Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Símbolo Arroba  Voltar

Símbolo Arroba

Havana

O signo de arroba (@), popularizado na atualidade pela era digital, provém da Idade Média, quando os copistas do latim começaram a enlaçar num só traço a preposição AD, a que significava a, para, cerca, em. Os escreventes dessa época criaram numerosas ligações, com o fim de economizar pergaminho, que era muito caro e tempo em seu laborioso trabalho, segundo o professor de Latim da Universidade de Chicago, Berthold L. Ullman.

Mas, em opinião de outros investigadores, a palavra arroba foi popularizada em Espanha, durante os quase 8 séculos de dominação árabe, os quais introduziram o termo 'ar-roub', como uma unidade de medida de peso, usada até o presente.

Símbolo Arroba

Uma arroba (ar-roub) significava para os ocupantes muçulmanos da península Ibérica a quarta parte de um quintal (25 libras), equivalente no sistema métrico decimal a 11 quilogramas e 506 gramas. Sobre a base desta teoria, a palavra arroba e seu signo ( @ ), se espalharam desde a Sevilha ao Novo Mundo e ao resto dos países europeus com os quais comerciava a Espanha, depois de adequar ao castelhano este novo termo.

Recentemente, um grupo de investigadores italianos reportaram a descoberta em forma escrita pela primeira vez da unidade de medida arroba, numa carta enviada por um mercador dessa nacionalidade desde a Sevilha à Roma.

No documento, escrito em 1536, se fala de uma arroba de vinho (?), remetida num navio, o qual equivalia a um 1/13 de um barril, segundo esta investigação, divulgada no jornal britânico The Guardian. O símbolo ( @ ) apareceu pela primeira vez no teclado de uma máquina de escrever em 1884, quando foi lançado ao mercado o modelo Caligraph No. 3 Comercial, depois que esse aparelho de escritório começou a produzir-se em série pela fábrica de armamentos Remington.

Nessa época, o signo ( @ ) era muito popular nos Estados Unidos para expressar o custo unitário de um artigo. Por exemplo: "Vendem-se 10 cavalos @ 5 USD", o que significa o custo de cada um dos animais. Embora o uso da arroba fosse decrescendo, este continuou figurando nos teclados das máquinas de escrever, devido a que resultava difícil de substituir-se com a combinação de outras teclas, como se foi fazendo com outros signos.

Quando apareceram os primeiros computadores, se copiaram os teclados das clássicas de escrever, o qual permitiu ao programador norte-americano Ray Tomlinson resolver o envio do primeiro correio eletrônico em 1971.

O primeiro correio eletrônico

Nesse ano, Tomlinson (que tinha 30 anos) procurava um signo único para separar um nome de um lugar para que os computadores que dirigiam as mensagens não confundissem os dois segmentos da direção eletrônica (a do remitente e a do destinatário).

Sobre a base desta busca, este pioneiro da programação do correio eletrônico, depois de examinar minuciosamente o teclado Model-33 Teletipe do qual dispunha, escolheu o signo ( @ ) para este fim experimental. Desta forma foi ideada a primeira direção digital da história: tomlinson@bbn-tenexa, a qual foi lançada com êxito como prova em seu escritório desde uma Digital PDP-1 a outro computador do tamanho de uma geladeira.

O experimento, que permitiu introduzir o símbolo arroba na era da Internet, se realizou num dia de inverno de 1971 nos escritórios da empresa de informática de Bolt Beranek and Newman (BBN), na Universidade de Cambridge, Massachusetts.

A partir desse momento começou a época da 'arrobo-mania' ou a 'arrobite', com o crescendo uso do e-mail, conhecendo-se este símbolo por diferentes nomes em distintos países. Os alemães e sul-africanos denominam o símbolo ( @ ) , rabo de macaco, os russos cachorrinho, os italianos caracol, os franceses caracolzinho, os finlandeses miau ou gato, os turcos rosa, os chineses ratinho, etc.

Mas recentemente apareceu a proposta da companhia italiana DADA (Design Architettura Digitale Analogico), destinada a revolucionar o sistema de direcionar o envio dos e-mails através da rede, a qual pode fazer desaparecer o signo ( @ ).

Os expertos desta empresa propõem criar um domínio de identificação pessoal para o registro dos usuários, sem o emprego do símbolo arroba, o qual lhes permitirá receber qualquer mensagem através de Internet, o telefone móvel, o localizador (beeper) ou o fax.

Trata-se de um endereço único, composto pelo nome e o sobrenome do usuário, seguido do sufixo '.PID', o qual significaria uma enorme simplificação no desenvolvimento das comunicações digitais. No caso de concretar-se este projeto o signo ( @ ) novamente se veria ameaçado de desaparecer, tal como ocorreu no passado, quando ficou relegado durante anos a uma quase esquecida tecla nas antigas máquinas de escrever.

Fonte: www.prela.nexus.ao

Símbolo Arroba

Você sabe qual é a origem da arroba ( @ )?

Na idade média os livros eram escritos pelos copistas à mão. Precursores da taquigrafia, os copistas simplificavam o trabalho substituindo letras, palavras e nomes próprios, por símbolos, sinais e abreviaturas. Não era por economia de esforço nem para o trabalho ser mais rápido (tempo era o que não faltava naquele tempo). O motivo era de ordem econômica: tinta e papel eram valiosíssimos.

Foi assim que surgiu o til (~), para substituir uma letra (um "m" ou um "n") que nasalizada a vogal anterior. Um til é um enezinho sobre a letra, pode olhar.

O nome espanhol Francisco, que também era grafado "Phrancisco", ficou com a abreviatura "Phco." e "Pco". Daí foi fácil Francisco ganhar em espanhol o apelido Paco.

Os santos, ao serem citados pelos copistas, eram identificados por um feito significativo em suas vidas. Assim, o nome de São José aparecia seguido de "Jesus Christi Pater Putativus", ou seja, o pai putativo (suposto) de Jesus Cristo. Mais tarde os copistas passaram a adotar a abreviatura "JHS PP" e depois "PP". A pronúncia dessas letras em seqüência explica porque José em espanhol tem o apelido de Pepe.

Já para substituir a palavra latina et (e), os copistas criaram um símbolo que é o resultado do entrelaçamento dessas duas letras : &. Esse sinal é popularmente conhecido como "e comercial" e em inglês, tem o nome de ampersand, que vem do and (e em inglês) + per se (do latim por si) + and.

Com o mesmo recurso do entrelaçamento de suas letras, os copistas criaram o símbolo @ para substituir a preposição latina ad, que tinha, entre outros, o sentido de "casa de".

Veio a imprensa, foram-se os copistas, mas os símbolos @ e & continuaram a ser usados nos livros de contabilidade. O @ aparecia entre o número de unidades da mercadoria e o preço - por exemplo: o registro contábil "10@£3" significava "10 unidades ao preço de 3 libras cada uma". Nessa época o símbolo @ já ficou conhecido como, em inglês como at (a ou em).

No século XIX, nos portos da Catalunha (nordeste da Espanha), o comércio e a indústria procuravam imitar práticas comerciais e contábeis dos ingleses. Como os espanhóis desconheciam o sentido que os ingleses atribuíam ao símbolo @ (a ou em), acharam que o símbolo seria uma unidade de peso.

Para o entendimento contribuíram duas coincidências:

1 - a unidade de peso comum para os espanhóis na época era a arroba, cujo "a" inicial lembra a forma do símbolo;

2 - os carregamentos desembarcados vinham freqüentemente em fardos de uma arroba. Dessa forma, os espanhóis interpretavam aquele mesmo registro de "10@£3" assim : "dez arrobas custando 3 libras cada uma". Então o símbolo @ passou a ser usado pelos espanhóis para significar arroba.

Arroba veio do árabe ar-ruba, que significa "a quarta parte": arroba (15 kg em números redondos) correspondia a ¼ de outra medida de origem árabe (quintar), o quintal (58,75 kg).

As máquinas de escrever, na sua forma definitiva, começaram a ser comercializadas em 1874, nos Estados Unidos (Mark Twain foi o primeiro autor a apresentar seus originais datilografados). O teclado tinha o símbolo "@", que sobreviveu nos teclados dos computadores.

Em 1872, ao desenvolver o primeiro programa de correio eletrônico (e-mail), Roy Tomlinson aproveitou o sentido "@" (at), disponível no teclado, e utilizou-o entre o nome do usuário e o nome do provedor. Assim "Fulano@Provedor X" ficou significando "Fulano no provedor X".

Em diversos idiomas, o símbolo "@" ficou com o nome de alguma coisa parecida com sua forma, em italiano chiocciola (caracol), em sueco snabel (tromba de elefante), em holandês, apestaart (rabo de macaco); em outros idiomas, tem o nome de um doce em forma circular: shtrudel, em Israel; strudel, na Áustria; pretzel, em vários países europeus.

Fonte: www.blocosonline.com.br

voltar 123avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal