Breaking News
Home / Curiosidades / História da Rolex

História da Rolex

PUBLICIDADE

História da Rolex
Hans Wilsdorf

No 22 de março de 1881, o Sr. Hans Wilsdorf, o fundador da Rolex Watch Company, nasceu.

Infelizmente órfãs devido à idade de 12 anos, ele continuou com uma educação completa em um colégio interno líder na Suíça e depois de deixar garantiu o seu primeiro emprego como aprendiz em uma grande empresa de importadores de pérolas. No entanto, foi devido à amizade, atingido enquanto na escola, que veria o Sr. Wilsdorf entrar no mundo dos relógios.

A história do relógio Rolex está inextricavelmente entrelaçada com a história de Hans Wilsdorf, que co-fundou e dirigiu pessoalmente a frente o progresso da empresa, e os desenvolvimentos técnicos que levaram à aceitação do público e expectativa de uma acurada, impermeável, auto-liquidação relógio de pulso.

Muitos outros contribuíram, e havia relógios à prova d’água e de auto-liquidação antes da Rolex Oyster, mas a verdade é que Wilsdorf é uma figura importante na história do relógio de pulso mecânico moderno.

Seu amigo virou-se para ele um dia e disse: “Quando nós terminamos com todo este negócio de escola, é melhor você vir e se juntar a nós. Nós exportamos assiste todo o mundo”

E foi assim que Hans Wilsdorf, em uma idade de 19 anos, começou a trabalhar como um correspondente Inglês e escrivão com a empresa dos Srs. Cuno Korten em La Chaux-de-Fonds, Suíça. Seu amigo comentário anterior tinha havido nenhuma marcha lenta vangloriar, pois esta empresa era um grande exportador de relógios com um volume de negócios de quase Frs1m um ano. Foi nesta posição que o interesse Mr Wilsdorf em relógios foi, sem dúvida, provocou.

Como ele comentou: “… Que proporcionou uma excelente oportunidade de estudar tornando a indústria de relógios de perto e examinar cada tipo de relógio produzido tanto na Suíça e no exterior”

A caminho de Londres

Em 1903 o Sr. Wilsdorf havia se estabeleceu em Londres trabalhando para outra relojoaria firme. Depois de ganhar experiência com isso e seu emprego anterior e crescendo em auto-confiança que ele definir sobre a sede da sua própria empresa. Com a ajuda financeira de seu irmão-de-lei, Alfred Davis, a empresa conhecida como ‘Wilsdorf e Davis’ foi fundada.

A empresa inicialmente não produzir relógios de pulso relógios de pulso, porque não foram pensados masculino pelo público e também as dificuldades técnicas que muitos fabricantes de relógio acreditavam existia na tentativa de fazer este tipo de relógio. Tais problemas como a dificuldade de produzir um movimento pequeno o suficiente para ser alojados em um caso a ser usado no pulso ea provável capa de umidade e poeira entre este caso e movimento arruinando assim foram citados. No entanto, ao contrário de outros fabricantes de relógios de pulso, isso não era para deter o Sr. Wilsdorf.

O primeiro obstáculo foi superado com o conhecimento de Hermann Aegler. Enquanto trabalhava em La Chaux-de-Fonds Mr Wilsdorf tinha vindo para ouvir de este senhor e sua capacidade de produzir movimentos bruscos que seria pequeno e barato o suficiente para ser usado na produção de relógios de pulso. Em 1905, o Sr. Wilsdorf, cheio de convicção das possibilidades de o relógio de pulso, uma encomenda no valor de centenas de milhares de francos franceses para estes movimentos, uma ordem que neste momento foi a maior já reservado.

A segunda dificuldade em produzir este tipo de relógio, um caso impenetrável à umidade e poeira, não estava a ser alcançado por mais vinte anos. Mas, nesse meio tempo, um dos maiores eventos da história Rolex ocorreu.

O que há em um nome?

Embora a empresa foi muito bem sucedida de ser conhecida como Wilsdorf e Davis, Sr. Wilsdorf procurou estabelecer uma marca que identifique a empresa e os produtos que ela fez. Portanto, em 02 de julho de 1908 o agora famoso nome de “Rolex” foi cunhado. Há muitas especulações quanto ao significado preciso deste nome, para que não vou acrescentar, mas o que se sabe é que este nome foi escolhido por razões muito sólidas.

Mr Wilsdorf queria um nome que fosse: “… Curta, mas significativa não pesado no dial (deixando assim espaço suficiente para a inscrição do nome de comerciantes Inglês) e acima de tudo uma palavra fácil de memorizar, com um som agradável e tem sua pronúncia inalterada qualquer língua, europeu fala-se ”

História da Rolex
A imagem mostra o dispositivo patenteado Rolex vácuo, usado para testar a impermeabilidade de um caso de “Oyster”. O relógio é imerso na água e por extração de ar é criado um vácuo. Se houver algum vazamento, no caso, as pequenas bolhas de ar será visto escapar e subindo à superfície.

No entanto, usando o nome comercial fabrica no mostrador de um relógio estava indo contra a prática aceita parte do tempo. Historicamente era o nome de importadores e não a fabrica que foi exibido no mostrador do relógio. Era para ter tempo, dinheiro e uma grande inovação técnica para quebrar essa tradição.

Inicialmente Rolex foram bem sucedidos em ter um relógio em cada 6 carregando seu nome comercial, mas em 1925 isso só tinha aumentado para 3 em 6. Portanto cansativo do progresso lento, o Sr. Wilsdorf deu um passo iluminado.

Ele gastou £ 12,000 por ano, uma quantidade enorme para a época, para divulgar o nome Rolex e aumentar a consciência pública sobre a marca. Essa ação contribuiu para aumentar os relógios fornecidos com o nome comercial de Rolex para 5 em 6. No entanto, não foi até a invenção do caso “Oyster” que Rolex poderia ditar aos importadores que cada relógio fornecidos por eles foi o de levar o nome Rolex .

Por muitos anos o Sr. Wilsdorf e seus assistentes estavam trabalhando para produzir: “… Uma caixa de relógio de tão apertado que os nossos movimentos serão permanentemente garantido contra os danos causados pela poeira, suor, água, calor e frio. Só então a precisão perfeita da Rolex ser protegido.”

O “Oyster”

Finalmente, em 1926, este objetivo foi alcançado com o caso agora patenteada ‘Oyster “, assim conhecido, como era tão impenetrável quanto uma ostra! Embora esta invenção foi inicialmente pensado com ceticismo e levou alguns eventos notáveis para quebrar esse pensamento, agora é um padrão a que quase todos os relógios desportivos são medidos.

A última grande inovação que foi a de criar a base para as Sports assistir que sabemos o dia de hoje ocorreu cinco anos depois, em 1931. Até esta data, os relógios necessários enrolamento pelo utente para dar-lhes a energia necessária para funcionar. O objetivo era acabar com essa dependência e buscar um sistema que não requerem a intervenção do utilizador. A idéia não era nova, mas era Rolex que finalmente aperfeiçoou e patenteou a auto-liquidação mecanismo Perpétua. Ele opera por um peso rotor semicircular que gira em torno de seu eixo e acaba o relógio ao menor movimento do pulso.

Agora, o cenário estava pronto. Rolex foram agora a produzir um relógio pequeno o suficiente para ser usado no pulso, impermeável aos elementos externos e não necessitaram de enrolamento do utente; o Rolex Oyster Perpetual.

Fonte: www.redwatches.com

História da Rolex

Rolex é uma marca suíça de relógios de pulso e acessórios famosos pela sua qualidade e exclusividade, bem como o seu custo (de alguns milhares a mais de cem mil dólares).

Os relógios tornaram-se símbolos de status dos ricos e famosos, bem como o indivíduo carreira de espírito em ascensão. Embora um símbolo de sucesso, Rolex ganhou sua forte reputação por meio de inovações em design e função ao longo de muitas décadas.

A empresa Rolex, SA foi fundada em 1905 pelo Sr. Hans Wilsdorf e seu irmão-de-lei, o Sr. Alfred Davis. Ao contrário da crença popular, Hans Wilsdorf não era nem suíço nem um relojoeiro. Wilsdorf & Davis era o nome original do que mais tarde se tornou o Rolex Watch Company. Eles originalmente importado movimentos suíços de Hermann Aegler para a Inglaterra e os colocou em casos de qualidade feitas por Dennison e outros. Estes primeiros relógios de pulso foram então vendidos para joalheiros, que, em seguida, colocar os seus próprios nomes no mostrador. Os primeiros relógios da empresa de Wilsdorf e Davis são geralmente marcadas “W & D” – no interior apenas o verso da caixa.

Hans Wilsdorf registrou o nome de marca “Rolex”, em La Chaux-de-Fonds, Suíça, durante 1908. A palavra foi feita, mas sua origem é obscura. Uma história, que nunca foi confirmado por Wilsdorf, é que a palavra “Rolex” veio do francês exquise frase horlogerie, ou seja, a indústria relógio requintado.

A empresa Wilsdorf & Davis saiu da Grã-Bretanha em 1912. Wilsdorf queria que seus relógios para ser acessível, mas os impostos e direitos de exportação sobre o caso metais (prata e ouro) estavam dirigindo-se custos. A partir daquele momento até o presente, Rolex foi sediada em Genebra, na Suíça, embora a empresa possui instalações em outras cidades (Bienne, etc) e continentes (América do Norte, Ásia, Austrália, etc).

O nome da empresa Rolex foi oficialmente registrado em 15 novembro de 1915. Pensa-se que esta mudança foi parte de um esforço para popularizar relógios de pulso, que na época ainda eram considerados uma novidade, em grande parte para as mulheres (relógios de bolso eram mais comuns). Wilsdorf foi dito a desejar o nome de sua marca de relógios para ser facilmente pronouncable em qualquer idioma. O nome da empresa foi oficialmente mudado para a Rolex Watch Company durante 1919. Ele foi posteriormente alterado para Montres Rolex, SA e, finalmente, Rolex, SA.

Entre as inovações da empresa é o primeiro relógio de corda automática; a primeira caixa do relógio à prova d’água; o primeiro relógio de pulso com uma data no mostrador; o primeiro relógio para mostrar dois fusos horários ao mesmo tempo; eo mais importante os primeiros relojoeiros para ganhar a certificação cobiçado cronômetro para um relógio de pulso. Até o momento, Rolex ainda detém o recorde para os movimentos cronômetro mais certificadas na categoria de relógios de pulso. Outro fato pouco conhecido é que Rolex participou do desenvolvimento dos movimentos originais relógio de quartzo. Embora Rolex fez muito poucos modelos de quartzo para sua linha Oyster, os engenheiros da empresa foram determinantes para a concepção e implementação da tecnologia durante o início da década de 1970.

O primeiro relógio Rolex de auto-liquidação foi oferecido ao público em 1931, alimentado por um mecanismo interno que usou o movimento do braço do utente. Isso não só fez-liquidação relógio desnecessário, mas eliminou o problema de excesso de enrolamento um relógio e prejudicando seu mecanismo. Rolex também foi a primeira empresa de relógios para criar um relógio verdadeiramente à prova d’água – outro marco de novidade para relógio funcional. Wilsdorf foi tão longe a ponto de ter um relógio Rolex especialmente feito anexado ao lado do batiscafo Trieste, que foi para o fundo da Fossa das Marianas. O relógio sobreviveu e testados como tendo mantido o momento perfeito durante a sua descida e subida.

Rolex também fez uma reputação em relógios adequados para os extremos de mergulho em alto mar, aviação e alpinismo. Modelos desportivas incluem os pés Oyster Perpetual Sea Dweller 2000 em 1971. Este relógio contou com uma válvula de liberação de hélio, co-inventado com relojoeiro suíço Doxa, para dispensar hélio durante a descompressão. Outro é o GMT Master, originalmente desenvolvido a pedido da Pan Am Airways, para auxiliar os pilotos em voos transcontinentais. O Explorer e Explorer II foram desenvolvidos especificamente para exploradores que iria navegar terrenos acidentados – como o mundialmente famoso expedições ao Everest.

No lado mais glamouroso, personagem James Bond de Ian Fleming usava um Rolex Oyster Perpetual na série de romances de espionagem. Nos EON cedo filmes de Bond produção, comandante Bond foi visto a usar um Rolex Submariner.

Entre os relógios Rolex modernos são a Air-King, Datejust, GMT Master / GMT II, Submariner, Sea-Dweller, Daytona Cosmograph, Day-Date, Oyster Perpetual e Yacht-Master. A maioria dos relógios Rolex têm um design caso chamado de Oyster. Projetos vistoso geralmente caem sob a marca irmã chamada Cellini. A terceira linha no império Rolex é o menor caro, mas de alta qualidade, marca Tudor. Os principais tipos de pulseiras de relógios Rolex incluem o Jubileu, Ostra eo Presidente.

Rolex, SA, o nome da empresa atual, não é uma empresa pública. Na verdade, é uma fundação iniciada e originalmente financiado por Hans Wilsdorf e da família Aegler. De acordo com a documentação de fundação, a empresa Rolex, SA não pode ser vendido, nem negociados em qualquer mercado de ações.

Relógios Rolex

Rolex é uma marca de relógios de pulso e de acessórios suíços, celebres pela sua qualidade e exclusividade, bem como pelos seus preços (desde uns milhares até a cem mil euros). Os relógios tornaram-se símbolo do status de rico e famoso.

A empresa Rolex SA foi fundada em 1905 pelo alemão Hans Wilsdorf e o seu cunhado Alfred Davis.

Ao contrário da crença popular, Hans Wilsdorf não era nem suíço nem um relojoeiro. Wilsdorf e Davis era o nome original que mais tarde se tornou Rolex Watch Company. Inicialmente importavam os movimentos de relógios suíços da Hermann Aegler para Inglaterra, colocando-os em caixas de qualidade fabricadas por Dennison e outros. Estes primeiros relógios de pulso eram vendidos a joalheiros, que posteriormente colocavam os seus nomes no dispositivo. Os primeiros relógios da empresa de Wilsdorf e Davis eram geralmente marcados como “W&D” mas só no interior da traseira da caixa.

Hans Wilsdorf registou o nome “Rolex” como marca registrada na La Chaux-de-Fonds, na Suíça em 1908. O nome estava criado mas a sua origem não é clara. Uma história, que nunca foi confimada por Wilsdorf, é que a palavra “Rolex” provém da frase francesa horologerie exquise, que significa sofisticada indústria relojoeira.

A empresa Wilsdorf & Davis mudou-se da Grã-Bretanha em 1912. Wilsdorf queria que os seus relógios fossem acessíveis, mas os impostos e as taxas alfandegárias sobre os metais (prata e ouro) faziam que os custos aumentassem. Desde essa altura até aos dias de hoje, a sede da Rolex é em Genebra, Suíça, apesar da empresa deter instalações noutras cidades (Berna, etc) e continentes (América do Norte, Ásia, Austrália, etc).

O nome da empresa Rolex foi oficialmente registrado a 15 de Novembro de 1915. Pensa-se que esta mudança foi em parte para tornar populares os relógios de pulso, que então eram considerados uma novidade principalmente para as mulheres (os relógios de bolso eram mais comuns).

A Rolex SA é uma fundação originalmente iniciada e financiada por Hans Wilsdorf e pela família Aegler. De acordo com documentação da fundação, a empresa Rolex SA nunca poderá ser vendida nem negociada em bolsa.

Constam entre as inovações da empresa o primeiro relógio automático de corda, a primeira caixa de relógio à prova de água, o primeiro relógio de pulso com data no mostrador, o primeiro relógio a mostrar simultaneamente dois fusos horários, e mais importante os primeiros relojoeiros a ganhar a ambicionada certificação cronômetro para um relógio de pulso.

Até hoje a Rolex detém o recorde para o maior número de movimentos de cronômetro certificado na categoria de relógios de pulso.

Outro fato pouco conhecido é que a Rolex esteve envolvida no desenvolvimento dos originais movimentos de relógios de quartzo.

Apesar da Rolex ter fabricado poucos modelos de quartzo para a sua linha Oyster, os engenheiros da empresa em design foram instrumentais no design e na implementação de tecnologias no início dos anos 70.

O primeiro relógio automático de corda foi posto a venda em 1931, accionado por um mecanismo interno que usava o movimento do braço do portador. Isto não só tornou desnecessário dar corda aos relógios como eliminou o problema de dar corda a mais e danificar o mecanismo.

A Rolex também foi a primeira empresa de relógios que criou um relógio verdadeiramente a prova de água – mais um marco de inovação a relógio funcional.

Wilsdorf foi ao ponto de criar um relógio Rolex especialmente feito para se anexar às paredes do míni-submarino Triestre, que ia até ao fim da Fossa das Marianas (local mais profundo dos oceanos). O relógio sobreviveu e provou manter perfeitamente as horas durante a descida e a ascensão.

Isto foi confirmado por telegrama enviado à Rolex dizendo o seguinte: “É com agrado que confirmo que até a 11.000 metros o seu relógio é tão preciso como à superfície. Com os melhores cumprimentos, Jacques Piccard”.

A Rolex também fez reputação nos relógios adequados aos extremos do mergulho em águas profundas, da aviação e de escalar montanhas.

Inicialmente os modelos desportivos da Rolex incluíam o Submariner, o Oyster Perpetual Sea Dweller 2000 (em 1971). Este relógio incluía uma válvula que libertava hélio, co-inventado com o relojoeiro suíço Doxa, para libertar o gás do hélio que acumulada durante a descompressão. Outro modelo desportivo é o Rolex GMT Master II, originalmente desenvolvido a pedido da companhia aérea Pan Am, para auxiliar os pilotos nos voos transcontinentais. O Explorer e Explorer II foram desenvolvidos especificamente para exploradores que percorriam terrenos muito acidentados, como nas mundialmente conhecidas Expedições ao Evereste.

No lado mais glamoroso, James Bond, a personagem de Ian Fleming, usava um Rolex Oyster Perpetual no romance da série. Nas primeiras produções da EON dos filmes de Bond, Bond usava um Rolex Submariner. No entanto, para os filmes de Bond com Pierce Brosnan, o relógio usado por James Bond é um Omega Seamaster. Isto é em parte devido ao fato de que a Omega promove abertamente sua associação com os produtores dos filmes.

Rolex SA tem três linhas de relógios, Rolex, Tudor e Cellini.

Entre os modelos modernos do relógio Rolex Oyster estão o Air King, Gatejust, Rolex GMT Master II, Explorer, Rolex Submariner, Sea-Dweller, Daytona Cosmograph, Day-Date, Oyster Perpetual e Yacht-Master. O Daytona de aço inoxidável tornou-se num dos relógios mais pretendidos de todos os tempos. A lista de espera dos vendedores pode ir de três a sete anos e há rumores de que coleccionadores pagam até 15.000 € para o privilégio de ser dono deste relógio exclusivo.

As primeiras pulseiras para a linha Rolex Oyster são denominadas Jubilee, Oyster e President.

Rolex mais “chiques” são da linha Cellini.

A terceira marca do império Rolex é a menos cara, mas de alta qualidade, a marca Tudor. Enquanto esta ainda é vendida na Europa e no Extremo Oriente, a linha Tudor deixou de ter continuidade nos Estudos Unidos em 2004.

Fonte: www.interwatches.com/relogiolandia.com

História da Rolex

Hans Wilsdorf – Primeiros Dias

Hans Wilsdorf nasceu em Kulmbach, Bavaria, Franconia (Alemanha) em 22 de 22 de março de 1881, o segundo filho de uma família de três.

A morte prematura de sua mãe foi logo seguida pela de seu pai e em 1893, quando ele tinha 12 anos, seus tios decidiram liquidar o negócio do pai e usar os rendimentos para colocar os filhos em uma boa escola em Coburg. Wilsdorf mostrou um gosto especial para a matemática e línguas, o que o levou a viajar e trabalhar em países estrangeiros. Ele aprendiz em uma empresa de exportadores pérola cuja organização de vendas cobriu todo o mundo, que a experiência que ele sentia era inestimável ao longo de toda sua carreira.

Em 1900, aos 19 anos, Wilsdorf começou a trabalhar na maior empresa exportadora relógio Cuno Korten em La Chaux-de-Fonds, Suíça, como o seu Inglês correspondente linguagem e funcionário com um salário mensal de 80 francos. La Chaux de Fonds, juntamente com Genebra, formaram o centro da indústria relojoeira de alta qualidade na hora. Lá, Wilsdorf foi exposto ao povo e práticas mais influentes na relojoaria, que viria a ser um trunfo importante na fundação eo sucesso da Rolex. Em 1903, Wilsdorf se mudou para Londres para trabalhar para outra empresa de relojoaria. Crescendo em confiança com a experiência que ele ganhou de presente e seu emprego anterior, ele decidiu estabelecer a sua própria empresa.

Fundação de Wilsdorf & Davis

Em 1903, Wilsdorf se mudou para Londres, onde trabalhou para uma empresa de relojoaria. Dois anos depois, em maio de 1905, aos 24 anos, ele pediu dinheiro emprestado de sua irmã e irmão-de-lei Alfred Davis, e fundou a empresa de Wilsdorf & Davis, 83 Hatton Gardens, Londres CE Sua primeira especialidade era um relógio de viajar , chamado de relógio portfólio encaixotado em couro de excelente qualidade. Mas Wilsdorf estava convencido de que o relógio de pulso foi o caminho do futuro. No Vade Mecum ele diz que o que ele pensou que haveria uma melhor comércio de relógios de pulso do que em relógios de bolso, em parte porque eles eram mais propensas a danos, e em parte porque, ao contrário de um relógio de bolso que foi passado de geração em geração, relógios de pulso seria itens de moda que seria agradável ao seu portador, que também gostaria de ter dois ou três para ir com roupas diferentes. Wilsdorf não estava realmente interessado em relógios per-se, ele estava pensando como o diretor de uma marca no mercado.

Em 1902, enquanto em La Chaux de Fonds, Wilsdorf haviam se familiarizar com a empresa de Hermann Aegler em Bienne, que produziu um pequeno movimento da alavanca de escape com uma reputação de manter o tempo preciso e boa disponibilidade de peças de reposição, devido aos métodos modernos de produção precisão pioneira por Aegler, fazendo uso extensivo de máquinas para que as peças eram permutáveis. Em 1905, logo após a fundação de sua firma em Londres, Wilsdorf foi para Bienne para ver Aegler e colocou a maior encomenda de relógios de pulso já vi naquele momento. Wilsdorf diz que os primeiros relógios de pulso produzidos no âmbito desse regime eram homens e senhoras, em casos de prata com tiras de couro e que o seu sucesso imediato após o lançamento outono levou-o a apresentar uma seleção de modelos em casos de ouro. Em 1906, a pulseira de expansão foi lançado por uma empresa de jóias importante, e Wilsdorf imediatamente fez esta disponível como uma opção muito popular em seus relógios de pulso. Não Wilsdorf não dizê-lo no Vade Mecum, mas essas pulseiras em expansão teria sido para relógios de pulso das senhoras. Uma tentativa de introduzir uma pulseira de expansão semelhante com a marca “Army” durante a Grande Guerra, enfatizando os benefícios de uma pulseira de metal sobre o couro em condições molhadas e enlameadas, caiu em terreno pedregoso causa de sua aparência afeminada, apesar da marca. Duvido muito que muitos desses primeiros relógios de pulso foram vendidas a homens, apesar do que Wilsdorf diz.

A ascensão da marca Rolex

Na Grã-Bretanha havia uma tradição que era o nome do varejista que apareceu em relógios. Wilsdorf percebeu que, enquanto os varejistas continuou a colocar seus nomes no mostrador, eles tinham o controle do que eles compraram e venderam, porque eles poderiam colocar seu nome para qualquer relógio que escolheram. Embora tendo o movimento e caso a marca com o nome Rolex Wilsdorf poderia construir uma reputação com o varejista, isso não significaria nada para o cliente que raramente ou nunca olhar para dentro de seu relógio. Wilsdorf estava determinado a produzir os melhores relógios de pulso possível, acreditando que esta era a chave para o sucesso. Ele também percebeu que ele iria obter melhores ordens e mais controle sobre o preço de atacado de seus relógios se ele poderia construir-se a demanda para que os clientes iriam para a loja e pedir, ou melhor ainda insistem em, um relógio Rolex pelo nome.

Além dos vários eventos de publicidade, tais como a obtenção de certificados do mundo primeiros cronômetro para seus relógios de pulso, Wilsdorf começou a empurrar para a frente da marca Rolex. Inicialmente ele aplicou rótulos para a parte de trás dos relógios, mas isso não foi o suficiente. Então, a partir de 1921, ele começou a enviar os relógios com o nome Rolex impressos no mostrador. Neste momento os relógios foram enviados em pequenas caixas, cada uma contendo seis relógios. Para começar com apenas um relógio em cada caixa tinha o nome Rolex no mostrador, e depois dois deles, e, lentamente, ele aumentou o número de relógios Rolex marca vendidos. No entanto, este foi muito lento para Wilsdorf e, em 1925, ele começou uma campanha publicitária intensiva custando £ 12,000 por ano. Em 1925 Rolex registrou o símbolo da coroa como uma marca registrada. Wilsdorf escreve que os varejistas gradualmente aceite que quatro, e, em seguida, de cinco em cada seis relógios foram marca Rolex.

Com o lançamento do impermeável Rolex Oyster, no final de 1926, Wilsdorf foi capaz de insistir que todos devem ter Ostras Rolex no mostrador. Wilsdorf continuou sua campanha publicitária de apoio ao aumento da imagem de marca dos seus relógios, culminando em 24 de novembro de 1927, quando ele assumiu a totalidade da primeira página do Daily Mail, a um custo de £ 1600, com um anúncio de página inteira para ” O relógio de pulso Rolex maravilhosa – O mundo do melhor por todos os testes “e afirmou que” todas as boas Jewellers todo o estoque Império Britânico relógios Rolex “.

Por suas campanhas de branding e publicidade, Wilsdorf efetivamente virou o jogo para os retalhistas: não mais que ele tem que aproximar varejistas e pedir-lhes para estocar os seus relógios, os clientes exigiria Rolex relógios de marca, e os varejistas teriam que vir para ele!

A Rolex Oyster

No final de 1926 Rolex lançou no mercado um novo relógio com uma coroa de rosca à prova d’água e uma caixa estanque. Foi nomeado o “Oyster” Rolex por Hans Wilsdorf, porque, como seu xará ele poderia permanecer sob a água por um tempo ilimitado, sem detrimento.

Fonte: www.vintagewatchstraps.com

História da Rolex

Rolex, A verdadeira hora

História da Rolex
Logo da Rolex

História da Rolex
Hans Wilsdorf

A empresa que daria origem à Rolex foi fundada em 1905 por um cidadão alemão, Hans Wilsdorf.

Inicialmente a empresa teve o nome de Wilsdorf & Davis, pois foi fundada por Wilsdorf e seu cunhado.

Naquele tempo, os relojoeiros suíços produziam predominantemente relógios de bolso, pois as manufaturas ainda tinham dificuldade em produzir movimentos precisos e confiáveis no pequeno tamanho de uma caixa de relógio de pulso.

Wilsdorf era um perfeccionista que melhorou os padrões da fabricação de relógios ao esforçar-se por menores e mais precisos movimentos que transformaram estilo e moda, dos relógios de bolso para menores e mais práticos relógios de pulso.

A Aegler, uma pequena companhia suíça concordou em fornecer a Wilsdorf movimentos pequenos o suficiente para serem usados no pulso.

A produção de Wilsdorf incluía uma variedade de desenhos de caixa: casuais, formais e esportivos.

Em 1910, a Rolex enviou seu primeiro movimento para a Escola de Horologia da Suíça. A ele foi concedida a primeira classificação de cronômetro para um relógio de pulso do mundo.

Wilsdorf reconhecia como as principais necessidades de um relógio:

1) manter a hora precisa, e
2)
ser confiável. Com o prêmio de “Cronômetro”, a exatidão da medida do tempo foi considerada como sob controle, e Wilsdorf começou a trabalhar na melhoria da confiabilidade de seus relógios.

Um dos principais problemas daquele tempo era que poeira e umidade entravam na caixa do relógio e progressivamente danificavam o movimento.

Para resolvê-lo, precisava-se desenvolver uma caixa completamente à prova de água e poeira.

Poeira e água penetravam nos relógios através do fundo da caixa e da coroa. Wilsdorf desenvolveu um sistema de coroa e caixa rosqueadas que revolucionou a indústria do relógio.

História da Rolex
O primeiro Oyster (1926)

O primeiro relógio à prova de água foi inteligentemente anunciado ao redor do mundo. Naquele tempo, o público era particularmente cético se o relógio seria realmente à prova de água. Contudo, após ver um relógio dentro de um aquário em uma vitrine, muitas pessoas eram convencidas.

Esta campanha gerou uma enorme divulgação da marca Rolex.

Desde então, a Rolex tem permanecido na vanguarda da indústria relojoeira.

Hoje, praticamente todos os fabricantes de relógios seguiram a Rolex e oferecem relógios à prova de água.

O Rolex Prince, desenvolvido em 1928, tornou-se um campeão de vendas, com seu mostrador duplo e sua caixa retangular.

Em 1931 a Rolex inventou o “Rotor”, uma placa de metal semicircular que sob a ação da gravidade, movia-se livremente para carregar a corda do relógio.

Com isto, o movimento Rolex “Perpetual” havia nascido.

A fama da Rolex aumentou ainda mais, e marca tornou-se um grande símbolo de status.

Mas o mais conhecido relojoeiro suíço foi sempre considerado como um intruso em Genebra. Talvez porque a empresa não começou na Suíça.

Como foi mencionado, a Rolex foi fundada em Londres, em 1905, por Wilsdorf, então com 24 anos, um alemão que tornou-se cidadão inglês após casar-se com uma inglesa. Era um tempo em que as fronteiras nacionais tendiam a definir as ambições de um homem, mas Wilsdorf pensou grande desde o início.

Em 1908, antes que ninguém tivesse proferido o termo multinacional, Wilsdorf registrou com marca a palavra Rolex, um nome facilmente pronunciável em diferentes idiomas e curto o suficiente para se adequar a um mostrador de relógio. Diz-se que Wilsdorf sonhou com a palavra ao andar em um ônibus em Londres, tendo sido inspirado pelo som de um relógio ao ser dada a corda. Wilsdorf não deixou a Inglaterra até após a Primeira Guerra Mundial, quando um imposto de importação de 33 por cento tornou o recebimento de seus movimentos fabricados na Suíça proibitivamente caros.

A companhia em sua primeira década foi guiada pela obsessão implacável de seu fundador pela precisão. Wilsdorf não estava contente meramente em inventar o primeiro relógio de pulso. Ele queria inventar o primeiro relógio de pulso verdadeiramente preciso, um com o qual você realmente pudesse governar sua vida. A validação veio em 1914, quando o Observatório Kew de Londres certificou um relógio de pulso Rolex com sendo tão preciso quanto um cronômetro marítimo.

Foi a primeira vez que um relógio de pulso recebeu o status de “cronômetro” – uma classificação que, mesmo nos dias de hoje, é obtida por relativamente poucos relógios.

Marcas distintivas

Observadores da indústria dizem que o que distingue a Rolex de outras grandes marcas é sua aparência característica – uma face grande e redonda unida a um largo bracelete – que se torna familiar tanto em uma quadra de basquetebol como em uma recepção de gala.

Identificável a distância, a aparência de um Rolex tem um apelo sem igual, quase universal. Esportistas valorizam a sua robustez; aventureiros, a sua confiabilidade; a nobreza, sua elegância. A evolução de seu desenho poderia ser melhor descrita como quase imperceptível. Houve mudanças ao longo dos anos, mas somente nos detalhes. Tome-se por exemplo o primeiro relógio com calendário, o Datejust. Colocando-se lado a lado um Datejust de 1945 e outro de 2005, ver-se-á a semelhança. Provavelmente não haverá uma única peça interna que seja intercambiável, mas o desenho externo evoluiu em questão de detalhes.

Daytona Paul Newman

Este apelo atemporal sempre se traduz em um excelente investimento. No final dos anos 1990, na casa de leilões Christie”s, de Londres, a excitação causada pela venda de uma coleção privada de 360 Rolex, datados dos anos 1910 a 1990, surpreendeu até os maiores conhecedores. O ponto alto do leilão foi a venda de um ícone – um Cosmograph Daytona Paul Newman em aço inox a corda manual do final dos anos 1960 (assim chamado porque o ator usou um em 1969) em que o martelo bateu em 21.212 dólares, duas vezes o seu valor estimado.

O Paul Newman, com seu mostrador chamativo e grandes índices, não foi um sucesso imediato e foi produzido por um tempo muito limitado. Seu meteórico crescimento de popularidade iniciou em meados dos anos 1980. Os italianos foram os primeiros a iniciá-lo. Era perfeitamente possível no início dos anos 1980 comprar um Daytona a um preço 20 ou 25 por cento abaixo do preço de lista na Inglaterra ou EUA ao mesmo tempo em que os italianos pagavam de 30 a 40 por centos acima do preço de lista. Pode-se dizer que, no mínimo, era um excelente negócio para algumas pessoas empreendedoras.

No momento em que a febre do Daytona varria a Europa e os Estados Unidos no final dos anos 1980, um relançamento já estava a caminho. Introduzido em 1991, o Daytona atualizado replicou o cronôgrafo original – um stopwatch embutido que era perfeito para cronometrar corridas de cavalo ou treinos de beisebol – mas acrescentou uma corda automática. Hoje, o Cosmograph em aço inox com mostrador branco – a combinação mais rara e aquela que Paul Newman usava fora da tela – é um dos relógios mais cobiçados dos EUA. O Daytona atualmente tem no mercado secundário um valor maior que o seu preço de venda.

Assumindo que se consiga um, é um relógio que poderia ser comprado novo e revendido com um lucro de 2.000 dólares. E em aço.

Rolex Oyster

A precisão melhorada não transformou imediatamente o relógio de pulso em um item essencial no guarda-roupa do homem comum. Poeira, calor e umidade tinham a capacidade de provocar estragos nos intrincados movimentos mecânicos, e os primeiros modelos requeriam muita manutenção para serem práticos. O grande avanço da Rolex veio em 1926, quando Wilsdorf desenvolveu uma caixa que era impenetrável e à prova de água. O segredo era uma revolucionária coroa com dupla trava que era rosqueada na caixa como uma escotilha de um submarino para criar um selo hermético. Relembrando sua dificuldade em abrir uma ostra em um jantar, Wilsdorf batizou sua criação de Rolex Oyster.

Para lançar o novo relógio de sua companhia dentro da consciência popular, Wilsdorf saiu-se com um engenhoso golpe publicitário. Após saber que uma jovem britânica chamada Mercedes Gleitze planejava nadar através do Canal da Mancha, ele a presenteou com um Rolex Oyster e despachou um fotógrafo para registrar o seu esforço.

Quando Gleitze emergiu triunfalmente do mar, seu Oyster mantinha a hora perfeitamente e, fiel a seu nome, tinha se mantido à prova da água.

Wilsdorf capitalizou o fato com um anúncio sensacionalista na primeira página no jornal London’s Daily Mail: “O maravilhoso relógio que desafia os elementos: à prova de umidade. À prova de água. À prova de calor. À prova de vibração. À prova de frio. À prova de poeira.”

Era a gênese da famosa campanha de anúncios de testemunhos que continua até hoje.

Se o primeiro Oyster tinha um calcanhar de Aquiles, este era a sua coroa. O relógio era hermético apenas quando a coroa estivesse rosqueada. Para desencorajar as pessoas de brincarem com a coroa, Wilsdorf veio com uma outra inovação que impulsionou a indústria ainda mais à frente.

Em 1931, a Rolex introduziu um rotor “perpétuo” que literalmente dava corda ao relógio a cada movimento do pulso de usuário.

O primeiro relógio automático de sucesso tornou-se a pedra fundamental do império Rolex.

O Oyster Perpetual é o que realmente faz um Rolex ser um Rolex – é à prova de água, com um pequeno motor que você aciona a cada vez que movimenta o braço.

Mais de 70 anos depois, o Oyster Perpetual já foi submetido às piores condições possíveis. Ele sobreviveu às profundezas do oceano com Jacques Piccard e à conquista do Everest com Sir Edmund Hillary. Ele manteve a sua precisão em temperaturas abaixo de zero no Ártico, no escaldante Saara e na ausência da gravidade do espaço. Ele ignorou acidentes de aviões, naufrágios, acidentes de lanchas, quebrou a barreira do som e foi ejetado de um caça a jato a 22.000 pés.

Eis alguns dos relatos mais notórios: o inglês que inadvertidamente derrubou seu Oyster em uma máquina de lavar roupas, lavou-o em um ciclo escaldante, enxaguou, centrifugou e secou; o pára-quedista australiano que derrubou-o a 800 pés da superfície; o californiano cuja esposa acidentalmente assou o seu Oyster em um forno a 500 graus.

Em todos os casos, o Rolex recuperado estava funcionando perfeitamente.

Quando da chegada da Segunda Guerra Mundial, o nome Rolex tinha tanto prestígio na Grã-Bretanha que os pilotos da Real Força Aérea (RAF) rejeitavam relógios inferiores distribuídos pelo governo e usavam seus soldos para quase esgotar o estoque inglês de Oyster Perpetuals.

A gentileza era devidamente recompensada: qualquer prisioneiro de guerra britânico cujo Rolex fosse confiscado precisava apenas escrever para Genebra para receber sua reposição.

Soldados ianques voltavam para casa com um novo souvenir em seus pulsos. E assim o romance dos EUA com a Rolex começou.

História da Rolex
A primeira caixa Oyster (1926)

História da Rolex
O primeiro Oyster Perpetual (1931)

História da Rolex
O primeiro Datejust (1945)

História da Rolex
O primeiro Explorer (1953)

História da Rolex
O primeiro Submariner (1953)

História da Rolex
Primeiro Day-Date (1956)

Novos rumos

Embora tenha vivido em Genebra por 40 anos, Wilsdorf nunca tornou-se um cidadão suíço. Ele morreu como britânico em 1960 e foi lembrado pelos colegas como um homem bem humorado e paternal que amava a vida tanto quanto amava um fino relógio. Dois anos após a sua morte, o quadro de diretores da companhia nomeou André Heiniger, aos 41 anos de idade, como o novo diretor geral da Rolex.

Tendo trabalhado com Wilsdorf por 12 anos, Heiniger compartilhava a visão de seu patrão para a empresa, bem como seu alto nível de energia. Todos estes traços provaram-se inestimáveis quando a indústria relojoeira suíça encontrou-se caindo no esquecimento.

Bem como o vídeo acabou com a estrela do rádio, a explosão do quartzo no final dos anos 1960 e início dos anos 1970 quase varreu o relógio mecânico mais rápido do que dizer “Seiko”. Com a substituição do trabalho intensivo do artesanato pela tecnologia digital de baixo custo, os japoneses deixaram a indústria suíça em estado crítico.

Enquanto a maioria das casas de Genebra embarcava febrilmente na moda do quartzo, a Rolex resolutamente se agarrava às suas armas mecânicas. Quando a poeira se assentou, mais da metade dos manufatureiros de relógios de Genebra havia afundado. Um terço dos sobreviventes, incluindo nomes de prestígio tais como Omega, Longines, Blancpain, Tissot, Rado e Hamilton, foram incorporados por um consórcio de investidores privados para evitar a falência.

Este destino não afligiria a Rolex. Wilsdorf, um viúvo sem herdeiros, criou um fundo privado gerido por um quadro de diretores para assegurar que a empresa nunca seria vendida.

O que fez a Rolex ser tão resistente?

A coisa mais importante que ajudou a salvar a Rolex foi que até então a empresa havia sido gerida por apenas dois diretores: Hans Wilsdorf e André Heiniger.

Eles realmente nunca tiveram que se preocupar com os resultados do trimestre.

Eles podiam pensar no longo prazo: “Onde nós estaremos em cinco ou dez anos?”

Era uma filosofia completamente diferente da de qualquer outra casa relojoeira. Mesmo em tempos de incerteza, a maior política da Rolex foi nunca mudar apenas ao sabor da moda.

Uma prova disto é que o único modelo a quartzo desenvolvido pela Rolex nos anos 1970 nunca excedeu 7 por cento da produção total da empresa. Hoje, ele está em 2 por cento.

Se a Rolex tivesse “aderido” ao quartzo, de maneira alguma ela teria a imagem e o prestígio que tem hoje. E sendo uma empresa privada sem acionistas externos, ela pode permitir-se a permanecer imune a modas muito mais do que seus concorrentes. Isto significa sem caixas enormes, sem numerais malucos, sem formas de vanguarda – nada que parecerá datado no período de uma década.

Em 1992, Patrick Heiniger substituiu seu pai como diretor geral. Ambos os Heiniger compartilham as virtudes do otimismo sem fim e da discrição férrea, de acordo com seus colegas. É uma combinação que intriga seus rivais e observadores da indústria. Montres Rolex S.A. é enormemente reservada. Ela sempre foi uma empresa intrusa na Suíça. Seus principais executivos quase nunca dão entrevistas. Essencialmente, sua filosofia é deixar o produto falar por si mesmo.

Na Rolex, o produto é uma obsessão.

Considere o cuidado tomado na decoração do interior de um Rolex – as peças que o usuário nunca vê.

Na sede da empresa em Genebra, os artesãos da Rolex, vestidos com guarda-pós brancos, sobem em estações de trabalho ergonomicamente projetadas e então executam em silêncio minuciosas operações. Cada componente de todo movimento é esculpido com espirais, linhas ou voltas. Cada ângulo é arredondado e polido até brilhar. Isto não acrescenta nenhum benefício visível para o cliente, mas é um gesto que atesta o refinamento da marca.

O fato de que a Rolex sempre produziu seus próprios movimentos a separa de outras marcas de relógios mecânicos bem conhecidas. Mais de 200 artesãos e técnicos trabalharão em um relógio antes que ele adquira a certificação da Rolex.

Há muito mais em um Rolex do que o cliente médio irá precisar. E neste sentido ela pode ser como a Mercedes-Benz dos relógios de pulso.

E não porque a Rolex gosta de esbanjar dinheiro, mas porque é assim que ela faz as coisas.

Antes de sair de Genebra, cada relógio Rolex deve passar por uma pista de obstáculos de testes de controle de qualidade high-tech. Cada mostrador, aro e coroa será checado e rechecado com relação a riscos, poeira e imperfeições estáticas. A distância microscópica entre os ponteiros de horas e minutos será caprichosamente calibrada para se assegurar que eles permanecerão perfeitamente paralelos. Uma câmara pressurizada irá certificar que cada relógio seja impermeável até uma profundidade de 330 pés (os modelos para mergulho Submariner e o Sea-Dweeller são garantidos até 1000 e 4000 pés, respectivamente).

E cada relógio deverá encarar um teste de precisão contra um relógio atômico. Apenas após passar por dezenas de testes um relógio recebe o selo

Esta atenção ao detalhe limita a produção da Rolex a cerca de 650.000 relógios por ano, baseada em uma estimativa da indústria. Isto pode parecer muito, mas é muito menos que a demanda do mercado. Mas, como André Heiniger uma vez disse, Nós nunca quisemos ser a maior, mas certamente uma das melhores.

Fonte: www.relogioserelogios.com.br

História da Rolex

OYSTER PERPETUAL

Carro-chefe de uma coleção de relógios lendários, o Oyster é o mais conhecido e reconhecido de todos os modelos. Ao longo do tempo, o Oyster se tornou um símbolo supremo de qualidade, oferecendo toda a tecnologia e o know-how que caracterizam os produtos Rolex. Mesmo passando por sutis mudanças no plano estético, os modelos Oyster mantiveram ao longo do tempo sua inconfundível identidade.

História da Rolex

À PROVA DE ÁGUA, POEIRA E FRIO

Um ano após sua criação, em 1927, o Oyster atravessou o Canal da Mancha no pulso de Mercedes Gleitze, jovem nadadora inglesa. Ao final da travessia, que durou mais de dez horas, o relógio alcançou a outra margem em perfeito estado de funcionamento. Para celebrar este importante evento, Hans Wilsdorf publicou uma propaganda na primeira página do Daily Mail, divulgando a excelência do Oyster em matéria de impermeabilidade. A experiência deu origem ao conceito de Embaixadores – homens e mulheres cujas conquistas e audácia estiveram, em algum momento, associadas à superioridade da marca Rolex.

O NASCIMENTO DO RELÓGIO IMPERMEÁVEL

Em 1926, um passo importante foi dado com a criação do primeiro relógio à prova de água e poeira. O modelo, chamado “Oyster”, era equipado com uma caixa hermeticamente fechada que garantia proteção otimizada para o mecanismo.

HANS WILSDORF

A história da Rolex está intimamente associada ao espírito visionário de seu fundador, Hans Wilsdorf. Foi no início do século XX que o universo da relojoaria suíça se abriu para o jovem Hans. Embora, na época, os relógios de bolso fossem a norma, Wilsdorf já vislumbrava as vantagens de usá-los no pulso. Mesmo sabendo que a precisão desses relógios precisava ser melhorada, tinha certeza de que poderiam se tornar não apenas elegantes, como também confiáveis.

Para convencer o público de que seus inovadores relógios eram dignos da mais alta confiança, equipou-os com mecanismos extremamente pequenos e precisos, produzidos por uma manufatura de relógios sediada em Bienne, na Suíça.

EM BUSCA DA PRECISÃO CRONOMÉTRICA

A Rolex concentrou-se inicialmente na qualidade dos mecanismos.

Seu infatigável empenho no sentido de desenvolver um dispositivo que pudesse garantir a precisão cronométrica de seus relógios não tardou a dar frutos: em 1910, o Official Watch Rating Centre, de Bienne, concedeu, pela primeira vez em sua história, o certificado oficial suíço a um relógio de pulso. O relógio em questão era um Rolex.

Quatro anos mais tarde, em 1914, o organismo britânico Kew Observatory atribuiu ao relógio de pulso Rolex um certificado de precisão “classe A”, distinção até então conferida exclusivamente a cronômetros da Marinha.

A partir desta data, os relógios Rolex tornaram-se sinônimos de precisão.

UM LABORATÓRIO VIVO

A Rolex percebeu a formidável oportunidade que o mundo contemporâneo oferecia para testar, aperfeiçoar e divulgar o desempenho técnico do Oyster em diversas áreas: esportes, aviação, automobilismo e expedições constituíam autênticos laboratórios para os inúmeros atributos técnicos dos relógios.

No setor automotivo, uma bela parceria foi estabelecida na década de 1930 entre a Rolex e Sir Malcolm Campbell: no dia 4 de setembro de 1935, ao volante de seu Bluebird, este campeão dos campeões bateu o recorde de velocidade da época, registrando 300 milhas por hora (484 km/h) na autoestrada de Bonneville, Utah.

O MECANISMO AUTOMÁTICO

Um marco importante para a história dos relógios foi dado quando o Oyster adicionou mais uma excepcional função às suas características. Em 1931, a Rolex criou e registrou a patente do primeiro mecanismo automático equipado com rotor Perpetual. Foi este engenhoso sistema que deu origem a todos os relógios automáticos modernos.

MECANISMO OYSTER PERPETUAL

O mecanismo automático consiste em uma massa oscilante em forma de meia-lua que gira livremente em torno de seu eixo central, em direções alternadas, seguindo o movimento natural do pulso. Desta forma, transmite energia de maneira ininterrupta para o relógio. As oscilações da massa geram energia que é armazenada na mola principal. Atualmente, os relógios Rolex oferecem uma autonomia de aproximadamente 50 horas. O sistema de rotor Perpetual dos mecanismos Oyster tem como marca inconfundível duas engrenagens reversíveis vermelhas, que carregam o mecanismo independentemente da direção em que a massa oscilante gira.

CAIXA OYSTER

Muito poucas pessoas no mundo têm acesso ao interior de um Rolex Oyster. Somente os Revendedores autorizados Rolex possuem o know-how e os equipamentos necessários para abrir a caixa. Hermeticamente fechado com um torque de cinco metros newton, o fundo da caixa Oyster cria um ambiente que protege o mecanismo contra choques, pressão, poeira e água.

História da Rolex

SUPERLATIVE CHRONOMETER

Observe atentamente o mostrador de um Rolex Oyster. As quatro palavras “SUPERLATIVE CHRONOMETER OFFICIALLY CERTIFIED” significam que o mecanismo deste relógio foi testado durante 15 dias e 15 noites pelo Contrôle Officiel Suisse des Chronomètres e mereceu o certificado COSC, concedido apenas aos relógios que demonstram extrema precisão nas mais adversas situações e temperaturas. Justamente. É este o padrão de qualidade de todo Rolex Chronometer.

AÇO 904L

Para fabricar a caixa de seus relógios, a Rolex utiliza o aço 904L. Geralmente reservado à indústria química, setor em que a máxima resistência contra a corrosão é indispensável, o aço 904L combina perfeitamente com os outros metais preciosos usados pela Rolex. Constituído de uma superliga, ele é extremamente resistente e fácil de polir.

LADY OYSTER PERPETUAL

História da Rolex
AÇO Mostrador Silver Luneta lisa 176200

História da Rolex
AÇO E OURO BRANCO Mostrador preto Luneta gravada 176234

26 mm Cronômetro certificado COSC Vidro Safira Impermeável até 100 m Mecanismo automático Pulseira Oyster

OYSTER PERPETUAL

História da Rolex
AÇO Mostrador silver Luneta lisa 177200

História da Rolex
AÇO E OURO BRANCO Mostrador Silver Luneta gravada 177234

31 mm Cronômetro certificado COSC Vidro Safira Impermeável até 100 m Mecanismo automático Pulseira Oyster

AIR KING

História da Rolex
AÇO Mostrador azul Luneta lisa 114200

História da Rolex
AÇO Mostrador branco Luneta lisa 114200

História da Rolex
AÇO E OURO BRANCO Mostrador Silver Luneta gravada 114234

OYSTER PERPETUAL DATE

História da Rolex
AÇO Mostrador branco Aro gravado com indicadores de horas em relevo 115210

História da Rolex
AÇO Mostrador azul Luneta lisa 115200

34 mm Cronômetro certificado COSC Vidro Safira Impermeável até 100 m Mecanismo automático Pulseira Oyster

Fundador da marca Rolex

O fundador da marca Rolex foi o alemão Hans Wilsdorf.

Ele, junto com seu cunhado fundarou a Wilsdorf and Davis, em Londres, no ano de 1919. Por problemas tributários eles transferiram a empresa par Suíça, e lá a chamaram de Rolex.

Tal nome foi escolhido pela fácil pronúncia em diversos idiomas, e também porque cabe dentro do mostra de qualquer relógio.

A Rolex foi uma das empresas pioneiras na produção de relógios de pulso. Isto, pois no início século 20 a maioria das empresas produzia somente relógio de bolso, por causa de dificuldade para trabalhar com mecanismos em espaços reduzidos.

Wilsdorf era muito habilidoso conseguiu com destreza produzir os relógios de pulso.

No ano de 1910 os relógios de Wildorf conseguiram um fato inédito: recebeu da Escola de Relojoaria da Suíça a categoria de cronômetro para seus relógios, por causa da precisão dos mesmos em marcar o tempo.

Naquela época todos os relógios funcionavam a base de “cordas” dadas pelo usuário.

A Rolex inventou um sistema em que a movimentação natural do relógio no pulso era suficiente para prover energia para o funcionamento do relógio. Nasceu aí a série Rolex Oyster Perpetual.

A empresa tirou muito proveito da publicidade para promover a qualidade dos produtos de sua marca.

Primeiro foi registrado o intento de uma nadadora que tentou com insucesso atravessar o Canal da Mancha a nado. A nadadora não conseguiu atravessar o canal, porém o seu Rolex continuou funcionando do começo ao fim do intento da moça.

A Rolex esteve no mergulho submarino mais profundo, na escalada da montanha mais alta, no primeiro vôo super sônico, nos astronautas das naves espaciais – e sempre funcionando perfeitamente. Wilsdorf mostrou patriotismo (e os Rolex mostraram qualidade) ao fornecer gratuitamente relógios para os oficiais britânicos que serviram na Segunda Guerra; os oficiais americanos encarregaram-se de divulgar a qualidade dos Rolex nos Estados Unidos.

Até hoje cada Rolex passa por centenas de testes antes de ir ao mercado. Tudo é testado, desde a perfeição da funcionalidade, quanto a perfeição do design.

Para garantir a qualidade, apenas 650.000 Rolex são produzidos por ano. Todos os relógios são avidamente disputados por uma clientela que reconhece que a qualidade superior, demonstrada ao longo do tempo (semelhante ao que ocorre com outras grandes marcas de luxo como Louis Vuitton e Ferrari), justifica o preço cobrado.

Fonte: www.rolex.com/www.blogodorium.net

Veja também

Anacronismo

Anacronismo

PUBLICIDADE Definição Anacronismo é um erro na cronologia, especialmente: um extravio cronológico de pessoas, eventos, …

Labirinto

Labirinto

PUBLICIDADE Definição Um Labirinto complicada rede irregular de passagens ou caminhos nos quais é difícil encontrar o …

Necromancia

PUBLICIDADE Definição Necromancia é o ato de se comunicar com os mortos para descobrir o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.