Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Porque Sentimos Choque  Voltar

Por que sentimos choque?



Elétrons em movimento provocam sensação dolorosa que faz arrepiar nossos cabelos!

Choque Elétrico

Geladeira, freezer, chuveiro, ferro de passar, liquidificador... Todos esses utensílios fazem parte de nosso dia-a-dia e precisam da eletricidade para funcionar. Mas, assim como os eles tornam nossa vida mais fácil, também podem nos proporcionar algo nada agradável: o choque! Isso mesmo! Aquela sensação dolorosa que faz arrepiar nossos cabelos.

Para senti-la, basta, por exemplo, tocar sem querer em algum fio desencapado de um eletrodoméstico que esteja em funcionamento. Ou mesmo colocar o dedo, por descuido, em alguma tomada. É um susto e tanto. Mas se há algo de bom nessa experiência é a pergunta que aparece com ela: por que isso ocorreu?

A resposta é a seguinte: quando ligamos um eletrodoméstico na tomada, uma corrente elétrica começa a passar por seus fios. É ela que fornece energia necessária para o aparelho funcionar. A corrente elétrica é constituída por elétrons, minúsculas partículas com cargas elétricas que se movimentam, formando um fluxo. Algo que, se você visse, acharia parecido com uma corrente de água, só que feita de elétrons.

Os elétrons, no entanto, não se movimentam livremente em qualquer material. Eles só fazem isso dentro dos que têm a capacidade de receber e transmitir energia elétrica. Os materiais com essa característica -- como os metais -- são chamados de bons condutores de eletricidade. Mas o curioso é que nós, seres humanos, tais como os metais, também podemos receber e transmitir eletricidade. E é por isso que levamos choque!

Vejamos

Quando tocamos em algum fio desencapado ou em uma tomada, a corrente elétrica que passa por ali, se conseguir atravessar a nossa pele, irá seguir livremente pelo nosso corpo. Tudo porque ele possui água e sais e, por essa razão, é um bom condutor de eletricidade. Como a corrente elétrica é a circulação de cargas é preciso que essas cargas possam entrar e sair pelo corpo.

Por isso, se estivermos descalços, sentiremos choque porque a corrente passará por nós, do fio ao pé.

Também teremos essa sensação se alguma parte do nosso corpo estiver em contato com algum material ou superfície condutora, como a mão numa parede, por exemplo.

Por outro lado, se estivermos usando um chinelo com sola de borracha e não houver contato entre o nosso corpo e outro material, não levaremos choque. A razão é simples: a borracha é um material isolante. Isto é, ela não é um bom condutor de eletricidade. Então, não permite que a eletricidade chegue ao solo e seja descarregada.

É bom saber disso para evitar acidentes! E vale saber também que os impulsos que o cérebro manda paracontrolar os nossos músculos são também correntes elétricas (que circulam pelos neurônios).

Assim, quando a gente leva um choque, os músculos confundem a corrente elétrica trazida por ele com os comandos do cérebro. Resultado: nossos músculos se contraem fortemente.

Então, anote: nunca encoste em fios desencapados, nem mexa em objetos condutores de eletricidade sem conferir se a chave geradora de toda energia da casa está desligada!

Fonte: www2.uol.com.br

Por que sentimos choque?

Choque Elétrico

A passagem de uma corrente elétrica através do corpo humano pode provocar diversos efeitos, alguns dos quais são muito perigosos.

Uma corrente muito fraca mal consegue excitar os nossos nervos e nada sentimos, nesse caso, a corrente é considerada inofensiva, por não manifestar outros efeitos.

Mas se a corrente tiver uma intensidade um pouco maior, ela já consegue excitar os nervos provocando diversos tipos de sensação que vão desde um simples formigamento até o limiar da dor.

No caso de uma corrente um pouco mais forte, além da dor podem ocorrer efeitos adicionais e muito perigosos como queimaduras e até mesmo a paralização de algumas funções vitais do corpo.

É muito difícil dizer com precisão qual é a tensão que pode matar uma pessoa porque os efeitos do choque dependem muito mais da corrente e a corrente não depende apenas da tensão, mas também da resistência apresentada pela pessoa no momento do choque, e a resistência da pessoa que leva o choque depende muito de saber o que fazer, é verdade que o choque paralisa nosso corpo ou faz que façamos movimentos sem sentido.

Essa resistência pode variar entre centenas de milhares de ohms nos pontos em que a pele é mais grossa e seca, até algumas centenas de ohms nos locais em que a pele seja fina ou esteja ferida e/ou molhada.

Importante na análise das condições em que uma pessoa pode levar choques é o fato da corrente poder circular somente se houver um percurso para isso, o que quer dizer que uma pessoa só pode levar um choque se a corrente puder circular entre dois pontos de seu corpo.

Isso quer dizer que se a pessoa tiver isolada não vai permitir e passagem de corrente, portanto não vai levar choque, na verdade, existem duas condições em que uma pessoa vai levar choques.

Na primeira condição a corrente pode circular entre o ponto de contato da pessoa com o circuito elétrico e a terra, caso em que a presença de um bom isolante, como um sapato seco e de sola de borracha pode ser eficiente na proteção, portanto não leva choque, porque não tem um caminho para a corrente seguir para a terra.

Na segunda condição, é o caso em que a pessoa toca simultaneamente dois pontos do circuito de modo que a corrrente pode circular entre eles, e o fato da pessoa estar com um sapato com sola de borracha ou outro isolante não a impede de levar o choque, pois ela tocou em dois pontos do circuito e o seu corpo serviu de caminho para a corrente elétrica.

De um modo geral pode-se dizer que uma corrente entre 100 mA e 200 mA é suficiente para causar até a morte e que uma corrente de apenas 25 mA já é o suficiente para causar a paralisia de algumas funções importantes do corpo humano.

Nos aparelhos eletrônicos existem em diversos pontos que existem tensões que são mais do que suficientes para causar choques perigosos, por isso a necessidade de cuidados especiais no manuseio de aparelhos eletrônicos, principalmente quando estiverem ligados, vale lembrar que mesmo que estejam desligados, muitos aparelhos podem ser responsáveis por choques muito violentos, devido às cargas armazenadas nos capacitores, principalmente se os capacitores tiverem os valores elevados.

A regra geral adotada pelos eletricistas consiste em manusear um fio ou objeto que possa estar energizado sempre usando uma mão só, a outra mão deve ser mantida no bolso, parece brincadeira, é fato verdadeiro essa regra, experimente e pergunte para um eletricista profissional e verá, em nehuma hipótese o eletricista profissional utiliza as duas mão num fio ou objeto que possa estar energizado.

Fonte: www.ibytes.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal