Breaking News
Home / Curiosidades / História da Pepsi

História da Pepsi

A História da Pepsi Cola

PUBLICIDADE

História da Pepsi
Caleb Bradham – Inventor da Pepsi Cola

História da Pepsi

Caleb Bradham de New Bern, Carolina do Norte era um farmacêutico.

Como muitos farmacêuticos na virada do século, ele tinha uma fonte de soda em sua farmácia, onde ele serviu seus clientes de bebidas refrescantes, que ele mesmo criou. Sua bebida mais popular era algo que ele chamou de “bebida de Brad”, feita de água carbonatada, açúcar, baunilha, óleos raros, pepsina e nozes de cola.

“Bebida de Brad”, criado no Verão de 1893, foi rebatizado mais tarde Pepsi Cola em 1898 após os pepsina e nozes de cola utilizados na receita. Em 1898, Caleb Bradham sabiamente comprou o nome comercial de “Pep Cola” por US $ 100 a partir de um concorrente de Newark, New Jersey, que tinha quebrado.

O novo nome foi registrado em 16 de junho, vizinho 1903. de Bradham, um artista projetou o primeiro logotipo da Pepsi e 97 partes de estoque para a nova empresa de Bradham foram emitidas.

Após 17 anos de sucesso, Caleb Bradham perdeu Pepsi Cola. Ele tinha jogado sobre as flutuações de preços do açúcar durante a Primeira Guerra Mundial, acreditando que os preços do açúcar iria continuar a subir, mas eles caíram em vez de deixar Caleb Bradham com um estoque de açúcar caro. Pepsi Cola foi à falência em 1923.

Em 1931, a Pepsi Cola foi comprada pelo presidente Loft Candy Company Loft, Charles G. Guth, que reformulou a bebida popular. Guth lutado para garantir o êxito do Pepsi e até se ofereceu para vender Pepsi para a Coca-Cola Company, que se recusou a oferecer uma oferta.

Em 1940, a história foi feita quando o primeiro jingle publicitário foi transmitido nacionalmente. O jingle era “Nickel Nickel” uma propaganda para a Pepsi Cola que se refere ao preço do Pepsi ea quantidade por esse preço. “Nickel Nickel” se tornou um hit e foi gravado em cinquenta e cinco línguas.

Em 1964, Diet Pepsi foi introduzido.

LINHA DO TEMPO

1893 – Caleb Bradham, um jovem farmacêutico de New Bern, Carolina do Norte, começa a experimentar com muitas misturas diferentes de refrigerantes; patronos e amigos prová-los em sua fonte de drogarias refrigerante.
1898 – Uma das formulações de Caleb, conhecidos como “Bebida de Brad”, uma combinação de água carbonatada, açúcar, baunilha, óleos raros e nozes de cola, é renomeado “Pepsi-Cola”, em 28 de agosto de 1898. Pepsi-Cola recebe seu Frist logotipo.
1902 – A popularidade instantânea desta nova bebida leva Bradham de dedicar toda a sua energia para o desenvolvimento de Pepsi-Cola em um negócio de pleno direito. Ele aplica-se para uma marca com o Escritório de Patentes dos EUA, Washington DC, e constitui o primeiro Pepsi-Cola Company.
Os primeiros anúncios de jornal Pepsi-Cola apareceu no Jornal Semanal New Bern.
1903 – “Doc” Bradham move o engarrafamento da Pepsi-Cola de sua farmácia em um armazém alugado; ele vende 7.968 litros de calda no primeiro ano de operação.
Linha tema da Pepsi é “divertido, revigorante, auxilia a digestão.”
1904 – Bradham adquire um imóvel em New Bern conhecido como o “bispo Factory” por US $ 5.000 e move todas as operações de engarrafamento e xarope para este local. Pepsi é vendido em garrafas de seis onças. Vendas aumentar para 19.848 litros.
1905 – primeiras franquias de engarrafamento da Pepsi-Cola são estabelecidos em Charlotte e Durham, Carolina do Norte.
Pepsi recebe o seu novo logotipo, a sua primeira mudança desde 1898.
1906 – Pepsi recebe outra mudança de logotipo, o terceiro em oito anos. O logotipo do roteiro modificado é criado com o slogan, “O Original Pure Food Drink”.
Há 15 US Pepsi fábricas de engarrafamento. O trademard Pepsi está registrada no Canadá. Vendas Xarope subir para 38.605 litros.
O governo federal passa a Pure Food and Drug Act, que proíbe substâncias como arsênico, chumbo, bário e urânio, a partir de alimentos e bebidas. Isto forçou muitos fabricantes de refrigerantes, incluindo a Coca-Cola, a mudar suas fórmulas. Pepsi-Cola, sendo livre de quaisquer impurezas, alegou que já conheci exigências federais.
1907 – Pepsi-Cola Company continua a se expandir; rede de engarrafamento da empresa cresce para 40 franquias. Pepsi-Cola vende mais de 100.000 galões de xarope.
Pepsi marca esteja registrada no México. Vendas Xarope subir para 104.026 litros.
1908 – Pepsi-Cola torna-se uma das primeiras empresas a modernizar a entrega de cavalo carroças puxadas a veículos a motor. Duzentos e cinqüenta engarrafadores em 24 estados estão sob contrato para fazer e vender Pepsi-Cola.
1909 – Automobile corrida pioneira Barney Oldfield subscreve Pepsi-Cola em anúncios de jornais como “A bebida valentão … refrescante, revigorante, uma multa bracer antes de uma corrida.”
1910 – O primeiro Pepsi-Cola convenção ‘engarrafadores é realizada em New Bern, Carolina do Norte.
1920 – Pepsi linha tema fala ao consumidor com “bebida Pepsi-Cola, que irá satisfazê-lo.”
1923 – Pepsi-Cola Company é declarada falida e seus ativos são vendidos a uma preocupação de Carolina do Norte, Craven Holding Corporation, por US $ 30.000.
Roy C. Megargel, um corretor de Wall Street, compra a marca Pepsi, negócios e boa vontade de Craven Holding Corporation por US $ 35.000, formando a Pepsi-Cola Corporation.
1928 – Depois de cinco anos de derrotas contínuas, Megargel reorganiza sua empresa como o National Pepsi-Cola Company, tornando-se a quarta empresa-mãe possui a marca Pepsi.
1931 – Tribunal Distrital dos EUA para Eastern District Virginia declara o National Pepsi-Cola Company em falência, a segunda falência da história Pepsi-Cola.
A empresa de doces Loft adquire o National Pepsi-Cola Company. Charles G. Guth, presidente da Loft, assume a liderança da Pepsi e comanda a reformulação da Pepsi-Cola fórmula xarope.
1933 – Até o final do ano, de Guth nova Pepsi-Cola Company é insolvente. Em uma série de movimentos, ele adquire o interesse de Megargel na empresa, dando-se 91% de propriedade da Pepsi.
1934 – Um ano marcante para a Pepsi-Cola. A bebida é um sucesso e atrair ainda mais as vendas, a empresa começa a vender a sua bebida de 12 onças por cinco centavos (o mesmo custo que seis onças de colas competitivos). A garrafa de 12 onças estréia em Baltimore, onde ele é um sucesso instantâneo. As economias de custo prova irresistível para os americanos Depressão-vestida e vendas foguete nacionalmente.
Caleb Bradham, o fundador da Pepsi-Cola e “Bebida de Brad”, morre aos 66 (27 de maio de 1867, 19 de fevereiro de 1934).
1935 – Guth move toda a operação de Pepsi-Cola para Long Island City, Nova York, e configura boundries territoriais nacionais para o sistema de franquia engarrafadora Pepsi.
1936 – Pepsi concede 94 novas franquias norte-americanas e os lucros no final do ano atingir 2,1 milhões dólares.
1938 – Walter S. Mack, Jr., vice-presidente de Phoenix Securities Corporation é eleito presidente da Pepsi-Cola Company. Mack, que considera a publicidade a pedra angular do negócio de refrigerantes, transforma Pepsi em uma empresa de marketing moderno.
1939 – O “Pepsi & Pete” tirinha introduz a “duas vezes mais por um níquel” é o tema em jornais.
Nomes de Pepsi-Cola Company Mack como CEO.
O Conselho de Administração remove Guth da folha de pagamento Pepsi depois que ele planeja adquirir pessoalmente uma cola concorrente.
1940 – Pepsi-Cola Company faz história da propaganda com “Níquel”, o primeiro jingle publicitário já transmitido em todo o país no rádio.
1941 – A New York Stock Exchange negocia ações da Pepsi, pela primeira vez.
Em apoio ao esforço de guerra, as cores da coroa garrafa da Pepsi muda para vermelho, branco e azul.
1943 – linha tema da Pepsi se torna “Bigger Drink, Better Taste”.
1948 – move sede corporativa de Long Island City, New York, em Midtown Manhattan.
1950 – Alfred N. Steele torna-se presidente e CEO da Pepsi-Cola. A esposa do Sr. Steele, Hollywood estrela de cinema de Joan Crawford, é essencial para promover a linha de produtos da empresa.
Pepsi recebe o seu novo logotipo, que incorpora o look “tampa de garrafa”. O novo logotipo é o quinto na história Pepsi.
1953 – “A Luz Refresco” campanha capitaliza sobre uma mudança na fórmula do produto, que reduz o teor calórico.
1955 – Herbert Barnet é nomeado presidente da Pepsi-Cola.
1959 – Pepsi estréia na Feira Moscou. Soviética Premier Khrushchev e US vice-presidente Nixon compartilhar uma Pepsi.
1960 – Os jovens adultos se tornam os consumidores-alvo e publicidade da Pepsi mantém o ritmo com “Agora é a Pepsi, para aqueles que pensam jovens.”
1962 – Pepsi recebe o seu novo logotipo, o sexto na história Pepsi. As estréias logotipo cap garrafa “serrilhados”, acompanhando inovadora campanha publicitária da marca “Pepsi Generation”.
1963 – Depois de subir a escada Pepsi partir de xarope de fonte vendedor, Donald M. Kendall é nomeado CEO da Pepsi-Cola Company.
Pepsi-Cola continua a liderar a indústria de refrigerantes em inovações de embalagem, quando a garrafa de 12 onças abre caminho para o tamanho de 16 onças.
Doze onças-latas da Pepsi são introduzidos pela primeira vez aos militares para transportar refrigerantes em todo o mundo.
1964 – Diet Pepsi, primeiro refrigerante diet nacional dos Estados Unidos, estréia.
Pepsi-Cola adquire Mountain Dew da ponta Corporation.
1965 – Expansão de fora da indústria de refrigerante começa. Frito-Lay de Dallas, Texas, e Pepsi-Cola se fundem, formando PepsiCo, Inc.
Militares latas de 12 onças são um sucesso tão grande que a distribuição comercial em grande escala começa.
Mountain Dew lança sua primeira campanha, “Yahoo Mountain Dew … Vai agradar o seu entranhas.”
1970 – Pepsi lidera o caminho em métricas, introduzindo primeiras garrafas da indústria de dois litros. Pepsi é também a primeira empresa a responder a preferência do consumidor com recicláveis, garrafas de plástico de luz pesa,.
Vic Bonomo é nomeado presidente da Pepsi-Cola.
A sede mundial da Pepsi se move de Manhattan de Compra, NY.
1974 – Primeira fábrica Pepsi abre na URSS
Anúncios de televisão apresentar a nova linha tema: “Olá, Sunshine, Olá Mountain Dew”.
1976 – Pepsi torna-se a maior marca de refrigerante vendido em supermercados americanos.
A campanha é “Tenha um dia Pepsi!” e um clássico comercial “, Puppies,” torna-se uma das mais amadas anúncios da América. Como as pessoas voltar para o básico, Pepsi está lá como uma das coisas simples da vida.
1977 – Aos 37 anos, marketing gênio John Sculley é nomeado presidente da Pepsi-Cola.
1978 – As experiências da empresa com novos sabores. Latas Doze-pack são introduzidos.
1980 – Pepsi torna-se o número um em vendas no mercado para levar para casa.
1981 – PepsiCo e China chegam a acordo para a fabricação de refrigerantes, com a produção a partir do próximo ano.
1982 – Pepsi gratuito, uma cola livre de caffine, é introduzido em todo o país. Atividade Desafio Pepsi penetrou 75% do mercado dos EUA.
1983 – Mountain Dew lança o “Dew-lo para ele” é o tema.
1984 – Pepsi publicidade toma um rumo dramático como Pepsi se torna “a escolha de uma nova geração.”
Lemon Lime Slice, o primeiro grande refrigerante com suco de fruta real, é introduzida, a criação de uma nova categoria de refrigerantes “, acrescentou suco.” Na linha subseqüente de extensões, Mandarin Orange Slice passa a se tornar o número um refrigerante de laranja em os EUA
Diet Pepsi é reformulada com aspartame (aspertame) marca de adoçantes.
1985 – Depois de responder a anos de declínio, a Coca-Cola perde a Pepsi em testes de preferência, reformulando. No entanto, a nova fórmula é recebida com rejeição generalizada pelos consumidores, forçando a re-introdução da formulação original como “Coca-Cola Classic.”
A guerra cola leva “um gole gigantesco para a humanidade”, quando um “espaço pode” Pepsi é testada com sucesso a bordo do ônibus espacial.
Até o final de 1985, a campanha de Nova Geração ganha mais de 58 dos principais publicidade e prêmios relacionados com o cinema. A campanha de Pepsi com Lional Richie é a mais lembrada no país, de acordo com pesquisas de preferência do consumidor.
1986 – Presidente Donald M. Kendall se aposenta e é sucedido por D. Wayne Calloway.
7-Up internacional é adquirido no Canadá.
Pepsi-Cola adquire Caneca Root Beer.
1987 – O presidente da Pepsi-Cola Roger Enrico é nomeado Presidente / CEO da PepsiCo Beverages Worldwide.
Pepsi-Cola sede mundial se move desde a compra até Somers, New York.
Após uma ausência de 27 anos, Pepsi retorna à Broadway com a iluminação de um sinal de néon novo espetacular em Times Square.
1988 – Craig Weatherup é nomeado presidente / CEO da Pepsi-Cola Company.
1989 – Pepsi arremete para a próxima década, declarando amantes da Pepsi “uma geração à frente.”
Chris Sinclair é nomeado presidente da Pepsi-Cola International.
Pepsi-Cola introduz um novo sabor excitante, Wild Cherry Pepsi.
1990 – American Music Award e Grammy artista vencedor rap Young MC escreve e executa canções exclusivamente para anúncios de rádio nacionais para a Pepsi. Ray Charles se junta à família Pepsi endossando Diet Pepsi. O slogan é “You Got The Right One Baby”.
1991 – Craig E. Weatherup é nomeado CEO da Pepsi-Cola América do Norte, como o Canadá torna-se parte de operações norte-americanas da empresa.
Pepsi introduz as primeiras garrafas de bebidas que contenham tereftalato de polietileno reciclado (ou PET) para o mercado. O desenvolvimento é a primeira vez plástico reciclado é utilizado em contacto directo com os alimentos na embalagem.
1992 – Pepsi-Cola lança o “Gotta Have It” tema que suplanta a de longa data “A escolha de uma nova geração.”
Pepsi-Cola e Lipton Tea Partnership é formado. Pepsi vai destribute única servir produtos Brisk Lipton Original e Lipton.
Cristal Pepsi: um refrigerante refrescante, claro que é caffine livre, tem 100% de aromas naturais, sem conservantes e é pobre em sódio, vai nacional.
Mountain Dew apresenta a linha tema popular, “Get Vertical”.
1993 – Marca Pepsi apresenta seu slogan, “Be Young Have Fun Beba Pepsi…”
Lucros Pepsi-Cola ultrapassar US $ 1 bilhão.
Pepsi introduz um inovador 24 pode MÚLTIPLA que satisfaz a crescente demanda dos consumidores por conveniente de grande porte refrigerante embalagem. “O Cubo” é mais fácil de transportar do que o 24-pack tradicional e que se encaixa na geladeira.
1994 – New publicidade introduzir a iniciativa da Diet Pepsi frescura namoro apresenta Pepsi CEO Craig Weatherup explicando a relação entre a frescura e sabor superior para os consumidores.
Pepsi Foods International e Pepsi-Cola International fundir, criando a PepsiCo Alimentos e Bebidas Company.
1995 – Em uma nova campanha, a empresa declara: “Nada mais é uma Pepsi” e recebe os primeiros prêmios no campeonato nacional de publicidade do ano.
1996 – Em fevereiro deste ano, a Pepsi faz história mais uma vez, com o lançamento de um dos locais de entretenimento mais ambiciosos na World Wide Web. Pepsi Mundial eventualmente supera todas as expectativas, e se torna um dos sites mais desembarcados, e copiados, nesta nova mídia, consolidando a presença da Pepsi na Internet.
1997 – No início do ano, Pepsi empurra para uma nova era com o lançamento da campanha GeneratioNext. GeneratioNext é sobre tudo o que é novo e fresco; uma celebração do espírito criativo. É sobre o tipo de atitude que desafia a norma com novas idéias, a cada passo do caminho.
PepsiCo. anuncia que, 06 de outubro eficaz, ele vai cisão de sua divisão de restaurantes para formar Tricon global Restaurants, Inc. Incluindo Pizza Hut, Taco Bell, e KFC, será a maior empresa de restaurantes do mundo em unidades e segundo maior em vendas .
1998 – Pepsi celebra o seu 100º aniversário.

Fonte: inventors.about.com/pepsibrattleboro.com

História da Pepsi

Uma Breve História Pepsi

Nascido na Carolina do Norte, em 1898, a Pepsi-Cola tem uma longa e rica história.

A bebida é a invenção de Caleb Bradham, dono de um farmacêutico e drogarias em New Bern, Carolina do Norte.

O verão de 1898, como de costume, foi quente e úmido em New Bern, Carolina do Norte. Então, um jovem farmacêutico chamado Caleb Bradham começou a experimentar com combinações de temperos, sucos, xaropes e tentando criar uma nova bebida refrescante para servir seus clientes. Ele foi bem sucedido além de todas as expectativas, porque ele inventou a bebida conhecida em todo o mundo como Pepsi-Cola.

Caleb Bradham sabia que, para manter as pessoas que retornam à sua farmácia, ele teria que transformá-lo em um local de encontro. Ele fez isso por inventar a sua própria bebida especial, um refrigerante. Sua criação, uma mistura única de extrato de noz de cola, baunilha e óleos raros, tornou-se tão popular seus clientes nomeou-o “Drink de Brad.” Caleb decidiu renomeá-lo “Pepsi-Cola”, e anunciava seu novo refrigerante. As pessoas responderam, e vendas de Pepsi-Cola começou a crescer, convencendo-o de que ele deveria formar uma empresa para comercializar a nova bebida.

Em 1902, ele lançou a Pepsi-Cola Company no quarto dos fundos de sua farmácia, e aplicado ao Escritório de Patentes dos Estados Unidos para uma marca registrada. Na primeira, ele misturou o xarope de si mesmo e vendido exclusivamente através de fontes de soda. Mas logo Caleb reconheceu que existia uma maior oportunidade para engarrafar Pepsi para que as pessoas pudessem beber em qualquer lugar.

O negócio começou a crescer, e em 16 de junho de 1903, “Pepsi-Cola” foi oficialmente registrada no Escritório de Patentes dos Estados Unidos. Naquele ano, Caleb vendidos 7.968 litros de calda, utilizando a linha de tema “Emocionante, revigorante, auxilia a digestão.” Ele também começou a concessão de franquias para engarrafar Pepsi para investidores independentes, cujo número cresceu de apenas duas em 1905, nas cidades de Charlotte e Durham, Carolina do Norte, a 15 no ano seguinte, e 40 por 1907. Até o final de 1910, não eram franquias Pepsi-Cola em 24 estados.

Primeira linha de engarrafamento da Pepsi-Cola resultou de alguma engenharia menos-que-sofisticado no quarto dos fundos da farmácia de Calebe. Construir um sistema de franquia forte foi uma das maiores conquistas de Caleb. Locais engarrafadores Pepsi-Cola, empreendedoras em espírito e dedicados ao sucesso do produto, fornece uma base resistente. Eles eram a pedra angular da empresa Pepsi-Cola. Por volta de 1907, a nova empresa estava vendendo mais de 100.000 galões de xarope por ano.

O crescimento foi fenomenal, e em 1909 Caleb erigiu uma sede tão espetacular que a cidade de New Bern imaginou em um cartão. Famoso motorista de carro de corrida Barney Oldfield endossado Pepsi em anúncios de jornais como “A bebida valentão … refrescante, revigorante, uma multa bracer antes de uma corrida.”

No ano anterior, a Pepsi tinha sido uma das primeiras empresas nos Estados Unidos para passar de transporte puxado a cavalo para veículos a motor, e especialização em negócios de Caleb capturou a atenção generalizada. Ele sequer foi mencionado como um possível candidato a governador. A 1913 editorial no Greensboro Patriota elogiou por seu “senso empresarial e energético.”

História da Pepsi

Pepsi-Cola se 17 anos ininterruptos de sucesso. Caleb agora promovido vendas da Pepsi com o slogan, “Beba Pepsi-Cola. Ele irá satisfazê-lo.” Então Guerra cameWorld I, e do custo de fazer negócios aumentou drasticamente. Os preços do açúcar ver serrado entre recordes e baixos desastrosas, e assim o fez o preço de produção de Pepsi-Cola. Caleb foi forçado a uma série de apostas de negócios apenas para sobreviver, até que finalmente, depois de três anos desgastante, sua sorte acabou e ele foi à falência. Em 1921, apenas duas plantas permaneceram abertos. Foi só um fabricante de doces bem-sucedida, Charles G. Guth, apareceu em cena que o futuro da Pepsi-Cola foi assegurado. Guth foi presidente da Loft Incorporated, uma grande cadeia de lojas de doces e fontes de refrigerante ao longo da costa leste. Ele viu Pepsi-Cola como uma oportunidade para descontinuar uma relação comercial insatisfatória com o Coca-Cola Company, e ao mesmo tempo para adicionar um cartão de desenho atraente para fontes de soda do Loft. Ele estava certo. Depois de cinco proprietários e 15 anos não rentáveis, Pepsi-Cola foi mais uma vez uma marca nacional próspera.

História da Pepsi

Uma particularidade do tempo, para um número de anos, todas as vendas da Pepsi-Cola foram efectivamente administrados a partir de Baltimore edifício aparentemente possuído por Coca-Cola, e nomeado para o presidente ITS. Dentro de dois anos, a Pepsi iria ganhar US $ 1 milhão para seu novo proprietário.

Com o ressurgimento veio nova confiança, uma raridade naqueles dias, porque a nação estava nos estágios iniciais de um declínio econômico grave, que veio a ser conhecido como a Grande Depressão.

1898 – Caleb Bradham em New Bern, Carolina do Norte, farmacêutico, renomeia “Bebida de Brad”, uma bebida gaseificada macio ele criou para servir os clientes da fonte de Seu drogarias. O novo nome, Pepsi-Cola, é derivado de dois dos principais ingredientes, pepsina e nozes de cola. Ele é usado pela primeira vez em 28 de agosto.
1902 – Bradham aplica-se a listar o Escritório de Patentes dos Estados Unidos para uma marca para o nome de Pepsi-Cola.
1903 – de acordo com sua origem, como confecção de um farmacêutico, a publicidade de Bradham elogia a sua bebida como “Emocionante, revigorante, auxilia a digestão.”
1905 – aparece uma nova logomarca, a primeira mudança a partir do original criado em 1898.
1906 – O logotipo é redesenhado e um novo slogan, acrescentou: “A bebida original pura comida.” A marca foi registada no Canadá.
1907 – A Pepsi marca esteja registrada no México.
1909 –
Automobile racing pioneiro Barney Oldfield se torna a primeira celebridade endossante do Pepsi, quando ele aparecer em anúncios de jornal que descrevem Pepsi-Cola como “A bebida valentão … refrescante, revigorante, uma multa bracer antes de uma corrida.” O tema “Deliciosa e saudável” aparecer, e será utilizado de forma intermitente ao longo das duas próximas décadas seguintes.
1920 – Pepsi agrada aos consumidores com, “Beba Pepsi-Cola. Ele irá satisfazê-lo.”
1932 – A marca está registrada na Argentina.
1934 – Pepsi começa a vender uma garrafa de 12 onças por cinco centavos, o mesmo preço cobrado pelos seus concorrentes por seis onças.
1938 – A marca foi registada na União Soviética.
A tira de desenhos animados 1939 jornal, “Pepsi & Pete”, introduz o tema “duas vezes mais para um níquel” para aumentar a sensibilização dos consumidores de vantagem valor da Pepsi.
1940 – Pepsi faz história da propaganda com o primeiro jingle publicitário já transmitido em todo o país. “Níquel” acabará por se tornar um hit e será traduzido para 55 idiomas. A amoras logotipo novo, moderno é adotado.
1941 – Em apoio do esforço de guerra americano, Pepsi muda a cor de suas coroas de garrafa de vermelho, branco e azul. A cantina Pepsi em Times Square, Nova York, atua em todo a guerra, permitindo amoras de um milhão de famílias para gravar mensagens para o pessoal dos serviços armados no exterior.
1943 – O “duas vezes mais” EXPANDE estratégia de publicidade para incluir o tema, “Bigger Drink, Better Taste”.
1949 – “Por ter menos um quando Pepsi de melhor?” é adicionado à publicidade “o dobro”.
1950 – “More Bounce ao Ounce” torna-se novo tema da Pepsi como mudança economia forçar refrigerantes Pepsi para aumentar os preços para níveis competitivos. O logotipo é novamente atualizado.
1.953 – americanos se tornar amoras peso consciente, e uma nova estratégia baseada em menor teor calórico da Pepsi é implementado com “A Luz refresco” de campanha.
1954 – “O Refresco Light” evolui para incorporado “refrescante sem preencher.”
1958 – Pepsi se esforça para melhorar a sua imagem de marca. Às vezes, a referida como “a cola cozinha”, como consequência do seu posicionamento de longo tempo como uma marca de pechincha, Pepsi agora se identifica com os consumidores jovens, elegante com o “Seja sociável, tem uma Pepsi” é o tema. A distintiva garrafa “redemoinho” substitui da Pepsi no início garrafa straight-sided.
1959 – Premier soviético Nikita Khrushchev e US Vice-Presidente Richard Nixon se encontram no “debate cozinha” em breve-a-ser-famoso em uma feira internacional. A reunião, mais de Pepsi, está em os EUA como legendados-photo “Khrushchev Obtém sociável.”
1961 – Pepsi further refina seu público-alvo, reconhecendo a importância crescente dos mais jovens, geração pós-guerra. “Agora é a Pepsi, para aqueles que pensam Young” Define a juventude como um estado de espírito, tanto quanto à idade cronológica, Mantendo o apelo da marca a todos os segmentos de mercado.
Em 1963, um dos eventos demográficos mais significativos da história comercial, o baby boom do pós-guerra emerge como um fenômeno social e marketplaces. Pepsi reconhece a alteração e posiciona Pepsi como a marca Pertencente à nova geração-The Pepsi Generation. “Como vivo! Você está no Geração Pepsi” faz história da propaganda. É a primeira vez que um produto é identificado, não tanto pelos seus atributos, como por estilos de vida e as atitudes dos seus consumidores.
1964 – Um novo produto, Diet Pepsi, Pepsi-Cola é introduzido na publicidade.
Primeira campanha independente de 1966 Diet Pepsi, “Girlwatchers”, incide sobre os benefícios estéticos da cola de baixa caloria. O “Girlwatchers” tema musical torna-se um hit Top 40. Publicidade para um outro novo produto, Mountain Dew, uma marca regional adquirida em 1964, vai ao ar, pela primeira vez, construído em torno da linha imediatamente reconhecível tag, “Ya-Hoo, Mountain Dew!”
A pesquisa indica que 1967, quando os consumidores valorizam muito a gosto superior a da Pepsi quando refrigerados, “Taste Isso bate em outros frios. Pepsi derrama-lo em” enfatiza a superioridade do produto da Pepsi. A campanha, enquanto produto orientado, segue de perto o jovem imagery lifestyle energético, estabelecida na campanha Pepsi Generation inicial.
1969 – “Você tem muito para viver. Pepsi tem muito para dar” marca uma mudança na estratégia de publicidade Pepsi Generation. Juventude e estilo de vida ainda são forças motrizes da campanha, mas com “Live / Dai,” uma nova consciência e um reflexo dos acontecimentos contemporâneos e de humor se tornam parte integrante de textura da publicidade.
1973 – bPepsi Generation publicidade a continuar a evoluir. “Junte-se a Pepsi Pessoas, Feelin ‘Free” capta o estado de espírito de uma nação envolvida em enorme mudança social e política. Ela nos imagens do jeito que somos e uma pessoas, mas muitas personalidades.
1975 – A Pepsi Desafio, uma estratégia de marketing marco, convence milhões de consumidores que gosto de Pepsi é superior.
1976 – “Tenha um dia Pepsi” é a reflexão otimista do Pepsi Generation de uma melhoria no humor nacional. “Os filhotes de cachorro”, um de 30 segundos instantâneo de um encontro entre um menino muito pequeno e alguns cães ainda menores, torna-se um clássico instantâneo comercial.
1979 – Com o fim dos anos 70 chega ao fim de uma doença nacional. Patriotismo foi restaurado por uma exuberante celebração do bicentenário dos Estados Unidos, e os americanos estão olhando para o futuro com otimismo renovado. “Captura que Pepsi Espírito!” pega o humor e a Geração Pepsi leva-o em direção dos anos 80.
1982, com todas as evidências que mostram que o gosto de Pepsi é superior, a única questão que permanece é como adicionar essa mensagem para publicidade Pepsi Generation. A resposta? “Pepsi tem o seu gosto pela vida!”, Uma celebração triunfal de grandes momentos e muito bom gosto.
1983 – O mercado de refrigerantes cresce amoras competitivos, mas para os bebedores de Pepsi, a batalha está ganha. O tempo é certo e assim é o seu refrigerante. Tem que ser “Pepsi Now!”
1984 – Uma nova geração surgiu nos Estados Unidos, ao redor do mundo e no Pepsi publicidade também. “Pepsi. A escolha de uma nova geração”, anuncia a mudança, e os artistas mais populares da época, Michael Jackson, protagoniza os dois primeiros comerciais da nova campanha. Os dois pontos rapidamente tornar-se “a publicidade mais ansiosamente aguardado de todos os tempos.”
1985 – Lionel Richie leva um desfile cheio de estrelas em publicidade “New Generation” Seguido por ícones da música pop Tina Turner e Gloria Estefan. Heróis do esporte Joe Montana e Dan Marino são parte dela, assim como cinema e televisão estrelas Teri Garr e Billy Crystal. Geraldine Ferraro, a primeira mulher nomeada para ser vice-presidente de os EUA, estrelas em um comerciais de Diet Pepsi. E o irreprimível Michael J. Fox traz um talento, estilo especial e espírito a uma série de Pepsi e Diet Pepsi comerciais, incluindo um clássico, “Apartment 10G.”
1987 – Depois de uma ausência de 27 anos, Pepsi retorna à Times Square, Nova York, com uma espetacular exibição de painel eletrônico de 850 metros quadrados, declarando a Pepsi para ser “Escolha da América.”
1988 – Michael Jackson retorna à publicidade “New Generation” para estrelar um comercial de quatro partes “episódica” nomeado “Chase.” “Perseguição” vai ao ar durante o programa de prêmios Grammy e é tempo imediatamente aclamado pela mídia como “o mais assistido na história comercial de publicidade.”
1989 –
“A Escolha de uma nova geração” é o tema EXPANDE usuários Pepsi para categorizar como “uma geração à frente!”
1.990 – estrelas teen Fred Savage e Kirk Cameron participa da campanha “New Generation”, e lenda do futebol Joe Montana retorna em um ponto desafiador outras celebridades para provar testar suas colas contra Pepsi. Lenda da música Ray Charles protagoniza uma nova campanha de Diet Pepsi, “Você tem o direito de um bebê.”
1991 – “You Got The Right One Bebê” é modificada para “You Got The Right One Baby, Uh-Huh!” Os “Uh-huh Girls” se junta Ray Charles como cantores de back-up e uma campanha que logo se tornou a publicidade mais popular nos Estados Unidos está a caminho. Supermodel Cindy Crawford estrelas em um comercial premiado feitas para introduzir logotipo e gráficos pacote atualizado da Pepsi.
1992 – Celebridades juntar os consumidores, declarando que “conseguiu tê-lo.” A campanha interino suplanta “A escolha de uma nova geração”, como o trabalho prossegue na nova propaganda da Pepsi para os anos 90. Mountain Dew um crescimento continuar, apoiada pelas travessuras de um novo ultrajante Equipes Dew cuja reivindicação à fama é que, com exceção da grande sabor único de Orvalho, eles “Já esteve lá, feito isso, tentei isso.”
1993 – “Be Young, Have Fun, Beba Pepsi” publicidade estrelando astro de basquete Shaquille O’Neal é classificado como o melhor em US
1994 – New publicidade introduzir a iniciativa da Diet Pepsi frescura namoro apresenta Pepsi CEO Craig Weatherup explicando a relação entre a frescura e sabor superior para os consumidores.
Em 1995, uma nova campanha, a empresa declara: “Nada mais é uma Pepsi” e recebe os primeiros prêmios em publicidade campeonato nacional do ano.

Fonte: www.sirpepsi.com

História da Pepsi

SEMELHANTEMENTE DIFERENTES: UMA ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE PEPSI E COCA-COLA

A Coca-Cola. Como um produto feito 99% de água e açúcar pôde se tornar uma das marcas mais poderosa, valiosa e respeitada dos dias atuais?

Esse sucesso com certeza deve ser creditado a todos os envolvidos em campanhas publicitárias e ações de marketing da empresa.

Como todo produto bem-sucedido, a Coca-Cola sempre teve seus similares, ou seja, outros (e não eram poucos) refrigerantes de cola que tentavam igualar-se à sua fórmula ou ao seu sabor, muitos fracassaram e caíram no esquecimento.

Entretanto havia um concorrente que se destacou e prosperou, dando origem a uma das maiores rivalidades publicitárias de que já se ouviu falar.

Seu nome: Pepsi.

A história dos refrigerantes de cola começou a ser escrita na Atlanta pós-guerra civil norte-americana.

estava aos poucos se reerguendo e passando por uma transição de vida rural para urbana, como conseqüência desse fato novos problemas antes não enfrentados pelos moradores começaram a surgir, sendo o stress, que a nova vida agitada proporcionava, o principal.

Sendo esta uma cidade do Sul, ela Não tardou para os habitantes de Atlanta tornarem-se viciados em analgésicos e consumidores vorazes de tônicos para os nervos, isso propiciou a criação de um excelente mercado consumidor para elixires medicinais que começaram a aparecer para curar os mais diversos problemas com os mais exóticos sabores.

Dentro desse contexto, encontra-se um pequeno farmacêutico veterano de guerra e, como muitos outros, viciado em morfina que buscava a cura para seu vício.

Seu nome era John S. Pemberton, ele foi o responsável por desenvolver uma bebida a base de folha de coca do Peru (sim a mesma da cocaína, pois ele acreditava que suas propriedades o livrariam da morfina) e noz-de-cola da África Ocidental (nela continha cafeína, um poderoso estimulante mental) desse modo começou a vender a bebida como mais um desses elixires “cura-tudo”. Devido ao seu sabor o tônico logo se popularizou e mesmo após ter o álcool retirado da mistura caiu no gosto popular.

História da Pepsi

Em 1886 ocorre a consagração do elixir, seu criador aperfeiçoa a sua fórmula e a batiza com o nome que viria a identificá-la mundialmente: Coca-Cola. Em 1888, outro fato importante para a marca acontece, Asa Griggs Candler um rico empresário de Atlanta, após muito ouvir falar da bebida decide experimentá-la, ele fica tão maravilhado com seu sabor (e provavelmente mais maravilhado ainda com o seu potencial) que decide comprar a fórmula do farmacêutico ali mesmo, Pemberton acaba por vendê-la e ironicamente morre antes que veja sua bebida enriquecendo outros, nesse mesmo ano Candler funda a Coca-Cola Company e muda seu sabor, os ingredientes dessa mistura são guardados até hoje e ela é apenas conhecida como 7X.

A partir desse instante o até então, tônico ou elixir, abandona essa definição para ser conhecido como refrigerante fato esse que obviamente não o impediu de continuar fazendo sucesso. Tamanha era sua aceitação que donos de bares e restaurantes da época que pendurassem cartazes com os dizeres “Coca-Cola” atraíam multidões de pessoas doidas para tomar um copo, todos queriam experimentar a novidade e os que já o haviam feito queriam beber cada vez mais, fato esse que levou a Coca, em plena década de 20, a vender cerca de 36 milhões de unidade por ano.

Um fato interessante a ser pautado, que também faz parte do enorme sucesso da bebida, é que a logomarca da Coca-Cola (a caligrafia de característica refinada em fundo vermelho), usada até hoje, surgiu de um mero acaso: a cor do barril em que chegava o xarope utilizado no preparo da bebida era vermelha e a fonte usada era mais rebuscada, pois assim o produto era associado a uma qualidade superior.

Logicamente a boa aceitação do mercado fez com que uma série de indivíduos dispostos a se aproveitar do sucesso do refrigerante começou a surgir e com eles novos refrigerantes de cola no mercado.

Alguns não passavam de imitações grosseiras tais como: Coke- Ola, Takola e Koca-Nola, marcas que nem conhecíamos a existência, o refrigerante que obteve mais relevância dessa nova leva de bebidas foi aquele que seria proclamada como o grande rival da Coca-Cola: a Pepsi-Cola.

O curioso que a origem desse refrigerante é extremamente semelhante a da Coca, ele também foi criado por um farmacêutico e também teve seu início de elixir medicinal e inclusive os seus primeiros logotipos concorrência.

Criada na Carolina do Norte por Caleb Bradham, a bebida era inicialmente usada para tratar indigestão, isso se deve ao fato de possuir na sua fórmula o princípio ativo pepsina (daí provém o nome do refrigerante), antes ele era conhecido somente por “bebida do Brad” e acabou caindo no gosto do povo por ser muito saboroso (tal qual a Coca), vendo nisso uma boa oportunidade de negócios Caleb batiza sua invenção de Pepsi-Cola e logo já estava vendendo cerca de dois milhões de litro por ano do novo refrigerante.

A Coca-Cola mais uma vez precisava de um diferencial, algo que não a tornasse mais um produto 99% a base de água e açúcar. O que ocorreu foi uma brilhante ação de marketing da Coca que até hoje persiste na confecção dos produtos da marca. Trata-se da criação de uma garrafa baseada nos vestidos usados na época batizada de “saia-funil”, a grande sacada é que além de não haver mais nenhuma garrafa igual no mercado ela poderia ser facilmente identificada pelo tato, desse modo nunca mais a confundiriam com o refrigerante concorrente.

Chegamos então a Atlanta de 1919 e a Coca-Cola havia acabado de ser comprada por 25 milhões de dólares, por um grupo de banqueiros liderado por Ernest Woodruff e que anos mais tarde teria a presidência assumida por seu filho Robert. Na década de 20 após a guerra acabar as pessoas voltavam novamente a consumir Coca em grande quantidade, pois a sensação era de tranqüilidade e paz que vinha depois de grande período de sofrimento, mais uma grande sacada mercadológica da empresa foi distribuir pontos de venda de Coca nos postos de gasolina que cresciam na mesma proporção que a indústria automobilística.

A Pepsi por outro lado, encontrava-se quase falida, tanto que anos depois foi vendida para a Craven Holdings Corporation por “míseros” 35 mil dólares, a razão para tamanha desproporção está relacionada com uma conseqüência trazida pela 1ª Guerra Mundial : o aumento do preço do açúcar6. Sendo esse um dos principais ingredientes para fazer refrigerantes, era complicado manter os mesmos preços de antes e a Pepsi, uma empresa que ainda dava seus primeiros passos, não teve capacidade de bancar a produção de sua bebida.

Os rumos da Pepsi-Cola começaram a tomar caminhos favoráveis quando a empresa foi vendida após falir novamente em 1931 para Charles G. Guth, o bem-sucedido presidente de uma empresa de doces chamada Loft Incorporated. Eram os tempos da Grande Depressão nos Estados Unidos, aliada à Lei Seca a Coca-Cola continuava a vender sua bebida graças ao pequeno preço por ela cobrado (cinco centavos de dólar), tornando-o desempregadas. Foi quando a Pepsi decidiu revidar e enxergou uma boa oportunidade no fato, ela teve a grande ideia de vender seu refrigerante em garrafas de cerveja reciclada, desse modo eles estavam em vantagem por poder oferecer mais bebida pelo mesmo preço, uma vez que esse modelo de garrafa era barato e ao mesmo tempo comportava o dobro de refrigerante que a garrafa da Coca-Cola, isso impulsionou muito as vendas no período, botando a companhia de volta ao mercado e voltando a ser um pequeno incômodo à Coca-Cola.

Foi então que veio a 2ª Guerra Mundial, o mundo novamente entra em conflito, mas a Coca estava preparada e possuía uma estratégia.

Movido não se sabe pelo patriotismo ou simplesmente pela oportunidade de propagar a marca, o presidente Robert Woodruff afirma que tomará as medidas necessárias para que a Coca-Cola continue a ser vendida por cinco centavos e para que ela chegue às mãos dos soldados norte- americanos. O resultado disso é que a Coca tornou-se um ícone dos EUA ainda mais forte, uma vez que era ela quem lembrava os combatentes de sua terra natal quando eles batalhavam no continente estrangeiro.

Com o final da 2ª Guerra Mundial, os refrigerantes de cola finalmente iniciaram a sua disputa no mercado global, a Pepsi que era uma coadjuvante nos Estados Unidos quis chegar primeiro na Europa e se instalou principalmente no Leste Europeu em plena Guerra Fria. A disputa por lá teve um fim rápido, em 1961 a União Soviética ergueu o muro de Berlim e mandou ambas as bebidas de volta para sua terra natal. Vale ressaltar que esse fato não impediu que Pepsi e Coca espalhassem seus produtos por nações capitalistas.

Voltando à América, a vida da Pepsi-Cola era difícil. Isso porque as propagandas e jingles da rival eram muito bem elaborados e as suas eram vistas como bregas e sem-graça. Além disso, outro fato pesava contra a Pepsi, ela sempre fora vista como bebida dos pobres e portanto uma bebida de qualidade inferior, os executivos da empresa travaram uma difícil luta para se desvencilhar dessa imagem. Isso continuou assim até o final dos anos 50 e início dos anos 60 quando a empresa sofreu uma reformulação começando pelo logotipo, foi nessa época que a logomarca que conhecemos até hoje começou a tomar forma, primeiro ele era uma tampa de garrafa nas cores azul, vermelho e branco e partir desse instante pouco mudou, a caligrafia no meio da tampa ainda era vermelha e ainda semelhante à Coca-Cola, em 1962 o logo da Pepsi mantém as cores da tampinha, entretanto a caligrafia é totalmente alterada para uma fonte mais moderna e na cor preta assim foi lançada a base para os futuros logotipos da empresa.

Nessa época também a mais emblemática campanha da Pepsi – Cola foi veiculada: a Geração Pepsi.

Enquanto a Coca apostava nos valores familiares e do “american way of life” a concorrência passou a apostar nos jovens e funcionou, fato esse comprovado pelo maior aumento de participação da Pepsi no mercado. O contexto histórico talvez tenha ajudado a Pepsi-Cola, uma vez que dois dos maiores conflitos do mundo contemporâneo haviam acabado a juventude estava mais interessada mesmo em aproveitar a vida e foi justamente essa a ideia vendida pela Pepsi. Seu impacto foi tão grande que anos mais tarde psicólogos que atendiam adultos perceberam que muitos se sentiam frustrados por não ter composto a suposta “Geração Pepsi”.

Um fato importante que também aconteceu nessa época foi a luta pelos direitos dos negros liderados por Martin Luther King. Durante esse período uma série de protestos objetivando a igualdade racial aconteceu entre eles um acontecido na cidade de Nashville chamou muita atenção, quatro estudantes negros sentaram no balcão de uma lanchonete (naquela época, somente brancos se sentavam nesse lugar) e pediram uma Coca-Cola e um hambúrguer. Isso demonstra o quanto a Coca estava consolidada como um símbolo nacional, portanto tudo que a nação estadunidense representava podia ser também representado por uma garrafa de Coca-Cola, ou seja, a liberdade e a igualdade. A partir desse episódio a Coca-Cola Company passou a olhar para os negros como um mercado consumidor viável, algo que a Pepsi já fazia.

Entre as décadas de 60 e 70, a Pepsi montou um desafio público à Coca-Cola e o filmou exibindo os resultados na TV em forma de peça publicitária.

O desafio era basicamente um teste cego que fazia os consumidores decidirem qual marca eles preferiam apenas pelo sabor sem ter acesso à embalagem ou à qualquer referência que indicasse qual dos refrigerantes era Pepsi e qual era Coca. Surpreendentemente a líder de mercado viu sua concorrente batê-la nos resultados, isso fez com que a Coca-Cola pela primeira vez em sua história alterasse a fórmula do refrigerante. A Pepsi aproveitou o fato para fazer muita publicidade em cima o que contribui para uma notável melhora na fatia de mercado abocanhada pela Pepsi. Outro fator ajudou a Pepsi a crescer nessa época, a nova fórmula foi repudiada por uma maioria esmagadora obrigando a Coca a retomar a sua bebida de sempre antes que houvesse um prejuízo maior para a companhia.

Em 1971 a Pepsi volta a União Soviética e durante muitos anos experimenta a sensação de ocupar o posto de refrigerante de cola número 119. Eram os anos dourados para a Pepsi e mais uma vez ocorre uma mudança em seu logotipo, a tampa passa a ser um círculo estilizado, porém mantém-se a mesma diagramação e padrão de cores há também uma singela diferença na cor do escrito “Pepsi” que passa de preto a azul.

No começo dos anos 80 ela detinha 20% crescendo, nesse contexto os publicitários da Pepsi – Cola realizaram um dos maiores e mais caros comerciais da história estrelado por ninguém menos que o astro do pop Michael Jackson, desnecessário dizer que o comercial foi um sucesso e que a Coca novamente se viu ameaçada por sua eterna concorrente. A resposta publicitária da Coca-Cola foi um remake de seu comercial de sucesso dos anos 60 que apelava para valores familiares e morais tais como os seus antigos comerciais. Em contrapartida a Pepsi passava uma imagem mais real e menos ideal em suas campanhas fato esse que acabou por consolidá-la como um refrigerante moderno e radical.

Foi somente no final dos anos 80 que a Coca-Cola e uma série de outros concorrentes chegam ao outro lado da Cortina de Ferro. Apesar disso a marca que se fez presente na Queda do Muro de Berlim foi a Coca o que mais uma vez ajudou a mesma a consolidar-se como um ícone da força capitalista norte-americana no mundo. É então que a briga torna-se mundial, com o final da Guerra Fria todas as barreiras ideológicas e políticas, que dividia o mundo em capitalista e socialista, são derrubadas e mais pessoas ao redor do mundo vão escolher entre Coca e Pepsi.

Em 1991 a Pepsi mais uma vez muda a sua logomarca dessa vez adicionando mais um elemento: uma forma vermelha objetivando criar a sensação de movimento no seu conhecido círculo tricolor. Sete anos mais tarde uma nova mudança, sai a forma vermelha e entra um fundo azul, a grafia “Pepsi” passa então a ser branca e por ter esse logo uma roupagem mais jovem, uma extensa campanha utilizando celebridades do momento é usada para divulgar a nova logomarca.

Os dois últimos logos não apresentam diferenças significativas em relação ao de 98 o que indica que a empresa talvez tenha finalmente encontrado um logotipo que lhe agrada.

A quantidade de veículos entregando Coca-Cola ao redor do mundo é impressionante, ao todo são cerca de 180 mil veículos por dia.

A Coca é um símbolo dos EUA para o resto do mundo, então o consumidor do refrigerante é também um consumidor da cultura norte-americana e porque não do próprio país em si.

Isso é um trunfo da marca, pois todos no mundo gostariam de se sentir parte da nação mais importante e poderosa dos dias atuais para o futuro a Coca-Cola tem uma meta um tanto quanto megalomaníaca: “Fazer com que a Coca-Cola seja a bebida mais consumida no mundo”.

Em questão de números é de se impressionar como a Coca ainda não se tornou a bebida mais consumida mundialmente, mas para isso devemos levar em conta fatores culturais que atrapalham essa meta.

Exemplificando: na França temos o vinho e na China temos o chá, por essas bebidas estarem tão relacionadas aos hábitos dos habitantes desses países a grande maioria dos consumidores preferiria uma taça de vinho ou uma xícara de chá, nesse caso, a uma lata de Coca-Cola.

Entretanto em alguns países, especialmente da América Latina, a Coca-Cola pode comemorar uma vitória ainda que para a maioria ela tenha um quê de perturbadora. Em alguns países como o México os refrigerantes de cola, incluindo a Pepsi, são usados em rituais sagrados por algumas comunidades principalmente as mais pobres, o que resulta numa grande venda e consumo desse produto. O que infelizmente acontece é que algumas pessoas se aproveitam desse fato como uma forma de enriquecer ou ganhar poder político controlando as vendas desses refrigerantes para os praticantes desses rituais. Há então mais uma característica capacidade de influenciar a cultura, manipular a psicologia e se impor como uma necessidade humana.

A dominação do mercado é uma apenas uma conseqüência.

É esse o objetivo maior tanto da Pepsi quanto da Coca-Cola, eles fazem o possível para alcançá-lo: comerciais na TV, ações promocionais, controle de pontos estratégias de venda, patrocínio de eventos esportivos e mais uma infinidade de ações que visam tornar a marca conhecida e fixá-la no imaginário dos consumidores ao redor do mundo inteiro, para que assim possam vender mais os seus produtos, ganhar mais dinheiro. O que na verdade Coca-Cola e Pepsi vendem não é simplesmente refrigerante de cola e sim ideias, forma de se agir ou pensar, identificação, ambas querem que tanto um jovem morador de favela no Rio de Janeiro quanto um rico bem-sucedido empresário de Nova York consumam seus produtos e sintam-se bem com isso, que eles se sintam pertencentes a uma cultura e que por meio da bebida possam consumi-la, pois no fundo eles sabem que não basta ter um produto de boa qualidade e colocá-lo a venda por um preço justo para dominar um mercado, é necessário construir uma identidade para ele e fazer com que o consumidor se identifique com ela.

A grande verdade é essa, Coca e Pepsi possuem o mesmo objetivo, querem os mesmos consumidores, possuem quase o mesmo cheiro, cor e gosto e é por serem tão semelhantes que nunca irão parar de competir entre si e de tentar provar que são diferentes.

Lucas Moschione Castro

Fonte: www.metaforas.org.br

História da Pepsi

História da Pepsi

Assim como a sua rival Coca-Cola, a Pepsi foi concebida e batizada no meio farmacêutico.

Mas a história tem duas versões.

A primeira é bonitinha.

A segunda está nas Curiosidades de Sobremesa. Dizem que tudo começou quando o pesquisador Caleb Bradham buscava desenvolver um remédio para combater a dispepsia, conhecida comumente como indigestão. Esse tipo de indisposição estomacal pode ter muitas causas, porém nos casos mais simples é só porque a pessoa comeu demais, comeu muito rápido ou ingeriu algo exageradamente gorduroso.

A idéia de Caleb era dar um jeito de melhorar a vida de quem se sentia mal por causa de uma dispepsia. Para isso ele aprendeu em detalhes o funcionamento do estômago. Em suas pesquisas percebeu que o segredo era trabalhar com a pepsina, uma das enzimas responsáveis pelo processo de digestão. Em pouco número no suco gástrico, ela acaba por retardar a quebra dos alimentos, dando ao indivíduo uma sensação de estufamento.

Porém, com a quantidade certa de pepsina no estômago a digestão funciona bem melhor. Com isso em mente, Bradham chegou a uma fórmula medicinal que associava cafeína e extrato de noz de cola, substâncias que estimulam a fabricação de pepsina. Para tornar a bebida mais gostosa, ele incluiu outros elementos, como baunilha e açúcar. O remédio agradou tanto ao paladar que muitas pessoas passaram a tomá-lo mesmo sem estarem doentes.

Cinco anos depois de criada a bebida, que até então era conhecida como Brad’s Drink, Caleb a rebatizou como pepsi-cola, usando as cinco primeiras letras do termo pepsine mais a palavra cola.

História da Pepsi

Curiosidades

1 – A Pepsi foi vendida por Caleb em 1931 porque os negócios não iam nada bem, resultado da grande crise econômica iniciada em 1929. Depois de passar nas mãos de outro empresário, que também faliu, ela finalmente foi vendida a um homem chamado Charles Guth. Dono de uma fábrica de doces e de pontos que vendiam refrigerantes, Guth procurou a Pepsi porque a Coca-Cola se negou a lhe vender seu xarope por um preço mais em conta. Depois de umas mudanças na fórmula e muita publicidade, o refrigerante fez sucesso.
2 –
Aliás, essas mudanças na fórmula da Pepsi são motivos de divergência. Algumas teorias dizem que Caleb não criou remédio nenhum. Ele somente tinha visto o sucesso da Coca-Cola e resolveu fazer uma bebida doce e com gás, com nada demais na fórmula além de baunilha e açúcar. A cafeína e a noz de cola teriam sido inseridas por Guth, que já havia trabalhado com a Coca-Cola e sabia que esses ingredientes faziam a fama daquele refrigerante. Por que? Principalmente pela cafeína. Ela é um poderoso estimulante e ainda vicia.
3 –
A idéia de que havia pepsina na fórmula da Pepsi é falsa, apesar de difundida.
4 –
Estima-se que 40% da população mundial sofra com algum tipo de dispepsia.
5 –
Por muito tempo a Pepsi usou sua publicidade para sustentar que o gosto de seu refrigerante era igual ao da Coca. Felizmente os executivos da empresa perceberam que era melhor investir no diferencial.
6 –
Apenas na Arábia Saudita e em algumas províncias do Canadá a Pepsi vende mais que a sua maior rival.
7 –
Foi durante a gravação de um comercial para a Pepsi, em 1984, que um efeito pirotécnico queimou os cabelos do astro pop Michael Jackson.
8 –
Em 1999 Britney Spears foi contratada para ser garota-propaganda da marca. O acordo durou dois anos, até a cantora ser flagrada tomando uma lata de Coca-Cola.
9 –
A Pepsi foi a primeira a vender seu refrigerante em garrafas de dois litros e a oferecer ao consumidor uma versão diet da bebida.

Fonte: www.sedentario.org

Veja também

Labirinto

Labirinto

PUBLICIDADE Definição Um Labirinto complicada rede irregular de passagens ou caminhos nos quais é difícil encontrar o …

Necromancia

PUBLICIDADE Definição Necromancia é o ato de se comunicar com os mortos para descobrir o …

Cistoscópio

Cistoscópio

PUBLICIDADE Definição O Cistoscópio é um instrumento tubular de metal oco, equipado com uma luz, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.