Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  prefixo, sufixos e radicais página 3  Voltar

Prefixo, Sufixos e Radicais



 

Morfologia

É a parte da gramática que estuda a estrutura, formação, flexão e classificação das palavras.

Estrutura das palavras Formação das palavras Lista de prefixos, sufixos e radicais gregos e latinos Classes de Palavras

Estrutura das Palavras

As palavras são constituídas de morfemas.

São eles:

Radical Afixos Infixos Vogal Temática Tema Desinências

Radical

É o elemento comum de palavras cognatas também chamadas de palavras da mesma família. É responsável pelo significado básico da palavra.

Ex.: terra, terreno, terreiro, terrinha, enterrar, terrestre...

Atenção:

Às vezes, ele sofre pequenas alterações. Ex.: dormir, durmo; querer, quis As palavras que possuem mais de um radical são chamadas de compostas.

Exemplo

passatempo

Afixos

São partículas que se anexam ao radical para formar outras palavras.

Existem dois tipos de afixos:

Prefixos

Colocados antes do radical.

Exemplos

Sufixos

Colocados depois do radical.

Exemplos

Infixos

São vogais ou consoantes de ligação que entram na formação das palavras para facilitar a pronúncia. Existem em algumas palavras por necessidade fonética.Os infixos não são significativos, não sendo considerados morfemas.

Exemplos

Vogal Temática

Vogal Temática (VT) se junta ao radical para receber outros elementos. Fica entre dois morfemas. Existe vogal temática em verbos e nomes.

Exemplos

Nos verbos, a VT indica a conjugação a que pertencem ( 1ª , 2ª ou 3ª ).

Exemplo

Há formas verbais e nomes sem VT. Ex.: rapaz, mato(verbo)

Dicas

A VT não marca nenhuma flexão, portanto é diferente de desinência.

Tema

Tema = radical + vogal temática

Exemplos

Desinências

São morfemas colocados no final das palavras para indicar flexões verbais ou nominais.

Podem ser:

Nominais

Indicam gênero e número de nomes ( substantivos, adjetivos, pronomes, numerais ).

Exemplos

Verbais

Indicam número, pessoa, tempo e modo dos verbos. Existem dois tipos de desinências verbais: desinências modo-temporal (DMT) e desinências número-pessoal (DNP). Ex.: Nós corremos, se eles corressem (DNP); se nós corrêssemos, tu correras (DMT)

Atenção

A divisão verbal em morfemas será melhor explicada em: classes de palavras/ verbos.

Algumas formas verbais não têm desinências como: trouxe, bebe...

Verbo-nominais

Indicam as formas nominais dos verbos (infinitivo, gerúndio e particípio).

Exemplos

Quadro das principais desinências

DESINÊNCIAS 

NOMINAIS

Gênero masculino (-o)  feminino (-a)
Número  singular (não há) plural (-s) 

VERBAIS 

de tempo e modo  -va,-ve: imperfeito do indicativo, 1ª conjugação 

-ia, -ie: imperfeito do indicativo, 2ª e 3ª conjugações 

-ra, -re: mais-que-perfeito do indicativo (átono) 

-sse: imperfeito do subjuntivo 

-ra, -re: futuro do presente do indicativo (tônico) 

-ria, -rie: futuro do pretérito do indicativo 

-r: futuro do subjuntivo 

-e: presente do subjuntivo, 1º conjugação 

-a: presente do subjuntivo, 2º e 3º conjugações 

de pessoa e número  -o: 1ª pessoa do singular, presente do indicativo 

-s: 2ª pessoa do singular 

-mos: 1ª pessoa do plural 

-is-, -des: 2ª pessoa do plural 

-m: 3ª pessoa do plural 

  VERBO-NOMINAIS

-r: infinitivo  -ndo: gerúndio  -do: particípio regular

Processos de Formação de Palavras

Maneira como os morfemas se organizam para formar as palavras.

(BANDEIRA, Manuel. Estrela da vida inteira. Rio de Janeiro: José Olympio, 1970)

Os principais processos de formação são:

Derivação

Processo de formar palavras no qual a nova palavra é derivada de outra chamada de primitiva.

Os processos de derivação são:

Derivação Prefixal

A derivação prefixal é um processo de formar palavras no qual um prefixo ou mais são acrescentados à palavra primitiva.

Exemplos

Derivação Sufixal

A derivação sufixal é um processo de formar palavras no qual um sufixo ou mais são acrescentados à palavra primitiva.

Exemplos

Derivação Prefixal e Sufixal

A derivação prefixal e sufixal existe quando um prefixo e um sufixo são acrescentados à palavra primitiva de forma independente, ou seja, sem a presença de um dos afixos a palavra continua tendo significado.

Exemplo

Derivação Parassintética

A derivação parassintética ocorre quando um prefixo e um sufixo são acrescentados à palavra primitiva de forma dependente, ou seja, os dois afixos não podem se separar, devem ser usados ao mesmo tempo, pois sem um deles a palavra não se reveste de nenhum significado.

Exemplo

Derivação Regressiva

A derivação regressiva existe quando morfemas da palavra primitiva desaparecem.

Exemplos

Derivação Imprópria

A derivação imprópria, mudança de classe ou conversão ocorre quando palavra comumente usada como pertencente a uma classe é usada como fazendo parte de outra.

Exemplos

Composição

Processo de formação de palavras através do qual novas palavras são formadas pela junção de duas ou mais palavras já existentes.

Existem duas formas de composição:

  1. Justaposição
  2. Aglutinação

A justaposição ocorre quando duas ou mais palavras se unem sem que ocorra alteração de suas formas ou acentuação primitivas.

Exemplos

A composição por aglutinação ocorre quando duas ou mais palavras se unem para formar uma nova palavra ocorrendo alteração na forma ou na acentuação.

Exemplos

Hibridismo

Consiste na formação de palavras pela junção de radicais de línguas diferentes.

Exemplos

Prefixos gregos e latinos

Radicais gregos e latinos Sufixos

Radicais Gregos e Latinos

Prefixos Latinos Sentido Exemplos
AB-, ABS- Afastamento; separação abuso, abster-se, abdicar
AD-, A- Aproximação; tendência; direção adjacente, adjunto, admirar, agregar
AMBI- Duplicidade Ambivalência, ambidestro
ANTE- posição anterior Antebraço, anteontem, antepor
BENE-, BEN-, BEM- Bem; muito bom Benevolência, benfeitor, bem-vindo, bem-estar
BIS-, BI duas vezes bisavô, biconvexo, bienal, bípede, biscoito
CIRCUM-, CIRCUN- ao redor; movimento em torno Circunferência, circum-adjacente 
CONTRA- Oposição; ação contrária contra-ataque, contradizer
COM-, CON-, CO- Companhia; combinação Compartilhar, consoante, contemporâneo, co-autor
DE-, DES-, DIS- movimento para baixo; afastamento; ação contrária; negação decair, desacordo, desfazer, discordar, dissociar, decrescer
EX-, ES-, E- movimento para fora; mudança de estado; separação exonerar, exportar, exumar, espreguiçar, emigrar, emitir, escorrer, estender
EXTRA- posição exterior; superioridade extra-oficial, extraordinário, extraviar
IN-, IM-, I-, EN-, EM-, INTRA-, INTRO- posição interna; passagem para um estado; movimento para dentro; tendência; direção para um ponto incisão, inalar, injetar, impor, imigrar, enlatar, enterrar, embalsamar, intravenoso, intrometer, intramuscular
IN-, IM-, I- negação; falta intocável, impermeável, ilegal
INTER-, ENTRE- posição intermediária; reciprocidade Intercâmbio, internacional, entrelaçar, entreabrir
JUSTA- Proximidade Justapor, justalinear
POS- posição posterior; ulterioridade pós-escrito, pospor, postônico
PRE- anterioridade; superioridade; intensidade prefixo, previsão, pré-história, prefácio
PRO- posição em frente; movimento para frente; em favor de Proclamar, progresso, pronome, prosseguir
RE- repetição; intensidade; reciprocidade realçar, rebolar, refrescar, reverter, refluir
RETRO- para trás Retroativo, retroceder, retrospectivo
SEMI- Metade semicírculo, semiconsoante, semi-analfabeto
SUB-, SOB-, SO- posição abaixo de; inferioridade; insuficiência subconjunto, subcutâneo, subsolo, sobpor, soterrar
SUPER-, SOBRE-, SUPRA posição superior; excesso Superpopulação, sobreloja, supra-sumo, sobrecarga, superfície
TRANS-, TRAS-, TRA-, TRES- através de; posição além de; mudança Transbordar, transcrever, tradição, traduzir, traspassar, tresloucado, tresmalhar
ULTRA- além de; excesso Ultrapassar, ultra-sensível
VICE-, VIS- posição abaixo de; substituição vice-reitor, visconde, vice-cônsul

voltar 123avançar

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal