Breaking News
Home / Filosofia / Método Socrático

Método Socrático

PUBLICIDADE

Sócrates (470 – 399 a. C.) é um dos mais ilustres personagens da antiguidade filosófica clássica. E pode acreditar: não sabemos nem se ele realmente existiu. Um dos motivos para tal questionamento é o fato de o filósofo ateniense não ter deixado nada escrito. Entretanto, antes que comece a pensar que nós da filosofia somos loucos (não que não sejamos!)por dar tanto crédito a alguém que nem se quer temos certeza se existiu, na história da filosofia, há duas evidências principais que tornam possível cogitarmos o chamado pensamento socrático que chegou até nós: são eles Platão e Xenofonte.

Platão traz Sócrates como protagonista na maior parte de seus diálogos. O que se de um lado nos ajuda a pensar num possível “personagem Sócrates”; de outro traz a dificuldade latente em distinguirmos, nas obras de seu discípulo Platão, o que efetivamente é de Sócrates e o que não passa de reverberações platônicas.

Em outras palavras, não será Sócrates um mero personagem da ação dialógica, fruto da imaginação de Platão, mas que ganhou existência própria devido à sua grandiosidade? Parece que a realidade não é tão simples assim.

Além de Platão, dispomos como fonte para pensar a existência de Sócrates o historiador e filósofo grego Xenofonte que em diversos momentos de sua obra faz referências explícitas a Sócrates ou mesmo críticas às acusações e condenação do filósofo ateniense à morte,sendo obrigado a tomar cicuta por supostamente: corromper a juventude ateniense, desrespeitar os deuses tradicionais e questionar as leis da pólis.

É claro que por trás dessas acusações, feitas por Anito, Mileto e Lincon, escondiam-se ressentimentos e manobras políticas das mais perversas; algo não muito diferente do atual conturbado cenário político brasileiro. Agora que você já conhece brevemente a história de Sócrates podemos adentrar no seu método.

Método Socrático

O Método Socrático

O chamado método dialético socrático consiste em um processo dialógico de condução do pensamento, marcado por forte carga crítica, que tem como finalidade alcançar o conhecimento autêntico. Para tanto, o filósofo indagava guerreiros, juízes, sacerdotes e a elite intelectual ateniense sobre assuntos que eles supunham ser mestres e, por meio de seu método, mostrava-lhes que eram incapazes de atingir a essência daquilo que julgavam conhecer. É claro que isso constrangia tais personalidades atenienses a ponto de culminar na sua morte por envenenamento.

Para a execução do método dialético, o filósofo ateniense valia-se da: maiêutica e ironia; conceitos de fundamental importância para a compreensão do que se convencionou chamar de método socrático que tem como característica fundamental a consciência da ignorância (não saber).

Só sei que nada sei

O “não saber socrático” em nada se assemelha à corrente epistemológica chamada ceticismo. A finalidade daquele, entendido enquanto método, é antes a consciência da própria ignorância humana frente à incomensurabilidade do conhecimento a ser atingido. Não há, no não saber socrático uma negação parcial ou absoluta à possibilidade da relação epistemológica entre sujeito e objeto cognoscível como pensa o ceticismo em suas diversas correntes.

É clássica a frase: “Só sei que nada sei”, que numa analogia com o Iceberg torna muito mais simples a sua compreensão: o que conhecemos seria a ponta do iceberg a emergir sobre a imensaquantidade de coisas que temos a conhecer submersa no mar da ignorância.

A Ironia Socrática

A ironia socrática define-se como uma simulação estratégica de ignorância e não saber, com prévia intencionalidade de conduzir o interlocutor à consciência e aceitação de sua ignorância sobre assuntos que supunha conhecedor. O processo se inicia normalmente com Sócrates concordando ou se fazendo concordar com algumas teses de seus interlocutores, reformulando outras, acrescentando informações à discussão ou conduzindo o interlocutor a raciocínios falaciosos, sem consistência lógica e carentes de profundidade conceitual. No limite, conduzir o oponente à purificação de suas pseudo certezas, transformando a ironia num método de educação com função de desvelar a mentira, a vaidade e encontrar a verdade.

Em vários momentos das discussões o filósofo se põe como um repleto ignorante sobre um dado aspecto daquilo que está sendo discutido para dar liberdade ao oponente em expressar-se à vontade e consequentemente incorrer em contradições. Essas contradições são enfatizadas por Sócrates que as usa para mostrar ao seu oponente a dificuldade em se chegar à essência de alguns conceitos como: justiça, beleza, piedade, coragem, etc.

A Maiêutica Socrática

A maiêutica é um processo dialético pelo qual Sócrates pretende conduzir os homens ao parto das ideias. Noutros termos, é a busca interior da verdade que, para vir à tona, semelhante à mulher grávida que precisa de uma parteira, o indivíduo precisa de um “obstetra espiritual” capaz de induzir o parto intelectual das ideias que já estão pré-existentes na alma (mente) dos indivíduos.

Sócrates na Música

O Canal do YouTube Dom13Quixote, parodiou a música Pais e Filhos de Renato Russo sob o título Sócrates e a Maiêutica. Essa paródia ficou sensacional, vale a pena conferir. É, sem dúvida, uma forma a mais para te ajudar a fixar os conceitos lidos aqui neste texto.

Fábio Guimarães de Castro

Referências Bibliográficas

ANTISERI, Dario; REALE, Giovanni. História da Filosofia (vol. III). 8. ed. São Paulo: Paulus, 2007.

PARÓDIA SÓCRATES E A MAIÊUTICA: https://www.youtube.com/watch?v=haFnSeQkdDw&t=109s

Veja também

Raciocínio Dedutivo

Raciocínio Dedutivo

PUBLICIDADE Definição de Raciocínio Dedutivo O raciocínio dedutivo é um processo lógico em que uma conclusão é …

Utopia

Utopia

A Utopia é a idealização de um mundo normalmente paralelo ao real, mas que é governado por princípios distintos.

Mito da Alma Gêmea

Mito da Alma Gêmea

PUBLICIDADE É bem provável que você já tenha tido contato com a expressão “alma gêmea”. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.