre com o objetivo de aumentar ao máximo a qualidade de vida do paciente.

    O Curso de Fisioterapia

    Nos primeiros dois anos do curso de fisioterapia o foco será o estudo do corpo humano em matérias tais como anatomia. A partir do terceiro ano serão estudadas disciplinas mais específicas e relacionadas a prática da profissão tais como termoterapia (movimentos, calor e frio), massoterapia (técnicas avançadas de massagens) e cinesioterapia (estudo dos movimentos).

    Grade Básica do Curso de Fisioterapia

  • Introdução à Saúde Humana
  • Patologia
  • Histologia
  • Fisiologia
  • Biologia
  • Anatomia
  • Morfologia
  • Ciência do Comportamento
  • Fisioterapia Geral
  • Terapia Ocupacional
  • Fisioterapia: Aspectos Favoráveis

    Um mercado muito promissor na área da Fisioterapia é o mercado da segurança do trabalho: as empresas tem requisitado cada vez mais o trabalho de fisioterapeutas para criar programas de prevenção de lesões de seus empregados e melhoria do desempenho. Fisioterapia aplicada a cirurgia plástica também está em alta.

    Fisioterapia: Aspectos Desfavoráveis

    Um dos pontos negativos dessa carreira é a competição, atualmente as Universidades ainda tem formado mais profissionais que o mercado é capaz de alocar.

    Fonte: www.guiadacarreira.com.br

    Fisioterapia

    O fisioterapeuta trabalha no tratamento e reabilitação de pessoas portadoras de disfunções orgânicas, agudas ou crônicas, visando garantir a capacidade funcional do paciente, ou seja, de realizar trabalho físico, lazer e autocuidado. Atua individualmente ou em equipes multiprofissionais, a partir do diagnóstico clínico e da indicação fisioterápica, envolvendo ações preventivas, curativas e reabilitadoras. Pode trabalhar também na área acadêmica, como professor ou pesquisador.

    O atendimento pode ser individual ou em grupo e ocorre em clínicas, hospitais, centros de saúde, indústrias, escolas e clubes esportivos, dentre outros. O fisioterapeuta avalia as alterações apresentadas pelo paciente, planeja, prescreve, aplica e acompanha o programa terapêutico, estabelecendo suas etapas, métodos, técnicas e recursos apropriados.

    Unidade Acadêmica

  • FCS - Faculdade de Ciências da Saúde
  • Rua da Paisagem, 240 - Vila da Serra - Nova Lima/MG.
  • Mapa de localização >
  • Atos Legais de Autorização e Reconhecimento

    Reconhecido pelo Decreto Estadual de 13 de março de 2008.

    Fonte: www.fumec.br

    Fisioterapia

    Realiza a cura e a diminuição das incapacidades físicas ou orgânicas, decorrentes de doenças ou traumas, restaurando, desenvolvendo e conservando a capacidade física dos pacientes.

    O Fisioterapêuta

    Ensina exercícios respiratórios para doentes acamados ou com bronquite crônica, asma e enfisema pulmonar. Cuida dos exercícios e aparelhos de respiração e aspiração de secreções pulmonares de pacientes em UTI (Área Respiratória).

    Ajuda o desenvolvimento físico, sensorial e motor de bebês e crianças com problemas neurológicos (Estimulação Precoce).

    Avalia, previne e trata doenças causadas pelo exercício de funções exigidas no dia a dia dos trabalhadores (Área do Trabalho).

    Atua na estimulação e tratamento de pessoas idosas (Geriatria e Gerontologia).

    Ensina exercícios musculares e respiratórios para mulheres grávidas, com o objetivo de evitar problemas circulatórios e de postura, bem como, treiná-las para o parto.

    Atua no tratamento de deformidades da coluna ou problemas de postura, com exercícios de alongamento e de fortalecimento da musculatura (Reeducação Postural).

    Atua ainda na Neurologia, Ortopedia e Traumatologia, Reumatologia.

    Utiliza Técnicas de Hidroterapia (água), Massoterapia (massagens), Termoterapia (calor), Cinesioterapia (ginástica e exercícios físicos) são alguns dos instrumetos utilizados pelo profissional.

    Onde Pode Trabalhar

    Hospitais; Clínicas de Reabilitação, Consultórios Médicos, em diversas áreas: cardiologia, pneumatologia, geriatria, obstetrícia, ortopedia, neurologia, reumatologia, entre outras.

    Instituições Recreativas e Esportivas.

    Instituições de Ensino e Pesquisa.

    O Curso

    O currículo divide-se em duas partes, sendo a primeira de Formação Básica e Geral onde são ofertadas disciplinas da área Biológica, área das Ciências Morfológicas, Ciências Fisiológicas e Patologia. Nesta parte ainda, o aluno passará por disciplinas como Metodologia da Pesquisa Científica, Psicologia, Saúde Pública entre outras.

    Já na parte mais específica do curso são ofertados conteúdos de formação profissional como: Fundamentos deFisioterapia, Avaliação Funcional, Cinesioterapia, Recursos Terapêuticos Manuais, Fisioterapia Aplicada às Condições Neuro-Músculo-Esqueléticas), Fisioterapia Aplicada às Condições Cárdio-Pulmonares, Fisioterapia Aplicada às Condições Gineco-Obstétricas e Pediátricas e outras.

    DURAÇÃO

    04 anos.

    Fonte: www.cfh.ufsc.br

    Fisioterapia

    Afisioterapiaé o campo de conhecimento que aplica técnicas do movimento físico do corpo na prevenção e cura de doenças e lesões.

    Esse profissional previne, diagnostica e trata as disfunções do corpo humano causadas por má formação genética, problemas de postura, doenças degenerativas ou ainda acidentes. Os métodos mais utilizados pelo fisioterapeuta são as massagens, a ginástica e o condicionamento físico, na busca do desenvolvimento da capacidade motora e funcional do organismo dos pacientes.

    Também pode aplicar terapias fundamentadas na dinâmica térmica do organismo, com aplicações de compressas quentes ou frias. Assim como acompanha o desenvolvimento de exercícios em aparelhos terapêuticos especiais.

    Pode também auxiliar na manutenção da saúde física de idosos e gestantes, assim como acompanha o desenvolvimento motor de crianças portadoras de necessidades especiais.Também atua em clubes esportivos e em academias, orientando a postura dos atletas em exercícios ou ainda na recuperação de lesões ocorridas.

    Tipos de Curso

    a) Nível Superior

    Bacharelado

    Duração Média de 4 anos. O curso oferece uma grade curricular articulada entre as disciplinas das Ciências Biológicas e Médicas como anatomia, ortopedia, fisiologia, histologia, cinesiologia, neurologia, traumatologia. Alguns cursos também dão formação uma formação mais generalista, contemplando disciplinas que preparam o aluno para a compreensão dos sistemas de saúde pública. O estágio é obrigatório.

    b) Nível Superior

    Tecnológico

    Não existem cursos tecnológicos em fisioterapia, mas os interessados podem optar por cursos de quiropraxia, que trabalham com o restabelecimento do corpo através da manipulação.

    c) Nível Médio

    Curso Técnico

    Não existem cursos técnicos em fisioterapia, mas os interessados podem optar por cursos de quiropraxia, que trabalha com o restabelecimento do corpo através da manipulação, ou ainda, massoterapia que trabalha com massagens.

    d) Cursos Livres

    Diversos cursos podem complementar a formação do profissional ou preparar auxiliares para o fisioterapeuta, como cursos de Shiatsu, massagem relaxante, alongamento, radiestesia e radiônica.
    Mercado de Trabalho

    O mercado de trabalho para o fisioterapeuta é muito bom, principalmente porque ele pode atuar em áreas diversas. Na cardiologia e pneumologia, por exemplo, o fisioterapeuta auxilia pacientes na preparação para cirurgias ou então no restabelecimento pós-operatório. Na área da dermatologia pode aplicar massagens e aplicar procedimentos com aparelhos de infra-vermelho, ultravioleta e laser.

    Os ramos de fisioterapia esportiva e fisioterapia do trabalho também são muito promissores. Em clubes esportivos e academias o fisioterapeuta auxilia no restabelecimento de lesões e na preparação física de atletas. Nas empresas, fazem o acompanhamento de profissionais expostos a situações de risco para a saúde, como digitadores, que podem ter problemas de lesão por esforço repetitivo, profissionais que passam muito tempo em pé, que podem ter problemas de postura e outros.

    O mercado para professores também é bom, existe procura por profissionais com pós-graduação e especialização específica como cuidados especiais, medicina do trabalho e outras.

    Ofertas de Emprego

    O fisioterapeuta encontra vagas de trabalho em diversas regiões do pais, dependendo da sua formação.

    Para quem quer trabalhar com medicina do trabalho, na prevenção de problemas e lesões físicas, os maiores empregadores estão nas regiões Sul e Sudeste, pois somente as grandes empresas, com muitos funcionários, têm interesse de contratar esse profissional.

    Mas, em clínicas que atendem funcionários de empresas menores com problemas como a LER – lesão por esforço repetitivo – o fisioterapeuta encontra trabalho em todas as regiões do país, especialmente em cidades de médio e grande porte.

    Os fisioterapeutas com especialização em dermatologia encontram trabalho em clínicas e hospitais de reabilitação de queimados, na reabilitação de pós-operatórios como a mastectomia ou implante de tecidos. Em geral essa clínicas estão concentradas nos grandes centros urbanos e capitais.

    Para o trabalho em clubes esportivos e academias a oferta de empregos é ampla, podendo estar localizadas em cidades de todos os portes, nas mais variadas regiões.

    Fonte: www.cursocerto.com.br

    Fisioterapia

    Afisioterapiaé um segmento da área de saúde que contribui com seu conteúdo específico para o restabelecimento, a manutenção e a promoção da saúde.

    O fisioterapeuta domina o conhecimento das ciências básicas, dos recursos fisioterápicos, no âmbito teórico e prático. Possui conhecimento das disfunções orgânicas e é capaz de identificar os objetivos intermediários e finais a serem atingidos pelafisioterapia, programando e executando intervenções fisioterápicas com finalidade educativa, terapêutica ou reabilitacional.

    Atividades Principais

    Na área clínica, o fisioterapeuta atua junto aos setores de medicina clínica e cirúrgica, como ortopedia e traumatologia, neurologia, pediatria, cardiologia, reumatologia, ginecologia, dermatologia, cirurgia plástica etc. A partir do diagnóstico clínico, avalia o paciente e planeja o seu tratamento

    Na área preventiva, o fisioterapeuta atua em equipes multidisciplinares no planejamento e aplicação de métodos de intervenção cirúrgica. Atua, também, em ambientes funcionais (fábricas, consultórios, escolas etc.) com o objetivo de prevenir problemas musculoesqueléticos, respiratórios etc

    Na área de pesquisa, o fisioterapeuta atua como investigador científico de novos recursos, métodos e técnicas, pertinentes ao seu campo de atuação, procurando contribuir para o aprimoramento da profissão.

    Mercado de Trabalho

    O fisioterapeuta trabalha em hospitais (no atendimento ambulatorial, de leito e de terapia intensiva), em centros de reabilitação, clínicas particulares, clubes desportivos, centros de saúde, escolas, indústrias, faculdades e centros de pesquisa.

    O mercado de trabalho é bastante promissor, especialmente na área de atendimento hospitalar em terapia intensiva, traumatologia e ortopedia com ênfase na reeducação postural, na área esportiva, em clubes e academias, e nas clínicas de cirurgia plástica e estética.

    Duração do Curso

    4 anos

    Fonte: www.curso-objetivo.br

    Fisioterapia

    As primeiras atividades relacionadas àFisioterapiaremontam à antiguidade, com o uso de agentes físicos para o tratamento da dor e a ginástica com fins terapêuticos. A origem da profissão enfatizou e direcionou atividades para a recuperação de pessoas fisicamente lesadas como decorrência das grandes guerras. No Brasil, a Fisioterapia surge como possibilidade de solução para os altos índices de acidentes de trabalho.

    Entretanto, com o tempo, aFisioterapiacresceu como área de conhecimento, ampliando a atuação profissional e, consequentemente, o mercado de trabalho. Ser um fisioterapeuta atualmente significa dedicar-se a uma carreira promissora que conquista cada vez mais espaços. Cuidar de pacientes com problemas motores é uma das atividades que ganha adeptos todo ano.

    "O mercado de trabalho se torna cada vez mais competitivo e, com isso, mais exigente por profissionais qualificados", explicou o professor Jefferson Braga Caldeira, coordenador do curso de Fisioterapia da Universidade do Grande Rio (Unigranrio).

    Mas, ao contrário do que muitos imaginam, o trabalho do profissional não se restringe apenas ao atendimento de pacientes com problemas ortopédicos ou traumatológicos. O fisioterapeuta pode atender pessoas com distúrbios neurológicos, pneumológicos, cardiológicos e até dermatológicos. A professora Camila de Souza Furtado afirma que há vários lugares para a atuação dos fisioterapeutas.

    "Os fisioterapeutas encontram boas oportunidades nos serviços públicos, sobretudo em redes hospitalares e em programas de saúde familiar; nas iniciativas privadas, através de redes conveniadas como planos de saúde e até mesmo o SUS; na iniciativa privada individual, representada pela clientela que paga diretamente pelos serviços fisioterapêuticos em consultórios próprios e consultorias", listou a coordenadora do curso de graduação da Universidade Estácio de Sá.

    Mercado de trabalho

    A Fisioterapia se divide em três grandes áreas de atuação: a Ortopedia, a Neurologia e a Respiratória. Mas existem outras vertentes que estão crescendo no mercado, como a Fisioterapia Estética e a Esportiva. Além disso, o fisioterapeuta hoje é um profissional de promoção e prevenção da saúde, adequando-se ao mercado de várias formas.

    A prevenção de acidentes de trabalho é um cuidado que algumas empresas têm atualmente. Por esta razão, contratam fisioterapeutas para auxiliarem seus funcionários a ter uma postura melhor durante o trabalho e também a prevenir acidentes durante a execução de tarefas.

    Segundo ele, os fisioterapeutas, atualmente, seguem a tendência de permanecer nos centros urbanos, onde há uma grande concentração de profissionais. O Rio de Janeiro tem, atualmente, de 10 a 20 mil profissionais em atividade na área.

    "Independentemente do caminho escolhido, é importante desenvolver nos jovens profissionais o espírito empreendedor e a consciência de que o processo educacional não se encerra na universidade, mas será sempre uma constante na sua prática profissional", aconselha Jefferson Braga.

    Mesmo com tantas oportunidades e uma crescente expansão no mercado, o coordenador da Unigranrio avalia que a Fisioterapia é uma profissão jovem. "A carreira foi reconhecida e regulamentada em outubro de 1969; tem apenas 36 anos. Aos poucos, os fisioterapeutas vão se projetando na mídia escrita e falada, informando assim a população brasileira sobre a profissão", explicou Camila Furtado.

    O curso

    O curso de Fisioterapia é bastante procurado. Várias universidades oferecem esta graduação, em todo o país. Com duração média de quatro anos, o curso inicia-se com disciplinas que têm o objetivo de oferecer um bom embasamento teórico. Anatomia, Fisiologia, Biofísica, Fundamentos da Fisioterapia e Cinesiologia são algumas das disciplinas que o estudante encontra nos primeiros períodos.

    A partir do terceiro período do curso, são introduzidas matérias que utilizam os conhecimentos básicos como ferramentas para os conhecimentos aplicados da profissão. Algumas destas disciplinas são Cinesioterapia, Clínica Médica, Neurologia, Fisioterapia Cardio Funcional, Órteses e Próteses, Fisioterapia Dermato Funcional, Ética e Fisioterapia em Terapia Intensiva, entre outras.

    "Quando os alunos começam a ter contato com a profissão, observam, experimentam e vivenciam algo jamais pensado e imaginado. Eles também não têm idéia das dificuldades a serem enfrentadas, pois os desafios são grandes. À medida que o curso avança, eles se descobrem e tentam se direcionar para as áreas de concentração: Neurologia, Cardiovascular e Pulmonar, Ortopedia, Esportiva, Dermatologia e Estética, Oncologia e Cirurgias", afirmou Jefferson Braga.

    Na Estácio, estrutura curricular é voltada para a formação de profissionais generalistas, o que, segundo a coordenadora Camila Furtado, permite ao graduado transitar em todas as áreas de atuação. A instituição apresenta um currículo muito dinâmico, mas que preconiza a manutenção do aluno.

    "Nosso objetivo é formar um profissional com visão ampla não só de mercado de trababalho mas também como integrante da área da saúde. Para isso, são obrigatórias as 80 horas de atividades complementares, 900 horas de estágio supervisionado, a prática de pesquisa e o trabalho de conclusão de curso", disse Camila Furtado.

    Para se formar, o estudante precisa cumprir, pelo menos, um ano de estágio supervisionado em hospitais, clínicas ou laboratórios, que podem ser da própria universidade. Algumas instituições chegam a exigir até três semestres de estágio. Depois de formado, para exercer a profissão, o fisioterapeuta precisa obter registro no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito) da sua região ou estado.

    O que pode fazer

    Cardiologia e pneumologia

    Tratar pacientes nas fases pré e pós- operatória. Prescrever e aplicar exercícios ligados ao aparelho respiratório e circulatório.

    Dermatologia

    Aplicar massagens e aparelhos de raios infravermelhos, ultravioleta e laser para reduzir lesões e acelerar a cicatrização de queimaduras e cortes cirúrgicos.

    Fisioterapia esportiva

    Prevenir lesões e reabilitar atletas machucados.

    Fisioterapia do trabalho

    Tratar doenças relacionadas com o trabalho, como as lesões causadas por esforço repetitivo (LER).

    Grupos especiais

    Estimular músculos de quem sofre limitações de movimentos, como idosos e portadores de deficiência física.

    Neurologia

    Auxiliar no tratamento de sequelas de derrame cerebral, paralisias e traumatismos.

    Ortopedia e traumatologia

    Acelerar a recuperação de movimentos e reduzir dores de pacientes com fraturas, traumas e luxações. Prevenir lesões da coluna vertebral e das articulações, causadas por postura incorreta ou esforço repetitivo.

    Fonte: odia.terra.com.br

    Fisioterapia

    É uma ciência da Saúde que estuda, previne e trata os distúrbios cinéticos funcionais intercorrentes em órgãos e sistemas do corpo humano, gerados por alterações genéticas, por traumas e por doenças adquiridas. Fundamenta suas ações em mecanismos terapêuticos próprios, sistematizados pelos estudos da biologia, das ciências morfológicas, das ciências fisiológicas, das patologias, da bioquímica, da biofísica, da biomecânica, da cinesia, da sinergia funcional, e da cinesia patologia de órgãos e sistemas do corpo humano e as disciplinas comportamentais e sociais. A carreira do fisioterapeuta pode ser construída com uma ou mais especializações, obtidas em cursos de pós-graduação, ou mestrado e doutorado, para aqueles que pretendem seguir carreira acadêmica.

    Gerenciar pessoas e relacionar-se bem com os colegas, os pacientes e seus familiares são outras condições indispensáveis ao sucesso na carreira desse profissional. Sua função primordial é prevenir, diagnosticar e tratar disfunções do organismo causadas por acidentes, má-formação genética, alterações posturais ou distúrbios neurológicos, uro-ginecológicos, dermatológicos, cardíacos ou respiratórios. No geral, o trabalho é executado em parceria com outros profissionais da área de saúde, como enfermeiros, psicólogos, educadores físicos, fonoaudiólogos, médicos e terapeutas ocupacionais. Além dos métodos de manipulação e exercícios, para restaurar e desenvolver a capacidade física e funcional do paciente, o fisioterapeuta utiliza recursos físicos, como a água e equipamentos elétricos e térmicos.

    Atua não apenas em hospitais, unidades de saúde e clínicas de fisioterapia, como também em clubes esportivos e centros de reabilitação. Em empresas, previne acidentes de trabalho e promove a correção de postura dos funcionários. Em escolas, corrige e orienta a postura de crianças, jovens e adultos.

    MERCADO DE TRABALHO

    O crescimento para esta área de atuação ocorrerá principalmente no atendimento hospitalar em terapia intensiva, traumatologia e ortopedia com ênfase na reeducação postural, na área esportiva, em clubes e academias, e nas clínicas de cirurgia plástica e estética. O mercado voltado para a segurança do trabalho também é promissor, devido aos programas de reeducação postural adotados pela empresas com a finalidade de prevenir e tratar problemas musculares e de coluna em seus funcionários, de forma a melhorar o desempenho destes durante o trabalho.

    O profissional fisioterapeuta pode trabalhar em diversas áreas:

    1. Fisioterapia Clínica

    A)Hospitais e clínicas
    B)Ambulatórios
    C)Consultórios
    D)Centros de Reabilitação

    2. Saúde Coletiva

    A)Programas institucionais
    B)Ações Básicas de Saúde
    C)Fisioterapia do Trabalho
    D)Vigilância Sanitária

    3. Educação

    A)Docência (níveis secundário e superior)
    B)Extensão
    C)Pesquisa
    D)Supervisão (técnica e administrativa)
    E)Direção e coordenação de cursos

    4.Outras

    A)Indústria de equipamentos de uso fisioterapêutico
    B)Esporte

    Fonte: www.faculdadesalesiana.edu.br

    Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal