Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Química  Voltar

Química

Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma. Quem nunca ouviu essa frase? Formulada por Antoine Lavoisier, o pai da Química moderna, ela é o núcleo de um dos conceitos mais populares do mundo das ciências, segundo o qual sempre que ocorrem reações químicas não há perda nem acréscimo de matéria. Estudar as propriedades e as possibilidades de transformação de inúmeras substâncias é o principal papel do químico, um profissional cuja curiosidade científica remonta à Idade Média – os alquimistas já faziam experiências para transformar chumbo em ouro.

De lá para cá, a profissão caminhou ao lado da evolução tecnológica. Não fosse a Química, a fotografia, por exemplo, nunca teria aparecido. Várias descobertas nessa área geraram o filme fotossensível, necessário para captar a imagem original, e o papel fotográfico, usado para fazer as cópias. Também deve-se à Química a descoberta de que a camada de ozônio – nossa proteção contra os raios ultravioletas – pode ser destruída por substâncias como o clorofluorcarbono (CFC), usado em aerossóis, geladeiras e aparelhos de ar-condicionado.

Como a tecnologia química possibilita a transformação de matérias-primas em produtos úteis e comercializáveis, o mercado está sempre em busca desse profissional para trabalhar em laboratórios de diversos tipos de indústria: farmacêutica, química mineral, têxtil, petroquímica, alimentícia etc. Nesses setores, a ação do químico vai além do manuseio de reagentes. Cabe a ele selecionar e comprar equipamentos e materiais. Fora da experimentação pura, há oportunidades também em consultorias técnicas e na área de vendas.

Apesar das muitas frentes de trabalho, atualmente é pequena a oferta de vagas. “Quando há recessão, esse setor é um dos mais atingidos. Diminui o investimento em pesquisas e muitas indústrias encerram as atividades”, alerta José Alves Rocha Filho, coordenador do curso de matemática e Química da Universidade Camilo Castelo Branco, em São Paulo. O salário inicial é de seis mínimos por seis horas de trabalho, e nove salários mínimos para oito horas, de acordo com o Sindicato dos Químicos do Estado de São Paulo.

O caminho do magistério é opção segura. Como há poucos profissionais no mercado, a demanda por professores costuma ser alta. Com boa formação em ciências exatas, o químico está apto a lecionar outras disciplinas – como matemática, no ensino fundamental e física, no médio. Se fizer mestrado, pode dar aulas em faculdades.

Duração média do curso

Quatro anos.

A profissão

O químico analisa e identifica a natureza das substâncias, suas cadeias atômicas e características físico-químicas, como elasticidade, resistência e toxicidade. Investiga e avalia a reação de substâncias e compostos químicos a variações de pressão, temperatura, luz e outros fatores, entre eles o contato com a água do mar. Em indústrias químicas, pesquisa e cria novos materiais, controla e supervisiona sua produção. Também faz projetos de instalações industriais e aplica testes de durabilidade e qualidade em produtos. Um campo com boas perspectivas é o de proteção ambiental. Para trabalhar, é obrigatória a inscrição no CRQ.

Características que ajudam na profissão

Espírito investigativo, curiosidade, atenção para detalhes, facilidade de lidar com cálculos, raciocínio abstrato, paciência, exatidão.

Fonte: www1.uol.com.br

Química

Objetivo

1.Preparar e proporcionar uma base sólida de contingente teórico e prático em Química, para o egresso atuar nas diferentes áreas da Química. Desta forma, terá uma formação/visão atual e voltada para o mercado de trabalho.

2.Despertar o interesse para a constante atualização e prosseguimento nos estudos em nível de pós-graduação.

Você sabia?

1. Diferenças entre Licenciatura e Bacharelado?

Licenciatura

Habilita o seu titular a ser professor em escolas de Ensino Fundamental e no Ensino Médio, na área específica do conhecimento, como por exemplo, licenciatura em Química, Física, Matemática, Geografia, etc. Com formação em licenciatura, o aluno aprende o conteúdo específico da área e entre outras coisas, fundamentos da política educacional, metodologia do ensino e avaliação do aprendizado. No caso do licenciatura em Química, o egresso também pode atuar em indústrias da área de Química. O Licenciado possui 7 atribuições junto ao Conselho Federal de Química e é habilitado a atuar como Analista Químico.

Bacharelado

A formação proporcionada ao aluno é voltada para o mercado de trabalho, o que o torna apto a desenvolver uma atividade em determinada área de atuação. O grau de bacharel é conferido no nível de graduação para formação profissional na maioria das áreas do conhecimento humano. O Bacharel em Química (atruibuição industrial), possui 13 atribuições junto ao Conselho Federal de Química e é habilitado a ser responsável técnico por indústrias e produtos.

2. As atribuições do profissional

A obtenção das 13 atribuições do profissional da área da Química, de acordo com o artigo 1º da R.N. 36/74 do Conselho Federal de Química, permite ao profissional exercer as seguintes atividades:

1.Direção, suspensão, programação, coordenação, orientação e responsabilidade técnica no âmbito das atribuições respectivas.

2.Assistência, assessoria, consultoria, elaboração de orçamentos, divulgação e comercialização no âmbito das atribuições respectivas.

3.Vistoria, perícia, avaliação, arbitramento e serviços técnicos; elaboração de pareceres, laudos e atestados, no âmbito das atribuições respectivas.

4.Exercícios do magistério, respeitada a legislação específica.

5.Desempenho de cargos e funções técnicas no âmbito das atribuições respectivas.

6.Ensaios e pesquisas em geral. Pesquisa e Desenvolvimento de métodos e produtos.

7.Análise química e físico-química, químico-biológica, bromatologia, toxicológica e legal, padronização e controle de qualidade.

8.Produção, tratamentos prévios e complementares de produtos e resíduos.

9.Operação e manutenção de equipamentos e instalações, execução de trabalhos técnicos.

10.Condução e controle de operações e processos industriais de trabalhos técnicos, reparos e manutenção.

11.Pesquisa e desenvolvimento de operações e processos industriais.

12.Estudo, elaboração execução de projetos de processamento.

13.Estudo de viabilidade técnica e técnico-econômica no âmbito das atribuições respectivas.

3. As indústrias da área de Química na nossa região.

Segundo dados de dezembro de 2006, obtidos junto ao Conselho Regional de Química,a região composta por Presidente Prudente e limitada por Araçatuba, Birigui, Cândido Mota e Teodoro Sampaio possui 422 empresas na área de Química e apresenta um potencial para a instalação de novas indústrias químicas nos mais variados setores em um curto período de tempo. As indústrias já implantadas nesta região estão divididas em: indústrias de alimentos (20%), química e petroquímica (17%), utilidade pública (15%), açúcar e álcool (7%), bebidas (5%), ensino (5%) e outros setores (31%), sendo estas empresas de papel e celulose, borracha, plásticos, têxtil, etc.

Perfil Profissional

O Bacharel em Química será conduzido, durante o curso de graduação, a buscar uma formação generalista e multidisciplinar fundamentada em sólido conhecimento de Química, que lhe permita atuar em vários setores da área, a desenvolver senso de responsabilidade que lhe de condições para uma atuação consciente, utilizar sua criatividade na resolução de problemas, trabalhar com independência, possuir iniciativa e agilidade para aprofundar seus conhecimentos científicos, para que possa acompanhar as rápidas mudanças da área em termos de tecnologia e mercado globalizado. Deve, ainda, ser capaz de tomar decisões, desenvolver novas aplicações e tecnologias, levando em conta os possíveis impactos ambientais ou de saúde pública, quando atuar na implantação de novos processos industriais para a produção de substâncias e novos produtos.

Principais Atividades

Qualquer atividade dentro da área da Química, menos aquelas que envolvam ensino, planejamento, projeto e montagem de equipamentos e instalações industriais. Podem assumir a Responsabilidade Técnica por quaisquer empresas da área da Química, setor de empresa ou prestação de serviço.

Áreas de Atuação

Na área da Química: setor produtivo (materiais, alimentos, produtos de limpeza, cosméticos, etc.), reembalagem, rotulagem, controle de qualidade, meio ambiente, utilidades, estocagem, transporte de produtos, laudos, entre outros.

Fonte: www.unoeste.br

Química

Perfil do Curso

Química é a ciência que estuda a composição, as propriedades e as transformações da matéria e o seu envolvimento energético, visando a compreensão de sua natureza e comportamento e, quando possível, o seu aproveitamento pelo homem.

Profissionalmente, o Químico pode atuar em diversos setores das atividades modernas, dependendo de sua formação acadêmica.

Os Licenciados em Química estão legalmente habilitados ao exercício do magistério de ensino fundamental, médio ou ensino superior. Para uma melhor atuação no ensino superior, é vantajosa a realização de estudos de Pós-Graduação, um importante fator de ascensão na carreira universitária.

Os Bacharéis em Química podem atuar nas diversas fases da produção industrial, cujas atividades englobam:- A supervisão da fabricação de produtos para o mercado consumidor doméstico (detergentes, cosméticos, etc), de insumos agrícolas (fertilizantes e defensivos), insumos industriais (corantes, estabilizantes, conservantes, aromatizantes e aditivos em geral para conferir propriedades específicas a certos produtos ou materiais), matérias primas para outras indústrias (solventes, plásticos, borrachas e produtos químicos em geral);- O controle de qualidade de matérias primas e produtos, para garantir que os produtos finais atinjam as especificações impostas pelo mercado ou pelos órgãos oficiais de controle sanitário;- O tratamento de efluentes industriais, visando a proteção do meio ambiente e o reaproveitamento de sub-produtos. - Para assumir a responsabilidade técnica por algumas operações ou processos industriais, exige-se do Bacharel uma complementação tecnológica (Bacharel com Atribuições Tecnológicas).

O Químico pode atuar também na área de análises químicas, quer trabalhando no desenvolvimento de novos métodos analíticos, quer trabalhando na operação de sofisticados equipamentos, cada vez mais necessários na detecção de resíduos tóxicos em alimentos, adulterações de produtos diversos, quantidades ínfimas (traços) de drogas no organismo humano, etc. O Químico pode também trabalhar na elaboração de pareceres e laudos técnicos em sua área de especialidade.

O Químico pode ainda realizar pesquisa tecnológica, visando o desenvolvimento de tecnologias para o setor produtivo. Destaca-se aqui o desenvolvimento de novos materiais com propriedades específicas e o desenvolvimento de novos processos industriais, visando aumentar a eficiência do processo produtivo e/ou reduzir os custos de fabricação de produtos. Esta área apresenta grande importância estratégica, pois dela depende a competitividade da indústria química, com desdobramentos em diversos outros setores industriais.

A sofisticação crescente dos produtos químicos, materiais diversos e equipamentos para a indústria e a pesquisa, gera uma necessidade de intercâmbio de informações técnicas entre as indústrias, e entre as indústrias e os consumidores. Esta área de assistência técnica requer profissionais qualificados para orientar na solução dos problemas decorrentes da utilização desses produtos.

O Químico pode também dedicar-se à pesquisa pura ou acadêmica, que visa a geração de novos conhecimentos e, geralmente, está associada ao ensino superior, especialmente à Pós-Graduação, sendo muito importante para a formação de recursos humanos altamente qualificados.

Fonte: www.ffclrp.usp.br

Química

Diferença entre Química e Engenharia Química

Estou considerando a possibilidade de cursar a faculdade de Engenharia Química ou a de Química. Contudo tenho muitas dúvidas: qual é a diferença entre engenharia química e química? Quanto o engenheiro químico / químico ganha em média? O mercado é amplo?

Primeiramente vamos puxar a sua orelha, pois no parece que você não navegou pelas nossas páginas de carreiras e poderia ver as diferenças sobre as carreiras, não deixe de visitá-las, (carreiras) mas aqui vai mais algumas informações exclusivas para você

Química

Sabões, embalagens plásticas, combustíveis para carro, refrigerantes, medicamentos: todos têm o trabalho do químico, cientistas que formulam novos produtos industriais e de consumo, controlam a qualidade da produção e detectam substâncias tóxicas.

Definição

Químicos estudam a composição, as propriedades e as transformações e reações da matéria — solo, água, ar e poluentes; tintas corantes, borracha, petróleo, têxteis; minerais e metais; metabolismo. Realizam ensaios e experimentos para investigar as reações e possibilidade de transformação das substâncias. Aprimoram e criam produtos, além de determinar novos usos para os já existentes. Buscam métodos de análise que possibilitem o controle de qualidade dos produtos e processos de produção.

Atividades

O campo de trabalho dos químicos é bastante vasto. Seus principais setores de atuação são:

Indústria

Resolvem problemas como controle de qualidade da produção, análise de matérias-primas e dos produtos fabricados; comandam técnicos e assessoram engenheiros na linha de fabricação; elaboram novos processos de produção, com análise da viabilidade técnica e econômica; pesquisam a criação ou aperfeiçoamento de produtos (pesquisa aplicada)

Avaliação ambiental

Atuam em projetos de preservação ambiental, como controle da poluição, para agências do governo ou empresas privadas cujas atividades podem acarretar danos ao meio ambiente

Ensino e pesquisa

Lecionam no ensino médio e superior; desenvolvem pesquisas básicas (que investigam os processos e propriedades da química) em universidades, institutos e centros de pesquisa

Vendas e marketing

Vendem produtos químicos dando aos clientes explicações técnicas sobre sua composição e aplicação; apuram as necessidades do cliente e criam produtos exclusivos.

Condições de Trabalho

Químicos cumprem horário regular de trabalho em laboratórios, centros de pesquisa, salas de aula, linhas de fabricação ou escritórios. Algumas indústrias, como a petroquímica, exigem trabalho noturno. Profissionais dedicados à pesquisa costumam gastar mais tempo nos laboratórios. É comum as pesquisas serem feitas em equipe. Às vezes, o trabalho externo é necessário para coleta de dados (ex.: coleta de amostras de água para verificar o nível de poluentes). Algumas reações químicas causam odores fortes e podem ser tóxicas. Por isso, o químico deve estar sempre atento às normas de segurança, usar máscaras e luvas. Os vendedores técnicos trabalham em escritórios ou visitando clientes.

Características Pessoais

Atenção a detalhes; capacidade de análise; capacidade de concentração; capacidade de observação; curiosidade; espírito de investigação; facilidade para matemática; gosto pela pesquisa e pelos estudos; habilidade para trabalhar em equipe; interesse pelas ciências; método.

Qualificação Requerida

Para ser químico é exigido o diploma do curso superior em química, com duração de quatro anos. O diploma de licenciatura é exigido para aqueles que querem lecionar no ensino médio. Os professores universitários e pesquisadores podem optar pelo diploma de bacharelado e, assim, cursar apenas as matérias de formação especializada. Hoje, a maioria das instituições de ensino superior exige pós-graduação. O candidato ao cargo de docente deve ter no mínimo grau de mestre.

Recrutamento

Os candidatos a pesquisadores ou professores em instituições públicas terão que passar por concurso. No setor privado, a melhor opção é enviar o currículo para os departamentos de recursos humanos. Alguns programas de estágios são anunciados nas faculdades. O estágio pode ser uma boa oportunidade para se ingressar no mercado. O processo de seleção, às vezes, é rigoroso: o candidato passa por prova de conhecimentos específicos, dinâmica de grupo e entrevistas.

Mercado de Trabalho e Perspectivas

O mercado de trabalho para químicos é promissor. Existem cerca de 100 mil profissionais atuando na área de química, entre técnicos, químicos, engenheiros químicos e petroquímicos, 90% dos quais empregados na indústria. Formam-se cerca de 1.500 químicos por ano nas universidades do país. O setor de vendas técnicas é bastante promissor, principalmente em pequenas e médias empresas. As empresas precisam de profissionais qualificados, com experiência, domínio de inglês e preferencialmente especialização em vendas. Há oportunidades de trabalho também no setor de química fina: indústria petroquímica, de tintas, adesivos, produtos de higiene e limpeza, cosméticos, bebidas, fármacos, polímeros condutores de energia elétrica (para serem usados nos circuitos de computadores) e as cerâmicas supercondutoras e super-resistentes, que poderão substituir o metal nos motores. Também crescem as chances na área de consultoria ambiental, já que hoje a legislação é mais rigorosa com relação à preservação do meio ambiente.

Fonte: www.vestibular1.com.br

Química

Quanto mais as tecnologias avançam, mais a figura do químico é indispensável. Além de estudar os processos da natureza, esse profissional é responsável por grandes facilidades que encontramos no nosso dia-a-dia, como combustíveis extraídos de plantas, alimentos com maior durabilidade e cosméticos cuja produção dispensa o teste em animais. "Trabalhamos pensando sempre em melhorar a qualidade de vida das pessoas de forma menos agressiva ao meio ambiente", afirma Renata Patrícia dos Santos, química da Indústria Química UNA, em São Paulo (SP). A empresa atua na área de adesivos e traz um bom exemplo de como esse profissional contribui para isso. "Ao pensar em cola, fazemos uma relação direta com o efeito entorpecente da cola de sapateiro, cujo solvente é tóxico. As pesquisas nos permitem desenvolver um material de qualidade, menos tóxicos, com solvente à base de água. Aos poucos, os clientes estão mudando a mentalidade e passando a utilizar esse tipo de produto", conta a especialista. Esse profissional analisa substâncias e compostos, identifica suas propriedades e características físico-químicas, como elasticidade, resistência ou toxicidade. Investiga como os compostos reagem às variações de pressão e temperatura, entre outros fatores. Faz projetos de instalações industriais e cuida da manutenção de equipamentos. Pesquisa e cria novos materiais, controla e supervisiona a produção e aplica testes de qualidade. "Se um cliente que fabrica calçados, por exemplo, desenvolve um novo produto, nosso papel é criar um adesivo adequado àquele material, o que exige pesquisa e muito trabalho em equipe", explica Renata.

O mercado de trabalho

A indústria química brasileira é a nona maior do mundo. Considerados todos os seus segmentos (químicos industriais, farmacêuticos, higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, defensivos agrícolas, adubos e fertilizantes, tintas e vernizes, limpeza e fibras artificiais e sintéticas), teve um faturamento líquido de R$ 201,6 bilhões em 2007- crescimento de 12,2% acima do de 2006. Esse dado indica um cenário favorável para os químicos no país, que encontram boas oportunidades de trabalho em todo o estado de São Paulo, nas indústrias têxteis da Região Sul e nos pólos petroquímicos espalhados pelo país. "A indústria de calçados do interior de São Paulo é um importante empregador. Os profissionais são contratados para trabalhar tanto na área de pigmentos, como na conservação e tratamento do couro", diz Marco Antonio Verzola, coordenador do curso de Química da Universidade de Franca (Unifran), em São Paulo. Um setor que vem crescendo e empregando esse profissional é o de cosméticos, cujas indústrias se concentram principalmente em Campinas, Araraquara e em municípios da Grande São Paulo. Cada vez mais, os empresários se preocupam com a questão ambiental e buscam químicos especialistas em meio ambiente, com conhecimentos sobre tratamento de efluentes, reciclagem de lixo e reuso de água. Embora 50% dos bacharéis sejam absorvidos pelo setor industrial, existem boas oportunidades em usinas de açúcar e álcool, concentradas nas regiões de Piracicaba e Ribeirão Preto, no interior paulista, além dos pólos que estão surgindo no Mato Grosso e em Goiás. Órgãos governamentais e secretarias estaduais e municipais de Meio Ambiente também contratam esse profissional para a área de pesquisa.

O curso

A primeira metade do curso - que tem duração média de quatro anos - é composta de disciplinas básicas: química orgânica e inorgânica, física, cálculo e matemática, fundamentais nas análises das reações. A partir do terceiro ano, opta-se entre química pura, voltada para a pesquisa e o ensino, e a tecnológica (ou industrial), que envolve o estudo de novos materiais e controle de qualidade. Seja como for, grande parte da carga horária é dedicada a aulas de laboratório. O estágio, que é obrigatório, abre as portas para o mercado de trabalho. Se quiser dar aulas no ensino fundamental e médio, o aluno precisa fazer a licenciatura. Algumas instituições oferecem a licenciatura com denominações específicas, como Ciências (química) e Educação (ciências químicas). Para atuar no ensino superior, é necessário ter pós-graduação. Algumas faculdades oferecem apenas a habilitação em química industrial ou tecnológica. Outras oferecem essa habilitação voltada para um setor específico, como alimentos.

Outros nomes

Ciên. (quím.); Ciên. da Natureza (quím.); Ciên. da Natureza e Matem. (quím.); Ciên. Exatas (quím.); Ciên. Naturais (quím.); Educ. (ciên.: quím.).

O que você pode fazer

Ensino

Dar aulas no ensino fundamental, médio e superior.

Meio ambiente

Desenvolver e acompanhar técnicas de tratamento de resíduos industriais, para impedir ou reduzir a poluição de água, ar e solo.

Pesquisa

Trabalhar em universidades, institutos de pesquisa, indústria e órgãos do governo, produzindo testes e publicando artigos científicos.

Química industrial

Desenvolver produtos e tecnologias para a indústria. Avaliar a viabilidade técnica e econômica de processos de fabricação e gerenciar a linha de produção, coordenando a instalação e a manutenção de equipamentos. Aperfeiçoar produtos que passem por tratamento químico. Na indústria alimentícia, procurar melhorar o sabor, o aroma e a conservação de alimentos. Nas tecelagens, testar e implantar materiais, texturas e cores em tecidos.

Fonte: guiadoestudante.abril.com.br

Química

Curso de Graduação em Química

O Curso de Licenciatura em Química da UFVJM visa a proporcionar aos estudantes uma base extensa e equilibrada de conhecimentos e habilidades na área de Química. Através de uma formação sólida e aliada às disciplinas didático-pedagógicas, permite a integração do profissional num mercado de trabalho cada vez mais exigente. O Curso, que acontece no Campus II da UFVJM e na cidade de Diamantina/MG, é ministrado no período noturno, tendo a duração de oito semestres letivos (4 anos) e oferece 30 vagas semestralmente.

PERFIL DO EGRESSO

A resolução normativa do CFQ nº 36 de 25/04/1974, publicada no D.O.U. de 13/05/1974 “dá atribuições aos profissionais da química e elenca as atividades profissionais”, em funções de direção, supervisão, programação, coordenação, orientação e responsabilidade técnica no âmbito de suas atribuições respectivas; assistência, assessoria, consultoria, elaboração de orçamentos, divulgação e comercialização no âmbito das atribuições respectivas; vistoria, perícia, avaliação arbitramento de serviços técnicos, elaboração de pareceres, laudos e atestados, no âmbito das atribuições respectivas; exercício do Magistério respeitada a legislação específica; desempenho de cargos e funções técnicas no âmbito das atribuições respectivas; ensaios e pesquisas em geral. Pesquisas e desenvolvimento de métodos e produtos; análises química, físico-químico, químico-biológica, bromatológica, toxicológica, biotecnológica e legal, padronização e controle de qualidade arroladas anteriormente.

MERCADO DE TRABALHO

Por meio de métodos e técnicas apropriados ao ensino da Química, o Curso possibilita ao ingresso na carreira profissional dando prosseguimento em estudos de Pós-Graduação ou em atividades de investigação científica.

Fonte: www.ufvjm.edu.br

Química

Descrição

Ciência que estuda a natureza da matéria e as transformações na sua composição. O Químico usa conhecimentos da química pura e aplicada na pesquisa e análise da estrutura das substâncias. Através do estudo da composição, propriedades e reações é possível fazer o controle de qualidade dos produtos e processos de produção.

Currículo Básico

Matemática, Física, Desenho, Mineralogia, Físico-química, Química Orgânica, Química Analítica, Química Industrial.

Aptidões Desejáveis

É necessário ter curiosidade científica, habilidade numérica, capacidade analítica, paciência e ser meticuloso.

Especializações possíveis

Química Analítica, Química Biológica e Química Quântica.

Campos de Atuação

Laboratórios, Consultoria Ambiental, Indústrias: Farmacêuticas, Têxteis, Petroquímicas, de Alimentos e de Bebidas. Institutos de Pesquisas, Magistério e Desenvolvimento de Produtos.

Fonte: www.guiadasprofissoes.com.br

Química

Perfil do curso

Formar profissionais para atuar no ensino médio.

Perfil do profissional

Capacidade de observação desenvolvida, interesse por investigação científica e facilidade de expressão, além de interesse humano e social.

Área de Atuação

Escolas do ensino médio das redes pública e privada.

Fonte: www.uerj.br

Química

Químico

"O profissional que efetua, no campo da Química, investigações, estudos, ensaios, experiências e análises de caráter prático, relacionados com a composição, as propriedades e as possíveis transformações de certas substâncias"

O que é ser químico?

Os químicos são profissionais que estudam a composição, as propriedades e as transformações e reações da matéria - solo, água, ar e poluentes; tintas corantes, borracha, petróleo, têxteis; minerais e metais; metabolismo. Realizam ensaios e experimentos para investigar as reações e possibilidade de transformação das substâncias. Aprimoram e criam produtos, além de determinar novos usos para os já existentes. Buscam métodos de análise que possibilitem o controle de qualidade dos produtos e processos de produção.

Quais as características necessárias para ser químico?

É necessário ter curiosidade científica, habilidade numérica, capacidade analítica, paciência e ser meticuloso.

Características desejáveis

atenção a detalhes
capacidade de análise
capacidade de concentração
capacidade de observação
curiosidade
espírito de investigação
facilidade para matemática
gosto pela pesquisa e pelos estudos
habilidade para trabalhar em equipe
interesse pelas ciências
método

Qual a formação necessária para ser químico?

Para ser químico é obrigatório o diploma de curso superior em química, que tem duração de quatro anos. O diploma de licenciatura é exigido para aqueles que querem atuar como professores no ensino médio. Os professores universitários e pesquisadores podem optar pelo diploma de bacharelado e, assim, cursar apenas as matérias de formação especializada. Hoje, a maioria das instituições de ensino superior exige pós-graduação. É necessário no mínimo grau de mestre para ter o cargo de professor.

Principais atividades de um químico

O campo de atividades dos químicos é bastante vasto. Suas principais atividades são:

Indústria

Pesquisam a criação ou aperfeiçoamento de produtos (pesquisa aplicada), resolvem problemas como controle de qualidade da produção, análise de matérias-primas e dos produtos fabricados, comandam técnicos e assessoram engenheiros na linha de fabricação, elaboram novos processos de produção, com análise da viabilidade técnica e econômica;

Avaliação ambiental

Atuam em projetos de preservação ambiental, como controle da poluição, para agências do governo ou empresas privadas cujas atividades podem acarretar danos ao meio ambiente

Ensino e pesquisa

Lecionam no ensino médio e superior; desenvolvem pesquisas básicas (que investigam os processos e propriedades da química) em universidades, institutos e centros de pesquisa

Vendas e marketing

Apuram as necessidades do cliente e desenvolvem produtos exclusivos e adequados à necessidade; vendem produtos químicos dando aos clientes explicações técnicas necessárias sobre sua composição e aplicação.

Áreas de atuação e especialidades

Ensino: Dar aulas no ensino fundamental, médio e universitário.

Químico com atribuições tecnológicas: Pesquisar, desenvolver e controlar processos industriais. Ser responsável por todas as operações da linha de produção, como tratamento de produtos e resíduos, operação e manutenção de equipamento e instalações. Elaborar e executar projetos de processamento, com o estudo de sua viabilidade técnica e econômica.
Químico sem atribuições tecnológicas: Trabalhar com pesquisa pura. Fazer ensaios e testes para padronização e controle de qualidade. Desenvolver novos produtos e métodos de produção.

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para químicos é bastante promissor havendo oportunidades principalmente no setor privado e algumas no setor público em empresas estatais. Existem centenas de milhares de profissionais atuando na área de química, entre técnicos, químicos, engenheiros químicos e petroquímicos, sendo que cerca de 90% dos quais estão empregados na indústria. Todos os anos formam-se milhares de químicos nas universidades do país. O setor de vendas técnicas é bastante promissor, principalmente em pequenas e médias empresas. As empresas precisam de profissionais qualificados, com experiência, domínio de inglês e preferencialmente especialização em vendas. Há oportunidades de trabalho também no setor de química fina: indústria petroquímica, de tintas, adesivos, produtos de higiene e limpeza, cosméticos, bebidas, fármacos, polímeros condutores de energia elétrica (para serem usados nos circuitos de computadores) e as cerâmicas supercondutoras e super-resistentes, que poderão substituir o metal nos motores. Como hoje a legislação é mais rigorosa com relação à preservação do meio ambiente, também crescem as chances na área de consultoria ambiental.

Curiosidades

A primeira transformação química que transformou a vida humana foi a descoberta do fogo, há cerca de 500 mil anos ac.

Em 4 mil ac. O homem primitivo já dominava técnicas como a de obtenção do minério de cobre, fato que inaugurou a Idade dos Metais. O próximo passo foi a descoberta de ligas metálicas, como a do bronze (estanho e cobre), o que propiciou ao homem a confecção de instrumentos mais duráveis, como ferramentas e acessórios.

No Egito e na Grécia a química era confundida com misticismo e magia. Acredita-se que a palavra "química" venha do egípcio, da palavra "khemeia", que por sua vez vem da palavra "kham", que quer dizer Egito, pois esses conhecimentos possibilitaram ao país a superioridade bélica na Antiguidade. Há rumores de que a palavra tenha vindo do grego, e seja derivada da palavra "chyma" que significa fundir ou moldar metais.

Com o passar dos tempos os árabes dominaram essa arte, que passou a ser chamada "alkimyia", e quem a praticava eram os alquimistas.

As pesquisas e descobertas de novos elementos e substâncias possibilitaram inclusive a cura de algumas doenças comuns na época. No século XVII os estudos químicos foram separados da alquimia, com a publicação do livro "O químico cético" do irlandês Robert Boyle.

A química moderna foi instituída pelo francês Antoine Laurent de Lavoisier, com o "Tratado Elementar de Química" de 1789 que revolucionou a idéia da química. A partir de então as pesquisas se aprofundam cada vez mais, e a química assume papéis importantes nas pesquisas tecnológicas.

Fonte: www.brasilprofissoes.com.br

Química

A Química é a ciência que estuda a matéria, sua composição e as transformações pelas quais a mesma passa. A química está presente em quase todas as indústrias e atividades humanas, desde a produção de fertilizantes para as colheitas até a produção de combustível para foguetes.

A principal atribuição do Químico é usar os conhecimentos e propriedades químicas conhecidas para criar novas substâncias, melhorar processos industriais, produzir medicamentos, cosméticos, além de realizar pesquisas em áreas tais como energia desenvolvendo novos combustíveis e processos químicos para baterias.

Especializações da Carreira em Química

Basicamente há 3 caminhos que o químico pode seguir na sua carreira: química industrial, química pura e aplicada e licenciatura. Optando por Química Industrial o químico vai atuar desenvolvendo novos produtos, materiais e processos químicos industriais, testando a qualidade de produtos e trabalhando no tratamento de poluição e resíduos. Na Química Pura e Aplicada, o químico irá atuar como pesquisador, investigando novas substâncias, suas propriedades tóxicas, energéticas, etc… Na carreira de Licenciatura o foco do químico será a sala de aula, lecionando química em escolas e universidades.

Química: desvendando os mistérios da matéria e as suas possibilidades

Grade Básica do Curso de Química:

Cálculo
Química Inorgânica
Química Industrial
Química Analítica
Química Orgânica
Fisco - Química
Física
Eletro-quimica
Mineralogia
Laboratório Prático de Química

Carreira de Químico: Aspectos Favoráveis

O Petróleo atualmente apresenta duas boas oportunidades de trabalho para os químicos, a primeira é trabalhar como especialista, atuando na indústria petrolífera que no Brasil tende a crescer muito nos próximos anos devidos as novas descobertas do presente, a segunda é o oposto, trabalhar pesquisando novas formas de energia e combustíveis para o futuro.

Carreira de Químico: Aspectos Desfavoráveis

O aspecto desfavorável fica por conta da falta de estímulo a pesquisa e das condições ruins que alguns centros de pesquisa Brasileiros apresentam devido a falta de investimentos.

Fonte: www.guiadacarreira.com.br

Química

É a ciência que investiga a matéria, suas propriedades, transformações e as leis que a regem.

O Químico

Realiza pesquisas no campo da química Orgânica, Inorgânica, Analítica e Físico-Química, efetuando estudos, experiências e ensaios para ampliar o conhecimento científico dessas áreas.

Pesquisa e estuda como as diferentes substâncias se comportam quando são expostas a variações de temperatura, pressão, luz e outros fatores.

Nos laboratórios, faz experiências para criar e aprimorar processos de transformação química de diversos materiais.

Pode atuar, junto com engenheiros, no projeto, construção e implantação de instalações industriais, onde são fabricados produtos químicos e farmacêuticos.

Pode atuar desenvolvendo métodos de fabricação de novos produtos no setor químico - petroquímica, polímeros, corantes, tintas, têxteis, adesivos, secantes, alimentos, bebidas, fármacos, materiais de limpeza e vários outros que farão a matéria-prima do dia-a-dia.

Na área de Ensino, pode dar aulas para 1.º, 2.º e 3.º graus.

Efetua vistorias, perícias, avaliações e parecer técnico para manter a boa qualidade dos produtos.

Onde Pode Trabalhar

Magistério — escolas de 1.º e 2.º graus e nível universitário.

Institutos de Pesquisas Químicas, indústrias petroquímicas, automobilística, alimentícia, bioquímica, metalúrgica, têxtil, de produtos plásticos, borrachas, ciências de novos materiais e os produtos químicos em geral.

O Curso

Nos primeiros anos de curso o currículo é ofertado no sentido de que o aluno possa adquirir os fundamentos de Química, Física, Cálculo e Geometria, em disciplinas como Química Inorgânica, Estatística, Geometria Analítica, Cálculo Diferencial e Integral, Física Geral, Química Geral, Química Orgânica, Físico-Química, Química Analítica, Geologia, Bioquímica entre outras.

A partir da metade do curso, iniciam-se, também, as profissionalizantes como Química Toxicológica, Ciências do Ambiente, Química Nuclear e Radioproteção, Ecologia, Botânica, Bioquímica de Microorganismos, Prática de Ensino em Ciências de 1.º grau e várias outras.

DURAÇÃO

04 anos.

Fonte: www.cfh.ufsc.br

Química

Objetivos do Curso

A Química é uma ciência essencial para o progresso da humanidade, lidando com as leis naturais que regem a transformação da matéria. A decorrente tecnologia química agrega conhecimentos que permitem o controle e a utilização dos fenômenos que obedecem a essas leis.

O profissional de Química pode atuar no magistério, na indústria, auxiliando no controle e desenvolvimento de processos, na assistência técnica, no tratamento de efluentes e resíduos e, também, em Institutos de Pesquisas e Universidades.

O curso de Química ministrado pela UNIP visa a proporcionar aos estudantes uma base extensa e equilibrada de conhecimentos e habilidades na área da Química. A sólida formação em Química, Matemática e Física, aliada à forte componente de disciplinas de cunho didático-pedagógico da licenciatura, permite a integração dos egressos num mercado de trabalho cada vez mais exigente.

O curso oferecido pela UNIP tem como objetivo formar professores para o exercício do magistério em Química e contribuir para a melhoria de qualidade do ensino da mesma. Por meio de métodos e técnicas apropriados ao ensino da Química, o curso possibilita o ingresso na carreira profissional ou o prosseguimento em estudos de pós-graduação ou as atividades de investigação científica.

Atividades Principais

Lecionar no ensino fundamental e no ensino médio

Trabalhar na implantação e assessoria de laboratórios técnico-científicos

Avaliar criticamente materiais didáticos, como livros, kits, modelos, programas computacionais e materiais alternativos

Preparar e desenvolver recursos didáticos e instrucionais relativos à prática de ensino

Trabalhar em laboratórios didáticos, utilizando a experimentação em Química como recurso de ensino e aprendizagem.

Mercado de Trabalho

O licenciado em Química é um profissional que atua como educador nos ensinos fundamental e médio. Seu papel se estende a buscar alternativas educacionais, planejar e organizar laboratórios para o ensino de Química, escrever e analisar criticamente livros didáticos e elaborar programas para o ensino da mesma.

Os profissionais poderão, também, desenvolver atividades associadas a laboratórios responsáveis pela garantia da qualidade de produtos e a laboratórios responsáveis pelo controle de processos industriais, desempenhar funções na investigação e desenvolvimento de técnicas e produtos e prosseguir estudos em pós-graduação, que permitirão o acesso ao exercício de funções docentes no ensino superior ou a carreiras de pesquisa.

Práticas

Estágio Supervisionado
Iniciação Científica
Monitoria
Laboratórios de Química
Física e Informática
Práticas de Ensino

Duração

3 anos.

Fonte: www3.unip.br

Química

Sobre a profissão

A Química é a ciência que estuda as substâncias da natureza. O profissional químico conhece os elementos que constituem a matéria, suas características e suas propriedades combinatórias.

É da competência desse profissional o conhecimento dos processos de obtenção de substâncias, sua identificação e aplicações práticas. Ele estuda a combinação dos elementos, testando as reações químicas, bem como analisa a energia desprendida ou absorvida durante estas transformações.

A ciência química anda lado a lado com a física, pois as duas tratam da matéria. No entanto a química, diferentemente da Física, se dedica ao estudo dos átomos, e suas reações interativas que resultam na produção de todas as substâncias que conhecemos. A física, por sua vez, trabalha sob uma outra perspectiva, se dedicando à pesquisa integral da matéria, sua natureza física e as leis que regem seu comportamento.

Mesmo que algumas pessoas pensem que a química é um conhecimento distante de seu cotidiano, a verdade é que o tempo todo alguma reação química está acontecendo ao nosso redor. Seja no nosso organismo, quando respiramos, comemos; seja no meio ambiente que nos cerca, na fotossíntese das plantas, na reação do sol sobre a pele, na reação do metal à água. Os elementos químicos estão à nossa volta e em nós, reagindo a todo momento.

A formação dos profissionais em Química pode ser feita em graduações diferentes, que orientam uma atuação prática específica para cada caso.

O curso de Engenharia Química é dedicado à formação de profissionais capazes de dominar as aplicações da química no desenvolvimento industrial e de produção. Eles criam e aperfeiçoam as técnicas de produção com a utilização de elementos químicos, planejam e supervisionam os processos industriais, administram equipes, estudam e implementam métodos para melhorar a produtividade ou a qualidade dos produtos.

Também é da alçada do engenheiro químico o projeto de fábricas, a determinação dos processos de produção, a escolha das instalações e equipamentos, a implementação e supervisão do controle de segurança química e do trabalho e a logística e segurança do transporte de materiais químicos tóxicos.

O Bacharelado em química forma profissionais versados em elementos e reações químicas, eles podem trabalhar na indústria e também no controle ambiental. A licenciatura permite a prática do magistério em nível fundamental e médio. Já os técnicos têm uma formação específica e são habilitados para trabalhar em um campo mais restrito de atuação.
Tipos de Curso

a) Nível Superior

Bacharelado

Duração média de 4 anos. A Grade curricular dos cursos de química concentra disciplinas da área de exatas como física, cálculo, matemática, química orgânica, química inorgânica. A maioria das escolas oferece habilitações distintas em química pura, voltada para a pesquisa, e a habilitação industrial, que concentra os estudos na química aplicada, como na pesquisa de novos materiais. Boa parte da carga horária é dedicada às aulas em laboratório testando reações, conhecendo elementos e trabalhando em pesquisa. Existem vários nomes para o curso de química, podendo ter habilitação específicas como Gestão de Processos Químicos, Processos Químicos ou Controle de Processos Químicos.

b) Nível Superior

Bacharelado em Engenharia Química

Duração média de 5 anos. O curso oferece uma grade curricular básica de engenharia para os dois primeiros anos, com disciplinas como matemática, cálculo, álgebra, física e química. As disciplinas específicas como química orgânica, química inorgânica, química industrial, processos industriais, administração da produção, complementam a formação do aluno. Boa parte da carga horária é dedicada às aulas em laboratório testando reações, conhecendo elementos e trabalhando em pesquisa.

c) Nível Superior

Licenciatura

Duração média de 4 anos. A grade curricular da licenciatura em química é semelhante à do bacharelado, diferenciando-se nas disciplinas que habilitam esse profissional a dar aulas para o ensino fundamental e médio, em projetos para o ensino de química e prática de ensino. Pode–se optar também pelos cursos de educação com habilitação em química, que formam esse professor. Para lecionar em nível superior é preciso fazer a pós-graduação.

d) Nível Superior

Tecnológico

Duração média de 3 anos. Os cursos tecnológicos de química podem ser oferecidos com ênfase em uma área específica. As especializações podem ser na área de Química de Alimentos, Química Agroinsdustrial, Química Farmacológica ou ainda em Química Industrial. As disciplinas básicas são de elementos químicos, química orgânica, química inorgânica, física e matemática. As disciplinas específicas variam de curso para curso.

e) Nível Médio

Curso técnico

De dois a três anos de duração. Os cursos técnicos são variados, podendo ter habilitações específicas, as disciplinas variam a cada curso, pode ser de Siderurgia, Galvanoplastia, Tintas, Corrosão, Química Inorgânica, Química Orgânica, Análise Química, Águas, Bromatologia, Química Analítica Instrumental, Polímeros e microbiologia. A carga de aulas em laboratório é grande.

f) Cursos Livres

Existem alguns cursos que podem complementar a formação do profissional como química ambiental ou análise de risco de contaminação. A duração dos cursos é variada.

Mercado de Trabalho

A química é muito importante em todos os aspectos da nossa vida, mas é na produção industrial que o químico vê surgir as melhores oportunidades de trabalho. Os elementos químicos são tão importantes para o desenvolvimento do país que existem medidas internacionais que verificam o nível de industrialização de uma nação pelo seu consumo anual de elementos químicos.

A questão da preservação da natureza também reforçou o mercado de trabalho para o químico. Preocupadas em atender à legislação ambiental como as leis de controle de despejo de detritos, de acondicionamento de lixo tóxico ou do tratamento da água contaminada, as empresas contratam o químico para planejar ações de manejo, tanques de descontaminação, pesquisas de impacto ambiental ou ainda no controle da produção.

A docência também oferece muitos postos de trabalho. Para o ensino fundamental e médio é preciso ter a faculdade de Educação com habilitação em Química ou então o curso de licenciatura em Química. Vários cursos universitários também precisam de professores de Química, como os cursos de Biologia, Medicina, Odontologia, Farmácia, Produção de alimentos e de bebidas. No entanto, para lecionar no ensino superior, é preciso a pós-graduação. Universidades públicas exigem ainda o doutorado.

Ofertas de Emprego

Os postos de trabalho para a área de produção industrial se concentram nas regiões com maior número de indústrias, principalmente nos grandes centros produtores do Sul e Sudeste. As empresas também abrem postos para o químico na análise de impacto ambiental de grandes projetos e para o trabalho em estações de tratamento de água.

A indústria de reciclagem também absorve boa parte da mão de obra especializada, os químicos trabalham em projetos de reciclagem do lixo, de controle bioquímico de resíduos e de reciclagem de água, atividade que tem crescido muito nos últimos anos, a cada dia mais empresas compram a água de reuso, baixando os custos de produção e contribuindo para a preservação dos recursos hídricos.

A indústria de alimentos também depende diretamente desse profissional, que participa da elaboração de novos lançamentos, supervisiona a produção das comidas e o uso de componentes químicos nos produtos alimentícios. A indústria farmacêutica é outra que precisa desse profissional para o desenvolvimento de novos medicamentos e análise e supervisão de produção.

As indústrias petroquímicas também empregam o químico, que trabalha tanto na pesquisa de novos produtos, como o festejado H-bio ou no aperfeiçoamento de produtos consagrados como o álcool biocombustível. Fabricantes de tinta e material de construção, como a Eternit, também precisam do químico em seus quadros de funcionários.

Mas, para os químicos que preferem atividades em setores mais delicados, a indústria de cosméticos é uma grande empregadora. O setor é um dos que mais cresce no país e no mundo, ampliando as oportunidades de trabalho para os profissionais da área.

No setor de educação, as escolas, públicas e privadas, contratam profissionais para aulas no ensino fundamental, médio e profissionalizante. Governos e prefeituras frequentemente realizam concursos para preenchimento de vagas no ensino público, ofertando vagas por todo o território nacional.

Fonte: www.cursocerto.com.br

Química

Iniciado em 1968, o curso de Química da FURB é pioneiro em Santa Catarina. Forma Bacharéis em Química, em Química de Alimentos e em Química Têxtil.

Diferenciais do Curso

O curso possui corpo docente qualificado e grade curricular focada nas necessidades do mercado. Oportuniza a participação do aluno em projetos de pesquisa e extensão. Possui uma excelente estrutura laboratorial, com área total de 1.300m².

Durante o curso o aluno tem oportunidade de participar de atividades extracurriculares, tais como:

  • Seminários e minicursos
  • Congressos científicos
  • Programas de interação com a comunidade
  • Programas de pesquisa na graduação e pós-graduação.
  • Campo Profissional

    O Químico atua na indústria química, em instituições de ensino e pesquisa,

    em empresas e órgãos governamentais e em controle químico na área ambiental.

    A presença do Químico é necessária em todas as atividades nas quais se manipulam produtos e/ou se realizam reações químicas. A licenciatura em Química prepara o profissional para atuar no magistério nos ensinos fundamental, médio e superior.

    Fonte: www.furb.br

    Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal