Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  letra maiúscula  Voltar

Letra Maiúscula



Emprega-se letra inicial maiúscula

1.º - No começo do período, verso ou citação direta: Disse o PADRE ANTONIO VIEIRA: “Estar com CRISTO em qualquer lugar, ainda que seja no inferno, é estar no Paraíso.” “Auriverde pendão de minha terra, Que a brisa do Brasil beija e balança, Estandarte que a luz do sol encerra E as promessas divinas da Esperança...” (CASTRO ALVES)

OBSERVAÇÃO – Alguns poetas usam, à espanhola, a minúscula no princípio de cada verso quando a pontuação o permite, como se vê em CASTILHO: “Aqui, sim, no meu cantinho, vendo rir-me o candeeiro, gozo o bem de estar sòzinho e esquecer o mundo inteiro.”

2.º - Nos substantivos próprios de qualquer espécie – antropônimos, topônimos, patronímicos, cognomes, alcunhas, tribos e castas, designações de comunidades religiosas e políticas, nomes sagrados e relativos a religiões, entidades mitológicas e astronômicas, etc.: José, Maria, Macedo, Freitas, Brasil, América, Guanabara, Tietê, Atlântico, Antoninos, Afrosinhos, Conquistador, Magnânimo, Coração de Leão, Sem Pavor, Deus, Jeová, Alá, Assunção, Ressurreição, Júpiter, Baco, Cérbero, Via-Láctea, Canopo, Vênus, etc.

OBSERVAÇÃO 1.ª – As formas onomásticas que entram na composição de palavras do vocabulário comum escrevem-se com inicial minúscula quando constituem, com os elementos que se ligam por hífen, uma unidade semântica; quando não constituem unidade semântica, devem ser escritas sem hífen e com inicial maiúscula: água-de-colônia, joão-de-barro, maria-rosa (palmeira), etc.; Além, Andes, aquém Atlântico, etc.

OBSERVAÇÃO 2.ª – Os nomes de povos escrevem-se com inicial minúscula, não só quando designam habitantes ou naturais de um estado, província, cidade, vila ou distrito, mas ainda quando representam coletivamente uma nação: amazonenses, baianos, estremenhos, fluminenses, guarapuavanos, jequienses, paulistas, pontalenses, romenos, russos, suíços, uruguaios, venezuelanos, etc.

3.º - Nos nomes próprios de eras históricas e épocas notáveis: Hégira, Idade Média, Quinhentos (século XVI); Seiscentos (o século XVII), etc.

OBSERVAÇÃO – Os nomes dos meses devem escrever-se com inicial minúscula: janeiro, fevereiro, março, abril, maio, junho, julho, agôsto, setembro, outubro, novembro e dezembro.

4.º - Nos nomes de vias e lugares públicos: Avenida Rio Branco, Beco do Carmo, Largo da Carioca, Praia do Flamengo, Praça da Bandeira, Rua Larga, Rua do Ouvidor, Terreiro de São Francisco, Travessa do Comércio, etc.

5.º - Nos nomes que designam altos conceitos religiosos, políticos ou nacionalistas: Igreja (Católica, Apostólica, Romana), Nação, Estado, Pátria, Raça, etc.

OBSERVAÇÃO – Êsses nomes se escrevem com inicial minúscula quando são empregados em sentido geral ou indeterminado.

6.º - Nos nomes que designam artes, ciências ou disciplinas, bem como nos que sintetizam, em sentido elevado, as manifestações do engenho do saber: Agricultura, Arquitetura, Educação Física, Filologia Portuguêsa, Direito, Medicina, Engenharia, História do Brasil, Geografia, Matemática, Pintura, Arte, Ciência, Cultura, etc.

OBSERVAÇÃO: Os nomes idioma, idioma pátrio, língua, língua portuguêsa, vernáculo e outros análogos escrevem-se com inicial maiúscula quando empregados com especial relêvo.

7.º - Nos nomes que designam altos cargos, dignidades ou postos: Papa, Cardeal, Arcebispo, Bispo, Patriarca, Vigário, Vigário- Geral, Presidente da República, Ministro da Educação, Governador do Estado, Embaixador, Almirantado, Secretário de Estado, etc.

8.º - Os nomes de repartições, corporações ou agremiações, edifícios, e estabelecimentos públicos ou particulares: Diretoria-Geral do Ensino, Inspetoria de Ensino Superior, Ministério das Relações Exteriores, Academia Paranaense de Letras, Círculo de Estudos “Bandeirantes”, Presidência da República, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Tesouro do Estado, Departamento Administrativo do Serviço Público, Banco do Brasil, Imprensa Nacional, Teatro de São José, Tipografia Rolandiana, etc.

9.º - Nos títulos de livros, jornais, revistas, produções artísticas, literárias e científicas: Imitação de Cristo, Horas Marianas, Correio da Manhã, Revista Filológica, Transfiguração (de RAFAEL), Norma (de BELLINI), O Guarani (de CARLOS GOMES), O Espírito das Leis (de MONTESQUIEU), etc.

OBSERVAÇÃO – Não se escrevem com maiúscula inicial as partículas monossilábicas que se acham no interior de vocábulos compostos ou de locuções ou expressões que têm iniciais maiúsculas: Queda do Império, O Crepúsculo dos Deuses, Histórias sem Data, A Mão e a Luva, Festas e Tradições Populares do Brasil, etc.

10.º - Nos nomes de fatos históricos importantes, de atos solenes e de grandes empreendimentos públicos: Centenário da Independência do Brasil, Descobrimento da América, Questão Religiosa, Reforma Ortográfica, Acôrdo Luso-Brasileiro, Exposição Nacional, Festa das Mães, Dia do Município, Glorificação da Língua Portuguesa, etc.

OBSERVAÇÃO – Os nomes das festas pagãs ou populares escrevem-se com inicial minúscula: carnaval, entrudo, saturnais, etc.

11.º - Nos nomes de escolas de qualquer espécie ou grau de ensino: Faculdade de Filosofia, Escola Superior de Comércio, Ginásio do Estado, Colégio de Pedro II, Instituto de Educação, Grupo Escolar de Machado de Assis, etc.

12.º - Nos nomes comuns, quando personificados ou individuados, e de sêres morais ou fictícios: A Capital da República, A Transbrasiliana, moro na Capital, o Natal de Jesus, o Poeta Camões, a ciência da Antiguidade, os habitantes da Península, a Bondade, a Virtude, o Amor, aIra, o Mêdo, o Lôbo, o Cordeiro, a Cigarra, a Formiga, etc.

OBSERVAÇÃO – Incluem-se nesta norma os nomes que designam atos das autoridades da República quando empregados em correspondência ou documentos oficiais. A Lei de 13 de maio, o Decreto-Lei n.o 292, o Decreto n.o 20.108, a Portaria de 15 de junho, o Regulamento n.o 737, o Acórdão de 3 de agosto, etc.

13.º – Nos nomes dos pontos cardeais, quando designam regiões: Os povos do Oriente; o falar do Norte é diferente do falar doSul; a guerra do Ocidente, etc.

OBSERVAÇÃO – Os nomes dos pontos cardeais escrevem-se com inicial minúscula quando designam direções ou limites geográficos. Percorri o país de norte a sul e de leste a oeste.

14.º – Nos nomes, adjetivos, pronomes e expressões de tratamento ou reverência: D. (Dom ou Dona), Sr. (Senhor), Sr.a (Senhora), DD. ou Dig.mo (Digníssimo), MM. ou M.mo (Meritíssimo), Rev.mo (Reverendíssimo), V. Rev.a (Vossa Reverência), S. E. (Sua Eminência), V. M. (Vossa Majestade), V. A. (Vossa Alteza), V. S.a (Vossa Senhoria), V. Ex.a (Vossa Excelência), V. Ex. Rev.ma (Vossa Excelência Reverendíssima), V. Exa.as (Vossas Excelências), etc.

OBSERVAÇÃO – As formas que se acham ligadas a essas expressões de tratamento devem ser também escritas com iniciais maiúsculas: D. Abade, Ex.ma Sr.a Diretora, Sr. Almirante, Sr. Capitão-de-Mar-e-Guerra, MM. Juiz de Direito, Ex.mo e Rev.mo Sr. Arcebispo Primaz, Magnífico Reitor, Excelentísismo Senhor Presidente da República, Eminentíssimo Senhor Cardeal, Sua Majestade Imperial, Sua Alteza Real, etc. 15.o – Nas palavras que, no estilo epistolar, se dirigem a um amigo, a um colega, a uma pessoa respeitável, as quais, por deferência, consideração ou respeito, se queira realçar por esta maneira: meu bom Amigo, caro Colega, meu prezado Mestre, estimado Professor, meu querido Pai, minha adorável Mãe, meu bom Padre, minha distinta Diretora, caro Dr., prezado Capitão, etc.

Fonte: www.academia.org.br

Letra Maiúscula

A letra maiúscula é um recurso gráfico utilizado para dois propósitos: assinalar o início do período (em oposição ao ponto final, que o encerra) e dar destaque a uma palavra, seja ela um substantivo próprio ou não. Uma vez alfabetizados, não temos dificuldade em utilizar a maiúscula para o primeiro propósito, mas temos dúvidas freqüentes sobre quando dar ou não destaque à palavra.

O Formulário Ortográfico de 1943, que rege a matéria, não foi suficiente explícito quanto ao estabelecimento de normas.

Além do mais, dá margem à flexibilidade, quando permite o uso de inicial maiúscula por "especial relevo", por "deferência, consideração, respeito", quando "se queira realçar", ou na designação de "alto conceito", "altos cargos, dignidades ou postos." Assim, sempre se poderia justificar o uso de maiúsculas pela "ênfase" ou "destaque".

O que se observa hoje em dia são as seguintes tendências:

1. As grandes companhias jornalísticas criam, para vários casos, normas próprias e acabam criando uma tendência.

2. O emprego de maiúsculas em excesso, os negritos, os sublinhados ou os destaques estão caindo de moda, já que "poluem" o texto.

3. A tendência é, pois, a seguinte:

Nunca se pode esquecer, no entanto, da regra taxativa que preceitua o emprego obrigatório de letra inicial maiúscula nos substantivos próprios de qualquer natureza.

Quando devo usar maiúscula, obrigatoriamente?

1. No início de período ou citação

Exemplos:

Observação:

Se, depois dos dois pontos, vier um simples desdobramento da frase ou uma enumeração (e não uma citação direta), a palavra começará com minúscula.

Exemplo:

O contexto do ensino superior brasileiro apresenta, entre outras, as seguintes grandes tendências: expansão acelerada e interiorização de ensino superior, consolidação da pós-graduação e melhoria da qualificação do corpo docente.

2. Nas datas oficiais e nomes de fatos ou épocas históricas, de festas religiosas, de atos solenes e de grandes empreendimentos públicos ou institucionais

Exemplos:

Sete de Setembro, Quinze de Novembro, Ano Novo, Idade Média, Era Cristã, Antigüidade, Sexta-Feira Santa, Dia das Mães, Dia do Professor, Natal, Confraternização Universal, Corpus Christi, Finados.

Observação:

empregue letra minúscula em casos como os seguintes: era espacial, era nuclear, era pré-industrial, etc.

3. Nos títulos de livros, teses, dissertações, monografias, jornais, revistas, artigos, filmes, peças, músicas, telas, etc.

Observação:

Escrevem-se com inicial minúscula os artigos, as preposições, as conjunções e os advérbios desses títulos.

Exemplos:

O Catecismo ao Alcance de Todos, Pilares da PUCRS, O Racional e o Mitológico em Wittgenstein, Os Sentidos da Justiça em Aristóteles, Introdução a Estudos de Fonologia do Português Brasileiro.

4. Nos nomes dos pontos cardeais e dos colaterais quando indicam as grandes regiões do Brasil e do mundo

Exemplos:

Sul, Nordeste, Leste Europeu, Oriente Médio,etc.

Observação:

Quando designam direções ou quando se empregam como adjetivo, escrevem-se com inicial minúscula: o nordeste do Rio Grande do Sul; percorreu o Brasil de norte a sul, de leste a oeste; o sudoeste de Santa Catarina; vento norte; litoral sul; zona leste, etc.

5. Nos nomes de disciplinas de um currículo ou de um exame

Exemplos:

Introdução à Bíblia, Teologia Moral V, Língua Portuguesa I, Filosofia II, História da Psicologia, Matemática B, Cirurgia IV, Mecânica Geral,etc.

6. Nos ramos do conhecimento humano, quando tomados em sua dimensão mais ampla

Exemplos:

A Ética, a Lingüística, a Filosofia, a Medicina, a Aeronaútica, etc.

7. Nos nomes dos corpos celestes

Exemplos:

Terra, Sol, Lua, Via-Láctea, Saturno, etc.

8. Nos nomes de leis, decretos, atos ou diplomas oficiais

Exemplos:

Decreto Federal nº 25. 794; Portaria nº 1054, de 17-9-1998; Lei dos Direitos Autorais nº 9.609; Parecer nº 03/00; Sessão nº 01/00; Resolução 3/87 CFE, etc.

9. Em todos os elementos de um nome próprio composto, unidos por hífen

Exemplos:

Pró-Reitoria de Ensino e Graduação, Pós-Graduação em Finanças, etc.

10. Nos nomes de eventos (cursos, palestras, conferências, simpósios, feiras, festas, exposições, etc.).

Exemplos:

Simpósio Internacional de Epilepsia; Jornada Paulista de Radiologia; II Congresso Gaúcho de Educação Médica; Técnicas de Ventilação em Neonatologia, etc.

11. Nos nomes de diversos setores de uma administração ou instituição.

Exemplos:

Reitoria, Pró-Reitoria de Administração, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Pró-Reitoria de Extensão Universitária, Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários, Gabinete da Reitoria, Assessoria Jurídica, Assessoria de Comunicação Social, Gerência de Web, Conselho Departamental, Departamento de Jornalismo, Centro de Pastoral Universitária, etc.

Observação:

Na designação das profissões e dos ocupantes de cargo (presidente, vice, ministro, senador, deputado, secretário, prefeito, vereador, papa, arcebispo, cardeal, princesa, rei, rainha, diretor, coordenador, advogado, professor, engenheiro, reitor, pró-reitor, etc) empregue-se letra minúscula, apesar de a norma oficial determinar maiúscula para os "altos cargos, dignidades ou postos". Exemplos: reitor, vice-reitor, pró-reitor, chefe de gabinete, assessor, diretor, vice-diretor, coordenador, professor, etc.

12. Nos nomes comuns, quando personificados ou individualizados

Exemplos:

O Estado (Rio Grande do Sul), o País, a Nação (o Brasil), etc.

13. Nos pronomes de tratamento e nas suas abreviaturas.

Exemplos:

Vossa Excelência, Vossa Senhoria, Senhor, Senhora, Dom, Dona, V. Exa., V. Sa., etc.

14. Nos acidentes geográficos e sua denominação.

Exemplos:

Rio das Antas, Rio Taquari, Serra do Mar, Golfo Pérsico, Cabo da Boa Esperança, Lagoa dos Quadros, Oceano Atlântico.

Observação:

Segundo a norma oficial, escrevem-se com minúsculas: rio Taquari, monte Everest, etc. Acontece, no entanto, que tal procedimento poderá trazer confusão quando o acidente geográfico faz parte integrante, indissociável do nome próprio: Mar Morto, Mar Vermelho, Trópico de Câncer, Hemisfério Sul, etc. Se a opção for sempre pela maiúscula, a grafia, neste caso, ficará mais fácil.

15. Nos nomes de logradouros públicos (avenida, ruas, travessas, praças, pontes, viadutos, etc.).

Exemplos:

Avenida Farrapos, Rua Vicente da Fontoura, Travessa Fonte da Saúde, Parque Farroupilha, Praça São Sebastião, Praça Dom Feliciano, etc.

Saiba Mais

Que letra empregar no início de itens de um texto, depois de dois-pontos?

Há, na verdade, três opções:

1. Iniciar cada item com letra minúscula e terminar com ponto-e-vírgula, com exceção do último item, que acaba com ponto final.

"Art. 4 - Constituída pela comunidade de professores, funcionários e alunos, a Universidade tem por finalidades:

I. manter e desenvolver a educação, o ensino, a pesquisa e a extensão em padrões de elevada qualidades; II. formar profissionais competentes nas diferentes áreas do conhecimento, cônscios da responsabilidade e do compromisso social como cidadãos; III. promover o desenvolvimento científico-tecnológico, econômico, social, artístico, cultural da pessoa humana, tendo como referencial os valores cristãos; IV. estender à comunidade as atividades universitárias, com vistas à elevação do nível sócio-econômico-cultural."

2. Iniciar cada item com maiúscula ou minúscula e terminar sempre com ponto final

Exemplo:

"Algumas dicas podem ser úteis para o tratamento de paciente violento:

2.1. Não brigue com o paciente, respondendo com raiva ou, por outro lado, sendo condescendente. Demonstre firmeza sem ser rude.

2. 2. Não toque o paciente ou o assunte, nem o aborde subidamente sem aviso (...)".

FRITSCHER, Carlos Cezar et al. Manual de urgências médicas.Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002, p. 521.

3. Iniciar cada item com minúscula ou maiúscula e terminar sem nenhuma pontuação.

Exemplo:

"As manifestações clínicas usualmente encontradas na insuficiência respiratória aguda (IRA) são: - Dispnéia - Dificuldade em articular frases ou palavras - Cianose periférica ou central - Confusão mental (...)"

FRITSCHER, Carlos Cezar et al. Manual de urgências médicas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002, p. 468.

Fonte: www.pucrs.br

Letra Maiúscula

Emprego das Iniciais Maiúsculas

Emprega-se a letra inicial maiúscula nos seguintes casos:

a) nos substantivos próprios

Nomes de pessoas, topônimos, denominações religiosas e políticas, nomes sagrados e ligados a religiões, entidades mitológicas e astronômicas, altos conceitos nacionalistas

Exemplos

Eduardo, Clara; Ricardo, Coração de Leão; Catarina, a Grande; Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco; oceano Atlântico, lago Paraná; Igreja Católica Apostólica Romana, Igreja Ortodoxa Russa; Partido dos Trabalhadores, União Democrática Nacional; Deus, Cristo, Buda, Alá; Apolo, Zeus, Afrodite; Terra, Via Láctea; Nação, Estado, Pátria, etc.

b) no início de períodos, versos ou citação direta

Exemplos

"A AFINIDADE não é o mais brilhante, mas o mais sutil, delicado e penetrante dos sentimentos. O mais independente. Não importa o tempo, a ausência, os adiamentos, as distâncias, as impossibilidades. Quando há AFINIDADE, qualquer reencontro retoma a relação, o diálogo, a conversa, o afeto, no exato ponto em que foi interrompido." (Artur da Távola)

"Amor é um fogo que arde sem se ver; É ferida que dói e não se sente; É um contentamento descontente; É dor que desatina sem doer;" (Camões)

"Auriverde pendão de minha terra que a brisa do Brasil beija e balan‡a, Estandarte que … luz do sol encerra As promessas divinas da Esperança..." (Castro Alves)

Disse Artur da Távola: "A educação não é finalidade específica da televisão. A educação cabe à escola. A televisão é um eletrodoméstico do século XX, que entre outras finalidades e vocação pode ter - em parte - a educativa".

Disse o Padre Antônio Vieira: "Estar com Cristo em qualquer lugar, ainda que seja no Inferno, é estar no Paraíso".

Observação:

No começo de versos que não iniciam período, pode se usar normalmente a letra minúscula, como se observa em Cecília Meireles:

"Vive como em sonho, antes de nascido, quando a vida e a morte estavam consigo."

c) nos nomes de períodos históricos, festas religiosas ou datas e fatos políticos importantes

Exemplos

Idade Média, Renascimento, Natal, Páscoa, Ressurreição de Cristo, Dia do Trabalho, Dia das Mães, Independência do Brasil, Proclamação da República, etc.

Observação

Os nomes dos meses devem ser escritos com inicial minúscula: janeiro, fevereiro, mar‡o, abril, maio, junho, julho, agosto, setembro, outubro, novembro, dezembro.

d) nos nomes de logradouros públicos

Avenidas, ruas, travessas, praças, largos, viadutos, pontes, etc

Exemplos

Avenida Paulista, Rua do Ouvidor, Travessa do Comércio, Praça da República, Largo do Arouche, Viaduto da Liberdade, Ponte Eusébio Matoso, etc.

e) nos nomes de repartições públicas, agremiações culturais ou esportivas, edifícios e empresas públicas ou privadas

Exemplos

Ministério da Educação, Delegacia do Trabalho; Academia Brasileira de Letras, Clube de Regatas Vasco da Gama; Edifício Itália, Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, Editora Melhoramentos, etc.

f) nos títulos de livros, revistas, jornais, produções artísticas, literárias e científicas;

Exemplos

Grande Sertão: Veredas (de Guimarães Rosa), Veja; Jornal da Tarde ; O Pensador (de Rodin), Os Girassóis (de Van Gogh); O Noviço (de Martins Penna); A Origem das Espécies (de Charles Darwin) etc.

g) nos nomes de escolas em geral

Exemplos

Escola Técnica Industrial de São Gonçalo, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo, Escola de Arte Dramática Cacilda Becker, Universidade Federal do Rio de Janeiro, etc.

h) nos nomes dos pontos cardeais quando indicam regiões

Exemplos

Os povos do Oriente, o falar do Norte, os mares do Sul, a vegetação do Oeste, etc.

Observação

Os nomes dos pontos cardeais são grafados com a inicial minúscula quando indicam apenas direções ou limites geográficos.

Exemplos

Ao sul de Minas Gerais; de norte a sul; de leste a oeste.

i) em nomes, pronomes e expressões de tratamento

Exemplos

D. (Dom ou Dona), Sr. (Senhor), Sr.ª (Senhora), DD. ou Dig.mo (Digníssimo), MM. ou M.mo (Meritíssimo), Rev.mo (Reverend¡ssimo), S. E. (Sua Eminência), V.M. (Vossa Majestade), V. A. (Vossa Alteza), V. S.ª (Vossa Senhoria), V. Ex.ª (Vossa Excelência), V. Ex.ª Revm.ª (Vossa Excelência Reverendíssima), etc.

Observação

As formas que se acham ligadas a essas expressões de tratamento devem ser também escritas com iniciais maiúsculas: D. Abade, Ex.--- Sr.ª Diretora, Sr. Almirante, Sr. Capitão -de-Mar-e-Guerra, MM. Juiz de Direito, Ex.--- e Rev.--- Sr. Arcebispo Primaz, Magnífico Reitor, Excelentíssimo Senhor Presidente da República, Eminentíssimo Senhor Cardeal, Sua Majestade Imperial, Sua Alteza Real, etc.

j) nos nomes comuns sempre que personificados ou individualizados;

Exemplos

O Amor, o Ódio, a Virtude, a Morte, o Lobo, o Cordeiro, a Cigarra, a Formiga, a Capital, a República, a Transamazônica, a Indústria, o Comércio, etc.

Observação

Incluem-se nesta norma os nomes que designam atos das autoridades da República, quando empregados em correspondência ou documentos oficiais: A Lei de 13 de maio, o Decreto n.º 20.108, a Portaria de 15 de junho, o Regulamento n.º 737, o Ac¢rdão de 3 de agosto, etc.

k) nos nomes que designam artes, ciências, ou disciplinas, bem como nos que sintetizam, em sentido elevado, as manifestações do engenho e do saber

Exemplos

Agricultura, Arquitetura, Educação Física, Filologia Portuguesa, Direito, Medicina, Engenharia, História do Brasil, Geografia, Matemática, Pintura, Arte, Ciência, Cultura, etc.

Observação

Os nomes "idioma, língua, língua portuguesa, vernáculo" e outros análogos escrevem-se com inicial mai£scula quando empregados com especial ênfase.

l) nos nomes que designam altos cargos, dignidades ou postos;

Exemplos

Papa, Cardeal, Arcebispo, Bispo, Patriarca, Vigário, Vigário-Geral, Presidente da República, Ministro da Educação, Governador do Estado, Embaixador, Almirantado, Secretário de Estado, etc.

m) nas palavras que se dirigem a um amigo, a um parente, a uma pessoa respeitável, as quais, por deferência, consideração ou respeito, se queira realçar por esta maneira. Normalmente empregadas nos vocativos de cartas pessoais

Exemplos

Meu Bom Amigo, Caro Colega, Meu Prezado Mestre, Estimado Professor, Meu Querido Pai, Minha Amorável Mãe, Meu Bom Padre, Minha Distinta Diretora, Caro Dr., Prezado Capitão, etc.

Fonte: intervox.nce.ufrj.br

Letra Maiúscula

Emprego das Iniciais Maiúsculas

Emprega - se a letra inicial maiúscula

1 - No começo do período, verso ou citação direta:

Disse o Padre Antônio Vieira : "Estar com CRISTO em qualquer lugar, ainda que seja no inferno, é estar no paraíso."

"Aureverde pendão de minha terra,

Que a brisa do Brasil beija e balança,

Estandarte que à luz do sol encerra

As promessas divinas da Esperança.."

(Castro Alves)

2 - Nos substantivos próprios de qualquer espécie.

Exemplos

Jair, Pedro, Marcelo, Freitas, Belechiano, Compagnaro, Sousa, Brasil, América, Deus, Jeová, Afonsinhos, Assunção, Júpiter, Via Láctea, Canopo, Vênus, .

3 - Nos nomes próprios de eras , históricas e épocas notáveis.

Exemplos

Idade média, Quinhentos (o século dezesseis) Seiscentismo (o século dezessete), Hégira.

4 - Os nomes de vias e lugares públicos.

Exemplos

Beco da Laura, Beco do Carmo, Avenida Marechal Campos, Rua Larga, Rua Pedro Carlos de Sousa,

Avenida Vitória, Travessa do Comércio, Rua do Ouvidor, Largo da Carioca, ...

5 - Nomes que designam artes, ciências ou disciplinas as manifestações do engenho e do saber

Exemplo

Agricultura, Arquitetura, Física, Química, Filologia Portuguesa, Direito, Medicina, Pintura, Arte, Cultura, etc.

6 - Nos nomes que designam altos cargos, dignidades ou postos:

Exemplos

Papa, Cardeal, Arcebispo, Patriarca, Vigário, Presidente da República, Governador do Estado, Embaixador, Almirantado, Secretário de Estado, ...

7 - Nos nomes de repartições, corporações ou agremiações, edifícios e estabelecimentos públicos ou particulares.

Exemplos

Diretoria-Geral do Ensino, Inspetoria do Ensino Superior, Ministério das Relações Exteriores, Academia Paranaense de Letras, Círculo de Estudos "Bandeirantes", Banco do Brasil, Imprensa Nacional, etc.

8 - Nos nomes que designam altos conceitos religiosos, políticos ou nacionalistas:

Exemplos

Igreja (Católica, Apostólica, Romana)

Nação, Estado, Pátria, Raça, etc.

9 - Nos títulos de livros, jornais, revistas, produções artísticas, literárias e científicas.

Exemplos

Imitação de Cristo, Horas Marianas, Correio da Manhã, Revista Filológica, etc.

10 - Nos nomes de escolas de 1o., 2o. e 3o. graus.

Exemplos

Faculdade de Filosofia, Escola Superior de Comércio, Colégio D. Pedro II, Instituto de Educação, Grupo Escolar Machado de Assis, etc...

11- Nos nomes, adjetivos, pronomes e expressões de tratamento ou reverência.

Exemplos

D. (dom ou dona), Sra. (senhora), Sr. (senhor), Revma. (reverendíssima), DD. (Digníssimo), V.A (vossa alteza), V.Sa. (vossa senhoria), V. Exa. Revma (vossa excelência reverendíssima), Exmo Sr. (excelentíssimo senhor), MM Juiz de direito (meritíssimo Juiz de direito)

12 - Os nomes dos meses por não serem próprios, devem ser escritos em letra minúscula.

Exemplos

Anchieta (ES), 25 de abril de 1999.

Belo Horizonte, 23 de abril de 1999.

13 - O ponto de interrogação e de exclamação não eqüivalem a ponto final do período

Exemplo

Oh! que belo! (escreve-o com letra minúscula

Você fez isso ? perguntei.

14 - Os pontos cardeais, quando designativos de região do globo e não quando especificativos de limites geográficos.

Exemplo

Os habitantes do Sul. O Oriente contra o Ocidente.

Atenção

De idioma para idioma varia o critério seguido no emprego das maiúsculas

Fonte: www.brazilianportugues.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal